SlideShare uma empresa Scribd logo
Graduação de força muscular
         Provas de função muscular                                          •   Grau 0:Consiste me palpar o músculo avaliado e encontrar como resposta ausência de

                   MMII                                                         contração muscular.

                                                                            •   Grau 1:Ao palpar o músculo a ser avaliado o terapeuta sentirá esboço de contração

                                                                                muscular à palpação,porém,o paciente será incapaz de realizar movimentos.

                                                                            •   Grau 2:o paciente será capaz de realizar o movimento ativamente com amplitude de

                                                                                movimento completa sem a ação da gravidade,ou amplitude me movimento incompleta

                                                                                com a ação da gravidade(paciente incapaz de ficar na posição da prova de função)

                                                                            •   Grau 3:O paciente mantém a posição de prova sob a ação da gravidade de 3 à 5

                                                                                segundos,mas não consegue resistir a outras forças.

                                                                            •   Grau 4:O paciente consegue manter a posição de prova sob a ação da gravidade e resiste

                                                                                a pressão manual do terapeuta(submáxima de 60-70%) de 3 à 5 segundos)

                                                                            •   Grau 5:O paciente consegue manter a posição de prova sob a ação da gravidade e resiste

                                                                                a pressão manual do terapeuta(máxima 100%) de 3 à 5 segundos.




                  Adutores da Coxa                                              Adutor Longo
                                                                                Origem:Corpo do púbis
                                                                                Inserção:Linha áspera do fêmur
                                                                                Ação:Adução,flexão e rotação lateral da coxa
                                                                                Inervação:Nervo Obturatório


                                                                                Adutor Curto
                                                                                Origem:Corpo e ramo inferior do púbis
•   Pcte: em DL com ABD da coxa a não ser testado. O membro a ser testado       Inserção:Linha áspera do fêmur
    faz ADD e pede para o pcte manter
                                                                                Ação:Adução,flexão e rotação lateral da coxa
•   Fisio: aplica pressão, próximo ao joelho, no sentido da ABD.
                                                                                Inervação:Nervo Obturatório




                                                                                                                                                                         1
Adutor Magno                                                                 Músculo Grácil
Origem:Túber isquiático                                                      Origem:Corpo e ramo inferior do púbis
Inserção:Linha áspera e tubérculo do adutor do fêmur                         Inserção:Medialmente a tuberosidade da tíbia
Ação:Adução e extensão da coxa                                               Ação:Flexão,rotação medial da perna e adução da coxa
Inervação:Parte tibial do nervo isquiático                                   Inervação:Nervo obturatório



Adutor Mínimo                                                                Músculo Pectíneo
Origem:Ramos inferiores do púbis e do ísquio                                 Origem:Linha pectínea do púbis
Inserção:Tuberosidade glútea e linha áspera do fêmur                         Inserção:Linha pectínea do fêmur
Ação:Adução e rotação lateral da coxa                                        Ação:Adução,flexão e rotação lateral da coxa
Inervação:Nervo Obturatório                                                  Inervação:Nervo femoral e nervo obturatório




                     Glúteo Máximo                                           Glúteo máximo


                                                                             Origem:Face glútea do osso do quadril(linha glútea
                                                                               posterior);e tuberosidade sacral

                                                                             Inserção:Trato iliotibial e tuberosidade glútea

•   Pcte: em DV com flexão de 90º da perna a ser testada e extensão          Ação:Extensão e rotação lateral da coxa;Fibras inferiores:
    da coxa.                                                                   Adução da coxa;Fibras superiores:Abdução da coxa

•   Fisio: estabiliza a pelve ipsilateral e aplica pressão no terço distal   Inervação:Nervo glúteo inferior
    da coxa no sentido da flexão.




                                                                                                                                          2
Glúteo Médio (fibras posteriores)                                       Glúteo Médio (fibras anteriores)




                                                                        •    Pcte: em DL com ABD da coxa e rotação lateral.
•   Pcte: em DL com ABD da coxa e rotação medial.


