SlideShare uma empresa Scribd logo
ELABORAR 
HIPÓTESES 
PLANEJAR 
EXPERIMENTO 
ANALISAR 
RESULTADOS 
CHEGAR A 
COMCLUSÕES 
QUESTIONAR-SE 
COMUNICAR 
OBSERVAR
VERIFICAÇÃO 
E CONCLUSÃO 
FORMULAÇÃO 
DE HIPÓTESES 
RESPOSTAS 
NOVA 
REALIDADE 
NOVOS 
PROBLEMAS 
NOVOS 
DADOS 
NOVAS 
HIPÓTESES 
... 
REALIDADE 
PROBLEMAS 
COLETA 
DE DADOS
CIÊNCIA 
TECNOLOGIA 
SOCIEDADE
CIÊNCIA 
TECNOLOGIA 
SOCIEDADE 
AMBIENTE
 
Campo da Psicologia: 
Psicologia histórico-cultural 
– Vygotski 
 
Campo Pedagógico: 
Pedagogia histórico-crítica 
– Saviani
Vídeo
Aprendizado e desenvolvimento 
são originários da interação entre: 
HOMEM 
MUNDO CULTURA
Interação mediada por: 
Signos 
Criados ao longo da história 
sóciocultural da humanidade. 
O homem/professor é o portador 
desses signos
Ponto de encontro Psicologia histórico-cultural e 
Pedagogia histórico-crítica 
 
Assim, quanto mais rica a vivência e a 
experiência pedagógica sociocultural, maior 
será a expressão linguística, verbal e simbólica 
dos sujeitos envolvidos; 
 
Nesse sentido, a escola é considerada como 
locus cultural extremamente importante e a 
mediação pedagógica essencial para a 
promoção do desenvolvimento de cada sujeito.
 
“O povo precisa da 
escola para ter acesso 
ao saber erudito, ao 
saber sistematizado e, 
em consequência, para 
expressar de forma 
elaborada os conteúdos 
da cultura popular que 
correspondem aos seus 
interesses” 
Dermeval Saviani
“O dominado não se liberta se ele 
não vier a dominar aquilo que os 
dominantes dominam”
Pressupostos: 
• Educação voltada para a emancipação popular; 
• Vínculo entre cultura popular e educação; 
• Transformação da sociedade conduzida pelo 
Modo de Produção Capitalista; 
• Relação entre a realidade econômica e o 
conteúdo ideológico é dialética – A escola e a 
sociedade se influenciam, sendo a escola 
considerada um instrumento de mudança;
 A escola é uma instituição social, cujo papel 
específico consiste em propiciar o acesso ao 
conhecimento sistematizado daquilo que a 
humanidade já produziu e que é necessário que as 
novas gerações avencem a partir do que já foi 
construído historicamente; 
 Avanço social das classes populares; 
 Pedagogia como prática libertadora.
 
Propõe Método 
A prática social - ponto de partida e o ponto de chegada da prática educativa. 
 
Professor e aluno são agentes sociais. 
 
O ponto de partida do ensino não é a preparação dos alunos, cuja iniciativa é do 
professor (pedagogia tradicional), nem a atividade, que é de iniciativa dos 
alunos (pedagogia nova). 
 
O ponto de partida - prática social (primeiro passo), que é comum a professor e 
alunos. 
 
Em que ambos se encontram igualmente inseridos, ocupando, porém, posições 
distintas, condição para que travem uma relação fecunda na compreensão e no 
encaminhamento da solução dos problemas postos pela prática social. 
Encontro de seus diferentes níveis de compreensão da realidade
Aos momentos intermediários do 
método cabe: 
- identificar as questões suscitadas pela prática 
social (problematização), 
- dispor os instrumentos teóricos e práticos para 
a sua compreensão e solução 
(instrumentalização) e 
- viabilizar sua incorporação como elementos 
integrantes da própria vida dos alunos 
(catarse)
Para, um aprendizado de qualidade, o aluno 
deverá estabelecer relações entre: 
Saber 
adquirido 
Experiências 
vividas 
Buscando sempre a aquisição efetiva do 
conhecimento
Dimensões do conteúdo a serem 
trabalhadas de forma crítica: 
• Conceitual 
• Histórica 
• Cultural 
• Social 
• Política 
• Legal 
• Ética 
• Econômica 
• Religiosa 
• Científica 
• Etc.
Passos da Pedagogia 
histórico-crítica
1º Passo – Prática social inicial 
É uma primeira leitura da realidade, um contato inicial com o tema a ser 
estudado 
Valorizar os saberes do senso comum, trabalhando em direção do saber 
elaborado e constituindo o momento de ruptura favorecendo a análise crítica 
e conduzindo a aquisição de novos conhecimentos. 
Conhecer a prática social imediata do aluno a respeito do conteúdo 
curricular proposto. 
Anunciar aos alunos o conteúdo a ser trabalhado, promover diálogo com eles 
sobre esse tema, buscar verificar qual o domínio que já possuem e que uso 
fazem na prática social diária, desafiando os alunos a mostrarem o que já 
sabem sobre cada um dos itens que serão estudados. 
Dessa forma, a prática social inicial é sempre uma contextualização do 
conteúdo.
 
