SlideShare uma empresa Scribd logo
Olho à minha
volta…..amarelo,
vermelho, azul,
   magenta,
verde…tudo o que
  me rodeia é
maravilhosamente

 colorido!

    A c or é
   e moç ã o!
     (a cor é emoção)
•É difícil imaginar um mundo
sem cor!


•A cor é uma das principais
características do meio que
nos rodeia.


•É um elemento expressivo e
simbólico,  de   fundamental
importância   na   linguagem
visual.


•No meio ambiente a cor surge
com    um    enorme      valor
expressivo.




•A cor na paisagem
pode revelar-te a:
a estação do ano
O tipo de clima
A hora do dia
A cor tem valor simbólico que pode variar
                                          conforme a cultura e a civilização

                                          Na nossa cultura o preto simboliza o luto, mas
                                          para os árabes já é o branco que tem esse
                                          significado

                                          A cor das bandeiras identifica e simboliza
                                          cada país

                                          O branco simboliza a pureza,
                                          o verde a esperança e o vermelho
                                          o sangue




Tu próprio escolhes a roupa que vestes em
função de um determinado estado de espírito

Algumas convenções simbólicas da cor:
Amarelo – perigo
Vermelho – paragem obrigatória, perigo
Verde – via livre, saída, auxílio, reciclagem, natural
Branco – permissão
Castanho - informação
A expressividade plástica de uma obra de arte
manifesta-se através do conjunto de elementos da
linguagem visual que a compõem e que já conheces
(ponto, linha, textura, volume, cor).

 Mas a cor tem uma grande importância na
pintura:
         impressionismo, pontilhismo e outras são
correntes artísticas que fundamentam toda a sua
existência na cor
                      Usam a cor para transmitirem
                      sensações, para provocarem
                      emoções
Cientificamente falando, o que é a cor?



                                       Se fizeres a decomposição da luz branca por
                                       um prisma óptico a luz decompõe-se de
                                       acordo com as cores do arco-íris (descoberta
                                       de N e w t o n no séc.XVIII)

                                                                           Violeta
                                                                          Anil
                                               A este conjunto chama-se   Azul
                                                   espectro electro-      Verde
                                                       magnético          Amarelo
                                                                           Laranja

                                       Vermelho




 Por isto dizemos que a luz é a mãe de todas as cores, chamando cor a cada um dos
sete raios luminosos em que se decompõe a luz branca, ao passar através de prisma.
Qual a razão porque cada coisa tem a sua cor?

•Assim quando a luz incide sobre um objecto, este absorve todas as
radiações luminosas, excepto a da sua cor, reflectindo-a

•Uma laranja absorve todas as radiações luminosas excepto a da cor que
tem e reflecte-a




•Mas nem todos vemos a cor da laranja da
mesma forma
•Assim, quando decidimos que vemos a cor
de um objecto estamos apenas a referir-
nos à impressão que em nós produzem os
raios de luz reflectidos pelo objecto e
captado pela nossa retina
•Assim: a cor é uma sensação, um efeito
fisiológico produzido na retina pela luz
Luz - Cor
                                          •Young em 1860, aprofundou as experiências de
                                          Newton e Leibniz e projectou luz de lanternas
                                          com várias cores do espectro, obtendo a luz
                                          branca

                                          •Mais tarde descobriu que bastava projectar
                                          apenas três dessas cores para que o resultado
                                          fosse o mesmo

                                          •Usou três focos de luz de
                                          cor vermelha, verde e azul
                                          e obteve o branco
                                          •Descobriu que misturando
                                          estas cores duas a duas se
                                          obtinham      outras:    o
                                          amarelo, o azul ciano e o
                                          magenta


A este processo chamamos SÍNTESE ou MISTURA ADITIVA – aditiva
porque, com cada soma de duas cores, vamos obtendo outra com mais luz,
até obtermos o branco (vamos sempre adicionando luz)
Seurat – Domingo à tarde na Ilha da Grande Jatte
As pequenas pinceladas coloridas de pintura pontilhista não conseguem ser vistas
separadas por serem demasiado pequenas e próximas umas das outras. Por isso os
nossos olhos acabam por fazer uma mistura aditiva das cores
Cor Pigmento
                                            •Quando utilizas cores recorres quase sempre a
                                            pigmentos, ou seja, a tintas

                                            •Quantas mais cores misturares menos luz se vai
                                            reflectindo, até que, chegado ao preto, toda a luz
                                            é absorvida. A tinta foi perdendo Luz e Cor




Pigmento – é uma substância sólida
constituída por pequenas partículas. Pode
ser de origem vegetal, animal ou mineral

  Este processo, chamado SÍNTESE ou MISTURA
  SUBTRATIVA, é o contrário da Mistura Aditiva
Circulo Cromático
     •Ao longo do tempo as cores
     foram      organizadas     e
     sistematizadas de diversos
     modos     por   artistas   e
     cientistas
     •Este círculo cromático foi
     pensado       por      Itten,
     professor da Bauhaus, que
     estudou e sistematizou a cor

