SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 41
Psicologia Jurídica
Aula 02 - Psicologia
Direito – 2º período
Profª. Carolina Tetzner
Psicologia do Senso Comum
X
Psicologia enquanto Ciência
O que é Senso Comum?
• Conhecimentos/saberes, provenientes de
experiências pessoais e coletivas, utilizados
para lidar com as situações/eventos do
cotidiano.
• Tipo de conhecimento obtido por meio do
hábito à tradição, que quando estabelecida,
passa de geração para geração.
E a Ciência?
É conjunto de conhecimentos sobre fatos ou
aspectos da realidade (objeto de estudo),
expresso por meio da linguagem precisa e
rigorosa.
Senso comum dá uma boa Psicologia?
• Ou seja, senso comum produz uma boa
compreensão do comportamento?
Objetivos da ciência
• Compreensão (quais as causas?).
• Predição (quando ocorre?).
• Controle (predizendo torna-se possível agir
sobre).
O que é a Psicologia?
• Psicologia é a ciência que estuda o
comportamento humano e os processos
mentais.
• A palavra Psicologia deriva da junção de duas
palavras gregas psiche e logos – , significa
“estudo da mente ou da alma”.
Psicologia como ciência
 Quando buscamos definir, descrever e prever
comportamentos estamos fazendo ciência.
 O cientista do comportamento (da psicologia)
não utilizam de conceitos generalizados e
rotulados (complexado, louco, “nasceu assim”)
sem compromisso e apenas baseados em
‘achismos’ e observações superficiais.
 São necessárias observações sistematizadas,
conhecimento metodológico, experimentado,
testado e comprovado.
• Exemplo: mulher louca.
• O cientista da Psicologia questionará:
• 1- O que é loucura? (Definição)
• 2- Quais os sintomas? (Descrição)
• 3- Que tipo de loucura?
• Quando fazemos ciência, baseamo-nos na
realidade cotidiana e pensamos sobre ela.
• Quando bem utilizada, a ciência permite que
o saber seja transmitido, verificado, utilizado e
desenvolvido.
Características que descrevem a
psicologia como ciência
 Objeto específico de estudo = ?
 Linguagem precisa e rigorosa = não utiliza termos
do senso comum sem preocupação conceitual.
 Métodos e técnicas específicas = entrevistas
estruturais, testes, técnicas de terapia, dentre
outras, obtidas de maneiras programadas,
sistemáticas e controladas, para que se permita a
verificação da validade da ciência e permitindo a
reprodução da experiência.
Psicologia
Há uma diversidade de objetos de estudo da
Psicologia.
Ciência nova.
O objeto de estudo da Psicologia é o homem e
o pesquisador está inserido nesta categoria.
Dessa forma, conforme a definição de homem
adotada, teremos uma concepção de objeto
que combine com ela.
Psicologia
Num sentido mais amplo, o objeto de estudo da
Psicologia é o HOMEM.
PSICOLOGIA
A subjetividade é o mundo de ideias,
significados e emoções construído
internamente pelo sujeito a partir de sua
interação com o mundo social e cultural, de
suas vivências, de sua constituição biológica; e
também é fonte de manifestações afetivas e
comportamentais.
PSICOLOGIA
Subjetividade
• Atribuímos sentido as experiências
vivenciadas e vamos nos constituindo a cada
dia.
• Com o estudo da subjetividade, a Psicologia
contribui para a compreensão da totalidade
da vida humana.
PSICOLOGIA
Subjetividade
O homem é único animal capaz de sentido as coisas.
PSICOLOGIA
• O psicólogo não tem bola de cristal, muito
menos é bruxo da sociedade contemporânea.
• Para poder trabalhar, ele precisa que as
pessoas falem de si, contém sua história,
dialoguem, exponham suas reflexões.
PSICOLOGIA
• Auxilia o indivíduo na sua
transformação e a mudança
da sua ação sobre o meio.
• É por meio de uma análise
que busca descobrir as
razões dos atos, dos
pensamentos, dos desejos,
das emoções.
PSICOLOGIA
A Psicologia possui instrumentos próprios para
obter dados sobre a vida psíquica, como os:
 testes psicológicos (de personalidade, de
atenção, de inteligência, de interesses etc.);
 as técnicas de entrevista;
técnicas de observação e de registro de dados
do comportamento.
PSICOLOGIA
• Trabalho para ressignificar as experiências
vividas, potencializando as pessoas como
agente ativos e de transformação de si e do
mundo.
PSICÓLOGO x AMIGO
• O apoio de qualquer pessoa pode, sem dúvida
