SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 28
Baixar para ler offline
Dificuldades de
Aprendizagem
Alunos com necessidades educativas
Especiais – NEE associadas a deficiências
Alunos NEE que por diversas circunstâncias,
nenhuma delas associada a condições de
Pessoas com deficiência, manifestam
problemas de aprendizagem na escola.
Traços comuns:
- Atrasos escolares
- Inadaptação ao ambiente educativo
Porém, são muito diferentes, tanto
pela origem de seus problemas como
por suas manifestações e tipo de
resposta educativa que precisam
- linguagem
- compreensão de textos escritos
- dificuldades afetivas
- transtornos de conduta
- falta de motivação
- falta de interesse pela
aprendizagem
Características
pessoais do
aluno
+
Famíli
a
+
Escol
a
Prevenir os problemas de aprendizagem
Procurar evitar a aparição
Reduzir suas consequências nocivas
Modificar a forma de ensinar- adaptação
Reduzir os índices de atraso, desmotivaçã
e abandono escolar
Atrasos maturativos e dificuldades na
Aprendizagem
Os problemas de linguagem na escola
A linguagem escrita e suas dificuldade
Problemas afetivos e de conduta na
sala de aula
Alunos com pouca motivação para
aprender
Transtorno de Déficit de
Atenção e
Hiperatividade
Transtorno _ ato ou efeito de transtornar , situação que causa
incômodo a outrem, contratempo, situação imprevista e
desfavorável, contrariedade, decepção.
Dicionário Houaiss
Conceito
É um problema do funcionamento
de certas áreas do cérebro que
comandam o comportamento
inibitório (freio) a capacidade de
executar tarefas de planejamento, a
memória de trabalho( entre
outras funções)determinando
que o indivíduo apresente
certos sintomas como: p.7
Tríade sintomatológica
clássica
Desatenção,
Hiperatividade e
Impulsividade
p.8
Pistas que indicam a presença do transtorno:
Duração dos sintomas de desatenção/
hiperatividade/impulsividade
por mais de 6 meses;
Pelo menos 6 sintomas de desatenção e 6 sintomas de
Hiperatividade /impulsividade estejam presentes
frequentemente ;
A persistência dos sintomas em vários locais e ao longo do
tempo;
Prejuízo clinicamente significativo na vida da criança;
Para a diagnóstico de TDAH é necessária uma avaliação de
cada sintoma e não somente a listagem deles. É fundamental
verificar se a criança não segue as instruções por não conseguir
manter atenção durante a explicação delas ou por não
entendê-las.
p.10 e Anexo 1
Tipos de TDA-H:
São 03 tipos
Com predomínio de sintomas de desatenção
Com predomínio de sintomas de
hipertividade/impulsividade
( rejeição, impopularidade)
TDA-H combinado ou misto
Meninas desatenção + tipo combinado = taxa
mais
elevada de prejuízo acadêmico
Prevalência de 3% a 6%
de casos.
Falta de controle comportamental
Falta de motivação intrínseca para completar tarefas
( não tem vontade)
Falta de regras (comportamento)
O sistema de motivação intrínseca dessas crianças
não funciona adequadamente, isto é, elas precisam
de
Muito estímulo para que consigam realizar tarefas
repetitivas.
No início é preciso que o estímulo seja externo até
que a criança possa começar a ter prazer
Em sentir-se capaz de realizar tarefas e que o círculo
vicioso seja quebrado.
Adaptar um conteúdo escolar é fazer um
arranjo, uma adaptação, provocar uma ação
modificada de ação e não do tema. Adaptar não
é propor outro conteúdo. É usar o que se
planejou organizando formas aternativas de se
passar o conteúdo.
Juliana Ribeiro Dias Resende
SAI- Leopoldina
S.R.E.- Leopoldina
sre.leopoldina.sai@educacao.mg.gov.br
Fonte:Terapia cognitivo comportamental no Transtorno do
Déficit de Atenção /Hiperatividade- Manual do Terapeuta- Paulo Knapp, Luiz Augusto
Rohde, Liseane Lyszkowski e Juliana Johannpeter – Ed. Artmed
Associação Brasileira do déficit de Atenção www.tdah.org.br
Desenvolvimento psicológico e educação -volume 3 – César Coll, Álvaro Marchesi e
Jesús Palacios e colaboradores – Ed. Artmed
Materiais do Curso de CSA oferecido pela DESP/SEE

