SlideShare uma empresa Scribd logo
A União Europeia: 500 milhões de pessoas, 28 países
Estados-Membros da União
Europeia
Países candidatos e
potenciais candidatos
Konrad Adenauer
Robert Schuman
Winston Churchill
Alcide De Gasperi
Jean Monnet
Novas ideias para uma paz e prosperidade duradouras...
Fundadores
Os símbolos da UE
Bandeira europeia
Hino europeu
O euro Dia da Europa, 9 de Maio
O lema: Unida na diversidade
24 línguas oficiais
Български
Čeština
dansk
Deutsch
eesti keel
Ελληνικά
English
español
français
Gaeilge
hrvatski
Italiano
latviešu valoda
lietuvių kalba
magyar
Malti
Nederlands
polski
português
Română
slovenčina
slovenščina
suomi
svenska
Alargamento: de seis para 28 países
O grande alargamento: unir o Leste ao Oeste
Queda do muro de Berlim: fim da era
comunista
Início da ajuda económica da UE: programa
Phare
Definição dos critérios para a adesão à UE:
• democracia e Estado de Direito
• economia de mercado
• capacidade para aplicar a legislação da UE
Início das negociações oficiais com vista ao
alargamento
Na cimeira de Copenhaga ficou acordado
um grande alargamento a 10 países
Dez novos membros da UE: Chipre,
Eslováquia, Eslovénia, Estónia, Hungria,
Letónia, Lituânia, Malta, Polónia,
República Checa
1989
1992
1998
2002
2004
2007 Bulgaria and Romania join the EU
2013 A Croácia adere a 1 de julho
Países candidatos e potenciais candidatos
País
Área
(x 1000 km²)
População
(milhões)
Riqueza
(produto interno bruto por
pessoa)
Bósnia-Herzegovina 51 3,8 7 600
Montenegro 14 0,6 10 900
Kosovo no âmbito da
Resolução 1244 do
Conselho de Segurança da
ONU
11 1,8 :
Antiga República
jugoslava da
Macedónia
25 2,1 9 100
Albânia 28 2,9 7 500
Sérvia 77 7,2 9 100
Turquia 783 76,7 13 800
Os 28 países da UE 4 272 507,4 25 700
Os tratados, a base de uma cooperação democrática
assente no direito
A Comunidade Europeia do Carvão e do
Aço
Tratados de Roma:
• Comunidade Económica Europeia
• Comunidade Europeia da Energia Atómica
(EURATOM)
Acto Único Europeu: o mercado único
Tratado da União Europeia - Maastricht
Tratado de Amesterdão
1952
1958
1987
1993
1999
2003 Tratado de Nice
2009 Tratado de Lisboa
A Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia
Vinculativa para todas a atividades da UE
54 artigos em 6 títulos:
Liberdades Igualdade
Solidariedade Direitos dos cidadãos Justiça
Dignidade
População da UE em comparação com o resto do mundo
População em milhões (2015)
Superfície da UE em comparação com o resto do mundo
Superfície em 1000 km²
4272
9600
3287
378
17098
9831
UE China Índia Japão Rússia EUA
Riqueza da UE comparada como resto do mundo
Dimensão da economia:
produto interno bruto de
2013 em biliões de euros
Riqueza por pessoa:
Produto Interno Bruto por
habitante em paridades de
poder de compra (2013)
Superfície dos países da UE
Superfície em 1000 km²
633
506
439
357
338
313
302
249
238
132
111
93
92
88
84
79
70
65
65
49
45
43
42
31
20
9
2.6
0.3
França
Espanha
Suécia
Alemanha
Finlândia
Polónia
Itália
ReinoUnido
Roménia
Grécia
Bulgária
Hungria
Portugal
Croácia
Áustria
RepúblicaCheca
Irlanda
Lituânia
Letónia
Eslováquia
Estónia
Dinamarca
PaísesBaixos
Bélgica
Eslovénia
Chipre
Luxemburgo
Malta
Quantas pessoas vivem na UE?
População em milhões (2015)
508 milhões no total
RNB por habitante: a propagação da riqueza
RNB por habitante (2014)
Índice onde a média dos 28 países da UE é de 100
A economia europeia: juntos somos mais fortes
2008: A crise financeira mundial começa nos Estados Unidos.
Resposta coordenada dos líderes europeus:
• Compromisso para com o euro e a estabilidade financeira
• Novas ferramentas de gestão de crise e reforma de normas:
Mecanismo Europeu de Estabilidade: criado para ajudar os países que
atravessam dificuldades económicas extraordinárias
Novas leis para a estabilidade dos bancos
União Bancária: Supervisão dos bancos em toda a UE e um instrumento
de encerramento de bancos falidos
• Melhor governação económica:
Semestre Europeu: procedimento anual de coordenação de orçamentos
públicos
Pacto Euro+, "Tratado Fiscal Europeu": compromissos mútuos para
finanças públicas sólidas
Dez prioridades para a Europa
Em 2015, a Comissão Europeia presidida por Jean-
Claude Juncker foca-se no seguinte:
1. O plano de investimento: um novo incentivo ao
emprego, crescimento e investimento
2. Um mercado único digital ligado
3. Uma política energética resiliente, com foco nas
alterações climáticas futuras
4. Um mercado interno mais aprofundado e mais justo,
com indústrias mais fortes
5. Uma união económica e monetária mais aprofundada e
mais justa
6. Um acordo de comércio livre com os Estados Unidos
razoável e equilibrado
7. Uma área de justiça e direitos fundamentais baseada
na confiança mútua
8. Uma nova política de migração
9. A Europa como um ator global mais forte
10. Uma União Europeia de viragem democrática
Um plano de investimento para a Europa
O Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos
• 2015: A economia europeia começa a recuperar da crise, mas o nível de
investimento permanece baixo. Os investidores têm dinheiro, mas têm pouca
confiança
• Novo fundo da UE a lançar em meados de 2015
• O fundo arrancará com 21 mil milhões de euros provenientes de fontes da UE
• Os investimentos são efetuados em projetos empresariais viáveis, por
exemplo, em infraestruturas digitais e energéticas, nos transportes, em
pequenas empresas, em projetos ecológicos e na inovação
• Efeito de multiplicação: o investimento público atrairá os investidores
privados, até 315 mil milhões de euros
• Tem potencial para criar 1,3 milhões de novos empregos nos próximos três
anos
União Bancária: bancos seguros e fiáveis
A resposta da UE à crise financeira:
• Regulamento:
Novas leis para garantir que os bancos têm o capital
adequado e um melhor controlo do risco
• Supervisão:
O Banco Central Europeu supervisiona aproximadamente
130 dos bancos mais importantes
As autoridades nacionais de supervisão bancária
trabalham em estreita cooperação
• Resolução:
Um Conselho Único de Resolução para toda a Europa pode
decidir liquidar um banco falido
Isto é apoiado por um fundo financiado pelos próprios
bancos, por forma a garantir que não sejam os
contribuintes a pagar a fatura.
Como gasta a UE o seu dinheiro?
Orçamento da UE para 2015: 145,3 mil milhões de euros
= 1,02 % do Rendimento Nacional Bruto
Europa global:
incluindo ajuda ao desenvolvimento
6 %
Outros, administração
6 %
Crescimento inteligente e inclusivo:
empregos, competitividade,
desenvolvimento regional
46 %
Segurança e cidadania, justiça
2 %
Crescimento sustentável –
recursos naturais:
agricultura, ambiente
40 %
Alterações climáticas, um desafio mundial
• reduzir as emissões de gases com efeito
de estufa em 40 % até 2030, em
comparação com 1990
• aumentar a parte das energias renováveis
em 27 % até 2030 (eólica, solar, hídrica,
biomassa)
• aumentar a eficiência energética em 27 %
até 2030
Para lutar contra o aquecimento do planeta, em 2014, os
dirigentes da UE decidiram:
Fontes de energia num mundo em evolução
Combustível utilizado
na UE (2013)
Parte dos combustíveis importados
do exterior da UE (2013)
44%
87%
65%
84%
2%
53%
Carvão Petróleo Gás Nuclear
(urânio)
Energias
renováveis
Todos os
combustíveis
Investigação: investir na sociedade do conhecimento
Despesa com a investigação e o desenvolvimento em 2012 (% do PIB)
2.1%
3.0%
1.8%
3.3%
2.7%
UE Objectivo da UE
2020
China Japão EUA
A solidariedade em acção: a política de coesão da UE
• Fundo Regional
• Fundo Social
• Fundo de Coesão
Regiões menos desenvolvidas: PIB
per capita inferior a 75 % da média
da UE
Regiões de transição: PIB per capita
entre 75 % e 90 % da média da UE
Regiões mais desenvolvidas: PIB
per capita superior a 90 % da
média da UE
2014-2020: 352 mil milhões de euros investidos em infraestrutura,
empresas, ambiente e formação de trabalhadores, em benefício dos
cidadãos e das regiões mais desfavorecidos
O euro, uma moeda única para os europeus
Países da UE que utilizam o euro
Países da UE que não utilizam o euro
Porquê o euro?
• Sem riscos de flutuação ou custos cambiais
• Mais escolha e preços estáveis para os
consumidores
• Mais estreita cooperação económica entre
os países da UE
Can be used everywhere in
the euro area
• Moedas: uma face com símbolos
nacionais, a outra comum a todos os
países
• Notas: não têm lado nacional
Vencer a inflação
União Económica e Monetária Europeia: preços estáveis
0
2
4
6
8
10
12
14
16
1970
1971
1972
1973
1974
1975
1976