alguma, ter uma função de ajuda para a
superação de dificuldades - assim como fazer
ginástica, ouvir música, dançar, conversar com
amigos.
PSICÓLOGO x AMIGO
• O psicólogo, em seu trabalho, utiliza o
conhecimento científico na intervenção
técnica, intencional e planejada, que lhe
possibilitam diagnosticar os problemas;
possui, também, um modelo de interpretação
e de intervenção.
PSICÓLOGO X PSIQUIATRA
• A Psicologia e a Psiquiatria são áreas do saber
fundadas em campos de preocupações
diferentes.
• Desde Wundt, a Psicologia tem seu objeto de
estudo marcado pela busca da compreensão do
funcionamento da consciência, enquanto a
Psiquiatria tem trabalhado para construir e
catalogar um saber sobre a loucura, sobre a
doença mental.
PSICÓLOGO X PSIQUIATRA
• Psicologia: permitira realçar a existência de
uma "normalidade", bem como compreender
os processos e o funcionamento psicológicos,
não assumindo compromisso com o
patológico.
• Psiquiatria: aspectos do funcionamento
psicológicos que se desviavam de uma
normalidade eram significados socialmente
como patológicos, como doenças.
PSICÓLOGO X PSIQUIATRA
• Na contemporaneidade os afazeres desses
profissionais realmente se aproximam muito.
• Os psiquiatras têm buscado muitos
conhecimentos e técnicas na Psicologia, e os
psicólogos têm se dedicado mais à
compreensão das patologias para qualificar
seus afazeres profissionais.
Quantas são as áreas ou campos
de atuação do Psicólogo????
ÁREAS DE ATUAÇÃO
Na área clínica – As pessoas comumente se
referem ao psicólogo como "o terapeuta“,
atuando na área clinica.
ÁREAS DE ATUAÇÃO
Na escola ou nas instituições educacionais
(creches, orfanatos etc.), o processo pedagógico
vai se colocar como realidade principal.
Este será obrigado a escolher técnicas em
Psicologia que se adaptem aos limites que sua
intervenção terá, dada a realidade educacional, a
fim de promover saúde nesse espaço.
ÁREAS DE ATUAÇÃO
Na empresa ou indústria, as relações de
trabalho e o processo produtivo vão ser
colocados como realidade principal do
psicólogo.
A promoção da saúde a partir da intervenção
nas relações de trabalho é seu objetivo maior.
ÁREAS DE ATUAÇÃO
Há psicólogos atuando junto a sindicatos,
centrais sindicais, centro de referência de
trabalhadores, núcleos de pesquisa de
trabalho.
Também há psicólogos atuando em hospitais e
escolas na intervenção do processo de
trabalho, e não no tratamento de saúde ou
processo educacional.
ÁREAS DE ATUAÇÃO
Empresa Hospital
Psicólogo
Organizacional
Psicólogo Clínico
Psicólogo
Organizacional (RH)
Psicólogo
Organizacional (RH)
Psicólogo
Hospitalar
ÁREAS DE ATUAÇÃO
Psicólogos podem se dedicar área acadêmica
e à pesquisa. Esses profissionais estão mais
ligados à Ciência Psicológica enquanto corpo
de conhecimentos, produzindo-os ou
transmitindo-os.
ÁREAS DE ATUAÇÃO
Psicólogos também podem atuar
em instituições prisionais, visando
colaborar no processe de
(re)socialização dos reclusos.
Acompanhar às famílias para que
possam adquirir condições de
receber e acolher um de seus
membros que estejam restritos de
liberdade.
ÁREAS DE ATUAÇÃO
Outras áreas importantes são: Varas de
Família, Infância e Juventude, etc.
Exemplo: Guarda de filhos (Vara de Família).
ÁREAS DE ATUAÇÃO
Psicólogo social comunitário: trabalham para
fortalecer vínculos entre as pessoas,
produzindo potência coletiva.
Exemplo de atuação: Emergências e Desastres,
em que os psicólogos atuam junto à Defesa
Civil, na criação de condições de defesa das
comunidades que vivem em áreas de risco.
ÁREAS DE ATUAÇÃO
• Outras exemplos: atuação em cooperativas,
instituições assistenciais, associações de
bairros, etc.
ÁREAS DE ATUAÇÃO
• Os psicólogos sociais estudam manifestações
sociais, relações de gênero, preconceito,
desigualdade, exclusão social.
ÁREAS DE ATUAÇÃO
Psicólogos dedicados às práticas esportivas:
voltam-se para times ou esportistas.
 Psicólogos também têm atuado nas
nas áreas de Publicidade, Marketing e pesquisas
de mercado.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Experimentos Clássicos XIIICV
Experimentos Clássicos XIIICVExperimentos Clássicos XIIICV
Experimentos Clássicos XIIICV
Marcus Alves
 
