SlideShare uma empresa Scribd logo
BIOQUÍMICA 1

    ÁGUA
SAIS MINERAIS
CARBOIDRATOS
COMPOSIÇÃO QUÍMICA DE MATÉRIA VIVA

 Principais átomos : C, H, O, N, P, S.
 Principais Moléculas;
-   70% a 80% Água
-   10% a 15% Proteínas
-   2% a 3% Lipídios
-   1% Glicídios
-   1% Ácidos nucléicos
-   1% Sais Minerais
ÁGUA
("hidróxido de hidrogênio" ou "monóxido de
  hidrogênio" ou ainda "protóxido de
  hidrogênio") é uma substância líquida que
  parece incolor a olho nu em pequenas
  quantidades, inodora e insípida, essencial a
  todas as formas de vida, composta por
  hidrogênio e oxigênio.
MOLÉCULA DE ÁGUA
PROPRIEDADES DA ÁGUA
 SOLVENTE UNIVERSAL

A água dissolve vários tipos de substâncias polares
  e iônicas (hidrofílicas), como vários sais e açúcar,
  e facilita sua interação química, que ajuda
  metabolismos complexos.
PROPRIEDADES DA ÁGUA
 ALTO CALOR ESPECÍFICO

Calor específico é definido como a
 quantidade de calor que um grama de uma
 substância precisa absorver para aumentar
 sua temperatura em 1°C sem que haja
 mudança de estado físico. Devido ao alto
 calor específico da água, seres vivos não
 sofrem variações bruscas de temperatura.
PROPRIEDADES DA ÁGUA
 CALOR DE VAPORIZAÇÃO


É a quantidade de calor necessária para que
 uma substâncias passe de estado líquido
 para o estado de vapor. Devido ao elevado
 calor de vaporização da água, uma
 superfície se resfria quando perde água na
 forma de vapor
PROPRIEDADES DA ÁGUA
 CAPILARIDADE

Quando a extremidade de um tubo fino de
 paredes hidrófilas é mergulhada na água,
 as moléculas dessa substância literalmente
 “sobem pelas paredes” internas do tubo,
 graças a coesão e a adesão entre as
 moléculas de água.
FUNÇÕES DA ÁGUA
   TRANSPORTE DE SUBSTÂNCIAS
   FACILITA REAÇÕES QUÍMICAS
   TERMORREGULAÇÃO
   LUBRIFICANTE
   REAÇÕES DE HIDRÓLISE
   EQUILÍBRIO OSMÓTICO
   EQUILÍBRIO ÁCIDO BASE
TRANSPORTE DE SUBSTÂNCIAS

 A presença de água permite a difusão nos seres
  mais primitivos.
 Organismos mais evoluídos apresentam sistemas
  circulatórios ( hemolinfa, sangue e seiva vegetal).
 A urina é uma maneira de eliminar toxinas.
 As células apresentam-se em estado colóidal (rico
  em água) o que facilita transporte de substâncias.
FACILITA REAÇÕES QUÍMICAS
 Reações químicas ocorrem mais facilmente com
  os reagentes em estado de solução.
 Em algumas reações químicas a união entre
  moléculas ocorre com formação de água como
  produto (síntese por desidratação).
 Reações de quebra de moléculas em que a água
  participa como reagente são denominadas
  reações de hidrólise.
TERMORREGULAÇÃO
 Seres vivos só podem existir em
  uma      estreita     faixa   de
  temperatura.
 A água evita variações bruscas
  de temperatura dos organismos.
 A    transpiração     diminui  a
  temperatura       corporal    de
  mamíferos.
LUBRIFICANTE
 Nas articulações e entre os órgãos a água
  exerce um papel lubrificante para diminuir o
  atrito entre essas regiões.
 A lágrima diminui o atrito das pálpebras
  sobre o globo ocular.
 A saliva facilita a deglutição dos alimentos.
VARIAÇÕES NA TAXA DE ÁGUA
 ESPÉCIE

Água-viva        -   98% de água
Sementes         -   10% de água
Espécie humana   -   70% de água
VARIAÇÕES NA TAXA DE ÁGUA
 IDADE

Feto humano – 94% de água
Recém-nascido – 69% de água
Adulto – 60% de água
METABOLISMO
 A quantidade de água é diretamente
  proporcional à atividade metabólica da
  célula.

Neurônio – 80% de água
Célula óssea – 50% de água
METABOLISMO
  É o conjunto de processos físicos e de
   reações que ocorrem em um sistema vivo e
   resulta na montagem ou quebra de
   moléculas complexas. É constituído por
   reações anabólicas e catabólicas.

- Anabolismo = Reações de síntese    - Catabolismo = Reações de
                                                     degradação
             Absorvem energia
                                                   Liberam energia
             Exemplo: fotossíntese
                                                  Exemplo:
                                     respiração
SAIS MINERAIS
 Encontram-se imobilizados em estruturas com
  função esquelética e de proteção.

Sais de silício – encontrado em carapaças de
  Diatomáceas e espículas de Poríferos.
Carbonato de Cálcio – forma exoesqueleto de
  moluscos, cascas de ovos e espículas de
  Poríferos.
Fosfato de Cálcio – encontrado no endoesqueleto
  de vertebrados.
Sais Minerais
Dissolvidos em água formam íons.

Na+/K+
- Equilíbrio osmótico
- Bomba de Na+ e K+
- Na+ = mais freqüente em animais
- K+ = mais freqüente em vegetais
Mg++
- Componente da clorofila
- Interação das subunidades dos ribossomos

Ca++
- Coagulação sangüínea
- Contração Muscular
- Componente de ossos e dentes
Fe++
- Componente de hemoglobina e
  dos citocromos.
- A carência causa anemia
  ferropriva.