1977
1978
1979
1980
1981
1982
1983
1984
1985
1986
1987
1988
1989
1990
1991
1992
1993
1994
1995
1996
1997
1998
1999
2000
2001
2002
2003
2004
2005
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
Inflação média anual nos 17 países da UE que utilizam o euro (2013)
Mercado único: a liberdade de escolha
O mercado único permitiu:
• significantes reduções no preço de inúmeros
produtos e serviços, incluindo bilhetes de
avião e chamadas telefónicas;
• mais escolha para os consumidores;
• a criação de 2,8 milhões de novos empregos
Quatro liberdades de circulação:
• bens
• serviços
• pessoas
• capitais
Liberdade de circulação
«Schengen»
• Supressão dos controlos policiais e
aduaneiros entre a maioria dos países da UE
• Reforço dos controlos nas fronteiras
externas da UE
• Intensificação da cooperação entre as
polícias dos vários países da UE
• Comprar e trazer bens para uso pessoal ao
viajar entre países da UE
0
50
100
150
200
250
300
2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014
Telemóvel mais barato no estrangeiro
A UE reduziu o preço do roaming para chamadas
telefónicas, SMS e transmissão de dados em mais de 80%
desde 2007
Enviar SMS do estrangeiro
Telefonar do estrangeiro (por minuto)
Transferir dados no estrangeiro
Cêntimos de euro,
excluindo IVA
Estudar no estrangeiro
Erasmus+
A cada ano, mais de 400 000
jovens estudam ou prosseguem o
seu desenvolvimento pessoal
noutros países europeus com o
apoio do programa comunitário
Erasmus+ para a educação,
formação, juventude e desporto.
Melhorar a saúde e o ambiente
A ação da UE contribuiu para:
• águas balneares mais limpas
• muito menos ácidas
• gasolina sem chumchuvas bo
• descarte fácil e seguro de equipamentos
eletrônicos antigos
• normas mais rigorosas para garantir a
segurança dos produtos alimentares da
exploração agrícola até à mesa
• mais agricultura biológica e de qualidade
avisos mais eficazes sobre os efeitos para
a saúde nos cigarros
• um sistema de registo e controlo de todos
os produtos químicos (REACH)
A poluição não tem fronteiras. É necessário agir em conjunto.
Um espaço de liberdade, segurança e justiça
• A Carta dos Direitos Fundamentais
da União Europeia
• Luta conjunta contra o terrorismo
• A cooperação entre polícias e
agentes da lei em diferentes países
da UE
• Coordenação das políticas de asilo e
de imigração
• Cooperação em matéria de direito
civil
A União Europeia, um factor de paz e prosperidade
• Regras do comércio mundial
• Política Externa e de Segurança
Comum
• Assistência ao desenvolvimento e
ajuda humanitária
A UE – uma grande potência comercial
% de exportações globais
bens
(2012)
% de exportações globais
serviços
(2012)
A União Europeia, o maior doador de ajuda ao
desenvolvimento
A UE disponibiliza mais de metade de toda o apoio ao desenvolvimento
Ajuda oficial ao desenvolvimento, em mil milhões de euros (2013)
56
24
8
UE EUA Japão
Proteção dos direitos dos consumidores
• Rótulos mais claros
• Normas de saúde e segurança
• Proibição de práticas desleais em contratos
• Direitos dos passageiros, tais como compensações por grandes
atrasos
• Ajudar a resolver problemas
Enquanto consumidor, está protegido por leis básicas em
toda a UE, mesmo quando viaja ou faz compras na Internet
Igualdade de género
Disparidades salariais entre homens e mulheres:
Na UE, as mulheres ganham, em média, menos 16,4 % por
hora do que os homens.
Três instituições principais
O Parlamento Europeu,
a voz dos cidadãos
Martin Schulz, Presidente do Parlamento Europeu
O Conselho Europeu e o Conselho,
a voz dos Estados-Membros
Donald Tusk, Presidente do Conselho Europeu
A Comissão Europeia,
o interesse comum
Jean-Claude Juncker, Presidente da Comissão Europeia
As instituições da UE
Parlamento Europeu
Tribunal
de Justiça
Tribunal
de Contas Comité Económico e Social Comité das Regiões
Conselho de Ministros
(Conselho) Comissão Europeia
Banco Europeu de
Investimento
Banco Central EuropeuAgências
Conselho Europeu
(cimeira)
Como é feita a legislação da UE
Cidadãos, grupos de interesse, peritos: debatem, são consultados
Comissão: apresenta propostas formais
Parlamento e Conselho de Ministros: decidem conjuntamente
Autoridades regionais ou locais: executam
Comissão e Tribunal de Justiça: controlam a execução
O Parlamento Europeu, a voz dos cidadãos
Número de deputados eleitos por país
Decide as leis e o orçamento da UE em conjunto com o Conselho
de Ministros
Faz a supervisão democrática de todo o trabalho da UE
Alemanha - 96
Áustria - 18
Bélgica - 21
Bulgária - 17
Croácia - 11
Chipre - 6
Dinamarca - 13
Eslováquia - 13
Eslovénia - 8
Espanha - 54
Estónia - 6
Finlândia - 13
França - 74
Grécia - 21
Hungria - 21
Irlanda - 11
Itália - 73
Letónia - 8
Lituânia - 11
Total - 751
Luxemburgo - 6
Malta - 6
Países Baixos - 26
Polónia - 51
Portugal - 21
Roménia - 32
Suécia - 20
Reino Unido - 73
República Checa - 21
Os partidos políticos europeus
Número de lugares no Parlamento Europeu
por grupo político (julho 2015)
Total: 751
Conselho de Ministro, a voz dos Estados-Membros
• Um ministro por cada país da UE
• Presidência semestral rotativa
• Decide a legislação e o orçamento da UE em conjunto com o
Parlamento
• Gere a Política Externa e de Segurança Comum
Conselho de Ministros – como funciona a votação
A maioria das decisões no Conselho são tomadas por "dupla
maioria".
Uma decisão necessita do apoio de, pelo menos:
• 55 % dos Estados-Membros (16 países)
• Estados-Membros que representam 65 % da população da UE
Cimeira do Conselho Europeu
• Realiza-se pelo menos 4 vezes por ano
• Define as orientações gerais das políticas da UE
• Presidente: Donald Tusk
Cimeira dos Chefes de Estado e de Governo de
todos os países da UE
Um Alto Representante para Os Negócios Estrangeiros e a
Segurança
• Duplo papel:
– preside às reuniões do Conselho de
Negócios Estrangeiros
– Vice-presidente da Comissão
Europeia
• Gere a Política Externa e de Segurança
Comum
• Chefe do Serviço Europeu para a Acção
Externa
Federica Mogherini
A Comissão Europeia: promover o interesse comum
28 Comissários independentes, um de cada país da UE
• Propõe nova legislação
• Órgão executivo
• Guardiã dos Tratados
• Representa a UE a nível internacional
O Tribunal de Justiça: garantir o cumprimento da lei
28 juízes independentes, um de cada país da UE
• Decide sobre a interpretação da legislação da UE
• Garante a aplicação uniforme da legislação em todos os
Estados-Membros
A Provedora de Justiça Europeia
Emily O’Reilly
A Provedora de Justiça Europeia
• Investiga queixas sobre administração
insuficiente ou deficiente das instituições
da UE
• Por exemplo: injustiça, discriminação,
abuso de poder, atrasos desnecessários,
falta de resposta ou procedimentos
incorretos
• Qualquer pessoa na UE pode apresentar
uma queixa
O Tribunal de Contas: olhar pelo dinheiro dos cidadãos
28 membros independentes
• Verifica se os fundos da UE são utilizados correctamente
• Pode fazer uma auditoria a qualquer pessoa ou organização
com responsabilidades na gestão ou aplicação dos fundos
da UE
• Assegura a estabilidade dos preços
• Controla as reservas monetárias e
decide as taxas de juro
• Supervisiona a segurança dos bancos
• É independente dos governos
O Banco Central Europeu: gerir o euro
Mario Draghi
Presidente do Banco Central
O Comité Económico e Social Europeu, a voz da
sociedade civil
• Representa sindicatos, empregadores, agricultores,
consumidores, etc.
• Aconselha sobre a nova legislação e políticas da UE
• Promove a participação da sociedade civil nas questões
da UE
353 membros
O Comité das Regiões, a voz do poder local e regional
• Representa cidades e regiões
• Aconselha sobre a nova legislação e políticas da UE
• Promove a participação do poder local nas questões
da UE
353 membros
Funcionários públicos a trabalhar para a UE
A Comissão emprega cerca de 23 000 funcionários públicos permanentes
e 11 000 trabalhadores temporários ou com contrato a prazo
As outras instituições da UE empregam cerca de 10 000 pessoas
• Funcionários públicos efetivos
• Selecionados através de concursos públicos
• Provenientes de todos os países da UE
• Salários definidos por lei
• A administração da UE custa anualmente €15 por cada cidadão
da UE
• O pessoal da UE será reduzido em 5 % entre 2013 e 2017
Contactar a UE
Tem perguntas sobre a UE? O serviço Europe Direct pode ajudar
• Por telefone, correio eletrónico ou
webchat
• Mais de 500 centros regionais de
informação
europa.eu/europedirect

