SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Epicuro
A Busca do Prazer
Doutrina quase sempre confundida
com o gozo imoderado dos prazeres
undanos , como se não se distinguisse
do hedonismo puro e simples
 341 a. C. – nasceu na ilha grega de Samos
 Iniciou os estudos de filosofia com Pânfilo
 323 a. C. – transferiu-se para Atena para cumprir o serviço
militar
 Encontrou-se com os grande filósofos de seu tempo
(Teofrasto, Xenócrates)
 Em Mitiline e Lâmpsaco, entrou em choque com
aristotélicos e platônicos antes de fundar sua escola
 Em Lâmpsaco conquistou seus discípulos mais ilustres:
Hermarco, Colotes, Metrodoro, Pítocles e Heródoto
 306 a. C. – retornou para Atenas e funda “O Jardim de
Epicuro”
 270 a. C. – morreu aos 72 anos e é sucedido por
Hermarco
Biografia
 Do Amor
 Da Música
 Da Ética
 Das Maneiras de Viver
 Da Natureza
Obras
Epicurismo
De que preciso para uma
vida feliz?
Epicurismo
A intuição pura e
simples não nos habilita
a solucinar as questões
acerca do que nos fará
felizes
Epicurismo
A tarefa da filosofia
consiste em interpretar
nossas pulsões
indefinidas e, dessa
forma, evitar planos
equivocados para a
obtenção da felicidade
Epicurismo
Considera a filosofia como
uma disciplina cuja única
meta é tornar feliz o
homem que a pratica
Epicurismo
Conclui depois de uma
análise racional, que os
ingredientes essenciais do
prazer, por mais
impalpáveis que
sejam, não são muito
dispendiosos
Desejos
O conhecimento seguro
dos desejos leva a
direcionar toda escolha e
toda recusa para a saúde
do corpo e para a
serenidade do
espírito, visto que esta é a
finalidade da vida feliz
Desejos
Tudo o que é natural é
fácil de conseguir, difícil é
tudo o que é inútil
O essencial para a felicidade
Natural e
necessári
o
•Amigos
•Liberdade
•Reflexão
Natural e
desneces
-sário
•Palacete
•Banquetes
•Empregados
Nem
natural
nem
necessário
•Fama
•Poder
Amizade
De todas as coisas que
nos oferece a sabedoria
para a felicidade de toda
a vida, a maior é a
aquisição da amizade
Liberdade
Precisamos nos libertar da
prisão que os negócios
cotidianos e a política
cotidiana representam
Reflexão
Epicuro preocupava-se
especialmente com que
ele e seus amigos
aprendessem a analisar
suas ansiedades com
relação ao dinheiro, à
doença, à morte e ao
sobrenatural
Epicurismo
Habituar-se às coisas
simples, a um modo de vida
não luxuoso, não só é
conveniente para a
saúde, como ainda
proporciona aos homens os
meios para enfrentar
corajosamente as
adversidades da vida
Epicurismo
Prudência Supremo
bem
Originam todas
as virtudes
Intimamente
ligadas à
felicidade e a
felicidade é
inseparável
delas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Existencialismo de Jean paul sarte
Existencialismo de Jean paul sarteExistencialismo de Jean paul sarte
Existencialismo de Jean paul sarte
Jarimbaa
 

Mais procurados (20)

Filosofia
Filosofia Filosofia
Filosofia
 
5 filosofia e ciencia
5 filosofia e ciencia 5 filosofia e ciencia
5 filosofia e ciencia
 
Existencialismo
ExistencialismoExistencialismo
Existencialismo
 
Filosofia e felicidade slide
Filosofia e felicidade slideFilosofia e felicidade slide
Filosofia e felicidade slide
 
Sartre
SartreSartre
Sartre
 
Cap 4 - Filosofia Helenística
Cap 4 - Filosofia HelenísticaCap 4 - Filosofia Helenística
Cap 4 - Filosofia Helenística
 
Felicidade 2018
Felicidade 2018Felicidade 2018
Felicidade 2018
 
Aula 02 - Os sofistas e Sócrates.pdf
Aula 02 - Os sofistas e Sócrates.pdfAula 02 - Os sofistas e Sócrates.pdf
Aula 02 - Os sofistas e Sócrates.pdf
 
Filosofia medieval
Filosofia medievalFilosofia medieval
Filosofia medieval
 
O que é conhecimento - filosofia
O que é conhecimento - filosofiaO que é conhecimento - filosofia
O que é conhecimento - filosofia
 
Racionalismo e Empirismo
Racionalismo e EmpirismoRacionalismo e Empirismo
Racionalismo e Empirismo
 
