SlideShare uma empresa Scribd logo
1 
CONTABILIDADE GERAL 
E GESTÃO ESTRATEGICA DE CUSTOS 
Na arte de ensinar, somos sujeito e objeto: ao 
ensinar, aprende-se na relação com o outro; e ao 
aprender, ensina-se na relação com o outro” 
Jean Piaget 
EMAIL: mauriciocarvalho@coreconsp.org.br 
1 
OBJETIVOS 
2 
2 
— Conhecimentos elementares da contabilidade e 
da gestão estratégica de custos: 
— Conhecimento dos aspectos patrimoniais da 
empresa; 
— Apuração de resultados, contabilização e 
elaboração dos demonstrativos contábeis. 
— Compreensão dos custos socioeconômico das 
empresas; estrutura de custos, métodos de 
custeios, margem de lucro, apuração do preço 
de venda e da lucratividade global. 
— Aplicação prática dos conceitos da 
contabilidade e gestão estratégica de custos 
nas organizações.
2 
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 
3 
2 
Nº 
AULA 
DATA 
AULA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 
1 08/ago Apresentação do Plano de Ensino e Contabilidade Como Ciência. 
2 15/ago Estudo do Patrimônio. 
3 22/ago Demonstrativos Contábeis (Balanço Patrimonial e Demonstração do Resultado do Exercicio). 
4 29/ago Estudo das Variações Patrimoniais. 
5 05/set Folha de Pagamento. 
6 12/set Plano de Contas e Escrituração. 
7 19/set A Evolução Histórica e o Conceito da Contabilidade de Custos. 
8 26/set Prova Oficial (N 1) 
9 03/out Apuração de Resultados em Empresas Comerciais, Iindustriais e de Serviços. 
10 10/out Custos da Mão de Obra. 
11 17/out Departamentalização e Métodos de Custeios. 
12 24/out Semana da Educação 
13 31/out Margem de Contribuição, Ponto de Equilíbrio e Grau de Alavancagem Operacional. 
14 07/nov Comportamento das Relações Custo, Volume Lucro. 
15 14/nov Custos para a Determinação do Preço de Venda. 
16 21/nov RECESSO (PÓS FERIADO DA CONSCIENCIA NEGRA) 
17 28/nov Prova Oficial (N 2) 
18 05/dez Devolutiva da nota da Prova (N2) 
19 12/dez EXAME FINAL 
A CONTABILIDADE NO INÍCIO 
— Na antiguidade, sem conhecer números e 
escrita, o homem (pastor de ovelha) se 
questiona: "Qual foi o crescimento do rebanho 
considerando o último inverno? 
— No início da civilização, começa a função da 
Contabilidade: avaliar a riqueza do homem 
(acréscimos ou decréscimos dessa riqueza). 
— Mas como contar o rebanho e avaliar seu 
crescimento se não existiam números escrita 
e, muito menos, moeda? 
— Havendo um pequeno monte de pedrinhas ao 
seu lado, homem separa uma pedrinha para 
cada cabeça de ovelha, executando assim que 
o contabilista chamaria hoje de inventário. 
4
3 
A CONTABILIDADE NO INÍCIO 
5 
6 
2 
HISTÓRICO DA CONTABILIDADE 
— A bíblia, menciona a competição entre Jacó e seu 
sogro Labão (+ - 4.000 A.C) no crescimento da riqueza 
(rebanho de ovelhas) - para isso era necessário um 
controle quantitativo da riqueza. 
— Até a idade média, a contabilidade pouco desenvolveu 
em virtude do escambo, vindo a florescer à partir da 
idade moderna (1453) após as grandes navegações e 
intensificação do comércio. 
— Teve impulso com a (Rev. Industrial). Em 1494, Frei 
Luca Pacioli escreveu Tratactus de Computis et 
Scriprutiris (Contabilidade por Partidas Dobradas).
4 
CONTABILIDADE (DEFINIÇÃO) 
— Contabilidade é a ciência social que estuda 
e controla o patrimônio das entidades 
mediante o registro de dados, com a 
finalidade de oferecer informações sobre 
sua composição e suas variações aos seus 
usuários internos e externos. 
— A Contabilidade é a linguagem dos negócios. 
Ela mede os resultados das empresas, avalia 
o desempenho dos negócios e dá diretrizes 
para tomada de decisões. 
— A Contabilidade pode ser feita para Pessoa 
Física ou Pessoa Jurídica. 
7 
USUÁRIOS DA CONTABILIDADE (internos ou externos) 
EMPRESA 
Investidores 
Fornecedores 
Bancos 
Governos 
Administradores 
Concorrentes
5 
FUNÇÕES DA CONTABILIDADE 
USUÁRIOS QUE UTILIZAM AS 
INFORMAÇÕES DOS 
RELATÓRIOS PARA TOMADA 
DE DECISÃO 
Levantamento e 
Coleta de Dados 
Registro dos Dados 
em Ordem 
Cronológica 
Produção de 
Relatórios para 
Informação 
Administradores, 
Investidores, Instituições 
Financeiras, Fornecedores, 
Governos, Sindicatos 
FUNÇÕES 
Etc. 
CONTABILIDADE (FUNÇÕES) 
— Patrimônio é o conjunto de bens, direitos e 
obrigações avaliáveis em moeda e vinculados a 
uma entidade pela propriedade, por cessão ou 
a qualquer título (FAL et al, 2008). 
Mensalidades 
(+) (-) 
10 
2 
PATRIMÔNIO 
PRÉDIO 
BENS DIREITOS OBRIGAÇÕES
6 
— Bens podem ser definidos como itens avaliados 
em moeda e capazes de satisfazer às 
necessidades das entidades, sejam estas 
pessoas físicas ou jurídicas. Podem ser divididos 
em bens tangíveis ou intangíveis (FAL et al, 2008). 
11 
2 
BENS (DEFINIÇÃO) 
BENS DE USO BENS DE CONSUMO BENS DE TROCA BENS IMÓVEIS BENS MÓVEIS 
PRÉDIO 
— Bens podem ser definidos como itens avaliados 
em moeda e capazes de satisfazer às 
necessidades das entidades, sejam estas 
pessoas físicas ou jurídicas. Podem ser divididos 
em bens tangíveis ou intangíveis (FAL et al, 2008). 
BENS INTANGIVEIS OU IMATERIAIS 
12 
2 
BENS (DEFINIÇÃO) 
MARCAS 
FUNDO DE COMÉRCIO PATENTES 
Iphone (Aple) 
MARCAS
7 
— Direitos, em contabilidade, são os valores a 
receber de terceiros. São gerados por meio das 
operações da entidade, como prestar serviços, 
alugar um imóvel, vender mercadorias a prazo. 
(FAL et al, 2008). 
13 
2 