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Práticas motoras inclusivas para portador de Síndrome de Down
Práticas motoras inclusivas para portador de Síndrome de DownPráticas motoras inclusivas para portador de Síndrome de Down
Práticas motoras inclusivas para portador de Síndrome de DownJuliana Silva
 
Ficha de avaliação educacional do aluno
Ficha de avaliação educacional do alunoFicha de avaliação educacional do aluno
Ficha de avaliação educacional do alunoDaniela Moura
 
Estratégias pedagógicas para inclusão
Estratégias pedagógicas para inclusãoEstratégias pedagógicas para inclusão
Estratégias pedagógicas para inclusãoCintia Sena
 
Educação especial escola inclusiva slides
Educação especial  escola inclusiva slidesEducação especial  escola inclusiva slides
Educação especial escola inclusiva slidesgindri
 
Modelo de Plano de Desenvolvimento Individual para alunos com deficiência.
Modelo de Plano de Desenvolvimento Individual para alunos com deficiência.Modelo de Plano de Desenvolvimento Individual para alunos com deficiência.
Modelo de Plano de Desenvolvimento Individual para alunos com deficiência.pipatcleopoldina
 
Plano de Ação do AEE
Plano de Ação do AEEPlano de Ação do AEE
Plano de Ação do AEEPatricia Bampi
 
Adequações curriculares-individualizadas
Adequações curriculares-individualizadasAdequações curriculares-individualizadas
Adequações curriculares-individualizadasgenarui
 
Adaptacoes curriculares de_pequeno_porte
Adaptacoes curriculares de_pequeno_porteAdaptacoes curriculares de_pequeno_porte
Adaptacoes curriculares de_pequeno_porte*Ü*PEDAGOARTE *Ü*
 
Plano anual 2012/2013
Plano anual 2012/2013Plano anual 2012/2013
Plano anual 2012/2013fmpr123
 
Adequações curriculares e de avaliação
Adequações curriculares e de avaliaçãoAdequações curriculares e de avaliação
Adequações curriculares e de avaliaçãoJoão Adelino Santos
 
Orientações Pedagógicas: Deficiências
Orientações Pedagógicas: Deficiências Orientações Pedagógicas: Deficiências
Orientações Pedagógicas: Deficiências Jardeane Fontenele
 
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTROAdaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTROeejadyr
 
Seminário do estágio
Seminário do estágioSeminário do estágio
Seminário do estágiofamiliaestagio
 
MEDIDAS EDUCATIVAS: PODERÁ HAVER APOIO PEDAGÓGICO SEM SER PERSONALIZADO?
MEDIDAS EDUCATIVAS:  PODERÁ HAVER APOIO PEDAGÓGICO SEM SER PERSONALIZADO?MEDIDAS EDUCATIVAS:  PODERÁ HAVER APOIO PEDAGÓGICO SEM SER PERSONALIZADO?
MEDIDAS EDUCATIVAS: PODERÁ HAVER APOIO PEDAGÓGICO SEM SER PERSONALIZADO?Joaquim Colôa
 
Relatorio 2 semestre 2012
Relatorio 2  semestre 2012Relatorio 2  semestre 2012
Relatorio 2 semestre 2012Ronaldoii
 
Estrategias pedagogicas com deficiente intelectual
Estrategias pedagogicas com deficiente intelectualEstrategias pedagogicas com deficiente intelectual
Estrategias pedagogicas com deficiente intelectualPaula Aparecida Alve Alves
 
Apresentação de relatório de estágio II
Apresentação de relatório de estágio IIApresentação de relatório de estágio II
Apresentação de relatório de estágio IImarcia121007
 

Mais procurados (20)

Práticas motoras inclusivas para portador de Síndrome de Down
Práticas motoras inclusivas para portador de Síndrome de DownPráticas motoras inclusivas para portador de Síndrome de Down
Práticas motoras inclusivas para portador de Síndrome de Down
 
Ficha de avaliação educacional do aluno
Ficha de avaliação educacional do alunoFicha de avaliação educacional do aluno
Ficha de avaliação educacional do aluno
 
Estratégias pedagógicas para inclusão
Estratégias pedagógicas para inclusãoEstratégias pedagógicas para inclusão
Estratégias pedagógicas para inclusão
 