     •Cores Primárias são as que
     nos permitem obter todas as
     outras cores. Não se podem
     obter por mistura
             magenta
             amarelo
             azul cyan
     (a sua mistura resulta um
     cinzento)
     •Se misturares estas cores
     obtens a Cores Secundárias
         •Círculo Cromático –
      disposição ordenada das cores
         primárias,secundárias e
               intermédias
Círculo Cromático



             Cores Intermédias:
             •Resultam da combinação
             de duas primárias em
             partes diferentes




             Cores Complementares:
             •Cada primária tem uma
             cor       oposta      ou
             complementar         que
             resulta da mistura das
             outras duas primárias em
             partes iguais
Qualidades            da Cor

As cores têm três características:

O Tom - é a qualidade que designa a cor. Conforme o tom se diz que uma cor é
amarela, vermelha, azul, etc




 O Valor ou Luminosidade - é a qualidade relativa à luminosidade da cor. É a
 quantidade de luz que as cores contêm em si. As mais luminosas são as que contêm
 mais luz




   A Saturação - é o grau de pureza, não tem misturas o seu nome é indiscutível.

                                                    As cores mais saturadas são as
                                                    primárias
Inter-relação                das Cores

As cores podem estar organizadas em Contrastes ou em Harmonias


•Por contraste significa por oposição, e usam-se as cores e os tons opostos
•Por harmonia entende-se um desenvolvimento natural e sequencial das cores embora se
possam usar cores opostas…a harmonia resulta da combinação de cores, com pesos visuais
diferentes   ou   semelhantes,   mas   sempre   equilibrados,   resultando    a   composição
esteticamente agradável aos nossos olhos
                      - podes trabalhar com gradações de claro – escuro de uma cor
                        (monocromia)
                      - podes criar harmonias de tons quentes ou frios ou com cores
                                  situadas numa metade do círculo cromático
                      - podes obter harmonias por contraste, conjugando cores com-
                        plementares
                      - podes criar harmonias por …e ainda se…
                       PROCURA EQUILIBRAR O TEU TRABALHO
Maruja Malo - Ermida de Sto António   Valores de claro-escuro de uma cor,harmonia monocromática
Harmonia Monocromática - composição serena e leve
Harmonia de cores quentes –transmite sensação de prazer e calor humano




 Harmonia de cores frias – transmite sensação de calma e tranquilidade
Harmonia de cores complementares

transmite sensação de dinamismo à composição
Carlos Botelho - Lisboa   (Harmonia de tons vizinhos no circulo cromático)
(harmonia de cores complementares)
Efeitos da neve de manhã   Harmonia por saturação – juntando uma cor às outras
    Claude Monet           utilizadas na composição (neste caso o azul está presente
                           em todas as tonalidades do quadro)
Claro - Escuro

   Se misturares a uma cor
   diferentes     quantidades
   de branco ou de preto,
   fazendo     uma    gradação
   (suave e gradual) de uma
   cor clareada com branco
   para   a     mesma        cor
   escurecida               com
   preto,verificas que a cor
   pode   ter        diferentes
   valores de claro-escuro,
   alcançando         a      sua
   luminosidade           máxima
   quando não possui branco
   nem preto
Quente - Frio

 As cores provocam em nós sensações e emoções!

 Animam-nos ou entristecem-nos!

 Arrumam-se em dois grandes grupos:

 •Cores Quentes, identificam-se com o fogo, o
 calor, o verão; expressam luminosidade, alegria e
 dinamismo
 Assim temos: todos os vermelhos,todos os
 laranjas, todos os amarelos e os castanhos
 com maior quantidade de vermelho

 •Cores Frias, lembram o inverno, o frio;
 expressam     frescura,   serenidade, alguma
 tristeza!...
 Assim temos: todos os azuis,verdes, violetas,
 cinzentos, preto, branco e castanho




Marc Chagal – Acrobata, nesta composição há dois
contrastes: claro-escuro e quente e frio
Contraste quente e frio e complementares
Contraste de quantidade - destaca determinados elementos da composição




  Contraste de cores Quentes e Frias - dá uma sensação de dinamismo à
                           composição
es ! !!
       oç õ
Em                s …
               õ e
         a ç
      n s
S e
g r ia
a le
amizade
e z a
   is t              d e
T r               da
          s   a u
n ç a
      p e ra
e s
iv a
r a
n o
            er ão
           v r
         in e
      o a    v
     n er
   to av
 u
o im
  P r
      Concordas?
E se as cores
falassem…
Teorias da cor