DIREITOS (DEFINIÇÃO) 
Mensalidades 
a receber dos 
alunos 
Prestações a receber 
Vendas a receber 
das montadoras 
dos clientes Vendas a receber 
dos clientes 
— As obrigações representam as dívidas que a 
entidade contrai junto a terceiros. Em 
contabilidade, esse item também pode ser 
chamado de obrigações exigíveis ou somente 
exigível, ou seja, um terceiro exige o pagamento 
da dívida (FAL et al, 2008). 
14 
2 
OBRIGAÇÕES (DEFINIÇÃO) 
Salários 
dos funcionários 
Serviços 
de manutenção 
Pagamentos 
á Fornecedores
8 
— O patrimônio líquido é o resultado obtido pela 
diferença entre os elementos positivos (bens e 
direitos) e os elementos negativos (obrigações) de 
uma entidade (FAL et al, 2008). 
PL= B + D - O 
— Patrimônio Líquido = Bens + Direitos - Obrigações 
15 
2 
PATRIMONIO LIQUIDO (DEFINIÇÃO) 
ATIVO PASSIVO 
Patrimônio Líquido ? 
MÉTODO DAS PARTIDAS DOBRADAS (FREI LUCAS PACCIOLI) 
— A essência deste método, é que 
o registro de qualquer operação 
implica que um débito em uma 
ou mais contas deve 
corresponder um crédito 
equivalente, em uma ou mais 
contas, de forma que 
a soma dos valores debitados 
seja sempre igual a soma dos 
valores creditados: 
NÃO HÁ DÉBITO SEM CRÉDITO 
CORRESPONDENTE: 
— DÉBITO = CRÉDITO, 
— OU ORIGENS = APLICAÇÕES. 
16
9 
— O balanço patrimonial é a demonstração contábil 
destinada a evidenciar, quantitativa e qualitativamente, 
numa determinada data, a posição patrimonial e 
financeira da Entidade. Sua estrutura é constituído pelo 
ativo, pelo passivo e pelo Patrimônio Líquido. Permite 
saber a situação liquida patrimonial da entidade se é 
superavitária, igualitária ou deficitária. 
17 
2 
BALANÇO PATRIMONIAL (DEFINIÇÃO) 
ATIVO PASSIVO 
Patrimônio Líquido ? 
2 
BALANÇO PATRIMONIAL PESSOAL = BENS + DIREITOS - OBRIGAÇÕES 
BENS 
=> Poupança = 
=> Casa = 
=>Veículo = 
TOTAL DE BENS = 
10.000 
190.000 
50.000 
250.000 
DIREITOS 
OBRIGAÇÕES 
Cartão de Crédito (banco) = 
Cheque Especial (banco) = 
Financ. da Casa (banco) = 
Financ. do Veículo (banco) = 
Total das obrigações = 
PATRIMÔNIO LIQUIDO 
=> Inden. Trab = 
50.000 
50.000 
TOTAL DE DIREITOS= 
Total do patrimônio liquido = 
TOTAL DO ATIVO = TOTAL DO PASSIVO = 
300.000 
5.000 
15.000 
90.000 
20.000 
130.000 
170.000 
300.000 
ATIVO PASSIVO
10 
BALANÇO PATRIMONIAL DA ENTIDADE = BENS + DIREITOS – OBRIGAÇÕES 
2 
DEVE SER ORDENADO PELO GRAU DE LIQUIDEZ 
(capacidade do bem transformar-se mais rapidamente em dinheiro) 
ATIVO PASSIVO 
BENS 
Caixa ____________________50.000 
Estoques de Mercadorias___100.000 
Bancos a Pagar__________30.000 
Móveis e utensilios________80.000 
Veículo__________________ 30.000 Salários a pagar__________20.000 
Prédio___________________40.000 
TOTAL DOS BENS = 300.000 
DIREITOS 
OBRIGAÇÕES 
Fornecedores a pagar____ 40.000 
Impostos a pagar_________ 10.000 
TOTAL DAS OBRIGAÇÕES = 100.000 
PATRIMÔNIO LIQUIDO 
TOTAL DO PATRIMÔNIO LIQUIDO = 300.000 
Duplicatas a Receber______100.000 
TOTAL DOS DIREITOS = 100.000 
TOTAL DO TOTAL DO ATIVO = 400.000 PASSIVO = 400.000 
2 
BALANÇO PATRIMONIAL DA ENTIDADE = Normas Internacionais 
DEVE SER ORDENADO PELO GRAU DE LIQUIDEZ 
(capacidade do bem transformar-se mais rapidamente em dinheiro) 
ATIVO PASSIVO 
ATIVO CIRCULANTE (giro menos 365 dias) 
PASSIVO CIRCULANTE (giro menos 365 dias) 
Fornecedores a pagar____ 40.000 
Bancos a Pagar__________30.000 
Salários a pagar__________20.000 
Impostos a pagar_________10.000 
TOTAL DO PASSIVO CIRCULANTE = 100.000 
PASSIVO NÃO CIRCULANTE (giro + de 365 dias) 
Promissória a pagar (450 dias)_ 50.000 
TOTAL DO PASSIVO NÃO CIRCULANTE = 50.000 
PATRIMÔNIO LIQUIDO 
Caixa____________________10.000 
Total do patrimônio liquido = 200.000 
Estoque de Mercadorias_____90.000 
Duplicatas a receber_______50.000 
TOTAL DO ATIVO CIRCULANTE = 150.000 
ATIVO NÃO CIRCULANTE (giro + de 365 dias) 
Promissória receber (366 dias)__50.000 
Móveis e utensilios__________60.000 
Veículo____________________30.000 
Prédio_____________________40.000 
Marcas e Patentes __________20.000 
TOTAL DO ATIVO NÃO CIRCULANTE = 200.000 
TOTAL DO ATIVO = 350.000 TOTAL DO PASSIVO = 350.000
11 
BALANÇO PATRIMONIAL 
ATIVO PASSIVO 
Bens Obrigações 
Direitos Patrimônio Liquido 
21 
2 
Caixa 2 0.000 Fornecedor a Pagar 5 0.000 
Estoque de Mercadoria 3 0.000 Empréstimo em Banco 3 0.000 
Prédio 100.000 Salários a Pagar 2 0.000 
Veiculos 5 0.000 
Total dos Bens 200.000 Total das Obrigações 100.000 
Duplicatas a Receber 140.000 
Aluguéis a Receber 1 0.000 
Total dos Direitos 150.000 Total do Patrimônio Liquido 250.000 
TOTAL 350.000 TOTAL 350.000 
BALANÇO PATRIMONIAL 
ATIVO PASSIVO 
Ativo Circulante (giro menos de 365 dias) Passivo Circulante (giro menos de 365 dias) 
Ativo Não Circulante (giro + de 365 dias) Passivo Não Circulante (giro + de 365 dias) 
22 
2 
Caixa 5.000 Fornecedor a Pagar 2 0.000 
Estoque de Mercadorias 4 5.000 Empréstimos em Banco 5.000 
Duplicatas a Receber 5 0.000 Salários a Pagar 1 5.000 
Impostos a Pagar 1 0.000 
Total do Ativo Circulante 100.000 Total do Passivo Circulante 5 0.000 
Promissória a Receber 2 5.000 Promissória a Pagar 5 0.000 
Prédio da Empresa 120.000 Total do Passivo Não Circulante 5 0.000 
Veiculo 2 5.000 
Móveis e Utensilios 3 0.000 
Patrimônio Liquido 
Total do Ativo Não Circulante 200.000 Total do Patrimonio Liquido 200.000 
TOTAL 300.000 TOTAL 300.000

