SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
Conselho Nacional do Café – CNC
SCN Quadra 01, Bl. “C”, Ed. Brasília Trade Center, 11º andar, sala 1.101 - CEP 70711-902 – Brasília (DF)
Assessoria de Comunicação: (61) 3226-2269 / 8114-6632
E-mail: imprensa@cncafe.com.br / www.twitter.com/pauloandreck
CLIPPING – 07/05/2015
Acesse: www.cncafe.com.br
Café: Governo divulga preços mínimos para safra 2015
Agência Estado
07/05/2015
Tomas Okuda
O Ministério da Agricultura divulgou hoje os novos preços mínimos de garantia do café arábica e
conilon para safra 2015, cuja colheita se inicia nas principais regiões produtoras brasileiras. O valor
do café arábica foi mantido em R$ 307,00 a saca de 60 kg. O preço mínimo do café conilon subiu
7,02%, de R$ 180,80 para R$ 193,54 a saca. Os valores foram publicados na edição de desta quinta-
feira do Diário Oficial da União (DOU), por meio da Portaria número 94, assinada pela ministra da
Agricultura, Kátia Abreu. A vigência dos preços mínimos vai de abril deste ano até abril de 2016.
O café arábica considerado na portaria é o tipo 6, bebida dura para melhor, com até 86 defeitos,
peneira 13 acima, admitido até 10% de vazamento e teor de umidade de até 12,5%. O preço mínimo
do café conilon é válido para o produto tipo 7, com até 150 defeitos, peneira 13 acima, e teor de
umidade de até 12,5%.
Preço mínimo do café arábica infelizmente ficou sem reajuste, diz Brasileiro
Agência Estado
07/05/2015
Tomas Okuda
O presidente executivo do Conselho Nacional do Café (CNC), Silas
Brasileiro (foto: Ruy Baron/Valor), considerou decepcionante o preço
mínimo do café arábica para a safra 2015, em fase inicial de colheita.
"Infelizmente, o preço mínimo do café arábica foi mantido em R$ 307 por
saca de 60 kg", comentou ele.
Com relação ao valor do café robusta, cujo valor foi aumentado em 7,02%,
para R$ 193,54 por saca, frente aos R$ 180,80 anteriores, Silas Brasileiro
avaliou que o avanço, "corrige um pouco a defasagem existente".
Conselho Nacional do Café – CNC
SCN Quadra 01, Bl. “C”, Ed. Brasília Trade Center, 11º andar, sala 1.101 - CEP 70711-902 – Brasília (DF)
Assessoria de Comunicação: (61) 3226-2269 / 8114-6632
E-mail: imprensa@cncafe.com.br / www.twitter.com/pauloandreck
O dirigente acrescentou que "o CNC continuará trabalhando junto ao governo federal para que os
preços mínimos sejam o mais próximo possível da realidade do campo e para que o setor produtivo
tenha a implementação de políticas públicas pró-ativas e embasadas em cotações mínimas
condizentes com o dia a dia do cafeicultor em suas lavouras."
Ele observou que o governo pretende traçar comparativos entre a metodologia oficial, da Companhia
Nacional de Abastecimento (Conab), com as utilizadas pelo setor privado, de instituições como o
Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq/USP), Universidade Federal de
Lavras (Ufla/MG), entre outras, "para se ter uma melhor apuração dos reais custos de produção e
conduzir o preço mínimo da variedade para valores mais próximos à realidade". Segundo Brasileiro, o
assunto foi discutido em audiência com a ministra da Agricultura, Kátia Abreu. Ele lamentou, no
entanto, que, "infelizmente, também isso só será possível para a próxima safra".
Cepea: Indicador do café arábica cai quase 3% no dia
Cepea/Esalq USP
07/05/2015
Os preços do café caíram com força nessa quarta-feira, 6. O Indicador
CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6 bebida dura para melhor, posto na capital paulista,
fechou a R$ 420,12/saca de 60 kg, queda de quase 3% em relação ao dia anterior.
Segundo pesquisadores do Cepea, a pressão veio do início da colheita de robusta e
da forte queda nos preços externos da variedade.
Em abril, o valor médio do arábica caiu pelo terceiro mês consecutivo e se caracterizou como o menor
em sete meses. A média do Indicador CEPEA/ESALQ do tipo 6 bebida dura para melhor, posto em
São Paulo, foi de R$ 445,69/saca de 60 kg no último mês, 0,32% inferior ao de março e 4,34% abaixo
do de janeiro, em termos nominais.
Vale lembrar que, no início deste ano, as expectativas eram de quebra na safra 2015/16 brasileira, o
que estava elevando os valores do grão naquele período. Nos meses seguintes, contudo, os valores