•   Fisio: aplica pressão no terço distal da perna no sentido da ADD.   •    Fisio: aplica pressão no terço distal da perna no sentido da ADD.
    Estabiliza a pelve.                                                      Estabiliza a pelve.




Glúteo Médio
                                                                                                 Glúteo Mínimo


Origem:Face glútea do osso do quadril(entre as linhas
  glúteas anterior e posterior)

Inserção:Trocanter maior do fêmur
                                                                        •    Pcte: em DL com ABD da coxa.
Ação:Abdução e rotação medial da coxa

                                                                        •    Fisio: aplica pressão no terço distal da perna no sentido da ADD.
Inervação:Nervo glúteo superior
                                                                             Estabiliza pelve.




                                                                                                                                                 3
Glúteo Mínimo
                                                                                       Iliopsoas (DD)


Origem:Face glútea do osso do quadril(entre as linhas
  glúteas anterior e inferior)

Inserção:Trocanter maior do fêmur

                                                                  •   Pcte: DD,flexão e abdução de aproximadamente 45º,com a perna
Ação:Abdução e rotação medial da coxa
                                                                      estendida

Inervação:Nervo glúteo superior                                   •   Fisio: estabiliza a pelve contralateral e aplica pressão no terço
                                                                      distal da perna no sentido da extensão.




                                                                  Psoas Maior
               Iliopsoas (sentado)                                Origem:Corpos e processos transversos de T12 à L4
                                                                  Inserção:Trocanter menor do fêmur
                                                                  Ação:Flexão da coxa e elevação da pelve (Quando a coxa
                                                                     está fixa,flexão e inclinação lateral do tronco)
                                                                  Inervação:Ramos ventrais dos nervos lombares


                                                                  Psoas Menor
                                                                  Origem:Corpo de T12 e L1
                                                                  Inserção:Arco iliopectíneo
•   Pcte: sentado com flexão da coxa e da perna.                  Ação:Auxilia o psoas maior na elevação da pelve e na
                                                                     flexão e na inclinação lateral do tronco quando a coxa
•   Fisio: aplica pressão no terço distal da coxa no sentido da      está fixa
    extensão. Estabiliza o tronco.                                Inervação:Ramos musculares do plexo lombar




                                                                                                                                          4
Quadrado do Lombo
                Quadrado do Lombo
                                                                          Origem:Crista ilíaca e processos transversos das 3 últimas
                                                                            vértebras lombares

                                                                          Inserção:12ª costela e face posterior de todas as vértebras
                                                                             lombares

                                                                          Ação:Unilateral- inclina a coluna para o mesmo
•   Pcte: em DD,elevação da hemipelve a ser testada,com abdução e
                                                                            lado;Bilateral- atua na inspiração
    extensão da coxa, perna estendida.

                                                                          Inervação:Ramo anterior(nervo intercostal) do 12º nervo
•   Fisio: aplica pressão no tornozelo (tração) no sentido da depressão      torácico e ramos anteriores dos 3 primeiros nervos
    da pelve.                                                                lombares




                                                                          Rotadores Laterais
     Rotadores Laterais da Coxa                                                 Os músculos rotadores laterais da coxa são:Glúteo
                                                                            máximo,Sartório,Pectíneo,Adutor longo,curto e
                                                                            mínimo,Bíceps Femoral (já citados) e,
                                                                            Ilíaco,Piriforme,Obturador interno,externo,Gêmeo
                                                                            superior,inferior,Quadrado Femoral (que serão citados a
                                                                            seguir).