Plano de-desenvolvimento-individual
Plano de-desenvolvimento-individualPlano de-desenvolvimento-individual
Plano de-desenvolvimento-individual
 
Educação especial escola inclusiva slides
Educação especial  escola inclusiva slidesEducação especial  escola inclusiva slides
Educação especial escola inclusiva slides
 
Modelo de Plano de Desenvolvimento Individual para alunos com deficiência.
Modelo de Plano de Desenvolvimento Individual para alunos com deficiência.Modelo de Plano de Desenvolvimento Individual para alunos com deficiência.
Modelo de Plano de Desenvolvimento Individual para alunos com deficiência.
 
Plano de Ação do AEE
Plano de Ação do AEEPlano de Ação do AEE
Plano de Ação do AEE
 
Adequações curriculares-individualizadas
Adequações curriculares-individualizadasAdequações curriculares-individualizadas
Adequações curriculares-individualizadas
 
Orientações sobre avaliação do aluno da Educação Especial
Orientações sobre avaliação do aluno da Educação EspecialOrientações sobre avaliação do aluno da Educação Especial
Orientações sobre avaliação do aluno da Educação Especial
 
Adaptacoes curriculares de_pequeno_porte
Adaptacoes curriculares de_pequeno_porteAdaptacoes curriculares de_pequeno_porte
Adaptacoes curriculares de_pequeno_porte
 
Plano anual 2012/2013
Plano anual 2012/2013Plano anual 2012/2013
Plano anual 2012/2013
 
Adequações curriculares e de avaliação
Adequações curriculares e de avaliaçãoAdequações curriculares e de avaliação
Adequações curriculares e de avaliação
 
Orientações Pedagógicas: Deficiências
Orientações Pedagógicas: Deficiências Orientações Pedagógicas: Deficiências
Orientações Pedagógicas: Deficiências
 
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTROAdaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
Adaptação curricular - EE PROFESSORA JADYR G. CASTRO
 
Apresentação estágio 1
Apresentação estágio 1Apresentação estágio 1
Apresentação estágio 1
 
Seminário do estágio
Seminário do estágioSeminário do estágio
Seminário do estágio
 
MEDIDAS EDUCATIVAS: PODERÁ HAVER APOIO PEDAGÓGICO SEM SER PERSONALIZADO?
MEDIDAS EDUCATIVAS:  PODERÁ HAVER APOIO PEDAGÓGICO SEM SER PERSONALIZADO?MEDIDAS EDUCATIVAS:  PODERÁ HAVER APOIO PEDAGÓGICO SEM SER PERSONALIZADO?
MEDIDAS EDUCATIVAS: PODERÁ HAVER APOIO PEDAGÓGICO SEM SER PERSONALIZADO?
 
Relatorio 2 semestre 2012
Relatorio 2  semestre 2012Relatorio 2  semestre 2012
Relatorio 2 semestre 2012
 
Estrategias pedagogicas com deficiente intelectual
Estrategias pedagogicas com deficiente intelectualEstrategias pedagogicas com deficiente intelectual
Estrategias pedagogicas com deficiente intelectual
 
Apresentação de relatório de estágio II
Apresentação de relatório de estágio IIApresentação de relatório de estágio II
Apresentação de relatório de estágio II
 

Semelhante a Dificuldade aprendizagem

Crianças com dificuldade de aprendizagem
Crianças com dificuldade de aprendizagemCrianças com dificuldade de aprendizagem
Crianças com dificuldade de aprendizagemJanison Correia
 
Síndrome de Down e TDAH
Síndrome de Down e TDAHSíndrome de Down e TDAH
Síndrome de Down e TDAHceciliaconserva
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAngelo Leandro
 
INTERVENÇÃO DO TDAH NA PRÁTICA.pdf
INTERVENÇÃO DO TDAH NA PRÁTICA.pdfINTERVENÇÃO DO TDAH NA PRÁTICA.pdf
INTERVENÇÃO DO TDAH NA PRÁTICA.pdfDayvson Gomes
 
Modelo relatório individual
Modelo relatório individualModelo relatório individual
Modelo relatório individualstraraposa
 
Dificuldades_de_aprendizagem.pdf
Dificuldades_de_aprendizagem.pdfDificuldades_de_aprendizagem.pdf
Dificuldades_de_aprendizagem.pdfJakelineAvelino
 
