SlideShare uma empresa Scribd logo
Vírus                          e            Bactérias




                                                                         Isabel Lopes
Alguns slides adaptados de: José Correia , Mariana Batista, Nuno Oliveira e Ruben Sousa Fev .2008
Vírus e Bactérias
    AR (espirros, tosse)
                            ÁGUA




RELAÇÕES
                               ALIMENTOS
SEXUAIS




                                   FERIDAS
                  IL 2010                    2
Vírus e Bactérias
    AR (espirros, tosse)
                            ÁGUA




RELAÇÕES
                               ALIMENTOS
SEXUAIS




                                   FERIDAS
                  IL 2010                    3
Sistema Imunitário
          No nosso organismo existem células,
Linf. T   tecidos e órgãos envolvidos na sua
          defesa contra agentes estranhos.

           Agentes patogénicos: bactérias, vírus, fungos
           e protistas causadores de doenças
Linf NK

               Ultrapassar as barreiras do organismo
               Resistir e multiplicar-se
               Destruir tecidos do hospedeiro
                           IL 2010                         4
Diversidade




IL 2010
5
Vamos falar de…
Vírus - O que são;
      - Morfologia;
      - Algumas Doenças;

Bactérias - O que são;
          - Morfologia, estrutura e tipos de bactérias;
          - Aspectos positivos e negativos;

   H1N1 e HIV - Factos;
               - Tratamentos e Prevenção;




                      IL 2010                             6
Vírus – O que são?

Seres acelulares que não apresentam nenhuma actividade a não
ser que parasitem uma célula hospedeira – parasitas intracelulares
obrigatórios;

Todos são constituídos por DNA ou RNA que se vai ligar ao DNA ou
ao RNA da célula hospedeira, podendo ainda conter enzimas que
ajudam nas reacções de “ataque” à célula;

Penetram nas células maioritariamente por endocitose;

São incapazes de se reproduzir e de realizar o metabolismo de
modo autónomo.
                              IL 2010                                7
Vírus - Morfologia

Envelope



                                                       Nucleocapsídeo

   Nucleoproteínas




                                                                        Figura de Mariana Batista 12ºA 2008
                                            Capsídeo
                Ácido núcleico:
                DNA ou RNA

                                  IL 2010                          8
Vírus - Doenças
                                      As vacinas constituem as soluções
                                      mais eficientes de combate aos vírus!


Dengue: Vírus transmitido por mosquito infectado das espécies
Aedes aegypti e Aedes albopictus
   Febres, dores no corpo, manchas na pele e hemorragias

   Apareceram mosquitos na ilha da Madeira há dois anos mas não estavam infectados


Raiva: Vírus transmitido por animais infectados
   Importância da vacinação animal, o Homem só deve ser vacinado em caso de risco de
   exposição ao vírus

   Mortal na maioria dos casos



                                      IL 2010                                        9
Vírus – Doenças (continuação)
                                       As vacinas constituem as soluções
                                       mais eficientes de combate aos vírus!


Rubéola: Vírus transmitido por via respiratória
   Doença em regra benigna, excepto para mulheres grávidas, pois pode afectar o
   desenvolvimento embrionário/fetal

   Vacina constituída por formas atenuadas do vírus, sendo altamente eficaz, no entanto
   provoca a doença em 15% dos casos



 Sarampo: Vírus transmitido por via respiratória
     Vacina eficiente em 95 % dos casos

     Não existe cura, os tratamentos apenas reduzem os sintomas



                                       IL 2010                                      10
Vírus – Doenças (continuação)
                                    As vacinas constituem as soluções
                                    mais eficientes de combate aos vírus!

Gripe: Vírus transmitido por via respiratória
    O   novo   vírus   da   Gripe     A-H1N1,    que   apareceu
    recentemente, é um novo subtipo de vírus que afecta os
    seres humanos. Este novo subtipo contém genes das
    variantes humana, aviária e suína do vírus da Gripe e
    apresenta uma combinação nunca antes observada em
    todo o Mundo.

