SlideShare uma empresa Scribd logo
2º ano: Apostila 03 / Aula 15
Professor Claudio Henrique Ramos Sales
SOCIOLOGIA
 Relacionar o conceito de Estado aos de
regime político e governo;
 Diferenciar monarquia de república e suas
variantes;
 Identificar o federalismo como forma de
Estado;
 Relacionar Constituição Nacional com as
formas de Estado contemporâneo.
 O Estado pode parecer para muitos uma entidade
superior, uma espécie de Big “Brother” (George
Orwell), que paira acima dos indivíduos e pode
controlar cada um de nós sem que possamos atingi-lo.
 Conto “A sereníssima República”. Machado de Assis
 O trecho de Machado de Assis, demonstra a
complexidade desse Estado dentro das suas
manifestações históricas, sempre como uma criação
dos homens e espelho dos interesses organizados que
conduzem às civilizações.
 Tendo em vista a política como pilar das
sociedades, é possível um governo com caráter
idôneo? Ou isso só seria possível com o
envolvimento da sociedade como um todo?
 Não se pode esperar um governo idôneo sem que
isso seja interesse e prática de todos.
 As estruturas políticas são criadas pelos homens e
estão sujeitas às “imperfeições” humanas.
 Conjunto de instituições sociais que constituem a
organização política de um povo e que detêm o
monopólio do uso da força legítima.
 É a instituição básica de controle social da sociedade.
 Entre as instituições que o compõem, na democracia
moderna, estão:
◦ O governo e a administração pública (poder Executivo);
◦ O Congresso nacional, ou Parlamento (poder Legislativo);
◦ Os tribunais e outros órgãos da Justiça (poder Judiciário).
“A sociedade em que não esteja assegurada a garantia dos
direitos nem estabelecida a separação dos poderes não tem
Constituição.” (Declaração de direitos do homem e do cidadão – 1789, Art. 16.º)
 Montesquieu e a Teoria dos três poderes:
◦ Legislativo: fazia as leis;
◦ Executivo: executava as decisões públicas;
◦ Judiciário: pune os delitos e contendas entre os particulares.
 Essa propostas visava dividir o poder entre rei, nobreza e
burguesia.
 Kant, além de propor uma separação radical entre os três
poderes, ainda propôs um poder neutro, onde o rei detinha
o poder de moderar os demais poderes (poder
moderador).
 Forma pela qual o Estado se organiza e se
estruturam as relações entre governantes e
governados.
 Um dos aspectos centrais do regime político são
os controles estabelecidos pelo grupo governante
para ordenar a convivência social em uma
comunidade ou sociedade.
 Conjunto de pessoas que exercem, geralmente de
forma temporária, o poder Executivo de um Estado.
 Um mesmo Estado pode evoluir a partir de uma
sucessão de diferentes regimes políticos, e, cada um
destes, pode se compor de um só ou mais governos.
 As ditaduras militares sul-americanas, na metade final
do século XX, tiveram vários governos, no caso da
Argentina e do Brasil, por exemplo, e somente o
governo do General Augusto Pinochet no Chile.
 Democracia: sistema político no qual a soberania emana
do povo, isto é, do conjunto de cidadãos, que podem
exercer o governo diretamente, como na Grécia Antiga
(democracia direta) ou por meio de representantes
livremente escolhidos de forma periódica (democracia
representativa moderna).
 A democracia moderna se caracteriza também:
◦ pelo respeito às liberdades individuais e coletivas;
◦ pelo respeito aos direitos humanos;
◦ pela divisão do poder do Estado em três poderes (Executivo,
Legislativo e Judiciário);
◦ pela igualdade de todos perante a lei;
◦ pela existência de formas de controle das autoridades pelos
cidadãos.
 Autoritarismo: regime político baseado na
suspensão das garantias individuais e das
garantias políticas.
 No regime político autoritário as normas
constitucionais são manipuladas ou reeditadas
conforme os interesses do grupo ou partido que
detêm o poder.
 A forma mais extrema de autoritarismo é o
totalitarismo. Ex.: Líbia, China, Síria.
 Totalitarismo: sistema político concebido para obter controle
completo da vida interior e exterior do indivíduo.
 No totalitarismo, o regime político está concentrado em uma
pessoa que representa a figura de um comandante supremo.
 Nos regimes políticos totalitários não há nenhuma instituição
política que possa representar qualquer vestígio de democracia.
 Tais regimes ocorreram entre os anos 1920/1945 na forma de
fascismo na Itália e Espanha, nazismo na Alemanha e
comunismo na União Soviética.
 Totalitarismo hoje: Comunismo na Coréia do Norte.
BRASIL E ESTADOS UNIDOS CORÉIA DO NORTE
 Estado: federado
 Regime Político:
democracia
 Forma de Governo:
república
 Sistema de Governo:
presidencialista
 Estado: unitário
 Regime Político: Totalitário
 Forma de Governo:
república
 Sistema de Governo:
parlamentarista
 No âmbito dos partidos políticos, tornou-se habitual a
referência às posições: “centro”, “direita” ou
“esquerda”.
 O termo “esquerda” se associa às posturas
anticapitalistas, socialistas, comunistas e anarquistas.
 O termo “direita” se associa às posturas favoráveis ao
sistema capitalista e em defesa do direito da
propriedade privada, das liberdades individuais e do
livre mercado.
 O conservador são ligados aos valores tradicionais
que serviram de base histórica para a formação
da sociedade onde vivem;
 Ainda assim, eles acredita que é natural que as
mudanças ocorram. Porém defendem que tais
mudanças não são conseguidas através do uso
da força (cuja expressão máxima é o conceito de
revolução) ou de imposição Estatal;
 As mesmas devem ser realizadas gradativamente,
sem a necessidade de calar, perseguir e eliminar
aqueles que se opõem a elas.
 O regime liberal está associado à política
econômica neoliberal.
 O liberalismo possui quatro pilares principais:
1) liberdade de expressão;
2) liberdade de organização;
3) eleições livres;
4) Constituição promulgada.
 Ideologia política de esquerda divulgada por
partidários do marxismo no XIX;
 Postula que a transição para uma
sociedade socialista pode ocorrer sem
uma revolução, mas sim, por meio de uma
evolução democrática.
 A ideologia socialdemocrata prega uma gradual
reforma legislativa do sistema capitalista a fim de
torná-lo mais igualitário, geralmente (mas não
obrigatoriamente) tendo em meta uma
sociedade socialista.
 Regime político baseado na defesa do Estado de
bem-estar social, de tendência nacionalista e
alicerçado nas massas urbanas.
 O termo populismo é utilizado para designar um
conjunto de práticas políticas que consiste no
estabelecimento de uma relação direta entre as
massas e o líder carismático (como um caudilho,
por exemplo) para se obter apoio popular, sem a
intermediação de partidos políticos ou entidades
de classe.
 Governo de uma só pessoa, transmissão hereditária e centralização
do poder político.
 Despotismo esclarecido: o rei fala como um liberal modernizador,
mas não abre mão do poder absoluto.
 Monarquia constitucional: regime que impõe ao rei a obediência à
lei, pode ser ainda centralista ou parlamentarista.
 Centralista: o rei reina, governa, mas dentro dos limites
constitucionais.
 Parlamentarista: o rei é o chefe de governo, o partido da maioria
indica o primeiro-ministro, tem origem britânica e permanece até
hoje.
 Todo Imperador é um rei, nem todo rei é imperador
 Em geral, o título de imperador é aplicado àquele que tem poder sobre grandes
áreas, como os líderes romanos do passado. O rei, por sua vez, é o termo utilizado
para aquele que governa regiões mais bem delimitadas, e seu poder é passado aos
herdeiros. No entanto, nem sempre esses critérios são válidos. (Revista Escola)
 Pode ser totalitária (um só governo) ou liberal
(vários governos).
 Presidencialista: o chefe de governo é o
presidente.
 República Parlamentarista: o chefe de Estado é o
presidente e o chefe de governo é o primeiro-
ministro.
 Exemplo: Itália
◦ Presidente: Giorgio Napolitano
◦ Primeiro-ministro: Matteo Renzi