                                                                          Ilíaco
                                                                          Origem:Fossa ilíaca
                                                                          Inserção:Trocanter menor do fêmur
•   Pcte: sentado com rotação lateral da coxa.
                                                                          Ação:Flexão e rotação lateral da coxa e quando a coxa
                                                                             está fixa faz anteversão da pelve
•   Fisio: aplica pressão no terço distal e medial da perna no sentido
    da rotação medial.
                                                                          Inervação:Ramos ventrais dos nervos lombares




                                                                                                                                        5
Piriforme                                                   Obturador Externo
Origem:Face anterior do sacro                               Origem:Contorno ósseo do forame obturado
Inserção:Trocanter maior do fêmur                           Inserção:Fossa trocantérica
Ação:Rotação lateral e abdução da coxa                      Ação:Rotação lateral da coxa
Inervação:Ramos ventrais dos nervos sacrais                 Inervação:Nervo obturatório


Obturador Interno                                           Gêmeo Superior
Origem:Contorno ósseo do forame obturado                    Origem:Espinha isquiática
Inserção:Fossa trocantérica e trocanter maior do fêmur      Inserção:Fossa trocantérica (através do tendão do músculo
Ação:Rotação lateral da coxa                                   obturador interno)
Inervação:Nervo obturatório interno                         Ação:Rotação lateral da coxa
                                                            Inervação:Nervo obturatório interno




Gêmeo Inferior
Origem:Túber isquiático                                           Rotadores Mediais da Coxa
Inserção:Fossa trocantérica (através do tendão do músculo
   obturador interno)
Ação:Rotação lateral da coxa
Inervação:Nervo para o músculo quadrado femoral


Quadrado Femoral
Origem:Túber isquiático
Inserção:Crista intertrocantérica do fêmur
                                                            •   Pcte: sedestação com rotação medial da coxa , perna em flexão de
Ação:Rotação lateral e adução da coxa                           90º.
Inervação:Nervo para o músculo quadrado femoral
                                                            •   Fisio: aplica pressão no terço distal e lateral da perna no sentido da
                                                                rotação lateral.




                                                                                                                                         6
Rotadores Mediais
                                                                          Tensor da Fáscia Lata
   Os músculos rotadores mediais da coxa são:Glúteo
  médio,mínimo(fbs anteriores),Tensor da Fáscia
  Lata,Adutor longo,curto,Pectíneo ,Semitendíneo e
  Semimembranáceo(já citados anteriormente)




                                                              •   Pcte: em DD com flexão da coxa de aproximadamente 30º a 40º +
                                                                  rotação medial da coxa.


                                                              •   Fisio: aplica pressão no terço distal da perna no sentido da
                                                                  extensão.




Tensor da Fáscia Lata
                                                                                            Sartório


Origem:Espinha ilíaca ântero-superior e crista ilíaca

Inserção:Tuberosidade da tíbia(através do trato iliotibial)
                                                              •   Pcte: em DD com flexão, rotação lateral e ABD da coxa, e flexão da perna.

Ação:Tensiona a fáscia lata;flexão,abdução e rotação
                                                              •   Fisio: aplica dupla pressão:
  medial da coxa
                                                              1) No terço distal da coxa na região anterior no sentido da ADD, extensão e
                                                                  rotação medial.
Inervação:Nervo glúteo superior                               2) No terço distal da perna (região posterior) no sentido da extensão da perna.




                                                                                                                                                7
Sartório
                                                                                   Quadríceps
Pata de ganso (é uma região comum de inserção dos
  músculos desse grupo)

Origem:Espinha ilíaca ântero-superior

Inserção:Medialmente à tuberosidade da tíbia

Ação:Na coxa- flexão,abdução e rotação lateral;Na perna-
  flexão e rotação medial                                  •   Pcte: em sedestação com perna em extensão.


Inervação:Nervo femoral                                    •   Fisio: aplica pressão no terço distal da tíbia no sentido da flexão.




