SlideShare uma empresa Scribd logo
AULA 3

                              MECÂNICA
  VETORES
  1- INTRODUÇÃO

    Na Física usamos dois grupos de grandezas: as grandezas escalares e as
grandezas vetoriais. São escalares as grandezas que ficam caracterizadas com
os seus valores numéricos e suas respectivas unidades. São vetoriais as
grandezas que se caracterizam com a indicação de seus valores numéricos, suas
unidades e suas orientações (direção e sentido).
   Algumas grandezas serão estudadas em dois momentos: num primeiro
momento, não devemos nos preocupar com suas orientações, portanto, neste
momento elas farão parte do grupo das grandezas escalares. Já num segundo
momento, onde as orientações serão relevantes, elas farão parte do grupo das
grandezas vetoriais. Podemos citar como exemplo de grandezas que serão
estudadas nos dois aspectos, a velocidade e a aceleração
   Estudaremos a seguir as grandezas vetoriais

  2- ORIENTAÇÃO.

   A orientação de uma grandeza consiste na indicação de sua direção e seu
sentido. Para que você não confunda direção e sentido, observe o exemplo abaixo.

             s


             r
   As retas r e s são paralelas indicando então que elas têm a mesma direção
(direção horizontal). Observe que os sentidos são indicados sobre a direção (direita
ou esquerda) indicando então que r e s têm sentidos opostos.


  3- VETOR.

   O vetor reúne três características: módulo, direção e sentido.
A grandeza vetorial será representada geometricamente por um vetor. O vetor é
um segmento de reta orientado (direção e sentido). A orientação de tal segmento
será a mesma orientação da grandeza que ele representa e a sua dimensão será
proporcional ao módulo da grandeza vetorial.
V
                       m m m m
                   A          B
   este vetor pode ser representado assim:
   V = AB = (B - A)
                           origem
                             extremidade


o módulo deste vetor pode ser representado,assim: V = V = 4 m



  4- ADIÇÃO DE VETORES

      Para somar vetores, podemos utilizar dois métodos: o método do
paralelogramo (para a soma de dois vetores) e o método polígono (para a soma de
vários vetores).

     4.1- MÉTODO DO PARALELOGRAMO.
                                              r     r
      Vamos somar as grandezas vetoriais      a  e   b , usando o método do
paralelogramo. Observe que o vetor resultante terá seu módulo determinado pela
lei dos co-senos.


               a
                                 R
               q
                       b
          2        2         2
      R       = a + b + 2. a.b . cos q

                       2            2
      R =          a       + b          + 2. a.b . cos q
RESULTANTE MÁXIMA.

  - A resultante será máxima se o cosq for máximo (cosq = 1).

  q = 0° fi cos 0° = 1 :
      a                                      2           2
                           R máx =       a + b + 2. a . b
    b
   b           a                                             2
                           R máx =       Êa + bˆ fi
                                         Á
                                         Ë
                                               ˜
                                               ¯                     R máx = a + b
           R

  q = 180º fi cos 180° = -1 :
   b               a                             2       2
                              R mín =        a + b - 2.a.b
    b      a                  R mín =        (a - b ) fi  2

                                                                     R         = a- b
                                                                         mín
            R


   è = 90° fi cos 90° = 0
                                                     2           2
                                     R =             a +b
   b
                       R                 2           2           2
                                     R       = a + b (Pitágoras)
                       a

  4.2- MÉTODO DO POLÍGONO

   O método do polígono é usado para somar mais de dois vetores. O método
consiste em ligar a extremidade do primeiro vetor na origem do segundo a
extremidade do segundo na origem do terceiro e este procedimento segue até o
último vetor. O vetor resultante é um vetor que deverá ser construído por nós,
ligando a origem do primeiro com a extremidade do último vetor. Veja o
exemplo a seguir.
b
                      b
   a                                        a
                                        c                             e
                           d
        e
                                                     R                    c



   R = a+b+e+c

  5- VETOR OPOSTO.

