SlideShare uma empresa Scribd logo
1
COLÉGIO SANTA TEREZINHA
Lista de Exercício de Cálculos Estequiométrico
Professor: Luciano




                                                                            “A oportunidade favorece a mente preparada”.
                                                                                                            Louis Paster
1-(UFF) O Cloreto de alumínio é um reagente muito utilizado em               7-(UFF) Em alguns antiácidos, emprega-se o Mg(OH)2 como agente
processos industriais que pode ser obtido por meio da reação entre           neutralizante do HCl contido no suco gástrico. A reação que ocorre é a
alumínio metálico e cloro gasoso.                                            seguinte:
Se 2,70 g de alumínio são misturados a 4,0 g de cloro, a massa
produzida, em gramas, de cloreto de alumínio é:                                            Mg(OH)2(s) + 2HCl(aq)  MgCll2(aq) + 2H2O(l)
(A) 5,01
(B) 5,52                                                                            Supondo-se que alguém tenha 36,5 mg de HCl no estômago, a
(C) 9,80                                                                     massa de Mg(OH)2 necessária para completa neutralização será:
(D) 13,35                                                                    (A) 36,6 mg
(E) 15,04                                                                    (B) 58,5 mg
                                                                             (C) 29,3 mg
3-(UFF) Alguns óxidos de nitrogênio, dentre os quais N2O, NO, NO2,           (D) 18,9 mg
N2O3 e N2O5, podem ser detectados na emissão de gases produzidos             (E) 19,0 mg
por veículos e, também, por alguns processos para fabricação de
fertilizantes. Tais óxidos contribuem para tornar o ar muito mais poluído    8-(UERJ) A combustão completa do gás metano, feita em presença de
nos grandes centros, tornado-o nocivo à saúde.                               ar, a temperatura e pressão constantes, pode ser representada pela
Dentre os óxidos citados, o que apresenta maior percentual de N é:           seguinte equação química não balanceada:
(A) NO
(B) NO2                                                                                       CH4 (g) + O2 (g)  CO2 (g) + H2O (l)
(C) N2O
(D) N2O3                                                                     Admita que:
(E) N2O5
                                                                             - 60,0 L deste combustível foram queimados por um veículo;
4-(UFF) Um processo antigo, porém, ainda hoje utilizado no trabalho de       - o oxigênio reagente represente 20% do volume total do ar;
turbidez da água, consiste na adição de sulfato de alumínio e posterior      - o rendimento do processo seja de 90%.
ajuste do pH com barrilha (carbonato de sódio hidratado). Isto provoca a
precipitação do alumínio como um gel volumoso de Al(OH)3 que arrasta,        Nestas condições, o volume de ar, em litros, necessário à combustão
consigo, partículas em suspensão na água.                                    equivale a:
A composição centesimal do sal de alumínio mencionado é:                     (A) 810
(A) 15,79% de alumínio, 28,07% de enxofre e 56,14% de oxigênio.              (B) 540
(B) 21,95% de alumínio, 26,02% de enxofre e 52,03% de oxigênio.              (C) 480
(C) 12,44% de alumínio, 29,22% de enxofre e 58,45% de oxigênio.              (D) 270
(D) 36,00% de alumínio, 21,33% de enxofre e 42,67% de oxigênio.
(E) 45,76% de alumínio, 18,08% de enxofre e 36,16% de oxigênio.              9-(Cefet-RJ) Sob condições adequadas, juntou-se 10 mols de 1-
                                                                             propanol e 480g de ácido etanóico. A reação ocorreu com 40% de
5-(UFF) Amônia gasosa pode ser preparada pela seguinte reação                rendimento. Podemos concluir, então, que foram obtidos:
balanceada:                                                                  (A) 4 mols de propanoato de etila.
                                                                             (B) 1020g de propanoato de etila.
                 CaO + 2NH4Cl  2NH3 + H2O + CaCl2                           (C) 3,2 mols de etanoato de propila.
                                                                             (D) 508g de etanoato de propila.
                                                                             (E) 600g de etanoato de etila.
Se 112,0 g de óxido de cálcio e 224,0 g de cloreto de amônia forem
misturados, então a quantidade máxima, em gramas, de amônia                  10-(UFRRJ) Um mol de uma substância X contém 1,8x10 24 átomos de
produzida será, aproximadamente:                                             carbono e 4,8x10 24 átomos de hidrogênio.
(A) 68,0                                                                     A substância em questão é representada pela fórmula molecular
(B) 34,0                                                                     (A) C3H8.
(C) 71,0                                                                     (B) C2H2.
(D) 36,0                                                                     (C) CH4.
(E) 32,0                                                                     (D) C2H4.
                                                                             (E) C3H6.
6-(UFF) O etanol (C2H5OH) pode ser produzido por fermentação da
glicose (C6H12O6), conforme a reação:                                        11-(UFRRJ) Os sais de cobre são conhecidos por apresentarem
                                                                             coloração azul, inclusive sendo utilizados em misturas destinadas a
                         fermentação
              C6H12O6                    2C2H5OH + 2CO2                      tratamento de água de piscinas. O sulfato cúprico penta-hidratado
                                                                             apresenta uma percentagem de água de aproximadamente:
        Se 360 g de glicose produzem 92 g de etanol, o rendimento            (A) 23, 11%
deste processo é:                                                            (B) 55,34%
(A) 92%                                                                      (C) 89,09%
(B) 50%                                                                      (D) 36,07%
(C) 100%                                                                     (E) 76,22%
(D) 75%
(E) 25%
2
12-(UFRRJ) O óxido de alumínio (Al2O3) é utilizado como um antiácido.       (D) SO3
Sabendo-se que a reação que ocorre no estômago é                            (E) NO2