    É transmissível entre os seres humanos através de
    gotículas libertadas quando uma pessoa fala, tosse ou
    espirra
                                    IL 2010                                 11
   Sintomas:
Gripe das
                  Febre alta;
  Aves            Dores musculares;
                  Dificuldades e problemas
                   respiratórios;

               Modos de contágio:

                  Contacto directo com secreções
                   de aves infectadas;
                  Água, alimentos e roupas
                   contaminadas;
                  Através do ar;




                                     IL 2010        12
Vírus – SIDA
                 HIV= Vírus da Imunodeficiência Humana



   Família dos Retro-vírus;
   RNA em cadeia simples;
   Dois subtipos: HIV-1 e HIV-2;
   Transmite-se através de fluidos corporais: sangue,
fluidos sexuais, etc.;
  Origina    Síndrome     da        imunodeficiência   Humana
(SIDA);

                          IL 2010                               13
1
                           HIV                   Ligação das proteínas do envelope
                                                 e da membrana celular
                              2. Ligação e       Fusão da membrana celular e vírica
            1. HIV
                                  Entrada
                                                 Libertação de RNA e partículas
                                                 víricas no citoplasma (RT, integrases e
                                                 proteases)
  3. Entrada de
 partículas virais
    no Núcleo

   4.Transcrição
reversa, integração
   do DNA viral
                                                                              6
Transcrição da cadeia de                                           6. Desenvolvimento do
RNA viral a DNA de cadeia                                           novo vírus e maturação
dupla
                                                                     Formação do virião
Integrase “corta” a cadeia         5. Tradução
DNA celular e introduz DNA                                           Protease “corta”e
                                 Produção       de    partículas    estrutura as proteínas
viral                                                                                      14
                                 víricas pela maquinaria celular
                       IL 2010
Vírus – SIDA
                     HIV= Vírus da Imunodeficiência Humana

  Descrita pela primeira vez em 1981, estima-se que tenha tido origem em 1930,
na África central;
 Ataca principalmente linfócitos T , fundamentais para coordenação das defesas
do organismo;
   Quando o número de linfócitos T é reduzido (<200 por ml) há colapso do
sistema imunitário e aparecimento de doenças oportunistas e tumores que
podem originar a morte do doente;
   Existem tratamentos para a SIDA, que conferem diminuição da progressão
viral;
  Não existe cura conhecida, sendo que o mais importante é a prevenção; (uso
de PRESERVATIVO!)

                                     IL 2010                               15
Bactérias – O que são?

 Descobertas por Anton van Leeuwenhoek em 1683;

 São organismos unicelulares, procariontes e pertencem ao reino
  Monera;

 Podem ser encontradas sozinhas ou em colónias;

    Podem ser prejudiciais ou úteis para o meio ambiente e para os
    seres vivos;




                                 IL 2010                              16
Bactérias
Morfologicamente as bactérias podem ser classificadas
de acordo com a sua forma e com o grau de agregação

                          Coco – forma esférica ou sub-esférica;
                          Bacilo – forma de bastonete;

                          Vibrião – forma de vírgula;

                          Espirilo – forma espiral/ondulada;

                          Espiroqueta – forma acentuada de espiral;
                          Diplococo – forma esférica ou sub-esférica e
                          agrupadas aos pares;
                          Estreptococos – assemelha-se a um "colar
                          de contas’’;
                          Estafilococos – forma de “cacho de uva”;
                          Sarcina – forma cúbica, formada por 4 ou 8
                          cocos simetricamente dispostos;
                IL 2010                                               17
Bactérias - Estrutura
                      A estrutura de uma bactéria é a mesma
                              das células procarióticas:

 Nucleóide;

 Plasmídeos

 Hialoplasma;

 Membrana celular ;

 Parede celular bacteriana;

 Pili ou Fímbrias;

 Flagelo;

 Ribossomas

 Cápsula bacteriana
                               IL 2010                        18
Bactérias


Aspectos negativos
• As bactérias são responsáveis por muitas das doenças;
• Indivíduos podem ser infectados por contacto directo
  com material infectado, pelo ar, comida, água e por
  insectos.