         Isaac NEWTON                         Philip Otto RUNGE (1777- 1810)
          (1642-1727)
                                      Pintor alemão, publicou em 1810 o livro A
•Físico inglês estudou a cor do       Esfera das Cores
ponto de vista físico.                As cores primárias são o vermelho, o amarelo e
•Descobriu que a luz branca do sol    o azul que, misturadas, formam mais 9 tons
é a mistura de todas as cores.        intermédios. Estes 12 tons ficam sobre o
•Fez o 1º círculo cromático em que    diâmetro da esfera e misturados com o branco
a porção de cada cor correspondia     e com o preto de modo a obter uma gradação
à sua extenção no espectro visível.   de tons cada vez mais claros – para o pólo com
                                      o branco – ou mais escuros- para o pólo com o
                                      preto
Johannes ITTEN (1888 – 1967)                  Faber BIRREN (1900 – 1988)
•Pintor suiço, prof. na escola de artes
                                             •Artista americano publicou mais de
Bauhaus.
•Escreveu A Arte da Cor                      20 livros com estudos teóricos sobre
•O círculo de Itten apresenta um triângulo   a cor
                                             •O triângulo cromático com 3
com as 3 cores primárias: amarelo, azul e
                                             primárias e 3 secundárias e ainda 3
vermelho.
•A mistura de cada par de primárias dá as    terciárias é o seu diagrama mais
                                             conhecido
3 secundárias: verde, laranja e violeta
•À volta deste diagrama em forma de          •Estudou      exaustivamente      as
héxagono, aparece o círculo cromático com    harmonias cromáticas
todas as primárias, as secundárias e as
terciárias (mistura de uma primária com
uma secundária)
•Na sua teoria propôs 6 contrastes de cor

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Elementos da linguagem visual.
Elementos da linguagem visual.Elementos da linguagem visual.
Elementos da linguagem visual.
Renata_Vasconcelos
 
A cor
A corA cor
Aula 2 composição visual
Aula  2 composição visualAula  2 composição visual
Aula 2 composição visual
Artedoiscmb Cmb
 
Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)
Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)
Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)
Rita Godinho
 
Materiais riscadores
Materiais riscadoresMateriais riscadores
Materiais riscadores
Ana Barbedo
 
1. Aula Teoria das Cores
1. Aula Teoria das Cores1. Aula Teoria das Cores
1. Aula Teoria das Cores
Aline Okumura
 
Exercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre Fontes
Exercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre FontesExercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre Fontes
Exercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre Fontes
Alexandre Fontes
 
Elementos linguagem visual
Elementos linguagem visual Elementos linguagem visual
Elementos linguagem visual
melzynhabessa
 
TEXTURAS ed. visual
TEXTURAS   ed. visualTEXTURAS   ed. visual
TEXTURAS ed. visual
Agostinho NSilva
 
Cor evt
Cor evtCor evt
Cor evt
Elviravilas3
 
LINGUAGEM VISUAL | ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO VISUALLINGUAGEM VISUAL | ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO VISUAL
Andrea Dalforno
 
Comunicação visual
Comunicação visualComunicação visual
Comunicação visual
Paula Caldeira
 
Forma e Estrutura
Forma e EstruturaForma e Estrutura
Forma e Estrutura
Artes Real
 
Módulo 1 - Design gráfico
Módulo 1 - Design gráficoMódulo 1 - Design gráfico
Fundamentos da Linguagem Visual
Fundamentos da Linguagem Visual Fundamentos da Linguagem Visual
Fundamentos da Linguagem Visual
Tauana Parreiras
 
teoria da cor, em educação visual e tecnológica
teoria da cor, em educação visual e tecnológicateoria da cor, em educação visual e tecnológica
teoria da cor, em educação visual e tecnológica
agrupamento de escolas de carcavelos at DRE de lisboa e vale do tejo
 
Teoria Das Cores
Teoria Das CoresTeoria Das Cores
Teoria Das Cores
martha
 
Texturas
TexturasTexturas
Aula básica sobre as cores
Aula básica sobre as coresAula básica sobre as cores
Aula básica sobre as cores
Céu Barros
 
Comunicação Visual - Logotipo (Design Gráfico)
Comunicação Visual - Logotipo (Design Gráfico) Comunicação Visual - Logotipo (Design Gráfico)
Comunicação Visual - Logotipo (Design Gráfico)
Paula Alves
 

Mais procurados (20)

Elementos da linguagem visual.
Elementos da linguagem visual.Elementos da linguagem visual.
Elementos da linguagem visual.
 
A cor
A corA cor
A cor
 
Aula 2 composição visual
Aula  2 composição visualAula  2 composição visual
Aula 2 composição visual
 
Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)
Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)
Educação visual e tecnológica ( o ponto e a linha)
 
Materiais riscadores
Materiais riscadoresMateriais riscadores
Materiais riscadores
 
1. Aula Teoria das Cores
1. Aula Teoria das Cores1. Aula Teoria das Cores
1. Aula Teoria das Cores
 
Exercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre Fontes
Exercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre FontesExercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre Fontes
Exercícios Teoria de Luz e Cor - Alexandre Fontes
 
Elementos linguagem visual
Elementos linguagem visual Elementos linguagem visual
Elementos linguagem visual
 