                   Al2O3 + 6 HCl  2 AlCl3 + 3 H2O                          17-(UFF) O fósforo elementar é, industrialmente, obtido pelo
                                                                            aquecimento de rochas fosfáticas com coque, na presença de sílica.
                                                                            Considere a reação
a massa desse óxido que reage com 0,25 mol de ácido será:
(A) 3,25 g
                                                                                      2 Ca3(PO4)2 + 6 SiO2 + 10 C  P4 + 6 CaSiO3 + 10 CO
(B) 4,25 g
(C) 5,35 g                                                                  e determine quantos gramas de fósforo elementar são produzidos a
(D) 6,55 g                                                                  partir de 31,0 g de fosfato de cálcio.
(E) 7,45 g                                                                  (A) 3,10 g
                                                                            (B) 6,20 g
13-(UERJ) Sódio metálico, Na0, e cátion sódio, Na+, são exemplos de         (C) 12,40 g
espécies que apresentam propriedades químicas diferentes. Quando            (D) 32,00 g
são utilizados 3 g de sal de cozinha (NaCl) na dieta alimentar, o           (E) 62,00 g
organismo absorve sódio na forma iônica. No entanto, a ingestão de
quantidade equivalente de sódio metálico, por sua violenta reação com       18-(UFF) Para se determinar o percentual de Ca2+ presente em amostra
a água do organismo e pelo efeito corrosivo do hidróxido de sódio           de leite materno, adiciona-se íon oxalato, C2O42–, na forma de Na2C2O4
formado, causaria sérios danos à saúde.                                     à amostra, o que provoca precipitação de CaC2O4.
A equação a seguir mostra essa reação.                                      A adoção do procedimento descrito, em determinada amostra de leite
                                                                            materno com 50,0 g de massa, originou 0,192 g de CaC2O4. Deduz-se,
                                                                            então, que o percentual de Ca2+ nesta amostra equivale a:
                                                                            (A) 0,12%
                                                                            (B) 0,24%
                                                                            (C) 0,50%
                                                                            (D) 1,00%
Considerando rendimento de 100%, a ingestão de 3 g de sódio metálico        (E) 2,00%
produziria, aproximadamente, uma massa de hidróxido de sódio, em
gramas, igual a:                                                            19-(UFF) Acompanhando a evolução dos transportes aéreos, as
(A) 5,2                                                                     modernas caixas-pretas registram centenas de parâmetros a cada
(B) 8,3                                                                     segundo, constituindo recurso fundamental na determinação das causas
(C) 12,1                                                                    de acidentes aeronáuticos. Esses equipamentos devem suportar ações
(D) 23,0                                                                    destrutivas e o titânio, metal duro e resistente, pode ser usado para
                                                                            revesti-los externamente.
                                                                            O titânio é um elemento possível de ser obtido a partir do tetracloreto de
14-(Uni-Rio) "A contaminação da água com arsênio está preocupando a         titânio por meio da reação não balanceada:
Primeira-Ministra de Bangladesh (...) que já pediu ajuda internacional."
                                                            JB, 05/10/99.                    TiCl4 (g) + Mg (s)  MgCl2 (liq.) + Ti (s)