   Imagine dois vetores com a mesma direção, sentidos opostos e com as mesmas
dimensões. Neste caso podemos dizer que um é o oposto do outro. Observe o
exemplo:


                  Y

                  Z
  Observe que o vetor     Z é oposto ao vetor YO que na verdade significa dizer
                                              .
que:



                                Z = (-1).Y

  6- DIFERENÇA DE VETORES.

  A diferença entre dois vetores (a e   b), é   na verdade a soma do vetor   a   com o
  oposto

  do vetor   b.
D = a - b, mas D = a + (-b)

                                                                           a
             a              b
                                    fi                 D          ou         q       D

                                                b          a                b


                                2       2
                 D =        a + b - 2. a.b . cos q


   7- COMPONENTES PERPENDICULARES DE UM VETOR.

    As componentes perpendiculares de um vetor, são projeções deste vetor em duas
direções perpendiculares não coincidentes com a direção dele.


         Y
                                a
                                                    ay = a. cos b ou ay = a.senq
    ay
             b
                 q                          X       ax = a. cos q ou ax = a.senb

                       ax
   8- VERSOR.

   O versor é um vetor unitário (módulo 1) que nós usamos para indicar direção e
   sentido.

                                b                           Expressões :

         a                                                  a = 1x + 2y
                                                      c
                                                            b = 3x
                                                            c = -2y
                 e                  d
                                                            d = -2x - 2y
  y
                                                            e = 2x - 3y
         x
EXERCÍCIOS

  1. (FATEC) – Duas forças têm intensidades F1 = 10N e F2 = 15N. O modulo da
     resultante             não pode ser:
  a) 4N    b) 10N   c) 15N    d) 20N    e) 25N




                                          r    r
  2. (ESAM-SP) – Duas forças constantes, F1 e F2 , de intensidades F1 = 6,0N e F2 =
  8,0N formam, entre si, um angulo de 60º. Qual o valor aproximado da
  intensidade da r      r
  resultante entre F1 e F2 ?
                    3            1
  Dados: sen60° =     e cos60° =
                    2            2


  3. (MACKENZIE – SP) - Com seis vetores de módulos iguais a 8u, construiu-se o
  hexágono regular abaixo.
                    r
                    V2               r
   r                                 V3
   V1


  r                                  r
  V4                                 V6
                    r
                    V5
  O módulo do vetor resultante desses seis vetores é igual a:
  a) 64u   b) 32u    c) 16u    d) 8u   e) zero


4. (ALFENAS – MG) – Um móvel entra numa curva, em um ponto A, com velocidade
de módulo 3,0m/s. Ao sair da curva, em um ponto B, sua velocidade tem módulo
de 4,0m/s e uma direção que faz um ângulo de 60º com a direção de velocidade no
ponto A. Calcule o módulo da variação da velocidade vetorial entre os pontos A e B.
r
                           VA

          A                          60°
                           B               r
                                           VB




                                      r    r      r         r
5. (UFOP –MG) – Os módulos das forças F1 e F2 são F1 = 3N e F2 = 5N . Então é
sempre verdade que:
     r    r
I)   F1 - F2 = 2N
            r  r
II) 2N £ F1 - F2 £ 8N
     r    r
III) F1 + F2 = 8N
             r  r
IV) 2N £ F1 + F2 £ 8N

Marque a alternativa correta.
  a) apenas (I) e (III) são verdadeiras.
  b) apenas (II) e (IV) são verdadeiras.
  c) apenas (II) e (III) são verdadeiras.
  d) apenas (I) e (IV) são verdadeiras.
  e) nenhuma sentença é sempre verdadeira.


6. (VUNESP) – No ensino médio, as grandezas físicas costumam ser classificadas
em duas categorias. Na primeira categoria, estão as grandezas definidas apenas
por um numero e uma unidade de medida; as grandezas da segunda categoria
requerem, além disso, o conhecimento de sua direção e de seu sentido.
a) Como são denominadas as duas categorias, na seqüência apresentada?
b) Preencha corretamente as lacunas, indicando uma grandeza física da área de
mecânica e outra da área de eletricidade, para cada uma dessas categorias.