 Estado organizado com base na autonomia de suas
repartições territoriais internas, que podem ser chamadas
de províncias , estados ou departamentos. Todas elas estão
reunidas num Estado Nacional Federativo e reconhecem
um governo central da União. Preservam a autonomia
política e administrativa, tem suas próprias leis, desde que
submetidas à Constituição Federal.
 Unitário ou centralista: baseado na centralização do
poder, é um estado só, uno, ainda que se possa subdividir
em regiões (como a Itália), ou em províncias (como o Brasil
na época do Império), ou em departamentos (como a
França). Pelo que, no estado unitário, apenas há uma
constituição: a constituição nacional.
MONARQUIA REPÚBLICA
Sistema político no qual o chefe do
Estado tem acesso ao supremo poder
por direito hereditário.
Sistema político no qual o chefe do
Estado, que pode ser uma só pessoa
ou um colégio de várias pessoas, é
eleito pelo povo, quer direta, quer
indiretamente.
AUTORITARISMO DEMOCRACIA
Sistema político no qual a participação
popular é repudiada ou severamente
restringida, não havendo mecanismo
legal de resistência ao governo, ou
para remover um líder do poder, é
instituído.
Sistema político que prevê a
participação dos cidadãos na tomada
de decisões políticas, geralmente
através da eleição de representantes
no governo.
MONARQUIA REPÚBLICA
VITALICIEDADE – Consiste no
governo por tempo ilimitado e
soberano;
HEREDITARIEDADE – Consiste na
troca de mãos do poder, seguindo
uma linha sucessória;
IRRESPONSABILIDADE – Consiste
em isentar o monarca do dever de
prestar contas ao povo ou a qualquer
órgão político de suas decisões.
ELETIVIDADE – Existem eleições
para os governantes, em que o povo
possa livremente exercer seu direito
de escolha;
TEMPORARIEDADE – Exercido por
período limitado e determinado;
RESPONSABILIDADE – Deve
prestar contas de todos os seus atos
políticos;
MONARQUIA REPÚBLICA
ABSOLUTISTA: monarca possui
plenos poderes como Chefe de
Estado e de Governo.
CONSTITUCIONAL: Monarca cumpre
função de Chefe de Estado e/ou
Chefe de Governo
PARTICIPATIVA/DIRETA: Todos os
cidadãos participam ativamente dos
processos decisórios da sociedade.
REPRESENTATIVA/INDIRETA:
sistemas políticos nos quais as
decisões que afetam a comunidade
são tomadas pelos membros eleitos
pelo conjunto de cidadãos para essa
finalidade.
MONARQUIA REPÚBLICA
ABSOLUTISTA: Arábia Saudita,
Omã, Brunei, Catar, Suazilândia
CONSTITUCIONAL: Inglaterra,
Austrália, Bélgica, Espanha, Suécia,
Japão
Estados Unidos, Brasil, Argentina,
China, Russia, Alemanha, Polônia,
Congo
 É a forma de distribuição de poder e de
responsabilidades entre o legislativo e o
executivo
 Desse relacionamento ou da distribuição
de poderes surge o parlamentarismo ou
o presidencialismo
PARLAMENTARISMO PRESIDENCIALISMO
Chefe de Estado x Chefe de
Governo: o chefe de Estado, representado
pelo monarca ou presidente da República, não
participa das decisões políticas. A ele cabe a
função de representar o Estado e atuar nos
momentos de crise, indicando um novo primeiro-
ministro para aprovação do Parlamento. O chefe
de Governo, que exerce o poder executivo e é a
figura política mais importante no
parlamentarismo, é indicado pelo chefe de
Estado e precisa ser aprovado pelo Parlamento
para se tornar primeiro-ministro.
 Chefe de Estado = Chefe de
Governo: o presidente da República
representa o Estado, ao mesmo
tempo em que exerce a chefia do
Poder Executivo. Além disso, a
responsabilidade pela determinação
das diretrizes do Executivo é de
exclusividade do presidente da
República
PARLAMENTARISMO PRESIDENCIALISMO
Interdependência entre os Poderes
Executivo e Legislativo: em primeiro
lugar, o Gabinete de Governo reflete a
maioria parlamentar. Segundo, se o partido
a que pertence o primeiro-ministro
conseguir manter a maioria no Parlamento,
ele permanece no cargo. Caso contrário, o
partido com maior número de cadeiras
ganha o direito à chefia do governo, e um
novo primeiro-ministro deve ser escolhido.
 Independência entre os Poderes
Executivo e Legislativo: o
presidente é escolhido pelo povo,
não respondendo perante o Poder
Legislativo, por um período
determinado, ao fim do qual o povo é
novamente chamado a escolher um
novo governante
PARLAMENTARISMO PRESIDENCIALISMO
Queda do Gabinete por voto de
desconfiança: se um parlamentar
desaprova a política desenvolvida pelo
primeiro-ministro (em sua totalidade ou
em algum aspecto importante), pode
propor um voto de desconfiança. Caso
esse voto seja aprovado pela maioria
parlamentar, o primeiro-ministro deve se
demitir; se não o fizer, estará
contrariando a vontade do povo,
representada pelo Parlamento.
 Poder de veto: Como contrapeso
entre os poderes, é concedido ao
presidente a possibilidade de interferir
no processo legislativo por meio do
veto. Assim, os projetos aprovados
pelo Congresso devem ser remetidos
ao presidente da República para
receber sua sanção, ou seja, uma
manifestação de sua concordância. Se
o presidente vetar o projeto, o
Congresso precisa apreciar o veto
mediante uma votação especial.
PARLAMENTARISMO PRESIDENCIALISMO
Possibilidade de dissolução do
Parlamento: o Parlamento pode ser
dissolvido pelo chefe de Estado, a
pedido deste ou do primeiro-ministro,
em ocasiões especiais:
Baixo apoio parlamentar ao
primeiro-ministro;
Quando o primeiro-ministro
recebe um voto de desconfiança
do Parlamento, que na verdade
se acha em desacordo com a
vontade popular.
 Indissolubilidade do
Congresso/Parlamento: no
presidencialismo, em virtude da
separação dos Poderes, o
Congresso – Poder Legislativo – não
pode ser dissolvido pelo Poder
Executivo por convocação de
eleições gerais, como no
parlamentarismo.
 o regime presidencialista baseia-se na divisão dos
poderes, onde o executivo não deve satisfações
ao Congresso
 essa independência pode gerar uma ditadura a
prazo fixo
 no parlamentarismo os poderes se concentram em
mãos do parlamento.
 para que essa concentração de poderes não gere
uma oligarquia é preciso que o parlamento seja fiel
ao povo
 o parlamentarismo politiza o povo e o torna fiscal mais
eficiente, corrupção tende a acabar
 é indispensável para o parlamento que os partidos
sejam mais organizados e que haja fidelidade partidária
 no presidencialismo, os partidos podem ser fortes e
controlar os executivos por suas bancadas
parlamentares
 os presidentes têm mandato fixo; os primeiros ministros
podem governar indefinidamente, enquanto tiverem
maioria parlamentar
 Conjunto das leis fundamentais, geralmente
elaborado e votado por um congresso de
representantes do povo, que regem a vida de
uma nação e regulam as relações entre
governantes e governados, traçando limites entre
os poderes e declarando os direitos e as garantias
individuais.
 Órgão colegiado (grupo de pessoas), representativo,
extraordinário e temporário, que tem a função de
elaborar a Constituição do Estado. A Constituição
pode ser outorgada ou promulgada.
 Outorgada: elaborada pelo Poder Executivo, sem
qualquer participação da sociedade na escolha dos
responsáveis por sua confecção.
 Promulgada: é qualquer Constituição preparada,
debatida e aprovada pelos representantes eleitos
pelos cidadãos e reunidos numa Assembleia
Constituinte.
OLIVEIRA, Pérsio Santos de. Intituições Sociais. In: Introdução à Sociologia,
São Paulo: Editora Ática, 2010.
TRIGO, I. M. Estado e Governo. In: Apostila de Sociologia. Caderno 3.
Editora Anglo, 2012. P. 20-23.
República. In Britannica Escola Online. Enciclopédia Escolar Britannica,
2012. Web,
2012. Disponível em: <http://escola.britannica.com.br/article-482353>.
Acesso em:
08 de abril de 2012.
Estado unitário, Estado regional e Estado Federal. In SR Barros. Web, 2012.
Disponível em http://www.srbarros.com.br/pt/estado-unitario-estado-
regional-estado-federal.cont. Acesso em: 09 de abril de 2012.
Aula 15 - Estado e Governo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