Aspectos positivos
• Muitas bactérias são simbiontes;
• Participam na decomposição de compostos;
• São usadas pela biotecnologia.


               IL 2010                              19
Reprodução

             BIPARTIÇÃO




  CONJUGAÇÃO




   IL 2010                20
Dúvidas?


     Exercícios pág. 132 e 136



   IL 2010                       21

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula completa reino protista
Aula completa reino protistaAula completa reino protista
Aula completa reino protista
Nelson Costa
 
Ists
IstsIsts
Doenças causadas por bacterias
Doenças  causadas por bacteriasDoenças  causadas por bacterias
Doenças causadas por bacterias
Adrianne Mendonça
 
Slides fungos
Slides  fungosSlides  fungos
Slides fungos
Jean Carlos Wittaczik
 
Doenças causadas por virus
Doenças  causadas por virusDoenças  causadas por virus
Doenças causadas por virus
Adrianne Mendonça
 
Relações ecológicas entre seres vivos
Relações ecológicas entre seres vivosRelações ecológicas entre seres vivos
Relações ecológicas entre seres vivos
Silvana Sanches
 
Reino Monera
Reino MoneraReino Monera
Reino Monera
profatatiana
 
7º ano cap 5 vírus
7º ano cap 5   vírus7º ano cap 5   vírus
7º ano cap 5 vírus
ISJ
 
Bacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elasBacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elas
Evandro Batista
 
Microrganismos
MicrorganismosMicrorganismos
Microrganismos
Raphaell Garcia
 
Aula de microbiologia ppt
Aula de microbiologia   pptAula de microbiologia   ppt
Aula de microbiologia ppt
SMS - Petrópolis
 
Doenças virais
Doenças viraisDoenças virais
Doenças virais
Matheus Oliveira Santana
 
Fungos
FungosFungos
Aula 01 dst
Aula 01  dstAula 01  dst
Aula 01 dst
Alinebrauna Brauna
 
Reino Plantas
Reino PlantasReino Plantas
Reino Plantas
infoeducp2
 
Bacterias
BacteriasBacterias
Níveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivosNíveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivos
Fatima Comiotto
 
Ecossistemas
EcossistemasEcossistemas
Ecossistemas
Tânia Reis
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos
Juliana Mendes
 
Ciclos Biogeoquímicos
Ciclos BiogeoquímicosCiclos Biogeoquímicos
Ciclos Biogeoquímicos
profatatiana
 

Mais procurados (20)

Aula completa reino protista
Aula completa reino protistaAula completa reino protista
Aula completa reino protista
 
Ists
IstsIsts
Ists
 
Doenças causadas por bacterias
Doenças  causadas por bacteriasDoenças  causadas por bacterias
Doenças causadas por bacterias
 
Slides fungos
Slides  fungosSlides  fungos
Slides fungos
 
Doenças causadas por virus
Doenças  causadas por virusDoenças  causadas por virus
Doenças causadas por virus
 
Relações ecológicas entre seres vivos
Relações ecológicas entre seres vivosRelações ecológicas entre seres vivos
Relações ecológicas entre seres vivos
 
Reino Monera
Reino MoneraReino Monera
Reino Monera
 
7º ano cap 5 vírus
7º ano cap 5   vírus7º ano cap 5   vírus
7º ano cap 5 vírus
 
Bacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elasBacterias e as doenças causadas por elas
Bacterias e as doenças causadas por elas
 
Microrganismos
MicrorganismosMicrorganismos
Microrganismos
 
Aula de microbiologia ppt
Aula de microbiologia   pptAula de microbiologia   ppt
Aula de microbiologia ppt
 
Doenças virais
Doenças viraisDoenças virais
Doenças virais
 
Fungos
FungosFungos
Fungos
 
Aula 01 dst
Aula 01  dstAula 01  dst
Aula 01 dst
 
Reino Plantas
Reino PlantasReino Plantas
Reino Plantas
 
Bacterias
BacteriasBacterias
Bacterias
 
Níveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivosNíveis de organização dos seres vivos
Níveis de organização dos seres vivos
 