Reto Femoral                                               Vasto Medial
Origem:Espinha ilíaca ântero-inferior                      Origem:Linha áspera do fêmur
Inserção:Tuberosidade da tíbia(através do ligamento        Inserção:Tuberosidade da tíbia(através do ligamento
   patelar)                                                   patelar)
Ação:Flexão da coxa e extensão da perna                    Ação:Extensão da perna
Inervação:Nervo femoral                                    Inervação:Nervo femoral


Vasto Lateral                                              Vasto intermédio
Origem:Linha áspera do fêmur                               Origem:Face anterior da diáfise do fêmur
Inserção:Tuberosidade da tíbia(através do ligamento        Inserção:Tuberosidade da tíbia(através do ligamento
   patelar)                                                   patelar)
Ação:Extensão da perna                                     Ação:Extensão da perna
Inervação:Nervo femoral                                    Inervação:Nervo femoral




                                                                                                                                      8
Semitendíneo e                                          Semitendíneo
                                                                          Origem:Túber isquiático
                 Semimembranáceo
                                                                          Inserção:Medialmente a tuberosidade da tíbia
                                                                          Ação:Flexão e rotação medial da perna;extensão da coxa
                                                                          Inervação:Parte tibial do nervo isquiático


                                                                          Semimembranáceo
                                                                          Origem:Túber isquiático
                                                                          Inserção:Côndilo medial da tíbia
                                                                          Ação:Flexão e rotação medial da perna;extensão da coxa
•   Pcte: em DV com flexão da perna de 45º e rotação medial da coxa.
                                                                          Inervação:Parte tibial do nervo isquiático
•   Fisio: estabiliza a pelve e faz pressão no terço distal da perna no
    sentido da extensão.




                                                                          Bíceps Femoral
                   Bíceps Femoral
                                                                          Origem:Cabeça Longa- Túber isquiático;Cabeça Curta-
                                                                            Linha áspera do fêmur

                                                                          Inserção:Cabeça da fíbula

                                                                          Ação:Flexão e rotação lateral da perna;extensão da coxa

•   Pcte: em DV com flexão da perna de 45º e rotação lateral da coxa.     Inervação:Cabeça Longa- Parte tibial do nervo
                                                                             isquiático;Cabeça Curta- Parte fibular comum do nervo
•   Fisio: estabiliza a pelve e faz pressão no terço distal da perna no      isquiático
    sentido da extensão.




                                                                                                                                     9
Poplíteo
                              Poplíteo

                                                                              Origem:Côndilo lateral do fêmur- sulco poplíteo

                                                                              Inserção:Acima da linha do músculo sóleo na tíbia

                                                                              Ação:Rotação medial e flexão da perna

•   Pcte: sentado com flexão da coxa e perna de 90º e com os pés apoiados     Inervação:Nervo tibial
    no chão.

•   Fisio: posiciona a perna em rotação lateral e pede-se para o pcte fazer
    rotação medial.




                                                                              Gastrocnêmio
                       Gastrocnêmio
                                                                              Origem:Cabeça Lateral- acima do côndilo lateral do
                                                                                fêmur;Cabeça Medial- acima do côndilo medial do fêmur

                                                                              Inserção:Tuberosidade do calcâneo (através do tendão do
                                                                                 calcâneo)

                                                                              Ação:Flexão plantar,e auxilia a flexão da perna se o pé
•   Pcte: em DV com os pés fora da maca em flexão plantar.                      estiver em dorsiflexão

•   Fisio: aplica pressão com uma mão no calcâneo e a outra na planta         Inervação:Nervo tibial
    do antepé no sentido da dorsiflexão.




                                                                                                                                        10
Sóleo                                 Sóleo


                                                                     Origem:Linha do músculo sóleo na tíbia

                                                                     Inserção:Tuberosidade do calcâneo(através do tendão do
                                                                        calcâneo)

                                                                     Ação:Flexão plantar


•   Pcte: em DV com flexão da perna de 90º e flexão plantar do pé.
                                                                     Inervação:Nervo tibial


•   Fisio: aplica pressão na região do calcâneo no sentido da
    dorsiflexão e estabiliza a perna.