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Construção europeia
Construção europeiaConstrução europeia
Construção europeia
Anabelafernandes
 
Uniao europeia
Uniao europeiaUniao europeia
Uniao europeia
Sara Patinha
 
Símbolos da União Europeia
Símbolos da União EuropeiaSímbolos da União Europeia
Símbolos da União Europeia
Centro Jacques Delors
 
Geografia c 12
Geografia c 12Geografia c 12
Geografia c 12
Ilda Bicacro
 
Principais problemas e soluções sociodemográficos
Principais problemas e soluções sociodemográficosPrincipais problemas e soluções sociodemográficos
Principais problemas e soluções sociodemográficos
Ilda Bicacro
 
A união europeia
A união europeiaA união europeia
A união europeia
Geografias Geo
 
Textos de opinião
Textos de opiniãoTextos de opinião
Textos de opinião
becastanheiradepera
 
União Europeia
União EuropeiaUnião Europeia
União Europeia
ProfessoresColeguium
 
Construção da União Europeia 12º ano
Construção da União Europeia 12º anoConstrução da União Europeia 12º ano
Construção da União Europeia 12º ano
Daniela Azevedo
 
Obstáculos ao desenvolvimento
Obstáculos ao desenvolvimentoObstáculos ao desenvolvimento
Obstáculos ao desenvolvimento
Rosária Zamith
 
A União Europeia
A União EuropeiaA União Europeia
A União Europeia
João Moreira
 
Geografia A 10 ano - Recursos do Subsolo
Geografia A 10 ano - Recursos do SubsoloGeografia A 10 ano - Recursos do Subsolo
Geografia A 10 ano - Recursos do Subsolo
Raffaella Ergün
 
Ue
UeUe
A integração de portugal na união europeia
A integração de portugal na união europeiaA integração de portugal na união europeia
A integração de portugal na união europeia
Gabriel Cristiano
 
Os desafios para portugal do alargamento da união europeia
Os desafios para portugal do alargamento da união europeiaOs desafios para portugal do alargamento da união europeia
Os desafios para portugal do alargamento da união europeia
Ilda Bicacro
 
Apresentação | A União Europeia (atualização)
Apresentação | A União Europeia (atualização)Apresentação | A União Europeia (atualização)
Apresentação | A União Europeia (atualização)
Centro Jacques Delors
 
Europa
EuropaEuropa
Europa
Ilda Bicacro
 
União europeia
União europeiaUnião europeia
União europeia
Susana Simões
 
Geografia A - 10º/11º Ano
Geografia A - 10º/11º AnoGeografia A - 10º/11º Ano
Geografia A - 10º/11º Ano
Hneves
 
Evolução da população portuguesa
Evolução da população portuguesaEvolução da população portuguesa
Evolução da população portuguesa
Ilda Bicacro
 

Mais procurados (20)

Construção europeia
Construção europeiaConstrução europeia
Construção europeia
 
Uniao europeia
Uniao europeiaUniao europeia
Uniao europeia
 
Símbolos da União Europeia
Símbolos da União EuropeiaSímbolos da União Europeia
Símbolos da União Europeia
 
Geografia c 12
Geografia c 12Geografia c 12
Geografia c 12
 
Principais problemas e soluções sociodemográficos
Principais problemas e soluções sociodemográficosPrincipais problemas e soluções sociodemográficos
Principais problemas e soluções sociodemográficos
 
A união europeia
A união europeiaA união europeia
A união europeia
 
Textos de opinião
Textos de opiniãoTextos de opinião
Textos de opinião
 
União Europeia
União EuropeiaUnião Europeia
União Europeia
 
Construção da União Europeia 12º ano
Construção da União Europeia 12º anoConstrução da União Europeia 12º ano
Construção da União Europeia 12º ano
 
Obstáculos ao desenvolvimento
Obstáculos ao desenvolvimentoObstáculos ao desenvolvimento
Obstáculos ao desenvolvimento
 