Ecossistemas
EcossistemasEcossistemas
Ecossistemas
 
Classificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres VivosClassificação dos Seres Vivos
Classificação dos Seres Vivos
 
Ciclos Biogeoquímicos
Ciclos BiogeoquímicosCiclos Biogeoquímicos
Ciclos Biogeoquímicos
 

Semelhante a Bactérias e Vírus

O que é HIV ? Como se contrai o vírus? O que é AIDS?
O que é HIV ? Como se contrai o vírus?  O que é AIDS?O que é HIV ? Como se contrai o vírus?  O que é AIDS?
O que é HIV ? Como se contrai o vírus? O que é AIDS?
Berenice Damasceno
 
seminariohivslides-161017165137 (1).pdf
seminariohivslides-161017165137 (1).pdfseminariohivslides-161017165137 (1).pdf
seminariohivslides-161017165137 (1).pdf
TiagoSantos74563
 
ApresentaçãO
ApresentaçãOApresentaçãO
ApresentaçãO
catinha28
 
Bactriasevrus 100118153557-phpapp02
Bactriasevrus 100118153557-phpapp02Bactriasevrus 100118153557-phpapp02
Bactriasevrus 100118153557-phpapp02
Philly Lima
 
Aula virus e doenças viróticas
Aula virus e doenças viróticasAula virus e doenças viróticas
Aula virus e doenças viróticas
biologiajr
 
Virus
VirusVirus
Transmissão do HIV e sintomas da AIDS
Transmissão do HIV e sintomas da AIDSTransmissão do HIV e sintomas da AIDS
Transmissão do HIV e sintomas da AIDS
Clécio Bubela
 
Aula vírus
Aula vírusAula vírus
Aula vírus
Plínio Gonçalves
 
Vírus 2017
Vírus 2017Vírus 2017
Aids (6)
Aids (6)Aids (6)
Vírus
VírusVírus
Vírus
Edimar Lopes
 
1 vírus
1 vírus1 vírus
1 vírus
JessicaGondran
 
Sistema Imunitário I
Sistema Imunitário ISistema Imunitário I
Sistema Imunitário I
Artur Melo
 
Os seres vivos mais simples virus e bacterias
Os seres vivos mais simples   virus e  bacteriasOs seres vivos mais simples   virus e  bacterias
Os seres vivos mais simples virus e bacterias
Andre Luiz Nascimento
 
Aula virus (1)
Aula virus (1)Aula virus (1)
Aula virus (1)
Sandra Oliveira Oliveira
 
Virus.ppt
Virus.pptVirus.ppt
Virus.ppt
Gustavo596335
 
Virus.ppt
Virus.pptVirus.ppt
Virus.ppt
LinoReisLino
 
Virus-aula.ppt
Virus-aula.pptVirus-aula.ppt
Virus-aula.ppt
LinoReisLino
 
Polo palmares virus completo
Polo palmares virus completoPolo palmares virus completo
Polo palmares virus completo
marciliosilva01
 
Polo palmares virus completo
Polo palmares virus completoPolo palmares virus completo
Polo palmares virus completo
marciliosilva01
 

Semelhante a Bactérias e Vírus (20)

O que é HIV ? Como se contrai o vírus? O que é AIDS?
O que é HIV ? Como se contrai o vírus?  O que é AIDS?O que é HIV ? Como se contrai o vírus?  O que é AIDS?
O que é HIV ? Como se contrai o vírus? O que é AIDS?
 
seminariohivslides-161017165137 (1).pdf
seminariohivslides-161017165137 (1).pdfseminariohivslides-161017165137 (1).pdf
seminariohivslides-161017165137 (1).pdf
 
ApresentaçãO
ApresentaçãOApresentaçãO
ApresentaçãO
 
Bactriasevrus 100118153557-phpapp02
Bactriasevrus 100118153557-phpapp02Bactriasevrus 100118153557-phpapp02
Bactriasevrus 100118153557-phpapp02
 
Aula virus e doenças viróticas
Aula virus e doenças viróticasAula virus e doenças viróticas
Aula virus e doenças viróticas
 