oscilaram com força, mas as médias mensais registraram quedas consecutivas, influenciadas pelo
clima que passou a favorecer as lavouras da temporada 2015/16. (Fonte: Cepea –
www.cepea.esalq.usp.br)
ES: produtores iniciam a colheita do café conillon
Notícias Agrícolas
07/05/2015
Fernanda Custódio
No Espírito Santo, os cafeicultores deram início à colheita do café conillon e a projeção é de quebra
em torno de 30% na produção, equivalente a 3 milhões de sacas. A situação é decorrente das
condições climáticas adversas observadas no final do ano passado, que afetou a produção do grão.
Até o momento, cerca de 5% da área cultivada com materiais de maturação precoce foi colhida.
Segundo o pesquisador do Incaper (Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão
Rural) e coordenador do programa estadual de cafeicultura, Romário Ferrão, as altas temperaturas,
juntamente com o déficit hídrico foram os responsáveis pela redução na produção. “Ficamos até 100
dias sem chuvas no estado, entre os meses de dezembro, janeiro e fevereiro de 2015. E a situação
também pode impactar a produção do próximo ano”, destaca.
Ainda nessa temporada, alguns cafeicultores já registram uma quebra de até 50% na safra. O clima
irregular atingiu os cafezais em um dos momentos mais importantes da cultura, na fase de formação
Conselho Nacional do Café – CNC
SCN Quadra 01, Bl. “C”, Ed. Brasília Trade Center, 11º andar, sala 1.101 - CEP 70711-902 – Brasília (DF)
Assessoria de Comunicação: (61) 3226-2269 / 8114-6632
E-mail: imprensa@cncafe.com.br / www.twitter.com/pauloandreck
e enchimento de grãos. Com isso, as plantas não cresceram da maneira como deveriam e há muitos
grãos mal formados, com defeitos, conforme sinaliza o pesquisador.
O estado, que produz as variedades conillon e arábica, é o segundo maior produtor de café do Brasil
e responsável por 28% da produção do país. Somente na safra anterior, os produtores capixabas
produziram 13 milhões de sacas de café, entre elas, 10 milhões de sacas de conillon e 3 milhões de
sacas de arábica.
Além disso, o pesquisador também sinaliza que a produção cafeeira tem crescido no estado nos
últimos anos. “Em 20 anos, o conillon quase duplicou a sua produção, sem aumento expressivo de
área. Cenário que é um reflexo dos investimentos em tecnologia e renovação das lavouras”, explica
Ferrão.
O pesquisador ainda orienta que os cafeicultores apostem na utilização de tecnologias para driblar os
problemas nos cafezais, como com o clima. “Temos variedades mais resistentes à seca que já foram
desenvolvidas. O produtor precisar ser conscientizar que esse é um problema real e que devem se
preparar dentro do planejamento, visando melhorar a atividade”, finaliza.
Assista à entrevista no site do CNC: http://www.cncafe.com.br/site/interna.php?id=10686.
Iapar: entra em operação o “Alerta Geada”
Assessoria de Imprensa do IAPAR
07/05/2015
Edmilson Gonçales Liberal
Tem início nesta sexta-feira (8) o Alerta Geada, uma ferramenta que auxilia os cafeicultores a decidir
sobre a adoção de medidas de proteção das lavouras contra o fenômeno. Entre maio e setembro,
pesquisadores do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) e do Sistema Meteorológico do Paraná
(Simepar) acompanham as condições meteorológicas na região cafeeira do Estado e publicam
diariamente um boletim informativo que pode ser acessado gratuitamente nos endereços
www.iapar.br e www.simepar.br, ou ainda pelo telefone (43) 3391-4500, neste caso ao custo de uma
ligação para aparelho fixo.
Quando ocorre a aproximação de massas de ar frio com potencial para formar geadas que causem
danos à cafeicultura, é emitido um pré-alerta pela imprensa, redes sociais e, para técnicos e
produtores cadastrados, por e-mail ou “torpedo” no celular. Se as condições desfavoráveis se
confirmam, um aviso de ratificação é expedido 24 horas depois.
Interessados em receber os alertas por e-mail ou “torpedo” no celular devem preencher um cadastro,
disponível no endereço www.iapar.br.
RECOMENDAÇÕES – Cafeicultores que têm lavouras com idade entre seis e 24 meses devem
amontoar terra no tronco dos cafeeiros – prática que os produtores chamam de “chegamento de
terra” – ainda neste mês de maio, para proteger as gemas e facilitar a rebrota no caso de geada
