SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 26
Entendendo o Lúpus
O que é Lúpus?
Lúpus é uma doença relacionada com
o sistema imunológico. Células do
sistema imunológico do corpo atacam
os próprios tecidos saudáveis​​,
levando a inflamação dos mesmos. Os
sintomas podem ser limitados à pele,
no entanto o lúpus também causar
dores articulares. Em casos graves,
pode acometer o coração, rins e
outros órgãos vitais. Embora não tem
cura, existem tratamentos que podem
diminuir ou minimizar os danos.
Sintomas do Lúpus: Dor articular
Dor articular é muitas vezes o
primeiro sintoma de lúpus. A dor
tende a ocorrer em ambos os lados
do corpo, em particular nas
articulações dos pulsos, mãos,
cotovelos, joelhos, ou tornozelos. As
articulações podem estar inflamadas
e com aumento de temperatura local.
Mas, ao contrário da artrite
reumatoide, o lúpus geralmente não
causa danos permanentes nas
articulações.
Sintomas do Lúpus: Eritema malar
Um sinal muito claro de lúpus é uma
erupção em forma de borboleta na
região das bochechas e na ponte do
nariz. Outros problemas comuns da
pele incluem sensibilidade ao sol com
descamação, manchas vermelhas ou
uma erupção cutânea, escamosa de
cor roxo em rosto, pescoço e braços.
Algumas pessoas também podem
apresentar feridas nos lábios e boca.
Sintomas do Lúpus: Alterações nas
unhas
O lúpus pode fazer que as unhas
quebrem facilmente ou sua perda. As
unhas podem estar descoloridas, com
manchas azuladas ou avermelhadas
na base. Essas manchas se localizam
no leito ungueal como resultado da
inflamação dos pequenos vasos
sanguíneos. O inchaço também pode
fazer que a pele ao redor da base da
unha fique vermelha.
Sintomas do Lúpus: febre e fadiga
A maioria das pessoas com lúpus
experimenta algum grau de fadiga.
Em muitos casos, é intensa o
suficiente para interferir com o
exercício e outras atividades da vida
diária. A maioria dos pacientes
apresentam febre baixa. Esta febre de
origem indeterminado pode ser o
único sinal de alerta da doença.
Sintomas do Lúpus: Sensibilidade à Luz
Muitas pessoas com lúpus são
extraordinariamente sensíveis ao sol e
outras formas de luz ultravioleta. Um
dia na praia pode provocar irritação da
pele em áreas expostas à luz solar e
pode agravar os outros sintomas do
lúpus. Alguns medicamentos
antialérgicos, anticoncepcionais,
antiarrítmicos e antibióticos podem
tornar as pessoas com lúpus ainda mais
sensíveis à luz UV.
Sintomas do Lúpus: Queda de cabelo
Os sintomas do lúpus tendem a ir e
vir, e isso inclui a perda de cabelo. Os
pacientes podem passar por períodos
em que o cabelo cai ou se torna mais
fino e ralo em todo o couro cabeludo.
Uma vez que o a crise termina, cabelo
novo cresce novamente.
Sintomas do Lúpus: Raynaud
Algumas pessoas com lúpus
desenvolvem uma condição chamada
Fenômeno de Raynaud na qual os
dedos das mãos e pés tornam-se
dolorosos e com formigamento ao
contato com o frio ou estresse
emocional. Isso acontece quando
pequenos vasos sofrem
vasoconstricção e restringem o fluxo
sanguíneo nessa área. Durante uma
crise, os dedos podem ficar pálidos ou
azulados. Algumas pessoas também
podem apresentar o Fenômeno de
Raynaud sem ter lúpus ou quaisquer
outras doenças.
É lúpus ou outra doença