Virus
VirusVirus
Virus
 
Transmissão do HIV e sintomas da AIDS
Transmissão do HIV e sintomas da AIDSTransmissão do HIV e sintomas da AIDS
Transmissão do HIV e sintomas da AIDS
 
Aula vírus
Aula vírusAula vírus
Aula vírus
 
Vírus 2017
Vírus 2017Vírus 2017
Vírus 2017
 
Aids (6)
Aids (6)Aids (6)
Aids (6)
 
Vírus
VírusVírus
Vírus
 
1 vírus
1 vírus1 vírus
1 vírus
 
Sistema Imunitário I
Sistema Imunitário ISistema Imunitário I
Sistema Imunitário I
 
Os seres vivos mais simples virus e bacterias
Os seres vivos mais simples   virus e  bacteriasOs seres vivos mais simples   virus e  bacterias
Os seres vivos mais simples virus e bacterias
 
Aula virus (1)
Aula virus (1)Aula virus (1)
Aula virus (1)
 
Virus.ppt
Virus.pptVirus.ppt
Virus.ppt
 
Virus.ppt
Virus.pptVirus.ppt
Virus.ppt
 
Virus-aula.ppt
Virus-aula.pptVirus-aula.ppt
Virus-aula.ppt
 
Polo palmares virus completo
Polo palmares virus completoPolo palmares virus completo
Polo palmares virus completo
 
Polo palmares virus completo
Polo palmares virus completoPolo palmares virus completo
Polo palmares virus completo
 

Mais de Isabel Lopes

Relatório posto 9 passarela
Relatório posto 9 passarelaRelatório posto 9 passarela
Relatório posto 9 passarela
Isabel Lopes
 
Relatório posto 8 contra relógio
Relatório posto 8 contra relógioRelatório posto 8 contra relógio
Relatório posto 8 contra relógio
Isabel Lopes
 
Relatório posto 7 desespero em casa
Relatório posto 7 desespero em casaRelatório posto 7 desespero em casa
Relatório posto 7 desespero em casa
Isabel Lopes
 
Relatório posto 6 entre pais e filhos playing with mom and dad
Relatório posto 6 entre pais e filhos playing with mom and dadRelatório posto 6 entre pais e filhos playing with mom and dad
Relatório posto 6 entre pais e filhos playing with mom and dad
Isabel Lopes
 
Relatório posto 5 tudo a limpo
Relatório posto 5 tudo a limpoRelatório posto 5 tudo a limpo
Relatório posto 5 tudo a limpo
Isabel Lopes
 
Relatório posto 4 roleplay
Relatório posto 4 roleplayRelatório posto 4 roleplay
Relatório posto 4 roleplay
Isabel Lopes
 
Relatório posto 3 party & co
Relatório posto 3 party & coRelatório posto 3 party & co
Relatório posto 3 party & co
Isabel Lopes
 
Relatório posto 2 todos diferentes, todos iguais
Relatório posto 2 todos diferentes, todos iguaisRelatório posto 2 todos diferentes, todos iguais
Relatório posto 2 todos diferentes, todos iguais
Isabel Lopes
 
Relatorio posto 1 johnson's baby
Relatorio posto 1 johnson's babyRelatorio posto 1 johnson's baby
Relatorio posto 1 johnson's baby
Isabel Lopes
 
Mapa peddy paper 2013 des-igualdade de género
Mapa peddy paper 2013 des-igualdade de géneroMapa peddy paper 2013 des-igualdade de género
Mapa peddy paper 2013 des-igualdade de género
Isabel Lopes
 
Inquérito por questionário para avaliação final peddy paper (alunos participa...
Inquérito por questionário para avaliação final peddy paper (alunos participa...Inquérito por questionário para avaliação final peddy paper (alunos participa...
Inquérito por questionário para avaliação final peddy paper (alunos participa...
Isabel Lopes
 
Avaliação pelos alunos (Peddy paper 2013)
Avaliação pelos alunos (Peddy paper 2013)Avaliação pelos alunos (Peddy paper 2013)
Avaliação pelos alunos (Peddy paper 2013)
Isabel Lopes
 