O arsênio não reage rapidamente com a água. O risco da permanência          Considere que essa reação foi iniciada com 9,5 g de TiCl 4(g). Supondo-
do As em água é o seu depósito nos sedimentos. É a seguinte a reação        se que tal reação seja total, a massa de titânio obtida será,
do arsênio com NaOH:                                                        aproximadamente:
                                                                            (A) 1,2 g
                  2 As + 6 NaOH  2 Na3AsO3 + 3 H2                          (B) 2,4 g
                                                                            (C) 3,6 g
75 g de arsênio reagiram com NaOH suficiente, produzindo 25,2L de H2,       (D) 4,8 g
nas CNTP. O rendimento percentual da reação foi de:                         (E) 7,2 g
(A) 75%
(B) 80%                                                                     20-(UFF) Garimpeiros inexperientes, quando encontram pirita, pensam
(C) 85%                                                                     estar diante de ouro: por isso, a pirita é chamada ―ouro dos tolos‖.
(D) 90%                                                                     Entretanto, a pirita não é um mineral sem aplicação. O H2SO4, ácido
(E) 95%                                                                     muito utilizado nos laboratórios de química, pode ser obtido a partir da
                                                                            pirita por meio do processo:
15-(Uni-Rio) "A indústria automobilística parece ter finalmente acertado
na escolha de um novo material para substituir a pesadona estrutura de                         4 FeS2 + 11 O2  2 Fe2O3 + 8 SO2
aço dos carros. Trata-se do alumínio, um metal com duas boas                                          2 SO2 + O2  2 SO3
vantagens. É muito mais leve e praticamente imune à ferrugem. (...) O                                SO3 + H2O  H2SO4
esportivo NSX, da Honda, que começou a ser feito artesanalmente em
1984, tem 200 quilos de alumínio só no chassi e na cabine: estrutura        Assinale a opção que indica a massa de H2SO4 obtida a partir de 60,0
mais leve permite atingir 285 km/h, performance de carro de corrida."       kg de pirita, com 100% de pureza, por meio do processo equacionado
                                                                            acima.
                                        Revista Veja, outubro de 1999.      (A) 9,8 kg
                                                                            (B) 12,4 kg
Considerando que uma amostra de bauxita, minério de onde é                  (C) 49,0 kg
extraído o alumínio, tem em torno de 50% de Al2O3, quantos quilos de        (D) 60,0 kg
bauxita, aproximadamente, são necessários para se                           (E) 98,0 kg
produzir o carro esportivo da Honda?
(A) 1612                                                                    21-(UFF) No combate à dor e à febre, um medicamento muito utilizado é
(B) 756                                                                     a aspirina, cuja composição centesimal é: C = 60,00% , H = 4,44% e O
(C) 378                                                                     = 35,56%.
(D) 189                                                                     Sabendo-se que em uma amostra de aspirina com 0,18 g de massa
(E) 102                                                                     existem 6,02 x 10 20 moléculas, conclui-se que a fórmula molecular
                                                                            desse composto é:
16-(Uni-Rio) Assinale a opção que contém o óxido com o maior                (A) C9H6O3
percentual de oxigênio em sua fórmula.                                      (B) C8H4O5
(A) Al2O3                                                                   (C) C10H12O3
(B) MnO2                                                                    (D) C9H8O4
(C) CdO                                                                     (E) C8H8O4
3
22-(UFF) O cloro empregado nos sistemas de purificação da água é
obtido, industrialmente, pela decomposição eletrolítica da água do mar   25-(UERJ) A quantidade total de glicose consumida pelo atleta foi de 0,5
mediante a reação química representada a seguir:                         mol. Dessa quantidade, 80% produziram somente ácido lático, e o
                                                                         restante foi completamente oxidado no ciclo dos ácidos tricarboxílicos.
        2 NaCl (aq) + 2 H2O (l)  2 NaOH(aq) + H2(g) + Cl2(g)            O volume de CO2, em litros, nas CNTP, produzido pelas mitocôndrias
                                                                         dos músculos do atleta, corresponde a:
A massa de cloreto de sódio a ser utilizada na produção de 25            (A) 0,10
toneladas (ton) de cloro, supondo uma eficiência de 100% do processo,    (B) 2,24
será, aproximadamente:                                                   (C) 6,72
(A) 13 ton                                                               (D) 13,44
(B) 21 ton
(C) 28 ton
(D) 41 ton                                                               26-(ENEM 2010) A composição média de uma bateria automotiva
(E) 83 ton                                                               esgotada é de aproximadamente 32% Pb, 3% PbO, 17% PbO 2 e 36%
                                                                         PbSO4. A massa de pasta residual de uma bateria usada é de 6 kg,
23-(UFF) A nitroglicerina — comumente denominada trinitrato de           onde 19% é PbO2, 60% PbSO4 e 21%Pb. Entre todos os compostos de
glicerila — é um poderoso explosivo, instável ao calor e ao choque. É    chumbo presentes na pasta, o que mais preocupa é o sulfato de
produzida em condições controladas por reação entre o glicerol e o       chumbo (II), pois nos processos pirometalúrgicos, em que os compostos
ácido nítrico                                                            de chumbo (placas das baterias) são fundidos, há a conversão de
sob catálise de ácido sulfúrico. O processo é representado pela reação   sulfato em dióxido de enxofre, gás muito poluente.
a seguir:                                                                Para reduzir o problema das emissões de SO2 (g), a indústria pode
                                                                         utilizar uma planta mista, ou seja, utilizar o processo hidrometalúrgico,
                                                                         para a dessulfuração antes da fusão do composto de chumbo. Nesse
                                                                         caso, a redução de sulfato presente no PbSO 4 é feita via lixiviação com
                                                                         solução de carbonato de sódio (Na2CO3) 1 M a 450C, em que se obtém
                                                                         o carbonato de chumbo (II) com rendimento de 91%. Após esse
                                                                         processo, o material segue para a fundição para obter o chumbo
                                                                         metálico.




Em um experimento, 25,0 g de glicerol (C3H8O3) foram tratados com
excesso de ácido nítrico, obtendo-se 53,0 g de trinitrato de glicerila
                                                                         Segundo as condições do processo apresentado para a obtenção de
(C3H5N3O9).
                                                                         carbonato de chumbo (II) por meio da lixiviação por carbonato de sódio
O percentual de rendimento dessa reação é, aproximadamente:
                                                                         e considerando uma massa de pasta residual de uma bateria de 6 kg,
(A) 6%
                                                                         qual quantidade aproximada, em quilogramas, de PbCO3 é obtida?
(B) 12%
                                                                         (A) 1,7 kg
(C) 27%
                                                                         (B) 1,9 kg
(D) 56%
                                                                         (C) 2,9 kg
(E) 86%                                                                  (D) 3,3 kg
                                                                         (E) 3,6 kg
24-(UERJ) No interior do casco dos navios, existem tanques que podem
ter seu volume preenchido parcial ou totalmente com água do mar em       27-(ENEM 2010) As mobilizações para promover um planeta melhor
função das necessidades de flutuabilidade.                               para as futuras gerações são cada vez mais frequentes. A maior parte
Como os tanques são constituídos de materiais metálicos, eles sofrem,    dos meios de transporte de massa é atualmente movida pela queima de
ao longo do tempo, corrosão pelo contato com a água do mar, conforme     combustível fóssil. A título de exemplificação do ônus causado por essa
a equação:                                                               prática, basta saber que um carro produz, em média, cerca de 200 g de
                                                                         dióxido de caborno por km percorrido.
                   4 Fe (s) + 3 O2 (g)  2 Fe2O3 (s)

Um processo corrosivo no interior de um tanque fechado apresenta as
seguintes características:                                               Um dos principais constituintes da gasolina é o octano (C8H8). Por meio
                                                                         da combustão do octano é possível a liberação de energia, permitindo
                                                                         que o carro entre em movimento. A equação que representa a reação
                                                                         química desse processo demonstra que
                                                                         (A) no processo há liberação de oxigênio, sob a forma de O2.
                                                                         (B) o coeficiente estequiométrico para a água é de 8 para 1 do octano.
                                                                         (C) no processo há consumo de água, para que haja liberação de
                                                                         energia.
                                                                         (D) o coeficiente estequiométrico para o oxigênio é de 12,5 para 1 do
                                                                         octano.
                                                                         (E) o coeficiente estequiométrico para o gás carbônico é de 9 para 1 do
                                                                         octano.