F-
- Anticariogênico
- O excesso causa anomalias
   dentais (fluorose)
I-
- Componente de hormônios da
   tireóide
- A carência leva a bócio carêncial



PO4-3
- Constituinte de nucleotídeos e
  do ATP
- Evita variações bruscas de pH
  da célula
Em vegetais os minerais          podem     ser
 classificados como:

• Macronutrientes : C, H, O, N, P, K, S, Ca,
  Mg.

• Micronutrientes : Fe, B, Mn, Cu, Mb, Cl, Zn
Carboidratos
 Os carboidratos, glicídios
  ou hidratos de carbono
  são          substâncias
  orgânicas compostas de
  carbono, hidrogênio e
  oxigênio num arranjo
  determinado.
Monossacarídeos
 Fórmula geral: Cn (H2O)n
- Trioses C3H6O3
- Tetroses C4H8O4
- Pentoses C5H10O5 – Ribose
           C5H10O4 – Desoxirribose
- Hexoses C6H12O6 – Glicose
                     Frutose
                      Galactose
RIBOSE E DESOXIRRIBOSE

São constituintes dos
ácidos nucléicos RNA e
DNA respectivamente.




        ribose
GLICOSE
-Sintetizada durante a
fotossíntese
- Representa a única fonte de
energia de neurônios e hemácias
- Encontrado no mel, açúcar,
frutas e sangue.
FRUTOSE

- Encontrada em
  frutas
GALACTOSE
 Encontrado no leite
OLIGOSSACARÍDEOS
 Os oligossacarídeos são formados pela
  união de duas a dez moléculas de
  monossacarídeos com a perda de uma
  molécula     de    água      por  ligação
  (desidratação). Os oligossacarídeos mais
  importantes são os dissacarídeos.
- SACAROSE
- MALTOSE
- LACTOSE
SÍNTESE POR DESIDRATAÇÃO




C6H12O6+C6H12O6         C12H22O11


                  H2O
Síntese x Degradação
SACAROSE
- Formado pela união de
glicose e frutose
- Encontrado na cana de
açúcar
MALTOSE
- Formado pela união de
  duas moléculas de
  glicose
- Encontrado no malte
LACTOSE
- Formado pela união
  de glicose e galactose
- É encontrado no leite
POLISSACARÍDEOS
 Os polissacarídeos são moléculas gigantes
   constituídas por muitos monossacarídeos
   ligados uns aos outros; são ditos, por esse
   motivo, polímeros de monossacarídeos.
 - AMIDO
 - GLICOGÊNIO
 - CELULOSE
 - QUITINA
AMIDO
- É um polímero de glicose (+
  de 1400 moléculas de
  glicose)
- Reserva energética vegetal
- Encontrado    em     frutos,
  sementes, caules e raízes
- Detectado pelo corante à
  base de iodo denominado
  Lugol.
GLICOGÊNIO
- Formado por cerca de 30.000 moléculas de
  glicose
- Polissacarídeo de reserva energética
  animal e de fungos
- Em animais é encontrado principalmente no
  fígado e nos músculos
CELULOSE
- Formada        por     4.000
  moléculas de glicose
- Reforço    esquelético      de
  vegetais
- Digerida por Metazoários
  que              apresentam
  microrganismo      no    trato
  digestório – protozoários
  (cupim) ou bactérias (boi)
- Não     é    digerida    pelo
  organismo humano
- Constitui as fibras vegetais
  de nossa dieta
QUITINA
- Polissacarídeo que apresente nitrogênio
em sua composição
- É encontrado no exoesqueleto de
artrópodes, nas cerdas dos anelídeos
poliquetas, na rádula de certos moluscos
e parede celular de fungos
EXERCÍCIOS
1) (PUC-RJ) Leia atentamente e assinale o que for correto.
(001) A água e os sais minerais são substâncias inorgânicas.
(002) O metabolismo consta de reações anabólicas e
    catabólicas.
(004) A água existente nos seres vivos provém apenas das
    reações metabólicas.
(008) A quantidade de água varia de acordo com a espécie
    considerada.
(016) Quanto maior o metabolismo, maior a quantidade de
    água.

SOMA : 001+002+008+016 = 027
2) São funções da água no protoplasma celular:
I - atuar como dissolvente da maioria das substâncias;
II - não atuar na manutenção do equilíbrio osmótico dos
    organismos em relação ao meio ambiente;
III - constituir o meio dispersante dos colóides celulares;
IV - participar das reações de hidrólise;
V - agir como ativador enzimático.
A alternativa que contém as funções VERDADEIRAS é :
a) I, II, III.         d) V, II, III.
b) I, III, IV.         e) I, III, V.
c) III, IV, V.

CORRETA : LETRA B
3) (UEM) Folhas de alface foram pesadas, obtendo–se o
  valor de 63g. Submetidas à secagem em estufa, essa
  massa se reduziu a 3,6g, ou seja, 5,7% da massa inicial,
  demonstrando que a água, perdida na evaporação,
  correspondia a 94,3% da massa das folhas. A seguir, o
  material seco foi queimado, consumindo a matéria
  orgânica e deixando apenas o material inorgânico, as
  cinzas, que pesavam 0,584g, ou seja, apenas 0,93% do
  peso das folhas frescas.
Baseando–se nos dados acima, na composição e na
  fisiologia dos vegetais, assinale o que for correto.
(001) O material seco é constituído somente por proteínas,
  por carboidratos e por lipídios produzidos pelo
  metabolismo dos vegetais.
(002) As cinzas são constituídas por elementos químicos,
  entre os quais se encontram Mg, P, K, Ca e Fe.
(004) Elementos químicos denominados macronutrientes e
  micronutrientes constituem o material inorgânico das
  folhas.
(008) Nas folhas, os elementos químicos participam de
  atividades celulares, como a fotossíntese e a respiração.
(016) A água presente nas folhas é absorvida,
  preferencialmente, pelos estômatos e pela epiderme, o
  que explica a grande evaporação verificada durante o
  experimento.
(032) Se o material seco obtido no experimento fosse
  colocado num vaso, provavelmente seria absorvido pelas
  raízes das plantas e transportado até as folhas, através do
  floema.



