SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 2
Baixar para ler offline
Consulte sempre um Médico Veterinário.
www.vallee.com.br
2 antibióticos
1 anti-inflamatório
NO LEITE,
TEMPO É DINHEIRO.
Masticine L: ação mais potente.
Retorno mais rápido à produção.
Masticine L combina a ação de dois antibióticos
bactericidas (Cefalexina e Neomicina) a um potente
anti-inflamatório (Prednisolona), garantindo maior
eficácia no controle e tratamento da mastite
em vacas lactantes.
Disponível nas melhores lojas
e revendas agropecuárias.
/ValleeOficial/ValleeOficial 0800 882 5533@ValleeSA
Na 2ª edição do projeto “Saúde Ponto a Ponto Vallée”,
você fica por dentro de todas as medidas para garantir a correta
desinfecção dos tetos na pré e pós-ordenha. Confira!
A adequada higiene dos tetos é uma das medidas mais importantes para
prevenir a ocorrência de novas infecções intramamárias. Dois procedimentos
são fundamentais para reduzir a contaminação dos tetos e, consequentemente,
auxiliar no combate da mastite: o pré-dipping, que significa a imersão dos tetos
em solução desinfetante antes da ordenha e o pós-dipping, que corresponde
a imersão dos tetos após a retirada das teteiras.
SAÚDE
Maio-2015 |	 Desinfecção dos tetos
	 pré e pós-ordenha
2
Encarte 2º ponto.indd 2 4/23/15 11:42 AM
Utilize papel-toalha individual em cada teto para fazer a secagem após
o pré-dipping. É importante limpar a ponta do teto, onde está o esfíncter,
que pode ser a porta de entrada para bactérias. Para fazer a limpeza
corretamente, encoste o papel na ponta do teto e, de baixo para cima,
“embrulhe” o teto para secá-lo completamente, descartando
o papel-toalha em seguida.
Esse procedimento deve ser realizado imediatamente após a retirada do
equipamento de ordenha. O desinfetante deve cobrir pelo menos 80% a 90%
de toda a superfície do teto. Além de reduzir os riscos de bactérias
penetrarem na glândula mamária, provenientes das mãos do ordenhador
ou de vacas doentes, o pós-dipping auxilia na recuperação de lesões da pele.
Desinfecção dos tetos pré e pós-ordenha Faça a correta desinfecção dos tetos pré e pós-ordenha
ATENÇÃO!
A presença de matéria orgânica
(esterco, lama, cama), aderida ao
teto reduz a ação do desinfetante
e pode até mesmo inutilizar o
efeito de alguns produtos, como
é o caso do cloro.
Muitos produtores, no intuito
de economizar, aplicam o
produto de modo a cobrir
apenas a extremidade dos tetos,
principalmente no pós-ordenha.
Esse procedimento é incorreto,
pois a cobertura parcial do teto
não proporciona o efeito máximo
do desinfetante.
Alguns modelos de copos para
pré e pós-dipping permitem que
o desinfetante recircule pelo
recipiente após a aplicação,
facilitando a contaminação do
produto com substâncias que
diminuem sua eficácia.
Evite o uso de água para limpeza
dos tetos antes da ordenha, pois o
excesso de água reduz a atividade
do desinfetante e facilita a queda
das teteiras durante a ordenha.
Caso seja necessário lavá-los
antes da ordenha, evite molhar
o úbere, pois aumentam as
chances de contaminação.
O primeiro passo para o início da ordenha é a higienização das mãos do ordenhador, que devem
ser lavadas com sabão e secas com papel-toalha. As mãos do ordenhador constituem um importante