SISTEMAS DE GOVERNO 2ª AULA
SISTEMAS DE GOVERNO 2ª AULASISTEMAS DE GOVERNO 2ª AULA
Slide sociologia 1
Slide sociologia 1Slide sociologia 1
Slide sociologia 1
Over Lane
 
Estado - O que é o Estado?
Estado - O que é o Estado?Estado - O que é o Estado?
Estado - O que é o Estado?
Alfredo Garcia
 
Formas de governo
Formas de governoFormas de governo
Formas de governo
Abner de Paula
 
Capitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismoCapitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismo
André Luiz Marques
 
Sociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula IntrodutóriaSociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula Introdutória
Paula Meyer Piagentini
 
As relações entre indivíduo e sociedade
As relações entre indivíduo e sociedadeAs relações entre indivíduo e sociedade
As relações entre indivíduo e sociedade
jefersondutra08
 
O CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe Assunção
O CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe AssunçãoO CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe Assunção
O CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 
Taylorismo, Fordismo e Toyotismo
Taylorismo, Fordismo e Toyotismo Taylorismo, Fordismo e Toyotismo
Taylorismo, Fordismo e Toyotismo
Rodrigo Pavesi
 
Aula - O que é PODER - Michel Foucault
Aula - O que é PODER - Michel FoucaultAula - O que é PODER - Michel Foucault
Aula - O que é PODER - Michel Foucault
Prof. Noe Assunção
 
Poder e política
Poder e políticaPoder e política
Poder e política
Edenilson Morais
 
Constituição de 1988 - Prof. Altair Aguilar
Constituição de 1988 - Prof. Altair AguilarConstituição de 1988 - Prof. Altair Aguilar
Constituição de 1988 - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Cidadania no brasil
Cidadania no brasilCidadania no brasil
Cidadania no brasil
Isabela Espíndola
 
O Que é PolíTica
O Que é PolíTicaO Que é PolíTica
O Que é PolíTica
Robson Santos
 
Capitalismo
CapitalismoCapitalismo
Capitalismo
Janny Vitoriano
 
Slide consumo-e-consumismo
Slide consumo-e-consumismoSlide consumo-e-consumismo
Slide consumo-e-consumismo
Cristina Meireles
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
Luciano Pessanha
 
Poder, política e estado
Poder, política e estadoPoder, política e estado
Poder, política e estado
Marcela Marangon Ribeiro
 
Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.
Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.
Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.
roberto mosca junior
 
Desigualdade Social
Desigualdade SocialDesigualdade Social
Desigualdade Social
Marcos Alencar
 

Mais procurados (20)

SISTEMAS DE GOVERNO 2ª AULA
SISTEMAS DE GOVERNO 2ª AULASISTEMAS DE GOVERNO 2ª AULA
SISTEMAS DE GOVERNO 2ª AULA
 
Slide sociologia 1
Slide sociologia 1Slide sociologia 1
Slide sociologia 1
 
Estado - O que é o Estado?
Estado - O que é o Estado?Estado - O que é o Estado?
Estado - O que é o Estado?
 
Formas de governo
Formas de governoFormas de governo
Formas de governo
 
Capitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismoCapitalismo e socialismo
Capitalismo e socialismo
 
Sociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula IntrodutóriaSociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula Introdutória
 
As relações entre indivíduo e sociedade
As relações entre indivíduo e sociedadeAs relações entre indivíduo e sociedade
As relações entre indivíduo e sociedade
 
O CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe Assunção
O CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe AssunçãoO CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe Assunção
O CONCEITO DE ESTADO - Prof. Noe Assunção
 
Taylorismo, Fordismo e Toyotismo
Taylorismo, Fordismo e Toyotismo Taylorismo, Fordismo e Toyotismo
Taylorismo, Fordismo e Toyotismo
 
Aula - O que é PODER - Michel Foucault
Aula - O que é PODER - Michel FoucaultAula - O que é PODER - Michel Foucault
Aula - O que é PODER - Michel Foucault
 
Poder e política
Poder e políticaPoder e política
Poder e política
 
Constituição de 1988 - Prof. Altair Aguilar
Constituição de 1988 - Prof. Altair AguilarConstituição de 1988 - Prof. Altair Aguilar
Constituição de 1988 - Prof. Altair Aguilar
 
Cidadania no brasil
Cidadania no brasilCidadania no brasil
Cidadania no brasil
 
O Que é PolíTica
O Que é PolíTicaO Que é PolíTica
O Que é PolíTica
 
Capitalismo
CapitalismoCapitalismo
Capitalismo
 
Slide consumo-e-consumismo
Slide consumo-e-consumismoSlide consumo-e-consumismo
Slide consumo-e-consumismo
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 
Poder, política e estado
Poder, política e estadoPoder, política e estado
Poder, política e estado
 
Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.
Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.
Pobreza, exclusão social, desigualdade e violência.
 