Existencialismo de Jean paul sarte
Existencialismo de Jean paul sarteExistencialismo de Jean paul sarte
Existencialismo de Jean paul sarte
 
Sócrates
SócratesSócrates
Sócrates
 
Aristóteles
AristótelesAristóteles
Aristóteles
 
Introdução à filosofia
Introdução à filosofiaIntrodução à filosofia
Introdução à filosofia
 
Ceticismo
CeticismoCeticismo
Ceticismo
 
3 Descartes
3 Descartes 3 Descartes
3 Descartes
 
Aula de filosofia antiga parmênides de eléia
Aula de filosofia antiga parmênides de eléiaAula de filosofia antiga parmênides de eléia
Aula de filosofia antiga parmênides de eléia
 
AULA - O QUE É FELICIDADE - ARISTÓTELES- Prof. noe Assunção
AULA - O QUE É FELICIDADE - ARISTÓTELES- Prof. noe AssunçãoAULA - O QUE É FELICIDADE - ARISTÓTELES- Prof. noe Assunção
AULA - O QUE É FELICIDADE - ARISTÓTELES- Prof. noe Assunção
 
3 Filosofia mito e religiao
3 Filosofia mito e religiao 3 Filosofia mito e religiao
3 Filosofia mito e religiao
 

Semelhante a Epicuro

36 epicuro-140401130219-phpapp01
36 epicuro-140401130219-phpapp0136 epicuro-140401130219-phpapp01
36 epicuro-140401130219-phpapp01
rayg3
 
Carta sobre a felicidade (a Meneceu) Epicuro
Carta sobre a felicidade (a Meneceu) EpicuroCarta sobre a felicidade (a Meneceu) Epicuro
Carta sobre a felicidade (a Meneceu) Epicuro
Elisama Lopes
 
Epicuro e a felicidade
Epicuro e a felicidadeEpicuro e a felicidade
Epicuro e a felicidade
Gustavo Cuin
 
Epicuro e a felicidade
Epicuro e a felicidadeEpicuro e a felicidade
Epicuro e a felicidade
Laguat
 
Epicuro e a felicidade
Epicuro e a felicidadeEpicuro e a felicidade
Epicuro e a felicidade
Gustavo Cuin
 
Trabalho de filosofia, larissa, marina, kauanna, carine e elisa 11 mp
Trabalho de filosofia, larissa, marina, kauanna, carine e elisa 11 mpTrabalho de filosofia, larissa, marina, kauanna, carine e elisa 11 mp
Trabalho de filosofia, larissa, marina, kauanna, carine e elisa 11 mp
Alexandre Misturini
 

Semelhante a Epicuro (20)

36 epicuro-140401130219-phpapp01
36 epicuro-140401130219-phpapp0136 epicuro-140401130219-phpapp01
36 epicuro-140401130219-phpapp01
 
Carta sobre a felicidade (a Meneceu) Epicuro
Carta sobre a felicidade (a Meneceu) EpicuroCarta sobre a felicidade (a Meneceu) Epicuro
Carta sobre a felicidade (a Meneceu) Epicuro
 
Felicidade
FelicidadeFelicidade
Felicidade
 
Epicuro e a felicidade
Epicuro e a felicidadeEpicuro e a felicidade
Epicuro e a felicidade
 
Epicuro e a felicidade
Epicuro e a felicidadeEpicuro e a felicidade
Epicuro e a felicidade
 
Epicuro e a felicidade
Epicuro e a felicidadeEpicuro e a felicidade
Epicuro e a felicidade
 
Epicuristas-Filosofia.pptx
Epicuristas-Filosofia.pptxEpicuristas-Filosofia.pptx
Epicuristas-Filosofia.pptx
 
Epicuro e a felicidade - slide 8º ano 03.08.pdf
Epicuro e a felicidade - slide 8º ano 03.08.pdfEpicuro e a felicidade - slide 8º ano 03.08.pdf
Epicuro e a felicidade - slide 8º ano 03.08.pdf
 
Trabalho filosofia
Trabalho filosofiaTrabalho filosofia
Trabalho filosofia
 
Trabalho de filosofia, larissa, marina, kauanna, carine e elisa 11 mp
Trabalho de filosofia, larissa, marina, kauanna, carine e elisa 11 mpTrabalho de filosofia, larissa, marina, kauanna, carine e elisa 11 mp
Trabalho de filosofia, larissa, marina, kauanna, carine e elisa 11 mp
 