Quando o lúpus começa, pode se
parecer muito com artrite
reumatoide, que causa dor nas
articulações e inchaço, ou com a
fibromialgia, que causa fadiga e dor.
Um aspecto que define o lúpus e o
diferencia de outras doenças é a
combinação de erupções cutâneas
com dores articulares e fadiga. Há
também testes de laboratório que
podem ajudar a distinguir o lúpus de
outras enfermidades.
Diagnóstico de Lúpus
O diagnóstico pode ser bastante
complicado. A doença pode imitar outras
condições que muitas vezes confundem
o diagnóstico. Muitas pessoas têm a
doença por anos antes de manifestar
algum sinal ou sintoma. Embora não
exista um teste específico para lúpus,
certas proteínas geralmente aparecem
no sangue de um paciente. A detecção
de anticorpos antinucleares (ANA) em
um exame de sangue pode fornecer uma
pista importante. Outros exames
laboratoriais podem verificar a contagem
de células sanguíneas, função renal e o
tempo de coagulação que podem ajudar
no diagnóstico de lúpus.
Quem pode ter lúpus?
Qualquer pessoa pode ter lúpus. No
entanto mais de 90% das pessoas
portadoras da doença são mulheres.
Além de ser mulher, suas chances de
contrair a doença são maiores se
você:
- É afro-brasileira, latina, ou asiática.
- Tem entre 15 e 45 anos de idade.
- Tem algum familiar com lúpus.
Tipos de lúpus
Quando as pessoas dizem "lúpus", se
referem geralmente ao lúpus
eritematoso sistêmico (LES), o tipo
mais comum e grave. Mas existem
outros tipos. Lúpus eritematoso
cutâneo - também chamado lúpus
discoide, é limitado à pele e não
provoca lesões em órgãos como
muitas vezes ocorre com o LES. O
sintoma mais comum é uma erupção
circular que pode ser induzida por
alguns medicamentos e provoca
sintomas do lúpus temporários.
Tratamento do Lúpus
Existem formas de controlar os
sintomas do lúpus. Estes incluem
cremes de corticosteroides para as
erupções e anti-inflamatórios não
esteróides (AINEs) para dores
articulares e febre. Medicamentos
antimaláricos podem ajudar a
combater a dor articular, úlceras e
erupções cutâneas. Doses maiores de
corticosteroides podem ser
administrados em comprimidos ou
injeções. Finalmente pessoas com
lúpus grave podem se beneficiar de
drogas que suprimem o sistema
imunitário.
Lúpus e problemas no Rim
Quando o lúpus progride, pode afetar
alguns órgãos do corpo. Cerca de três
em cada quatro pessoas com lúpus
desenvolvem problemas renais. Esses
problemas podem não causar
sintomas, embora algumas pessoas
notam inchaço em suas pernas e
tornozelos. A maioria dos pacientes só
fica sabendo de uma alteração renal
quando são realizados exames de
urina que mostram a existência de
sangue ou níveis de proteínas
aumentados.
Lúpus e problemas no Coração
O problema de coração mais comum
associado com o lúpus é uma
inflamação da membrana que envolve
o coração (pericárdio). Isto pode
provocar dor intensa no lado
esquerdo do tórax. As pessoas com
lúpus também são mais propensas a
desenvolver placas que estreitam ou
obstruem as artérias. Isso pode levar
a doença coronariana. Outras
complicações incluem doença
cardíaca valvular e inflamação do
músculo cardíaco.
Lúpus e problemas no Pulmão
A membrana que envolve os pulmões
(pleura) pode estar inflamada em
