SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 23
Artrite Reumatoide (AR)
O que é Artrite Reumatóide?
A artrite reumatóide (AR) é uma doença autoimune que provoca a inflamação crônica das
articulações. Doenças autoimunes são doenças que ocorrem quando o corpo é atacado por engano
pelo seu próprio sistema imunitário. A artrite reumatóide também pode causar inflamação do tecido
em torno das articulações, bem como em outros órgãos do corpo. Devido a que pode afetar vários
sistemas, a artrite reumatóide é referida como uma doença sistémica. Embora a AR seja uma doença
crônica, o que significa que pode durar anos, os pacientes podem ter longos períodos sem sintomas.
No entanto, a artrite reumatóide é uma doença progressiva, que tem o potencial de causar a
destruição das articulações e incapacidade funcional parcial ou permanente.
Quem está em risco para a artrite reumatóide?
A artrite reumatóide é uma das mais de 100 doenças reumáticas, afetando 1% da população do Brasil,
ou seja aproximadamente 1,8 milhão de brasileiros doentes. A doença é três vezes mais comum em
mulheres do que em homens. Não existe diferença segundo raça atingindo todas de forma similar. A
artrite reumatoide pode começar a qualquer idade, mas seu início é mais freqüente depois dos 40
anos e antes dos 60. Em algumas famílias, vários membros podem ser afetados, sugerindo uma base
genética para a doença.
O que é a artrite reumatóide juvenil?
Artrite reumatóide juvenil (ARJ) é a artrite que causa inflamação e rigidez nas articulações por mais de
seis semanas em crianças e adolescentes até os 16 anos de idade. A inflamação provoca vermelhidão,
inchaço, calor e dor nas articulações, embora muitas crianças com ARJ não se queixam de dores
articulares. Qualquer articulação pode ser atingida e a inflamação pode limitar a mobilidade dos
membros afetados.
Qual é a diferença entre articulações saudáveis ​e articulações artríticas?
A articulação é o local onde dois ossos se encontram para permitir a movimentação de partes do
corpo. Artrite significa inflamação articular, esta inflamação causa dor, inchaço e rigidez nas
articulações. A inflamação também pode ocorrer nos tecidos em torno das articulações, tais como
tendões, ligamentos e músculos. Em algumas pessoas com AR, a inflamação crônica leva à destruição
da cartilagem, osso e ligamentos, causando deformidades articulares. Danos às articulações podem
ocorrer no início da doença e na progressão da mesma.
O que causa a artrite reumatóide?
A causa da artrite reumatóide é desconhecida. Ainda que os agentes infecciosos, tais como vírus,
bactérias e fungos foram há muito tempo fonte de suspeita, não foi demonstrada sua relação. A
causa da artrite reumatóide é uma área de pesquisa muito ativa em todo o mundo. Alguns cientistas
acreditam que a tendência a desenvolver artrite reumatóide pode ser herdada geneticamente.
Suspeita-se que certas infecções ou factores ambientais podem fazer com que o sistema imunológico
ataque os tecidos do próprio corpo em indivíduos susceptíveis, o que resulta em inflamação em
vários órgãos do corpo, incluindo as articulações. Os fatores ambientais também parecem
desempenhar algum papel na etiologia da artrite reumatóide. Recentemente, os cientistas relataram
que fumar tabaco aumenta o risco de desenvolvimento de artrite reumatóide.
Remissão e recidiva
Os sintomas da artrite reumatoide ir e vir, de acordo com o grau de inflamação . Quando os tecidos do
corpo estão inflamados, a doença está ativa. Quando a inflamação diminui, a doença se encontra em
remissão. A remissão pode ocorrer espontaneamente ou com tratamento e pode durar semanas,
meses ou anos. Durante as remissões, os sintomas da doença desaparecem e os pacientes geralmente
se sentem bem. Quando a doença se torna ativa novamente (recidiva), voltam os sintomas. O curso
da artrite reumatoide varia de paciente para paciente, e os períodos de crises e remissões são típicos
da doença.
Quais são os sintomas da artrite reumatóide?
Quando a doença está ativa, os sintomas podem incluir, fadiga, falta de apetite, febre baixa, dores
musculares e articulares e rigidez. A rigidez muscular e das articulações são geralmente mais
importantes na parte da manhã e após períodos de inatividade. Durante as crises, as articulações
freqüentemente tornam-se vermelhas, inchadas, doloridas e sensíveis. Isto ocorre porque o tecido de
revestimento da articulação (sinóvia) fica inflamado, o que resulta na produção de líquido articular
excessivo (fluido sinovial). A sinóvia também engrossa com a inflamação provocando sinovite.
Quais são os sintomas da artrite reumatóide? (cont.)
Na artrite reumatóide, a inflamação acomete múltiplas articulações geralmente de forma simétrica.
As pequenas articulações de ambas as mãos e os punhos estão freqüentemente envolvidos. Tarefas
simples da vida diária, tais como virar maçanetas e abrir potes pode se tornar difícil durante as crises.
As pequenas articulações dos pés são também comumente envolvidos. Inflamação crónica pode
causar danos aos tecidos do corpo, cartilagem e osso. Isto leva a uma perda de cartilagem, erosão e