Felicidade
FelicidadeFelicidade
Felicidade
 
Felicidade 13
Felicidade 13Felicidade 13
Felicidade 13
 
Etica social
Etica socialEtica social
Etica social
 
Felicidade 11 mp 111
Felicidade 11 mp 111Felicidade 11 mp 111
Felicidade 11 mp 111
 
2 SÉRIE - ÉTICA HELENÍSTICA I - AULA 09 (1).pptx
2 SÉRIE - ÉTICA HELENÍSTICA I - AULA 09 (1).pptx2 SÉRIE - ÉTICA HELENÍSTICA I - AULA 09 (1).pptx
2 SÉRIE - ÉTICA HELENÍSTICA I - AULA 09 (1).pptx
 
A felicidade à luz da filosofia 2
A felicidade à luz da filosofia 2A felicidade à luz da filosofia 2
A felicidade à luz da filosofia 2
 
Os epicuristas
Os epicuristasOs epicuristas
Os epicuristas
 
Felicidade andersom 11 mp
Felicidade andersom 11 mpFelicidade andersom 11 mp
Felicidade andersom 11 mp
 
Felicidade novo 11 mp
Felicidade novo 11 mpFelicidade novo 11 mp
Felicidade novo 11 mp
 
Felicidade
FelicidadeFelicidade
Felicidade
 

Mais de Valéria Ribeiro

Liberdade e Inexorabilidade
Liberdade e InexorabilidadeLiberdade e Inexorabilidade
Liberdade e Inexorabilidade
Valéria Ribeiro
 
O que os Deuses Podem nos Ensinar
O que os Deuses Podem nos EnsinarO que os Deuses Podem nos Ensinar
O que os Deuses Podem nos Ensinar
Valéria Ribeiro
 
Filosofia: Uma Viagem para o Interior de Si Mesmo
Filosofia: Uma Viagem para o Interior de Si MesmoFilosofia: Uma Viagem para o Interior de Si Mesmo
Filosofia: Uma Viagem para o Interior de Si Mesmo
Valéria Ribeiro
 
Filosofia, Uma Odisseia Interior
Filosofia, Uma Odisseia InteriorFilosofia, Uma Odisseia Interior
Filosofia, Uma Odisseia Interior
Valéria Ribeiro
 
Como Aproveitar Melhor a Vida
Como Aproveitar Melhor a VidaComo Aproveitar Melhor a Vida
Como Aproveitar Melhor a Vida
Valéria Ribeiro
 
Como Lidar com as Frustrações - Sêneca
Como Lidar com as Frustrações - SênecaComo Lidar com as Frustrações - Sêneca
Como Lidar com as Frustrações - Sêneca
Valéria Ribeiro
 
Como Administrar seu Tempo
Como Administrar seu TempoComo Administrar seu Tempo
Como Administrar seu Tempo
Valéria Ribeiro
 
O Mito da Caverna - Platão
O Mito da Caverna - PlatãoO Mito da Caverna - Platão
O Mito da Caverna - Platão
Valéria Ribeiro
 

Mais de Valéria Ribeiro (20)

Lei Brasileira de Inclusão
Lei Brasileira de InclusãoLei Brasileira de Inclusão
Lei Brasileira de Inclusão
 
Mito de procusto e a gestão de desempenho
Mito de procusto e a gestão de desempenhoMito de procusto e a gestão de desempenho
Mito de procusto e a gestão de desempenho
 
Comissão de Acessibilidade do TCU
Comissão de Acessibilidade do TCUComissão de Acessibilidade do TCU
Comissão de Acessibilidade do TCU
 
União 4
União 4União 4
União 4
 
Liberdade e Inexorabilidade
Liberdade e InexorabilidadeLiberdade e Inexorabilidade
Liberdade e Inexorabilidade
 
O que os Deuses Podem nos Ensinar
O que os Deuses Podem nos EnsinarO que os Deuses Podem nos Ensinar
O que os Deuses Podem nos Ensinar
 
Folclore e Civilização
Folclore e CivilizaçãoFolclore e Civilização
Folclore e Civilização
 
Filosofia: Uma Viagem para o Interior de Si Mesmo
Filosofia: Uma Viagem para o Interior de Si MesmoFilosofia: Uma Viagem para o Interior de Si Mesmo
Filosofia: Uma Viagem para o Interior de Si Mesmo
 
Filosofia, Uma Odisseia Interior
Filosofia, Uma Odisseia InteriorFilosofia, Uma Odisseia Interior
Filosofia, Uma Odisseia Interior
 