veículo de transmissão de mastites, principalmente as contagiosas, pois funcionam como pontes
para os patógenos entre tetos de vacas doentes e sadias.
Tetos sujos
Pouco desinfetante
Água para limpeza dos tetos
Aplicação em frasco de pressão com retorno
Alguns fatores interferem diretamente na eficácia
do desinfetante, comprometendo a desinfecção dos tetos.
Pressione a base do copo aplicador de modo que o desinfetante cubra
pelo menos 80% a 90% de toda a superfície do teto por 30 segundos.
Dê preferência aos modelos de frasco de pressão que não permitem
o retorno do desinfetante.
Imersão dos tetos em solução desinfetante
antes da ordenha
Secagem dos tetos após o pré-dipping
Imersão dos tetos em solução desinfetante
depois da ordenha
SAÚDE
Fique de olho!
2
Atenção! A presença de rachadura nos tetos pode estar relacionada à alta concentração do princípio ativo (iodo, cloro, etc)
na fórmula, seja por erros na formulação ou pela falta de controle de qualidade do fabricante.
As rachaduras causadas por ressecamento irritam e provocam dor e desconforto aos animais durante a ordenha. Além disso, podem
servir de “alojamento” para bactérias que não são removidas no pré e pós-dipping, levando à contaminação e disseminação da mastite.
Vantagens e desvantagens dos principais princípios ativos usados para desinfecção dos tetos
Produto Vantagens Desvantagens
Iodo
Ação rápida (menos de um minuto)
e pouco irritante.
Eficácia diminui com a presença
de matéria orgânica.
Clorexidina
Ampla atividade microbiana, ação mais
duradoura. Não é desativada por pequenas
quantidades de matéria orgânica.
Alto custo.
Cloro
Alta eficácia, baixa toxicidade
e preço baixo.
Odor, capacidade de manchar a roupa do ordenhador,
inutilização pela matéria orgânica, instabilidade quando
armazenado por longos períodos. Resseca as mãos do
ordenhador e o teto dos animais, ocasionando lesões
que predispõem à novas infecções.
Lave sempre
as mãos e mantenha
as roupas limpas.
Use sempre
avental e luvas.
Eles facilitam
a limpeza
e a higienização.
Em caso de tetos muito sujos, faz-se uma limpeza para retirar a sujeira mais grossa
e em seguida, realiza-se o pré-dipping para desinfetar os tetos.
Limpeza dos tetos
antes do pré-dipping
O objetivo da desinfecção dos tetos antes da ordenha (pré-dipping) é reduzir ao máximo o número
de bactérias aderidas à pele dos tetos de modo a prevenir a ocorrência de novas infecções, em especial
àquelas causadas por agentes ambientais, que podem ter acesso à glândula mamária durante o processo
de ordenha. Outra vantagem do pré-dipping é que a prática minimiza a contaminação das teteiras
por sujeira, além de estimular a descida do leite.
A desinfecção dos tetos depois da ordenha (pós-dipping), por sua vez, tem como função eliminar
ao máximo os agentes da mastite contagiosa, transmitidos de animais infectados para animais sadios,
por meio do equipamento e das mãos do ordenhador.
Além disso, o pós-dipping funciona como uma barreira de proteção para o esfíncter do teto, que estará
aberto por cerca de uma hora após a ordenha, impedindo que bactérias presentes no ambiente entrem
na glândula mamária, caso a vaca se deite no barro, por exemplo.
Encarte 2º ponto.indd 3 4/23/15 11:42 AM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