Admita que, durante todo o processo de corrosão, o ar no interior do
tanque esteve submetido às CNTP, com comportamento ideal, e que
apenas o oxigênio presente no ar foi consumido.
A massa de ferro, em quilogramas, consumida após o processo
corrosivo foi igual a:
(A) 1300
(B) 1600
(C) 2100
(D) 2800

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Termoquimicaparte01 supermed
Termoquimicaparte01 supermedTermoquimicaparte01 supermed
Termoquimicaparte01 supermed
Fábio Oisiovici
 
EletroquÍmica
EletroquÍmicaEletroquÍmica
EletroquÍmica
Vinny Silva
 
EQUILÍBRIO REVISÃO ENEM
EQUILÍBRIO REVISÃO ENEMEQUILÍBRIO REVISÃO ENEM
EQUILÍBRIO REVISÃO ENEM
Fábio Oisiovici
 
Quim04 livro-propostos
Quim04 livro-propostosQuim04 livro-propostos
Quim04 livro-propostos
Fábio Oisiovici
 
Nox e oxirredução
Nox e oxirreduçãoNox e oxirredução
Nox e oxirredução
Rodrigo Sampaio
 
Revisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 ano
Revisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 anoRevisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 ano
Revisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 ano
Rodrigo Sampaio
 
Cálculos químicos share
Cálculos químicos shareCálculos químicos share
Cálculos químicos share
Fábio Oisiovici
 
CINÉTICA QUIMICA REVISÃO
CINÉTICA QUIMICA REVISÃOCINÉTICA QUIMICA REVISÃO
CINÉTICA QUIMICA REVISÃO
Fábio Oisiovici
 
Estequiometria simples
Estequiometria simplesEstequiometria simples
Estequiometria simples
Rodrigo Sampaio
 
Lista estudo - Terceiro COC - 3 UNIDADE
Lista estudo - Terceiro COC - 3 UNIDADELista estudo - Terceiro COC - 3 UNIDADE
Lista estudo - Terceiro COC - 3 UNIDADE
Rodrigo Sampaio
 
Revisao vieira
Revisao vieiraRevisao vieira
Revisao vieira
Rodrigo Sampaio
 
Termoquímica ex da aula parte I
Termoquímica ex da aula parte ITermoquímica ex da aula parte I
Termoquímica ex da aula parte I
Rodrigo Sampaio
 
Cinética química
Cinética químicaCinética química
Cinética química
Rodrigo Sampaio
 
Reações Orgânicas
Reações OrgânicasReações Orgânicas
Reações Orgânicas
Vinny Silva
 
Lista de exercicios sais
Lista de exercicios    saisLista de exercicios    sais
Lista de exercicios sais
Profª Alda Ernestina
 
Lista de exercicios solubilidade
Lista de exercicios solubilidadeLista de exercicios solubilidade
Lista de exercicios solubilidade
Rodrigo Sampaio
 
concentração soluções
concentração soluçõesconcentração soluções
concentração soluções
Fábio Oisiovici
 
DISPERSÕES REVISÃO ENEM
DISPERSÕES REVISÃO ENEMDISPERSÕES REVISÃO ENEM
DISPERSÕES REVISÃO ENEM
Fábio Oisiovici
 
Revisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 ano
Revisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 anoRevisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 ano
Revisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 ano
Rodrigo Sampaio
 
Aula de eletôquimica
Aula de eletôquimicaAula de eletôquimica
Aula de eletôquimica
Cursos Profissionalizantes
 

Mais procurados (20)

Termoquimicaparte01 supermed
Termoquimicaparte01 supermedTermoquimicaparte01 supermed
Termoquimicaparte01 supermed
 
EletroquÍmica
EletroquÍmicaEletroquÍmica
EletroquÍmica
 
EQUILÍBRIO REVISÃO ENEM
EQUILÍBRIO REVISÃO ENEMEQUILÍBRIO REVISÃO ENEM
EQUILÍBRIO REVISÃO ENEM
 
Quim04 livro-propostos
Quim04 livro-propostosQuim04 livro-propostos
Quim04 livro-propostos
 
Nox e oxirredução
Nox e oxirreduçãoNox e oxirredução
Nox e oxirredução
 
Revisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 ano
Revisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 anoRevisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 ano
Revisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 ano
 
Cálculos químicos share
Cálculos químicos shareCálculos químicos share
Cálculos químicos share
 
CINÉTICA QUIMICA REVISÃO
CINÉTICA QUIMICA REVISÃOCINÉTICA QUIMICA REVISÃO
CINÉTICA QUIMICA REVISÃO
 
Estequiometria simples
Estequiometria simplesEstequiometria simples
Estequiometria simples
 
Lista estudo - Terceiro COC - 3 UNIDADE
Lista estudo - Terceiro COC - 3 UNIDADELista estudo - Terceiro COC - 3 UNIDADE
Lista estudo - Terceiro COC - 3 UNIDADE
 
Revisao vieira
Revisao vieiraRevisao vieira
Revisao vieira
 
Termoquímica ex da aula parte I
Termoquímica ex da aula parte ITermoquímica ex da aula parte I
Termoquímica ex da aula parte I
 
Cinética química
Cinética químicaCinética química
Cinética química
 
Reações Orgânicas
Reações OrgânicasReações Orgânicas
Reações Orgânicas
 
Lista de exercicios sais
Lista de exercicios    saisLista de exercicios    sais
Lista de exercicios sais
 
Lista de exercicios solubilidade
Lista de exercicios solubilidadeLista de exercicios solubilidade
Lista de exercicios solubilidade
 
concentração soluções
concentração soluçõesconcentração soluções
concentração soluções
 