Psicologia Experimental
Psicologia ExperimentalPsicologia Experimental
Psicologia Experimental
Marcus Alves
 
06 psicologia na_actualidade
06 psicologia na_actualidade06 psicologia na_actualidade
06 psicologia na_actualidade
Micas Cullen
 
Pedagogia e psicologia
Pedagogia e psicologiaPedagogia e psicologia
Pedagogia e psicologia
asddinda
 

Mais procurados (20)

Apostila noções de psicologia
Apostila noções de psicologiaApostila noções de psicologia
Apostila noções de psicologia
 
Introdução À Psicologia
Introdução À PsicologiaIntrodução À Psicologia
Introdução À Psicologia
 
Bases Epistemológicas da Psicologia Cognitiva Experimental
Bases Epistemológicas da Psicologia Cognitiva ExperimentalBases Epistemológicas da Psicologia Cognitiva Experimental
Bases Epistemológicas da Psicologia Cognitiva Experimental
 
Psic doc5 m1
Psic doc5 m1Psic doc5 m1
Psic doc5 m1
 
Experimentos Clássicos XIIICV
Experimentos Clássicos XIIICVExperimentos Clássicos XIIICV
Experimentos Clássicos XIIICV
 
A psicologia e a sua importância no mundo (1)
A psicologia e a sua importância no mundo (1)A psicologia e a sua importância no mundo (1)
A psicologia e a sua importância no mundo (1)
 
Psicologia Experimental
Psicologia ExperimentalPsicologia Experimental
Psicologia Experimental
 
06 psicologia na_actualidade
06 psicologia na_actualidade06 psicologia na_actualidade
06 psicologia na_actualidade
 
Introdução Psicologia
Introdução Psicologia Introdução Psicologia
Introdução Psicologia
 
Psicologia Geral - Introdução ao Estudo da Psicologia
Psicologia Geral - Introdução ao Estudo da PsicologiaPsicologia Geral - Introdução ao Estudo da Psicologia
Psicologia Geral - Introdução ao Estudo da Psicologia
 
História da psicologia
História da psicologiaHistória da psicologia
História da psicologia
 
Trabalho de pares correçao
Trabalho de pares correçaoTrabalho de pares correçao
Trabalho de pares correçao
 
Pedagogia e psicologia
Pedagogia e psicologiaPedagogia e psicologia
Pedagogia e psicologia
 
Introdução
IntroduçãoIntrodução
Introdução
 
Introdução à psicologia
Introdução à psicologiaIntrodução à psicologia
Introdução à psicologia
 