O Ideal Feminino
O Ideal FemininoO Ideal Feminino
O Ideal Feminino
 
A Vontade
A VontadeA Vontade
A Vontade
 
Justiça1
Justiça1Justiça1
Justiça1
 
Bhagavad Gita
Bhagavad GitaBhagavad Gita
Bhagavad Gita
 
Como Aproveitar Melhor a Vida
Como Aproveitar Melhor a VidaComo Aproveitar Melhor a Vida
Como Aproveitar Melhor a Vida
 
Descomplique a Vida
Descomplique a VidaDescomplique a Vida
Descomplique a Vida
 
Como Lidar com as Frustrações - Sêneca
Como Lidar com as Frustrações - SênecaComo Lidar com as Frustrações - Sêneca
Como Lidar com as Frustrações - Sêneca
 
O poder das palavras
O poder das palavrasO poder das palavras
O poder das palavras
 
Como Administrar seu Tempo
Como Administrar seu TempoComo Administrar seu Tempo
Como Administrar seu Tempo
 
Apolônio de Tiana
Apolônio de TianaApolônio de Tiana
Apolônio de Tiana
 
O Mito da Caverna - Platão
O Mito da Caverna - PlatãoO Mito da Caverna - Platão
O Mito da Caverna - Platão
 

Último

Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
profbrunogeo95
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
WelitaDiaz1
 

Último (20)

EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.docProjeto envolvendo as borboletas - poema.doc
Projeto envolvendo as borboletas - poema.doc
 
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
Atividades adaptada de matemática (Adição pop )
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
atividade para 3ª serie do ensino medi sobrw biotecnologia( transgenicos, clo...
 
transcrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de línguatranscrição fonética para aulas de língua
transcrição fonética para aulas de língua
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptxSlides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
Slides Lição 7, CPAD, O Perigo Da Murmuração, 2Tr24.pptx
 

Epicuro

  • 2.
  • 3. Doutrina quase sempre confundida com o gozo imoderado dos prazeres undanos , como se não se distinguisse do hedonismo puro e simples
  • 4.  341 a. C. – nasceu na ilha grega de Samos  Iniciou os estudos de filosofia com Pânfilo  323 a. C. – transferiu-se para Atena para cumprir o serviço militar  Encontrou-se com os grande filósofos de seu tempo (Teofrasto, Xenócrates)  Em Mitiline e Lâmpsaco, entrou em choque com aristotélicos e platônicos antes de fundar sua escola  Em Lâmpsaco conquistou seus discípulos mais ilustres: Hermarco, Colotes, Metrodoro, Pítocles e Heródoto  306 a. C. – retornou para Atenas e funda “O Jardim de Epicuro”  270 a. C. – morreu aos 72 anos e é sucedido por Hermarco Biografia
  • 5.  Do Amor  Da Música  Da Ética  Das Maneiras de Viver  Da Natureza Obras
  • 6. Epicurismo De que preciso para uma vida feliz?
  • 7. Epicurismo A intuição pura e simples não nos habilita a solucinar as questões acerca do que nos fará felizes
  • 8. Epicurismo A tarefa da filosofia consiste em interpretar nossas pulsões indefinidas e, dessa forma, evitar planos equivocados para a obtenção da felicidade
  • 9. Epicurismo Considera a filosofia como uma disciplina cuja única meta é tornar feliz o homem que a pratica
  • 10. Epicurismo Conclui depois de uma análise racional, que os ingredientes essenciais do prazer, por mais impalpáveis que sejam, não são muito dispendiosos
  • 11. Desejos O conhecimento seguro dos desejos leva a direcionar toda escolha e toda recusa para a saúde do corpo e para a serenidade do espírito, visto que esta é a finalidade da vida feliz
  • 12. Desejos Tudo o que é natural é fácil de conseguir, difícil é tudo o que é inútil
  • 13. O essencial para a felicidade Natural e necessári o •Amigos •Liberdade •Reflexão Natural e desneces -sário •Palacete •Banquetes •Empregados Nem natural nem necessário •Fama •Poder
  • 14. Amizade De todas as coisas que nos oferece a sabedoria para a felicidade de toda a vida, a maior é a aquisição da amizade
  • 15. Liberdade Precisamos nos libertar da prisão que os negócios cotidianos e a política cotidiana representam
  • 16. Reflexão Epicuro preocupava-se especialmente com que ele e seus amigos aprendessem a analisar suas ansiedades com relação ao dinheiro, à doença, à morte e ao sobrenatural
  • 17. Epicurismo Habituar-se às coisas simples, a um modo de vida não luxuoso, não só é conveniente para a saúde, como ainda proporciona aos homens os meios para enfrentar corajosamente as adversidades da vida
  • 18. Epicurismo Prudência Supremo bem Originam todas as virtudes Intimamente ligadas à felicidade e a felicidade é inseparável delas