Peddy paper students evaluation
Peddy paper students evaluationPeddy paper students evaluation
Peddy paper students evaluation
Isabel Lopes
 
Final product stories on children's rights
Final product   stories on children's rightsFinal product   stories on children's rights
Final product stories on children's rights
Isabel Lopes
 
sistema hormonal
sistema hormonalsistema hormonal
sistema hormonal
Isabel Lopes
 
Sistema neuro hormonal - Nervoso
Sistema neuro hormonal - NervosoSistema neuro hormonal - Nervoso
Sistema neuro hormonal - Nervoso
Isabel Lopes
 
métodos contracetivos
 métodos contracetivos métodos contracetivos
métodos contracetivos
Isabel Lopes
 
fecundação, gravidez e início da vida
fecundação, gravidez e início da vida fecundação, gravidez e início da vida
fecundação, gravidez e início da vida
Isabel Lopes
 
Reprodução Humana
Reprodução HumanaReprodução Humana
Reprodução Humana
Isabel Lopes
 
Biodiversidade (versão 2012)
Biodiversidade (versão 2012)Biodiversidade (versão 2012)
Biodiversidade (versão 2012)
Isabel Lopes
 

Mais de Isabel Lopes (20)

Relatório posto 9 passarela
Relatório posto 9 passarelaRelatório posto 9 passarela
Relatório posto 9 passarela
 
Relatório posto 8 contra relógio
Relatório posto 8 contra relógioRelatório posto 8 contra relógio
Relatório posto 8 contra relógio
 
Relatório posto 7 desespero em casa
Relatório posto 7 desespero em casaRelatório posto 7 desespero em casa
Relatório posto 7 desespero em casa
 
Relatório posto 6 entre pais e filhos playing with mom and dad
Relatório posto 6 entre pais e filhos playing with mom and dadRelatório posto 6 entre pais e filhos playing with mom and dad
Relatório posto 6 entre pais e filhos playing with mom and dad
 
Relatório posto 5 tudo a limpo
Relatório posto 5 tudo a limpoRelatório posto 5 tudo a limpo
Relatório posto 5 tudo a limpo
 
Relatório posto 4 roleplay
Relatório posto 4 roleplayRelatório posto 4 roleplay
Relatório posto 4 roleplay
 
Relatório posto 3 party & co
Relatório posto 3 party & coRelatório posto 3 party & co
Relatório posto 3 party & co
 
Relatório posto 2 todos diferentes, todos iguais
Relatório posto 2 todos diferentes, todos iguaisRelatório posto 2 todos diferentes, todos iguais
Relatório posto 2 todos diferentes, todos iguais
 
Relatorio posto 1 johnson's baby
Relatorio posto 1 johnson's babyRelatorio posto 1 johnson's baby
Relatorio posto 1 johnson's baby
 
Mapa peddy paper 2013 des-igualdade de género
Mapa peddy paper 2013 des-igualdade de géneroMapa peddy paper 2013 des-igualdade de género
Mapa peddy paper 2013 des-igualdade de género
 
Inquérito por questionário para avaliação final peddy paper (alunos participa...
Inquérito por questionário para avaliação final peddy paper (alunos participa...Inquérito por questionário para avaliação final peddy paper (alunos participa...
Inquérito por questionário para avaliação final peddy paper (alunos participa...
 
Avaliação pelos alunos (Peddy paper 2013)
Avaliação pelos alunos (Peddy paper 2013)Avaliação pelos alunos (Peddy paper 2013)
Avaliação pelos alunos (Peddy paper 2013)
 
Peddy paper students evaluation
Peddy paper students evaluationPeddy paper students evaluation
Peddy paper students evaluation
 