Desigualdade Social
Desigualdade SocialDesigualdade Social
Desigualdade Social
 

Destaque

Formas de estado, formas e sistemas de governo
Formas de estado, formas e sistemas de governoFormas de estado, formas e sistemas de governo
Formas de estado, formas e sistemas de governo
José Amaral
 
Sistema De Governo
Sistema De GovernoSistema De Governo
Sistema De Governo
ecsette
 
Teoria das formas de governo e de estado
Teoria das formas de governo e de estadoTeoria das formas de governo e de estado
Teoria das formas de governo e de estado
Professora Natália de Oliveira
 
Formas de governos
Formas de governosFormas de governos
Formas de governos
Alex Cabral Rabelo
 
Estado
EstadoEstado
Estado
darcy arruda
 
Teoria Geral do Estado - Aula 5
Teoria Geral do Estado - Aula 5Teoria Geral do Estado - Aula 5
Teoria Geral do Estado - Aula 5
Carlagi Gi
 
Liberdade e conhecimento - Espinosa
Liberdade e conhecimento - EspinosaLiberdade e conhecimento - Espinosa
Liberdade e conhecimento - Espinosa
Silvia Cintra
 
Estado nacional e poder politico
Estado nacional e poder politicoEstado nacional e poder politico
Estado nacional e poder politico
Silvia Cintra
 
Aula 16 - Liberdade e Linguagem - Habermas
Aula 16 - Liberdade e Linguagem - HabermasAula 16 - Liberdade e Linguagem - Habermas
Aula 16 - Liberdade e Linguagem - Habermas
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Teoria Geral do Estado - Aula 1
Teoria Geral do Estado - Aula 1 Teoria Geral do Estado - Aula 1
Teoria Geral do Estado - Aula 1
Carlagi Gi
 
O poder e o estado
O poder e o estadoO poder e o estado
O poder e o estado
Lucas Castro
 
Partidos políticos e eleições
Partidos políticos e eleiçõesPartidos políticos e eleições
Partidos políticos e eleições
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aula 14 Liberdade e política - Karl Marx
Aula 14   Liberdade e política - Karl MarxAula 14   Liberdade e política - Karl Marx
Aula 14 Liberdade e política - Karl Marx
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aula 13 - Povos e nações
Aula 13 - Povos e naçõesAula 13 - Povos e nações
Aula 13 - Povos e nações
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Povos e Nações
Povos e NaçõesPovos e Nações
Povos e Nações
Silvia Cintra
 
Formas de gov. brasil regime militar
Formas de gov. brasil  regime militarFormas de gov. brasil  regime militar
Formas de gov. brasil regime militar
Marcela Marangon Ribeiro
 
Aula 15 - Liberdade e Responsabilidade - Fenomenologia e Existencialismo
Aula 15 - Liberdade e Responsabilidade - Fenomenologia e ExistencialismoAula 15 - Liberdade e Responsabilidade - Fenomenologia e Existencialismo
Aula 15 - Liberdade e Responsabilidade - Fenomenologia e Existencialismo
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aula 2 O conceito de estado para marx, weber e durkheim- Prof. Noe Assunção
Aula 2   O conceito de estado para marx, weber e durkheim- Prof. Noe AssunçãoAula 2   O conceito de estado para marx, weber e durkheim- Prof. Noe Assunção
Aula 2 O conceito de estado para marx, weber e durkheim- Prof. Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 
O Poder e o Estado
O Poder e o EstadoO Poder e o Estado
O Poder e o Estado
Viviane Dilkin Endler
 
Conceitos - estado
Conceitos - estadoConceitos - estado
Conceitos - estado
Isabella Silva
 

Destaque (20)

Formas de estado, formas e sistemas de governo
Formas de estado, formas e sistemas de governoFormas de estado, formas e sistemas de governo
Formas de estado, formas e sistemas de governo
 
Sistema De Governo
Sistema De GovernoSistema De Governo
Sistema De Governo
 
Teoria das formas de governo e de estado
Teoria das formas de governo e de estadoTeoria das formas de governo e de estado
Teoria das formas de governo e de estado
 
Formas de governos
Formas de governosFormas de governos
Formas de governos
 
Estado
EstadoEstado
Estado
 
Teoria Geral do Estado - Aula 5
Teoria Geral do Estado - Aula 5Teoria Geral do Estado - Aula 5
Teoria Geral do Estado - Aula 5
 
Liberdade e conhecimento - Espinosa
Liberdade e conhecimento - EspinosaLiberdade e conhecimento - Espinosa
Liberdade e conhecimento - Espinosa
 
Estado nacional e poder politico
Estado nacional e poder politicoEstado nacional e poder politico
Estado nacional e poder politico
 
Aula 16 - Liberdade e Linguagem - Habermas
Aula 16 - Liberdade e Linguagem - HabermasAula 16 - Liberdade e Linguagem - Habermas
Aula 16 - Liberdade e Linguagem - Habermas
 
Teoria Geral do Estado - Aula 1
Teoria Geral do Estado - Aula 1 Teoria Geral do Estado - Aula 1
Teoria Geral do Estado - Aula 1
 
O poder e o estado
O poder e o estadoO poder e o estado
O poder e o estado
 
Partidos políticos e eleições
Partidos políticos e eleiçõesPartidos políticos e eleições
Partidos políticos e eleições
 
Aula 14 Liberdade e política - Karl Marx
Aula 14   Liberdade e política - Karl MarxAula 14   Liberdade e política - Karl Marx
Aula 14 Liberdade e política - Karl Marx
 
Aula 13 - Povos e nações
Aula 13 - Povos e naçõesAula 13 - Povos e nações
Aula 13 - Povos e nações
 
Povos e Nações
Povos e NaçõesPovos e Nações
Povos e Nações
 
Formas de gov. brasil regime militar
Formas de gov. brasil  regime militarFormas de gov. brasil  regime militar
Formas de gov. brasil regime militar
 
Aula 15 - Liberdade e Responsabilidade - Fenomenologia e Existencialismo
Aula 15 - Liberdade e Responsabilidade - Fenomenologia e ExistencialismoAula 15 - Liberdade e Responsabilidade - Fenomenologia e Existencialismo
Aula 15 - Liberdade e Responsabilidade - Fenomenologia e Existencialismo
 
Aula 2 O conceito de estado para marx, weber e durkheim- Prof. Noe Assunção
Aula 2   O conceito de estado para marx, weber e durkheim- Prof. Noe AssunçãoAula 2   O conceito de estado para marx, weber e durkheim- Prof. Noe Assunção
Aula 2 O conceito de estado para marx, weber e durkheim- Prof. Noe Assunção
 
O Poder e o Estado
O Poder e o EstadoO Poder e o Estado
O Poder e o Estado
 
Conceitos - estado
Conceitos - estadoConceitos - estado
Conceitos - estado
 

Semelhante a Aula 15 - Estado e Governo

SociologiaMaquiavel
SociologiaMaquiavelSociologiaMaquiavel
SociologiaMaquiavel
Matheus Lima
 
2SEM_SOCIOLOGIA_Regimes_Politicos(0).pdf
2SEM_SOCIOLOGIA_Regimes_Politicos(0).pdf2SEM_SOCIOLOGIA_Regimes_Politicos(0).pdf
2SEM_SOCIOLOGIA_Regimes_Politicos(0).pdf
EricEduardo12
 
Democracias, ditaduras e cidadania
Democracias, ditaduras e cidadaniaDemocracias, ditaduras e cidadania
Democracias, ditaduras e cidadania
Wilton Moretto
 
Resumo ciências politicas - 1ºs pdf
Resumo   ciências politicas - 1ºs pdfResumo   ciências politicas - 1ºs pdf
Resumo ciências politicas - 1ºs pdf
Sos Financeira
 
ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.
ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.
ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.
ANTONIO INACIO FERRAZ
 
Sobre politica e Estado
Sobre politica e EstadoSobre politica e Estado
Sobre politica e Estado
Paulo Alexandre
 
Aula 17 - Democracia e ditadura
Aula 17 - Democracia e ditaduraAula 17 - Democracia e ditadura
Aula 17 - Democracia e ditadura
Claudio Henrique Ramos Sales
 