fraqueza dos ossos, bem como dos músculos, o que resulta na deformação da articulação, a sua
destruição e consequentemnte a perda de sua função.
Artrite reumatóide e inflamação em outros órgãos
Por ser uma doença sistêmica, a inflamação da AR pode afetar órgãos e áreas do corpo que não as articulações.
Síndrome de Sjögren; é o resultado da inflamação das glândulas dos olhos e da boca o que causa ressecamento
dessas áreas.
Pleurite; é a inflamação do revestimento pulmonar (pleura) o que provoca dor no peito, falta de ar ou tosse.
Pericardite; que é Inflamação do tecido que envolve o coração (pericárdio), pode causar dor no peito que
geralmente muda de intensidade dependendo da posição e do esforço da pessoa.
Anemia; a artrite pode reduzir o número de glóbulos vermelhos do sangue assim como dos glóbulo brancos
encarregados da defesa do organismo, o que pode aumentar o risco de infecções.
Nódulos reumatoides; aparecem debaixo da pele em regiões como os cotovelos e dedos onde há pressão freqüente.
Uma complicação rara e grave é a inflamação dos vasos sanguíneos (vasculite). A vasculite pode prejudicar o
fornecimento de sangue aos tecidos, isso geralmente é visível inicialmente como pequenas áreas escuras ao redor
das unhas ou como úlceras nas pernas.
Quem é um reumatologista?
O reumatologista é o médico que se especializa no tratamento clínico de doenças reumáticas. Os
reumatologistas investigam especialmente erupções inexplicáveis, febre, dores articulares e
musculares, anemia, fraqueza, perda de peso, fadiga e doenças auto-imunes. Os reumatologistas têm
competências específicas na avaliação dos mais de 100 doenças reumáticas entre as quais se destacam
artrite reumatóide, espondilite anquilosante, artrite psoriática e lúpus eritematoso sistémico.
Diagnóstico da Artrite Reumatoide
O primeiro passo para o diagnóstico da artrite reumatóide é uma coonsulta com o médico de sua confiança
ou um reumatologista. Um reumatologista é o profissional mais indicado para consultar, ele realizará uma
entrevista com foco na sua história clínica e seus sintomas, ele examinará suas articulações para determinar
a existênica de inflamação e deformidades, assim como observara outros órgãos e sistemas em busca de
sinais e sintomas da doença. Alguns exames poderão ser solicitados, por exemplo, exames de sangue e
imagem como raios X. O diagnóstico será baseado no padrão de sintomas, a distribuição das articulações
inflamadas, e os resultados dos exames de sangue e imagem. Algumas consultas poderão ser necessárias
antes que o médico feche o diagnóstico. Um detalhe importnate para o diagnóstico é a distribuição da
inflamação articular. Na artrite reumatóide, as pequenas articulações das mãos, punhos, pés e joelhos estão
tipicamente inflamadas em uma distribuição simétrica (afeta ambos os lados do corpo). Quando apenas uma
ou duas articulações estão inflamadas, o diagnóstico de artrite reumatóide torna-se mais difícil. O médico
pode, então, solicitar outros exames específicos.
Exames diagnóstico: anticorpos anti citrulina
Anticorpos sanguíneos anormais podem ser encontrados em pacientes com artrite reumatóide. Um
anticorpo chamado fator reumatóide (FR) pode ser encontrado em 80% dos pacientes. O anticorpo
anti citrulina está presente na maioria dos pacientes com artrite reumatóide. É útil no diagnóstico da
artrite reumatóide e na avaliação de pacientes com inflamação articular inexplicável. O exame é mais
útil para determinar a causa de uma artrite previamente não diagnosticada, quando o exame
realizado tradiconalmente com o fator reumatóide, não está presente. Os anticorpos anticitrulina são
indicadores de doença potencialmente mais agressiva e são úteis para mostrar os estágios iniciais da
AR. Outro anticorpo chamado de anticorpo antinuclear (ANA) também é frequentemente encontrado
em pacientes com artrite reumatóide.
Exames Diagnóstico: Velocidade de hemossedimentação
Um teste de sangue chamado velocidade de hemossedimentação mede a rapidez com que os
glóbulos vermelhos do sangue se precipitam para o fundo de um tubo de ensaio. O resultado é
utilizado como uma medida aproximada da inflamação das articulações. A taxa de
hemossedimentação mais rápida indica inflamação que pode corresponder às crises da doença, um
resultado mais lento pode ser observado durante as remissões. Outro exame de sangue, que é usado
para medir o grau de inflamação presente no organismo é a proteína C-reactiva. O fator reumatóide,
ANA, hemossedimentação e a proteína C reativa também podem ser anormais em outras condições
inflamatórias sistêmicas auto-imunes. Portanto, anormalidades nestes exames de sangue
isoladamente não são suficientes para o diagnóstico da artrite reumatóide.
Exames Diagnóstico: Radiografias
As radiografias podem mostrar resultados normais ou apenas o inchaço dos tecidos articulares no
início da doença. À medida que a doença progride, os raios X podem mostrar erosões ósseas típicas de
artrite reumatóide nas articulações. Radiografias podem também ser úteis na monitorização da