área            1ª categoria                 2º categoria
mecânica       ...................   ...................
eletricidade   ...................   ...................


7 . (UELON – PR) – São grandezas vetoriais a:
a) energia cinética e a corrente elétrica.
b) corrente elétrica e o campo elétrico.
c) força e o calor.
d) aceleração e o trabalho.
e) aceleração e o campo elétrico.


8. (FUND. CARLOS CHAGAS) – Os quatro vetores, cada um de módulo V,
representados na figura, tem soma vetorial de modulo:
r
                                      V1

a) zero                   r                   r
                          V4                  V2
b) V
c) 3.V
d) 2.V                                r
e) 4.V                                V3



                                               r r r r r
9. (MACKENZIE-SP) – A figura mostra os vetores r , s, t, u, v . O resultado da
         r r r
operação v - t + u é o vetor:
     r              r
     r              s

              r
              t
          r                r
          v                u


   r                  r               r r             r r        r r
a) r              b) 2u            c) r + s        d) t + u   e) r + u


10. (CEFET-PR) – Considere os vetores representados na figura que se segue.
Dentre as alternativas fornecidas, é possível afirmar que é correta a expressão:
                           r
                           B
                   r
     r             D           r
     A                         C


                                                       2cm

                                              2cm
     r r
a)   A + B = 22cm
     r
b)   C = 4cm
     r r
c)   B - D = 6cm
     r r r
d)   A + B + C = 10cm
     r   r
e)   B - C = 5cm
RESPOSTAS

1. ALTERNATIVA A

FR min = 15 - 10 = 5N e FR máx = 15 + 10 = 25N
A resultante deve estar entre 5N e 25N, então, não pode ser 4N

2. FR @ 12N
      2    2                                                                               1
FR = F1 + F2 + 2.F1.F2 . cos q fi FR =   6 2 + 82 + 2.6.8. cos 60° fi FR =   36 + 64 + 96.
                                                                                           2

FR = 148 fi FR @ 12N


3. ALTERNATIVA B

                     r
                     V2                 r
   r                                    V3
   V1
                     r                                                     r
                                                   r                       VR = 32u
                     VR1          60°              VR1 = 16u
     60°
     4u              8u           4u
                      r                             r
                     VR 2                           VR 2 = 16u
  r                                     r
  V4                                    V6
                      r
                      V5

4. DV =   13 m / s
1
DV =    VA + VB - 2.VA .VB . cos q fi DV = 32 + 42 - 2.3.4. cos 60° fi DV =
         2    2
                                                                            9 + 25 - 24.
                                                                                           2

DV = 13 m / s

5. ALTERNATIVA B

6. a) 1ª grandezas escalares e 2ª grandezas vetoriais

  b)
       área         1ª categoria                     2ª categoria
       mecânica massa                                força
       eletricidade intensidade de corrente eletrica força eletrostática

7. ALTERNATIVA E

8. ALTERNATIVA A

9. ALTERNATIVA B                 r
                                -t
   r            r
   r            s               r               r      r    r r r
                                v               v + (- t) = v - t = u fi     r r r        r
                                                                            v - t + u = 2u
            r               fi
            t
        r               r
        v               u


10. ALTERNATIVA D
            r
            B

  r    r            r
  A                 C
       R
                6
                                          2cm
            8
                                    2cm
Por Pitagoras, temos :
R 2 = 6 2 + 82 fi R 2 = 36 + 64 fi R 2 = 100 fi R = 100 fi R = 10cm

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

03 trigonometria
03 trigonometria03 trigonometria
03 trigonometria
resolvidos
 
Função polinomial do 2 resumo
Função polinomial do 2 resumoFunção polinomial do 2 resumo
Função polinomial do 2 resumo
Frank De Paula Moreira
 