severa. A proteção deve ser retirada no final do período frio, em meados de setembro; se isso não for
feito, as plantas podem sofrer danos por “afogamento do caule”, que são lesões provocadas por altas
temperaturas.
Em plantios novos, de até seis meses de idade, a recomendação é simplesmente enterrar as mudas
quando houver emissão do aviso de Alerta Geada; viveiros devem ser abrigados com cobertura
vegetal ou de plástico. Nesses dois casos, a proteção deve ser retirada tão logo cesse o risco.
PARANÁ – A cafeicultura ocupa no Paraná uma área de 52,9 mil hectares. A maior parte das
lavouras paranaenses tem em média 10 hectares e é conduzida por pequenos produtores familiares.
Espera-se uma produção de um milhão de sacas beneficiadas em 2015, informa o economista Paulo
Conselho Nacional do Café – CNC
SCN Quadra 01, Bl. “C”, Ed. Brasília Trade Center, 11º andar, sala 1.101 - CEP 70711-902 – Brasília (DF)
Assessoria de Comunicação: (61) 3226-2269 / 8114-6632
E-mail: imprensa@cncafe.com.br / www.twitter.com/pauloandreck
Franzini, do Departamento de Economia Rural da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do
Paraná (Seab).
Franzini calcula em cerca de R$ 12 mil o valor necessário para implantar um hectare de café. “Esse
patrimônio pode ser protegido com baixo custo, considerando que a adoção das medidas de proteção
exige apenas mão-de-obra”, conclui.
Concebido originalmente para a proteção do parque cafeeiro paranaense – distribuído pelas regiões
norte, noroeste e parte do oeste do estado –, pesquisadores e profissionais da assistência técnica
vêm observando que outras áreas utilizam o Alerta Geada para orientar suas atividades, caso dos
produtores de hortaliças, construção civil, setor de turismo e eventos e comércio de vestuário.
O Alerta Geada é uma iniciativa do Iapar em parceria com o Simepar, e conta com o apoio da Seab,
Emater-PR, Consórcio Pesquisa Café, prefeituras, cooperativas e associações de produtores.
Museu do Café inaugura exposição sobre máquinas em Santos
G1
07/05/2015
Do G1 Santos
O Museu do Café em Santos, no litoral de São Paulo, inaugurou
nesta quarta-feira (6) a exposição "Design Expresso", que aborda
as transformações tecnológicas e estéticas das máquinas de
expresso (foto: reprodução/TV Tribuna) pelo século XX, até a
década de 70.
A mostra, que conta com parceria do Museo della Macchina per
Caffé (MUMAC), sediado na Itália, segue até o dia 14 de julho com
cinco máquinas em exposição e diversos livros e documentos sobre
os objetos e a bebida.
O Museu do Café, localizado na Rua XV de Novembro, nº 95, no Centro, tem horário de
funcionamento de terça-feira a sábado, das 9h às 17h, e aos domingos, das 10h às 17h. Os
ingressos para visitação custam R$ 6, exceto sábado, quando a visitação é gratuita. Estudantes e
pessoas acima de 60 anos pagam meia-entrada. Outras informações podem ser obtidas no site do
museu (http://www.museudocafe.org.br/).
El Salvador vai renovar seus cafezais
CaféPoint
07/05/2015
Reportagem: http://www.americaeconomica.com / Tradução: Juliana Santin
El Salvador planeja renovar um terço de seu parque cafeeiro na próxima colheita com o
fim de aumentar a produção e protegê-la das intempéries do clima e das pragas,
segundo anunciado pelo presidente salvadorenho, Salvador Sánchez Cerén.
Ele disse que esta medida busca fortalecer um setor exportador chave para o
empobrecido país latino-americano. Concretamente, o plano pretende cultivar 15
milhões de plantas para rejuvenescer parte dos 139.000 hectares destinados ao cultivo que tem 50
anos ou mais e assim, paliar os efeitos da praga do fungo da ferrugem.
O presidente disse que “a renovação dos cafezais é uma resposta contundente nessa luta para
aumentar a produção e reverter os danos causados pela ferrugem”. O governo do país investirá US$
8,6 milhões na reativação do setor cafeeiro, ainda que as exportações tivessem aumentado em
16,4% nos primeiros seis meses do ciclo de 2014/15 com relação ao mesmo período do ano anterior.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Clipping cnc 11072017 versão de impressão
Clipping cnc 11072017   versão de impressãoClipping cnc 11072017   versão de impressão
Clipping cnc 11072017 versão de impressão
 