Psicoterapias miriam
Psicoterapias miriamPsicoterapias miriam
Psicoterapias miriam
 
História da psicologia
História da psicologiaHistória da psicologia
História da psicologia
 
Unidade 01 psicologia (1)
Unidade 01   psicologia (1)Unidade 01   psicologia (1)
Unidade 01 psicologia (1)
 
Aula 1 - Introdução à Psicologia
Aula 1 - Introdução à PsicologiaAula 1 - Introdução à Psicologia
Aula 1 - Introdução à Psicologia
 
Introdução à Psicologia: História da Psicologia
Introdução à Psicologia: História da PsicologiaIntrodução à Psicologia: História da Psicologia
Introdução à Psicologia: História da Psicologia
 

Semelhante a Faceli - Direito - 2° Período - Curso de Psicologia Jurídica - 02

Resumo Psicologia Aplicada ao Direito
Resumo Psicologia Aplicada ao DireitoResumo Psicologia Aplicada ao Direito
Resumo Psicologia Aplicada ao Direito
Thaisremo
 
Apostila psicologia organizacional
Apostila psicologia organizacionalApostila psicologia organizacional
Apostila psicologia organizacional
Gilvane Pereira
 

Semelhante a Faceli - Direito - 2° Período - Curso de Psicologia Jurídica - 02 (20)

PSICOLOGIA APLICADA
PSICOLOGIA APLICADAPSICOLOGIA APLICADA
PSICOLOGIA APLICADA
 
Psicologia aplicada
Psicologia aplicadaPsicologia aplicada
Psicologia aplicada
 
AULA 01 INTRODUÇÃO A PSI APLICADA.pdf
AULA 01 INTRODUÇÃO A PSI APLICADA.pdfAULA 01 INTRODUÇÃO A PSI APLICADA.pdf
AULA 01 INTRODUÇÃO A PSI APLICADA.pdf
 
Comportamento Humano
Comportamento HumanoComportamento Humano
Comportamento Humano
 
introdução à psicologia
introdução à psicologiaintrodução à psicologia
introdução à psicologia
 
37280slides aula desenvolvimento humano, psicologgia da educaçao
37280slides aula desenvolvimento humano, psicologgia da educaçao37280slides aula desenvolvimento humano, psicologgia da educaçao
37280slides aula desenvolvimento humano, psicologgia da educaçao
 
Resumo Psicologia Aplicada ao Direito
Resumo Psicologia Aplicada ao DireitoResumo Psicologia Aplicada ao Direito
Resumo Psicologia Aplicada ao Direito
 
Apostila psicologia organizacional
Apostila psicologia organizacionalApostila psicologia organizacional
Apostila psicologia organizacional
 
Psicologia aplicada a enfermagem
Psicologia aplicada a enfermagemPsicologia aplicada a enfermagem
Psicologia aplicada a enfermagem
 
Psicologia aplicada a enfermagem
Psicologia aplicada a enfermagemPsicologia aplicada a enfermagem
Psicologia aplicada a enfermagem
 
Atualidades em Psicologia ÊNFASE INTERVENÇÕES PSICOLÓGICAS EM CLÍNICA
Atualidades em Psicologia ÊNFASE INTERVENÇÕES PSICOLÓGICAS EM CLÍNICAAtualidades em Psicologia ÊNFASE INTERVENÇÕES PSICOLÓGICAS EM CLÍNICA
Atualidades em Psicologia ÊNFASE INTERVENÇÕES PSICOLÓGICAS EM CLÍNICA
 
Psic doc1 m1
Psic doc1 m1Psic doc1 m1
Psic doc1 m1
 
A invenção do espaço psi historia e epistemologia da psicologia 2014 pdf
A invenção do espaço psi historia e epistemologia da psicologia  2014 pdfA invenção do espaço psi historia e epistemologia da psicologia  2014 pdf
A invenção do espaço psi historia e epistemologia da psicologia 2014 pdf
 