TEXTURAS ed. visual
TEXTURAS   ed. visualTEXTURAS   ed. visual
TEXTURAS ed. visual
 
Cor evt
Cor evtCor evt
Cor evt
 
LINGUAGEM VISUAL | ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO VISUALLINGUAGEM VISUAL | ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO VISUAL
LINGUAGEM VISUAL | ELEMENTOS BÁSICOS DA COMUNICAÇÃO VISUAL
 
Comunicação visual
Comunicação visualComunicação visual
Comunicação visual
 
Forma e Estrutura
Forma e EstruturaForma e Estrutura
Forma e Estrutura
 
Módulo 1 - Design gráfico
Módulo 1 - Design gráficoMódulo 1 - Design gráfico
Módulo 1 - Design gráfico
 
Fundamentos da Linguagem Visual
Fundamentos da Linguagem Visual Fundamentos da Linguagem Visual
Fundamentos da Linguagem Visual
 
teoria da cor, em educação visual e tecnológica
teoria da cor, em educação visual e tecnológicateoria da cor, em educação visual e tecnológica
teoria da cor, em educação visual e tecnológica
 
Teoria Das Cores
Teoria Das CoresTeoria Das Cores
Teoria Das Cores
 
Texturas
TexturasTexturas
Texturas
 
Aula básica sobre as cores
Aula básica sobre as coresAula básica sobre as cores
Aula básica sobre as cores
 
Comunicação Visual - Logotipo (Design Gráfico)
Comunicação Visual - Logotipo (Design Gráfico) Comunicação Visual - Logotipo (Design Gráfico)
Comunicação Visual - Logotipo (Design Gráfico)
 

Destaque

Tipos de contraste sesioìn13
Tipos de contraste sesioìn13Tipos de contraste sesioìn13
Tipos de contraste sesioìn13
aalcalar
 
El círculo cromático
El círculo cromáticoEl círculo cromático
El círculo cromático
Paco Contreras
 
Cor pigmento
Cor pigmentoCor pigmento
Cor pigmento
silviavasques
 
Hd 2016.1 aula.11_bauhaus
Hd 2016.1 aula.11_bauhausHd 2016.1 aula.11_bauhaus
Hd 2016.1 aula.11_bauhaus
Ticianne Darin
 
Círculo cromático
Círculo cromáticoCírculo cromático
Círculo cromático
guest46a068
 
Circulo cromático
Circulo cromáticoCirculo cromático
Circulo cromático
cynthiazata
 
Teoria do design aula 2 - Estudo das Cores
Teoria do design   aula 2 - Estudo das CoresTeoria do design   aula 2 - Estudo das Cores
Teoria do design aula 2 - Estudo das Cores
Léo Dias
 
A cor
A corA cor
A cor
malo45
 
El círculo cromático
El círculo cromáticoEl círculo cromático
El círculo cromático
Julio Cesar Tisoc
 
A cor como elemento para criação gráfica
A cor como elemento para criação gráficaA cor como elemento para criação gráfica
A cor como elemento para criação gráfica
filipeosf serrão
 
Circulo Cromatico - Sintese de Cores RGB e CMYK
Circulo Cromatico - Sintese de Cores RGB e CMYKCirculo Cromatico - Sintese de Cores RGB e CMYK
Circulo Cromatico - Sintese de Cores RGB e CMYK
dualpixel
 
A cor 6ºb -blogue
A cor  6ºb -blogueA cor  6ºb -blogue
A cor 6ºb -blogue
asartesvisuais
 
CONSTRUÇÃO do circulo-cromatico
CONSTRUÇÃO do circulo-cromaticoCONSTRUÇÃO do circulo-cromatico
CONSTRUÇÃO do circulo-cromatico
Alexandre Amorim
 
Luz e cor
Luz e corLuz e cor
Luz e cor
ascensao
 
O Cartaz
O CartazO Cartaz
O Cartaz
Artes Real
 
Escala - Técnica da quadrícula
Escala - Técnica da quadrícula Escala - Técnica da quadrícula
Escala - Técnica da quadrícula
Artes Real
 
Como realizar um autocolante no Publisher
Como realizar um autocolante no PublisherComo realizar um autocolante no Publisher
Como realizar um autocolante no Publisher
Artes Real
 
Cores Secundárias
Cores SecundáriasCores Secundárias
Cores Secundárias
Artes Real
 
Módulo Padrão
Módulo PadrãoMódulo Padrão
Módulo Padrão
Artes Real
 
Estudo da Letra
Estudo da LetraEstudo da Letra
Estudo da Letra
Artes Real
 

Destaque (20)

Tipos de contraste sesioìn13
Tipos de contraste sesioìn13Tipos de contraste sesioìn13
Tipos de contraste sesioìn13
 
El círculo cromático
El círculo cromáticoEl círculo cromático
El círculo cromático
 
Cor pigmento
Cor pigmentoCor pigmento
Cor pigmento
 
Hd 2016.1 aula.11_bauhaus
Hd 2016.1 aula.11_bauhausHd 2016.1 aula.11_bauhaus
Hd 2016.1 aula.11_bauhaus
 