Final product stories on children's rights
Final product   stories on children's rightsFinal product   stories on children's rights
Final product stories on children's rights
 
sistema hormonal
sistema hormonalsistema hormonal
sistema hormonal
 
Sistema neuro hormonal - Nervoso
Sistema neuro hormonal - NervosoSistema neuro hormonal - Nervoso
Sistema neuro hormonal - Nervoso
 
métodos contracetivos
 métodos contracetivos métodos contracetivos
métodos contracetivos
 
fecundação, gravidez e início da vida
fecundação, gravidez e início da vida fecundação, gravidez e início da vida
fecundação, gravidez e início da vida
 
Reprodução Humana
Reprodução HumanaReprodução Humana
Reprodução Humana
 
Biodiversidade (versão 2012)
Biodiversidade (versão 2012)Biodiversidade (versão 2012)
Biodiversidade (versão 2012)
 

Último

Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
soaresdesouzaamanda8
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 

Último (20)

Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 

Bactérias e Vírus

  • 1. Vírus e Bactérias Isabel Lopes Alguns slides adaptados de: José Correia , Mariana Batista, Nuno Oliveira e Ruben Sousa Fev .2008
  • 2. Vírus e Bactérias AR (espirros, tosse) ÁGUA RELAÇÕES ALIMENTOS SEXUAIS FERIDAS IL 2010 2
  • 3. Vírus e Bactérias AR (espirros, tosse) ÁGUA RELAÇÕES ALIMENTOS SEXUAIS FERIDAS IL 2010 3
  • 4. Sistema Imunitário No nosso organismo existem células, Linf. T tecidos e órgãos envolvidos na sua defesa contra agentes estranhos. Agentes patogénicos: bactérias, vírus, fungos e protistas causadores de doenças Linf NK Ultrapassar as barreiras do organismo Resistir e multiplicar-se Destruir tecidos do hospedeiro IL 2010 4
  • 6. Vamos falar de… Vírus - O que são; - Morfologia; - Algumas Doenças; Bactérias - O que são; - Morfologia, estrutura e tipos de bactérias; - Aspectos positivos e negativos; H1N1 e HIV - Factos; - Tratamentos e Prevenção; IL 2010 6
  • 7. Vírus – O que são? Seres acelulares que não apresentam nenhuma actividade a não ser que parasitem uma célula hospedeira – parasitas intracelulares obrigatórios; Todos são constituídos por DNA ou RNA que se vai ligar ao DNA ou ao RNA da célula hospedeira, podendo ainda conter enzimas que ajudam nas reacções de “ataque” à célula; Penetram nas células maioritariamente por endocitose; São incapazes de se reproduzir e de realizar o metabolismo de modo autónomo. IL 2010 7
  • 8. Vírus - Morfologia Envelope Nucleocapsídeo Nucleoproteínas Figura de Mariana Batista 12ºA 2008 Capsídeo Ácido núcleico: DNA ou RNA IL 2010 8
  • 9. Vírus - Doenças As vacinas constituem as soluções mais eficientes de combate aos vírus! Dengue: Vírus transmitido por mosquito infectado das espécies Aedes aegypti e Aedes albopictus Febres, dores no corpo, manchas na pele e hemorragias Apareceram mosquitos na ilha da Madeira há dois anos mas não estavam infectados Raiva: Vírus transmitido por animais infectados Importância da vacinação animal, o Homem só deve ser vacinado em caso de risco de exposição ao vírus Mortal na maioria dos casos IL 2010 9
  • 10. Vírus – Doenças (continuação) As vacinas constituem as soluções mais eficientes de combate aos vírus! Rubéola: Vírus transmitido por via respiratória Doença em regra benigna, excepto para mulheres grávidas, pois pode afectar o desenvolvimento embrionário/fetal Vacina constituída por formas atenuadas do vírus, sendo altamente eficaz, no entanto provoca a doença em 15% dos casos Sarampo: Vírus transmitido por via respiratória Vacina eficiente em 95 % dos casos Não existe cura, os tratamentos apenas reduzem os sintomas IL 2010 10