Introdução.docx
Introdução.docxIntrodução.docx
Introdução.docx
 
Psicologia conceitos
Psicologia   conceitosPsicologia   conceitos
Psicologia conceitos
 
Formação em Psicanálise - Instituto Brasileiro
Formação em Psicanálise - Instituto BrasileiroFormação em Psicanálise - Instituto Brasileiro
Formação em Psicanálise - Instituto Brasileiro
 
1 psicologia
1 psicologia1 psicologia
1 psicologia
 
As principais abordagens e teorias da psicologia
As principais abordagens e teorias da psicologiaAs principais abordagens e teorias da psicologia
As principais abordagens e teorias da psicologia
 
Apostila psicologia-clinica-life-ead
Apostila psicologia-clinica-life-eadApostila psicologia-clinica-life-ead
Apostila psicologia-clinica-life-ead
 
Psicologia aplicada aula 001 quinta convertido
Psicologia aplicada aula 001 quinta convertidoPsicologia aplicada aula 001 quinta convertido
Psicologia aplicada aula 001 quinta convertido
 

Mais de Jordano Santos Cerqueira

2022. UBER: RECONHECIMENTO DO VÍNCULO DE EMPREGO
2022. UBER: RECONHECIMENTO DO VÍNCULO DE EMPREGO2022. UBER: RECONHECIMENTO DO VÍNCULO DE EMPREGO
2022. UBER: RECONHECIMENTO DO VÍNCULO DE EMPREGO
Jordano Santos Cerqueira
 

Mais de Jordano Santos Cerqueira (20)

2022. UBER: RECONHECIMENTO DO VÍNCULO DE EMPREGO
2022. UBER: RECONHECIMENTO DO VÍNCULO DE EMPREGO2022. UBER: RECONHECIMENTO DO VÍNCULO DE EMPREGO
2022. UBER: RECONHECIMENTO DO VÍNCULO DE EMPREGO
 
Projeto de Extensão 'Direito na Escola'
Projeto de Extensão 'Direito na Escola'Projeto de Extensão 'Direito na Escola'
Projeto de Extensão 'Direito na Escola'
 
Processo penal ii
Processo penal iiProcesso penal ii
Processo penal ii
 
Processo penal 05 recursos - rev. criminal
Processo penal 05   recursos - rev. criminalProcesso penal 05   recursos - rev. criminal
Processo penal 05 recursos - rev. criminal
 
Processo penal 03 procedimentos
Processo penal 03   procedimentosProcesso penal 03   procedimentos
Processo penal 03 procedimentos
 
Processo penal 01 avisos processuais
Processo penal 01   avisos processuaisProcesso penal 01   avisos processuais
Processo penal 01 avisos processuais
 
Prática Jurídica 01
Prática Jurídica 01Prática Jurídica 01
Prática Jurídica 01
 
Curso Oratória Aristotélica Parte II
Curso Oratória Aristotélica Parte IICurso Oratória Aristotélica Parte II
Curso Oratória Aristotélica Parte II
 
Curso Oratória Aristotélica Parte I
Curso Oratória Aristotélica Parte ICurso Oratória Aristotélica Parte I
Curso Oratória Aristotélica Parte I
 
Direito Ambiental aula 2
Direito Ambiental aula 2Direito Ambiental aula 2
Direito Ambiental aula 2
 
Direito Ambiental aula 3
Direito Ambiental aula 3Direito Ambiental aula 3
Direito Ambiental aula 3
 
Direito Ambiental aula 1
Direito Ambiental aula 1Direito Ambiental aula 1
Direito Ambiental aula 1
 
Direito do Consumidor Elementos da Relação Jurídica de Consumo
Direito do Consumidor Elementos da Relação Jurídica de ConsumoDireito do Consumidor Elementos da Relação Jurídica de Consumo
Direito do Consumidor Elementos da Relação Jurídica de Consumo
 