2º Passo – Problematização 
 
O professor faz indagações sobre o conteúdo 
trabalhado relacionando-o com a prática social, com o 
intuito de levantar questões que irão orientar o 
desenvolvimento da prática pedagógica por meio da 
utilização de diversos instrumentos que favoreçam a 
aquisição do conhecimento. 
 
A problematização é um desafio, ou seja, é a criação 
de uma necessidade para o educando, através de sua 
ação, busque o conhecimento. Sendo o momento de 
evidenciar o estudo dos conteúdos propostos em 
função das respostas a serem dadas às questões 
levantadas inicialmente.
 
3º Passo – Instrumentalização 
 
Após o levantamento das questões e sua sistematização, o processo 
ensino-aprendizagem é encaminhado para levar alunos a aquisição 
de novos conhecimentos, com o objetivo sistematizado do 
conhecimento – o conteúdo. 
 
O trabalho do professor e dos alunos será desenvolvido por meio 
de ações didático-pedagógicas, adequadas a cada tipo de 
conteúdo trabalhado, que são fundamentais à efetiva construção 
conjunta do conhecimento nas dimensões científica, social e 
histórica. 
 
“a Instrumentalização é o caminho através do qual o conteúdo 
sistematizado é posto à disposição dos alunos para que o assimilem 
e o recriem e, ao incorporá-lo, transformem-no em instrumento de 
construção pessoal e profissional”.
 
4º Passo – Catarse 
 
“a Catarse é a síntese do cotidiano e do científico, do 
teórico e do prático a que o educando chegou, 
marcando sua nova posição em relação ao conteúdo e 
à forma de sua construção social e sua reconstrução na 
escola”. 
 
O aluno, por sua vez, demonstrará a aquisição do 
conhecimento por meio da linguagem escrita e/ ou 
oral, expressando sua nova maneira de ver a prática 
social, ou seja, sua nova posição frente ao conteúdo 
trabalhado.
 
5º passo – Prática social final 
 
A Prática Social Final é a nova maneira de compreender a 
realidade e de posicionar-se nela, não apenas em relação ao 
fenômeno, mas à essência do real, do concreto. 
 
É a manifestação da nova postura prática, da nova atitude, da nova 
visão do conteúdo no cotidiano. 
 
É, ao mesmo tempo, o momento da ação consciente, na 
perspectiva da transformação social, retornando à Prática Social 
Inicial, agora modificada pela aprendizagem. 
 
Neste processo, tanto professor como alunos, adquirem uma nova 
forma de agir, com intenção e desejo de colocar em prática os 
conhecimentos assimilados, utilizando em seu dia-a-dia como 
forma de buscar a transformação da sociedade em que vive.
Esses passos não são fixos 
Catarse 
Prática social 
final 
Prática social 
inicial 
Problematização 
Instrumentalização 
Prática social Catarse 
final 
Prática social 
inicial 
Problematização 
Instrumentalização
Uma pedagogia articulada com os interesses populares valorizará, pois, a 
escola; não será indiferente ao que ocorre em seu interior; estará 
empenhada em que a escola funcione bem; portanto, estará interessada 
em métodos de ensino eficazes. 
Tais métodos situar-se-ão para além dos métodos tradicionais e novos, 
superando por incorporação as contribuições de uns e de outros. 
• Serão métodos que estimularão a atividade e iniciativa dos alunos sem 
abrir mão, porém, da iniciativa do professor; 
• favorecerão o diálogo dos alunos entre si e com o professor, mas sem 
deixar de valorizar o diálogo com a cultura acumulada historicamente; 
• levarão em conta os interesses dos alunos, os ritmos de aprendizagem 
e o desenvolvimento psicológico, mas sem perder de vista a 
sistematização lógica dos conhecimentos, sua ordenação e gradação 
para efeitos do processo de transmissão-assimilação dos conteúdos 
cognitivos.
Exibição de Filme e 
Documentário 
Palestras 
Jogos Educativos 
Teatro 
Dinâmica de Grupo
Apresentacao 2º