SOMA: 002+004+008 = 014
4) (UFSC) Os sais minerais existem nos seres vivos sob
  duas formas básicas: dissolvidos em água sob a forma de
  íons ou como constituintes estruturais. Com relação a esse
  assunto, podemos afirmar que:
(001) Os sais de ferro são importantes na dieta, pois entram
  na formação de várias proteínas, como, por exemplo, a
  hemoglobina;
(002) Os sais de iodo, presentes como adicional no sal de
  cozinha, têm papel fundamental na síntese de hormônios
  tireoidianos;
(004) A transmissão do impulso nervoso nos neurônios
  depende do fluxo de íons fósforo e íons potássio nas
  células nervosas;
(008) Na contração muscular, é necessária a presença de
  íons cálcio para que ocorra o deslizamento das fibrilas
  contráteis.
(016) O cálcio participa da composição química de ossos,
  dentes e conchas de alguns animais.
SOMA: 001+002+008+016 = 027
5) (UFPR) Pelo fato dos alimentos ricos em amido serem
  mais baratos quando comparados àqueles que nos
  fornecem lipídios e proteínas, os primeiros naturalmente
  constituem o componente principal da dieta na maior parte
  do mundo. Em quatro quintos da população mundial que
  depende principalmente de alimentos vegetais, os
  carboidratos fornecem pelo menos cerca de 70% e
  freqüentemente até 90% da ingestão calórica total.
  Entretanto, nos países ricos, onde a carne e os laticínios
  são consumidos em quantidades relativamente grandes,
  os carboidratos fornecem apenas cerca de 45% do total da
  ingestão calórica diária. Cerca de 40% dos carboidratos da
  dieta são, nestes países, fornecidos pela sacarose e
  frutose e o restante pelo amido. Em países menos ricos, o
  amido fornece praticamente todo o carboidrato ingerido e
  pouca sacarose é consumida.
Sobre carboidratos julgue os itens e assinale na Folha de
  Respostas a soma dos itens corretos.
(001) Pelo texto podemos inferir que há um maior risco da
  ocorrência de cárie dental em países ricos.
(002) Podemos encontrar citados no texto, um tipo de
  oligossacarídeo, um de monossacarídeo e um de
  polissacarídeo.
(004) Raízes e sementes são alimentos abundantes na dieta
  da população de países menos ricos.
(008) O consumo maior de carboidratos em detrimento de
  gorduras e proteínas que ocorre na população de países
  menos ricos torna seus indivíduos menos propensos aos
  perigos da obesidade.
(016) A celulose é um carboidrato de alto valor nutritivo para
  os seres humanos.
(032) O amido é um tipo de carboidrato com função
  energética encontrado tanto em células animais quanto em
  células vegetais.


SOMA : 002+004 = 006
6) Regininha, ao acordar, toma seu café da manhã, o qual se
   compõe de macios e deliciosos pães cobertos por uma
   camada de açúcar. Em seguida, corta o pão e o recheia
   com uma caprichada camada de manteiga feita com o leite
   trazido da fazenda.
       No almoço: picanha “gorda”, uma porção de batatas
   fritas, arroz à vontade e uma salada de alface com muito
   azeite. Para a sobremesa, um big sorvete de chocolate
   que derrete tão rápido que parece nem contribuir para o
   ganho de alguns quilinhos a mais...
    No lanche, uma saborosa torta de chocolate com recheio
   de doce de leite.
    E para o jantar? uma pizza calabresa com muita páprica e
   azeite e, para aliviar a consciência, 1 litro de coca-cola
   light!
  Com certeza, fome, ela não sente!
         Considere a dieta de Regininha e assinale a(s)
   alternativa(s) correta(s).
   (001) Quanto aos lipídios, não encontramos colesterol no
   café da manhã de Regininha.
(002) Considerando sua dieta alimentar, a personagem é
  uma boa candidata a doenças cardiovasculares.
(004) Podemos afirmar que ela não obtém aminoácidos de
  sua alimentação.
(008) Essa dieta é rica em carboidratos porém, é pobre em
  fibras.
(016) A coca-cola light tem alto poder emagrecedor, sendo
  fundamental para aliviar o consumo excessivo de lipídios.




SOMA : 002+008 = 010
7) (UFMG) Esta tabela mostra o teor de proteínas, carboidratos e lípides
    em alguns alimentos, expresso em gramas por 100g de peso seco.

  ALIMENTO       PROTEÍNAS         CARBOIDRATOS LÍPIDES

  Carne seca           48,0                 0                 11,0


  Farinha de            1,3               80,8                0,5
  mandioca
  Arroz                 8,0               76,5                1,4

  Toucinho              9,7                 0                 64,0
Com base nos dados da tabela, assinale a alternativa que
   contém a dieta mais adequada para um jogador de futebol
   antes de uma competição.
a) Arroz com farinha de mandioca.
b) Arroz com toucinho.
c) Carne seca com farinha de mandioca.
d) Carne seca com toucinho.



CORRETA : LETRA A

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Composição Química do Ser Vivo
Composição Química do Ser VivoComposição Química do Ser Vivo
Composição Química do Ser Vivo
Killer Max
 
www.CentroApoio.com - Biologia - Bioquímica
www.CentroApoio.com - Biologia - Bioquímicawww.CentroApoio.com - Biologia - Bioquímica
www.CentroApoio.com - Biologia - Bioquímica
Vídeo Aulas Apoio
 
A base molecular dos seres vivos
A base molecular dos seres vivosA base molecular dos seres vivos
A base molecular dos seres vivos
César Milani
 
Bioquímica
BioquímicaBioquímica
Bioquímica
BIOGERALDO
 
Composiçao quimica da celula
Composiçao quimica da celulaComposiçao quimica da celula
Composiçao quimica da celula
Pedro Lopes
 