DISPERSÕES REVISÃO ENEM
DISPERSÕES REVISÃO ENEMDISPERSÕES REVISÃO ENEM
DISPERSÕES REVISÃO ENEM
 
Revisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 ano
Revisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 anoRevisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 ano
Revisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 ano
 
Aula de eletôquimica
Aula de eletôquimicaAula de eletôquimica
Aula de eletôquimica
 

Semelhante a Cálculo Ezquiziométrico

Lista 5 estequiometria
Lista 5   estequiometriaLista 5   estequiometria
Lista 5 estequiometria
Colegio CMC
 
Lista de exercícios IV Cálculos Estequiométricos
Lista de exercícios IV Cálculos EstequiométricosLista de exercícios IV Cálculos Estequiométricos
Lista de exercícios IV Cálculos Estequiométricos
Carlos Priante
 
Cálculo estequiométricos
Cálculo estequiométricosCálculo estequiométricos
Cálculo estequiométricos
Rogeria Gregio
 
Cálculos estequiométricos - Exercícios.
Cálculos estequiométricos - Exercícios.Cálculos estequiométricos - Exercícios.
Cálculos estequiométricos - Exercícios.
Mara Farias
 
Lista de exercícios - cálculo estequiométrico
Lista de exercícios - cálculo estequiométricoLista de exercícios - cálculo estequiométrico
Lista de exercícios - cálculo estequiométrico
semestraltardetotem
 
Calculo estequiometrico
Calculo estequiometricoCalculo estequiometrico
Calculo estequiometrico
Hugo Cruz Rangel
 
Eletrolise exercícios
Eletrolise exercíciosEletrolise exercícios
Eletrolise exercícios
Fábio Oisiovici
 
Cálculos químicos
Cálculos químicosCálculos químicos
Cálculos químicos
Kaleb Reis
 
Estequiometria simples
Estequiometria simplesEstequiometria simples
Estequiometria simples
Rodrigo Sampaio
 
Lista de exercícios estequiometria
Lista de exercícios   estequiometriaLista de exercícios   estequiometria
Lista de exercícios estequiometria
Silvia Goós
 
Lista de Exercícios: Solucões
Lista de Exercícios: SolucõesLista de Exercícios: Solucões
Lista de Exercícios: Solucões
Hebertty Dantas
 
2°em química rec final_exercícios
2°em química rec final_exercícios2°em química rec final_exercícios
2°em química rec final_exercícios
Adriana Ignácio
 
Questões gerais de química_2º ano
Questões gerais de química_2º anoQuestões gerais de química_2º ano
Questões gerais de química_2º ano
Escola Pública/Particular
 
Exercícios de R1 - 2ª série
Exercícios de R1 - 2ª sérieExercícios de R1 - 2ª série
Exercícios de R1 - 2ª série
V
 
Exercícios Enem Química - Treinamento aulas 7, 8 e 9
Exercícios Enem Química - Treinamento aulas 7, 8 e 9Exercícios Enem Química - Treinamento aulas 7, 8 e 9
Exercícios Enem Química - Treinamento aulas 7, 8 e 9
Maiquel Vieira
 
Leis ponderais 2
Leis ponderais 2Leis ponderais 2
Leis ponderais 2
Charles Qmc
 
Exercícios Estequiometria
Exercícios EstequiometriaExercícios Estequiometria
Exercícios Estequiometria
iqscquimica
 
Unidade4 2012 csa_gabarit_op115,128,130
Unidade4 2012 csa_gabarit_op115,128,130Unidade4 2012 csa_gabarit_op115,128,130
Unidade4 2012 csa_gabarit_op115,128,130
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Psa 17 cálculos estequimétricos
Psa 17   cálculos estequimétricosPsa 17   cálculos estequimétricos
Psa 17 cálculos estequimétricos
Fisica-Quimica
 
Estequiometria
EstequiometriaEstequiometria
Estequiometria
Aninha Felix Vieira Dias
 

Semelhante a Cálculo Ezquiziométrico (20)

Lista 5 estequiometria
Lista 5   estequiometriaLista 5   estequiometria
Lista 5 estequiometria
 
Lista de exercícios IV Cálculos Estequiométricos
Lista de exercícios IV Cálculos EstequiométricosLista de exercícios IV Cálculos Estequiométricos
Lista de exercícios IV Cálculos Estequiométricos
 
Cálculo estequiométricos
Cálculo estequiométricosCálculo estequiométricos
Cálculo estequiométricos
 
Cálculos estequiométricos - Exercícios.
Cálculos estequiométricos - Exercícios.Cálculos estequiométricos - Exercícios.
Cálculos estequiométricos - Exercícios.
 
Lista de exercícios - cálculo estequiométrico
Lista de exercícios - cálculo estequiométricoLista de exercícios - cálculo estequiométrico
Lista de exercícios - cálculo estequiométrico
 
Calculo estequiometrico
Calculo estequiometricoCalculo estequiometrico
Calculo estequiometrico
 
Eletrolise exercícios
Eletrolise exercíciosEletrolise exercícios
Eletrolise exercícios
 
Cálculos químicos
Cálculos químicosCálculos químicos
Cálculos químicos
 
Estequiometria simples
Estequiometria simplesEstequiometria simples
Estequiometria simples
 
Lista de exercícios estequiometria
Lista de exercícios   estequiometriaLista de exercícios   estequiometria
Lista de exercícios estequiometria
 
Lista de Exercícios: Solucões
Lista de Exercícios: SolucõesLista de Exercícios: Solucões
Lista de Exercícios: Solucões
 
2°em química rec final_exercícios
2°em química rec final_exercícios2°em química rec final_exercícios
2°em química rec final_exercícios
 
Questões gerais de química_2º ano
Questões gerais de química_2º anoQuestões gerais de química_2º ano
Questões gerais de química_2º ano
 