5.. formas do poder político
5.. formas do poder político5.. formas do poder político
5.. formas do poder político
Luiz-Salvador Miranda-Sa
 
cidania e democracia.pdf
cidania e democracia.pdfcidania e democracia.pdf
cidania e democracia.pdf
Fernanda Bastos
 
Slides_Estado_Democracia_Giane_2021.pdf
Slides_Estado_Democracia_Giane_2021.pdfSlides_Estado_Democracia_Giane_2021.pdf
Slides_Estado_Democracia_Giane_2021.pdf
LeandroBrando21
 
Sistema presidencialista
Sistema presidencialistaSistema presidencialista
Sistema presidencialista
Daniel Figueiredo Rodrigues
 
Brasil estado
Brasil estadoBrasil estado
Brasil estado
Débora Sales
 
Regimes Políticos a Democracia
Regimes Políticos a DemocraciaRegimes Políticos a Democracia
Regimes Políticos a Democracia
Nábila Quennet
 
Política
PolíticaPolítica
Aula estado dominação_poder
Aula estado dominação_poderAula estado dominação_poder
Aula estado dominação_poder
roberto mosca junior
 
Pensamento político de Montesquieu
Pensamento político de MontesquieuPensamento político de Montesquieu
Pensamento político de Montesquieu
Rogerio Terra
 
Estado, políticas públicas e gestão
Estado, políticas públicas e gestãoEstado, políticas públicas e gestão
Estado, políticas públicas e gestão
Espaco_Pedagogia
 
Autocracia
AutocraciaAutocracia
Autocracia
Raquel Silva
 
31
3131
31
3131

Semelhante a Aula 15 - Estado e Governo (20)

SociologiaMaquiavel
SociologiaMaquiavelSociologiaMaquiavel
SociologiaMaquiavel
 
2SEM_SOCIOLOGIA_Regimes_Politicos(0).pdf
2SEM_SOCIOLOGIA_Regimes_Politicos(0).pdf2SEM_SOCIOLOGIA_Regimes_Politicos(0).pdf
2SEM_SOCIOLOGIA_Regimes_Politicos(0).pdf
 
Democracias, ditaduras e cidadania
Democracias, ditaduras e cidadaniaDemocracias, ditaduras e cidadania
Democracias, ditaduras e cidadania
 
Resumo ciências politicas - 1ºs pdf
Resumo   ciências politicas - 1ºs pdfResumo   ciências politicas - 1ºs pdf
Resumo ciências politicas - 1ºs pdf
 
ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.
ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.
ANTONIO INACIO FERRAZ-ESTUDANTE DE FARMÁCIA EM CAMPINAS SP.
 
Sobre politica e Estado
Sobre politica e EstadoSobre politica e Estado
Sobre politica e Estado
 
Aula 17 - Democracia e ditadura
Aula 17 - Democracia e ditaduraAula 17 - Democracia e ditadura
Aula 17 - Democracia e ditadura
 
5.. formas do poder político
5.. formas do poder político5.. formas do poder político
5.. formas do poder político
 
cidania e democracia.pdf
cidania e democracia.pdfcidania e democracia.pdf
cidania e democracia.pdf
 
Slides_Estado_Democracia_Giane_2021.pdf
Slides_Estado_Democracia_Giane_2021.pdfSlides_Estado_Democracia_Giane_2021.pdf
Slides_Estado_Democracia_Giane_2021.pdf
 
Sistema presidencialista
Sistema presidencialistaSistema presidencialista
Sistema presidencialista
 
Brasil estado
Brasil estadoBrasil estado
Brasil estado
 
Regimes Políticos a Democracia
Regimes Políticos a DemocraciaRegimes Políticos a Democracia
Regimes Políticos a Democracia
 
Política
PolíticaPolítica
Política
 
Aula estado dominação_poder
Aula estado dominação_poderAula estado dominação_poder
Aula estado dominação_poder
 
Pensamento político de Montesquieu
Pensamento político de MontesquieuPensamento político de Montesquieu
Pensamento político de Montesquieu
 
Estado, políticas públicas e gestão
Estado, políticas públicas e gestãoEstado, políticas públicas e gestão
Estado, políticas públicas e gestão
 
Autocracia
AutocraciaAutocracia
Autocracia
 
31
3131
31
 
31
3131
31
 

Mais de Claudio Henrique Ramos Sales

Capitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercícios
Capitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercíciosCapitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercícios
Capitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercícios
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Capitulo 01 - Globalização 01 (Slides) - gabarito
Capitulo 01 - Globalização 01 (Slides) - gabaritoCapitulo 01 - Globalização 01 (Slides) - gabarito
Capitulo 01 - Globalização 01 (Slides) - gabarito
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aula 04 - A desigualdade social e econômica no mundo globalizado
Aula 04 - A desigualdade social e econômica no mundo globalizadoAula 04 - A desigualdade social e econômica no mundo globalizado
Aula 04 - A desigualdade social e econômica no mundo globalizado
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aulas 05 e 06 - Movimento de rotação: os fusos horários
Aulas 05 e 06 - Movimento de rotação: os fusos horáriosAulas 05 e 06 - Movimento de rotação: os fusos horários
Aulas 05 e 06 - Movimento de rotação: os fusos horários
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aula 04 Movimento de Translação -As Estações do Ano (sem vídeos)
Aula 04   Movimento de Translação -As Estações do Ano (sem vídeos)Aula 04   Movimento de Translação -As Estações do Ano (sem vídeos)
Aula 04 Movimento de Translação -As Estações do Ano (sem vídeos)
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - II
Aulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - IIAulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - II
Aulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - II
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aula 04 - Elementos da Cartográfia - I
Aula 04 - Elementos da Cartográfia - IAula 04 - Elementos da Cartográfia - I
Aula 04 - Elementos da Cartográfia - I
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 02 - Economia rural - a pecuária
Modulo 02 - Economia rural - a pecuáriaModulo 02 - Economia rural - a pecuária
Modulo 02 - Economia rural - a pecuária
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aulas 02 e 03 - Blocos econômicos
Aulas 02 e 03 - Blocos econômicosAulas 02 e 03 - Blocos econômicos
Aulas 02 e 03 - Blocos econômicos
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aula 01 Elementos da orientação (Sistema Anglo)
Aula 01   Elementos da orientação (Sistema Anglo)Aula 01   Elementos da orientação (Sistema Anglo)
Aula 01 Elementos da orientação (Sistema Anglo)
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aulas 02 e 03 Elementos da Cartografia (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 Elementos da Cartografia (Sistema Anglo)Aulas 02 e 03 Elementos da Cartografia (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 Elementos da Cartografia (Sistema Anglo)
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 01 - Economia rural - extrativismo vegetal (sem vídeos) - Sistema Anglo
Modulo 01 - Economia rural - extrativismo vegetal (sem vídeos) - Sistema AngloModulo 01 - Economia rural - extrativismo vegetal (sem vídeos) - Sistema Anglo
Modulo 01 - Economia rural - extrativismo vegetal (sem vídeos) - Sistema Anglo
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aula 01 - Globalização da economia (Apostila Anglo)
Aula 01 - Globalização da economia (Apostila Anglo)Aula 01 - Globalização da economia (Apostila Anglo)
Aula 01 - Globalização da economia (Apostila Anglo)
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aula 01 - Os pontos de orientação (Sistema Anglo)
Aula 01 - Os pontos de orientação (Sistema Anglo)Aula 01 - Os pontos de orientação (Sistema Anglo)
Aula 01 - Os pontos de orientação (Sistema Anglo)
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 18 - A população brasileira - os brancos (apostila Anglo)
Modulo 18 - A população brasileira - os brancos (apostila Anglo)Modulo 18 - A população brasileira - os brancos (apostila Anglo)
Modulo 18 - A população brasileira - os brancos (apostila Anglo)
Claudio Henrique Ramos Sales
 
