ARTRITE REUMATÓIDE

5.334 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.334
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
175
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
182
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • {}
  • ARTRITE REUMATÓIDE

    1. 1. ARTRITE REUMATÓIDE Disciplina de Reumatologia Luiza Fuoco
    2. 2. Primeira consulta driana, paciente de 32 anos, sexo feminino, do lar, tabagista á 2 meses dor em punho D  MCFs, IFPs • há 1 mês: dor em punho E, e MCFs e IFPs • há 1 mês: parestesia noturna nas mãos • Há 15 dias dor em ATM, nos pés, tornozelo D, joelhos, cotovelos e ombros • Relata dificuldade de fechar as mãos por de 2h após acordar
    3. 3. Artrite Reumatóide pidemiologia • 0,5 a 1% da população mundial adulta • 2 a 3x + comum no sexo feminino • Predomínio: 30 a 50 anos • Predisposição genética: HLA-DR4 e DR-1
    4. 4. Artrite Reumatóide - Patogênese
    5. 5. Artrite Reumatóide – Quadro Clínico • Inicio insidioso • Fadiga, fraqueza, mal estar • Poliartrite crônica • Sinais inflamatórios evidentes • Grandes e pequenas articulações • Simétrica e aditiva • Poupa esqueleto axial (exceto cervical) • Rigidez matinal >1h • Pode cursar com febre e manifestações sistêmicas extrarticular • Evolução para deformidade e incapacidade funcional
    6. 6. Diagnóstico Diferencial
    7. 7. Exames complementares • Fator Reumatoide • Anticorpo contra porção Fc da IgG • Presente em 50% • Pior prognóstico • Níveis elevados: doença agressiva, nódulos reumatoides e manifestações extra-articulares • Ac anti-peptídeos citrulinados (anti-CCP) • Provas de fase aguda (VHS e PCR) • Anemia normocítica, normocrômica (doença crônica)
    8. 8. Exames complementares
    9. 9. Critérios Diagnósticos
    10. 10. Segunda Consulta antém poliartrite HS:91mm/h CR:41 mg/dl AS 28:4,2 ator Reumatóide:728U/l nti-CCP:498 U/l Tratamento: Corticóide Metotrexato
    11. 11. Tratamento
    12. 12. Fatores de mau prognóstico
    13. 13. Terceira consulta driana ficou sem tratamento por 5 anos….e fez uso de prednisona 20mg e diclofenaco durante este período. etorna com as seguintes queixas: • • • • • • Deformidades permanentes das mãos e pés Nódulos reumatoides Olho e boca seca Dispneia aos médios esforços Úlcera crônica de MIE Anemia • Está fazendo exames pré-operatórios para cirurgia bariátrica
    14. 14. Artrite Reumatóide Deformidade em “casa de botão" Deformidade em “pescoço de cisne"
    15. 15. Artrite Reumatóide
    16. 16. Artrite Reumatóide
    17. 17. Coluna cervical • SUBLUXAÇÃO ATLANTOAXIAL • Mais comum • IMPACÇÃO ATLANTOAXIAL • Segunda mais comum
    18. 18. Artrite Reumatóide – Manifestações extrarticulares Nódulo Reumatóide 25% dos pacientes face extensora dos cotovelos manifestação mais agressiva FR positivo
    19. 19. Artrite Reumatóide – Manifestações extrarticulares Síndrome de Sjogren 15% dos pacientes com AR Xerostomia Xeroftalmia
    20. 20. Artrite Reumatóide – Manifestações extrarticulares Envolvimento Pulmonar Fibrose pulmonar Nódulos pulmonares Derrame pleural Síndrome de Caplan: AR + nódulos pulmonares + pneumoconiose
    21. 21. Artrite Reumatóide – Manifestações extrarticulares Envolvimento Cardíaco pericardite >50% (autópsia) Risco cardiovascular aumentado – uma das principais causas de mortalidade
    22. 22. Artrite Reumatóide – Manifestações extrarticulares Envolvimento Vascular Vasculite peri-ungueal Úlcera de MMII Acometimento da vasa nervorum pode causar neuropatia periférica Escleromalácia perfurante
    23. 23. Cinco anos depois… driana retorna ao ambulatório… • • • • • • • Infecções recorrentes Mantém úlcera de MIE Anemia Plaquetopenia Neutropenia acentuada Neuropatia periférica Espelenomegalia Síndrome Felty

    ×