1 assep
1 assep1 assep
1 assepMyself
 
Treinamento para serviços de apoio
Treinamento para serviços de apoioTreinamento para serviços de apoio
Treinamento para serviços de apoioWelder Souza Goulão
 
Higienização e limpeza na industria alimentar
Higienização e limpeza na industria alimentarHigienização e limpeza na industria alimentar
Higienização e limpeza na industria alimentarisabelmartires
 
Higienização e limpeza na industria alimentar
Higienização e limpeza na industria alimentarHigienização e limpeza na industria alimentar
Higienização e limpeza na industria alimentarisabelmartires
 
Passo a passo Esterilização de Equipamentos
Passo a passo Esterilização de Equipamentos Passo a passo Esterilização de Equipamentos
Passo a passo Esterilização de Equipamentos Tudo Belo Estética
 
Treinamento limpeza e_desinfeccao_secdon_e_secmed
Treinamento limpeza e_desinfeccao_secdon_e_secmedTreinamento limpeza e_desinfeccao_secdon_e_secmed
Treinamento limpeza e_desinfeccao_secdon_e_secmedshara cedraz
 
biossegurança descart final
biossegurança descart finalbiossegurança descart final
biossegurança descart finalAdila Trubat
 
Pop desinfecção plano micro karla nepomuceno
Pop desinfecção plano micro karla nepomucenoPop desinfecção plano micro karla nepomuceno
Pop desinfecção plano micro karla nepomucenoPaulo Eduardo Bastos
 
Limpeza e desinfecção hospitalar
Limpeza e desinfecção hospitalarLimpeza e desinfecção hospitalar
Limpeza e desinfecção hospitalarPrLinaldo Junior
 

Mais procurados (15)

1 assep
1 assep1 assep
1 assep
 
Slides paramentacao
Slides paramentacaoSlides paramentacao
Slides paramentacao
 
Dryko Impermeabilizantes Drykotec1000 FT
Dryko Impermeabilizantes Drykotec1000 FTDryko Impermeabilizantes Drykotec1000 FT
Dryko Impermeabilizantes Drykotec1000 FT
 
Treinamento para serviços de apoio
Treinamento para serviços de apoioTreinamento para serviços de apoio
Treinamento para serviços de apoio
 
Higienização e limpeza na industria alimentar
Higienização e limpeza na industria alimentarHigienização e limpeza na industria alimentar
Higienização e limpeza na industria alimentar
 
Esterilizacao desinfeccao veterinaria
Esterilizacao desinfeccao veterinariaEsterilizacao desinfeccao veterinaria
Esterilizacao desinfeccao veterinaria
 
Higienização e limpeza na industria alimentar
Higienização e limpeza na industria alimentarHigienização e limpeza na industria alimentar
Higienização e limpeza na industria alimentar
 
Passo a passo Esterilização de Equipamentos
Passo a passo Esterilização de Equipamentos Passo a passo Esterilização de Equipamentos
Passo a passo Esterilização de Equipamentos
 
Treinamento limpeza e_desinfeccao_secdon_e_secmed
Treinamento limpeza e_desinfeccao_secdon_e_secmedTreinamento limpeza e_desinfeccao_secdon_e_secmed
Treinamento limpeza e_desinfeccao_secdon_e_secmed
 
biossegurança descart final
biossegurança descart finalbiossegurança descart final
biossegurança descart final
 
Pop desinfecção plano micro karla nepomuceno
Pop desinfecção plano micro karla nepomucenoPop desinfecção plano micro karla nepomuceno
Pop desinfecção plano micro karla nepomuceno
 
Assepsia e antissepsia
Assepsia e antissepsiaAssepsia e antissepsia
Assepsia e antissepsia
 
Dryko Impermeabilizantes Drykotec 7000 FT
Dryko Impermeabilizantes Drykotec 7000 FTDryko Impermeabilizantes Drykotec 7000 FT
Dryko Impermeabilizantes Drykotec 7000 FT
 
Antisepticos
AntisepticosAntisepticos
Antisepticos
 
Limpeza e desinfecção hospitalar
Limpeza e desinfecção hospitalarLimpeza e desinfecção hospitalar
Limpeza e desinfecção hospitalar
 

Destaque

Mastite - Ponto a Ponto
Mastite - Ponto a PontoMastite - Ponto a Ponto
Mastite - Ponto a PontoRenato Villela
 
Actividad 8 Taller práctico: 10 claves para la implementación de tendencias y...
Actividad 8 Taller práctico: 10 claves para la implementación de tendencias y...Actividad 8 Taller práctico: 10 claves para la implementación de tendencias y...
Actividad 8 Taller práctico: 10 claves para la implementación de tendencias y...luisa meneses
 
1 คอลัมน์ได้แบ่งเป็น 2 คอลัมน์
1 คอลัมน์ได้แบ่งเป็น 2 คอลัมน์1 คอลัมน์ได้แบ่งเป็น 2 คอลัมน์
1 คอลัมน์ได้แบ่งเป็น 2 คอลัมน์อาย อาย
 