progressão da doença e lesão articular ao longo do tempo. A cintilografia óssea e a ressonância
magnética podem monstrar articulações inflamadas ou desgastadas.
Exames Diagnóstico: Artrocentese
O médico pode optar por realizar um procedimento chamado artrocentese. Neste procedimento,
uma agulha e seringa estéreis são utilizados para drenar o líquido do interior das articulações que
ficou acumulado para posterior estudo laboratorial. A análise do líquido articular pode ajudar a
excluir outras causas de artrite, como infecção ou gota. A artrocentese pode também ser útil no alívio
do edema (inchaço) nas articulações e na dor. Ocasionalmente medicamentos com base de
corticoides são injetados na articulação com objetivo de aliviar rapidamente a inflamação articular e
reduzir assim os sintomas.
Tratamento da artrite reumatoide
Não há cura conhecida para a AR. Até o momento o objetivo do tratamento consiste em diminuir a
inflamação articular e a dor, maximizar a função das articulações afetadas e evitar sua destruição e
deformidade. A intervenção médica precoce tem mostrado ser importante para melhorar os
resultados. Um manejo agressivo da doença pode melhorar a função, impedir maiores danos às
articulações e prevenir a incapacidade para o trabalho. O tratamento ideal da doença envolve uma
combinação de medicamentos, repouso, exercícios articulares e de fortalecimento, proteção articular,
e educação do paciente e sua família. O tratamento deve ser personalizado e inclui na avaliação: a
atividade da doença, tipos de articulações envolvidas, a saúde geral, idade e ocupação do paciente. O
tratamento é mais bem sucedido quando há uma estreita cooperação entre o médico o paciente e
seus familiares.
Medicamentos utilizados ​para tratar a artrite reumatoide
Duas classes de medicamentos são utilizados no tratamento da artrite reumatoide: drogas de ação
rápida ou medicamentos de primeira linha e drogas de ação lenta ou medicamentos de segunda linha
(também referida como drogas antirreumáticas modificadores da doença (DMARDs).
As drogas de primeira linha, tais como a aspirina e corticoides, são utilizados para reduzir a dor e a
inflamação.
A ação lenta dos fármacos de segunda linha, tais como o metotrexato e hidroxicloroquina, promovem
a remissão da doença e impedem a destruição articular progressiva, mas elas não são agentes anti-
inflamatórios. Alguns novos medicamentos para o tratamento da artrite reumatoide incluem
leflunomida e os medicamentos biológicos: etanercept, infliximab, anakinra, adalimumabe, rituximab,
abatacept e tocilizumabe.
Outros tratamentos para artrite reumatoide
Não há nenhuma dieta especial para a artrite reumatoide. Óleo de peixe pode ter efeitos anti-
inflamatórios benéficos. Da mesma forma, os benefícios das preparações de cartilagem permanecem
sem comprovação. Alívio sintomático da dor muitas vezes pode ser conseguido com o analgésicos
orais ou preparações tópicas anti-inflamatórias aplicadas diretamente na pele. O acometimento de
órgãos e sistemas, além das articulações, que são afetados pela doença são tratadas de forma
específica.
Pergunte sempre a seu médico se você pode ou não tomar determinado medicamento, é ele quem
sabe seu caso e é a melhor pessoa para orientá-lo.
Exercício e Repouso
O equilíbrio entre repouso e exercício é importante no tratamento da artrite reumatóide. Durante as crises é
recomendado no forçar as arituculaçoes e ficar em repouso até o alívio dos sintomas. Quando a inflamação
das articulações é menor, programas de exercícios supervisionados podem ser úteis para manter a
mobilidade articular e para fortalecer os músculos que rodeam as articulações.
E xercícios devem ser praticados regularmente para manter a mobilidade articular, a natação é
particularmente útil porque permite o exercício com o mínimo de estresse sobre as articulações.
Fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais são treinados para orientar sobre exercícios específicos e
eventualemtne podem utilizar recursos terapêuticos para determinada articulação, por exemplo, talas para
diminuir a inflamação e manter o alinhamento articular.
Dispositivos, como bengalas, abridores de garrafas, calçadores, podem ajudar no dia-a-dia.
A Aplicação de calor e frio pode aliviar os sintomas antes e após o exercício.
Cirurgia uma opção para a artrite reumatóide
A cirurgia pode ser recomendada para restaurar a mobilidade articular ou reparar articulações
danificadas. Os médicos especializados neste tipo de procedimento são os ortopedistas. Os tipos de
cirurgia variam desde uma artroscopia (inserção de um instrumento tubular na articulação para
observar seu interior e reparar tecidos) até a substituição parcial ou completa da articulação. A
substituição total da articulação é um procedimento cirúrgico em que uma articulação é substituída
por materiais artificiais, por exemplo, as pequenas articulações das mãos podem ser substituídas com
materiais plásticos. Articulações grandes, tais como os quadris e os joelhos, são substituídos por
dispositivos metálicos.
Entendendo a artrite reumatoide