Direito do Consumidor introdução
Direito do Consumidor introduçãoDireito do Consumidor introdução
Direito do Consumidor introdução
 
Função Social da Propriedade
Função Social da PropriedadeFunção Social da Propriedade
Função Social da Propriedade
 
Direito do Consumidor Direitos Básicos
Direito do Consumidor Direitos BásicosDireito do Consumidor Direitos Básicos
Direito do Consumidor Direitos Básicos
 
Precedentes
PrecedentesPrecedentes
Precedentes
 
Internet
InternetInternet
Internet
 
Exercicio recurso extraordinario
Exercicio recurso extraordinarioExercicio recurso extraordinario
Exercicio recurso extraordinario
 
Agravo interno
Agravo internoAgravo interno
Agravo interno
 

Último (6)

[Modelo] Regimento Interno de Igreja - Fábio Peres da Silva
[Modelo] Regimento Interno de Igreja - Fábio Peres da Silva[Modelo] Regimento Interno de Igreja - Fábio Peres da Silva
[Modelo] Regimento Interno de Igreja - Fábio Peres da Silva
 
Modelo de Avaliação da Deficiência no Brasil
Modelo de Avaliação da Deficiência no BrasilModelo de Avaliação da Deficiência no Brasil
Modelo de Avaliação da Deficiência no Brasil
 
MAPA MENTAL Oab 40 DIREITO FILOSOFIA DO DIREITO
MAPA MENTAL Oab 40 DIREITO FILOSOFIA DO DIREITOMAPA MENTAL Oab 40 DIREITO FILOSOFIA DO DIREITO
MAPA MENTAL Oab 40 DIREITO FILOSOFIA DO DIREITO
 
PARTE 1 2024 Artigo Exploração sexual de crianças e adolescentes no mundo vir...
PARTE 1 2024 Artigo Exploração sexual de crianças e adolescentes no mundo vir...PARTE 1 2024 Artigo Exploração sexual de crianças e adolescentes no mundo vir...
PARTE 1 2024 Artigo Exploração sexual de crianças e adolescentes no mundo vir...
 
[Modelo] Igreja Evangélica - Ata de fundação, aprovação de estatuto e eleição...
[Modelo] Igreja Evangélica - Ata de fundação, aprovação de estatuto e eleição...[Modelo] Igreja Evangélica - Ata de fundação, aprovação de estatuto e eleição...
[Modelo] Igreja Evangélica - Ata de fundação, aprovação de estatuto e eleição...
 
Efeito doença nas férias na Administração Pública
Efeito doença nas férias na Administração PúblicaEfeito doença nas férias na Administração Pública
Efeito doença nas férias na Administração Pública
 