Resolução - P2 - Modelo B - Geometria Analítica
Resolução - P2 - Modelo B - Geometria AnalíticaResolução - P2 - Modelo B - Geometria Analítica
Resolução - P2 - Modelo B - Geometria Analítica
Rodrigo Thiago Passos Silva
 
3614976 fisica-pre vestibular-impacto-vetores-de-adicao-ii
3614976 fisica-pre vestibular-impacto-vetores-de-adicao-ii3614976 fisica-pre vestibular-impacto-vetores-de-adicao-ii
3614976 fisica-pre vestibular-impacto-vetores-de-adicao-ii
afpinto
 
Lista 5 - Geometria Analítica - Resolução
Lista 5 - Geometria Analítica - ResoluçãoLista 5 - Geometria Analítica - Resolução
Lista 5 - Geometria Analítica - Resolução
Rodrigo Thiago Passos Silva
 
05 tringulo retngulo e razes trigonomtricas
05 tringulo retngulo e razes trigonomtricas05 tringulo retngulo e razes trigonomtricas
05 tringulo retngulo e razes trigonomtricas
resolvidos
 
Alg lin2
Alg lin2Alg lin2
Alg lin2
resolvidos
 
Resolução - P2 - Modelo A - Geometria Analítica
Resolução - P2 - Modelo A - Geometria AnalíticaResolução - P2 - Modelo A - Geometria Analítica
Resolução - P2 - Modelo A - Geometria Analítica
Rodrigo Thiago Passos Silva
 
Mat exercicios resolvidos 006
Mat exercicios resolvidos  006Mat exercicios resolvidos  006
Mat exercicios resolvidos 006
trigono_metrico
 
Mat exercicios resolvidos e comentados 008
Mat exercicios resolvidos e comentados  008Mat exercicios resolvidos e comentados  008
Mat exercicios resolvidos e comentados 008
trigono_metrico
 
55457049 geometria-analitica
55457049 geometria-analitica55457049 geometria-analitica
55457049 geometria-analitica
opa
 
Resolução - P1 - Modelo B - Geometria Analítica
Resolução - P1 - Modelo B - Geometria AnalíticaResolução - P1 - Modelo B - Geometria Analítica
Resolução - P1 - Modelo B - Geometria Analítica
Rodrigo Thiago Passos Silva
 
Livrocalculo2 miolo
Livrocalculo2 mioloLivrocalculo2 miolo
Livrocalculo2 miolo
resolvidos
 
03 geometria analtica
03 geometria analtica03 geometria analtica
03 geometria analtica
resolvidos
 

Mais procurados (14)

03 trigonometria
03 trigonometria03 trigonometria
03 trigonometria
 
Função polinomial do 2 resumo
Função polinomial do 2 resumoFunção polinomial do 2 resumo
Função polinomial do 2 resumo
 
Resolução - P2 - Modelo B - Geometria Analítica
Resolução - P2 - Modelo B - Geometria AnalíticaResolução - P2 - Modelo B - Geometria Analítica
Resolução - P2 - Modelo B - Geometria Analítica
 
3614976 fisica-pre vestibular-impacto-vetores-de-adicao-ii
3614976 fisica-pre vestibular-impacto-vetores-de-adicao-ii3614976 fisica-pre vestibular-impacto-vetores-de-adicao-ii
3614976 fisica-pre vestibular-impacto-vetores-de-adicao-ii
 
Lista 5 - Geometria Analítica - Resolução
Lista 5 - Geometria Analítica - ResoluçãoLista 5 - Geometria Analítica - Resolução
Lista 5 - Geometria Analítica - Resolução
 
05 tringulo retngulo e razes trigonomtricas
05 tringulo retngulo e razes trigonomtricas05 tringulo retngulo e razes trigonomtricas
05 tringulo retngulo e razes trigonomtricas
 
Alg lin2
Alg lin2Alg lin2
Alg lin2
 
Resolução - P2 - Modelo A - Geometria Analítica
Resolução - P2 - Modelo A - Geometria AnalíticaResolução - P2 - Modelo A - Geometria Analítica
Resolução - P2 - Modelo A - Geometria Analítica
 