Círculo cromático
Círculo cromáticoCírculo cromático
Círculo cromático
 
Circulo cromático
Circulo cromáticoCirculo cromático
Circulo cromático
 
Teoria do design aula 2 - Estudo das Cores
Teoria do design   aula 2 - Estudo das CoresTeoria do design   aula 2 - Estudo das Cores
Teoria do design aula 2 - Estudo das Cores
 
A cor
A corA cor
A cor
 
El círculo cromático
El círculo cromáticoEl círculo cromático
El círculo cromático
 
A cor como elemento para criação gráfica
A cor como elemento para criação gráficaA cor como elemento para criação gráfica
A cor como elemento para criação gráfica
 
Circulo Cromatico - Sintese de Cores RGB e CMYK
Circulo Cromatico - Sintese de Cores RGB e CMYKCirculo Cromatico - Sintese de Cores RGB e CMYK
Circulo Cromatico - Sintese de Cores RGB e CMYK
 
A cor 6ºb -blogue
A cor  6ºb -blogueA cor  6ºb -blogue
A cor 6ºb -blogue
 
CONSTRUÇÃO do circulo-cromatico
CONSTRUÇÃO do circulo-cromaticoCONSTRUÇÃO do circulo-cromatico
CONSTRUÇÃO do circulo-cromatico
 
Luz e cor
Luz e corLuz e cor
Luz e cor
 
O Cartaz
O CartazO Cartaz
O Cartaz
 
Escala - Técnica da quadrícula
Escala - Técnica da quadrícula Escala - Técnica da quadrícula
Escala - Técnica da quadrícula
 
Como realizar um autocolante no Publisher
Como realizar um autocolante no PublisherComo realizar um autocolante no Publisher
Como realizar um autocolante no Publisher
 
Cores Secundárias
Cores SecundáriasCores Secundárias
Cores Secundárias
 
Módulo Padrão
Módulo PadrãoMódulo Padrão
Módulo Padrão
 
Estudo da Letra
Estudo da LetraEstudo da Letra
Estudo da Letra
 

Semelhante a Cor

Teorias da cor cartografia temática
Teorias da cor   cartografia temáticaTeorias da cor   cartografia temática
Teorias da cor cartografia temática
Alexandre Amorim
 
Entre cores
Entre coresEntre cores
Entre cores
rolim mendes
 
Cartografia tematica aula 3
Cartografia tematica   aula 3Cartografia tematica   aula 3
Cartografia tematica aula 3
Margarete Santana
 
cartografia_tematica - aula 3.ppt
cartografia_tematica - aula 3.pptcartografia_tematica - aula 3.ppt
cartografia_tematica - aula 3.ppt
AnaMelloArquiteta
 
Estudo das cores
Estudo das coresEstudo das cores
Estudo das cores
Michele Augusto
 
Trabalho final david_duarte
Trabalho final david_duarteTrabalho final david_duarte
Trabalho final david_duarte
angelobartolomeu
 
Teoria das cores aula
Teoria das cores   aulaTeoria das cores   aula
Teoria das cores aula
Wellingtonalvesjsatiro Satiro
 
Teoria das cores simplificado
Teoria das cores simplificadoTeoria das cores simplificado
Teoria das cores simplificado
CEF16
 
Teoria das cores aplicada ao design
Teoria das cores aplicada ao designTeoria das cores aplicada ao design
Teoria das cores aplicada ao design
Antonio Alves
 
A cor
A cor  A cor
Teoria cores
Teoria coresTeoria cores
Teoria cores
W.COM
 
A Cor
A Cor A Cor
Elementos visuais cor
Elementos visuais   corElementos visuais   cor
Elementos visuais cor
Viviane Marques
 
teoria_das_coresBOM.ppt
teoria_das_coresBOM.pptteoria_das_coresBOM.ppt
teoria_das_coresBOM.ppt
Luis Cardoso
 
19442165 teoria-das-cores
19442165 teoria-das-cores19442165 teoria-das-cores
19442165 teoria-das-cores
Alex Boiniak
 
Elementos da Linguagem Visual: Teoria das cores
Elementos da Linguagem Visual: Teoria das coresElementos da Linguagem Visual: Teoria das cores
Elementos da Linguagem Visual: Teoria das cores
Raphael Lanzillotte
 
Teoriadascores
TeoriadascoresTeoriadascores
Teoriadascores
27101992
 
Teoria das Cores
Teoria das CoresTeoria das Cores
Teoria das Cores
Rápido Site
 
38
3838
A Cor - Elementos da linguagem visual
A Cor - Elementos da linguagem visualA Cor - Elementos da linguagem visual
A Cor - Elementos da linguagem visual
Luan Lucena
 

Semelhante a Cor (20)

Teorias da cor cartografia temática
Teorias da cor   cartografia temáticaTeorias da cor   cartografia temática
Teorias da cor cartografia temática
 