Clipping cnc 29092015 versão de impressão
Clipping cnc 29092015   versão de impressãoClipping cnc 29092015   versão de impressão
Clipping cnc 29092015 versão de impressão
 
Clipping cnc 29072015 versão de impressão
Clipping cnc 29072015   versão de impressãoClipping cnc 29072015   versão de impressão
Clipping cnc 29072015 versão de impressão
 
Clipping cnc 28012015 versão de impressão
Clipping cnc 28012015   versão de impressãoClipping cnc 28012015   versão de impressão
Clipping cnc 28012015 versão de impressão
 
Clipping cnc 16072014 versao de impressao
Clipping cnc 16072014   versao de impressaoClipping cnc 16072014   versao de impressao
Clipping cnc 16072014 versao de impressao
 
Clipping cnc 11062015 versão de impressão
Clipping cnc 11062015   versão de impressãoClipping cnc 11062015   versão de impressão
Clipping cnc 11062015 versão de impressão
 
Clipping cnc 13032014 versao de impressao
Clipping cnc 13032014   versao de impressaoClipping cnc 13032014   versao de impressao
Clipping cnc 13032014 versao de impressao
 
Clipping cnc 24092014 versao de impressao
Clipping cnc 24092014   versao de impressaoClipping cnc 24092014   versao de impressao
Clipping cnc 24092014 versao de impressao
 
Clipping cnc 30012015 versão de impressão
Clipping cnc 30012015   versão de impressãoClipping cnc 30012015   versão de impressão
Clipping cnc 30012015 versão de impressão
 
Clipping cnc 20062016 versão de impressão
Clipping cnc 20062016   versão de impressãoClipping cnc 20062016   versão de impressão
Clipping cnc 20062016 versão de impressão
 
Clipping cnc 03022015 versão de impressão
Clipping cnc 03022015   versão de impressãoClipping cnc 03022015   versão de impressão
Clipping cnc 03022015 versão de impressão
 
Clipping cnc 14052015 versão de impressão
Clipping cnc 14052015   versão de impressãoClipping cnc 14052015   versão de impressão
Clipping cnc 14052015 versão de impressão
 
Clipping cnc 06102014 versao de impressao
Clipping cnc 06102014   versao de impressaoClipping cnc 06102014   versao de impressao
Clipping cnc 06102014 versao de impressao
 
Clipping cnc 26022014 versão de impressão
Clipping cnc 26022014   versão de impressãoClipping cnc 26022014   versão de impressão
Clipping cnc 26022014 versão de impressão
 
Clipping cnc 05032015 versão de impressão
Clipping cnc 05032015   versão de impressãoClipping cnc 05032015   versão de impressão
Clipping cnc 05032015 versão de impressão
 
Clipping cnc 25062014 versao de impressao
Clipping cnc 25062014   versao de impressaoClipping cnc 25062014   versao de impressao
Clipping cnc 25062014 versao de impressao
 
Clipping cnc 10 e 11052016 versão de impressão
Clipping cnc 10 e 11052016   versão de impressãoClipping cnc 10 e 11052016   versão de impressão
Clipping cnc 10 e 11052016 versão de impressão
 
Clipping cnc 21062017
Clipping cnc 21062017Clipping cnc 21062017
Clipping cnc 21062017
 
Clipping cnc 27062016 versão de impressão
Clipping cnc 27062016   versão de impressãoClipping cnc 27062016   versão de impressão
Clipping cnc 27062016 versão de impressão
 
Clipping cnc 20052015 versão de impressão
Clipping cnc 20052015   versão de impressãoClipping cnc 20052015   versão de impressão
Clipping cnc 20052015 versão de impressão
 

Destaque

Cancun 2011 tarifas de hoteles
Cancun 2011 tarifas de hotelesCancun 2011 tarifas de hoteles
Cancun 2011 tarifas de hoteles
neira320
 

Destaque (9)

Tomás Morillas María Belén CTII Tarea vi colaborativa
Tomás Morillas María Belén CTII Tarea vi colaborativaTomás Morillas María Belén CTII Tarea vi colaborativa
Tomás Morillas María Belén CTII Tarea vi colaborativa
 
Clipping cnc 31082015 versão de impressão
Clipping cnc 31082015   versão de impressãoClipping cnc 31082015   versão de impressão
Clipping cnc 31082015 versão de impressão
 
Robot
RobotRobot
Robot
 
Clipping cnc 13042015 versão de impressão
Clipping cnc 13042015   versão de impressãoClipping cnc 13042015   versão de impressão
Clipping cnc 13042015 versão de impressão
 
ABERTA A TEMPORADA DO TRÁFICO
ABERTA A TEMPORADA DO TRÁFICOABERTA A TEMPORADA DO TRÁFICO
ABERTA A TEMPORADA DO TRÁFICO
 
Ingeniería geográfica y ambiental
Ingeniería geográfica y ambientalIngeniería geográfica y ambiental
Ingeniería geográfica y ambiental
 
Cancun 2011 tarifas de hoteles
Cancun 2011 tarifas de hotelesCancun 2011 tarifas de hoteles
Cancun 2011 tarifas de hoteles
 
Conferencista internacional
Conferencista internacionalConferencista internacional
Conferencista internacional
 
Empresas 0715 sha
Empresas 0715 shaEmpresas 0715 sha
Empresas 0715 sha
 

Semelhante a Clipping cnc 07052015 versão de impressão

Semelhante a Clipping cnc 07052015 versão de impressão (17)