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Controle de contas a pagar
Controle de contas a pagarControle de contas a pagar
Controle de contas a pagar
Valéria Lins
 
Contabilidade Básica
Contabilidade BásicaContabilidade Básica
Contabilidade Básica
André Faria Gomes
 
Introdução às Finanças Corporativas.pdf
Introdução às Finanças Corporativas.pdfIntrodução às Finanças Corporativas.pdf
Introdução às Finanças Corporativas.pdf
AntonioCarlosMarques20
 
Fluxo de Caixa: teoria e prática
Fluxo de Caixa: teoria e práticaFluxo de Caixa: teoria e prática
Fluxo de Caixa: teoria e prática
Elmano Cavalcanti
 
Introdução à Contabilidade
Introdução à ContabilidadeIntrodução à Contabilidade
Introdução à Contabilidade
Eliseu Fortolan
 
Contabilidade comercial
Contabilidade comercialContabilidade comercial
Contabilidade comercial
Luciano Cavalcante
 
Balanço Patrimonial
Balanço PatrimonialBalanço Patrimonial
Balanço Patrimonial
William Rodrigues
 
Dmpl aula extra
Dmpl aula extraDmpl aula extra
Dmpl aula extra
Claudio Parra
 
Aulas de Custos (Margem de Contribuicao)
Aulas de Custos (Margem de Contribuicao)Aulas de Custos (Margem de Contribuicao)
Aulas de Custos (Margem de Contribuicao)
Adriano Bruni
 
Disciplina controladoria parte_i
Disciplina controladoria parte_iDisciplina controladoria parte_i
Disciplina controladoria parte_i
MarceloJLemos
 
Contabilidade para não contadores
Contabilidade para não contadoresContabilidade para não contadores
Contabilidade para não contadores
B&R Consultoria Empresarial
 
Contabilidade de custos exercicios gabarito
Contabilidade de custos exercicios gabaritoContabilidade de custos exercicios gabarito
Contabilidade de custos exercicios gabarito
custos contabil
 
DRE
DREDRE
Depreciação - Conceitos
Depreciação - ConceitosDepreciação - Conceitos
Depreciação - Conceitos
roberto_aleixo
 
Administração financeira análise de balanços
Administração financeira   análise de balançosAdministração financeira   análise de balanços
Administração financeira análise de balanços
Kleber Mantovanelli
 
Balanço patrimonial
Balanço patrimonialBalanço patrimonial
Balanço patrimonial
Danilo Pereira
 
Curso de contabilidade financeira
Curso de contabilidade financeiraCurso de contabilidade financeira
Curso de contabilidade financeira
Regis Mendon
 