O outro lado do fem
O outro lado do femO outro lado do fem
O outro lado do fem
Claudio Henrique Ramos Sales
 
[Sociologia] PEC 241 - PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO 241/2016
[Sociologia] PEC 241 - PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO 241/2016[Sociologia] PEC 241 - PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO 241/2016
[Sociologia] PEC 241 - PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO 241/2016
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 16 - Brasil - um país multicultural
Modulo 16 - Brasil - um país multiculturalModulo 16 - Brasil - um país multicultural
Modulo 16 - Brasil - um país multicultural
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Modulo 17 - População brasileira - os indígenas (Apostila Anglo)
Modulo 17 - População brasileira - os indígenas (Apostila Anglo)Modulo 17 - População brasileira - os indígenas (Apostila Anglo)
Modulo 17 - População brasileira - os indígenas (Apostila Anglo)
Claudio Henrique Ramos Sales
 

Mais de Claudio Henrique Ramos Sales (20)

Capitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercícios
Capitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercíciosCapitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercícios
Capitulo 02 - Elementos da Cartografia - caderno de exercícios
 
Capitulo 01 - Globalização 01 (Slides) - gabarito
Capitulo 01 - Globalização 01 (Slides) - gabaritoCapitulo 01 - Globalização 01 (Slides) - gabarito
Capitulo 01 - Globalização 01 (Slides) - gabarito
 
Aula 04 - A desigualdade social e econômica no mundo globalizado
Aula 04 - A desigualdade social e econômica no mundo globalizadoAula 04 - A desigualdade social e econômica no mundo globalizado
Aula 04 - A desigualdade social e econômica no mundo globalizado
 
Aulas 05 e 06 - Movimento de rotação: os fusos horários
Aulas 05 e 06 - Movimento de rotação: os fusos horáriosAulas 05 e 06 - Movimento de rotação: os fusos horários
Aulas 05 e 06 - Movimento de rotação: os fusos horários
 
Aula 04 Movimento de Translação -As Estações do Ano (sem vídeos)
Aula 04   Movimento de Translação -As Estações do Ano (sem vídeos)Aula 04   Movimento de Translação -As Estações do Ano (sem vídeos)
Aula 04 Movimento de Translação -As Estações do Ano (sem vídeos)
 
Aulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - II
Aulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - IIAulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - II
Aulas 05 e 06 - Elementos da Cartográfia - II
 
Aula 04 - Elementos da Cartográfia - I
Aula 04 - Elementos da Cartográfia - IAula 04 - Elementos da Cartográfia - I
Aula 04 - Elementos da Cartográfia - I
 
Modulo 02 - Economia rural - a pecuária
Modulo 02 - Economia rural - a pecuáriaModulo 02 - Economia rural - a pecuária
Modulo 02 - Economia rural - a pecuária
 
Aulas 02 e 03 - Blocos econômicos
Aulas 02 e 03 - Blocos econômicosAulas 02 e 03 - Blocos econômicos
Aulas 02 e 03 - Blocos econômicos
 
Aula 01 Elementos da orientação (Sistema Anglo)
Aula 01   Elementos da orientação (Sistema Anglo)Aula 01   Elementos da orientação (Sistema Anglo)
Aula 01 Elementos da orientação (Sistema Anglo)
 
Aulas 02 e 03 Elementos da Cartografia (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 Elementos da Cartografia (Sistema Anglo)Aulas 02 e 03 Elementos da Cartografia (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 Elementos da Cartografia (Sistema Anglo)
 
Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)
Aulas 02 e 03 - As coordenadas geográficas (Sistema Anglo)
 
Modulo 01 - Economia rural - extrativismo vegetal (sem vídeos) - Sistema Anglo
Modulo 01 - Economia rural - extrativismo vegetal (sem vídeos) - Sistema AngloModulo 01 - Economia rural - extrativismo vegetal (sem vídeos) - Sistema Anglo
Modulo 01 - Economia rural - extrativismo vegetal (sem vídeos) - Sistema Anglo
 
Aula 01 - Globalização da economia (Apostila Anglo)
Aula 01 - Globalização da economia (Apostila Anglo)Aula 01 - Globalização da economia (Apostila Anglo)
Aula 01 - Globalização da economia (Apostila Anglo)
 
Aula 01 - Os pontos de orientação (Sistema Anglo)
Aula 01 - Os pontos de orientação (Sistema Anglo)Aula 01 - Os pontos de orientação (Sistema Anglo)
Aula 01 - Os pontos de orientação (Sistema Anglo)
 
Modulo 18 - A população brasileira - os brancos (apostila Anglo)
Modulo 18 - A população brasileira - os brancos (apostila Anglo)Modulo 18 - A população brasileira - os brancos (apostila Anglo)
Modulo 18 - A população brasileira - os brancos (apostila Anglo)
 
O outro lado do fem
O outro lado do femO outro lado do fem
O outro lado do fem
 
[Sociologia] PEC 241 - PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO 241/2016
[Sociologia] PEC 241 - PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO 241/2016[Sociologia] PEC 241 - PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO 241/2016
[Sociologia] PEC 241 - PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO 241/2016
 
Modulo 16 - Brasil - um país multicultural
Modulo 16 - Brasil - um país multiculturalModulo 16 - Brasil - um país multicultural
Modulo 16 - Brasil - um país multicultural
 
Modulo 17 - População brasileira - os indígenas (Apostila Anglo)
Modulo 17 - População brasileira - os indígenas (Apostila Anglo)Modulo 17 - População brasileira - os indígenas (Apostila Anglo)
Modulo 17 - População brasileira - os indígenas (Apostila Anglo)
 

Último

Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 

Último (20)

Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 

Aula 15 - Estado e Governo

  • 1. 2º ano: Apostila 03 / Aula 15 Professor Claudio Henrique Ramos Sales SOCIOLOGIA
  • 2.  Relacionar o conceito de Estado aos de regime político e governo;  Diferenciar monarquia de república e suas variantes;  Identificar o federalismo como forma de Estado;  Relacionar Constituição Nacional com as formas de Estado contemporâneo.
  • 3.  O Estado pode parecer para muitos uma entidade superior, uma espécie de Big “Brother” (George Orwell), que paira acima dos indivíduos e pode controlar cada um de nós sem que possamos atingi-lo.  Conto “A sereníssima República”. Machado de Assis  O trecho de Machado de Assis, demonstra a complexidade desse Estado dentro das suas manifestações históricas, sempre como uma criação dos homens e espelho dos interesses organizados que conduzem às civilizações.
  • 4.  Tendo em vista a política como pilar das sociedades, é possível um governo com caráter idôneo? Ou isso só seria possível com o envolvimento da sociedade como um todo?  Não se pode esperar um governo idôneo sem que isso seja interesse e prática de todos.  As estruturas políticas são criadas pelos homens e estão sujeitas às “imperfeições” humanas.
  • 5.  Conjunto de instituições sociais que constituem a organização política de um povo e que detêm o monopólio do uso da força legítima.  É a instituição básica de controle social da sociedade.  Entre as instituições que o compõem, na democracia moderna, estão: ◦ O governo e a administração pública (poder Executivo); ◦ O Congresso nacional, ou Parlamento (poder Legislativo); ◦ Os tribunais e outros órgãos da Justiça (poder Judiciário).
  • 6. “A sociedade em que não esteja assegurada a garantia dos direitos nem estabelecida a separação dos poderes não tem Constituição.” (Declaração de direitos do homem e do cidadão – 1789, Art. 16.º)  Montesquieu e a Teoria dos três poderes: ◦ Legislativo: fazia as leis; ◦ Executivo: executava as decisões públicas; ◦ Judiciário: pune os delitos e contendas entre os particulares.  Essa propostas visava dividir o poder entre rei, nobreza e burguesia.  Kant, além de propor uma separação radical entre os três poderes, ainda propôs um poder neutro, onde o rei detinha o poder de moderar os demais poderes (poder moderador).
  • 7.  Forma pela qual o Estado se organiza e se estruturam as relações entre governantes e governados.  Um dos aspectos centrais do regime político são os controles estabelecidos pelo grupo governante para ordenar a convivência social em uma comunidade ou sociedade.
  • 8.  Conjunto de pessoas que exercem, geralmente de forma temporária, o poder Executivo de um Estado.  Um mesmo Estado pode evoluir a partir de uma sucessão de diferentes regimes políticos, e, cada um destes, pode se compor de um só ou mais governos.  As ditaduras militares sul-americanas, na metade final do século XX, tiveram vários governos, no caso da Argentina e do Brasil, por exemplo, e somente o governo do General Augusto Pinochet no Chile.
  • 9.
  • 10.  Democracia: sistema político no qual a soberania emana do povo, isto é, do conjunto de cidadãos, que podem exercer o governo diretamente, como na Grécia Antiga (democracia direta) ou por meio de representantes livremente escolhidos de forma periódica (democracia representativa moderna).  A democracia moderna se caracteriza também: ◦ pelo respeito às liberdades individuais e coletivas; ◦ pelo respeito aos direitos humanos; ◦ pela divisão do poder do Estado em três poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário); ◦ pela igualdade de todos perante a lei; ◦ pela existência de formas de controle das autoridades pelos cidadãos.
  • 11.  Autoritarismo: regime político baseado na suspensão das garantias individuais e das garantias políticas.  No regime político autoritário as normas constitucionais são manipuladas ou reeditadas conforme os interesses do grupo ou partido que detêm o poder.  A forma mais extrema de autoritarismo é o totalitarismo. Ex.: Líbia, China, Síria.
  • 12.  Totalitarismo: sistema político concebido para obter controle completo da vida interior e exterior do indivíduo.  No totalitarismo, o regime político está concentrado em uma pessoa que representa a figura de um comandante supremo.  Nos regimes políticos totalitários não há nenhuma instituição política que possa representar qualquer vestígio de democracia.  Tais regimes ocorreram entre os anos 1920/1945 na forma de fascismo na Itália e Espanha, nazismo na Alemanha e comunismo na União Soviética.  Totalitarismo hoje: Comunismo na Coréia do Norte.
  • 13. BRASIL E ESTADOS UNIDOS CORÉIA DO NORTE  Estado: federado  Regime Político: democracia  Forma de Governo: república  Sistema de Governo: presidencialista  Estado: unitário  Regime Político: Totalitário  Forma de Governo: república  Sistema de Governo: parlamentarista
  • 14.  No âmbito dos partidos políticos, tornou-se habitual a referência às posições: “centro”, “direita” ou “esquerda”.  O termo “esquerda” se associa às posturas anticapitalistas, socialistas, comunistas e anarquistas.  O termo “direita” se associa às posturas favoráveis ao sistema capitalista e em defesa do direito da propriedade privada, das liberdades individuais e do livre mercado.
  • 15.  O conservador são ligados aos valores tradicionais que serviram de base histórica para a formação da sociedade onde vivem;  Ainda assim, eles acredita que é natural que as mudanças ocorram. Porém defendem que tais mudanças não são conseguidas através do uso da força (cuja expressão máxima é o conceito de revolução) ou de imposição Estatal;  As mesmas devem ser realizadas gradativamente, sem a necessidade de calar, perseguir e eliminar aqueles que se opõem a elas.
  • 16.  O regime liberal está associado à política econômica neoliberal.  O liberalismo possui quatro pilares principais: 1) liberdade de expressão; 2) liberdade de organização; 3) eleições livres; 4) Constituição promulgada.
  • 17.  Ideologia política de esquerda divulgada por partidários do marxismo no XIX;  Postula que a transição para uma sociedade socialista pode ocorrer sem uma revolução, mas sim, por meio de uma evolução democrática.  A ideologia socialdemocrata prega uma gradual reforma legislativa do sistema capitalista a fim de torná-lo mais igualitário, geralmente (mas não obrigatoriamente) tendo em meta uma sociedade socialista.
  • 18.  Regime político baseado na defesa do Estado de bem-estar social, de tendência nacionalista e alicerçado nas massas urbanas.  O termo populismo é utilizado para designar um conjunto de práticas políticas que consiste no estabelecimento de uma relação direta entre as massas e o líder carismático (como um caudilho, por exemplo) para se obter apoio popular, sem a intermediação de partidos políticos ou entidades de classe.
  • 19.
  • 20.  Governo de uma só pessoa, transmissão hereditária e centralização do poder político.  Despotismo esclarecido: o rei fala como um liberal modernizador, mas não abre mão do poder absoluto.  Monarquia constitucional: regime que impõe ao rei a obediência à lei, pode ser ainda centralista ou parlamentarista.  Centralista: o rei reina, governa, mas dentro dos limites constitucionais.  Parlamentarista: o rei é o chefe de governo, o partido da maioria indica o primeiro-ministro, tem origem britânica e permanece até hoje.  Todo Imperador é um rei, nem todo rei é imperador  Em geral, o título de imperador é aplicado àquele que tem poder sobre grandes áreas, como os líderes romanos do passado. O rei, por sua vez, é o termo utilizado para aquele que governa regiões mais bem delimitadas, e seu poder é passado aos herdeiros. No entanto, nem sempre esses critérios são válidos. (Revista Escola)
  • 21.  Pode ser totalitária (um só governo) ou liberal (vários governos).  Presidencialista: o chefe de governo é o presidente.  República Parlamentarista: o chefe de Estado é o presidente e o chefe de governo é o primeiro- ministro.  Exemplo: Itália ◦ Presidente: Giorgio Napolitano ◦ Primeiro-ministro: Matteo Renzi