Entre cores
Entre coresEntre cores
Entre cores
 
Cartografia tematica aula 3
Cartografia tematica   aula 3Cartografia tematica   aula 3
Cartografia tematica aula 3
 
cartografia_tematica - aula 3.ppt
cartografia_tematica - aula 3.pptcartografia_tematica - aula 3.ppt
cartografia_tematica - aula 3.ppt
 
Estudo das cores
Estudo das coresEstudo das cores
Estudo das cores
 
Trabalho final david_duarte
Trabalho final david_duarteTrabalho final david_duarte
Trabalho final david_duarte
 
Teoria das cores aula
Teoria das cores   aulaTeoria das cores   aula
Teoria das cores aula
 
Teoria das cores simplificado
Teoria das cores simplificadoTeoria das cores simplificado
Teoria das cores simplificado
 
Teoria das cores aplicada ao design
Teoria das cores aplicada ao designTeoria das cores aplicada ao design
Teoria das cores aplicada ao design
 
A cor
A cor  A cor
A cor
 
Teoria cores
Teoria coresTeoria cores
Teoria cores
 
A Cor
A Cor A Cor
A Cor
 
Elementos visuais cor
Elementos visuais   corElementos visuais   cor
Elementos visuais cor
 
teoria_das_coresBOM.ppt
teoria_das_coresBOM.pptteoria_das_coresBOM.ppt
teoria_das_coresBOM.ppt
 
19442165 teoria-das-cores
19442165 teoria-das-cores19442165 teoria-das-cores
19442165 teoria-das-cores
 
Elementos da Linguagem Visual: Teoria das cores
Elementos da Linguagem Visual: Teoria das coresElementos da Linguagem Visual: Teoria das cores
Elementos da Linguagem Visual: Teoria das cores
 
Teoriadascores
TeoriadascoresTeoriadascores
Teoriadascores
 
Teoria das Cores
Teoria das CoresTeoria das Cores
Teoria das Cores
 
38
3838
38
 
A Cor - Elementos da linguagem visual
A Cor - Elementos da linguagem visualA Cor - Elementos da linguagem visual
A Cor - Elementos da linguagem visual
 

Mais de Paula Caldeira

Natureza morta com frutos 8 ano
Natureza morta com frutos   8 anoNatureza morta com frutos   8 ano
Natureza morta com frutos 8 ano
Paula Caldeira
 
Modelo jornal 4
Modelo jornal 4Modelo jornal 4
Modelo jornal 4
Paula Caldeira
 
Modelo jornal 3
Modelo jornal 3Modelo jornal 3
Modelo jornal 3
Paula Caldeira
 
Modelo jornal 2
Modelo jornal 2Modelo jornal 2
Modelo jornal 2
Paula Caldeira
 
Modelo jornal1
Modelo jornal1Modelo jornal1
Modelo jornal1
Paula Caldeira
 
Composição gráfica de um jornal
Composição gráfica de um jornalComposição gráfica de um jornal
Composição gráfica de um jornal
Paula Caldeira
 
Jornal escolar
Jornal escolarJornal escolar
Jornal escolar
Paula Caldeira
 
Ctz rosto p006
Ctz rosto p006Ctz rosto p006
Ctz rosto p006
Paula Caldeira
 
Desenho do rosto
Desenho do rostoDesenho do rosto
Desenho do rosto
Paula Caldeira
 
Estudo da cor 8 ano
Estudo da cor 8 anoEstudo da cor 8 ano
Estudo da cor 8 ano
Paula Caldeira
 

Mais de Paula Caldeira (10)

Natureza morta com frutos 8 ano
Natureza morta com frutos   8 anoNatureza morta com frutos   8 ano
Natureza morta com frutos 8 ano
 
Modelo jornal 4
Modelo jornal 4Modelo jornal 4
Modelo jornal 4
 
Modelo jornal 3
Modelo jornal 3Modelo jornal 3
Modelo jornal 3
 
Modelo jornal 2
Modelo jornal 2Modelo jornal 2
Modelo jornal 2
 
Modelo jornal1
Modelo jornal1Modelo jornal1
Modelo jornal1
 
Composição gráfica de um jornal
Composição gráfica de um jornalComposição gráfica de um jornal
Composição gráfica de um jornal
 
Jornal escolar
Jornal escolarJornal escolar
Jornal escolar
 
Ctz rosto p006
Ctz rosto p006Ctz rosto p006
Ctz rosto p006
 
Desenho do rosto
Desenho do rostoDesenho do rosto
Desenho do rosto
 
Estudo da cor 8 ano
Estudo da cor 8 anoEstudo da cor 8 ano
Estudo da cor 8 ano
 

Último

000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 

Último (20)