Exercício contabilidade débito e crédito
Exercício contabilidade débito e créditoExercício contabilidade débito e crédito
Exercício contabilidade débito e crédito
Raimundo Filho
 
Capital de Giro e Ciclo Financeiro
Capital de Giro e Ciclo FinanceiroCapital de Giro e Ciclo Financeiro
Capital de Giro e Ciclo Financeiro
André Faria Gomes
 
Patrimonio
PatrimonioPatrimonio
Patrimonio
Adriana F Oliveira
 

Mais procurados (20)

Controle de contas a pagar
Controle de contas a pagarControle de contas a pagar
Controle de contas a pagar
 
Contabilidade Básica
Contabilidade BásicaContabilidade Básica
Contabilidade Básica
 
Introdução às Finanças Corporativas.pdf
Introdução às Finanças Corporativas.pdfIntrodução às Finanças Corporativas.pdf
Introdução às Finanças Corporativas.pdf
 
Fluxo de Caixa: teoria e prática
Fluxo de Caixa: teoria e práticaFluxo de Caixa: teoria e prática
Fluxo de Caixa: teoria e prática
 
Introdução à Contabilidade
Introdução à ContabilidadeIntrodução à Contabilidade
Introdução à Contabilidade
 
Contabilidade comercial
Contabilidade comercialContabilidade comercial
Contabilidade comercial
 
Balanço Patrimonial
Balanço PatrimonialBalanço Patrimonial
Balanço Patrimonial
 
Dmpl aula extra
Dmpl aula extraDmpl aula extra
Dmpl aula extra
 
Aulas de Custos (Margem de Contribuicao)
Aulas de Custos (Margem de Contribuicao)Aulas de Custos (Margem de Contribuicao)
Aulas de Custos (Margem de Contribuicao)
 
Disciplina controladoria parte_i
Disciplina controladoria parte_iDisciplina controladoria parte_i
Disciplina controladoria parte_i
 
Contabilidade para não contadores
Contabilidade para não contadoresContabilidade para não contadores
Contabilidade para não contadores
 
Contabilidade de custos exercicios gabarito
Contabilidade de custos exercicios gabaritoContabilidade de custos exercicios gabarito
Contabilidade de custos exercicios gabarito
 
DRE
DREDRE
DRE
 
Depreciação - Conceitos
Depreciação - ConceitosDepreciação - Conceitos
Depreciação - Conceitos
 
Administração financeira análise de balanços
Administração financeira   análise de balançosAdministração financeira   análise de balanços
Administração financeira análise de balanços
 
Balanço patrimonial
Balanço patrimonialBalanço patrimonial
Balanço patrimonial
 
Curso de contabilidade financeira
Curso de contabilidade financeiraCurso de contabilidade financeira
Curso de contabilidade financeira
 
Exercício contabilidade débito e crédito
Exercício contabilidade débito e créditoExercício contabilidade débito e crédito
Exercício contabilidade débito e crédito
 
Capital de Giro e Ciclo Financeiro
Capital de Giro e Ciclo FinanceiroCapital de Giro e Ciclo Financeiro
Capital de Giro e Ciclo Financeiro
 
Patrimonio
PatrimonioPatrimonio
Patrimonio
 

Semelhante a Aula 1 - Definição de Contabilidade

Aula 3 - Financeira - Formas de Organização Empresarial - Parte 2
Aula 3 - Financeira - Formas de Organização Empresarial - Parte 2Aula 3 - Financeira - Formas de Organização Empresarial - Parte 2
Aula 3 - Financeira - Formas de Organização Empresarial - Parte 2
MestredaContabilidade
 
Contabilidade i equacao patrimonial
Contabilidade i equacao patrimonialContabilidade i equacao patrimonial
Contabilidade i equacao patrimonial
zeramento contabil
 
Aula 2 - Financeira Patrimônio - Formas de organização empresarial - Parte 1
Aula 2 - Financeira Patrimônio - Formas de organização  empresarial - Parte 1Aula 2 - Financeira Patrimônio - Formas de organização  empresarial - Parte 1
Aula 2 - Financeira Patrimônio - Formas de organização empresarial - Parte 1
MestredaContabilidade
 
Apostila contabilidade1
Apostila contabilidade1Apostila contabilidade1
Apostila contabilidade1
Letícia Melo
 
Contabilidade elementos essenciais lancamento
Contabilidade elementos essenciais lancamentoContabilidade elementos essenciais lancamento
Contabilidade elementos essenciais lancamento
apostilacontabil
 
Plano de contas contabil
Plano de contas contabilPlano de contas contabil
Plano de contas contabil
simuladocontabil
 
Módulo 1 Contabilidade Gerencial
 Módulo 1   Contabilidade Gerencial Módulo 1   Contabilidade Gerencial
Módulo 1 Contabilidade Gerencial
PUC Minas
 
Resumo Básico de Contabilidade Básica
Resumo Básico de Contabilidade BásicaResumo Básico de Contabilidade Básica
Resumo Básico de Contabilidade Básica
eadrede
 
Apostila de Contabilidade básica para concurso
Apostila de Contabilidade básica para concursoApostila de Contabilidade básica para concurso
Apostila de Contabilidade básica para concurso
Bruna Pedroso
 
Introdução à Contabilidade - Introdução à Contabilidade
Introdução à Contabilidade -  Introdução à ContabilidadeIntrodução à Contabilidade -  Introdução à Contabilidade
Introdução à Contabilidade - Introdução à Contabilidade
NelsonSilva433255
 