Clipping cnc 22052014 versao de impressao
Clipping cnc 22052014   versao de impressaoClipping cnc 22052014   versao de impressao
Clipping cnc 22052014 versao de impressao
 
Clipping cnc 21092016 versão de impressão
Clipping cnc 21092016   versão de impressãoClipping cnc 21092016   versão de impressão
Clipping cnc 21092016 versão de impressão
 
Clipping cnc 07062016 versão de impressão
Clipping cnc 07062016   versão de impressãoClipping cnc 07062016   versão de impressão
Clipping cnc 07062016 versão de impressão
 
Clipping cnc 29052014 versao de impressao
Clipping cnc 29052014   versao de impressaoClipping cnc 29052014   versao de impressao
Clipping cnc 29052014 versao de impressao
 
Clipping cnc 15052014 versao de impressao
Clipping cnc 15052014   versao de impressaoClipping cnc 15052014   versao de impressao
Clipping cnc 15052014 versao de impressao
 
Clipping cnc 04112014 versao de impressao
Clipping cnc 04112014   versao de impressaoClipping cnc 04112014   versao de impressao
Clipping cnc 04112014 versao de impressao
 
Clipping cnc 23062015 versão de impressão
Clipping cnc 23062015   versão de impressãoClipping cnc 23062015   versão de impressão
Clipping cnc 23062015 versão de impressão
 
Clipping cnc 20072015 versão de impressão
Clipping cnc 20072015   versão de impressãoClipping cnc 20072015   versão de impressão
Clipping cnc 20072015 versão de impressão
 
Clipping cnc 28102015
Clipping cnc 28102015Clipping cnc 28102015
Clipping cnc 28102015
 
Clipping cnc 11072014 versao de impressao
Clipping cnc 11072014   versao de impressaoClipping cnc 11072014   versao de impressao
Clipping cnc 11072014 versao de impressao
 
Clipping cnc 14072016 versão de impressão
Clipping cnc 14072016   versão de impressãoClipping cnc 14072016   versão de impressão
Clipping cnc 14072016 versão de impressão
 
Clipping cnc 17032015 versão de impressão
Clipping cnc 17032015   versão de impressãoClipping cnc 17032015   versão de impressão
Clipping cnc 17032015 versão de impressão
 
Clipping cnc 09102014 versao de impressao
Clipping cnc 09102014   versao de impressaoClipping cnc 09102014   versao de impressao
Clipping cnc 09102014 versao de impressao
 
Clipping cnc 24062014 versao de impressao
Clipping cnc 24062014   versao de impressaoClipping cnc 24062014   versao de impressao
Clipping cnc 24062014 versao de impressao
 
Clipping cnc 09032015 versão de impressão
Clipping cnc 09032015   versão de impressãoClipping cnc 09032015   versão de impressão
Clipping cnc 09032015 versão de impressão
 
Clipping cnc 08092016 versão de impressão
Clipping cnc 08092016   versão de impressãoClipping cnc 08092016   versão de impressão
Clipping cnc 08092016 versão de impressão
 
Clipping cnc 27052014 versao de impressao
Clipping cnc 27052014   versao de impressaoClipping cnc 27052014   versao de impressao
Clipping cnc 27052014 versao de impressao
 

Mais de Paulo André Colucci Kawasaki

Mais de Paulo André Colucci Kawasaki (20)

Thatiana pimentel diario de pernambuco
Thatiana pimentel   diario de pernambucoThatiana pimentel   diario de pernambuco
Thatiana pimentel diario de pernambuco
 
Abics fechamento outubro
Abics   fechamento outubroAbics   fechamento outubro
Abics fechamento outubro
 
Cecafe relatorio-mensal-outubro-2018
Cecafe relatorio-mensal-outubro-2018Cecafe relatorio-mensal-outubro-2018
Cecafe relatorio-mensal-outubro-2018
 
Clipping cnc 19062018
Clipping cnc 19062018Clipping cnc 19062018
Clipping cnc 19062018
 
Clipping cnc 18062018
Clipping cnc 18062018Clipping cnc 18062018
Clipping cnc 18062018
 
Relatorio anual de gestao 2017
Relatorio anual de gestao   2017Relatorio anual de gestao   2017
Relatorio anual de gestao 2017
 
Clipping cnc 14062018
Clipping cnc 14062018Clipping cnc 14062018
Clipping cnc 14062018
 
Clipping cnc 12e13062018
Clipping cnc 12e13062018Clipping cnc 12e13062018
Clipping cnc 12e13062018
 
Cecafe relatorio-mensal-maio-2018
Cecafe relatorio-mensal-maio-2018Cecafe relatorio-mensal-maio-2018
Cecafe relatorio-mensal-maio-2018
 
Clipping cnc 11062018
Clipping cnc 11062018Clipping cnc 11062018
Clipping cnc 11062018
 