A União Europeia
A União EuropeiaA União Europeia
A União Europeia
 
Geografia A 10 ano - Recursos do Subsolo
Geografia A 10 ano - Recursos do SubsoloGeografia A 10 ano - Recursos do Subsolo
Geografia A 10 ano - Recursos do Subsolo
 
Ue
UeUe
Ue
 
A integração de portugal na união europeia
A integração de portugal na união europeiaA integração de portugal na união europeia
A integração de portugal na união europeia
 
Os desafios para portugal do alargamento da união europeia
Os desafios para portugal do alargamento da união europeiaOs desafios para portugal do alargamento da união europeia
Os desafios para portugal do alargamento da união europeia
 
Apresentação | A União Europeia (atualização)
Apresentação | A União Europeia (atualização)Apresentação | A União Europeia (atualização)
Apresentação | A União Europeia (atualização)
 
Europa
EuropaEuropa
Europa
 
União europeia
União europeiaUnião europeia
União europeia
 
Geografia A - 10º/11º Ano
Geografia A - 10º/11º AnoGeografia A - 10º/11º Ano
Geografia A - 10º/11º Ano
 
Evolução da população portuguesa
Evolução da população portuguesaEvolução da população portuguesa
Evolução da população portuguesa
 

Destaque

Direitos Humanos
Direitos HumanosDireitos Humanos
Direitos Humanos
João Camacho
 
11ºc gestao curr 1_areasrurais
11ºc gestao curr 1_areasrurais11ºc gestao curr 1_areasrurais
11ºc gestao curr 1_areasrurais
Ilda Bicacro
 
Direitos Humanos
Direitos HumanosDireitos Humanos
Direitos Humanos
anammjorge
 
Dia Direitos Humanos
Dia Direitos HumanosDia Direitos Humanos
Dia Direitos Humanos
Bilbioteca
 
12ºonu
12ºonu12ºonu
12ºonu
Ilda Bicacro
 
Guerra fria ppt49
Guerra fria ppt49Guerra fria ppt49
Guerra fria ppt49
Ilda Bicacro
 
Fluxos informacao
Fluxos informacaoFluxos informacao
Fluxos informacao
Ilda Bicacro
 
Estudar artigo 5 6 7
Estudar   artigo 5 6 7Estudar   artigo 5 6 7
Estudar artigo 5 6 7
dodjocata
 
Japao
JapaoJapao
ONU - Organização das Nações Unidas
ONU - Organização das Nações UnidasONU - Organização das Nações Unidas
ONU - Organização das Nações Unidas
André Luiz Marques
 
12º o reforço da globalização
12º o reforço da globalização12º o reforço da globalização
12º o reforço da globalização
Ilda Bicacro
 
Declaração Universal dos Direitos Humanos
Declaração Universal dos Direitos HumanosDeclaração Universal dos Direitos Humanos
Declaração Universal dos Direitos Humanos
thiass
 
Não Alinhados
Não AlinhadosNão Alinhados
Não Alinhados
João Lima
 
Reflexões sobre o artigo 7 da declaração universal dos direitos humanos comen...
Reflexões sobre o artigo 7 da declaração universal dos direitos humanos comen...Reflexões sobre o artigo 7 da declaração universal dos direitos humanos comen...
Reflexões sobre o artigo 7 da declaração universal dos direitos humanos comen...
Washington Araújo
 
DeclaraçãO Dos Direitos Humanos
DeclaraçãO Dos Direitos HumanosDeclaraçãO Dos Direitos Humanos
DeclaraçãO Dos Direitos Humanos
Luci Bonini
 
Direitos humanos
Direitos humanos Direitos humanos
Direitos humanos
Luis De Sousa Rodrigues
 
Direitos Humanos
Direitos HumanosDireitos Humanos
Direitos Humanos
Rafaelsoares
 

Destaque (17)

Direitos Humanos
Direitos HumanosDireitos Humanos
Direitos Humanos
 
11ºc gestao curr 1_areasrurais
11ºc gestao curr 1_areasrurais11ºc gestao curr 1_areasrurais
11ºc gestao curr 1_areasrurais
 
Direitos Humanos
Direitos HumanosDireitos Humanos
Direitos Humanos
 
Dia Direitos Humanos
Dia Direitos HumanosDia Direitos Humanos
Dia Direitos Humanos
 
12ºonu
12ºonu12ºonu
12ºonu
 
Guerra fria ppt49
Guerra fria ppt49Guerra fria ppt49
Guerra fria ppt49
 
Fluxos informacao
Fluxos informacaoFluxos informacao
Fluxos informacao
 
Estudar artigo 5 6 7
Estudar   artigo 5 6 7Estudar   artigo 5 6 7
Estudar artigo 5 6 7
 
Japao
JapaoJapao
Japao
 
ONU - Organização das Nações Unidas
ONU - Organização das Nações UnidasONU - Organização das Nações Unidas
ONU - Organização das Nações Unidas
 
12º o reforço da globalização
12º o reforço da globalização12º o reforço da globalização
12º o reforço da globalização
 
Declaração Universal dos Direitos Humanos
Declaração Universal dos Direitos HumanosDeclaração Universal dos Direitos Humanos
Declaração Universal dos Direitos Humanos
 
Não Alinhados
Não AlinhadosNão Alinhados
Não Alinhados
 
Reflexões sobre o artigo 7 da declaração universal dos direitos humanos comen...
Reflexões sobre o artigo 7 da declaração universal dos direitos humanos comen...Reflexões sobre o artigo 7 da declaração universal dos direitos humanos comen...
Reflexões sobre o artigo 7 da declaração universal dos direitos humanos comen...
 
DeclaraçãO Dos Direitos Humanos
DeclaraçãO Dos Direitos HumanosDeclaraçãO Dos Direitos Humanos
DeclaraçãO Dos Direitos Humanos
 
Direitos humanos
Direitos humanos Direitos humanos
Direitos humanos
 
Direitos Humanos
Direitos HumanosDireitos Humanos
Direitos Humanos
 

Semelhante a Eu in slides_pt

Eu in slides_pt
Eu in slides_ptEu in slides_pt
Eu in slides_pt
bibliotecadm
 
A União Europeia
A União EuropeiaA União Europeia
A União Europeia
bibliotescondeixa
 
Eu in slides_pt
Eu in slides_ptEu in slides_pt
Eu in slides_pt
AELPB
 
Eu in slides_pt
Eu in slides_ptEu in slides_pt
Eu in slides_pt
Becre Celorico de Basto
 
Eu in slides_pt
Eu in slides_ptEu in slides_pt
Eu in slides_pt
Becre Celorico de Basto
 
eu_in_slides_pt.ppt
eu_in_slides_pt.ppteu_in_slides_pt.ppt
eu_in_slides_pt.ppt
ducabraga
 
União europeia
União europeiaUnião europeia
União europeia
arnaldo5
 
Tudo o que te interessa saber sobre a União Europeia
Tudo o que te interessa saber sobre a União EuropeiaTudo o que te interessa saber sobre a União Europeia
Tudo o que te interessa saber sobre a União Europeia
Agrupamento de Escolas Fernando Casimiro Pereira da Silva
 
+UE
+UE+UE
Eu in slides_pt
Eu in slides_ptEu in slides_pt
Eu in slides_pt
pedro portugal
 
Europa e Europeus - União Europeia (2018/2019)
Europa e Europeus - União Europeia (2018/2019)Europa e Europeus - União Europeia (2018/2019)
Europa e Europeus - União Europeia (2018/2019)
Carlos Ribeiro Medeiros
 
União europeia
União europeiaUnião europeia
União europeia
arcbeantero
 
Integração europeia
Integração europeiaIntegração europeia
Integração europeia
Paulo Gomes
 