Custos processosoperaçõescontabeiscpoc
Custos processosoperaçõescontabeiscpocCustos processosoperaçõescontabeiscpoc
Custos processosoperaçõescontabeiscpoc
Geraldo Luis Araujo
 
Contabilidade Basica
Contabilidade BasicaContabilidade Basica
Contabilidade Basica
Cristiano Rodrigues Barcellos
 
Aula de Contabilidade Basica.ppt
Aula de Contabilidade Basica.pptAula de Contabilidade Basica.ppt
Aula de Contabilidade Basica.ppt
Pedro Luis Moraes
 
Gp contabilidade slides de aula unidade i
Gp contabilidade slides de aula   unidade iGp contabilidade slides de aula   unidade i
Gp contabilidade slides de aula unidade i
Claudia Patricia
 
Contabilidade fundamentos
Contabilidade fundamentosContabilidade fundamentos
Contabilidade fundamentos
apostilacontabil
 
Contabilidade Basico.ppt
Contabilidade Basico.pptContabilidade Basico.ppt
Contabilidade Basico.ppt
Pedro Luis Moraes
 
Contabilidade Basico.ppt
Contabilidade Basico.pptContabilidade Basico.ppt
Contabilidade Basico.ppt
Pedro Luis Moraes
 
2 Contabilidade Para Não Contadores
2   Contabilidade Para Não Contadores2   Contabilidade Para Não Contadores
2 Contabilidade Para Não Contadores
Bolivar Motta
 
Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02
Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02
Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02
Nailson Moreira
 
Classifique os custos 04
Classifique os custos 04Classifique os custos 04
Classifique os custos 04
zeramento contabil
 

Semelhante a Aula 1 - Definição de Contabilidade (20)

Aula 3 - Financeira - Formas de Organização Empresarial - Parte 2
Aula 3 - Financeira - Formas de Organização Empresarial - Parte 2Aula 3 - Financeira - Formas de Organização Empresarial - Parte 2
Aula 3 - Financeira - Formas de Organização Empresarial - Parte 2
 
Contabilidade i equacao patrimonial
Contabilidade i equacao patrimonialContabilidade i equacao patrimonial
Contabilidade i equacao patrimonial
 
Aula 2 - Financeira Patrimônio - Formas de organização empresarial - Parte 1
Aula 2 - Financeira Patrimônio - Formas de organização  empresarial - Parte 1Aula 2 - Financeira Patrimônio - Formas de organização  empresarial - Parte 1
Aula 2 - Financeira Patrimônio - Formas de organização empresarial - Parte 1
 
Apostila contabilidade1
Apostila contabilidade1Apostila contabilidade1
Apostila contabilidade1
 
Contabilidade elementos essenciais lancamento
Contabilidade elementos essenciais lancamentoContabilidade elementos essenciais lancamento
Contabilidade elementos essenciais lancamento
 
Plano de contas contabil
Plano de contas contabilPlano de contas contabil
Plano de contas contabil
 
Módulo 1 Contabilidade Gerencial
 Módulo 1   Contabilidade Gerencial Módulo 1   Contabilidade Gerencial
Módulo 1 Contabilidade Gerencial
 
Resumo Básico de Contabilidade Básica
Resumo Básico de Contabilidade BásicaResumo Básico de Contabilidade Básica
Resumo Básico de Contabilidade Básica
 
Apostila de Contabilidade básica para concurso
Apostila de Contabilidade básica para concursoApostila de Contabilidade básica para concurso
Apostila de Contabilidade básica para concurso
 
Introdução à Contabilidade - Introdução à Contabilidade
Introdução à Contabilidade -  Introdução à ContabilidadeIntrodução à Contabilidade -  Introdução à Contabilidade
Introdução à Contabilidade - Introdução à Contabilidade
 
Custos processosoperaçõescontabeiscpoc
Custos processosoperaçõescontabeiscpocCustos processosoperaçõescontabeiscpoc
Custos processosoperaçõescontabeiscpoc
 
Contabilidade Basica
Contabilidade BasicaContabilidade Basica
Contabilidade Basica
 
Aula de Contabilidade Basica.ppt
Aula de Contabilidade Basica.pptAula de Contabilidade Basica.ppt
Aula de Contabilidade Basica.ppt
 
Gp contabilidade slides de aula unidade i
Gp contabilidade slides de aula   unidade iGp contabilidade slides de aula   unidade i
Gp contabilidade slides de aula unidade i
 
Contabilidade fundamentos
Contabilidade fundamentosContabilidade fundamentos
Contabilidade fundamentos
 
Contabilidade Basico.ppt
Contabilidade Basico.pptContabilidade Basico.ppt
Contabilidade Basico.ppt
 
Contabilidade Basico.ppt
Contabilidade Basico.pptContabilidade Basico.ppt
Contabilidade Basico.ppt
 
2 Contabilidade Para Não Contadores
2   Contabilidade Para Não Contadores2   Contabilidade Para Não Contadores
2 Contabilidade Para Não Contadores
 
Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02
Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02
Slidesintroducaoacontabilidade 140827102848-phpapp02
 
Classifique os custos 04
Classifique os custos 04Classifique os custos 04
Classifique os custos 04
 

Mais de MestredaContabilidade

Aula 10 - Análise Estratégica de Finanças e Investimentos - Markup
Aula 10 - Análise Estratégica de Finanças e Investimentos - MarkupAula 10 - Análise Estratégica de Finanças e Investimentos - Markup
Aula 10 - Análise Estratégica de Finanças e Investimentos - Markup
MestredaContabilidade
 
Aula 9 - Contabilidade e Gestão de Custos - Volume x Lucro
Aula 9 - Contabilidade e Gestão de Custos - Volume x LucroAula 9 - Contabilidade e Gestão de Custos - Volume x Lucro
Aula 9 - Contabilidade e Gestão de Custos - Volume x Lucro
MestredaContabilidade
 