A composição química dos seres vivos
A composição química dos seres vivosA composição química dos seres vivos
A composição química dos seres vivos
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Composição química da célula - Biologia
Composição química da célula - BiologiaComposição química da célula - Biologia
Composição química da célula - Biologia
Anauhe Gabriel
 
compostos orgânicos e inorgânicos
compostos orgânicos e inorgânicoscompostos orgânicos e inorgânicos
compostos orgânicos e inorgânicos
Ronaldo Assis
 
Componentes químicos da célula
Componentes químicos da célulaComponentes químicos da célula
Componentes químicos da célula
Fatima Comiotto
 
Componentes quimicos das celulas
Componentes quimicos das celulasComponentes quimicos das celulas
Componentes quimicos das celulas
Nadjane Barros Costa
 
A celula
A celulaA celula
A celula
Altair Hoepers
 
Compostos inorganicos
Compostos inorganicosCompostos inorganicos
Compostos inorganicos
bhbiohorrores
 
Compostos Químicos da célula
Compostos Químicos da célulaCompostos Químicos da célula
Compostos Químicos da célula
Solana Boschilia
 
a composicao quimica dos seres vivos
a composicao quimica dos seres vivosa composicao quimica dos seres vivos
a composicao quimica dos seres vivos
Luciana Menezes de Oliveira
 
Aula 4. bioquímica celular
Aula 4. bioquímica celularAula 4. bioquímica celular
Aula 4. bioquímica celular
Evandro Sanguinetto
 
Bioquimica celular 1º6
Bioquimica celular 1º6Bioquimica celular 1º6
Bioquimica celular 1º6
marlyrauber
 
Composição química dos seres vivos
Composição química dos seres vivosComposição química dos seres vivos
Composição química dos seres vivos
Péricles Penuel
 
Composicao Quimica
Composicao QuimicaComposicao Quimica
Composicao Quimica
lidypvh
 
A composição química dos seres vivos[1]
A composição química dos seres vivos[1]A composição química dos seres vivos[1]
A composição química dos seres vivos[1]
Roberto Bagatini
 
A química da vida água e sais minerais
A química da vida  água e sais mineraisA química da vida  água e sais minerais
A química da vida água e sais minerais
Alpha Colégio e Vestibulares
 

Mais procurados (20)

Composição Química do Ser Vivo
Composição Química do Ser VivoComposição Química do Ser Vivo
Composição Química do Ser Vivo
 
www.CentroApoio.com - Biologia - Bioquímica
www.CentroApoio.com - Biologia - Bioquímicawww.CentroApoio.com - Biologia - Bioquímica
www.CentroApoio.com - Biologia - Bioquímica
 
A base molecular dos seres vivos
A base molecular dos seres vivosA base molecular dos seres vivos
A base molecular dos seres vivos
 
Bioquímica
BioquímicaBioquímica
Bioquímica
 
Composiçao quimica da celula
Composiçao quimica da celulaComposiçao quimica da celula
Composiçao quimica da celula
 
A composição química dos seres vivos
A composição química dos seres vivosA composição química dos seres vivos
A composição química dos seres vivos
 
Composição química da célula - Biologia
Composição química da célula - BiologiaComposição química da célula - Biologia
Composição química da célula - Biologia
 
compostos orgânicos e inorgânicos
compostos orgânicos e inorgânicoscompostos orgânicos e inorgânicos
compostos orgânicos e inorgânicos
 
Componentes químicos da célula
Componentes químicos da célulaComponentes químicos da célula
Componentes químicos da célula
 
Componentes quimicos das celulas
Componentes quimicos das celulasComponentes quimicos das celulas
Componentes quimicos das celulas
 
A celula
A celulaA celula
A celula
 
Compostos inorganicos
Compostos inorganicosCompostos inorganicos
Compostos inorganicos
 
Compostos Químicos da célula
Compostos Químicos da célulaCompostos Químicos da célula
Compostos Químicos da célula
 
a composicao quimica dos seres vivos
a composicao quimica dos seres vivosa composicao quimica dos seres vivos
a composicao quimica dos seres vivos
 
Aula 4. bioquímica celular
Aula 4. bioquímica celularAula 4. bioquímica celular
Aula 4. bioquímica celular
 
Bioquimica celular 1º6
Bioquimica celular 1º6Bioquimica celular 1º6
Bioquimica celular 1º6
 
Composição química dos seres vivos
Composição química dos seres vivosComposição química dos seres vivos
Composição química dos seres vivos
 
Composicao Quimica
Composicao QuimicaComposicao Quimica
Composicao Quimica
 
A composição química dos seres vivos[1]
A composição química dos seres vivos[1]A composição química dos seres vivos[1]
A composição química dos seres vivos[1]
 
A química da vida água e sais minerais
A química da vida  água e sais mineraisA química da vida  água e sais minerais
A química da vida água e sais minerais
 

Semelhante a Biquímica celular

Aula1bioquíMica
Aula1bioquíMicaAula1bioquíMica
3ª Aula de Biologia
3ª Aula de Biologia3ª Aula de Biologia
3ª Aula de Biologia
preuniversitarioitab
 
Biomoleculas
BiomoleculasBiomoleculas
Biomoleculas
emanuel
 
Apostila de Biologia
Apostila de BiologiaApostila de Biologia
Apostila de Biologia
Maurício Vieira
 
Pdf biologia
Pdf biologiaPdf biologia
Pdf biologia
EMSNEWS
 
Aula bioquimica2
Aula bioquimica2Aula bioquimica2
Aula bioquimica2
Pedro Araújo
 
Carboidratos shared
Carboidratos sharedCarboidratos shared
Carboidratos shared
Erica Alves
 
Bioquimica-Composicao Quimica da Celula.pdf
Bioquimica-Composicao Quimica  da Celula.pdfBioquimica-Composicao Quimica  da Celula.pdf
Bioquimica-Composicao Quimica da Celula.pdf
FeridoZitoJonas
 