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Seminário de apresentação sobre pedagogia crítico social dos conteúdos
Seminário de apresentação sobre pedagogia crítico social dos conteúdosSeminário de apresentação sobre pedagogia crítico social dos conteúdos
Seminário de apresentação sobre pedagogia crítico social dos conteúdos
Fernanda Câmara
 
Tendência crítico social dos conteúdos
Tendência crítico social dos conteúdos Tendência crítico social dos conteúdos
Tendência crítico social dos conteúdos
mefurb
 
1.9 quadro sintese das tendências pedagógicas (1)
1.9 quadro sintese das tendências pedagógicas (1)1.9 quadro sintese das tendências pedagógicas (1)
1.9 quadro sintese das tendências pedagógicas (1)
Eduardo Lopes
 
TENDENCIA PROGRESSISTA CRÍTICO SOCIAL DOS CONTEÚDOS
TENDENCIA PROGRESSISTA CRÍTICO SOCIAL DOS CONTEÚDOSTENDENCIA PROGRESSISTA CRÍTICO SOCIAL DOS CONTEÚDOS
TENDENCIA PROGRESSISTA CRÍTICO SOCIAL DOS CONTEÚDOS
rubisantos89
 
A+pedagogia+critico+social
A+pedagogia+critico+social A+pedagogia+critico+social
A+pedagogia+critico+social
pedagogia para licenciados
 
Tendências Pedagógicas
Tendências PedagógicasTendências Pedagógicas
Tendências Pedagógicas
Laudiceia Pereira
 
Tendências pedagógicas
Tendências pedagógicasTendências pedagógicas
Tendências pedagógicas
Mariane Amanajás
 
Pedagogia crítico social dos conteúdos (final)
Pedagogia crítico social dos conteúdos (final)Pedagogia crítico social dos conteúdos (final)
Pedagogia crítico social dos conteúdos (final)
Thiago Manfredi
 
Correntes pedagógicas
Correntes pedagógicasCorrentes pedagógicas
Correntes pedagógicas
ofpedagogica
 
Aula didática, tendências pedagógicas e a práxis docente
Aula didática, tendências pedagógicas e a práxis docenteAula didática, tendências pedagógicas e a práxis docente
Aula didática, tendências pedagógicas e a práxis docente
Kelly da Silva
 
TENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA
TENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORATENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA
TENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA
Sandra Lourenco
 
Pedagogia liberal
Pedagogia liberalPedagogia liberal
Pedagogia liberal
wyllma santos
 
Pedagogia Renovada
Pedagogia RenovadaPedagogia Renovada
Pedagogia Renovada
Lourienny Ellen
 
"Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas""Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas"
Cléo Lima
 
ABORDAGENS TEÓRICAS E METODOLÓGICAS: Tendencias educacionais
 ABORDAGENS  TEÓRICAS E METODOLÓGICAS: Tendencias educacionais ABORDAGENS  TEÓRICAS E METODOLÓGICAS: Tendencias educacionais
ABORDAGENS TEÓRICAS E METODOLÓGICAS: Tendencias educacionais
Elicio Lima
 
TENDÊNCIAS PEDAGOGICAS NA PRÁTICA ESCOLAR
TENDÊNCIAS PEDAGOGICAS NA PRÁTICA ESCOLARTENDÊNCIAS PEDAGOGICAS NA PRÁTICA ESCOLAR
TENDÊNCIAS PEDAGOGICAS NA PRÁTICA ESCOLAR
Andrea Maria de Jesus
 
Tendência crítico social dos conteúdos
Tendência crítico social dos conteúdosTendência crítico social dos conteúdos
Tendência crítico social dos conteúdos
Colégio Estadual Padre Fernando Gomes de Melo
 
TendêNcias PedagóGicas
TendêNcias PedagóGicasTendêNcias PedagóGicas
TendêNcias PedagóGicas
NICACIO DIAS
 