Faceli - Direito - 2° Período - Curso de Psicologia Jurídica - 02

  • 1. Psicologia Jurídica Aula 02 - Psicologia Direito – 2º período Profª. Carolina Tetzner
  • 2. Psicologia do Senso Comum X Psicologia enquanto Ciência
  • 3. O que é Senso Comum? • Conhecimentos/saberes, provenientes de experiências pessoais e coletivas, utilizados para lidar com as situações/eventos do cotidiano. • Tipo de conhecimento obtido por meio do hábito à tradição, que quando estabelecida, passa de geração para geração.
  • 4. E a Ciência? É conjunto de conhecimentos sobre fatos ou aspectos da realidade (objeto de estudo), expresso por meio da linguagem precisa e rigorosa.
  • 5. Senso comum dá uma boa Psicologia? • Ou seja, senso comum produz uma boa compreensão do comportamento?
  • 6.
  • 7. Objetivos da ciência • Compreensão (quais as causas?). • Predição (quando ocorre?). • Controle (predizendo torna-se possível agir sobre).
  • 8. O que é a Psicologia? • Psicologia é a ciência que estuda o comportamento humano e os processos mentais. • A palavra Psicologia deriva da junção de duas palavras gregas psiche e logos – , significa “estudo da mente ou da alma”.
  • 9. Psicologia como ciência  Quando buscamos definir, descrever e prever comportamentos estamos fazendo ciência.  O cientista do comportamento (da psicologia) não utilizam de conceitos generalizados e rotulados (complexado, louco, “nasceu assim”) sem compromisso e apenas baseados em ‘achismos’ e observações superficiais.  São necessárias observações sistematizadas, conhecimento metodológico, experimentado, testado e comprovado.
  • 10. • Exemplo: mulher louca. • O cientista da Psicologia questionará: • 1- O que é loucura? (Definição) • 2- Quais os sintomas? (Descrição) • 3- Que tipo de loucura?
  • 11. • Quando fazemos ciência, baseamo-nos na realidade cotidiana e pensamos sobre ela. • Quando bem utilizada, a ciência permite que o saber seja transmitido, verificado, utilizado e desenvolvido.
  • 12. Características que descrevem a psicologia como ciência  Objeto específico de estudo = ?  Linguagem precisa e rigorosa = não utiliza termos do senso comum sem preocupação conceitual.  Métodos e técnicas específicas = entrevistas estruturais, testes, técnicas de terapia, dentre outras, obtidas de maneiras programadas, sistemáticas e controladas, para que se permita a verificação da validade da ciência e permitindo a reprodução da experiência.
  • 13. Psicologia Há uma diversidade de objetos de estudo da Psicologia. Ciência nova. O objeto de estudo da Psicologia é o homem e o pesquisador está inserido nesta categoria. Dessa forma, conforme a definição de homem adotada, teremos uma concepção de objeto que combine com ela.
  • 14. Psicologia Num sentido mais amplo, o objeto de estudo da Psicologia é o HOMEM.
  • 15. PSICOLOGIA A subjetividade é o mundo de ideias, significados e emoções construído internamente pelo sujeito a partir de sua interação com o mundo social e cultural, de suas vivências, de sua constituição biológica; e também é fonte de manifestações afetivas e comportamentais.
  • 16. PSICOLOGIA Subjetividade • Atribuímos sentido as experiências vivenciadas e vamos nos constituindo a cada dia. • Com o estudo da subjetividade, a Psicologia contribui para a compreensão da totalidade da vida humana.
  • 17. PSICOLOGIA Subjetividade O homem é único animal capaz de sentido as coisas.
  • 18.
  • 19. PSICOLOGIA • O psicólogo não tem bola de cristal, muito menos é bruxo da sociedade contemporânea. • Para poder trabalhar, ele precisa que as pessoas falem de si, contém sua história, dialoguem, exponham suas reflexões.
  • 20. PSICOLOGIA • Auxilia o indivíduo na sua transformação e a mudança da sua ação sobre o meio. • É por meio de uma análise que busca descobrir as razões dos atos, dos pensamentos, dos desejos, das emoções.
  • 21. PSICOLOGIA A Psicologia possui instrumentos próprios para obter dados sobre a vida psíquica, como os:  testes psicológicos (de personalidade, de atenção, de inteligência, de interesses etc.);  as técnicas de entrevista; técnicas de observação e de registro de dados do comportamento.
  • 22. PSICOLOGIA • Trabalho para ressignificar as experiências vividas, potencializando as pessoas como agente ativos e de transformação de si e do mundo.