Aula 8 - Ponto de Equilíbrio e Alavancagem Operacional
Aula 8 - Ponto de Equilíbrio e Alavancagem Operacional Aula 8 - Ponto de Equilíbrio e Alavancagem Operacional
Aula 8 - Ponto de Equilíbrio e Alavancagem Operacional
MestredaContabilidade
 
Aula 7 - Fundamentos de Custos e Métodos de Custeio
Aula 7 - Fundamentos de Custos e Métodos de CusteioAula 7 - Fundamentos de Custos e Métodos de Custeio
Aula 7 - Fundamentos de Custos e Métodos de Custeio
MestredaContabilidade
 
Aula 6 - Histórico e Definição de Contabilidade de Custos
Aula 6 - Histórico e Definição de Contabilidade de CustosAula 6 - Histórico e Definição de Contabilidade de Custos
Aula 6 - Histórico e Definição de Contabilidade de Custos
MestredaContabilidade
 
Aula 5 - Tributação e Folha de pagamento
Aula 5 - Tributação e Folha de pagamento Aula 5 - Tributação e Folha de pagamento
Aula 5 - Tributação e Folha de pagamento
MestredaContabilidade
 
Aula 4 - Financeira - Formas de Tributação
Aula 4 - Financeira - Formas de  TributaçãoAula 4 - Financeira - Formas de  Tributação
Aula 4 - Financeira - Formas de Tributação
MestredaContabilidade
 

Mais de MestredaContabilidade (7)

Aula 10 - Análise Estratégica de Finanças e Investimentos - Markup
Aula 10 - Análise Estratégica de Finanças e Investimentos - MarkupAula 10 - Análise Estratégica de Finanças e Investimentos - Markup
Aula 10 - Análise Estratégica de Finanças e Investimentos - Markup
 
Aula 9 - Contabilidade e Gestão de Custos - Volume x Lucro
Aula 9 - Contabilidade e Gestão de Custos - Volume x LucroAula 9 - Contabilidade e Gestão de Custos - Volume x Lucro
Aula 9 - Contabilidade e Gestão de Custos - Volume x Lucro
 
Aula 8 - Ponto de Equilíbrio e Alavancagem Operacional
Aula 8 - Ponto de Equilíbrio e Alavancagem Operacional Aula 8 - Ponto de Equilíbrio e Alavancagem Operacional
Aula 8 - Ponto de Equilíbrio e Alavancagem Operacional
 
Aula 7 - Fundamentos de Custos e Métodos de Custeio
Aula 7 - Fundamentos de Custos e Métodos de CusteioAula 7 - Fundamentos de Custos e Métodos de Custeio
Aula 7 - Fundamentos de Custos e Métodos de Custeio
 
Aula 6 - Histórico e Definição de Contabilidade de Custos
Aula 6 - Histórico e Definição de Contabilidade de CustosAula 6 - Histórico e Definição de Contabilidade de Custos
Aula 6 - Histórico e Definição de Contabilidade de Custos
 
Aula 5 - Tributação e Folha de pagamento
Aula 5 - Tributação e Folha de pagamento Aula 5 - Tributação e Folha de pagamento
Aula 5 - Tributação e Folha de pagamento
 
Aula 4 - Financeira - Formas de Tributação
Aula 4 - Financeira - Formas de  TributaçãoAula 4 - Financeira - Formas de  Tributação
Aula 4 - Financeira - Formas de Tributação
 

Último

STALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolaresSTALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolares
Daniel273024
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdfLEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LucliaMartins5
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Manejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhasManejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhas
Geagra UFG
 

Último (20)

STALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolaresSTALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolares
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdfLEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
LEMBRANCINHA Para-MENSAGEM de -FERIAS.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Manejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhasManejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhas
 