Clipping cnc 07062018
Clipping cnc 07062018Clipping cnc 07062018
Clipping cnc 07062018
 
Clipping cnc 06062018
Clipping cnc 06062018Clipping cnc 06062018
Clipping cnc 06062018
 
Clipping cnc 05062018
Clipping cnc 05062018Clipping cnc 05062018
Clipping cnc 05062018
 
Clipping cnc 04062018
Clipping cnc 04062018Clipping cnc 04062018
Clipping cnc 04062018
 
Clipping cnc 28052018
Clipping cnc 28052018Clipping cnc 28052018
Clipping cnc 28052018
 
Clipping cnc 22e23052018
Clipping cnc 22e23052018Clipping cnc 22e23052018
Clipping cnc 22e23052018
 
Clipping cnc 21052018
Clipping cnc 21052018Clipping cnc 21052018
Clipping cnc 21052018
 
Clipping cnc 15e16052018
Clipping cnc   15e16052018Clipping cnc   15e16052018
Clipping cnc 15e16052018
 
Clipping cnc 14052018
Clipping cnc 14052018Clipping cnc 14052018
Clipping cnc 14052018
 
Clipping cnc 09052018
Clipping cnc 09052018Clipping cnc 09052018
Clipping cnc 09052018
 

Clipping cnc 07052015 versão de impressão

  • 1. Conselho Nacional do Café – CNC SCN Quadra 01, Bl. “C”, Ed. Brasília Trade Center, 11º andar, sala 1.101 - CEP 70711-902 – Brasília (DF) Assessoria de Comunicação: (61) 3226-2269 / 8114-6632 E-mail: imprensa@cncafe.com.br / www.twitter.com/pauloandreck CLIPPING – 07/05/2015 Acesse: www.cncafe.com.br Café: Governo divulga preços mínimos para safra 2015 Agência Estado 07/05/2015 Tomas Okuda O Ministério da Agricultura divulgou hoje os novos preços mínimos de garantia do café arábica e conilon para safra 2015, cuja colheita se inicia nas principais regiões produtoras brasileiras. O valor do café arábica foi mantido em R$ 307,00 a saca de 60 kg. O preço mínimo do café conilon subiu 7,02%, de R$ 180,80 para R$ 193,54 a saca. Os valores foram publicados na edição de desta quinta- feira do Diário Oficial da União (DOU), por meio da Portaria número 94, assinada pela ministra da Agricultura, Kátia Abreu. A vigência dos preços mínimos vai de abril deste ano até abril de 2016. O café arábica considerado na portaria é o tipo 6, bebida dura para melhor, com até 86 defeitos, peneira 13 acima, admitido até 10% de vazamento e teor de umidade de até 12,5%. O preço mínimo do café conilon é válido para o produto tipo 7, com até 150 defeitos, peneira 13 acima, e teor de umidade de até 12,5%. Preço mínimo do café arábica infelizmente ficou sem reajuste, diz Brasileiro Agência Estado 07/05/2015 Tomas Okuda O presidente executivo do Conselho Nacional do Café (CNC), Silas Brasileiro (foto: Ruy Baron/Valor), considerou decepcionante o preço mínimo do café arábica para a safra 2015, em fase inicial de colheita. "Infelizmente, o preço mínimo do café arábica foi mantido em R$ 307 por saca de 60 kg", comentou ele. Com relação ao valor do café robusta, cujo valor foi aumentado em 7,02%, para R$ 193,54 por saca, frente aos R$ 180,80 anteriores, Silas Brasileiro avaliou que o avanço, "corrige um pouco a defasagem existente".
  • 2. Conselho Nacional do Café – CNC SCN Quadra 01, Bl. “C”, Ed. Brasília Trade Center, 11º andar, sala 1.101 - CEP 70711-902 – Brasília (DF) Assessoria de Comunicação: (61) 3226-2269 / 8114-6632 E-mail: imprensa@cncafe.com.br / www.twitter.com/pauloandreck O dirigente acrescentou que "o CNC continuará trabalhando junto ao governo federal para que os preços mínimos sejam o mais próximo possível da realidade do campo e para que o setor produtivo tenha a implementação de políticas públicas pró-ativas e embasadas em cotações mínimas condizentes com o dia a dia do cafeicultor em suas lavouras." Ele observou que o governo pretende traçar comparativos entre a metodologia oficial, da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), com as utilizadas pelo setor privado, de instituições como o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq/USP), Universidade Federal de Lavras (Ufla/MG), entre outras, "para se ter uma melhor apuração dos reais custos de produção e conduzir o preço mínimo da variedade para valores mais próximos à realidade". Segundo Brasileiro, o assunto foi discutido em audiência com a ministra da Agricultura, Kátia Abreu. Ele lamentou, no entanto, que, "infelizmente, também isso só será possível para a próxima safra". Cepea: Indicador do café arábica cai quase 3% no dia Cepea/Esalq USP 07/05/2015 Os preços do café caíram com força nessa quarta-feira, 6. O Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6 bebida dura para melhor, posto na capital paulista, fechou a R$ 420,12/saca de 60 kg, queda de quase 3% em relação ao dia