Luisa M. Guerrero G. -Los Registros Públicos (Presentación Slideshare) Derech...
Luisa M. Guerrero G. -Los Registros Públicos (Presentación Slideshare) Derech...Luisa M. Guerrero G. -Los Registros Públicos (Presentación Slideshare) Derech...
Luisa M. Guerrero G. -Los Registros Públicos (Presentación Slideshare) Derech...Luisaguerrerogarcia
 
1.conferencia2 claus gestióinnovaciopedagogica_2016_cat
1.conferencia2 claus gestióinnovaciopedagogica_2016_cat1.conferencia2 claus gestióinnovaciopedagogica_2016_cat
1.conferencia2 claus gestióinnovaciopedagogica_2016_catXarxa Emprenedoria
 
Pitch Deck Tutorial
Pitch Deck TutorialPitch Deck Tutorial
Pitch Deck TutorialTeachU
 

Destaque (14)

Mastite - Ponto a Ponto
Mastite - Ponto a PontoMastite - Ponto a Ponto
Mastite - Ponto a Ponto
 
Encarte 3º ponto_af
Encarte 3º ponto_afEncarte 3º ponto_af
Encarte 3º ponto_af
 
Actividad 8 Taller práctico: 10 claves para la implementación de tendencias y...
Actividad 8 Taller práctico: 10 claves para la implementación de tendencias y...Actividad 8 Taller práctico: 10 claves para la implementación de tendencias y...
Actividad 8 Taller práctico: 10 claves para la implementación de tendencias y...
 
Mir castle
Mir castleMir castle
Mir castle
 
1 คอลัมน์ได้แบ่งเป็น 2 คอลัมน์
1 คอลัมน์ได้แบ่งเป็น 2 คอลัมน์1 คอลัมน์ได้แบ่งเป็น 2 คอลัมน์
1 คอลัมน์ได้แบ่งเป็น 2 คอลัมน์
 
Luisa M. Guerrero G. -Los Registros Públicos (Presentación Slideshare) Derech...
Luisa M. Guerrero G. -Los Registros Públicos (Presentación Slideshare) Derech...Luisa M. Guerrero G. -Los Registros Públicos (Presentación Slideshare) Derech...
Luisa M. Guerrero G. -Los Registros Públicos (Presentación Slideshare) Derech...
 
proiectare 3d
proiectare 3dproiectare 3d
proiectare 3d
 
1.conferencia2 claus gestióinnovaciopedagogica_2016_cat
1.conferencia2 claus gestióinnovaciopedagogica_2016_cat1.conferencia2 claus gestióinnovaciopedagogica_2016_cat
1.conferencia2 claus gestióinnovaciopedagogica_2016_cat
 
05 powerpoint-alessandra young
05 powerpoint-alessandra young05 powerpoint-alessandra young
05 powerpoint-alessandra young
 
Racó i tallers de carnaval
Racó i tallers de carnavalRacó i tallers de carnaval
Racó i tallers de carnaval
 
Cocadas
CocadasCocadas
Cocadas
 
Emperimentem
EmperimentemEmperimentem
Emperimentem
 
Unit 1
Unit 1Unit 1
Unit 1
 
Pitch Deck Tutorial
Pitch Deck TutorialPitch Deck Tutorial
Pitch Deck Tutorial
 

Semelhante a Encarte 2º ponto_af

Aula Biossegurança - Embalagem.pdf
Aula Biossegurança - Embalagem.pdfAula Biossegurança - Embalagem.pdf
Aula Biossegurança - Embalagem.pdfTedTrindade1
 
Mastite bovina e o uso de antissépticos
Mastite bovina e o uso de antissépticosMastite bovina e o uso de antissépticos
Mastite bovina e o uso de antissépticosRural Pecuária
 
Controle microbiano - Renato Varges
Controle microbiano - Renato VargesControle microbiano - Renato Varges
Controle microbiano - Renato VargesRenato Varges - UFF
 