cerca de um terço das pessoas com
lúpus. Isso pode levar a dificuldade
respiratória ou dor no peito, ou pode
não causar qualquer sintoma. Em
alguns casos o lúpus causa dor
torácica, que não está relacionada
com os pulmões ou coração. Em vez
disso, a dor se origina nos músculos
da caixa torácica ou alguma
articulação das costelas. Qualquer dor
no peito deve ser prontamente
avaliada por um médico
Lúpus e problemas digestivos
Problemas digestivos não são comuns
no lúpus, mas algumas pessoas
podem sentir dor abdominal,
náuseas, vômitos, dificuldade para
engolir, ou inflamação de alguns
órgãos como fígado ou pâncreas. Isto
pode estar relacionado com o lúpus
em si ou com o uso de medicamentos
para tratar a doença. Algumas
pessoas tendem a perder peso
durante as crises de lúpus.
Lúpus e Anemia
O lúpus e os medicamentos
usados ​para tratar a doença podem
contribuir para a anemia em alguns
pacientes. Isto significa que o corpo
tem poucos glóbulos vermelhos uma
vez que não está produzindo
suficiente quantidade, ou as células
vermelhas do sangue são destruídas
mais rapidamente do que podem ser
repostas. Os sintomas incluem fadiga,
taquicardia e falta de ar.
Lúpus e o Sistema Nervoso
O lúpus pode desencadear uma
ampla gama de problemas no sistema
nervoso, o mais comum são dores de
cabeça. Problemas de memória são
uma queixa menos comum. Algumas
pessoas com lúpus têm um maior
risco de acidente vascular cerebral, e
em casos raros, a doença pode
apresentar convulsões.
Lúpus e Saúde Mental
Depressão e ansiedade são um risco
para as pessoas com lúpus. Isto pode
ser o resultado do lúpus afetar o
sistema nervoso combinado com
tensão emocional de ter que lidar
com uma doença crônica. Converse
com seu médico frente a quaisquer
mudanças no seu humor. O
diagnóstico de certeza permitirá fazer
um tratamento adequado e oportuno
melhorando sua qualidade de vida.
Lúpus e Gravidez
A maioria das mulheres com lúpus
pode engravidar, embora a doença
aumenta o risco de complicações
durante a gravidez. Como os sintomas
do lúpus podem ir e vir, o melhor
momento para engravidar é quando
os sintomas são mínimos ou
inexistentes. Mulheres que dão a luz
quando os sintomas estão em
remissão são menos propensas a ter
crises ou complicações. Converse com
seu obstetra sobre ser portadora de
lúpus. Provavelmente sua medicação
será modificada e precisará de
monitoramento próximo para garantir
uma gravidez bem sucedida
preservando sua saúde e a de seu
filho.
Lúpus neonatal
A maioria dos bebês nascidos de
mulheres com lúpus são
completamente saudáveis. Mas, em
casos raros, o recém-nascido de uma
mãe com lúpus pode ter lúpus
neonatal. Esta condição pode causar
irritação da pele, anemia, ou
problemas no fígado. Os sintomas
geralmente desaparecem depois de
alguns meses e não causam danos
permanentes. No entanto, alguns
bebês com lúpus neonatal nascem
com um defeito cardíaco importante.
Autocuidado no Lúpus
Fazer algumas mudanças na sua
rotina também pode ajudar a reduzir
as crises e sintomas do lúpus:
- Proteja-se quando você está no sol.
- Não fume.
- Exercite-se regularmente.
- Gerencie melhor o estresse.
- Não se esqueça de descansar.
- Pergunte a seu médico todas suas
dúvidas.
Entendendo o lúpus