Geografia A 11 ano - União Europeia
Geografia A 11 ano - União EuropeiaGeografia A 11 ano - União Europeia
Geografia A 11 ano - União Europeia
Raffaella Ergün
 
Geografia política (2018/2019) - União Europeia
Geografia política (2018/2019) - União EuropeiaGeografia política (2018/2019) - União Europeia
Geografia política (2018/2019) - União Europeia
Carlos Ribeiro Medeiros
 
O processo de construção da ue
O processo de construção da ueO processo de construção da ue
O processo de construção da ue
Rita Sousa
 
U.E em 12 lições
U.E em 12 liçõesU.E em 12 lições
U.E em 12 lições
Raffaella Ergün
 
60anos de portugal_europeu_mai17
60anos de portugal_europeu_mai1760anos de portugal_europeu_mai17
60anos de portugal_europeu_mai17
IsabelPereira2010
 
Cidadania europeia
Cidadania europeiaCidadania europeia
g12_pag28.pptx
g12_pag28.pptxg12_pag28.pptx
g12_pag28.pptx
nialb
 

Semelhante a Eu in slides_pt (20)

Eu in slides_pt
Eu in slides_ptEu in slides_pt
Eu in slides_pt
 
A União Europeia
A União EuropeiaA União Europeia
A União Europeia
 
Eu in slides_pt
Eu in slides_ptEu in slides_pt
Eu in slides_pt
 
Eu in slides_pt
Eu in slides_ptEu in slides_pt
Eu in slides_pt
 
Eu in slides_pt
Eu in slides_ptEu in slides_pt
Eu in slides_pt
 
eu_in_slides_pt.ppt
eu_in_slides_pt.ppteu_in_slides_pt.ppt
eu_in_slides_pt.ppt
 
União europeia
União europeiaUnião europeia
União europeia
 
Tudo o que te interessa saber sobre a União Europeia
Tudo o que te interessa saber sobre a União EuropeiaTudo o que te interessa saber sobre a União Europeia
Tudo o que te interessa saber sobre a União Europeia
 
+UE
+UE+UE
+UE
 
Eu in slides_pt
Eu in slides_ptEu in slides_pt
Eu in slides_pt
 
Europa e Europeus - União Europeia (2018/2019)
Europa e Europeus - União Europeia (2018/2019)Europa e Europeus - União Europeia (2018/2019)
Europa e Europeus - União Europeia (2018/2019)
 
União europeia
União europeiaUnião europeia
União europeia
 
Integração europeia
Integração europeiaIntegração europeia
Integração europeia
 
Geografia A 11 ano - União Europeia
Geografia A 11 ano - União EuropeiaGeografia A 11 ano - União Europeia
Geografia A 11 ano - União Europeia
 
Geografia política (2018/2019) - União Europeia
Geografia política (2018/2019) - União EuropeiaGeografia política (2018/2019) - União Europeia
Geografia política (2018/2019) - União Europeia
 
O processo de construção da ue
O processo de construção da ueO processo de construção da ue
O processo de construção da ue
 
U.E em 12 lições
U.E em 12 liçõesU.E em 12 lições
U.E em 12 lições
 
60anos de portugal_europeu_mai17
60anos de portugal_europeu_mai1760anos de portugal_europeu_mai17
60anos de portugal_europeu_mai17
 
Cidadania europeia
Cidadania europeiaCidadania europeia
Cidadania europeia
 
g12_pag28.pptx
g12_pag28.pptxg12_pag28.pptx
g12_pag28.pptx
 

Mais de Ilda Bicacro

"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
Ilda Bicacro
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Ilda Bicacro
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Ilda Bicacro
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
Ilda Bicacro
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Ilda Bicacro
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
Ilda Bicacro
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
Ilda Bicacro
 
Projeto Nós propomos! Sertã, 2024 - Chupetas Eletrónicas.pptx
Projeto Nós propomos! Sertã, 2024 - Chupetas Eletrónicas.pptxProjeto Nós propomos! Sertã, 2024 - Chupetas Eletrónicas.pptx
Projeto Nós propomos! Sertã, 2024 - Chupetas Eletrónicas.pptx
Ilda Bicacro
 
Nós Propomos! Autocarros Elétricos - Trabalho desenvolvido no âmbito de Cidad...
Nós Propomos! Autocarros Elétricos - Trabalho desenvolvido no âmbito de Cidad...Nós Propomos! Autocarros Elétricos - Trabalho desenvolvido no âmbito de Cidad...
Nós Propomos! Autocarros Elétricos - Trabalho desenvolvido no âmbito de Cidad...
Ilda Bicacro
 
Rota das Ribeiras Camp, Projeto Nós Propomos!
Rota das Ribeiras Camp, Projeto Nós Propomos!Rota das Ribeiras Camp, Projeto Nós Propomos!
Rota das Ribeiras Camp, Projeto Nós Propomos!
Ilda Bicacro
 
Nós Propomos! " Pinhais limpos, mundo saudável"
Nós Propomos! " Pinhais limpos, mundo saudável"Nós Propomos! " Pinhais limpos, mundo saudável"
Nós Propomos! " Pinhais limpos, mundo saudável"
Ilda Bicacro
 
ESSertã - Nós Propomos! De mãos dadas com Rwanda.pptx
ESSertã - Nós Propomos! De mãos dadas com Rwanda.pptxESSertã - Nós Propomos! De mãos dadas com Rwanda.pptx
ESSertã - Nós Propomos! De mãos dadas com Rwanda.pptx
Ilda Bicacro
 
Construção (C)erta - Nós Propomos! Sertã
Construção (C)erta - Nós Propomos! SertãConstrução (C)erta - Nós Propomos! Sertã
Construção (C)erta - Nós Propomos! Sertã
Ilda Bicacro
 
unicef_convenc-a-o_dos_direitos_da_crianca.pdf
unicef_convenc-a-o_dos_direitos_da_crianca.pdfunicef_convenc-a-o_dos_direitos_da_crianca.pdf
unicef_convenc-a-o_dos_direitos_da_crianca.pdf
Ilda Bicacro
 
A nossa escola precisa ... Nós Propomos 2 - Maria Luz Belo.pdf
A nossa escola precisa ... Nós Propomos 2 - Maria Luz Belo.pdfA nossa escola precisa ... Nós Propomos 2 - Maria Luz Belo.pdf
A nossa escola precisa ... Nós Propomos 2 - Maria Luz Belo.pdf
Ilda Bicacro
 
PROJETO_Eu _pedalo_tu corres_ele conduz_nós andamos_ Não _arriscamos_2A_EB SE...
PROJETO_Eu _pedalo_tu corres_ele conduz_nós andamos_ Não _arriscamos_2A_EB SE...PROJETO_Eu _pedalo_tu corres_ele conduz_nós andamos_ Não _arriscamos_2A_EB SE...
PROJETO_Eu _pedalo_tu corres_ele conduz_nós andamos_ Não _arriscamos_2A_EB SE...
Ilda Bicacro
 
EB1_Cumeada_ NP_Interculturalidade - Matilde Mateus.pptx
EB1_Cumeada_ NP_Interculturalidade - Matilde Mateus.pptxEB1_Cumeada_ NP_Interculturalidade - Matilde Mateus.pptx
EB1_Cumeada_ NP_Interculturalidade - Matilde Mateus.pptx
Ilda Bicacro
 
Projeto - Aprender a Viver Juntos - 3.ºSN - Sara Correia.pdf
Projeto - Aprender a Viver Juntos - 3.ºSN - Sara Correia.pdfProjeto - Aprender a Viver Juntos - 3.ºSN - Sara Correia.pdf
Projeto - Aprender a Viver Juntos - 3.ºSN - Sara Correia.pdf
Ilda Bicacro
 