Biomoléculas
BiomoléculasBiomoléculas
Biomoléculas
margaridabt
 
Bioquímica- Água, sais minerais, carboidratos e lipídios
Bioquímica- Água, sais minerais, carboidratos e lipídiosBioquímica- Água, sais minerais, carboidratos e lipídios
Bioquímica- Água, sais minerais, carboidratos e lipídios
Larissa Garcia
 
ESPECÍFICA COMP QUIM CEL
ESPECÍFICA COMP QUIM CELESPECÍFICA COMP QUIM CEL
ESPECÍFICA COMP QUIM CEL
MARCIAMP
 
Aula primeiro ano compostos da celula
Aula primeiro ano compostos da celulaAula primeiro ano compostos da celula
Aula primeiro ano compostos da celula
Raquel Freiry
 
Carboidratos
CarboidratosCarboidratos
Carboidratos
barbara_carlini
 
Bioquímica 1
Bioquímica 1Bioquímica 1
Bioquímica 1
Evandro Batista
 
Bioquimica celular
Bioquimica celularBioquimica celular
Bioquimica celular
Cristiane Arruda
 
3ª aula - bioquimica celular
3ª aula - bioquimica celular3ª aula - bioquimica celular
3ª aula - bioquimica celular
preuniversitarioitab
 
1 s carboidratos e metabenerg abril_2012
1 s carboidratos e metabenerg abril_20121 s carboidratos e metabenerg abril_2012
1 s carboidratos e metabenerg abril_2012
CotucaAmbiental
 
Carboidratos
CarboidratosCarboidratos
Carboidratos
barbara_carlini
 
Biomoléculas
BiomoléculasBiomoléculas
Biomoléculas
margaridabt
 
Biomoléculas
BiomoléculasBiomoléculas
Biomoléculas
margaridabt
 

Semelhante a Biquímica celular (20)

Aula1bioquíMica
Aula1bioquíMicaAula1bioquíMica
Aula1bioquíMica
 
3ª Aula de Biologia
3ª Aula de Biologia3ª Aula de Biologia
3ª Aula de Biologia
 
Biomoleculas
BiomoleculasBiomoleculas
Biomoleculas
 
Apostila de Biologia
Apostila de BiologiaApostila de Biologia
Apostila de Biologia
 
Pdf biologia
Pdf biologiaPdf biologia
Pdf biologia
 
Aula bioquimica2
Aula bioquimica2Aula bioquimica2
Aula bioquimica2
 
Carboidratos shared
Carboidratos sharedCarboidratos shared
Carboidratos shared
 
Bioquimica-Composicao Quimica da Celula.pdf
Bioquimica-Composicao Quimica  da Celula.pdfBioquimica-Composicao Quimica  da Celula.pdf
Bioquimica-Composicao Quimica da Celula.pdf
 
Biomoléculas
BiomoléculasBiomoléculas
Biomoléculas
 
Bioquímica- Água, sais minerais, carboidratos e lipídios
Bioquímica- Água, sais minerais, carboidratos e lipídiosBioquímica- Água, sais minerais, carboidratos e lipídios
Bioquímica- Água, sais minerais, carboidratos e lipídios
 
ESPECÍFICA COMP QUIM CEL
ESPECÍFICA COMP QUIM CELESPECÍFICA COMP QUIM CEL
ESPECÍFICA COMP QUIM CEL
 
Aula primeiro ano compostos da celula
Aula primeiro ano compostos da celulaAula primeiro ano compostos da celula
Aula primeiro ano compostos da celula
 
Carboidratos
CarboidratosCarboidratos
Carboidratos
 
Bioquímica 1
Bioquímica 1Bioquímica 1
Bioquímica 1
 
Bioquimica celular
Bioquimica celularBioquimica celular
Bioquimica celular
 
3ª aula - bioquimica celular
3ª aula - bioquimica celular3ª aula - bioquimica celular
3ª aula - bioquimica celular
 
1 s carboidratos e metabenerg abril_2012
1 s carboidratos e metabenerg abril_20121 s carboidratos e metabenerg abril_2012
1 s carboidratos e metabenerg abril_2012
 
Carboidratos
CarboidratosCarboidratos
Carboidratos
 
Biomoléculas
BiomoléculasBiomoléculas
Biomoléculas
 
Biomoléculas
BiomoléculasBiomoléculas
Biomoléculas
 

Mais de Matheus Oliveira Santana

Metabolismo energético respiração aeróbia e fermentação
Metabolismo energético respiração aeróbia e fermentaçãoMetabolismo energético respiração aeróbia e fermentação
Metabolismo energético respiração aeróbia e fermentação
Matheus Oliveira Santana
 
Metabolismo energético fotossíntese e quimiossíntese
Metabolismo energético fotossíntese e quimiossínteseMetabolismo energético fotossíntese e quimiossíntese
Metabolismo energético fotossíntese e quimiossíntese
Matheus Oliveira Santana
 
Mitose e meiose
Mitose e meioseMitose e meiose
Mitose e meiose
Matheus Oliveira Santana
 
Metabolismo energético fotossíntese e quimiossíntese
Metabolismo energético fotossíntese e quimiossínteseMetabolismo energético fotossíntese e quimiossíntese
Metabolismo energético fotossíntese e quimiossíntese
Matheus Oliveira Santana
 
Citologia
CitologiaCitologia
áReas de figuras planas
áReas de figuras planasáReas de figuras planas
áReas de figuras planas
Matheus Oliveira Santana
 
Tabela periodica
Tabela periodicaTabela periodica
Tabela periodica
Matheus Oliveira Santana
 
Lipídios
LipídiosLipídios
Separacao misturas -_3
Separacao misturas -_3Separacao misturas -_3
Separacao misturas -_3
Matheus Oliveira Santana
 
Separacao misturas -_3
Separacao misturas -_3Separacao misturas -_3
Separacao misturas -_3
Matheus Oliveira Santana
 