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Esclerose Múltipla
Esclerose MúltiplaEsclerose Múltipla
Esclerose Múltipla
guest30e4af
 
Apresentação pé diabético - William e Stéfani (Cuidar-te/EPE)
Apresentação pé diabético -  William e Stéfani (Cuidar-te/EPE)Apresentação pé diabético -  William e Stéfani (Cuidar-te/EPE)
Apresentação pé diabético - William e Stéfani (Cuidar-te/EPE)
William Castilho
 
Imobilidade
ImobilidadeImobilidade
Imobilidade
geuelder
 
Palestra sobre diabetes mellitus
Palestra sobre diabetes mellitusPalestra sobre diabetes mellitus
Palestra sobre diabetes mellitus
adrianomedico
 
1202257967 epidemiologia 1
1202257967 epidemiologia 11202257967 epidemiologia 1
1202257967 epidemiologia 1
Pelo Siro
 
1+aula+saúde+pública+e+epidemiologia
1+aula+saúde+pública+e+epidemiologia1+aula+saúde+pública+e+epidemiologia
1+aula+saúde+pública+e+epidemiologia
Flavia Pinheiro
 

Mais procurados (20)

ARTRITE REUMATÓIDE
ARTRITE REUMATÓIDEARTRITE REUMATÓIDE
ARTRITE REUMATÓIDE
 
Artrite
ArtriteArtrite
Artrite
 
Doenças Osteoarticulares
Doenças OsteoarticularesDoenças Osteoarticulares
Doenças Osteoarticulares
 
lupus eritematoso
lupus eritematosolupus eritematoso
lupus eritematoso
 
Esclerose Múltipla
Esclerose MúltiplaEsclerose Múltipla
Esclerose Múltipla
 
Apresentação pé diabético - William e Stéfani (Cuidar-te/EPE)
Apresentação pé diabético -  William e Stéfani (Cuidar-te/EPE)Apresentação pé diabético -  William e Stéfani (Cuidar-te/EPE)
Apresentação pé diabético - William e Stéfani (Cuidar-te/EPE)
 
Saúde do Idoso - A Queda
Saúde do Idoso - A QuedaSaúde do Idoso - A Queda
Saúde do Idoso - A Queda
 
Imobilidade
ImobilidadeImobilidade
Imobilidade
 
Palestra sobre diabetes mellitus
Palestra sobre diabetes mellitusPalestra sobre diabetes mellitus
Palestra sobre diabetes mellitus
 
Relato de caso oa
Relato de caso oaRelato de caso oa
Relato de caso oa
 
Pneumonia
Pneumonia Pneumonia
Pneumonia
 
Processo saúde doença
Processo saúde doençaProcesso saúde doença
Processo saúde doença
 
Saúde Coletiva - 2. história da epidemiologia e seus indicadores
Saúde Coletiva - 2. história da epidemiologia e seus indicadoresSaúde Coletiva - 2. história da epidemiologia e seus indicadores
Saúde Coletiva - 2. história da epidemiologia e seus indicadores
 
Osteoporose 2019
Osteoporose 2019Osteoporose 2019
Osteoporose 2019
 
Lúpus
LúpusLúpus
Lúpus
 
AULA 01 SAÚDE COLETIVA (1).pptx
AULA 01 SAÚDE COLETIVA (1).pptxAULA 01 SAÚDE COLETIVA (1).pptx
AULA 01 SAÚDE COLETIVA (1).pptx
 
Apresentação lupus
Apresentação lupusApresentação lupus
Apresentação lupus
 
Saúde do idoso
 Saúde do idoso Saúde do idoso
Saúde do idoso
 
1202257967 epidemiologia 1
1202257967 epidemiologia 11202257967 epidemiologia 1
1202257967 epidemiologia 1
 
1+aula+saúde+pública+e+epidemiologia
1+aula+saúde+pública+e+epidemiologia1+aula+saúde+pública+e+epidemiologia
1+aula+saúde+pública+e+epidemiologia
 

Semelhante a Entendendo a artrite reumatoide

Obesidade Criança e Adolescente
Obesidade Criança e AdolescenteObesidade Criança e Adolescente
Obesidade Criança e Adolescente
hudsonjunior
 
Semiologia 07 reumatologia - semiologia reumatológica pdf
Semiologia 07   reumatologia - semiologia reumatológica pdfSemiologia 07   reumatologia - semiologia reumatológica pdf
Semiologia 07 reumatologia - semiologia reumatológica pdf
Jucie Vasconcelos
 
Patologia estudada artrite e artrose
Patologia estudada artrite e artrosePatologia estudada artrite e artrose
Patologia estudada artrite e artrose
Thamires Marinho
 
Afecções imunológicas e reumáticas ainda cru
Afecções imunológicas e reumáticas ainda cruAfecções imunológicas e reumáticas ainda cru
Afecções imunológicas e reumáticas ainda cru
Cibelle Viero
 
Saude homem ortopedicos_ago2010
Saude homem ortopedicos_ago2010Saude homem ortopedicos_ago2010
Saude homem ortopedicos_ago2010
Bruno Franco
 