Mat exercicios resolvidos 006
Mat exercicios resolvidos  006Mat exercicios resolvidos  006
Mat exercicios resolvidos 006
 
Mat exercicios resolvidos e comentados 008
Mat exercicios resolvidos e comentados  008Mat exercicios resolvidos e comentados  008
Mat exercicios resolvidos e comentados 008
 
55457049 geometria-analitica
55457049 geometria-analitica55457049 geometria-analitica
55457049 geometria-analitica
 
Resolução - P1 - Modelo B - Geometria Analítica
Resolução - P1 - Modelo B - Geometria AnalíticaResolução - P1 - Modelo B - Geometria Analítica
Resolução - P1 - Modelo B - Geometria Analítica
 
Livrocalculo2 miolo
Livrocalculo2 mioloLivrocalculo2 miolo
Livrocalculo2 miolo
 
03 geometria analtica
03 geometria analtica03 geometria analtica
03 geometria analtica
 

Semelhante a Aula 03 mecância - vetores

03 Mecânica - Vetores
03 Mecânica - Vetores03 Mecânica - Vetores
03 Mecânica - Vetores
Eletrons
 
Vetores
VetoresVetores
Vetores
Rildo Borges
 
Aula 4 vetores
Aula 4  vetoresAula 4  vetores
Aula 4 vetores
Montenegro Física
 
Vetores
VetoresVetores
Física vetores
Física  vetoresFísica  vetores
Física vetores
Adrianne Mendonça
 
02. vetores e escalares
02. vetores e escalares02. vetores e escalares
02. vetores e escalares
leonardoenginer
 
Matematica 4 exercicios gabarito 02
Matematica 4 exercicios gabarito 02Matematica 4 exercicios gabarito 02
Matematica 4 exercicios gabarito 02
comentada
 
Grandezas escalares e vetoriais
Grandezas escalares e vetoriaisGrandezas escalares e vetoriais
Grandezas escalares e vetoriais
fisicaatual
 
Trigonometria
TrigonometriaTrigonometria
Trigonometria
Luana Rodrigues
 
Gacap07 130507191031-phpapp02
Gacap07 130507191031-phpapp02Gacap07 130507191031-phpapp02
Gacap07 130507191031-phpapp02
Carlos Andrade
 
GEOMETRIA ANALÍTICA cap 07
GEOMETRIA ANALÍTICA cap  07GEOMETRIA ANALÍTICA cap  07
GEOMETRIA ANALÍTICA cap 07
Andrei Bastos
 
Vetores2
Vetores2Vetores2
Aula fisica vetores
Aula fisica   vetoresAula fisica   vetores
Aula fisica vetores
ademir junior
 
1º física
1º física1º física
1º física
newtonbonfim
 
Fisica vetores
Fisica vetoresFisica vetores
Fisica vetores
comentada
 
Trabalho de matematica
Trabalho de matematicaTrabalho de matematica
Trabalho de matematica
José Miguel Dos Santos
 
Trabalho de matematica
Trabalho de matematicaTrabalho de matematica
Trabalho de matematica
José Miguel Dos Santos
 
Trabalho de matematica 1
Trabalho de matematica 1Trabalho de matematica 1
Trabalho de matematica 1
José Miguel Dos Santos
 
Aula 03 mecância - vetores
Aula 03   mecância - vetoresAula 03   mecância - vetores
Aula 03 mecância - vetores
Jonatas Carlos
 
Cinemática Vetorial
Cinemática VetorialCinemática Vetorial
Cinemática Vetorial
parreiraoliveira
 

Semelhante a Aula 03 mecância - vetores (20)