Aula 06 - Limpeza e esterilização.pdf
Aula 06 - Limpeza e esterilização.pdfAula 06 - Limpeza e esterilização.pdf
Aula 06 - Limpeza e esterilização.pdfMayaraOliveira228
 
Cápsulas INFLA-TECH - Segmento Hotelaria
Cápsulas INFLA-TECH - Segmento  Hotelaria Cápsulas INFLA-TECH - Segmento  Hotelaria
Cápsulas INFLA-TECH - Segmento Hotelaria Inflatech Capsulas
 
Acolhimento Dentre Clister De Cortinas Barueri
Acolhimento Dentre Clister De Cortinas BarueriAcolhimento Dentre Clister De Cortinas Barueri
Acolhimento Dentre Clister De Cortinas Baruerichildtoad02
 
AULA DE BISSEGURANÇA TURMA DE ENFERMAGEM E FARMÁCIA
AULA DE BISSEGURANÇA TURMA DE ENFERMAGEM  E FARMÁCIAAULA DE BISSEGURANÇA TURMA DE ENFERMAGEM  E FARMÁCIA
AULA DE BISSEGURANÇA TURMA DE ENFERMAGEM E FARMÁCIAKarineRibeiro57
 
Programa predial home e hotel PDF
Programa predial home e hotel PDFPrograma predial home e hotel PDF
Programa predial home e hotel PDFRúbio Ribas
 
Apostila anvisa03
Apostila anvisa03Apostila anvisa03
Apostila anvisa03UFRPE
 
12 o teste do desinfetante
12 o teste do desinfetante12 o teste do desinfetante
12 o teste do desinfetanteGiselly2
 
assepsia_antissepsia_cap_cirurg-2017-ilovepdf-compressed.pptx
assepsia_antissepsia_cap_cirurg-2017-ilovepdf-compressed.pptxassepsia_antissepsia_cap_cirurg-2017-ilovepdf-compressed.pptx
assepsia_antissepsia_cap_cirurg-2017-ilovepdf-compressed.pptxWilliamdaCostaMoreir
 
Purificador de Ambientes
Purificador de AmbientesPurificador de Ambientes
Purificador de AmbientesAni Inventores
 
Aula 8 - LIMPEZA, DESINFECÇÃO E ESTERILIZAÇÃO OK.pdf
Aula 8 - LIMPEZA, DESINFECÇÃO E ESTERILIZAÇÃO OK.pdfAula 8 - LIMPEZA, DESINFECÇÃO E ESTERILIZAÇÃO OK.pdf
Aula 8 - LIMPEZA, DESINFECÇÃO E ESTERILIZAÇÃO OK.pdfHerikaValenzuelaferr
 
Apresentação 2 limpeza de materiais e arrumação de caixa.
Apresentação 2 limpeza de materiais e arrumação de caixa.Apresentação 2 limpeza de materiais e arrumação de caixa.
Apresentação 2 limpeza de materiais e arrumação de caixa.Eliete Santos
 
Encarte 4º ponto_terapia da vaca seca
Encarte 4º ponto_terapia da vaca secaEncarte 4º ponto_terapia da vaca seca
Encarte 4º ponto_terapia da vaca secaRenato Villela
 

Semelhante a Encarte 2º ponto_af (20)

Boas praticas de manejo na ordenha
Boas praticas de manejo na ordenhaBoas praticas de manejo na ordenha
Boas praticas de manejo na ordenha
 
Aula Biossegurança - Embalagem.pdf
Aula Biossegurança - Embalagem.pdfAula Biossegurança - Embalagem.pdf
Aula Biossegurança - Embalagem.pdf
 
Mastite bovina e o uso de antissépticos
Mastite bovina e o uso de antissépticosMastite bovina e o uso de antissépticos
Mastite bovina e o uso de antissépticos
 
Controle microbiano - Renato Varges
Controle microbiano - Renato VargesControle microbiano - Renato Varges
Controle microbiano - Renato Varges
 