Artrite idiopática juvenil
Artrite idiopática juvenilArtrite idiopática juvenil
Artrite idiopática juvenil
pauloalambert
 
Artrite idiopática juvenil
Artrite idiopática juvenilArtrite idiopática juvenil
Artrite idiopática juvenil
pauloalambert
 

Semelhante a Entendendo a artrite reumatoide (20)

Reumatismo
ReumatismoReumatismo
Reumatismo
 
Artrite 7 maneiras de reduzir a dor
Artrite 7 maneiras de reduzir a dorArtrite 7 maneiras de reduzir a dor
Artrite 7 maneiras de reduzir a dor
 
Artrite reumatoide
Artrite reumatoideArtrite reumatoide
Artrite reumatoide
 
Artrite reumatoide - slide pronto.pptx
Artrite reumatoide - slide pronto.pptxArtrite reumatoide - slide pronto.pptx
Artrite reumatoide - slide pronto.pptx
 
Artrite Reumatoide Adulto principal tópicos.pptx
Artrite Reumatoide Adulto principal tópicos.pptxArtrite Reumatoide Adulto principal tópicos.pptx
Artrite Reumatoide Adulto principal tópicos.pptx
 
Obesidade Criança e Adolescente
Obesidade Criança e AdolescenteObesidade Criança e Adolescente
Obesidade Criança e Adolescente
 
Semiologia 07 reumatologia - semiologia reumatológica pdf
Semiologia 07   reumatologia - semiologia reumatológica pdfSemiologia 07   reumatologia - semiologia reumatológica pdf
Semiologia 07 reumatologia - semiologia reumatológica pdf
 
Patologia estudada artrite e artrose
Patologia estudada artrite e artrosePatologia estudada artrite e artrose
Patologia estudada artrite e artrose
 
Artrite reumatoide - Estudo.pptx
Artrite reumatoide - Estudo.pptxArtrite reumatoide - Estudo.pptx
Artrite reumatoide - Estudo.pptx
 
Doença reumatóide 1
Doença reumatóide 1Doença reumatóide 1
Doença reumatóide 1
 
Doença reumatóide 1
Doença reumatóide 1Doença reumatóide 1
Doença reumatóide 1
 
Rc reumato ped
Rc reumato pedRc reumato ped
Rc reumato ped
 
Afecções imunológicas e reumáticas ainda cru
Afecções imunológicas e reumáticas ainda cruAfecções imunológicas e reumáticas ainda cru
Afecções imunológicas e reumáticas ainda cru
 
Gota artrose slide pronto copia
Gota artrose slide pronto   copiaGota artrose slide pronto   copia
Gota artrose slide pronto copia
 
Saude homem ortopedicos_ago2010
Saude homem ortopedicos_ago2010Saude homem ortopedicos_ago2010
Saude homem ortopedicos_ago2010
 
Artrite idiopática juvenil e febre Reumática
Artrite idiopática juvenil e febre ReumáticaArtrite idiopática juvenil e febre Reumática
Artrite idiopática juvenil e febre Reumática
 
Artrite idiopática juvenil
Artrite idiopática juvenilArtrite idiopática juvenil
Artrite idiopática juvenil
 
Artrite idiopática juvenil
Artrite idiopática juvenilArtrite idiopática juvenil
Artrite idiopática juvenil
 
Aij 2015
Aij 2015Aij 2015
Aij 2015
 
Diagnóstico diferencial das poliartrites
Diagnóstico diferencial das poliartritesDiagnóstico diferencial das poliartrites
Diagnóstico diferencial das poliartrites
 

Mais de Reumatoguia (17)

Entendendo a espondilite
Entendendo a espondiliteEntendendo a espondilite
Entendendo a espondilite
 
Entendendo o lúpus
Entendendo o lúpusEntendendo o lúpus
Entendendo o lúpus
 
Tratamento 2012 rev
Tratamento 2012 revTratamento 2012 rev
Tratamento 2012 rev
 
DAS
DASDAS
DAS
 
Fibromialgia
FibromialgiaFibromialgia
Fibromialgia
 
Artigo reumato medicamentos
Artigo reumato medicamentosArtigo reumato medicamentos
Artigo reumato medicamentos
 
Lombalgia
LombalgiaLombalgia
Lombalgia
 
Aula PAR reumato
Aula PAR reumatoAula PAR reumato
Aula PAR reumato
 
Protegendo suas articulações
Protegendo suas articulaçõesProtegendo suas articulações
Protegendo suas articulações
 
Osteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguiaOsteoporose reumatoguia
Osteoporose reumatoguia
 
Tutorial Picbadge
Tutorial PicbadgeTutorial Picbadge
Tutorial Picbadge
 
Os Direitos do Paciente
Os Direitos do PacienteOs Direitos do Paciente
Os Direitos do Paciente
 
Os melhores alimentos para seus ossos
Os melhores alimentos para seus ossosOs melhores alimentos para seus ossos
Os melhores alimentos para seus ossos
 
Especial Vestuário
Especial VestuárioEspecial Vestuário
Especial Vestuário
 
Casa Segura
Casa SeguraCasa Segura
Casa Segura
 
Gota - 10 dicas para viver bem!
Gota - 10 dicas para viver bem!Gota - 10 dicas para viver bem!
Gota - 10 dicas para viver bem!
 