  • 22.  Estado organizado com base na autonomia de suas repartições territoriais internas, que podem ser chamadas de províncias , estados ou departamentos. Todas elas estão reunidas num Estado Nacional Federativo e reconhecem um governo central da União. Preservam a autonomia política e administrativa, tem suas próprias leis, desde que submetidas à Constituição Federal.  Unitário ou centralista: baseado na centralização do poder, é um estado só, uno, ainda que se possa subdividir em regiões (como a Itália), ou em províncias (como o Brasil na época do Império), ou em departamentos (como a França). Pelo que, no estado unitário, apenas há uma constituição: a constituição nacional.
  • 23. MONARQUIA REPÚBLICA Sistema político no qual o chefe do Estado tem acesso ao supremo poder por direito hereditário. Sistema político no qual o chefe do Estado, que pode ser uma só pessoa ou um colégio de várias pessoas, é eleito pelo povo, quer direta, quer indiretamente. AUTORITARISMO DEMOCRACIA Sistema político no qual a participação popular é repudiada ou severamente restringida, não havendo mecanismo legal de resistência ao governo, ou para remover um líder do poder, é instituído. Sistema político que prevê a participação dos cidadãos na tomada de decisões políticas, geralmente através da eleição de representantes no governo.
  • 24. MONARQUIA REPÚBLICA VITALICIEDADE – Consiste no governo por tempo ilimitado e soberano; HEREDITARIEDADE – Consiste na troca de mãos do poder, seguindo uma linha sucessória; IRRESPONSABILIDADE – Consiste em isentar o monarca do dever de prestar contas ao povo ou a qualquer órgão político de suas decisões. ELETIVIDADE – Existem eleições para os governantes, em que o povo possa livremente exercer seu direito de escolha; TEMPORARIEDADE – Exercido por período limitado e determinado; RESPONSABILIDADE – Deve prestar contas de todos os seus atos políticos;
  • 25. MONARQUIA REPÚBLICA ABSOLUTISTA: monarca possui plenos poderes como Chefe de Estado e de Governo. CONSTITUCIONAL: Monarca cumpre função de Chefe de Estado e/ou Chefe de Governo PARTICIPATIVA/DIRETA: Todos os cidadãos participam ativamente dos processos decisórios da sociedade. REPRESENTATIVA/INDIRETA: sistemas políticos nos quais as decisões que afetam a comunidade são tomadas pelos membros eleitos pelo conjunto de cidadãos para essa finalidade.
  • 26. MONARQUIA REPÚBLICA ABSOLUTISTA: Arábia Saudita, Omã, Brunei, Catar, Suazilândia CONSTITUCIONAL: Inglaterra, Austrália, Bélgica, Espanha, Suécia, Japão Estados Unidos, Brasil, Argentina, China, Russia, Alemanha, Polônia, Congo
  • 27.  É a forma de distribuição de poder e de responsabilidades entre o legislativo e o executivo  Desse relacionamento ou da distribuição de poderes surge o parlamentarismo ou o presidencialismo
  • 28. PARLAMENTARISMO PRESIDENCIALISMO Chefe de Estado x Chefe de Governo: o chefe de Estado, representado pelo monarca ou presidente da República, não participa das decisões políticas. A ele cabe a função de representar o Estado e atuar nos momentos de crise, indicando um novo primeiro- ministro para aprovação do Parlamento. O chefe de Governo, que exerce o poder executivo e é a figura política mais importante no parlamentarismo, é indicado pelo chefe de Estado e precisa ser aprovado pelo Parlamento para se tornar primeiro-ministro.  Chefe de Estado = Chefe de Governo: o presidente da República representa o Estado, ao mesmo tempo em que exerce a chefia do Poder Executivo. Além disso, a responsabilidade pela determinação das diretrizes do Executivo é de exclusividade do presidente da República
  • 29. PARLAMENTARISMO PRESIDENCIALISMO Interdependência entre os Poderes Executivo e Legislativo: em primeiro lugar, o Gabinete de Governo reflete a maioria parlamentar. Segundo, se o partido a que pertence o primeiro-ministro conseguir manter a maioria no Parlamento, ele permanece no cargo. Caso contrário, o partido com maior número de cadeiras ganha o direito à chefia do governo, e um novo primeiro-ministro deve ser escolhido.  Independência entre os Poderes Executivo e Legislativo: o presidente é escolhido pelo povo, não respondendo perante o Poder Legislativo, por um período determinado, ao fim do qual o povo é novamente chamado a escolher um novo governante
  • 30. PARLAMENTARISMO PRESIDENCIALISMO Queda do Gabinete por voto de desconfiança: se um parlamentar desaprova a política desenvolvida pelo primeiro-ministro (em sua totalidade ou em algum aspecto importante), pode propor um voto de desconfiança. Caso esse voto seja aprovado pela maioria parlamentar, o primeiro-ministro deve se demitir; se não o fizer, estará contrariando a vontade do povo, representada pelo Parlamento.  Poder de veto: Como contrapeso entre os poderes, é concedido ao presidente a possibilidade de interferir no processo legislativo por meio do veto. Assim, os projetos aprovados pelo Congresso devem ser remetidos ao presidente da República para receber sua sanção, ou seja, uma manifestação de sua concordância. Se o presidente vetar o projeto, o Congresso precisa apreciar o veto mediante uma votação especial.
  • 31. PARLAMENTARISMO PRESIDENCIALISMO Possibilidade de dissolução do Parlamento: o Parlamento pode ser dissolvido pelo chefe de Estado, a pedido deste ou do primeiro-ministro, em ocasiões especiais: Baixo apoio parlamentar ao primeiro-ministro; Quando o primeiro-ministro recebe um voto de desconfiança do Parlamento, que na verdade se acha em desacordo com a vontade popular.  Indissolubilidade do Congresso/Parlamento: no presidencialismo, em virtude da separação dos Poderes, o Congresso – Poder Legislativo – não pode ser dissolvido pelo Poder Executivo por convocação de eleições gerais, como no parlamentarismo.
  • 32.
  • 33.  o regime presidencialista baseia-se na divisão dos poderes, onde o executivo não deve satisfações ao Congresso  essa independência pode gerar uma ditadura a prazo fixo  no parlamentarismo os poderes se concentram em mãos do parlamento.  para que essa concentração de poderes não gere uma oligarquia é preciso que o parlamento seja fiel ao povo
  • 34.  o parlamentarismo politiza o povo e o torna fiscal mais eficiente, corrupção tende a acabar  é indispensável para o parlamento que os partidos sejam mais organizados e que haja fidelidade partidária  no presidencialismo, os partidos podem ser fortes e controlar os executivos por suas bancadas parlamentares  os presidentes têm mandato fixo; os primeiros ministros podem governar indefinidamente, enquanto tiverem maioria parlamentar
  • 35.  Conjunto das leis fundamentais, geralmente elaborado e votado por um congresso de representantes do povo, que regem a vida de uma nação e regulam as relações entre governantes e governados, traçando limites entre os poderes e declarando os direitos e as garantias individuais.
  • 36.  Órgão colegiado (grupo de pessoas), representativo, extraordinário e temporário, que tem a função de elaborar a Constituição do Estado. A Constituição pode ser outorgada ou promulgada.  Outorgada: elaborada pelo Poder Executivo, sem qualquer participação da sociedade na escolha dos responsáveis por sua confecção.  Promulgada: é qualquer Constituição preparada, debatida e aprovada pelos representantes eleitos pelos cidadãos e reunidos numa Assembleia Constituinte.
  • 37. OLIVEIRA, Pérsio Santos de. Intituições Sociais. In: Introdução à Sociologia, São Paulo: Editora Ática, 2010. TRIGO, I. M. Estado e Governo. In: Apostila de Sociologia. Caderno 3. Editora Anglo, 2012. P. 20-23. República. In Britannica Escola Online. Enciclopédia Escolar Britannica, 2012. Web, 2012. Disponível em: <http://escola.britannica.com.br/article-482353>. Acesso em: 08 de abril de 2012. Estado unitário, Estado regional e Estado Federal. In SR Barros. Web, 2012. Disponível em http://www.srbarros.com.br/pt/estado-unitario-estado- regional-estado-federal.cont. Acesso em: 09 de abril de 2012.