Exercícios de R1 - 2ª série
Exercícios de R1 - 2ª sérieExercícios de R1 - 2ª série
Exercícios de R1 - 2ª série
 
Exercícios Enem Química - Treinamento aulas 7, 8 e 9
Exercícios Enem Química - Treinamento aulas 7, 8 e 9Exercícios Enem Química - Treinamento aulas 7, 8 e 9
Exercícios Enem Química - Treinamento aulas 7, 8 e 9
 
Leis ponderais 2
Leis ponderais 2Leis ponderais 2
Leis ponderais 2
 
Exercícios Estequiometria
Exercícios EstequiometriaExercícios Estequiometria
Exercícios Estequiometria
 
Unidade4 2012 csa_gabarit_op115,128,130
Unidade4 2012 csa_gabarit_op115,128,130Unidade4 2012 csa_gabarit_op115,128,130
Unidade4 2012 csa_gabarit_op115,128,130
 
Psa 17 cálculos estequimétricos
Psa 17   cálculos estequimétricosPsa 17   cálculos estequimétricos
Psa 17 cálculos estequimétricos
 
Estequiometria
EstequiometriaEstequiometria
Estequiometria
 

Último

Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
KeilianeOliveira3
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023
MatildeBrites
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Luana Neres
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdflivro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
Escola Municipal Jesus Cristo
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
jbellas2
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docxPROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdfBiologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Ana Da Silva Ponce
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
Mary Alvarenga
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 

Último (20)

Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023Memorial do convento slides- português 2023
Memorial do convento slides- português 2023
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdflivro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docxPROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdfBiologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 