Gota
GotaGota
Gota
 

Entendendo a artrite reumatoide

  • 1.
  • 3. O que é Artrite Reumatóide? A artrite reumatóide (AR) é uma doença autoimune que provoca a inflamação crônica das articulações. Doenças autoimunes são doenças que ocorrem quando o corpo é atacado por engano pelo seu próprio sistema imunitário. A artrite reumatóide também pode causar inflamação do tecido em torno das articulações, bem como em outros órgãos do corpo. Devido a que pode afetar vários sistemas, a artrite reumatóide é referida como uma doença sistémica. Embora a AR seja uma doença crônica, o que significa que pode durar anos, os pacientes podem ter longos períodos sem sintomas. No entanto, a artrite reumatóide é uma doença progressiva, que tem o potencial de causar a destruição das articulações e incapacidade funcional parcial ou permanente.
  • 4. Quem está em risco para a artrite reumatóide? A artrite reumatóide é uma das mais de 100 doenças reumáticas, afetando 1% da população do Brasil, ou seja aproximadamente 1,8 milhão de brasileiros doentes. A doença é três vezes mais comum em mulheres do que em homens. Não existe diferença segundo raça atingindo todas de forma similar. A artrite reumatoide pode começar a qualquer idade, mas seu início é mais freqüente depois dos 40 anos e antes dos 60. Em algumas famílias, vários membros podem ser afetados, sugerindo uma base genética para a doença.
  • 5. O que é a artrite reumatóide juvenil? Artrite reumatóide juvenil (ARJ) é a artrite que causa inflamação e rigidez nas articulações por mais de seis semanas em crianças e adolescentes até os 16 anos de idade. A inflamação provoca vermelhidão, inchaço, calor e dor nas articulações, embora muitas crianças com ARJ não se queixam de dores articulares. Qualquer articulação pode ser atingida e a inflamação pode limitar a mobilidade dos membros afetados.
  • 6. Qual é a diferença entre articulações saudáveis ​e articulações artríticas? A articulação é o local onde dois ossos se encontram para permitir a movimentação de partes do corpo. Artrite significa inflamação articular, esta inflamação causa dor, inchaço e rigidez nas articulações. A inflamação também pode ocorrer nos tecidos em torno das articulações, tais como tendões, ligamentos e músculos. Em algumas pessoas com AR, a inflamação crônica leva à destruição da cartilagem, osso e ligamentos, causando deformidades articulares. Danos às articulações podem ocorrer no início da doença e na progressão da mesma.
  • 7. O que causa a artrite reumatóide? A causa da artrite reumatóide é desconhecida. Ainda que os agentes infecciosos, tais como vírus, bactérias e fungos foram há muito tempo fonte de suspeita, não foi demonstrada sua relação. A causa da artrite reumatóide é uma área de pesquisa muito ativa em todo o mundo. Alguns cientistas acreditam que a tendência a desenvolver artrite reumatóide pode ser herdada geneticamente. Suspeita-se que certas infecções ou factores ambientais podem fazer com que o sistema imunológico ataque os tecidos do próprio corpo em indivíduos susceptíveis, o que resulta em inflamação em vários órgãos do corpo, incluindo as articulações. Os fatores ambientais também parecem desempenhar algum papel na etiologia da artrite reumatóide. Recentemente, os cientistas relataram que fumar tabaco aumenta o risco de desenvolvimento de artrite reumatóide.
  • 8. Remissão e recidiva Os sintomas da artrite reumatoide ir e vir, de acordo com o grau de inflamação . Quando os tecidos do corpo estão inflamados, a doença está ativa. Quando a inflamação diminui, a doença se encontra em remissão. A remissão pode ocorrer espontaneamente ou com tratamento e pode durar semanas, meses ou anos. Durante as remissões, os sintomas da doença desaparecem e os pacientes geralmente se sentem bem. Quando a doença se torna ativa novamente (recidiva), voltam os sintomas. O curso da artrite reumatoide varia de paciente para paciente, e os períodos de crises e remissões são típicos da doença.
  • 9. Quais são os sintomas da artrite reumatóide? Quando a doença está ativa, os sintomas podem incluir, fadiga, falta de apetite, febre baixa, dores musculares e articulares e rigidez. A rigidez muscular e das articulações são geralmente mais importantes na parte da manhã e após períodos de inatividade. Durante as crises, as articulações freqüentemente tornam-se vermelhas, inchadas, doloridas e sensíveis. Isto ocorre porque o tecido de revestimento da articulação (sinóvia) fica inflamado, o que resulta na produção de líquido articular excessivo (fluido sinovial). A sinóvia também engrossa com a inflamação provocando sinovite.
  • 10. Quais são os sintomas da artrite reumatóide? (cont.) Na artrite reumatóide, a inflamação acomete múltiplas articulações geralmente de forma simétrica. As pequenas articulações de ambas as mãos e os punhos estão freqüentemente envolvidos. Tarefas simples da vida diária, tais como virar maçanetas e abrir potes pode se tornar difícil durante as crises. As pequenas articulações dos pés são também comumente envolvidos. Inflamação crónica pode causar danos aos tecidos do corpo, cartilagem e osso. Isto leva a uma perda de cartilagem, erosão e fraqueza dos ossos, bem como dos músculos, o que resulta na deformação da articulação, a sua destruição e consequentemnte a perda de sua função.