Aula 1 - Definição de Contabilidade

  • 1. 1 CONTABILIDADE GERAL E GESTÃO ESTRATEGICA DE CUSTOS Na arte de ensinar, somos sujeito e objeto: ao ensinar, aprende-se na relação com o outro; e ao aprender, ensina-se na relação com o outro” Jean Piaget EMAIL: mauriciocarvalho@coreconsp.org.br 1 OBJETIVOS 2 2 — Conhecimentos elementares da contabilidade e da gestão estratégica de custos: — Conhecimento dos aspectos patrimoniais da empresa; — Apuração de resultados, contabilização e elaboração dos demonstrativos contábeis. — Compreensão dos custos socioeconômico das empresas; estrutura de custos, métodos de custeios, margem de lucro, apuração do preço de venda e da lucratividade global. — Aplicação prática dos conceitos da contabilidade e gestão estratégica de custos nas organizações.
  • 2. 2 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 3 2 Nº AULA DATA AULA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 1 08/ago Apresentação do Plano de Ensino e Contabilidade Como Ciência. 2 15/ago Estudo do Patrimônio. 3 22/ago Demonstrativos Contábeis (Balanço Patrimonial e Demonstração do Resultado do Exercicio). 4 29/ago Estudo das Variações Patrimoniais. 5 05/set Folha de Pagamento. 6 12/set Plano de Contas e Escrituração. 7 19/set A Evolução Histórica e o Conceito da Contabilidade de Custos. 8 26/set Prova Oficial (N 1) 9 03/out Apuração de Resultados em Empresas Comerciais, Iindustriais e de Serviços. 10 10/out Custos da Mão de Obra. 11 17/out Departamentalização e Métodos de Custeios. 12 24/out Semana da Educação 13 31/out Margem de Contribuição, Ponto de Equilíbrio e Grau de Alavancagem Operacional. 14 07/nov Comportamento das Relações Custo, Volume Lucro. 15 14/nov Custos para a Determinação do Preço de Venda. 16 21/nov RECESSO (PÓS FERIADO DA CONSCIENCIA NEGRA) 17 28/nov Prova Oficial (N 2) 18 05/dez Devolutiva da nota da Prova (N2) 19 12/dez EXAME FINAL A CONTABILIDADE NO INÍCIO — Na antiguidade, sem conhecer números e escrita, o homem (pastor de ovelha) se questiona: "Qual foi o crescimento do rebanho considerando o último inverno? — No início da civilização, começa a função da Contabilidade: avaliar a riqueza do homem (acréscimos ou decréscimos dessa riqueza). — Mas como contar o rebanho e avaliar seu crescimento se não existiam números escrita e, muito menos, moeda? — Havendo um pequeno monte de pedrinhas ao seu lado, homem separa uma pedrinha para cada cabeça de ovelha, executando assim que o contabilista chamaria hoje de inventário. 4
  • 3. 3 A CONTABILIDADE NO INÍCIO 5 6 2 HISTÓRICO DA CONTABILIDADE — A bíblia, menciona a competição entre Jacó e seu sogro Labão (+ - 4.000 A.C) no crescimento da riqueza (rebanho de ovelhas) - para isso era necessário um controle quantitativo da riqueza. — Até a idade média, a contabilidade pouco desenvolveu em virtude do escambo, vindo a florescer à partir da idade moderna (1453) após as grandes navegações e intensificação do comércio. — Teve impulso com a (Rev. Industrial). Em 1494, Frei Luca Pacioli escreveu Tratactus de Computis et Scriprutiris (Contabilidade por Partidas Dobradas).
  • 4. 4 CONTABILIDADE (DEFINIÇÃO) — Contabilidade é a ciência social que estuda e controla o patrimônio das entidades mediante o registro de dados, com a finalidade de oferecer informações sobre sua composição e suas variações aos seus usuários internos e externos. — A Contabilidade é a linguagem dos negócios. Ela mede os resultados das empresas, avalia o desempenho dos negócios e dá diretrizes para tomada de decisões. — A Contabilidade pode ser feita para Pessoa Física ou Pessoa Jurídica. 7 USUÁRIOS DA CONTABILIDADE (internos ou externos) EMPRESA Investidores Fornecedores Bancos Governos Administradores Concorrentes
  • 5. 5 FUNÇÕES DA CONTABILIDADE USUÁRIOS QUE UTILIZAM AS INFORMAÇÕES DOS RELATÓRIOS PARA TOMADA DE DECISÃO Levantamento e Coleta de Dados Registro dos Dados em Ordem Cronológica Produção de Relatórios para Informação Administradores, Investidores, Instituições Financeiras, Fornecedores, Governos, Sindicatos FUNÇÕES Etc. CONTABILIDADE (FUNÇÕES) — Patrimônio é o conjunto de bens, direitos e obrigações avaliáveis em moeda e vinculados a uma entidade pela propriedade, por cessão ou a qualquer título (FAL et al, 2008). Mensalidades (+) (-) 10 2 PATRIMÔNIO PRÉDIO BENS DIREITOS OBRIGAÇÕES
  • 6. 6 — Bens podem ser definidos como itens avaliados em moeda e capazes de satisfazer às necessidades das entidades, sejam estas pessoas físicas ou jurídicas. Podem ser divididos em bens tangíveis ou intangíveis (FAL et al, 2008). 11 2 BENS (DEFINIÇÃO) BENS DE USO BENS DE CONSUMO BENS DE TROCA BENS IMÓVEIS BENS MÓVEIS PRÉDIO — Bens podem ser definidos como itens avaliados em moeda e capazes de satisfazer às necessidades das entidades, sejam estas pessoas físicas ou jurídicas. Podem ser divididos em bens tangíveis ou intangíveis (FAL et al, 2008). BENS INTANGIVEIS OU IMATERIAIS 12 2 BENS (DEFINIÇÃO) MARCAS FUNDO DE COMÉRCIO PATENTES Iphone (Aple) MARCAS