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Apresentação lupus
Apresentação lupusApresentação lupus
Apresentação lupus
 
Lupus
LupusLupus
Lupus
 
Lupus Eritematoso Sistêmico
Lupus Eritematoso SistêmicoLupus Eritematoso Sistêmico
Lupus Eritematoso Sistêmico
 
Lúpus matheus e angelita final
Lúpus matheus e angelita finalLúpus matheus e angelita final
Lúpus matheus e angelita final
 
Artrite reumatoide (ar)
Artrite reumatoide (ar)Artrite reumatoide (ar)
Artrite reumatoide (ar)
 
Sle 2014
Sle 2014Sle 2014
Sle 2014
 
ARTRITE REUMATÓIDE
ARTRITE REUMATÓIDEARTRITE REUMATÓIDE
ARTRITE REUMATÓIDE
 
Laboratório em Reumatologia
Laboratório em ReumatologiaLaboratório em Reumatologia
Laboratório em Reumatologia
 
Artrite reumatóide
Artrite reumatóideArtrite reumatóide
Artrite reumatóide
 
Doenças auto-imunes
Doenças auto-imunes Doenças auto-imunes
Doenças auto-imunes
 
Esclerose Múltipla
Esclerose MúltiplaEsclerose Múltipla
Esclerose Múltipla
 
Cartilha sbr lupus
Cartilha sbr lupusCartilha sbr lupus
Cartilha sbr lupus
 
Esclerose múltipla slides
Esclerose múltipla slidesEsclerose múltipla slides
Esclerose múltipla slides
 
Leucemia Mielóide Crônica
Leucemia Mielóide CrônicaLeucemia Mielóide Crônica
Leucemia Mielóide Crônica
 
Interpretação do hemograma
Interpretação do hemogramaInterpretação do hemograma
Interpretação do hemograma
 
Sinais e sinomas do ap.urinário
Sinais e sinomas do ap.urinárioSinais e sinomas do ap.urinário
Sinais e sinomas do ap.urinário
 
Doença reumatóide
Doença reumatóideDoença reumatóide
Doença reumatóide
 
11. reumato 2011-les-e_sindr_afl_
11. reumato 2011-les-e_sindr_afl_11. reumato 2011-les-e_sindr_afl_
11. reumato 2011-les-e_sindr_afl_
 
Trombocitopenias
TrombocitopeniasTrombocitopenias
Trombocitopenias
 
Lupus Eritematoso Sistêmico e Síndrome Anti-fosfolípides
Lupus Eritematoso Sistêmico e Síndrome Anti-fosfolípidesLupus Eritematoso Sistêmico e Síndrome Anti-fosfolípides
Lupus Eritematoso Sistêmico e Síndrome Anti-fosfolípides
 

Destaque

Lupus Eritematoso Sistemico
Lupus Eritematoso SistemicoLupus Eritematoso Sistemico
Lupus Eritematoso SistemicoDania Mieses
 
Os Direitos do Paciente
Os Direitos do PacienteOs Direitos do Paciente
Os Direitos do PacienteReumatoguia
 
Direitos do paciente
Direitos do pacienteDireitos do paciente
Direitos do pacienteMichel Silva
 
Entendendo a artrite reumatoide
Entendendo a artrite reumatoideEntendendo a artrite reumatoide
Entendendo a artrite reumatoideReumatoguia
 
3 Things Every Sales Team Needs to Be Thinking About in 2017
3 Things Every Sales Team Needs to Be Thinking About in 20173 Things Every Sales Team Needs to Be Thinking About in 2017
3 Things Every Sales Team Needs to Be Thinking About in 2017Drift
 

Destaque (9)

Lupus eritematoso sistémico
Lupus eritematoso sistémicoLupus eritematoso sistémico
Lupus eritematoso sistémico
 
Lupus Eritematoso Sistemico
Lupus Eritematoso SistemicoLupus Eritematoso Sistemico
Lupus Eritematoso Sistemico
 
LUPUS ERITEMATOSO SISTEMICO - Rudy Paucara
LUPUS ERITEMATOSO SISTEMICO - Rudy PaucaraLUPUS ERITEMATOSO SISTEMICO - Rudy Paucara
LUPUS ERITEMATOSO SISTEMICO - Rudy Paucara
 
Os Direitos do Paciente
Os Direitos do PacienteOs Direitos do Paciente
Os Direitos do Paciente
 
Direitos do paciente
Direitos do pacienteDireitos do paciente
Direitos do paciente
 
Entendendo a artrite reumatoide
Entendendo a artrite reumatoideEntendendo a artrite reumatoide
Entendendo a artrite reumatoide
 
Lupus Eritematoso Sistémico (LES)
Lupus Eritematoso Sistémico (LES)Lupus Eritematoso Sistémico (LES)
Lupus Eritematoso Sistémico (LES)
 
Lupus eritematoso sistemico
Lupus eritematoso sistemicoLupus eritematoso sistemico
Lupus eritematoso sistemico
 
3 Things Every Sales Team Needs to Be Thinking About in 2017
3 Things Every Sales Team Needs to Be Thinking About in 20173 Things Every Sales Team Needs to Be Thinking About in 2017
3 Things Every Sales Team Needs to Be Thinking About in 2017
 