Nee e respostas educativas
Nee e respostas educativasNee e respostas educativas
Nee e respostas educativasespecial.pombal
 
Asperger na escola
Asperger na escolaAsperger na escola
Asperger na escolaSA Asperger
 
TDAH – Transtorno do Déficit da Atenção / Hiperatividade
TDAH – Transtorno do Déficit da Atenção / HiperatividadeTDAH – Transtorno do Déficit da Atenção / Hiperatividade
TDAH – Transtorno do Déficit da Atenção / Hiperatividademendessergio
 
A inclusão e o tdah
A inclusão e o tdahA inclusão e o tdah
A inclusão e o tdahAlzira Dias
 
Seminário TDAH UnB 2013/1
Seminário TDAH UnB 2013/1Seminário TDAH UnB 2013/1
Seminário TDAH UnB 2013/1Tiago Pádua
 
O aluno com síndrome de asperger em sala de aula
O aluno com síndrome de asperger em sala de aulaO aluno com síndrome de asperger em sala de aula
O aluno com síndrome de asperger em sala de aulaGustavo Blank
 
Síndrome asperger
Síndrome aspergerSíndrome asperger
Síndrome aspergerLeo137
 

Semelhante a Dificuldade aprendizagem (20)

Dificuldade aprendizagem
Dificuldade aprendizagemDificuldade aprendizagem
Dificuldade aprendizagem
 
Crianças com dificuldade de aprendizagem
Crianças com dificuldade de aprendizagemCrianças com dificuldade de aprendizagem
Crianças com dificuldade de aprendizagem
 
Síndrome de Down e TDAH
Síndrome de Down e TDAHSíndrome de Down e TDAH
Síndrome de Down e TDAH
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
 
INTERVENÇÃO DO TDAH NA PRÁTICA.pdf
INTERVENÇÃO DO TDAH NA PRÁTICA.pdfINTERVENÇÃO DO TDAH NA PRÁTICA.pdf
INTERVENÇÃO DO TDAH NA PRÁTICA.pdf
 
Modelo relatório individual
Modelo relatório individualModelo relatório individual
Modelo relatório individual
 
Dificuldades_de_aprendizagem.pdf
Dificuldades_de_aprendizagem.pdfDificuldades_de_aprendizagem.pdf
Dificuldades_de_aprendizagem.pdf
 
Nee e respostas educativas
Nee e respostas educativasNee e respostas educativas
Nee e respostas educativas
 
TDAH - Rogério Goulart Paes
TDAH - Rogério Goulart PaesTDAH - Rogério Goulart Paes
TDAH - Rogério Goulart Paes
 
Asperger na escola
Asperger na escolaAsperger na escola
Asperger na escola
 
TDAH – Transtorno do Déficit da Atenção / Hiperatividade
TDAH – Transtorno do Déficit da Atenção / HiperatividadeTDAH – Transtorno do Déficit da Atenção / Hiperatividade
TDAH – Transtorno do Déficit da Atenção / Hiperatividade
 
Condutas
CondutasCondutas
Condutas
 
Transtorno do Espectro Austista
Transtorno do Espectro AustistaTranstorno do Espectro Austista
Transtorno do Espectro Austista
 
Transtorno do Espectro Austista
Transtorno do Espectro AustistaTranstorno do Espectro Austista
Transtorno do Espectro Austista
 
dislexia
dislexiadislexia
dislexia
 
A inclusão e o tdah
A inclusão e o tdahA inclusão e o tdah
A inclusão e o tdah
 
Seminário TDAH UnB 2013/1
Seminário TDAH UnB 2013/1Seminário TDAH UnB 2013/1
Seminário TDAH UnB 2013/1
 
O aluno com síndrome de asperger em sala de aula
O aluno com síndrome de asperger em sala de aulaO aluno com síndrome de asperger em sala de aula
O aluno com síndrome de asperger em sala de aula
 
Jamile almeida
Jamile almeidaJamile almeida
Jamile almeida
 
Síndrome asperger
Síndrome aspergerSíndrome asperger
Síndrome asperger
 

Último

Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Mary Alvarenga
 
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...DominiqueFaria2
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSUM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSdjgsantos1981
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...MANUELJESUSVENTURASA
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e Américawilson778875
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 

Último (20)

Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
Poema em homenagem a Escola Santa Maria, pelos seus 37 anos.
 