Libaneo democratizacao-da-escola-publica-a-pedagogia-critico-social-dos-conte...
Libaneo democratizacao-da-escola-publica-a-pedagogia-critico-social-dos-conte...Libaneo democratizacao-da-escola-publica-a-pedagogia-critico-social-dos-conte...
Libaneo democratizacao-da-escola-publica-a-pedagogia-critico-social-dos-conte...
jorge luiz dos santos de souza
 
Tendência progressista libertária1
Tendência progressista libertária1Tendência progressista libertária1
Tendência progressista libertária1
Cássio Landher Alves
 

Mais procurados (20)

Seminário de apresentação sobre pedagogia crítico social dos conteúdos
Seminário de apresentação sobre pedagogia crítico social dos conteúdosSeminário de apresentação sobre pedagogia crítico social dos conteúdos
Seminário de apresentação sobre pedagogia crítico social dos conteúdos
 
Tendência crítico social dos conteúdos
Tendência crítico social dos conteúdos Tendência crítico social dos conteúdos
Tendência crítico social dos conteúdos
 
1.9 quadro sintese das tendências pedagógicas (1)
1.9 quadro sintese das tendências pedagógicas (1)1.9 quadro sintese das tendências pedagógicas (1)
1.9 quadro sintese das tendências pedagógicas (1)
 
TENDENCIA PROGRESSISTA CRÍTICO SOCIAL DOS CONTEÚDOS
TENDENCIA PROGRESSISTA CRÍTICO SOCIAL DOS CONTEÚDOSTENDENCIA PROGRESSISTA CRÍTICO SOCIAL DOS CONTEÚDOS
TENDENCIA PROGRESSISTA CRÍTICO SOCIAL DOS CONTEÚDOS
 
A+pedagogia+critico+social
A+pedagogia+critico+social A+pedagogia+critico+social
A+pedagogia+critico+social
 
Tendências Pedagógicas
Tendências PedagógicasTendências Pedagógicas
Tendências Pedagógicas
 
Tendências pedagógicas
Tendências pedagógicasTendências pedagógicas
Tendências pedagógicas
 
Pedagogia crítico social dos conteúdos (final)
Pedagogia crítico social dos conteúdos (final)Pedagogia crítico social dos conteúdos (final)
Pedagogia crítico social dos conteúdos (final)
 
Correntes pedagógicas
Correntes pedagógicasCorrentes pedagógicas
Correntes pedagógicas
 
Aula didática, tendências pedagógicas e a práxis docente
Aula didática, tendências pedagógicas e a práxis docenteAula didática, tendências pedagógicas e a práxis docente
Aula didática, tendências pedagógicas e a práxis docente
 
TENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA
TENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORATENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA
TENDENCIA PROGRESSISTA LIBERTADORA
 
Pedagogia liberal
Pedagogia liberalPedagogia liberal
Pedagogia liberal
 
Pedagogia Renovada
Pedagogia RenovadaPedagogia Renovada
Pedagogia Renovada
 
"Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas""Tendências pedagógicas"
"Tendências pedagógicas"
 
ABORDAGENS TEÓRICAS E METODOLÓGICAS: Tendencias educacionais
 ABORDAGENS  TEÓRICAS E METODOLÓGICAS: Tendencias educacionais ABORDAGENS  TEÓRICAS E METODOLÓGICAS: Tendencias educacionais
ABORDAGENS TEÓRICAS E METODOLÓGICAS: Tendencias educacionais
 
TENDÊNCIAS PEDAGOGICAS NA PRÁTICA ESCOLAR
TENDÊNCIAS PEDAGOGICAS NA PRÁTICA ESCOLARTENDÊNCIAS PEDAGOGICAS NA PRÁTICA ESCOLAR
TENDÊNCIAS PEDAGOGICAS NA PRÁTICA ESCOLAR
 
Tendência crítico social dos conteúdos
Tendência crítico social dos conteúdosTendência crítico social dos conteúdos
Tendência crítico social dos conteúdos
 
TendêNcias PedagóGicas
TendêNcias PedagóGicasTendêNcias PedagóGicas
TendêNcias PedagóGicas
 
Libaneo democratizacao-da-escola-publica-a-pedagogia-critico-social-dos-conte...
Libaneo democratizacao-da-escola-publica-a-pedagogia-critico-social-dos-conte...Libaneo democratizacao-da-escola-publica-a-pedagogia-critico-social-dos-conte...
Libaneo democratizacao-da-escola-publica-a-pedagogia-critico-social-dos-conte...
 