Semelhante a Entendendo o lúpus

Semelhante a Entendendo o lúpus (20)

LES SBR
LES SBRLES SBR
LES SBR
 
Afecções imunológicas e reumáticas ainda cru
Afecções imunológicas e reumáticas ainda cruAfecções imunológicas e reumáticas ainda cru
Afecções imunológicas e reumáticas ainda cru
 
Lupus
LupusLupus
Lupus
 
Sle 2013
Sle 2013Sle 2013
Sle 2013
 
Apresentação lupus
Apresentação lupusApresentação lupus
Apresentação lupus
 
SÍNDROME DE SJÖGREN
 SÍNDROME DE SJÖGREN SÍNDROME DE SJÖGREN
SÍNDROME DE SJÖGREN
 
Lúpus
LúpusLúpus
Lúpus
 
Endometriose
EndometrioseEndometriose
Endometriose
 
Lúpus
LúpusLúpus
Lúpus
 
Protocolo sala de emergência
Protocolo sala de emergênciaProtocolo sala de emergência
Protocolo sala de emergência
 
Doenças cardiovasculares
Doenças cardiovascularesDoenças cardiovasculares
Doenças cardiovasculares
 
1cfcc06f2e548a376d28e848c819ad12
1cfcc06f2e548a376d28e848c819ad121cfcc06f2e548a376d28e848c819ad12
1cfcc06f2e548a376d28e848c819ad12
 
slide esclerose múltipla e lúpus.pptx
slide esclerose múltipla e lúpus.pptxslide esclerose múltipla e lúpus.pptx
slide esclerose múltipla e lúpus.pptx
 
Purpura h..
Purpura h..Purpura h..
Purpura h..
 
Aula - 3 - EmergênciasssssddssClinicas.pptx
Aula - 3 - EmergênciasssssddssClinicas.pptxAula - 3 - EmergênciasssssddssClinicas.pptx
Aula - 3 - EmergênciasssssddssClinicas.pptx
 
Neuropatia diabética
Neuropatia diabéticaNeuropatia diabética
Neuropatia diabética
 
Alterações do funcionamento do sistema nervoso
Alterações do funcionamento do sistema nervosoAlterações do funcionamento do sistema nervoso
Alterações do funcionamento do sistema nervoso
 
aulas
 aulas aulas
aulas
 
Doenças Cardiovasculares
Doenças CardiovascularesDoenças Cardiovasculares
Doenças Cardiovasculares
 
Cartilha espondilite anquilosante
Cartilha espondilite anquilosanteCartilha espondilite anquilosante
Cartilha espondilite anquilosante
 

Mais de Reumatoguia

Entendendo a espondilite
Entendendo a espondiliteEntendendo a espondilite
Entendendo a espondiliteReumatoguia
 
Tratamento 2012 rev
Tratamento 2012 revTratamento 2012 rev
Tratamento 2012 revReumatoguia
 
Artigo reumato medicamentos
Artigo reumato medicamentosArtigo reumato medicamentos
Artigo reumato medicamentosReumatoguia
 
Aula PAR reumato
Aula PAR reumatoAula PAR reumato
Aula PAR reumatoReumatoguia
 
Protegendo suas articulações
Protegendo suas articulaçõesProtegendo suas articulações
Protegendo suas articulaçõesReumatoguia
 
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguiaOsteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguiaReumatoguia
 
Tutorial Picbadge
Tutorial PicbadgeTutorial Picbadge
Tutorial PicbadgeReumatoguia
 
Os melhores alimentos para seus ossos
Os melhores alimentos para seus ossosOs melhores alimentos para seus ossos
Os melhores alimentos para seus ossosReumatoguia
 
Especial Vestuário
Especial VestuárioEspecial Vestuário
Especial VestuárioReumatoguia
 
Gota - 10 dicas para viver bem!
Gota - 10 dicas para viver bem!Gota - 10 dicas para viver bem!
Gota - 10 dicas para viver bem!Reumatoguia
 