03 Mecânica - Vetores
03 Mecânica - Vetores03 Mecânica - Vetores
03 Mecânica - Vetores
 
Vetores
VetoresVetores
Vetores
 
Aula 4 vetores
Aula 4  vetoresAula 4  vetores
Aula 4 vetores
 
Vetores
VetoresVetores
Vetores
 
Física vetores
Física  vetoresFísica  vetores
Física vetores
 
02. vetores e escalares
02. vetores e escalares02. vetores e escalares
02. vetores e escalares
 
Matematica 4 exercicios gabarito 02
Matematica 4 exercicios gabarito 02Matematica 4 exercicios gabarito 02
Matematica 4 exercicios gabarito 02
 
Grandezas escalares e vetoriais
Grandezas escalares e vetoriaisGrandezas escalares e vetoriais
Grandezas escalares e vetoriais
 
Trigonometria
TrigonometriaTrigonometria
Trigonometria
 
Gacap07 130507191031-phpapp02
Gacap07 130507191031-phpapp02Gacap07 130507191031-phpapp02
Gacap07 130507191031-phpapp02
 
GEOMETRIA ANALÍTICA cap 07
GEOMETRIA ANALÍTICA cap  07GEOMETRIA ANALÍTICA cap  07
GEOMETRIA ANALÍTICA cap 07
 
Vetores2
Vetores2Vetores2
Vetores2
 
Aula fisica vetores
Aula fisica   vetoresAula fisica   vetores
Aula fisica vetores
 
1º física
1º física1º física
1º física
 
Fisica vetores
Fisica vetoresFisica vetores
Fisica vetores
 
Trabalho de matematica
Trabalho de matematicaTrabalho de matematica
Trabalho de matematica
 
Trabalho de matematica
Trabalho de matematicaTrabalho de matematica
Trabalho de matematica
 
Trabalho de matematica 1
Trabalho de matematica 1Trabalho de matematica 1
Trabalho de matematica 1
 
Aula 03 mecância - vetores
Aula 03   mecância - vetoresAula 03   mecância - vetores
Aula 03 mecância - vetores
 
Cinemática Vetorial
Cinemática VetorialCinemática Vetorial
Cinemática Vetorial
 

Último

Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
andressacastro36
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
JulianeMelo17
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
Escola Municipal Jesus Cristo
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 

Último (20)

Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 

Aula 03 mecância - vetores

  • 1. AULA 3 MECÂNICA VETORES 1- INTRODUÇÃO Na Física usamos dois grupos de grandezas: as grandezas escalares e as grandezas vetoriais. São escalares as grandezas que ficam caracterizadas com os seus valores numéricos e suas respectivas unidades. São vetoriais as grandezas que se caracterizam com a indicação de seus valores numéricos, suas unidades e suas orientações (direção e sentido). Algumas grandezas serão estudadas em dois momentos: num primeiro momento, não devemos nos preocupar com suas orientações, portanto, neste momento elas farão parte do grupo das grandezas escalares. Já num segundo momento, onde as orientações serão relevantes, elas farão parte do grupo das grandezas vetoriais. Podemos citar como exemplo de grandezas que serão estudadas nos dois aspectos, a velocidade e a aceleração Estudaremos a seguir as grandezas vetoriais 2- ORIENTAÇÃO. A orientação de uma grandeza consiste na indicação de sua direção e seu sentido. Para que você não confunda direção e sentido, observe o exemplo abaixo. s r As retas r e s são paralelas indicando então que elas têm a mesma direção (direção horizontal). Observe que os sentidos são indicados sobre a direção (direita ou esquerda) indicando então que r e s têm sentidos opostos. 3- VETOR. O vetor reúne três características: módulo, direção e sentido. A grandeza vetorial será representada geometricamente por um vetor. O vetor é um segmento de reta orientado (direção e sentido). A orientação de tal segmento será a mesma orientação da grandeza que ele representa e a sua dimensão será proporcional ao módulo da grandeza vetorial.
  • 2. V m m m m A B este vetor pode ser representado assim: V = AB = (B - A) origem extremidade o módulo deste vetor pode ser representado,assim: V = V = 4 m 4- ADIÇÃO DE VETORES Para somar vetores, podemos utilizar dois métodos: o método do paralelogramo (para a soma de dois vetores) e o método polígono (para a soma de vários vetores). 4.1- MÉTODO DO PARALELOGRAMO. r r Vamos somar as grandezas vetoriais a e b , usando o método do paralelogramo. Observe que o vetor resultante terá seu módulo determinado pela lei dos co-senos. a R q b 2 2 2 R = a + b + 2. a.b . cos q 2 2 R = a + b + 2. a.b . cos q
  • 3. RESULTANTE MÁXIMA. - A resultante será máxima se o cosq for máximo (cosq = 1). q = 0° fi cos 0° = 1 : a 2 2 R máx = a + b + 2. a . b b b a 2 R máx = Êa + bˆ fi Á Ë ˜ ¯ R máx = a + b R q = 180º fi cos 180° = -1 : b a 2 2 R mín = a + b - 2.a.b b a R mín = (a - b ) fi 2 R = a- b mín R è = 90° fi cos 90° = 0 2 2 R = a +b b R 2 2 2 R = a + b (Pitágoras) a 4.2- MÉTODO DO POLÍGONO O método do polígono é usado para somar mais de dois vetores. O método consiste em ligar a extremidade do primeiro vetor na origem do segundo a extremidade do segundo na origem do terceiro e este procedimento segue até o último vetor. O vetor resultante é um vetor que deverá ser construído por nós, ligando a origem do primeiro com a extremidade do último vetor. Veja o exemplo a seguir.
  • 4. b b a a c e d e R c R = a+b+e+c 5- VETOR OPOSTO. Imagine dois vetores com a mesma direção, sentidos opostos e com as mesmas dimensões. Neste caso podemos dizer que um é o oposto do outro. Observe o exemplo: Y Z Observe que o vetor Z é oposto ao vetor YO que na verdade significa dizer . que: Z = (-1).Y 6- DIFERENÇA DE VETORES. A diferença entre dois vetores (a e b), é na verdade a soma do vetor a com o oposto do vetor b.
  • 5. D = a - b, mas D = a + (-b) a a b fi D ou q D b a b 2 2 D = a + b - 2. a.b . cos q 7- COMPONENTES PERPENDICULARES DE UM VETOR. As componentes perpendiculares de um vetor, são projeções deste vetor em duas direções perpendiculares não coincidentes com a direção dele. Y a ay = a. cos b ou ay = a.senq ay b q X ax = a. cos q ou ax = a.senb ax 8- VERSOR. O versor é um vetor unitário (módulo 1) que nós usamos para indicar direção e sentido. b Expressões : a a = 1x + 2y c b = 3x c = -2y e d d = -2x - 2y y e = 2x - 3y x