Aula 06 - Limpeza e esterilização.pdf
Aula 06 - Limpeza e esterilização.pdfAula 06 - Limpeza e esterilização.pdf
Aula 06 - Limpeza e esterilização.pdf
 
Cápsulas INFLA-TECH - Segmento Hotelaria
Cápsulas INFLA-TECH - Segmento  Hotelaria Cápsulas INFLA-TECH - Segmento  Hotelaria
Cápsulas INFLA-TECH - Segmento Hotelaria
 
Acolhimento Dentre Clister De Cortinas Barueri
Acolhimento Dentre Clister De Cortinas BarueriAcolhimento Dentre Clister De Cortinas Barueri
Acolhimento Dentre Clister De Cortinas Barueri
 
AULA DE BISSEGURANÇA TURMA DE ENFERMAGEM E FARMÁCIA
AULA DE BISSEGURANÇA TURMA DE ENFERMAGEM  E FARMÁCIAAULA DE BISSEGURANÇA TURMA DE ENFERMAGEM  E FARMÁCIA
AULA DE BISSEGURANÇA TURMA DE ENFERMAGEM E FARMÁCIA
 
Programa predial home e hotel PDF
Programa predial home e hotel PDFPrograma predial home e hotel PDF
Programa predial home e hotel PDF
 
Pop09 limpeza
Pop09 limpezaPop09 limpeza
Pop09 limpeza
 
Microban e duratex
Microban e duratexMicroban e duratex
Microban e duratex
 
Apostila anvisa03
Apostila anvisa03Apostila anvisa03
Apostila anvisa03
 
Limpeza e higienização hospitalar
Limpeza e higienização hospitalarLimpeza e higienização hospitalar
Limpeza e higienização hospitalar
 
12 o teste do desinfetante
12 o teste do desinfetante12 o teste do desinfetante
12 o teste do desinfetante
 
assepsia_antissepsia_cap_cirurg-2017-ilovepdf-compressed.pptx
assepsia_antissepsia_cap_cirurg-2017-ilovepdf-compressed.pptxassepsia_antissepsia_cap_cirurg-2017-ilovepdf-compressed.pptx
assepsia_antissepsia_cap_cirurg-2017-ilovepdf-compressed.pptx
 
Purificador de Ambientes
Purificador de AmbientesPurificador de Ambientes
Purificador de Ambientes
 
Aula 8 - LIMPEZA, DESINFECÇÃO E ESTERILIZAÇÃO OK.pdf
Aula 8 - LIMPEZA, DESINFECÇÃO E ESTERILIZAÇÃO OK.pdfAula 8 - LIMPEZA, DESINFECÇÃO E ESTERILIZAÇÃO OK.pdf
Aula 8 - LIMPEZA, DESINFECÇÃO E ESTERILIZAÇÃO OK.pdf
 
Aula esterilizacao
Aula esterilizacaoAula esterilizacao
Aula esterilizacao
 
Apresentação 2 limpeza de materiais e arrumação de caixa.
Apresentação 2 limpeza de materiais e arrumação de caixa.Apresentação 2 limpeza de materiais e arrumação de caixa.
Apresentação 2 limpeza de materiais e arrumação de caixa.
 
Encarte 4º ponto_terapia da vaca seca
Encarte 4º ponto_terapia da vaca secaEncarte 4º ponto_terapia da vaca seca
Encarte 4º ponto_terapia da vaca seca
 

Mais de Renato Villela (20)

Controle certeiro f2
Controle certeiro f2Controle certeiro f2
Controle certeiro f2
 
Mulheres agronegocio
Mulheres agronegocio Mulheres agronegocio
Mulheres agronegocio
 
Controle certeiro f1
Controle certeiro f1Controle certeiro f1
Controle certeiro f1
 
Professor iveraldo
Professor iveraldoProfessor iveraldo
Professor iveraldo
 
Coccidiose
CoccidioseCoccidiose
Coccidiose
 
Forum inovacao saudeanimal
Forum inovacao saudeanimalForum inovacao saudeanimal
Forum inovacao saudeanimal
 