Interculturalidade EB1 Cumeada.pptx
Interculturalidade EB1 Cumeada.pptxInterculturalidade EB1 Cumeada.pptx
Interculturalidade EB1 Cumeada.pptx
Ilda Bicacro
 
Direitos das crianças
Direitos das criançasDireitos das crianças
Direitos das crianças
Ilda Bicacro
 

Mais de Ilda Bicacro (20)

"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Projeto Nós propomos! Sertã, 2024 - Chupetas Eletrónicas.pptx
Projeto Nós propomos! Sertã, 2024 - Chupetas Eletrónicas.pptxProjeto Nós propomos! Sertã, 2024 - Chupetas Eletrónicas.pptx
Projeto Nós propomos! Sertã, 2024 - Chupetas Eletrónicas.pptx
 
Nós Propomos! Autocarros Elétricos - Trabalho desenvolvido no âmbito de Cidad...
Nós Propomos! Autocarros Elétricos - Trabalho desenvolvido no âmbito de Cidad...Nós Propomos! Autocarros Elétricos - Trabalho desenvolvido no âmbito de Cidad...
Nós Propomos! Autocarros Elétricos - Trabalho desenvolvido no âmbito de Cidad...
 
Rota das Ribeiras Camp, Projeto Nós Propomos!
Rota das Ribeiras Camp, Projeto Nós Propomos!Rota das Ribeiras Camp, Projeto Nós Propomos!
Rota das Ribeiras Camp, Projeto Nós Propomos!
 
Nós Propomos! " Pinhais limpos, mundo saudável"
Nós Propomos! " Pinhais limpos, mundo saudável"Nós Propomos! " Pinhais limpos, mundo saudável"
Nós Propomos! " Pinhais limpos, mundo saudável"
 
ESSertã - Nós Propomos! De mãos dadas com Rwanda.pptx
ESSertã - Nós Propomos! De mãos dadas com Rwanda.pptxESSertã - Nós Propomos! De mãos dadas com Rwanda.pptx
ESSertã - Nós Propomos! De mãos dadas com Rwanda.pptx
 
Construção (C)erta - Nós Propomos! Sertã
Construção (C)erta - Nós Propomos! SertãConstrução (C)erta - Nós Propomos! Sertã
Construção (C)erta - Nós Propomos! Sertã
 
unicef_convenc-a-o_dos_direitos_da_crianca.pdf
unicef_convenc-a-o_dos_direitos_da_crianca.pdfunicef_convenc-a-o_dos_direitos_da_crianca.pdf
unicef_convenc-a-o_dos_direitos_da_crianca.pdf
 
A nossa escola precisa ... Nós Propomos 2 - Maria Luz Belo.pdf
A nossa escola precisa ... Nós Propomos 2 - Maria Luz Belo.pdfA nossa escola precisa ... Nós Propomos 2 - Maria Luz Belo.pdf
A nossa escola precisa ... Nós Propomos 2 - Maria Luz Belo.pdf
 
PROJETO_Eu _pedalo_tu corres_ele conduz_nós andamos_ Não _arriscamos_2A_EB SE...
PROJETO_Eu _pedalo_tu corres_ele conduz_nós andamos_ Não _arriscamos_2A_EB SE...PROJETO_Eu _pedalo_tu corres_ele conduz_nós andamos_ Não _arriscamos_2A_EB SE...
PROJETO_Eu _pedalo_tu corres_ele conduz_nós andamos_ Não _arriscamos_2A_EB SE...
 
EB1_Cumeada_ NP_Interculturalidade - Matilde Mateus.pptx
EB1_Cumeada_ NP_Interculturalidade - Matilde Mateus.pptxEB1_Cumeada_ NP_Interculturalidade - Matilde Mateus.pptx
EB1_Cumeada_ NP_Interculturalidade - Matilde Mateus.pptx
 
Projeto - Aprender a Viver Juntos - 3.ºSN - Sara Correia.pdf
Projeto - Aprender a Viver Juntos - 3.ºSN - Sara Correia.pdfProjeto - Aprender a Viver Juntos - 3.ºSN - Sara Correia.pdf
Projeto - Aprender a Viver Juntos - 3.ºSN - Sara Correia.pdf
 
Interculturalidade EB1 Cumeada.pptx
Interculturalidade EB1 Cumeada.pptxInterculturalidade EB1 Cumeada.pptx
Interculturalidade EB1 Cumeada.pptx
 
Direitos das crianças
Direitos das criançasDireitos das crianças
Direitos das crianças
 

Último

Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
erico paulo rocha guedes
 
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
JohnnyLima16
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
maria-oliveira
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 

Último (20)

Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
 
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 

Eu in slides_pt

  • 1. A União Europeia: 500 milhões de pessoas, 28 países Estados-Membros da União Europeia Países candidatos e potenciais candidatos
  • 2. Konrad Adenauer Robert Schuman Winston Churchill Alcide De Gasperi Jean Monnet Novas ideias para uma paz e prosperidade duradouras... Fundadores
  • 3. Os símbolos da UE Bandeira europeia Hino europeu O euro Dia da Europa, 9 de Maio O lema: Unida na diversidade
  • 4. 24 línguas oficiais Български Čeština dansk Deutsch eesti keel Ελληνικά English español français Gaeilge hrvatski Italiano latviešu valoda lietuvių kalba magyar Malti Nederlands polski português Română slovenčina slovenščina suomi svenska
  • 5. Alargamento: de seis para 28 países
  • 6. O grande alargamento: unir o Leste ao Oeste Queda do muro de Berlim: fim da era comunista Início da ajuda económica da UE: programa Phare Definição dos critérios para a adesão à UE: • democracia e Estado de Direito • economia de mercado • capacidade para aplicar a legislação da UE Início das negociações oficiais com vista ao alargamento Na cimeira de Copenhaga ficou acordado um grande alargamento a 10 países Dez novos membros da UE: Chipre, Eslováquia, Eslovénia, Estónia, Hungria, Letónia, Lituânia, Malta, Polónia, República Checa 1989 1992 1998 2002 2004 2007 Bulgaria and Romania join the EU 2013 A Croácia adere a 1 de julho
  • 7. Países candidatos e potenciais candidatos País Área (x 1000 km²) População (milhões) Riqueza (produto interno bruto por pessoa) Bósnia-Herzegovina 51 3,8 7 600 Montenegro 14 0,6 10 900 Kosovo no âmbito da Resolução 1244 do Conselho de Segurança da ONU 11 1,8 : Antiga República jugoslava da Macedónia 25 2,1 9 100 Albânia 28 2,9 7 500 Sérvia 77 7,2 9 100 Turquia 783 76,7 13 800 Os 28 países da UE 4 272 507,4 25 700
  • 8. Os tratados, a base de uma cooperação democrática assente no direito A Comunidade Europeia do Carvão e do Aço Tratados de Roma: • Comunidade Económica Europeia • Comunidade Europeia da Energia Atómica (EURATOM) Acto Único Europeu: o mercado único Tratado da União Europeia - Maastricht Tratado de Amesterdão 1952 1958 1987 1993 1999 2003 Tratado de Nice 2009 Tratado de Lisboa
  • 9. A Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia Vinculativa para todas a atividades da UE 54 artigos em 6 títulos: Liberdades Igualdade Solidariedade Direitos dos cidadãos Justiça Dignidade
  • 10. População da UE em comparação com o resto do mundo População em milhões (2015)
  • 11. Superfície da UE em comparação com o resto do mundo Superfície em 1000 km² 4272 9600 3287 378 17098 9831 UE China Índia Japão Rússia EUA
  • 12. Riqueza da UE comparada como resto do mundo Dimensão da economia: produto interno bruto de 2013 em biliões de euros Riqueza por pessoa: Produto Interno Bruto por habitante em paridades de poder de compra (2013)
  • 13. Superfície dos países da UE Superfície em 1000 km² 633 506 439 357 338 313 302 249 238 132 111 93 92 88 84 79 70 65 65 49 45 43 42 31 20 9 2.6 0.3 França Espanha Suécia Alemanha Finlândia Polónia Itália ReinoUnido Roménia Grécia Bulgária Hungria Portugal Croácia Áustria RepúblicaCheca Irlanda Lituânia Letónia Eslováquia Estónia Dinamarca PaísesBaixos Bélgica Eslovénia Chipre Luxemburgo Malta
  • 14. Quantas pessoas vivem na UE? População em milhões (2015) 508 milhões no total
  • 15. RNB por habitante: a propagação da riqueza RNB por habitante (2014) Índice onde a média dos 28 países da UE é de 100
  • 16. A economia europeia: juntos somos mais fortes 2008: A crise financeira mundial começa nos Estados Unidos. Resposta coordenada dos líderes europeus: • Compromisso para com o euro e a estabilidade financeira • Novas ferramentas de gestão de crise e reforma de normas: Mecanismo Europeu de Estabilidade: criado para ajudar os países que atravessam dificuldades económicas extraordinárias Novas leis para a estabilidade dos bancos União Bancária: Supervisão dos bancos em toda a UE e um instrumento de encerramento de bancos falidos • Melhor governação económica: Semestre Europeu: procedimento anual de coordenação de orçamentos públicos Pacto Euro+, "Tratado Fiscal Europeu": compromissos mútuos para finanças públicas sólidas
  • 17. Dez prioridades para a Europa Em 2015, a Comissão Europeia presidida por Jean- Claude Juncker foca-se no seguinte: 1. O plano de investimento: um novo incentivo ao emprego, crescimento e investimento 2. Um mercado único digital ligado 3. Uma política energética resiliente, com foco nas alterações climáticas futuras 4. Um mercado interno mais aprofundado e mais justo, com indústrias mais fortes 5. Uma união económica e monetária mais aprofundada e mais justa 6. Um acordo de comércio livre com os Estados Unidos razoável e equilibrado 7. Uma área de justiça e direitos fundamentais baseada na confiança mútua 8. Uma nova política de migração 9. A Europa como um ator global mais forte 10. Uma União Europeia de viragem democrática
  • 18. Um plano de investimento para a Europa O Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos • 2015: A economia europeia começa a recuperar da crise, mas o nível de investimento permanece baixo. Os investidores têm dinheiro, mas têm pouca confiança • Novo fundo da UE a lançar em meados de 2015 • O fundo arrancará com 21 mil milhões de euros provenientes de fontes da UE • Os investimentos são efetuados em projetos empresariais viáveis, por exemplo, em infraestruturas digitais e energéticas, nos transportes, em pequenas empresas, em projetos ecológicos e na inovação • Efeito de multiplicação: o investimento público atrairá os investidores privados, até 315 mil milhões de euros • Tem potencial para criar 1,3 milhões de novos empregos nos próximos três anos
  • 19. União Bancária: bancos seguros e fiáveis A resposta da UE à crise financeira: • Regulamento: Novas leis para garantir que os bancos têm o capital adequado e um melhor controlo do risco • Supervisão: O Banco Central Europeu supervisiona aproximadamente 130 dos bancos mais importantes As autoridades nacionais de supervisão bancária trabalham em estreita cooperação • Resolução: Um Conselho Único de Resolução para toda a Europa pode decidir liquidar um banco falido Isto é apoiado por um fundo financiado pelos próprios bancos, por forma a garantir que não sejam os contribuintes a pagar a fatura.
  • 20. Como gasta a UE o seu dinheiro? Orçamento da UE para 2015: 145,3 mil milhões de euros = 1,02 % do Rendimento Nacional Bruto Europa global: incluindo ajuda ao desenvolvimento 6 % Outros, administração 6 % Crescimento inteligente e inclusivo: empregos, competitividade, desenvolvimento regional 46 % Segurança e cidadania, justiça 2 % Crescimento sustentável – recursos naturais: agricultura, ambiente 40 %
  • 21. Alterações climáticas, um desafio mundial • reduzir as emissões de gases com efeito de estufa em 40 % até 2030, em comparação com 1990 • aumentar a parte das energias renováveis em 27 % até 2030 (eólica, solar, hídrica, biomassa) • aumentar a eficiência energética em 27 % até 2030 Para lutar contra o aquecimento do planeta, em 2014, os dirigentes da UE decidiram:
  • 22. Fontes de energia num mundo em evolução Combustível utilizado na UE (2013) Parte dos combustíveis importados do exterior da UE (2013) 44% 87% 65% 84% 2% 53% Carvão Petróleo Gás Nuclear (urânio) Energias renováveis Todos os combustíveis
  • 23. Investigação: investir na sociedade do conhecimento Despesa com a investigação e o desenvolvimento em 2012 (% do PIB) 2.1% 3.0% 1.8% 3.3% 2.7% UE Objectivo da UE 2020 China Japão EUA
  • 24. A solidariedade em acção: a política de coesão da UE • Fundo Regional • Fundo Social • Fundo de Coesão Regiões menos desenvolvidas: PIB per capita inferior a 75 % da média da UE Regiões de transição: PIB per capita entre 75 % e 90 % da média da UE Regiões mais desenvolvidas: PIB per capita superior a 90 % da média da UE 2014-2020: 352 mil milhões de euros investidos em infraestrutura, empresas, ambiente e formação de trabalhadores, em benefício dos cidadãos e das regiões mais desfavorecidos
  • 25. O euro, uma moeda única para os europeus Países da UE que utilizam o euro Países da UE que não utilizam o euro Porquê o euro? • Sem riscos de flutuação ou custos cambiais • Mais escolha e preços estáveis para os consumidores • Mais estreita cooperação económica entre os países da UE Can be used everywhere in the euro area • Moedas: uma face com símbolos nacionais, a outra comum a todos os países • Notas: não têm lado nacional