  • 11. Artrite reumatóide e inflamação em outros órgãos Por ser uma doença sistêmica, a inflamação da AR pode afetar órgãos e áreas do corpo que não as articulações. Síndrome de Sjögren; é o resultado da inflamação das glândulas dos olhos e da boca o que causa ressecamento dessas áreas. Pleurite; é a inflamação do revestimento pulmonar (pleura) o que provoca dor no peito, falta de ar ou tosse. Pericardite; que é Inflamação do tecido que envolve o coração (pericárdio), pode causar dor no peito que geralmente muda de intensidade dependendo da posição e do esforço da pessoa. Anemia; a artrite pode reduzir o número de glóbulos vermelhos do sangue assim como dos glóbulo brancos encarregados da defesa do organismo, o que pode aumentar o risco de infecções. Nódulos reumatoides; aparecem debaixo da pele em regiões como os cotovelos e dedos onde há pressão freqüente. Uma complicação rara e grave é a inflamação dos vasos sanguíneos (vasculite). A vasculite pode prejudicar o fornecimento de sangue aos tecidos, isso geralmente é visível inicialmente como pequenas áreas escuras ao redor das unhas ou como úlceras nas pernas.
  • 12. Quem é um reumatologista? O reumatologista é o médico que se especializa no tratamento clínico de doenças reumáticas. Os reumatologistas investigam especialmente erupções inexplicáveis, febre, dores articulares e musculares, anemia, fraqueza, perda de peso, fadiga e doenças auto-imunes. Os reumatologistas têm competências específicas na avaliação dos mais de 100 doenças reumáticas entre as quais se destacam artrite reumatóide, espondilite anquilosante, artrite psoriática e lúpus eritematoso sistémico.
  • 13. Diagnóstico da Artrite Reumatoide O primeiro passo para o diagnóstico da artrite reumatóide é uma coonsulta com o médico de sua confiança ou um reumatologista. Um reumatologista é o profissional mais indicado para consultar, ele realizará uma entrevista com foco na sua história clínica e seus sintomas, ele examinará suas articulações para determinar a existênica de inflamação e deformidades, assim como observara outros órgãos e sistemas em busca de sinais e sintomas da doença. Alguns exames poderão ser solicitados, por exemplo, exames de sangue e imagem como raios X. O diagnóstico será baseado no padrão de sintomas, a distribuição das articulações inflamadas, e os resultados dos exames de sangue e imagem. Algumas consultas poderão ser necessárias antes que o médico feche o diagnóstico. Um detalhe importnate para o diagnóstico é a distribuição da inflamação articular. Na artrite reumatóide, as pequenas articulações das mãos, punhos, pés e joelhos estão tipicamente inflamadas em uma distribuição simétrica (afeta ambos os lados do corpo). Quando apenas uma ou duas articulações estão inflamadas, o diagnóstico de artrite reumatóide torna-se mais difícil. O médico pode, então, solicitar outros exames específicos.
  • 14. Exames diagnóstico: anticorpos anti citrulina Anticorpos sanguíneos anormais podem ser encontrados em pacientes com artrite reumatóide. Um anticorpo chamado fator reumatóide (FR) pode ser encontrado em 80% dos pacientes. O anticorpo anti citrulina está presente na maioria dos pacientes com artrite reumatóide. É útil no diagnóstico da artrite reumatóide e na avaliação de pacientes com inflamação articular inexplicável. O exame é mais útil para determinar a causa de uma artrite previamente não diagnosticada, quando o exame realizado tradiconalmente com o fator reumatóide, não está presente. Os anticorpos anticitrulina são indicadores de doença potencialmente mais agressiva e são úteis para mostrar os estágios iniciais da AR. Outro anticorpo chamado de anticorpo antinuclear (ANA) também é frequentemente encontrado em pacientes com artrite reumatóide.
  • 15. Exames Diagnóstico: Velocidade de hemossedimentação Um teste de sangue chamado velocidade de hemossedimentação mede a rapidez com que os glóbulos vermelhos do sangue se precipitam para o fundo de um tubo de ensaio. O resultado é utilizado como uma medida aproximada da inflamação das articulações. A taxa de hemossedimentação mais rápida indica inflamação que pode corresponder às crises da doença, um resultado mais lento pode ser observado durante as remissões. Outro exame de sangue, que é usado para medir o grau de inflamação presente no organismo é a proteína C-reactiva. O fator reumatóide, ANA, hemossedimentação e a proteína C reativa também podem ser anormais em outras condições inflamatórias sistêmicas auto-imunes. Portanto, anormalidades nestes exames de sangue isoladamente não são suficientes para o diagnóstico da artrite reumatóide.
  • 16. Exames Diagnóstico: Radiografias As radiografias podem mostrar resultados normais ou apenas o inchaço dos tecidos articulares no início da doença. À medida que a doença progride, os raios X podem mostrar erosões ósseas típicas de artrite reumatóide nas articulações. Radiografias podem também ser úteis na monitorização da progressão da doença e lesão articular ao longo do tempo. A cintilografia óssea e a ressonância magnética podem monstrar articulações inflamadas ou desgastadas.