Rotacionado
RotacionadoRotacionado
Rotacionado
 
Energia eletrica bombeamento
Energia eletrica bombeamentoEnergia eletrica bombeamento
Energia eletrica bombeamento
 
Cure o umbigo
Cure o umbigoCure o umbigo
Cure o umbigo
 
Muito alem da ilp
Muito alem da ilpMuito alem da ilp
Muito alem da ilp
 
Pg 34
Pg 34Pg 34
Pg 34
 
Tristeza
TristezaTristeza
Tristeza
 
Balanço
BalançoBalanço
Balanço
 
Cigarrinha
CigarrinhaCigarrinha
Cigarrinha
 
Bvd linkedin
Bvd linkedinBvd linkedin
Bvd linkedin
 
Bvd linkedin
Bvd linkedinBvd linkedin
Bvd linkedin
 
Especial confinamento cerca elétrica
Especial confinamento cerca elétricaEspecial confinamento cerca elétrica
Especial confinamento cerca elétrica
 
Higiene para evitar abscessos
Higiene para evitar abscessosHigiene para evitar abscessos
Higiene para evitar abscessos
 
Mosca dos chifres
Mosca dos chifresMosca dos chifres
Mosca dos chifres
 
Aftosa julho
Aftosa julhoAftosa julho
Aftosa julho
 

Encarte 2º ponto_af

  • 1. Consulte sempre um Médico Veterinário. www.vallee.com.br 2 antibióticos 1 anti-inflamatório NO LEITE, TEMPO É DINHEIRO. Masticine L: ação mais potente. Retorno mais rápido à produção. Masticine L combina a ação de dois antibióticos bactericidas (Cefalexina e Neomicina) a um potente anti-inflamatório (Prednisolona), garantindo maior eficácia no controle e tratamento da mastite em vacas lactantes. Disponível nas melhores lojas e revendas agropecuárias. /ValleeOficial/ValleeOficial 0800 882 5533@ValleeSA Na 2ª edição do projeto “Saúde Ponto a Ponto Vallée”, você fica por dentro de todas as medidas para garantir a correta desinfecção dos tetos na pré e pós-ordenha. Confira! A adequada higiene dos tetos é uma das medidas mais importantes para prevenir a ocorrência de novas infecções intramamárias. Dois procedimentos são fundamentais para reduzir a contaminação dos tetos e, consequentemente, auxiliar no combate da mastite: o pré-dipping, que significa a imersão dos tetos em solução desinfetante antes da ordenha e o pós-dipping, que corresponde a imersão dos tetos após a retirada das teteiras. SAÚDE Maio-2015 | Desinfecção dos tetos pré e pós-ordenha 2 Encarte 2º ponto.indd 2 4/23/15 11:42 AM
  • 2. Utilize papel-toalha individual em cada teto para fazer a secagem após o pré-dipping. É importante limpar a ponta do teto, onde está o esfíncter, que pode ser a porta de entrada para bactérias. Para fazer a limpeza corretamente, encoste o papel na ponta do teto e, de baixo para cima, “embrulhe” o teto para secá-lo completamente, descartando o papel-toalha em seguida. Esse procedimento deve ser realizado imediatamente após a retirada do equipamento de ordenha. O desinfetante deve cobrir pelo menos 80% a 90% de toda a superfície do teto. Além de reduzir os riscos de bactérias penetrarem na glândula mamária, provenientes das mãos do ordenhador ou de vacas doentes, o pós-dipping auxilia na recuperação de lesões da pele. Desinfecção dos tetos pré e pós-ordenha Faça a correta desinfecção dos tetos pré e pós-ordenha ATENÇÃO! A presença de matéria orgânica (esterco, lama, cama), aderida ao teto reduz a ação do desinfetante e pode até mesmo inutilizar o efeito de alguns produtos, como é o caso do cloro. Muitos produtores, no intuito de economizar, aplicam o produto de modo a cobrir apenas a extremidade dos tetos, principalmente no pós-ordenha. Esse procedimento é incorreto, pois a cobertura parcial do teto não proporciona o efeito máximo do desinfetante. Alguns modelos de copos para pré e pós-dipping permitem que o desinfetante recircule pelo recipiente após a aplicação, facilitando a contaminação do produto com substâncias que diminuem sua eficácia. Evite o uso de água