Tendência progressista libertária1
Tendência progressista libertária1Tendência progressista libertária1
Tendência progressista libertária1
 

Semelhante a Apresentacao 2º

Formação de docentes
Formação de docentesFormação de docentes
Formação de docentes
rosangelamenta
 
Relatório da ação daniela
Relatório da ação danielaRelatório da ação daniela
Relatório da ação daniela
Daniela Menezes
 
18.02.pptxhheheheeheheheheeb bew jewjew be
18.02.pptxhheheheeheheheheeb bew jewjew be18.02.pptxhheheheeheheheheeb bew jewjew be
18.02.pptxhheheheeheheheheeb bew jewjew be
RAIMUNDO CARVALHO MOURA FILHO
 
Texto capaciação 1
Texto capaciação 1Texto capaciação 1
Texto capaciação 1
elannialins
 
Dicas conhecimentos pedagógicos
Dicas conhecimentos pedagógicosDicas conhecimentos pedagógicos
Dicas conhecimentos pedagógicos
Ana Magistério
 
Tendnciaspedaggicas 130210234115-phpapp01 - c ópia (1)
Tendnciaspedaggicas 130210234115-phpapp01 - c ópia (1)Tendnciaspedaggicas 130210234115-phpapp01 - c ópia (1)
Tendnciaspedaggicas 130210234115-phpapp01 - c ópia (1)
Ilvanete Rosa Costa
 
Tendnciaspedaggicas 130210234115-phpapp01 - c ópia (1)
Tendnciaspedaggicas 130210234115-phpapp01 - c ópia (1)Tendnciaspedaggicas 130210234115-phpapp01 - c ópia (1)
Tendnciaspedaggicas 130210234115-phpapp01 - c ópia (1)
Ilvanete Rosa Costa
 
A construção social do conhecimento no ensino aprendizagem química
A construção social do conhecimento no ensino aprendizagem químicaA construção social do conhecimento no ensino aprendizagem química
A construção social do conhecimento no ensino aprendizagem química
Giseli Capaci
 
Aula 02_As Tendências Pedagógicas na prática escolar.pptx
Aula 02_As Tendências Pedagógicas na prática escolar.pptxAula 02_As Tendências Pedagógicas na prática escolar.pptx
Aula 02_As Tendências Pedagógicas na prática escolar.pptx
Fernando Naize
 
Reconstruindo a didática
Reconstruindo a didáticaReconstruindo a didática
Reconstruindo a didática
Talita Flávia
 
Pedagogia progressista libertadora
Pedagogia progressista libertadoraPedagogia progressista libertadora
Pedagogia progressista libertadora
Thales Rocha
 
Trabalho pedagogia
Trabalho pedagogiaTrabalho pedagogia
Trabalho pedagogia
Ruthinha Ferreira
 
Tendnciaspedaggicas 121210143108-phpapp01
Tendnciaspedaggicas 121210143108-phpapp01Tendnciaspedaggicas 121210143108-phpapp01
Tendnciaspedaggicas 121210143108-phpapp01
Luiz Henrique
 
Fragmento planejamento
Fragmento planejamentoFragmento planejamento
Fragmento planejamento
Marcelo S. Ruderal
 
Didatica
DidaticaDidatica
Seminário 01 - Para além do autoritarismo
Seminário 01 - Para além do autoritarismoSeminário 01 - Para além do autoritarismo
Seminário 01 - Para além do autoritarismo
Cosmo Matias Gomes
 
Tendências Pedagógicas
Tendências PedagógicasTendências Pedagógicas
Tendências Pedagógicas
Marcelo Assis
 
29039 tendências pedagógicas
29039 tendências pedagógicas29039 tendências pedagógicas
29039 tendências pedagógicas
Mimos Artesanais
 
Tendências pedagógicas texto
Tendências pedagógicas   textoTendências pedagógicas   texto
Tendências pedagógicas texto
diegocn
 
2009 unioeste pedagogo_artigo_itagira_vigo_schuh
2009 unioeste pedagogo_artigo_itagira_vigo_schuh2009 unioeste pedagogo_artigo_itagira_vigo_schuh
2009 unioeste pedagogo_artigo_itagira_vigo_schuh
Andressa Rafaela Bandeira
 

Semelhante a Apresentacao 2º (20)

Formação de docentes
Formação de docentesFormação de docentes
Formação de docentes
 
Relatório da ação daniela
Relatório da ação danielaRelatório da ação daniela
Relatório da ação daniela
 