  • 17. Exames Diagnóstico: Artrocentese O médico pode optar por realizar um procedimento chamado artrocentese. Neste procedimento, uma agulha e seringa estéreis são utilizados para drenar o líquido do interior das articulações que ficou acumulado para posterior estudo laboratorial. A análise do líquido articular pode ajudar a excluir outras causas de artrite, como infecção ou gota. A artrocentese pode também ser útil no alívio do edema (inchaço) nas articulações e na dor. Ocasionalmente medicamentos com base de corticoides são injetados na articulação com objetivo de aliviar rapidamente a inflamação articular e reduzir assim os sintomas.
  • 18. Tratamento da artrite reumatoide Não há cura conhecida para a AR. Até o momento o objetivo do tratamento consiste em diminuir a inflamação articular e a dor, maximizar a função das articulações afetadas e evitar sua destruição e deformidade. A intervenção médica precoce tem mostrado ser importante para melhorar os resultados. Um manejo agressivo da doença pode melhorar a função, impedir maiores danos às articulações e prevenir a incapacidade para o trabalho. O tratamento ideal da doença envolve uma combinação de medicamentos, repouso, exercícios articulares e de fortalecimento, proteção articular, e educação do paciente e sua família. O tratamento deve ser personalizado e inclui na avaliação: a atividade da doença, tipos de articulações envolvidas, a saúde geral, idade e ocupação do paciente. O tratamento é mais bem sucedido quando há uma estreita cooperação entre o médico o paciente e seus familiares.
  • 19. Medicamentos utilizados ​para tratar a artrite reumatoide Duas classes de medicamentos são utilizados no tratamento da artrite reumatoide: drogas de ação rápida ou medicamentos de primeira linha e drogas de ação lenta ou medicamentos de segunda linha (também referida como drogas antirreumáticas modificadores da doença (DMARDs). As drogas de primeira linha, tais como a aspirina e corticoides, são utilizados para reduzir a dor e a inflamação. A ação lenta dos fármacos de segunda linha, tais como o metotrexato e hidroxicloroquina, promovem a remissão da doença e impedem a destruição articular progressiva, mas elas não são agentes anti- inflamatórios. Alguns novos medicamentos para o tratamento da artrite reumatoide incluem leflunomida e os medicamentos biológicos: etanercept, infliximab, anakinra, adalimumabe, rituximab, abatacept e tocilizumabe.
  • 20. Outros tratamentos para artrite reumatoide Não há nenhuma dieta especial para a artrite reumatoide. Óleo de peixe pode ter efeitos anti- inflamatórios benéficos. Da mesma forma, os benefícios das preparações de cartilagem permanecem sem comprovação. Alívio sintomático da dor muitas vezes pode ser conseguido com o analgésicos orais ou preparações tópicas anti-inflamatórias aplicadas diretamente na pele. O acometimento de órgãos e sistemas, além das articulações, que são afetados pela doença são tratadas de forma específica. Pergunte sempre a seu médico se você pode ou não tomar determinado medicamento, é ele quem sabe seu caso e é a melhor pessoa para orientá-lo.
  • 21. Exercício e Repouso O equilíbrio entre repouso e exercício é importante no tratamento da artrite reumatóide. Durante as crises é recomendado no forçar as arituculaçoes e ficar em repouso até o alívio dos sintomas. Quando a inflamação das articulações é menor, programas de exercícios supervisionados podem ser úteis para manter a mobilidade articular e para fortalecer os músculos que rodeam as articulações. E xercícios devem ser praticados regularmente para manter a mobilidade articular, a natação é particularmente útil porque permite o exercício com o mínimo de estresse sobre as articulações. Fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais são treinados para orientar sobre exercícios específicos e eventualemtne podem utilizar recursos terapêuticos para determinada articulação, por exemplo, talas para diminuir a inflamação e manter o alinhamento articular. Dispositivos, como bengalas, abridores de garrafas, calçadores, podem ajudar no dia-a-dia. A Aplicação de calor e frio pode aliviar os sintomas antes e após o exercício.
  • 22. Cirurgia uma opção para a artrite reumatóide A cirurgia pode ser recomendada para restaurar a mobilidade articular ou reparar articulações danificadas. Os médicos especializados neste tipo de procedimento são os ortopedistas. Os tipos de cirurgia variam desde uma artroscopia (inserção de um instrumento tubular na articulação para observar seu interior e reparar tecidos) até a substituição parcial ou completa da articulação. A substituição total da articulação é um procedimento cirúrgico em que uma articulação é substituída por materiais artificiais, por exemplo, as pequenas articulações das mãos podem ser substituídas com materiais plásticos. Articulações grandes, tais como os quadris e os joelhos, são substituídos por dispositivos metálicos.