Historico estrutura 2011
Historico estrutura 2011Historico estrutura 2011
Historico estrutura 2011
Matheus Oliveira Santana
 
Estrutura atomica 2012
Estrutura atomica 2012Estrutura atomica 2012
Estrutura atomica 2012
Matheus Oliveira Santana
 
Doenças virais
Doenças viraisDoenças virais
Doenças virais
Matheus Oliveira Santana
 

Mais de Matheus Oliveira Santana (13)

Metabolismo energético respiração aeróbia e fermentação
Metabolismo energético respiração aeróbia e fermentaçãoMetabolismo energético respiração aeróbia e fermentação
Metabolismo energético respiração aeróbia e fermentação
 
Metabolismo energético fotossíntese e quimiossíntese
Metabolismo energético fotossíntese e quimiossínteseMetabolismo energético fotossíntese e quimiossíntese
Metabolismo energético fotossíntese e quimiossíntese
 
Mitose e meiose
Mitose e meioseMitose e meiose
Mitose e meiose
 
Metabolismo energético fotossíntese e quimiossíntese
Metabolismo energético fotossíntese e quimiossínteseMetabolismo energético fotossíntese e quimiossíntese
Metabolismo energético fotossíntese e quimiossíntese
 
Citologia
CitologiaCitologia
Citologia
 
áReas de figuras planas
áReas de figuras planasáReas de figuras planas
áReas de figuras planas
 
Tabela periodica
Tabela periodicaTabela periodica
Tabela periodica
 
Lipídios
LipídiosLipídios
Lipídios
 
Separacao misturas -_3
Separacao misturas -_3Separacao misturas -_3
Separacao misturas -_3
 
Separacao misturas -_3
Separacao misturas -_3Separacao misturas -_3
Separacao misturas -_3
 
Historico estrutura 2011
Historico estrutura 2011Historico estrutura 2011
Historico estrutura 2011
 
Estrutura atomica 2012
Estrutura atomica 2012Estrutura atomica 2012
Estrutura atomica 2012
 
Doenças virais
Doenças viraisDoenças virais
Doenças virais
 

Último

Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
Vanessa F. Rezende
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 

Último (20)

Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 

Biquímica celular

  • 1. BIOQUÍMICA 1 ÁGUA SAIS MINERAIS CARBOIDRATOS
  • 2. COMPOSIÇÃO QUÍMICA DE MATÉRIA VIVA  Principais átomos : C, H, O, N, P, S.  Principais Moléculas; - 70% a 80% Água - 10% a 15% Proteínas - 2% a 3% Lipídios - 1% Glicídios - 1% Ácidos nucléicos - 1% Sais Minerais
  • 3. ÁGUA ("hidróxido de hidrogênio" ou "monóxido de hidrogênio" ou ainda "protóxido de hidrogênio") é uma substância líquida que parece incolor a olho nu em pequenas quantidades, inodora e insípida, essencial a todas as formas de vida, composta por hidrogênio e oxigênio.
  • 5. PROPRIEDADES DA ÁGUA  SOLVENTE UNIVERSAL A água dissolve vários tipos de substâncias polares e iônicas (hidrofílicas), como vários sais e açúcar, e facilita sua interação química, que ajuda metabolismos complexos.
  • 6. PROPRIEDADES DA ÁGUA  ALTO CALOR ESPECÍFICO Calor específico é definido como a quantidade de calor que um grama de uma substância precisa absorver para aumentar sua temperatura em 1°C sem que haja mudança de estado físico. Devido ao alto calor específico da água, seres vivos não sofrem variações bruscas de temperatura.
  • 7. PROPRIEDADES DA ÁGUA  CALOR DE VAPORIZAÇÃO É a quantidade de calor necessária para que uma substâncias passe de estado líquido para o estado de vapor. Devido ao elevado calor de vaporização da água, uma superfície se resfria quando perde água na forma de vapor
  • 8. PROPRIEDADES DA ÁGUA  CAPILARIDADE Quando a extremidade de um tubo fino de paredes hidrófilas é mergulhada na água, as moléculas dessa substância literalmente “sobem pelas paredes” internas do tubo, graças a coesão e a adesão entre as moléculas de água.
  • 9. FUNÇÕES DA ÁGUA  TRANSPORTE DE SUBSTÂNCIAS  FACILITA REAÇÕES QUÍMICAS  TERMORREGULAÇÃO  LUBRIFICANTE  REAÇÕES DE HIDRÓLISE  EQUILÍBRIO OSMÓTICO  EQUILÍBRIO ÁCIDO BASE
  • 10. TRANSPORTE DE SUBSTÂNCIAS  A presença de água permite a difusão nos seres mais primitivos.  Organismos mais evoluídos apresentam sistemas circulatórios ( hemolinfa, sangue e seiva vegetal).  A urina é uma maneira de eliminar toxinas.  As células apresentam-se em estado colóidal (rico em água) o que facilita transporte de substâncias.
  • 11. FACILITA REAÇÕES QUÍMICAS  Reações químicas ocorrem mais facilmente com os reagentes em estado de solução.  Em algumas reações químicas a união entre moléculas ocorre com formação de água como produto (síntese por desidratação).  Reações de quebra de moléculas em que a água participa como reagente são denominadas reações de hidrólise.
  • 12. TERMORREGULAÇÃO  Seres vivos só podem existir em uma estreita faixa de temperatura.  A água evita variações bruscas de temperatura dos organismos.  A transpiração diminui a temperatura corporal de mamíferos.
  • 13. LUBRIFICANTE  Nas articulações e entre os órgãos a água exerce um papel lubrificante para diminuir o atrito entre essas regiões.  A lágrima diminui o atrito das pálpebras sobre o globo ocular.  A saliva facilita a deglutição dos alimentos.
  • 14. VARIAÇÕES NA TAXA DE ÁGUA  ESPÉCIE Água-viva - 98% de água Sementes - 10% de água Espécie humana - 70% de água
  • 15. VARIAÇÕES NA TAXA DE ÁGUA  IDADE Feto humano – 94% de água Recém-nascido – 69% de água Adulto – 60% de água
  • 16. METABOLISMO  A quantidade de água é diretamente proporcional à atividade metabólica da célula. Neurônio – 80% de água Célula óssea – 50% de água
  • 17. METABOLISMO  É o conjunto de processos físicos e de reações que ocorrem em um sistema vivo e resulta na montagem ou quebra de moléculas complexas. É constituído por reações anabólicas e catabólicas. - Anabolismo = Reações de síntese - Catabolismo = Reações de degradação Absorvem energia Liberam energia Exemplo: fotossíntese Exemplo: respiração
  • 18. SAIS MINERAIS  Encontram-se imobilizados em estruturas com função esquelética e de proteção. Sais de silício – encontrado em carapaças de Diatomáceas e espículas de Poríferos. Carbonato de Cálcio – forma exoesqueleto de moluscos, cascas de ovos e espículas de Poríferos. Fosfato de Cálcio – encontrado no endoesqueleto de vertebrados.
  • 19. Sais Minerais Dissolvidos em água formam íons. Na+/K+ - Equilíbrio osmótico - Bomba de Na+ e K+ - Na+ = mais freqüente em animais - K+ = mais freqüente em vegetais
  • 20. Mg++ - Componente da clorofila - Interação das subunidades dos ribossomos Ca++ - Coagulação sangüínea - Contração Muscular - Componente de ossos e dentes
  • 21. Fe++ - Componente de hemoglobina e dos citocromos. - A carência causa anemia ferropriva. F- - Anticariogênico - O excesso causa anomalias dentais (fluorose)
  • 22. I- - Componente de hormônios da tireóide - A carência leva a bócio carêncial PO4-3 - Constituinte de nucleotídeos e do ATP - Evita variações bruscas de pH da célula
  • 23. Em vegetais os minerais podem ser classificados como: • Macronutrientes : C, H, O, N, P, K, S, Ca, Mg. • Micronutrientes : Fe, B, Mn, Cu, Mb, Cl, Zn
  • 24. Carboidratos  Os carboidratos, glicídios ou hidratos de carbono são substâncias orgânicas compostas de carbono, hidrogênio e oxigênio num arranjo determinado.
  • 25. Monossacarídeos  Fórmula geral: Cn (H2O)n - Trioses C3H6O3 - Tetroses C4H8O4 - Pentoses C5H10O5 – Ribose C5H10O4 – Desoxirribose - Hexoses C6H12O6 – Glicose Frutose Galactose
  • 26. RIBOSE E DESOXIRRIBOSE São constituintes dos ácidos nucléicos RNA e DNA respectivamente. ribose
  • 27. GLICOSE -Sintetizada durante a fotossíntese - Representa a única fonte de energia de neurônios e hemácias - Encontrado no mel, açúcar, frutas e sangue.
  • 30. OLIGOSSACARÍDEOS  Os oligossacarídeos são formados pela união de duas a dez moléculas de monossacarídeos com a perda de uma molécula de água por ligação (desidratação). Os oligossacarídeos mais importantes são os dissacarídeos. - SACAROSE - MALTOSE - LACTOSE
  • 33. SACAROSE - Formado pela união de glicose e frutose - Encontrado na cana de açúcar
  • 34. MALTOSE - Formado pela união de duas moléculas de glicose - Encontrado no malte
  • 35. LACTOSE - Formado pela união de glicose e galactose - É encontrado no leite
  • 36. POLISSACARÍDEOS  Os polissacarídeos são moléculas gigantes constituídas por muitos monossacarídeos ligados uns aos outros; são ditos, por esse motivo, polímeros de monossacarídeos. - AMIDO - GLICOGÊNIO - CELULOSE - QUITINA
  • 37. AMIDO - É um polímero de glicose (+ de 1400 moléculas de glicose) - Reserva energética vegetal - Encontrado em frutos, sementes, caules e raízes - Detectado pelo corante à base de iodo denominado Lugol.
  • 38. GLICOGÊNIO - Formado por cerca de 30.000 moléculas de glicose - Polissacarídeo de reserva energética animal e de fungos - Em animais é encontrado principalmente no fígado e nos músculos
  • 39. CELULOSE - Formada por 4.000 moléculas de glicose - Reforço esquelético de vegetais - Digerida por Metazoários que apresentam microrganismo no trato digestório – protozoários (cupim) ou bactérias (boi) - Não é digerida pelo organismo humano - Constitui as fibras vegetais de nossa dieta