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOSUM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
UM CURSO DE INFORMATICA BASICA PARA IDOSOS
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
MANEJO INTEGRADO DE DOENÇAS (MID)
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e América
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 

Dificuldade aprendizagem

  • 2. Alunos com necessidades educativas Especiais – NEE associadas a deficiências Alunos NEE que por diversas circunstâncias, nenhuma delas associada a condições de Pessoas com deficiência, manifestam problemas de aprendizagem na escola.
  • 3. Traços comuns: - Atrasos escolares - Inadaptação ao ambiente educativo
  • 4. Porém, são muito diferentes, tanto pela origem de seus problemas como por suas manifestações e tipo de resposta educativa que precisam
  • 5. - linguagem - compreensão de textos escritos - dificuldades afetivas - transtornos de conduta - falta de motivação - falta de interesse pela aprendizagem
  • 7. Prevenir os problemas de aprendizagem Procurar evitar a aparição Reduzir suas consequências nocivas Modificar a forma de ensinar- adaptação Reduzir os índices de atraso, desmotivaçã e abandono escolar
  • 8. Atrasos maturativos e dificuldades na Aprendizagem Os problemas de linguagem na escola A linguagem escrita e suas dificuldade Problemas afetivos e de conduta na sala de aula Alunos com pouca motivação para aprender
  • 9. Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade
  • 10. Transtorno _ ato ou efeito de transtornar , situação que causa incômodo a outrem, contratempo, situação imprevista e desfavorável, contrariedade, decepção. Dicionário Houaiss
  • 11. Conceito É um problema do funcionamento de certas áreas do cérebro que comandam o comportamento inibitório (freio) a capacidade de executar tarefas de planejamento, a memória de trabalho( entre outras funções)determinando que o indivíduo apresente certos sintomas como: p.7
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24. Pistas que indicam a presença do transtorno: Duração dos sintomas de desatenção/ hiperatividade/impulsividade por mais de 6 meses; Pelo menos 6 sintomas de desatenção e 6 sintomas de Hiperatividade /impulsividade estejam presentes frequentemente ; A persistência dos sintomas em vários locais e ao longo do tempo; Prejuízo clinicamente significativo na vida da criança; Para a diagnóstico de TDAH é necessária uma avaliação de cada sintoma e não somente a listagem deles. É fundamental verificar se a criança não segue as instruções por não conseguir manter atenção durante a explicação delas ou por não entendê-las. p.10 e Anexo 1
  • 25. Tipos de TDA-H: São 03 tipos Com predomínio de sintomas de desatenção Com predomínio de sintomas de hipertividade/impulsividade ( rejeição, impopularidade) TDA-H combinado ou misto Meninas desatenção + tipo combinado = taxa mais elevada de prejuízo acadêmico Prevalência de 3% a 6% de casos.
  • 26. Falta de controle comportamental Falta de motivação intrínseca para completar tarefas ( não tem vontade) Falta de regras (comportamento) O sistema de motivação intrínseca dessas crianças não funciona adequadamente, isto é, elas precisam de Muito estímulo para que consigam realizar tarefas repetitivas. No início é preciso que o estímulo seja externo até que a criança possa começar a ter prazer Em sentir-se capaz de realizar tarefas e que o círculo vicioso seja quebrado.
  • 27. Adaptar um conteúdo escolar é fazer um arranjo, uma adaptação, provocar uma ação modificada de ação e não do tema. Adaptar não é propor outro conteúdo. É usar o que se planejou organizando formas aternativas de se passar o conteúdo.
  • 28. Juliana Ribeiro Dias Resende SAI- Leopoldina S.R.E.- Leopoldina sre.leopoldina.sai@educacao.mg.gov.br Fonte:Terapia cognitivo comportamental no Transtorno do Déficit de Atenção /Hiperatividade- Manual do Terapeuta- Paulo Knapp, Luiz Augusto Rohde, Liseane Lyszkowski e Juliana Johannpeter – Ed. Artmed Associação Brasileira do déficit de Atenção www.tdah.org.br Desenvolvimento psicológico e educação -volume 3 – César Coll, Álvaro Marchesi e Jesús Palacios e colaboradores – Ed. Artmed Materiais do Curso de CSA oferecido pela DESP/SEE