anterior. Segundo pesquisadores do Cepea, a pressão veio do início da colheita de robusta e da forte queda nos preços externos da variedade. Em abril, o valor médio do arábica caiu pelo terceiro mês consecutivo e se caracterizou como o menor em sete meses. A média do Indicador CEPEA/ESALQ do tipo 6 bebida dura para melhor, posto em São Paulo, foi de R$ 445,69/saca de 60 kg no último mês, 0,32% inferior ao de março e 4,34% abaixo do de janeiro, em termos nominais. Vale lembrar que, no início deste ano, as expectativas eram de quebra na safra 2015/16 brasileira, o que estava elevando os valores do grão naquele período. Nos meses seguintes, contudo, os valores oscilaram com força, mas as médias mensais registraram quedas consecutivas, influenciadas pelo clima que passou a favorecer as lavouras da temporada 2015/16. (Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br) ES: produtores iniciam a colheita do café conillon Notícias Agrícolas 07/05/2015 Fernanda Custódio No Espírito Santo, os cafeicultores deram início à colheita do café conillon e a projeção é de quebra em torno de 30% na produção, equivalente a 3 milhões de sacas. A situação é decorrente das condições climáticas adversas observadas no final do ano passado, que afetou a produção do grão. Até o momento, cerca de 5% da área cultivada com materiais de maturação precoce foi colhida. Segundo o pesquisador do Incaper (Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural) e coordenador do programa estadual de cafeicultura, Romário Ferrão, as altas temperaturas, juntamente com o déficit hídrico foram os responsáveis pela redução na produção. “Ficamos até 100 dias sem chuvas no estado, entre os meses de dezembro, janeiro e fevereiro de 2015. E a situação também pode impactar a produção do próximo ano”, destaca. Ainda nessa temporada, alguns cafeicultores já registram uma quebra de até 50% na safra. O clima irregular atingiu os cafezais em um dos momentos mais importantes da cultura, na fase de formação
  • 3. Conselho Nacional do Café – CNC SCN Quadra 01, Bl. “C”, Ed. Brasília Trade Center, 11º andar, sala 1.101 - CEP 70711-902 – Brasília (DF) Assessoria de Comunicação: (61) 3226-2269 / 8114-6632 E-mail: imprensa@cncafe.com.br / www.twitter.com/pauloandreck e enchimento de grãos. Com isso, as plantas não cresceram da maneira como deveriam e há muitos grãos mal formados, com defeitos, conforme sinaliza o pesquisador. O estado, que produz as variedades conillon e arábica, é o segundo maior produtor de café do Brasil e responsável por 28% da produção do país. Somente na safra anterior, os produtores capixabas produziram 13 milhões de sacas de café, entre elas, 10 milhões de sacas de conillon e 3 milhões de sacas de arábica. Além disso, o pesquisador também sinaliza que a produção cafeeira tem crescido no estado nos últimos anos. “Em 20 anos, o conillon quase duplicou a sua produção, sem aumento expressivo de área. Cenário que é um reflexo dos investimentos em tecnologia e renovação das lavouras”, explica Ferrão. O pesquisador ainda orienta que os cafeicultores apostem na utilização de tecnologias para driblar os problemas nos cafezais, como com o clima. “Temos variedades mais resistentes à seca que já foram desenvolvidas. O produtor precisar ser conscientizar que esse é um problema real e que devem se preparar dentro do planejamento, visando melhorar a atividade”, finaliza. Assista à entrevista no site do CNC: http://www.cncafe.com.br/site/interna.php?id=10686. Iapar: entra em operação o “Alerta Geada” Assessoria de Imprensa do IAPAR 07/05/2015 Edmilson Gonçales Liberal Tem início nesta sexta-feira (8) o Alerta Geada, uma ferramenta que auxilia os cafeicultores a decidir sobre a adoção de medidas de proteção das lavouras contra o fenômeno. Entre maio e setembro, pesquisadores do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) e do Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) acompanham as condições meteorológicas na região cafeeira do Estado e publicam diariamente um boletim informativo que pode ser acessado gratuitamente nos endereços www.iapar.br e www.simepar.br, ou ainda pelo telefone (43) 3391-4500, neste caso ao custo de uma ligação para aparelho fixo. Quando ocorre a aproximação de massas de ar frio com potencial para formar geadas que causem danos à cafeicultura, é emitido um pré-alerta pela imprensa, redes sociais e, para técnicos e produtores cadastrados, por e-mail ou “torpedo” no celular. Se as condições