18.02.pptxhheheheeheheheheeb bew jewjew be
18.02.pptxhheheheeheheheheeb bew jewjew be18.02.pptxhheheheeheheheheeb bew jewjew be
18.02.pptxhheheheeheheheheeb bew jewjew be
 
Texto capaciação 1
Texto capaciação 1Texto capaciação 1
Texto capaciação 1
 
Dicas conhecimentos pedagógicos
Dicas conhecimentos pedagógicosDicas conhecimentos pedagógicos
Dicas conhecimentos pedagógicos
 
Tendnciaspedaggicas 130210234115-phpapp01 - c ópia (1)
Tendnciaspedaggicas 130210234115-phpapp01 - c ópia (1)Tendnciaspedaggicas 130210234115-phpapp01 - c ópia (1)
Tendnciaspedaggicas 130210234115-phpapp01 - c ópia (1)
 
Tendnciaspedaggicas 130210234115-phpapp01 - c ópia (1)
Tendnciaspedaggicas 130210234115-phpapp01 - c ópia (1)Tendnciaspedaggicas 130210234115-phpapp01 - c ópia (1)
Tendnciaspedaggicas 130210234115-phpapp01 - c ópia (1)
 
A construção social do conhecimento no ensino aprendizagem química
A construção social do conhecimento no ensino aprendizagem químicaA construção social do conhecimento no ensino aprendizagem química
A construção social do conhecimento no ensino aprendizagem química
 
Aula 02_As Tendências Pedagógicas na prática escolar.pptx
Aula 02_As Tendências Pedagógicas na prática escolar.pptxAula 02_As Tendências Pedagógicas na prática escolar.pptx
Aula 02_As Tendências Pedagógicas na prática escolar.pptx
 
Reconstruindo a didática
Reconstruindo a didáticaReconstruindo a didática
Reconstruindo a didática
 
Pedagogia progressista libertadora
Pedagogia progressista libertadoraPedagogia progressista libertadora
Pedagogia progressista libertadora
 
Trabalho pedagogia
Trabalho pedagogiaTrabalho pedagogia
Trabalho pedagogia
 
Tendnciaspedaggicas 121210143108-phpapp01
Tendnciaspedaggicas 121210143108-phpapp01Tendnciaspedaggicas 121210143108-phpapp01
Tendnciaspedaggicas 121210143108-phpapp01
 
Fragmento planejamento
Fragmento planejamentoFragmento planejamento
Fragmento planejamento
 
Didatica
DidaticaDidatica
Didatica
 
Seminário 01 - Para além do autoritarismo
Seminário 01 - Para além do autoritarismoSeminário 01 - Para além do autoritarismo
Seminário 01 - Para além do autoritarismo
 
Tendências Pedagógicas
Tendências PedagógicasTendências Pedagógicas
Tendências Pedagógicas
 
29039 tendências pedagógicas
29039 tendências pedagógicas29039 tendências pedagógicas
29039 tendências pedagógicas
 
Tendências pedagógicas texto
Tendências pedagógicas   textoTendências pedagógicas   texto
Tendências pedagógicas texto
 
2009 unioeste pedagogo_artigo_itagira_vigo_schuh
2009 unioeste pedagogo_artigo_itagira_vigo_schuh2009 unioeste pedagogo_artigo_itagira_vigo_schuh
2009 unioeste pedagogo_artigo_itagira_vigo_schuh
 

Mais de cristianeramosteixeira

Mini curso astronomia
Mini curso astronomiaMini curso astronomia
Mini curso astronomia
cristianeramosteixeira
 
Museus e centros de ciencias
Museus e centros de cienciasMuseus e centros de ciencias
Museus e centros de ciencias
cristianeramosteixeira
 
Momentos da aula de campo
Momentos da aula de campoMomentos da aula de campo
Momentos da aula de campo
cristianeramosteixeira
 
Ciência educacao cientifica
Ciência   educacao cientificaCiência   educacao cientifica
Ciência educacao cientifica
cristianeramosteixeira
 
Abertura do curso
Abertura do cursoAbertura do curso
Abertura do curso
cristianeramosteixeira
 
Espaco nao formal
Espaco nao formalEspaco nao formal
Espaco nao formal
cristianeramosteixeira
 

Mais de cristianeramosteixeira (6)

Mini curso astronomia
Mini curso astronomiaMini curso astronomia
Mini curso astronomia
 
Museus e centros de ciencias
Museus e centros de cienciasMuseus e centros de ciencias
Museus e centros de ciencias
 