  • 26. Vencer a inflação União Económica e Monetária Europeia: preços estáveis 0 2 4 6 8 10 12 14 16 1970 1971 1972 1973 1974 1975 1976 1977 1978 1979 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 Inflação média anual nos 17 países da UE que utilizam o euro (2013)
  • 27. Mercado único: a liberdade de escolha O mercado único permitiu: • significantes reduções no preço de inúmeros produtos e serviços, incluindo bilhetes de avião e chamadas telefónicas; • mais escolha para os consumidores; • a criação de 2,8 milhões de novos empregos Quatro liberdades de circulação: • bens • serviços • pessoas • capitais
  • 28. Liberdade de circulação «Schengen» • Supressão dos controlos policiais e aduaneiros entre a maioria dos países da UE • Reforço dos controlos nas fronteiras externas da UE • Intensificação da cooperação entre as polícias dos vários países da UE • Comprar e trazer bens para uso pessoal ao viajar entre países da UE
  • 29. 0 50 100 150 200 250 300 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 Telemóvel mais barato no estrangeiro A UE reduziu o preço do roaming para chamadas telefónicas, SMS e transmissão de dados em mais de 80% desde 2007 Enviar SMS do estrangeiro Telefonar do estrangeiro (por minuto) Transferir dados no estrangeiro Cêntimos de euro, excluindo IVA
  • 30. Estudar no estrangeiro Erasmus+ A cada ano, mais de 400 000 jovens estudam ou prosseguem o seu desenvolvimento pessoal noutros países europeus com o apoio do programa comunitário Erasmus+ para a educação, formação, juventude e desporto.
  • 31. Melhorar a saúde e o ambiente A ação da UE contribuiu para: • águas balneares mais limpas • muito menos ácidas • gasolina sem chumchuvas bo • descarte fácil e seguro de equipamentos eletrônicos antigos • normas mais rigorosas para garantir a segurança dos produtos alimentares da exploração agrícola até à mesa • mais agricultura biológica e de qualidade avisos mais eficazes sobre os efeitos para a saúde nos cigarros • um sistema de registo e controlo de todos os produtos químicos (REACH) A poluição não tem fronteiras. É necessário agir em conjunto.
  • 32. Um espaço de liberdade, segurança e justiça • A Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia • Luta conjunta contra o terrorismo • A cooperação entre polícias e agentes da lei em diferentes países da UE • Coordenação das políticas de asilo e de imigração • Cooperação em matéria de direito civil
  • 33. A União Europeia, um factor de paz e prosperidade • Regras do comércio mundial • Política Externa e de Segurança Comum • Assistência ao desenvolvimento e ajuda humanitária
  • 34. A UE – uma grande potência comercial % de exportações globais bens (2012) % de exportações globais serviços (2012)
  • 35. A União Europeia, o maior doador de ajuda ao desenvolvimento A UE disponibiliza mais de metade de toda o apoio ao desenvolvimento Ajuda oficial ao desenvolvimento, em mil milhões de euros (2013) 56 24 8 UE EUA Japão
  • 36. Proteção dos direitos dos consumidores • Rótulos mais claros • Normas de saúde e segurança • Proibição de práticas desleais em contratos • Direitos dos passageiros, tais como compensações por grandes atrasos • Ajudar a resolver problemas Enquanto consumidor, está protegido por leis básicas em toda a UE, mesmo quando viaja ou faz compras na Internet
  • 37. Igualdade de género Disparidades salariais entre homens e mulheres: Na UE, as mulheres ganham, em média, menos 16,4 % por hora do que os homens.
  • 38. Três instituições principais O Parlamento Europeu, a voz dos cidadãos Martin Schulz, Presidente do Parlamento Europeu O Conselho Europeu e o Conselho, a voz dos Estados-Membros Donald Tusk, Presidente do Conselho Europeu A Comissão Europeia, o interesse comum Jean-Claude Juncker, Presidente da Comissão Europeia
  • 39. As instituições da UE Parlamento Europeu Tribunal de Justiça Tribunal de Contas Comité Económico e Social Comité das Regiões Conselho de Ministros (Conselho) Comissão Europeia Banco Europeu de Investimento Banco Central EuropeuAgências Conselho Europeu (cimeira)
  • 40. Como é feita a legislação da UE Cidadãos, grupos de interesse, peritos: debatem, são consultados Comissão: apresenta propostas formais Parlamento e Conselho de Ministros: decidem conjuntamente Autoridades regionais ou locais: executam Comissão e Tribunal de Justiça: controlam a execução
  • 41. O Parlamento Europeu, a voz dos cidadãos Número de deputados eleitos por país Decide as leis e o orçamento da UE em conjunto com o Conselho de Ministros Faz a supervisão democrática de todo o trabalho da UE Alemanha - 96 Áustria - 18 Bélgica - 21 Bulgária - 17 Croácia - 11 Chipre - 6 Dinamarca - 13 Eslováquia - 13 Eslovénia - 8 Espanha - 54 Estónia - 6 Finlândia - 13 França - 74 Grécia - 21 Hungria - 21 Irlanda - 11 Itália - 73 Letónia - 8 Lituânia - 11 Total - 751 Luxemburgo - 6 Malta - 6 Países Baixos - 26 Polónia - 51 Portugal - 21 Roménia - 32 Suécia - 20 Reino Unido - 73 República Checa - 21
  • 42. Os partidos políticos europeus Número de lugares no Parlamento Europeu por grupo político (julho 2015) Total: 751
  • 43. Conselho de Ministro, a voz dos Estados-Membros • Um ministro por cada país da UE • Presidência semestral rotativa • Decide a legislação e o orçamento da UE em conjunto com o Parlamento • Gere a Política Externa e de Segurança Comum
  • 44. Conselho de Ministros – como funciona a votação A maioria das decisões no Conselho são tomadas por "dupla maioria". Uma decisão necessita do apoio de, pelo menos: • 55 % dos Estados-Membros (16 países) • Estados-Membros que representam 65 % da população da UE
  • 45. Cimeira do Conselho Europeu • Realiza-se pelo menos 4 vezes por ano • Define as orientações gerais das políticas da UE • Presidente: Donald Tusk Cimeira dos Chefes de Estado e de Governo de todos os países da UE
  • 46. Um Alto Representante para Os Negócios Estrangeiros e a Segurança • Duplo papel: – preside às reuniões do Conselho de Negócios Estrangeiros – Vice-presidente da Comissão Europeia • Gere a Política Externa e de Segurança Comum • Chefe do Serviço Europeu para a Acção Externa Federica Mogherini
  • 47. A Comissão Europeia: promover o interesse comum 28 Comissários independentes, um de cada país da UE • Propõe nova legislação • Órgão executivo • Guardiã dos Tratados • Representa a UE a nível internacional
  • 48. O Tribunal de Justiça: garantir o cumprimento da lei 28 juízes independentes, um de cada país da UE • Decide sobre a interpretação da legislação da UE • Garante a aplicação uniforme da legislação em todos os Estados-Membros
  • 49. A Provedora de Justiça Europeia Emily O’Reilly A Provedora de Justiça Europeia • Investiga queixas sobre administração insuficiente ou deficiente das instituições da UE • Por exemplo: injustiça, discriminação, abuso de poder, atrasos desnecessários, falta de resposta ou procedimentos incorretos • Qualquer pessoa na UE pode apresentar uma queixa
  • 50. O Tribunal de Contas: olhar pelo dinheiro dos cidadãos 28 membros independentes • Verifica se os fundos da UE são utilizados correctamente • Pode fazer uma auditoria a qualquer pessoa ou organização com responsabilidades na gestão ou aplicação dos fundos da UE
  • 51. • Assegura a estabilidade dos preços • Controla as reservas monetárias e decide as taxas de juro • Supervisiona a segurança dos bancos • É independente dos governos O Banco Central Europeu: gerir o euro Mario Draghi Presidente do Banco Central
  • 52. O Comité Económico e Social Europeu, a voz da sociedade civil • Representa sindicatos, empregadores, agricultores, consumidores, etc. • Aconselha sobre a nova legislação e políticas da UE • Promove a participação da sociedade civil nas questões da UE 353 membros
  • 53. O Comité das Regiões, a voz do poder local e regional • Representa cidades e regiões • Aconselha sobre a nova legislação e políticas da UE • Promove a participação do poder local nas questões da UE 353 membros
  • 54. Funcionários públicos a trabalhar para a UE A Comissão emprega cerca de 23 000 funcionários públicos permanentes e 11 000 trabalhadores temporários ou com contrato a prazo As outras instituições da UE empregam cerca de 10 000 pessoas • Funcionários públicos efetivos • Selecionados através de concursos públicos • Provenientes de todos os países da UE • Salários definidos por lei • A administração da UE custa anualmente €15 por cada cidadão da UE • O pessoal da UE será reduzido em 5 % entre 2013 e 2017
  • 55. Contactar a UE Tem perguntas sobre a UE? O serviço Europe Direct pode ajudar • Por telefone, correio eletrónico ou webchat • Mais de 500 centros regionais de informação europa.eu/europedirect