000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 

Cor

  • 1. Olho à minha volta…..amarelo, vermelho, azul, magenta, verde…tudo o que me rodeia é maravilhosamente colorido! A c or é e moç ã o! (a cor é emoção)
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5. •É difícil imaginar um mundo sem cor! •A cor é uma das principais características do meio que nos rodeia. •É um elemento expressivo e simbólico, de fundamental importância na linguagem visual. •No meio ambiente a cor surge com um enorme valor expressivo. •A cor na paisagem pode revelar-te a:
  • 7. O tipo de clima
  • 8. A hora do dia
  • 9. A cor tem valor simbólico que pode variar conforme a cultura e a civilização Na nossa cultura o preto simboliza o luto, mas para os árabes já é o branco que tem esse significado A cor das bandeiras identifica e simboliza cada país O branco simboliza a pureza, o verde a esperança e o vermelho o sangue Tu próprio escolhes a roupa que vestes em função de um determinado estado de espírito Algumas convenções simbólicas da cor: Amarelo – perigo Vermelho – paragem obrigatória, perigo Verde – via livre, saída, auxílio, reciclagem, natural Branco – permissão Castanho - informação
  • 10.
  • 11. A expressividade plástica de uma obra de arte manifesta-se através do conjunto de elementos da linguagem visual que a compõem e que já conheces (ponto, linha, textura, volume, cor).  Mas a cor tem uma grande importância na pintura: impressionismo, pontilhismo e outras são correntes artísticas que fundamentam toda a sua existência na cor Usam a cor para transmitirem sensações, para provocarem emoções
  • 12.
  • 13. Cientificamente falando, o que é a cor? Se fizeres a decomposição da luz branca por um prisma óptico a luz decompõe-se de acordo com as cores do arco-íris (descoberta de N e w t o n no séc.XVIII) Violeta Anil A este conjunto chama-se Azul espectro electro- Verde magnético Amarelo Laranja Vermelho Por isto dizemos que a luz é a mãe de todas as cores, chamando cor a cada um dos sete raios luminosos em que se decompõe a luz branca, ao passar através de prisma.
  • 14. Qual a razão porque cada coisa tem a sua cor? •Assim quando a luz incide sobre um objecto, este absorve todas as radiações luminosas, excepto a da sua cor, reflectindo-a •Uma laranja absorve todas as radiações luminosas excepto a da cor que tem e reflecte-a •Mas nem todos vemos a cor da laranja da mesma forma •Assim, quando decidimos que vemos a cor de um objecto estamos apenas a referir- nos à impressão que em nós produzem os raios de luz reflectidos pelo objecto e captado pela nossa retina •Assim: a cor é uma sensação, um efeito fisiológico produzido na retina pela luz
  • 15. Luz - Cor •Young em 1860, aprofundou as experiências de Newton e Leibniz e projectou luz de lanternas com várias cores do espectro, obtendo a luz branca •Mais tarde descobriu que bastava projectar apenas três dessas cores para que o resultado fosse o mesmo •Usou três focos de luz de cor vermelha, verde e azul e obteve o branco •Descobriu que misturando estas cores duas a duas se obtinham outras: o amarelo, o azul ciano e o magenta A este processo chamamos SÍNTESE ou MISTURA ADITIVA – aditiva porque, com cada soma de duas cores, vamos obtendo outra com mais luz, até obtermos o branco (vamos sempre adicionando luz)
  • 16. Seurat – Domingo à tarde na Ilha da Grande Jatte As pequenas pinceladas coloridas de pintura pontilhista não conseguem ser vistas separadas por serem demasiado pequenas e próximas umas das outras. Por isso os nossos olhos acabam por fazer uma mistura aditiva das cores
  • 17. Cor Pigmento •Quando utilizas cores recorres quase sempre a pigmentos, ou seja, a tintas •Quantas mais cores misturares menos luz se vai reflectindo, até que, chegado ao preto, toda a luz é absorvida. A tinta foi perdendo Luz e Cor Pigmento – é uma substância sólida constituída por pequenas partículas. Pode ser de origem vegetal, animal ou mineral Este processo, chamado SÍNTESE ou MISTURA SUBTRATIVA, é o contrário da Mistura Aditiva
  • 18. Circulo Cromático •Ao longo do tempo as cores foram organizadas e sistematizadas de diversos modos por artistas e cientistas •Este círculo cromático foi pensado por Itten, professor da Bauhaus, que estudou e sistematizou a cor •Cores Primárias são as que nos permitem obter todas as outras cores. Não se podem obter por mistura magenta amarelo azul cyan (a sua mistura resulta um cinzento) •Se misturares estas cores obtens a Cores Secundárias •Círculo Cromático – disposição ordenada das cores primárias,secundárias e intermédias
  • 19. Círculo Cromático Cores Intermédias: •Resultam da combinação de duas primárias em partes diferentes Cores Complementares: •Cada primária tem uma cor oposta ou complementar que resulta da mistura das outras duas primárias em partes iguais