para limpeza dos tetos antes da ordenha, pois o excesso de água reduz a atividade do desinfetante e facilita a queda das teteiras durante a ordenha. Caso seja necessário lavá-los antes da ordenha, evite molhar o úbere, pois aumentam as chances de contaminação. O primeiro passo para o início da ordenha é a higienização das mãos do ordenhador, que devem ser lavadas com sabão e secas com papel-toalha. As mãos do ordenhador constituem um importante veículo de transmissão de mastites, principalmente as contagiosas, pois funcionam como pontes para os patógenos entre tetos de vacas doentes e sadias. Tetos sujos Pouco desinfetante Água para limpeza dos tetos Aplicação em frasco de pressão com retorno Alguns fatores interferem diretamente na eficácia do desinfetante, comprometendo a desinfecção dos tetos. Pressione a base do copo aplicador de modo que o desinfetante cubra pelo menos 80% a 90% de toda a superfície do teto por 30 segundos. Dê preferência aos modelos de frasco de pressão que não permitem o retorno do desinfetante. Imersão dos tetos em solução desinfetante antes da ordenha Secagem dos tetos após o pré-dipping Imersão dos tetos em solução desinfetante depois da ordenha SAÚDE Fique de olho! 2 Atenção! A presença de rachadura nos tetos pode estar relacionada à alta concentração do princípio ativo (iodo, cloro, etc) na fórmula, seja por erros na formulação ou pela falta de controle de qualidade do fabricante. As rachaduras causadas por ressecamento irritam e provocam dor e desconforto aos animais durante a ordenha. Além disso, podem servir de “alojamento” para bactérias que não são removidas no pré e pós-dipping, levando à contaminação e disseminação da mastite. Vantagens e desvantagens dos principais princípios ativos usados para desinfecção dos tetos Produto Vantagens Desvantagens Iodo Ação rápida (menos de um minuto) e pouco irritante. Eficácia diminui com a presença de matéria orgânica. Clorexidina Ampla atividade microbiana, ação mais duradoura. Não é desativada por pequenas quantidades de matéria orgânica. Alto custo. Cloro Alta eficácia, baixa toxicidade e preço baixo. Odor, capacidade de manchar a roupa do ordenhador, inutilização pela matéria orgânica, instabilidade quando armazenado por longos períodos. Resseca as mãos do ordenhador e o teto dos animais, ocasionando lesões que predispõem à novas infecções. Lave sempre as mãos e mantenha as roupas limpas. Use sempre avental e luvas. Eles facilitam a limpeza e a higienização. Em caso de tetos muito sujos, faz-se uma limpeza para retirar a sujeira mais grossa e em seguida, realiza-se o pré-dipping para desinfetar os tetos. Limpeza dos tetos antes do pré-dipping O objetivo da desinfecção dos tetos antes da ordenha (pré-dipping) é reduzir ao máximo o número de bactérias aderidas à pele dos tetos de modo a prevenir a ocorrência de novas infecções, em especial àquelas causadas por agentes ambientais, que podem ter acesso à glândula mamária durante o processo de ordenha. Outra vantagem do pré-dipping é que a prática minimiza a contaminação das teteiras por sujeira, além de estimular a descida do leite. A desinfecção dos tetos depois da ordenha (pós-dipping), por sua vez, tem como função eliminar ao máximo os agentes da mastite contagiosa, transmitidos de animais infectados para animais sadios, por meio do equipamento e das mãos do ordenhador. Além disso, o pós-dipping funciona como uma barreira de proteção para o esfíncter do teto, que estará aberto por cerca de uma hora após a ordenha, impedindo que bactérias presentes no ambiente entrem na glândula mamária, caso a vaca se deite no barro, por exemplo. Encarte 2º ponto.indd 3 4/23/15 11:42 AM