Mais de Reumatoguia (15)

Entendendo a espondilite
Entendendo a espondiliteEntendendo a espondilite
Entendendo a espondilite
 
Tratamento 2012 rev
Tratamento 2012 revTratamento 2012 rev
Tratamento 2012 rev
 
DAS
DASDAS
DAS
 
Fibromialgia
FibromialgiaFibromialgia
Fibromialgia
 
Artigo reumato medicamentos
Artigo reumato medicamentosArtigo reumato medicamentos
Artigo reumato medicamentos
 
Lombalgia
LombalgiaLombalgia
Lombalgia
 
Aula PAR reumato
Aula PAR reumatoAula PAR reumato
Aula PAR reumato
 
Protegendo suas articulações
Protegendo suas articulaçõesProtegendo suas articulações
Protegendo suas articulações
 
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguiaOsteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
 
Tutorial Picbadge
Tutorial PicbadgeTutorial Picbadge
Tutorial Picbadge
 
Os melhores alimentos para seus ossos
Os melhores alimentos para seus ossosOs melhores alimentos para seus ossos
Os melhores alimentos para seus ossos
 
Especial Vestuário
Especial VestuárioEspecial Vestuário
Especial Vestuário
 
Casa Segura
Casa SeguraCasa Segura
Casa Segura
 
Gota - 10 dicas para viver bem!
Gota - 10 dicas para viver bem!Gota - 10 dicas para viver bem!
Gota - 10 dicas para viver bem!
 