  • 20. Qualidades da Cor As cores têm três características: O Tom - é a qualidade que designa a cor. Conforme o tom se diz que uma cor é amarela, vermelha, azul, etc O Valor ou Luminosidade - é a qualidade relativa à luminosidade da cor. É a quantidade de luz que as cores contêm em si. As mais luminosas são as que contêm mais luz A Saturação - é o grau de pureza, não tem misturas o seu nome é indiscutível. As cores mais saturadas são as primárias
  • 21. Inter-relação das Cores As cores podem estar organizadas em Contrastes ou em Harmonias •Por contraste significa por oposição, e usam-se as cores e os tons opostos •Por harmonia entende-se um desenvolvimento natural e sequencial das cores embora se possam usar cores opostas…a harmonia resulta da combinação de cores, com pesos visuais diferentes ou semelhantes, mas sempre equilibrados, resultando a composição esteticamente agradável aos nossos olhos - podes trabalhar com gradações de claro – escuro de uma cor (monocromia) - podes criar harmonias de tons quentes ou frios ou com cores situadas numa metade do círculo cromático - podes obter harmonias por contraste, conjugando cores com- plementares - podes criar harmonias por …e ainda se… PROCURA EQUILIBRAR O TEU TRABALHO
  • 22. Maruja Malo - Ermida de Sto António Valores de claro-escuro de uma cor,harmonia monocromática
  • 23. Harmonia Monocromática - composição serena e leve
  • 24. Harmonia de cores quentes –transmite sensação de prazer e calor humano Harmonia de cores frias – transmite sensação de calma e tranquilidade
  • 25. Harmonia de cores complementares transmite sensação de dinamismo à composição
  • 26. Carlos Botelho - Lisboa (Harmonia de tons vizinhos no circulo cromático)
  • 27. (harmonia de cores complementares)
  • 28. Efeitos da neve de manhã Harmonia por saturação – juntando uma cor às outras Claude Monet utilizadas na composição (neste caso o azul está presente em todas as tonalidades do quadro)
  • 29. Claro - Escuro Se misturares a uma cor diferentes quantidades de branco ou de preto, fazendo uma gradação (suave e gradual) de uma cor clareada com branco para a mesma cor escurecida com preto,verificas que a cor pode ter diferentes valores de claro-escuro, alcançando a sua luminosidade máxima quando não possui branco nem preto
  • 30. Quente - Frio As cores provocam em nós sensações e emoções! Animam-nos ou entristecem-nos! Arrumam-se em dois grandes grupos: •Cores Quentes, identificam-se com o fogo, o calor, o verão; expressam luminosidade, alegria e dinamismo Assim temos: todos os vermelhos,todos os laranjas, todos os amarelos e os castanhos com maior quantidade de vermelho •Cores Frias, lembram o inverno, o frio; expressam frescura, serenidade, alguma tristeza!... Assim temos: todos os azuis,verdes, violetas, cinzentos, preto, branco e castanho Marc Chagal – Acrobata, nesta composição há dois contrastes: claro-escuro e quente e frio
  • 31. Contraste quente e frio e complementares
  • 32. Contraste de quantidade - destaca determinados elementos da composição Contraste de cores Quentes e Frias - dá uma sensação de dinamismo à composição
  • 33. es ! !! oç õ Em s … õ e a ç n s S e
  • 34. g r ia a le
  • 36. e z a is t d e T r da s a u
  • 37. n ç a p e ra e s
  • 39. n o er ão v r in e o a v n er to av u o im P r Concordas?
  • 40. E se as cores falassem…
  • 41. Teorias da cor Isaac NEWTON Philip Otto RUNGE (1777- 1810) (1642-1727) Pintor alemão, publicou em 1810 o livro A •Físico inglês estudou a cor do Esfera das Cores ponto de vista físico. As cores primárias são o vermelho, o amarelo e •Descobriu que a luz branca do sol o azul que, misturadas, formam mais 9 tons é a mistura de todas as cores. intermédios. Estes 12 tons ficam sobre o •Fez o 1º círculo cromático em que diâmetro da esfera e misturados com o branco a porção de cada cor correspondia e com o preto de modo a obter uma gradação à sua extenção no espectro visível. de tons cada vez mais claros – para o pólo com o branco – ou mais escuros- para o pólo com o preto
  • 42. Johannes ITTEN (1888 – 1967) Faber BIRREN (1900 – 1988) •Pintor suiço, prof. na escola de artes •Artista americano publicou mais de Bauhaus. •Escreveu A Arte da Cor 20 livros com estudos teóricos sobre •O círculo de Itten apresenta um triângulo a cor •O triângulo cromático com 3 com as 3 cores primárias: amarelo, azul e primárias e 3 secundárias e ainda 3 vermelho. •A mistura de cada par de primárias dá as terciárias é o seu diagrama mais conhecido 3 secundárias: verde, laranja e violeta •À volta deste diagrama em forma de •Estudou exaustivamente as héxagono, aparece o círculo cromático com harmonias cromáticas todas as primárias, as secundárias e as terciárias (mistura de uma primária com uma secundária) •Na sua teoria propôs 6 contrastes de cor