  • 23. PSICÓLOGO x AMIGO • O apoio de qualquer pessoa pode, sem dúvida alguma, ter uma função de ajuda para a superação de dificuldades - assim como fazer ginástica, ouvir música, dançar, conversar com amigos.
  • 24. PSICÓLOGO x AMIGO • O psicólogo, em seu trabalho, utiliza o conhecimento científico na intervenção técnica, intencional e planejada, que lhe possibilitam diagnosticar os problemas; possui, também, um modelo de interpretação e de intervenção.
  • 25. PSICÓLOGO X PSIQUIATRA • A Psicologia e a Psiquiatria são áreas do saber fundadas em campos de preocupações diferentes. • Desde Wundt, a Psicologia tem seu objeto de estudo marcado pela busca da compreensão do funcionamento da consciência, enquanto a Psiquiatria tem trabalhado para construir e catalogar um saber sobre a loucura, sobre a doença mental.
  • 26.
  • 27. PSICÓLOGO X PSIQUIATRA • Psicologia: permitira realçar a existência de uma "normalidade", bem como compreender os processos e o funcionamento psicológicos, não assumindo compromisso com o patológico. • Psiquiatria: aspectos do funcionamento psicológicos que se desviavam de uma normalidade eram significados socialmente como patológicos, como doenças.
  • 28. PSICÓLOGO X PSIQUIATRA • Na contemporaneidade os afazeres desses profissionais realmente se aproximam muito. • Os psiquiatras têm buscado muitos conhecimentos e técnicas na Psicologia, e os psicólogos têm se dedicado mais à compreensão das patologias para qualificar seus afazeres profissionais.
  • 29. Quantas são as áreas ou campos de atuação do Psicólogo????
  • 30. ÁREAS DE ATUAÇÃO Na área clínica – As pessoas comumente se referem ao psicólogo como "o terapeuta“, atuando na área clinica.
  • 31. ÁREAS DE ATUAÇÃO Na escola ou nas instituições educacionais (creches, orfanatos etc.), o processo pedagógico vai se colocar como realidade principal. Este será obrigado a escolher técnicas em Psicologia que se adaptem aos limites que sua intervenção terá, dada a realidade educacional, a fim de promover saúde nesse espaço.
  • 32. ÁREAS DE ATUAÇÃO Na empresa ou indústria, as relações de trabalho e o processo produtivo vão ser colocados como realidade principal do psicólogo. A promoção da saúde a partir da intervenção nas relações de trabalho é seu objetivo maior.
  • 33. ÁREAS DE ATUAÇÃO Há psicólogos atuando junto a sindicatos, centrais sindicais, centro de referência de trabalhadores, núcleos de pesquisa de trabalho. Também há psicólogos atuando em hospitais e escolas na intervenção do processo de trabalho, e não no tratamento de saúde ou processo educacional.
  • 34. ÁREAS DE ATUAÇÃO Empresa Hospital Psicólogo Organizacional Psicólogo Clínico Psicólogo Organizacional (RH) Psicólogo Organizacional (RH) Psicólogo Hospitalar
  • 35. ÁREAS DE ATUAÇÃO Psicólogos podem se dedicar área acadêmica e à pesquisa. Esses profissionais estão mais ligados à Ciência Psicológica enquanto corpo de conhecimentos, produzindo-os ou transmitindo-os.
  • 36. ÁREAS DE ATUAÇÃO Psicólogos também podem atuar em instituições prisionais, visando colaborar no processe de (re)socialização dos reclusos. Acompanhar às famílias para que possam adquirir condições de receber e acolher um de seus membros que estejam restritos de liberdade.
  • 37. ÁREAS DE ATUAÇÃO Outras áreas importantes são: Varas de Família, Infância e Juventude, etc. Exemplo: Guarda de filhos (Vara de Família).
  • 38. ÁREAS DE ATUAÇÃO Psicólogo social comunitário: trabalham para fortalecer vínculos entre as pessoas, produzindo potência coletiva. Exemplo de atuação: Emergências e Desastres, em que os psicólogos atuam junto à Defesa Civil, na criação de condições de defesa das comunidades que vivem em áreas de risco.
  • 39. ÁREAS DE ATUAÇÃO • Outras exemplos: atuação em cooperativas, instituições assistenciais, associações de bairros, etc.
  • 40. ÁREAS DE ATUAÇÃO • Os psicólogos sociais estudam manifestações sociais, relações de gênero, preconceito, desigualdade, exclusão social.
  • 41. ÁREAS DE ATUAÇÃO Psicólogos dedicados às práticas esportivas: voltam-se para times ou esportistas.  Psicólogos também têm atuado nas nas áreas de Publicidade, Marketing e pesquisas de mercado.