Gota
GotaGota
Gota
 

Entendendo o lúpus

  • 1.
  • 3. O que é Lúpus? Lúpus é uma doença relacionada com o sistema imunológico. Células do sistema imunológico do corpo atacam os próprios tecidos saudáveis​​, levando a inflamação dos mesmos. Os sintomas podem ser limitados à pele, no entanto o lúpus também causar dores articulares. Em casos graves, pode acometer o coração, rins e outros órgãos vitais. Embora não tem cura, existem tratamentos que podem diminuir ou minimizar os danos.
  • 4. Sintomas do Lúpus: Dor articular Dor articular é muitas vezes o primeiro sintoma de lúpus. A dor tende a ocorrer em ambos os lados do corpo, em particular nas articulações dos pulsos, mãos, cotovelos, joelhos, ou tornozelos. As articulações podem estar inflamadas e com aumento de temperatura local. Mas, ao contrário da artrite reumatoide, o lúpus geralmente não causa danos permanentes nas articulações.
  • 5. Sintomas do Lúpus: Eritema malar Um sinal muito claro de lúpus é uma erupção em forma de borboleta na região das bochechas e na ponte do nariz. Outros problemas comuns da pele incluem sensibilidade ao sol com descamação, manchas vermelhas ou uma erupção cutânea, escamosa de cor roxo em rosto, pescoço e braços. Algumas pessoas também podem apresentar feridas nos lábios e boca.
  • 6. Sintomas do Lúpus: Alterações nas unhas O lúpus pode fazer que as unhas quebrem facilmente ou sua perda. As unhas podem estar descoloridas, com manchas azuladas ou avermelhadas na base. Essas manchas se localizam no leito ungueal como resultado da inflamação dos pequenos vasos sanguíneos. O inchaço também pode fazer que a pele ao redor da base da unha fique vermelha.
  • 7. Sintomas do Lúpus: febre e fadiga A maioria das pessoas com lúpus experimenta algum grau de fadiga. Em muitos casos, é intensa o suficiente para interferir com o exercício e outras atividades da vida diária. A maioria dos pacientes apresentam febre baixa. Esta febre de origem indeterminado pode ser o único sinal de alerta da doença.
  • 8. Sintomas do Lúpus: Sensibilidade à Luz Muitas pessoas com lúpus são extraordinariamente sensíveis ao sol e outras formas de luz ultravioleta. Um dia na praia pode provocar irritação da pele em áreas expostas à luz solar e pode agravar os outros sintomas do lúpus. Alguns medicamentos antialérgicos, anticoncepcionais, antiarrítmicos e antibióticos podem tornar as pessoas com lúpus ainda mais sensíveis à luz UV.
  • 9. Sintomas do Lúpus: Queda de cabelo Os sintomas do lúpus tendem a ir e vir, e isso inclui a perda de cabelo. Os pacientes podem passar por períodos em que o cabelo cai ou se torna mais fino e ralo em todo o couro cabeludo. Uma vez que o a crise termina, cabelo novo cresce novamente.
  • 10. Sintomas do Lúpus: Raynaud Algumas pessoas com lúpus desenvolvem uma condição chamada Fenômeno de Raynaud na qual os dedos das mãos e pés tornam-se dolorosos e com formigamento ao contato com o frio ou estresse emocional. Isso acontece quando pequenos vasos sofrem vasoconstricção e restringem o fluxo sanguíneo nessa área. Durante uma crise, os dedos podem ficar pálidos ou azulados. Algumas pessoas também podem apresentar o Fenômeno de Raynaud sem ter lúpus ou quaisquer outras doenças.
  • 11. É lúpus ou outra doença Quando o lúpus começa, pode se parecer muito com artrite reumatoide, que causa dor nas articulações e inchaço, ou com a fibromialgia, que causa fadiga e dor. Um aspecto que define o lúpus e o diferencia de outras doenças é a combinação de erupções cutâneas com dores articulares e fadiga. Há também testes de laboratório que podem ajudar a distinguir o lúpus de outras enfermidades.
  • 12. Diagnóstico de Lúpus O diagnóstico pode ser bastante complicado. A doença pode imitar outras condições que muitas vezes confundem o diagnóstico. Muitas pessoas têm a doença por anos antes de manifestar algum sinal ou sintoma. Embora não exista um teste específico para lúpus, certas proteínas geralmente aparecem no sangue de um paciente. A detecção de anticorpos antinucleares (ANA) em um exame de sangue pode fornecer uma pista importante. Outros exames laboratoriais podem verificar a contagem de células sanguíneas, função renal e o tempo de coagulação que podem ajudar no diagnóstico de lúpus.
  • 13. Quem pode ter lúpus? Qualquer pessoa pode ter lúpus. No entanto mais de 90% das pessoas portadoras da doença são mulheres. Além de ser mulher, suas chances de contrair a doença são maiores se você: - É afro-brasileira, latina, ou asiática. - Tem entre 15 e 45 anos de idade. - Tem algum familiar com lúpus.
  • 14. Tipos de lúpus Quando as pessoas dizem "lúpus", se referem geralmente ao lúpus eritematoso sistêmico (LES), o tipo mais comum e grave. Mas existem outros tipos. Lúpus eritematoso cutâneo - também chamado lúpus discoide, é limitado à pele e não provoca lesões em órgãos como muitas vezes ocorre com o LES. O sintoma mais comum é uma erupção circular que pode ser induzida por alguns medicamentos e provoca sintomas do lúpus temporários.