  • 11. Vírus – Doenças (continuação) As vacinas constituem as soluções mais eficientes de combate aos vírus! Gripe: Vírus transmitido por via respiratória O novo vírus da Gripe A-H1N1, que apareceu recentemente, é um novo subtipo de vírus que afecta os seres humanos. Este novo subtipo contém genes das variantes humana, aviária e suína do vírus da Gripe e apresenta uma combinação nunca antes observada em todo o Mundo. É transmissível entre os seres humanos através de gotículas libertadas quando uma pessoa fala, tosse ou espirra IL 2010 11
  • 12. Sintomas: Gripe das  Febre alta; Aves  Dores musculares;  Dificuldades e problemas respiratórios;  Modos de contágio:  Contacto directo com secreções de aves infectadas;  Água, alimentos e roupas contaminadas;  Através do ar; IL 2010 12
  • 13. Vírus – SIDA HIV= Vírus da Imunodeficiência Humana Família dos Retro-vírus; RNA em cadeia simples; Dois subtipos: HIV-1 e HIV-2; Transmite-se através de fluidos corporais: sangue, fluidos sexuais, etc.; Origina Síndrome da imunodeficiência Humana (SIDA); IL 2010 13
  • 14. 1 HIV Ligação das proteínas do envelope e da membrana celular 2. Ligação e Fusão da membrana celular e vírica 1. HIV Entrada Libertação de RNA e partículas víricas no citoplasma (RT, integrases e proteases) 3. Entrada de partículas virais no Núcleo 4.Transcrição reversa, integração do DNA viral 6 Transcrição da cadeia de 6. Desenvolvimento do RNA viral a DNA de cadeia novo vírus e maturação dupla Formação do virião Integrase “corta” a cadeia 5. Tradução DNA celular e introduz DNA Protease “corta”e Produção de partículas estrutura as proteínas viral 14 víricas pela maquinaria celular IL 2010
  • 15. Vírus – SIDA HIV= Vírus da Imunodeficiência Humana Descrita pela primeira vez em 1981, estima-se que tenha tido origem em 1930, na África central; Ataca principalmente linfócitos T , fundamentais para coordenação das defesas do organismo; Quando o número de linfócitos T é reduzido (<200 por ml) há colapso do sistema imunitário e aparecimento de doenças oportunistas e tumores que podem originar a morte do doente; Existem tratamentos para a SIDA, que conferem diminuição da progressão viral; Não existe cura conhecida, sendo que o mais importante é a prevenção; (uso de PRESERVATIVO!) IL 2010 15
  • 16. Bactérias – O que são?  Descobertas por Anton van Leeuwenhoek em 1683;  São organismos unicelulares, procariontes e pertencem ao reino Monera;  Podem ser encontradas sozinhas ou em colónias;  Podem ser prejudiciais ou úteis para o meio ambiente e para os seres vivos; IL 2010 16
  • 17. Bactérias Morfologicamente as bactérias podem ser classificadas de acordo com a sua forma e com o grau de agregação Coco – forma esférica ou sub-esférica; Bacilo – forma de bastonete; Vibrião – forma de vírgula; Espirilo – forma espiral/ondulada; Espiroqueta – forma acentuada de espiral; Diplococo – forma esférica ou sub-esférica e agrupadas aos pares; Estreptococos – assemelha-se a um "colar de contas’’; Estafilococos – forma de “cacho de uva”; Sarcina – forma cúbica, formada por 4 ou 8 cocos simetricamente dispostos; IL 2010 17
  • 18. Bactérias - Estrutura A estrutura de uma bactéria é a mesma das células procarióticas:  Nucleóide;  Plasmídeos  Hialoplasma;  Membrana celular ;  Parede celular bacteriana;  Pili ou Fímbrias;  Flagelo;  Ribossomas  Cápsula bacteriana IL 2010 18
  • 19. Bactérias Aspectos negativos • As bactérias são responsáveis por muitas das doenças; • Indivíduos podem ser infectados por contacto directo com material infectado, pelo ar, comida, água e por insectos. Aspectos positivos • Muitas bactérias são simbiontes; • Participam na decomposição de compostos; • São usadas pela biotecnologia. IL 2010 19
  • 20. Reprodução BIPARTIÇÃO CONJUGAÇÃO IL 2010 20
  • 21. Dúvidas? Exercícios pág. 132 e 136 IL 2010 21