  • 40. QUITINA - Polissacarídeo que apresente nitrogênio em sua composição - É encontrado no exoesqueleto de artrópodes, nas cerdas dos anelídeos poliquetas, na rádula de certos moluscos e parede celular de fungos
  • 41. EXERCÍCIOS 1) (PUC-RJ) Leia atentamente e assinale o que for correto. (001) A água e os sais minerais são substâncias inorgânicas. (002) O metabolismo consta de reações anabólicas e catabólicas. (004) A água existente nos seres vivos provém apenas das reações metabólicas. (008) A quantidade de água varia de acordo com a espécie considerada. (016) Quanto maior o metabolismo, maior a quantidade de água. SOMA : 001+002+008+016 = 027
  • 42. 2) São funções da água no protoplasma celular: I - atuar como dissolvente da maioria das substâncias; II - não atuar na manutenção do equilíbrio osmótico dos organismos em relação ao meio ambiente; III - constituir o meio dispersante dos colóides celulares; IV - participar das reações de hidrólise; V - agir como ativador enzimático. A alternativa que contém as funções VERDADEIRAS é : a) I, II, III. d) V, II, III. b) I, III, IV. e) I, III, V. c) III, IV, V. CORRETA : LETRA B
  • 43. 3) (UEM) Folhas de alface foram pesadas, obtendo–se o valor de 63g. Submetidas à secagem em estufa, essa massa se reduziu a 3,6g, ou seja, 5,7% da massa inicial, demonstrando que a água, perdida na evaporação, correspondia a 94,3% da massa das folhas. A seguir, o material seco foi queimado, consumindo a matéria orgânica e deixando apenas o material inorgânico, as cinzas, que pesavam 0,584g, ou seja, apenas 0,93% do peso das folhas frescas. Baseando–se nos dados acima, na composição e na fisiologia dos vegetais, assinale o que for correto. (001) O material seco é constituído somente por proteínas, por carboidratos e por lipídios produzidos pelo metabolismo dos vegetais. (002) As cinzas são constituídas por elementos químicos, entre os quais se encontram Mg, P, K, Ca e Fe. (004) Elementos químicos denominados macronutrientes e micronutrientes constituem o material inorgânico das folhas.
  • 44. (008) Nas folhas, os elementos químicos participam de atividades celulares, como a fotossíntese e a respiração. (016) A água presente nas folhas é absorvida, preferencialmente, pelos estômatos e pela epiderme, o que explica a grande evaporação verificada durante o experimento. (032) Se o material seco obtido no experimento fosse colocado num vaso, provavelmente seria absorvido pelas raízes das plantas e transportado até as folhas, através do floema. SOMA: 002+004+008 = 014
  • 45. 4) (UFSC) Os sais minerais existem nos seres vivos sob duas formas básicas: dissolvidos em água sob a forma de íons ou como constituintes estruturais. Com relação a esse assunto, podemos afirmar que: (001) Os sais de ferro são importantes na dieta, pois entram na formação de várias proteínas, como, por exemplo, a hemoglobina; (002) Os sais de iodo, presentes como adicional no sal de cozinha, têm papel fundamental na síntese de hormônios tireoidianos; (004) A transmissão do impulso nervoso nos neurônios depende do fluxo de íons fósforo e íons potássio nas células nervosas; (008) Na contração muscular, é necessária a presença de íons cálcio para que ocorra o deslizamento das fibrilas contráteis. (016) O cálcio participa da composição química de ossos, dentes e conchas de alguns animais. SOMA: 001+002+008+016 = 027
  • 46. 5) (UFPR) Pelo fato dos alimentos ricos em amido serem mais baratos quando comparados àqueles que nos fornecem lipídios e proteínas, os primeiros naturalmente constituem o componente principal da dieta na maior parte do mundo. Em quatro quintos da população mundial que depende principalmente de alimentos vegetais, os carboidratos fornecem pelo menos cerca de 70% e freqüentemente até 90% da ingestão calórica total. Entretanto, nos países ricos, onde a carne e os laticínios são consumidos em quantidades relativamente grandes, os carboidratos fornecem apenas cerca de 45% do total da ingestão calórica diária. Cerca de 40% dos carboidratos da dieta são, nestes países, fornecidos pela sacarose e frutose e o restante pelo amido. Em países menos ricos, o amido fornece praticamente todo o carboidrato ingerido e pouca sacarose é consumida. Sobre carboidratos julgue os itens e assinale na Folha de Respostas a soma dos itens corretos. (001) Pelo texto podemos inferir que há um maior risco da ocorrência de cárie dental em países ricos.
  • 47. (002) Podemos encontrar citados no texto, um tipo de oligossacarídeo, um de monossacarídeo e um de polissacarídeo. (004) Raízes e sementes são alimentos abundantes na dieta da população de países menos ricos. (008) O consumo maior de carboidratos em detrimento de gorduras e proteínas que ocorre na população de países menos ricos torna seus indivíduos menos propensos aos perigos da obesidade. (016) A celulose é um carboidrato de alto valor nutritivo para os seres humanos. (032) O amido é um tipo de carboidrato com função energética encontrado tanto em células animais quanto em células vegetais. SOMA : 002+004 = 006
  • 48. 6) Regininha, ao acordar, toma seu café da manhã, o qual se compõe de macios e deliciosos pães cobertos por uma camada de açúcar. Em seguida, corta o pão e o recheia com uma caprichada camada de manteiga feita com o leite trazido da fazenda. No almoço: picanha “gorda”, uma porção de batatas fritas, arroz à vontade e uma salada de alface com muito azeite. Para a sobremesa, um big sorvete de chocolate que derrete tão rápido que parece nem contribuir para o ganho de alguns quilinhos a mais... No lanche, uma saborosa torta de chocolate com recheio de doce de leite. E para o jantar? uma pizza calabresa com muita páprica e azeite e, para aliviar a consciência, 1 litro de coca-cola light! Com certeza, fome, ela não sente! Considere a dieta de Regininha e assinale a(s) alternativa(s) correta(s). (001) Quanto aos lipídios, não encontramos colesterol no café da manhã de Regininha.
  • 49. (002) Considerando sua dieta alimentar, a personagem é uma boa candidata a doenças cardiovasculares. (004) Podemos afirmar que ela não obtém aminoácidos de sua alimentação. (008) Essa dieta é rica em carboidratos porém, é pobre em fibras. (016) A coca-cola light tem alto poder emagrecedor, sendo fundamental para aliviar o consumo excessivo de lipídios. SOMA : 002+008 = 010
  • 50. 7) (UFMG) Esta tabela mostra o teor de proteínas, carboidratos e lípides em alguns alimentos, expresso em gramas por 100g de peso seco. ALIMENTO PROTEÍNAS CARBOIDRATOS LÍPIDES Carne seca 48,0 0 11,0 Farinha de 1,3 80,8 0,5 mandioca Arroz 8,0 76,5 1,4 Toucinho 9,7 0 64,0
  • 51. Com base nos dados da tabela, assinale a alternativa que contém a dieta mais adequada para um jogador de futebol antes de uma competição. a) Arroz com farinha de mandioca. b) Arroz com toucinho. c) Carne seca com farinha de mandioca. d) Carne seca com toucinho. CORRETA : LETRA A