Cálculo Ezquiziométrico

  • 1. 1 COLÉGIO SANTA TEREZINHA Lista de Exercício de Cálculos Estequiométrico Professor: Luciano “A oportunidade favorece a mente preparada”. Louis Paster 1-(UFF) O Cloreto de alumínio é um reagente muito utilizado em 7-(UFF) Em alguns antiácidos, emprega-se o Mg(OH)2 como agente processos industriais que pode ser obtido por meio da reação entre neutralizante do HCl contido no suco gástrico. A reação que ocorre é a alumínio metálico e cloro gasoso. seguinte: Se 2,70 g de alumínio são misturados a 4,0 g de cloro, a massa produzida, em gramas, de cloreto de alumínio é: Mg(OH)2(s) + 2HCl(aq)  MgCll2(aq) + 2H2O(l) (A) 5,01 (B) 5,52 Supondo-se que alguém tenha 36,5 mg de HCl no estômago, a (C) 9,80 massa de Mg(OH)2 necessária para completa neutralização será: (D) 13,35 (A) 36,6 mg (E) 15,04 (B) 58,5 mg (C) 29,3 mg 3-(UFF) Alguns óxidos de nitrogênio, dentre os quais N2O, NO, NO2, (D) 18,9 mg N2O3 e N2O5, podem ser detectados na emissão de gases produzidos (E) 19,0 mg por veículos e, também, por alguns processos para fabricação de fertilizantes. Tais óxidos contribuem para tornar o ar muito mais poluído 8-(UERJ) A combustão completa do gás metano, feita em presença de nos grandes centros, tornado-o nocivo à saúde. ar, a temperatura e pressão constantes, pode ser representada pela Dentre os óxidos citados, o que apresenta maior percentual de N é: seguinte equação química não balanceada: (A) NO (B) NO2 CH4 (g) + O2 (g)  CO2 (g) + H2O (l) (C) N2O (D) N2O3 Admita que: (E) N2O5 - 60,0 L deste combustível foram queimados por um veículo; 4-(UFF) Um processo antigo, porém, ainda hoje utilizado no trabalho de - o oxigênio reagente represente 20% do volume total do ar; turbidez da água, consiste na adição de sulfato de alumínio e posterior - o rendimento do processo seja de 90%. ajuste do pH com barrilha (carbonato de sódio hidratado). Isto provoca a precipitação do alumínio como um gel volumoso de Al(OH)3 que arrasta, Nestas condições, o volume de ar, em litros, necessário à combustão consigo, partículas em suspensão na água. equivale a: A composição centesimal do sal de alumínio mencionado é: (A) 810 (A) 15,79% de alumínio, 28,07% de enxofre e 56,14% de oxigênio. (B) 540 (B) 21,95% de alumínio, 26,02% de enxofre e 52,03% de oxigênio. (C) 480 (C) 12,44% de alumínio, 29,22% de enxofre e 58,45% de oxigênio. (D) 270 (D) 36,00% de alumínio, 21,33% de enxofre e 42,67% de oxigênio. (E) 45,76% de alumínio, 18,08% de enxofre e 36,16% de oxigênio. 9-(Cefet-RJ) Sob condições adequadas, juntou-se 10 mols de 1- propanol e 480g de ácido etanóico. A reação ocorreu com 40% de 5-(UFF) Amônia gasosa pode ser preparada pela seguinte reação rendimento. Podemos concluir, então, que foram obtidos: balanceada: (A) 4 mols de propanoato de etila. (B) 1020g de propanoato de etila. CaO + 2NH4Cl  2NH3 + H2O + CaCl2 (C) 3,2 mols de etanoato de propila. (D) 508g de etanoato de propila. (E) 600g de etanoato de etila. Se 112,0 g de óxido de cálcio e 224,0 g de cloreto de amônia forem misturados, então a quantidade máxima, em gramas, de amônia 10-(UFRRJ) Um mol de uma substância X contém 1,8x10 24 átomos de produzida será, aproximadamente: carbono e 4,8x10 24 átomos de hidrogênio. (A) 68,0 A substância em questão é representada pela fórmula molecular (B) 34,0 (A) C3H8. (C) 71,0 (B) C2H2. (D) 36,0 (C) CH4. (E) 32,0 (D) C2H4. (E) C3H6. 6-(UFF) O etanol (C2H5OH) pode ser produzido por fermentação da glicose (C6H12O6), conforme a reação: 11-(UFRRJ) Os sais de cobre são conhecidos por apresentarem coloração azul, inclusive sendo utilizados em misturas destinadas a fermentação C6H12O6 2C2H5OH + 2CO2 tratamento de água de piscinas. O sulfato cúprico penta-hidratado apresenta uma percentagem de água de aproximadamente: Se 360 g de glicose produzem 92 g de etanol, o rendimento (A) 23, 11% deste processo é: (B) 55,34% (A) 92% (C) 89,09% (B) 50% (D) 36,07% (C) 100% (E) 76,22% (D) 75% (E) 25%
  • 2. 2 12-(UFRRJ) O óxido de alumínio (Al2O3) é utilizado como um antiácido. (D) SO3 Sabendo-se que a reação que ocorre no estômago é (E) NO2 Al2O3 + 6 HCl  2 AlCl3 + 3 H2O 17-(UFF) O fósforo elementar é, industrialmente, obtido pelo aquecimento de rochas fosfáticas com coque, na presença de sílica. Considere a reação a massa desse óxido que reage com 0,25 mol de ácido será: (A) 3,25 g 2 Ca3(PO4)2 + 6 SiO2 + 10 C  P4 + 6 CaSiO3 + 10 CO (B) 4,25 g (C) 5,35 g e determine quantos gramas de fósforo elementar são produzidos a (D) 6,55 g partir de 31,0 g de fosfato de cálcio. (E) 7,45 g (A) 3,10 g (B) 6,20 g 13-(UERJ) Sódio metálico, Na0, e cátion sódio, Na+, são exemplos de (C) 12,40 g espécies que apresentam propriedades químicas diferentes. Quando (D) 32,00 g são utilizados 3 g de sal de cozinha (NaCl) na dieta alimentar, o (E) 62,00 g organismo absorve sódio na forma iônica. No entanto, a ingestão de quantidade equivalente de sódio metálico, por sua violenta reação com 18-(UFF) Para se determinar o percentual de Ca2+ presente em amostra a água do organismo e pelo efeito corrosivo do hidróxido de sódio de leite materno, adiciona-se íon oxalato, C2O42–, na forma de Na2C2O4 formado, causaria sérios danos à saúde. à amostra, o que provoca precipitação de CaC2O4. A equação a seguir mostra essa reação. A adoção do procedimento descrito, em determinada amostra de leite materno com 50,0 g de massa, originou 0,192 g de CaC2O4. Deduz-se, então, que o percentual de Ca2+ nesta amostra equivale a: (A) 0,12% (B) 0,24% (C) 0,50% (D) 1,00% Considerando rendimento de 100%, a ingestão de 3 g de sódio metálico (E) 2,00% produziria, aproximadamente, uma massa de hidróxido de sódio, em gramas, igual a: 19-(UFF) Acompanhando a evolução dos transportes aéreos, as (A) 5,2 modernas caixas-pretas registram centenas de parâmetros a cada (B) 8,3 segundo, constituindo recurso fundamental na determinação das causas (C) 12,1 de acidentes aeronáuticos. Esses equipamentos devem suportar ações (D) 23,0 destrutivas e o titânio, metal duro e resistente, pode ser usado para revesti-los externamente. O titânio é um elemento possível de ser obtido a partir do tetracloreto de 14-(Uni-Rio) "A contaminação da água com arsênio está preocupando a titânio por meio da reação não balanceada: Primeira-Ministra de Bangladesh (...) que já pediu ajuda internacional." JB, 05/10/99. TiCl4 (g) + Mg (s)  MgCl2 (liq.) + Ti (s) O arsênio não reage rapidamente com a água. O risco da permanência Considere que essa reação foi iniciada com 9,5 g de TiCl 4(g). Supondo- do As em água é o seu depósito nos sedimentos. É a seguinte a reação