  • 15. Tratamento do Lúpus Existem formas de controlar os sintomas do lúpus. Estes incluem cremes de corticosteroides para as erupções e anti-inflamatórios não esteróides (AINEs) para dores articulares e febre. Medicamentos antimaláricos podem ajudar a combater a dor articular, úlceras e erupções cutâneas. Doses maiores de corticosteroides podem ser administrados em comprimidos ou injeções. Finalmente pessoas com lúpus grave podem se beneficiar de drogas que suprimem o sistema imunitário.
  • 16. Lúpus e problemas no Rim Quando o lúpus progride, pode afetar alguns órgãos do corpo. Cerca de três em cada quatro pessoas com lúpus desenvolvem problemas renais. Esses problemas podem não causar sintomas, embora algumas pessoas notam inchaço em suas pernas e tornozelos. A maioria dos pacientes só fica sabendo de uma alteração renal quando são realizados exames de urina que mostram a existência de sangue ou níveis de proteínas aumentados.
  • 17. Lúpus e problemas no Coração O problema de coração mais comum associado com o lúpus é uma inflamação da membrana que envolve o coração (pericárdio). Isto pode provocar dor intensa no lado esquerdo do tórax. As pessoas com lúpus também são mais propensas a desenvolver placas que estreitam ou obstruem as artérias. Isso pode levar a doença coronariana. Outras complicações incluem doença cardíaca valvular e inflamação do músculo cardíaco.
  • 18. Lúpus e problemas no Pulmão A membrana que envolve os pulmões (pleura) pode estar inflamada em cerca de um terço das pessoas com lúpus. Isso pode levar a dificuldade respiratória ou dor no peito, ou pode não causar qualquer sintoma. Em alguns casos o lúpus causa dor torácica, que não está relacionada com os pulmões ou coração. Em vez disso, a dor se origina nos músculos da caixa torácica ou alguma articulação das costelas. Qualquer dor no peito deve ser prontamente avaliada por um médico
  • 19. Lúpus e problemas digestivos Problemas digestivos não são comuns no lúpus, mas algumas pessoas podem sentir dor abdominal, náuseas, vômitos, dificuldade para engolir, ou inflamação de alguns órgãos como fígado ou pâncreas. Isto pode estar relacionado com o lúpus em si ou com o uso de medicamentos para tratar a doença. Algumas pessoas tendem a perder peso durante as crises de lúpus.
  • 20. Lúpus e Anemia O lúpus e os medicamentos usados ​para tratar a doença podem contribuir para a anemia em alguns pacientes. Isto significa que o corpo tem poucos glóbulos vermelhos uma vez que não está produzindo suficiente quantidade, ou as células vermelhas do sangue são destruídas mais rapidamente do que podem ser repostas. Os sintomas incluem fadiga, taquicardia e falta de ar.
  • 21. Lúpus e o Sistema Nervoso O lúpus pode desencadear uma ampla gama de problemas no sistema nervoso, o mais comum são dores de cabeça. Problemas de memória são uma queixa menos comum. Algumas pessoas com lúpus têm um maior risco de acidente vascular cerebral, e em casos raros, a doença pode apresentar convulsões.
  • 22. Lúpus e Saúde Mental Depressão e ansiedade são um risco para as pessoas com lúpus. Isto pode ser o resultado do lúpus afetar o sistema nervoso combinado com tensão emocional de ter que lidar com uma doença crônica. Converse com seu médico frente a quaisquer mudanças no seu humor. O diagnóstico de certeza permitirá fazer um tratamento adequado e oportuno melhorando sua qualidade de vida.
  • 23. Lúpus e Gravidez A maioria das mulheres com lúpus pode engravidar, embora a doença aumenta o risco de complicações durante a gravidez. Como os sintomas do lúpus podem ir e vir, o melhor momento para engravidar é quando os sintomas são mínimos ou inexistentes. Mulheres que dão a luz quando os sintomas estão em remissão são menos propensas a ter crises ou complicações. Converse com seu obstetra sobre ser portadora de lúpus. Provavelmente sua medicação será modificada e precisará de monitoramento próximo para garantir uma gravidez bem sucedida preservando sua saúde e a de seu filho.
  • 24. Lúpus neonatal A maioria dos bebês nascidos de mulheres com lúpus são completamente saudáveis. Mas, em casos raros, o recém-nascido de uma mãe com lúpus pode ter lúpus neonatal. Esta condição pode causar irritação da pele, anemia, ou problemas no fígado. Os sintomas geralmente desaparecem depois de alguns meses e não causam danos permanentes. No entanto, alguns bebês com lúpus neonatal nascem com um defeito cardíaco importante.
  • 25. Autocuidado no Lúpus Fazer algumas mudanças na sua rotina também pode ajudar a reduzir as crises e sintomas do lúpus: - Proteja-se quando você está no sol. - Não fume. - Exercite-se regularmente. - Gerencie melhor o estresse. - Não se esqueça de descansar. - Pergunte a seu médico todas suas dúvidas.