Momentos da aula de campo
Momentos da aula de campoMomentos da aula de campo
Momentos da aula de campo
 
Ciência educacao cientifica
Ciência   educacao cientificaCiência   educacao cientifica
Ciência educacao cientifica
 
Abertura do curso
Abertura do cursoAbertura do curso
Abertura do curso
 
Espaco nao formal
Espaco nao formalEspaco nao formal
Espaco nao formal
 

Último

Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AntonioVieira539017
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 

Último (20)

Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 

Apresentacao 2º

  • 1.
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27. ELABORAR HIPÓTESES PLANEJAR EXPERIMENTO ANALISAR RESULTADOS CHEGAR A COMCLUSÕES QUESTIONAR-SE COMUNICAR OBSERVAR
  • 28. VERIFICAÇÃO E CONCLUSÃO FORMULAÇÃO DE HIPÓTESES RESPOSTAS NOVA REALIDADE NOVOS PROBLEMAS NOVOS DADOS NOVAS HIPÓTESES ... REALIDADE PROBLEMAS COLETA DE DADOS
  • 29.
  • 30.
  • 31.
  • 32.
  • 35.
  • 36.
  • 37.
  • 38.
  • 39.
  • 40.
  • 41.
  • 42.  Campo da Psicologia: Psicologia histórico-cultural – Vygotski  Campo Pedagógico: Pedagogia histórico-crítica – Saviani
  • 44. Aprendizado e desenvolvimento são originários da interação entre: HOMEM MUNDO CULTURA
  • 45. Interação mediada por: Signos Criados ao longo da história sóciocultural da humanidade. O homem/professor é o portador desses signos
  • 46. Ponto de encontro Psicologia histórico-cultural e Pedagogia histórico-crítica  Assim, quanto mais rica a vivência e a experiência pedagógica sociocultural, maior será a expressão linguística, verbal e simbólica dos sujeitos envolvidos;  Nesse sentido, a escola é considerada como locus cultural extremamente importante e a mediação pedagógica essencial para a promoção do desenvolvimento de cada sujeito.
  • 47.  “O povo precisa da escola para ter acesso ao saber erudito, ao saber sistematizado e, em consequência, para expressar de forma elaborada os conteúdos da cultura popular que correspondem aos seus interesses” Dermeval Saviani
  • 48. “O dominado não se liberta se ele não vier a dominar aquilo que os dominantes dominam”
  • 49. Pressupostos: • Educação voltada para a emancipação popular; • Vínculo entre cultura popular e educação; • Transformação da sociedade conduzida pelo Modo de Produção Capitalista; • Relação entre a realidade econômica e o conteúdo ideológico é dialética – A escola e a sociedade se influenciam, sendo a escola considerada um instrumento de mudança;
  • 50.  A escola é uma instituição social, cujo papel específico consiste em propiciar o acesso ao conhecimento sistematizado daquilo que a humanidade já produziu e que é necessário que as novas gerações avencem a partir do que já foi construído historicamente;  Avanço social das classes populares;  Pedagogia como prática libertadora.
  • 51.  Propõe Método A prática social - ponto de partida e o ponto de chegada da prática educativa.  Professor e aluno são agentes sociais.  O ponto de partida do ensino não é a preparação dos alunos, cuja iniciativa é do professor (pedagogia tradicional), nem a atividade, que é de iniciativa dos alunos (pedagogia nova).  O ponto de partida - prática social (primeiro passo), que é comum a professor e alunos.  Em que ambos se encontram igualmente inseridos, ocupando, porém, posições distintas, condição para que travem uma relação fecunda na compreensão e no encaminhamento da solução dos problemas postos pela prática social. Encontro de seus diferentes níveis de compreensão da realidade
  • 52. Aos momentos intermediários do método cabe: - identificar as questões suscitadas pela prática social (problematização), - dispor os instrumentos teóricos e práticos para a sua compreensão e solução (instrumentalização) e - viabilizar sua incorporação como elementos integrantes da própria vida dos alunos (catarse)
  • 53. Para, um aprendizado de qualidade, o aluno deverá estabelecer relações entre: Saber adquirido Experiências vividas Buscando sempre a aquisição efetiva do conhecimento
  • 54. Dimensões do conteúdo a serem trabalhadas de forma crítica: • Conceitual • Histórica • Cultural • Social • Política • Legal • Ética • Econômica • Religiosa • Científica • Etc.
  • 55. Passos da Pedagogia histórico-crítica