  • 6. EXERCÍCIOS 1. (FATEC) – Duas forças têm intensidades F1 = 10N e F2 = 15N. O modulo da resultante não pode ser: a) 4N b) 10N c) 15N d) 20N e) 25N r r 2. (ESAM-SP) – Duas forças constantes, F1 e F2 , de intensidades F1 = 6,0N e F2 = 8,0N formam, entre si, um angulo de 60º. Qual o valor aproximado da intensidade da r r resultante entre F1 e F2 ? 3 1 Dados: sen60° = e cos60° = 2 2 3. (MACKENZIE – SP) - Com seis vetores de módulos iguais a 8u, construiu-se o hexágono regular abaixo. r V2 r r V3 V1 r r V4 V6 r V5 O módulo do vetor resultante desses seis vetores é igual a: a) 64u b) 32u c) 16u d) 8u e) zero 4. (ALFENAS – MG) – Um móvel entra numa curva, em um ponto A, com velocidade de módulo 3,0m/s. Ao sair da curva, em um ponto B, sua velocidade tem módulo de 4,0m/s e uma direção que faz um ângulo de 60º com a direção de velocidade no ponto A. Calcule o módulo da variação da velocidade vetorial entre os pontos A e B.
  • 7. r VA A 60° B r VB r r r r 5. (UFOP –MG) – Os módulos das forças F1 e F2 são F1 = 3N e F2 = 5N . Então é sempre verdade que: r r I) F1 - F2 = 2N r r II) 2N £ F1 - F2 £ 8N r r III) F1 + F2 = 8N r r IV) 2N £ F1 + F2 £ 8N Marque a alternativa correta. a) apenas (I) e (III) são verdadeiras. b) apenas (II) e (IV) são verdadeiras. c) apenas (II) e (III) são verdadeiras. d) apenas (I) e (IV) são verdadeiras. e) nenhuma sentença é sempre verdadeira. 6. (VUNESP) – No ensino médio, as grandezas físicas costumam ser classificadas em duas categorias. Na primeira categoria, estão as grandezas definidas apenas por um numero e uma unidade de medida; as grandezas da segunda categoria requerem, além disso, o conhecimento de sua direção e de seu sentido. a) Como são denominadas as duas categorias, na seqüência apresentada? b) Preencha corretamente as lacunas, indicando uma grandeza física da área de mecânica e outra da área de eletricidade, para cada uma dessas categorias. área 1ª categoria 2º categoria mecânica ................... ................... eletricidade ................... ................... 7 . (UELON – PR) – São grandezas vetoriais a: a) energia cinética e a corrente elétrica. b) corrente elétrica e o campo elétrico. c) força e o calor. d) aceleração e o trabalho. e) aceleração e o campo elétrico. 8. (FUND. CARLOS CHAGAS) – Os quatro vetores, cada um de módulo V, representados na figura, tem soma vetorial de modulo:
  • 8. r V1 a) zero r r V4 V2 b) V c) 3.V d) 2.V r e) 4.V V3 r r r r r 9. (MACKENZIE-SP) – A figura mostra os vetores r , s, t, u, v . O resultado da r r r operação v - t + u é o vetor: r r r s r t r r v u r r r r r r r r a) r b) 2u c) r + s d) t + u e) r + u 10. (CEFET-PR) – Considere os vetores representados na figura que se segue. Dentre as alternativas fornecidas, é possível afirmar que é correta a expressão: r B r r D r A C 2cm 2cm r r a) A + B = 22cm r b) C = 4cm r r c) B - D = 6cm r r r d) A + B + C = 10cm r r e) B - C = 5cm
  • 9. RESPOSTAS 1. ALTERNATIVA A FR min = 15 - 10 = 5N e FR máx = 15 + 10 = 25N A resultante deve estar entre 5N e 25N, então, não pode ser 4N 2. FR @ 12N 2 2 1 FR = F1 + F2 + 2.F1.F2 . cos q fi FR = 6 2 + 82 + 2.6.8. cos 60° fi FR = 36 + 64 + 96. 2 FR = 148 fi FR @ 12N 3. ALTERNATIVA B r V2 r r V3 V1 r r r VR = 32u VR1 60° VR1 = 16u 60° 4u 8u 4u r r VR 2 VR 2 = 16u r r V4 V6 r V5 4. DV = 13 m / s
  • 10. 1 DV = VA + VB - 2.VA .VB . cos q fi DV = 32 + 42 - 2.3.4. cos 60° fi DV = 2 2 9 + 25 - 24. 2 DV = 13 m / s 5. ALTERNATIVA B 6. a) 1ª grandezas escalares e 2ª grandezas vetoriais b) área 1ª categoria 2ª categoria mecânica massa força eletricidade intensidade de corrente eletrica força eletrostática 7. ALTERNATIVA E 8. ALTERNATIVA A 9. ALTERNATIVA B r -t r r r s r r r r r r v v + (- t) = v - t = u fi r r r r v - t + u = 2u r fi t r r v u 10. ALTERNATIVA D r B r r r A C R 6 2cm 8 2cm Por Pitagoras, temos : R 2 = 6 2 + 82 fi R 2 = 36 + 64 fi R 2 = 100 fi R = 100 fi R = 10cm