desfavoráveis se confirmam, um aviso de ratificação é expedido 24 horas depois. Interessados em receber os alertas por e-mail ou “torpedo” no celular devem preencher um cadastro, disponível no endereço www.iapar.br. RECOMENDAÇÕES – Cafeicultores que têm lavouras com idade entre seis e 24 meses devem amontoar terra no tronco dos cafeeiros – prática que os produtores chamam de “chegamento de terra” – ainda neste mês de maio, para proteger as gemas e facilitar a rebrota no caso de geada severa. A proteção deve ser retirada no final do período frio, em meados de setembro; se isso não for feito, as plantas podem sofrer danos por “afogamento do caule”, que são lesões provocadas por altas temperaturas. Em plantios novos, de até seis meses de idade, a recomendação é simplesmente enterrar as mudas quando houver emissão do aviso de Alerta Geada; viveiros devem ser abrigados com cobertura vegetal ou de plástico. Nesses dois casos, a proteção deve ser retirada tão logo cesse o risco. PARANÁ – A cafeicultura ocupa no Paraná uma área de 52,9 mil hectares. A maior parte das lavouras paranaenses tem em média 10 hectares e é conduzida por pequenos produtores familiares. Espera-se uma produção de um milhão de sacas beneficiadas em 2015, informa o economista Paulo
  • 4. Conselho Nacional do Café – CNC SCN Quadra 01, Bl. “C”, Ed. Brasília Trade Center, 11º andar, sala 1.101 - CEP 70711-902 – Brasília (DF) Assessoria de Comunicação: (61) 3226-2269 / 8114-6632 E-mail: imprensa@cncafe.com.br / www.twitter.com/pauloandreck Franzini, do Departamento de Economia Rural da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Paraná (Seab). Franzini calcula em cerca de R$ 12 mil o valor necessário para implantar um hectare de café. “Esse patrimônio pode ser protegido com baixo custo, considerando que a adoção das medidas de proteção exige apenas mão-de-obra”, conclui. Concebido originalmente para a proteção do parque cafeeiro paranaense – distribuído pelas regiões norte, noroeste e parte do oeste do estado –, pesquisadores e profissionais da assistência técnica vêm observando que outras áreas utilizam o Alerta Geada para orientar suas atividades, caso dos produtores de hortaliças, construção civil, setor de turismo e eventos e comércio de vestuário. O Alerta Geada é uma iniciativa do Iapar em parceria com o Simepar, e conta com o apoio da Seab, Emater-PR, Consórcio Pesquisa Café, prefeituras, cooperativas e associações de produtores. Museu do Café inaugura exposição sobre máquinas em Santos G1 07/05/2015 Do G1 Santos O Museu do Café em Santos, no litoral de São Paulo, inaugurou nesta quarta-feira (6) a exposição "Design Expresso", que aborda as transformações tecnológicas e estéticas das máquinas de expresso (foto: reprodução/TV Tribuna) pelo século XX, até a década de 70. A mostra, que conta com parceria do Museo della Macchina per Caffé (MUMAC), sediado na Itália, segue até o dia 14 de julho com cinco máquinas em exposição e diversos livros e documentos sobre os objetos e a bebida. O Museu do Café, localizado na Rua XV de Novembro, nº 95, no Centro, tem horário de funcionamento de terça-feira a sábado, das 9h às 17h, e aos domingos, das 10h às 17h. Os ingressos para visitação custam R$ 6, exceto sábado, quando a visitação é gratuita. Estudantes e pessoas acima de 60 anos pagam meia-entrada. Outras informações podem ser obtidas no site do museu (http://www.museudocafe.org.br/). El Salvador vai renovar seus cafezais CaféPoint 07/05/2015 Reportagem: http://www.americaeconomica.com / Tradução: Juliana Santin El Salvador planeja renovar um terço de seu parque cafeeiro na próxima colheita com o fim de aumentar a produção e protegê-la das intempéries do clima e das pragas, segundo anunciado pelo presidente salvadorenho, Salvador Sánchez Cerén. Ele disse que esta medida busca fortalecer um setor exportador chave para o empobrecido país latino-americano. Concretamente, o plano pretende cultivar 15 milhões de plantas para rejuvenescer parte dos 139.000 hectares destinados ao cultivo que tem 50 anos ou mais e assim, paliar os efeitos da praga do fungo da ferrugem. O presidente disse que “a renovação dos cafezais é uma resposta contundente nessa luta para aumentar a produção e reverter os danos causados pela ferrugem”. O governo do país investirá US$ 8,6 milhões na reativação do setor cafeeiro, ainda que as exportações tivessem aumentado em 16,4% nos primeiros seis meses do ciclo de 2014/15 com relação ao mesmo período do ano anterior.