  • 56. 1º Passo – Prática social inicial É uma primeira leitura da realidade, um contato inicial com o tema a ser estudado Valorizar os saberes do senso comum, trabalhando em direção do saber elaborado e constituindo o momento de ruptura favorecendo a análise crítica e conduzindo a aquisição de novos conhecimentos. Conhecer a prática social imediata do aluno a respeito do conteúdo curricular proposto. Anunciar aos alunos o conteúdo a ser trabalhado, promover diálogo com eles sobre esse tema, buscar verificar qual o domínio que já possuem e que uso fazem na prática social diária, desafiando os alunos a mostrarem o que já sabem sobre cada um dos itens que serão estudados. Dessa forma, a prática social inicial é sempre uma contextualização do conteúdo.
  • 57.  2º Passo – Problematização  O professor faz indagações sobre o conteúdo trabalhado relacionando-o com a prática social, com o intuito de levantar questões que irão orientar o desenvolvimento da prática pedagógica por meio da utilização de diversos instrumentos que favoreçam a aquisição do conhecimento.  A problematização é um desafio, ou seja, é a criação de uma necessidade para o educando, através de sua ação, busque o conhecimento. Sendo o momento de evidenciar o estudo dos conteúdos propostos em função das respostas a serem dadas às questões levantadas inicialmente.
  • 58.  3º Passo – Instrumentalização  Após o levantamento das questões e sua sistematização, o processo ensino-aprendizagem é encaminhado para levar alunos a aquisição de novos conhecimentos, com o objetivo sistematizado do conhecimento – o conteúdo.  O trabalho do professor e dos alunos será desenvolvido por meio de ações didático-pedagógicas, adequadas a cada tipo de conteúdo trabalhado, que são fundamentais à efetiva construção conjunta do conhecimento nas dimensões científica, social e histórica.  “a Instrumentalização é o caminho através do qual o conteúdo sistematizado é posto à disposição dos alunos para que o assimilem e o recriem e, ao incorporá-lo, transformem-no em instrumento de construção pessoal e profissional”.
  • 59.  4º Passo – Catarse  “a Catarse é a síntese do cotidiano e do científico, do teórico e do prático a que o educando chegou, marcando sua nova posição em relação ao conteúdo e à forma de sua construção social e sua reconstrução na escola”.  O aluno, por sua vez, demonstrará a aquisição do conhecimento por meio da linguagem escrita e/ ou oral, expressando sua nova maneira de ver a prática social, ou seja, sua nova posição frente ao conteúdo trabalhado.
  • 60.  5º passo – Prática social final  A Prática Social Final é a nova maneira de compreender a realidade e de posicionar-se nela, não apenas em relação ao fenômeno, mas à essência do real, do concreto.  É a manifestação da nova postura prática, da nova atitude, da nova visão do conteúdo no cotidiano.  É, ao mesmo tempo, o momento da ação consciente, na perspectiva da transformação social, retornando à Prática Social Inicial, agora modificada pela aprendizagem.  Neste processo, tanto professor como alunos, adquirem uma nova forma de agir, com intenção e desejo de colocar em prática os conhecimentos assimilados, utilizando em seu dia-a-dia como forma de buscar a transformação da sociedade em que vive.
  • 61. Esses passos não são fixos Catarse Prática social final Prática social inicial Problematização Instrumentalização Prática social Catarse final Prática social inicial Problematização Instrumentalização
  • 62. Uma pedagogia articulada com os interesses populares valorizará, pois, a escola; não será indiferente ao que ocorre em seu interior; estará empenhada em que a escola funcione bem; portanto, estará interessada em métodos de ensino eficazes. Tais métodos situar-se-ão para além dos métodos tradicionais e novos, superando por incorporação as contribuições de uns e de outros. • Serão métodos que estimularão a atividade e iniciativa dos alunos sem abrir mão, porém, da iniciativa do professor; • favorecerão o diálogo dos alunos entre si e com o professor, mas sem deixar de valorizar o diálogo com a cultura acumulada historicamente; • levarão em conta os interesses dos alunos, os ritmos de aprendizagem e o desenvolvimento psicológico, mas sem perder de vista a sistematização lógica dos conhecimentos, sua ordenação e gradação para efeitos do processo de transmissão-assimilação dos conteúdos cognitivos.
  • 63. Exibição de Filme e Documentário Palestras Jogos Educativos Teatro Dinâmica de Grupo