  • 7. 7 — Direitos, em contabilidade, são os valores a receber de terceiros. São gerados por meio das operações da entidade, como prestar serviços, alugar um imóvel, vender mercadorias a prazo. (FAL et al, 2008). 13 2 DIREITOS (DEFINIÇÃO) Mensalidades a receber dos alunos Prestações a receber Vendas a receber das montadoras dos clientes Vendas a receber dos clientes — As obrigações representam as dívidas que a entidade contrai junto a terceiros. Em contabilidade, esse item também pode ser chamado de obrigações exigíveis ou somente exigível, ou seja, um terceiro exige o pagamento da dívida (FAL et al, 2008). 14 2 OBRIGAÇÕES (DEFINIÇÃO) Salários dos funcionários Serviços de manutenção Pagamentos á Fornecedores
  • 8. 8 — O patrimônio líquido é o resultado obtido pela diferença entre os elementos positivos (bens e direitos) e os elementos negativos (obrigações) de uma entidade (FAL et al, 2008). PL= B + D - O — Patrimônio Líquido = Bens + Direitos - Obrigações 15 2 PATRIMONIO LIQUIDO (DEFINIÇÃO) ATIVO PASSIVO Patrimônio Líquido ? MÉTODO DAS PARTIDAS DOBRADAS (FREI LUCAS PACCIOLI) — A essência deste método, é que o registro de qualquer operação implica que um débito em uma ou mais contas deve corresponder um crédito equivalente, em uma ou mais contas, de forma que a soma dos valores debitados seja sempre igual a soma dos valores creditados: NÃO HÁ DÉBITO SEM CRÉDITO CORRESPONDENTE: — DÉBITO = CRÉDITO, — OU ORIGENS = APLICAÇÕES. 16
  • 9. 9 — O balanço patrimonial é a demonstração contábil destinada a evidenciar, quantitativa e qualitativamente, numa determinada data, a posição patrimonial e financeira da Entidade. Sua estrutura é constituído pelo ativo, pelo passivo e pelo Patrimônio Líquido. Permite saber a situação liquida patrimonial da entidade se é superavitária, igualitária ou deficitária. 17 2 BALANÇO PATRIMONIAL (DEFINIÇÃO) ATIVO PASSIVO Patrimônio Líquido ? 2 BALANÇO PATRIMONIAL PESSOAL = BENS + DIREITOS - OBRIGAÇÕES BENS => Poupança = => Casa = =>Veículo = TOTAL DE BENS = 10.000 190.000 50.000 250.000 DIREITOS OBRIGAÇÕES Cartão de Crédito (banco) = Cheque Especial (banco) = Financ. da Casa (banco) = Financ. do Veículo (banco) = Total das obrigações = PATRIMÔNIO LIQUIDO => Inden. Trab = 50.000 50.000 TOTAL DE DIREITOS= Total do patrimônio liquido = TOTAL DO ATIVO = TOTAL DO PASSIVO = 300.000 5.000 15.000 90.000 20.000 130.000 170.000 300.000 ATIVO PASSIVO
  • 10. 10 BALANÇO PATRIMONIAL DA ENTIDADE = BENS + DIREITOS – OBRIGAÇÕES 2 DEVE SER ORDENADO PELO GRAU DE LIQUIDEZ (capacidade do bem transformar-se mais rapidamente em dinheiro) ATIVO PASSIVO BENS Caixa ____________________50.000 Estoques de Mercadorias___100.000 Bancos a Pagar__________30.000 Móveis e utensilios________80.000 Veículo__________________ 30.000 Salários a pagar__________20.000 Prédio___________________40.000 TOTAL DOS BENS = 300.000 DIREITOS OBRIGAÇÕES Fornecedores a pagar____ 40.000 Impostos a pagar_________ 10.000 TOTAL DAS OBRIGAÇÕES = 100.000 PATRIMÔNIO LIQUIDO TOTAL DO PATRIMÔNIO LIQUIDO = 300.000 Duplicatas a Receber______100.000 TOTAL DOS DIREITOS = 100.000 TOTAL DO TOTAL DO ATIVO = 400.000 PASSIVO = 400.000 2 BALANÇO PATRIMONIAL DA ENTIDADE = Normas Internacionais DEVE SER ORDENADO PELO GRAU DE LIQUIDEZ (capacidade do bem transformar-se mais rapidamente em dinheiro) ATIVO PASSIVO ATIVO CIRCULANTE (giro menos 365 dias) PASSIVO CIRCULANTE (giro menos 365 dias) Fornecedores a pagar____ 40.000 Bancos a Pagar__________30.000 Salários a pagar__________20.000 Impostos a pagar_________10.000 TOTAL DO PASSIVO CIRCULANTE = 100.000 PASSIVO NÃO CIRCULANTE (giro + de 365 dias) Promissória a pagar (450 dias)_ 50.000 TOTAL DO PASSIVO NÃO CIRCULANTE = 50.000 PATRIMÔNIO LIQUIDO Caixa____________________10.000 Total do patrimônio liquido = 200.000 Estoque de Mercadorias_____90.000 Duplicatas a receber_______50.000 TOTAL DO ATIVO CIRCULANTE = 150.000 ATIVO NÃO CIRCULANTE (giro + de 365 dias) Promissória receber (366 dias)__50.000 Móveis e utensilios__________60.000 Veículo____________________30.000 Prédio_____________________40.000 Marcas e Patentes __________20.000 TOTAL DO ATIVO NÃO CIRCULANTE = 200.000 TOTAL DO ATIVO = 350.000 TOTAL DO PASSIVO = 350.000
  • 11. 11 BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO PASSIVO Bens Obrigações Direitos Patrimônio Liquido 21 2 Caixa 2 0.000 Fornecedor a Pagar 5 0.000 Estoque de Mercadoria 3 0.000 Empréstimo em Banco 3 0.000 Prédio 100.000 Salários a Pagar 2 0.000 Veiculos 5 0.000 Total dos Bens 200.000 Total das Obrigações 100.000 Duplicatas a Receber 140.000 Aluguéis a Receber 1 0.000 Total dos Direitos 150.000 Total do Patrimônio Liquido 250.000 TOTAL 350.000 TOTAL 350.000 BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO PASSIVO Ativo Circulante (giro menos de 365 dias) Passivo Circulante (giro menos de 365 dias) Ativo Não Circulante (giro + de 365 dias) Passivo Não Circulante (giro + de 365 dias) 22 2 Caixa 5.000 Fornecedor a Pagar 2 0.000 Estoque de Mercadorias 4 5.000 Empréstimos em Banco 5.000 Duplicatas a Receber 5 0.000 Salários a Pagar 1 5.000 Impostos a Pagar 1 0.000 Total do Ativo Circulante 100.000 Total do Passivo Circulante 5 0.000 Promissória a Receber 2 5.000 Promissória a Pagar 5 0.000 Prédio da Empresa 120.000 Total do Passivo Não Circulante 5 0.000 Veiculo 2 5.000 Móveis e Utensilios 3 0.000 Patrimônio Liquido Total do Ativo Não Circulante 200.000 Total do Patrimonio Liquido 200.000 TOTAL 300.000 TOTAL 300.000