se que tal reação seja total, a massa de titânio obtida será, do arsênio com NaOH: aproximadamente: (A) 1,2 g 2 As + 6 NaOH  2 Na3AsO3 + 3 H2 (B) 2,4 g (C) 3,6 g 75 g de arsênio reagiram com NaOH suficiente, produzindo 25,2L de H2, (D) 4,8 g nas CNTP. O rendimento percentual da reação foi de: (E) 7,2 g (A) 75% (B) 80% 20-(UFF) Garimpeiros inexperientes, quando encontram pirita, pensam (C) 85% estar diante de ouro: por isso, a pirita é chamada ―ouro dos tolos‖. (D) 90% Entretanto, a pirita não é um mineral sem aplicação. O H2SO4, ácido (E) 95% muito utilizado nos laboratórios de química, pode ser obtido a partir da pirita por meio do processo: 15-(Uni-Rio) "A indústria automobilística parece ter finalmente acertado na escolha de um novo material para substituir a pesadona estrutura de 4 FeS2 + 11 O2  2 Fe2O3 + 8 SO2 aço dos carros. Trata-se do alumínio, um metal com duas boas 2 SO2 + O2  2 SO3 vantagens. É muito mais leve e praticamente imune à ferrugem. (...) O SO3 + H2O  H2SO4 esportivo NSX, da Honda, que começou a ser feito artesanalmente em 1984, tem 200 quilos de alumínio só no chassi e na cabine: estrutura Assinale a opção que indica a massa de H2SO4 obtida a partir de 60,0 mais leve permite atingir 285 km/h, performance de carro de corrida." kg de pirita, com 100% de pureza, por meio do processo equacionado acima. Revista Veja, outubro de 1999. (A) 9,8 kg (B) 12,4 kg Considerando que uma amostra de bauxita, minério de onde é (C) 49,0 kg extraído o alumínio, tem em torno de 50% de Al2O3, quantos quilos de (D) 60,0 kg bauxita, aproximadamente, são necessários para se (E) 98,0 kg produzir o carro esportivo da Honda? (A) 1612 21-(UFF) No combate à dor e à febre, um medicamento muito utilizado é (B) 756 a aspirina, cuja composição centesimal é: C = 60,00% , H = 4,44% e O (C) 378 = 35,56%. (D) 189 Sabendo-se que em uma amostra de aspirina com 0,18 g de massa (E) 102 existem 6,02 x 10 20 moléculas, conclui-se que a fórmula molecular desse composto é: 16-(Uni-Rio) Assinale a opção que contém o óxido com o maior (A) C9H6O3 percentual de oxigênio em sua fórmula. (B) C8H4O5 (A) Al2O3 (C) C10H12O3 (B) MnO2 (D) C9H8O4 (C) CdO (E) C8H8O4
  • 3. 3 22-(UFF) O cloro empregado nos sistemas de purificação da água é obtido, industrialmente, pela decomposição eletrolítica da água do mar 25-(UERJ) A quantidade total de glicose consumida pelo atleta foi de 0,5 mediante a reação química representada a seguir: mol. Dessa quantidade, 80% produziram somente ácido lático, e o restante foi completamente oxidado no ciclo dos ácidos tricarboxílicos. 2 NaCl (aq) + 2 H2O (l)  2 NaOH(aq) + H2(g) + Cl2(g) O volume de CO2, em litros, nas CNTP, produzido pelas mitocôndrias dos músculos do atleta, corresponde a: A massa de cloreto de sódio a ser utilizada na produção de 25 (A) 0,10 toneladas (ton) de cloro, supondo uma eficiência de 100% do processo, (B) 2,24 será, aproximadamente: (C) 6,72 (A) 13 ton (D) 13,44 (B) 21 ton (C) 28 ton (D) 41 ton 26-(ENEM 2010) A composição média de uma bateria automotiva (E) 83 ton esgotada é de aproximadamente 32% Pb, 3% PbO, 17% PbO 2 e 36% PbSO4. A massa de pasta residual de uma bateria usada é de 6 kg, 23-(UFF) A nitroglicerina — comumente denominada trinitrato de onde 19% é PbO2, 60% PbSO4 e 21%Pb. Entre todos os compostos de glicerila — é um poderoso explosivo, instável ao calor e ao choque. É chumbo presentes na pasta, o que mais preocupa é o sulfato de produzida em condições controladas por reação entre o glicerol e o chumbo (II), pois nos processos pirometalúrgicos, em que os compostos ácido nítrico de chumbo (placas das baterias) são fundidos, há a conversão de sob catálise de ácido sulfúrico. O processo é representado pela reação sulfato em dióxido de enxofre, gás muito poluente. a seguir: Para reduzir o problema das emissões de SO2 (g), a indústria pode utilizar uma planta mista, ou seja, utilizar o processo hidrometalúrgico, para a dessulfuração antes da fusão do composto de chumbo. Nesse caso, a redução de sulfato presente no PbSO 4 é feita via lixiviação com solução de carbonato de sódio (Na2CO3) 1 M a 450C, em que se obtém o carbonato de chumbo (II) com rendimento de 91%. Após esse processo, o material segue para a fundição para obter o chumbo metálico. Em um experimento, 25,0 g de glicerol (C3H8O3) foram tratados com excesso de ácido nítrico, obtendo-se 53,0 g de trinitrato de glicerila Segundo as condições do processo apresentado para a obtenção de (C3H5N3O9). carbonato de chumbo (II) por meio da lixiviação por carbonato de sódio O percentual de rendimento dessa reação é, aproximadamente: e considerando uma massa de pasta residual de uma bateria de 6 kg, (A) 6% qual quantidade aproximada, em quilogramas, de PbCO3 é obtida? (B) 12% (A) 1,7 kg (C) 27% (B) 1,9 kg (D) 56% (C) 2,9 kg (E) 86% (D) 3,3 kg (E) 3,6 kg 24-(UERJ) No interior do casco dos navios, existem tanques que podem ter seu volume preenchido parcial ou totalmente com água do mar em 27-(ENEM 2010) As mobilizações para promover um planeta melhor função das necessidades de flutuabilidade. para as futuras gerações são cada vez mais frequentes. A maior parte Como os tanques são constituídos de materiais metálicos, eles sofrem, dos meios de transporte de massa é atualmente movida pela queima de ao longo do tempo, corrosão pelo contato com a água do mar, conforme combustível fóssil. A título de exemplificação do ônus causado por essa a equação: prática, basta saber que um carro produz, em média, cerca de 200 g de dióxido de caborno por km percorrido. 4 Fe (s) + 3 O2 (g)  2 Fe2O3 (s) Um processo corrosivo no interior de um tanque fechado apresenta as seguintes características: Um dos principais constituintes da gasolina é o octano (C8H8). Por meio da combustão do octano é possível a liberação de energia, permitindo que o carro entre em movimento. A equação que representa a reação química desse processo demonstra que (A) no processo há liberação de oxigênio, sob a forma de O2. (B) o coeficiente estequiométrico para a água é de 8 para 1 do octano. (C) no processo há consumo de água, para que haja liberação de energia. (D) o coeficiente estequiométrico para o oxigênio é de 12,5 para 1 do octano. (E) o coeficiente estequiométrico para o gás carbônico é de 9 para 1 do octano. Admita que, durante todo o processo de corrosão, o ar no interior do tanque esteve submetido às CNTP, com comportamento ideal, e que apenas o oxigênio presente no ar foi consumido. A massa de ferro, em quilogramas, consumida após o processo corrosivo foi igual a: (A) 1300 (B) 1600 (C) 2100 (D) 2800