                                                                     Tibial anterior
                     Tibial Anterior
                                                                     Origem:Côndilo e face lateral da tíbia e membrana
                                                                       interóssea

                                                                     Inserção:Osso cuneiforme medial e base do 1º osso
                                                                        metatarsal

                                                                     Ação:Dorsiflexão e inversão(auxilia a sustentar o arco
•   Pcte: em DD ou sentado com dorsiflexão e inversão do pé            longitudinal medial do pé)


•   Fisio: estabiliza 1/3 distal da perna e aplica pressão no 1º     Inervação:Nervo fibular profundo
    metatarsal no sentido da flexão plantar e eversão.




                                                                                                                              11
Fibular Terceiro
                   Fibular Terceiro

                                                                    Origem:Fibras oriundas do músculo extensor longo dos
                                                                      dedos

                                                                    Inserção:Base do 5º osso metatarsal

                                                                    Ação:Dorsiflexão e eversão do pé
•   Pcte: em DD ou sentado com dorsiflexão e eversão.
                                                                    Inervação:Nervo fibular profundo
•   Fisio: estabiliza 1/3 distal da perna e aplica pressão no 5º.
    metatarsal no sentido da flexão plantar e inversão.




                                                                    Fibular Longo
          Fibulares Longo e Curto                                   Origem:Cabeça e colo da fíbula
                                                                    Inserção:Osso cuneiforme medial e base do 1º osso
                                                                       metatarsal
                                                                    Ação:Flexão Plantar,eversão e auxilia a sustentar o arco
                                                                       longitudinal medial do pé
                                                                    Inervação:Nervo fibular superficial


                                                                    Fibular Curto
                                                                    Origem:Parte inferior da face lateral da fíbula
                                                                    Inserção:Tuberosidade do 5º osso metatarsal
• Pcte: em DD ou sentado com flexão                                 Ação:Flexão plantar e eversão
                                                                    Inervação:Nervo fibular superficial
    plantar e eversão do pé.

• Fisio: estabiliza 1/3 distal da perna e




                                                                                                                               12
Tibial Posterior
            Tibial Posterior
                                            Origem:Face posterior da tíbia e fíbula, e membrana
                                              interóssea

                                            Inserção:Ossos navicular,cuneiformes e cubóide;2º,3º e 4º
                                               ossos metatarsais

                                            Ação:Flexão plantar,inversão e auxilia na sustentação do
                                              arco longitudinal do pé
• Pcte: em DD ou sentado com flexão
                                            Inervação:Nervo tibial
  plantar e inversão.

• Fisio: estabiliza 1/3 distal da perna e




                                            Extensor Longo do Hálux
        Extensores do Hálux

                                            Origem: Porção média da diáfise da fíbula e membrana
                                              interóssea

                                            Inserção:Base da falange distal do hálux

                                            Ação:Extensão da primeira articulação
• Pcte: em DD ou sentado com o pé em          metacarpofalangeana e interfalangeana e dorsiflexão

 posição neutra, e extensão do hálux.       Inervação:Ramo do nervo fibular profundo(L4-S1)

• Fisio: Com uma mão estabiliza em flexão




                                                                                                        13
Flexor Longo do Hálux
                 Flexores do Hálux

                                                                      Origem: Face posterior da fíbula e membrana interóssea

                                                                      Inserção: Falange distal do hálux

                                                                      Ação:Flexão do hálux,flexão plantar e auxilia na
                                                                        sustentação do arco longitudinal do pé
•   Pcte: em DD ou sentado como pé em posição neutra e flexão do
    hálux.                                                            Inervação:Nervo tibial
•   Fisio: Com uma mão estabiliza os outros dedos em flexão e com a
    outra, aplica pressão no hálux, no sentido da extensão.




                                                                      Extensor dos Dedos
              Extensor dos Dedos
                                                                      Origem: Porção média da diáfise da fíbula e membrana
                                                                        interóssea

                                                                      Inserção: Falange distal do 2º ao 5º dedos

                                                                      Ação:Extensão do 2º ao 5º dedos

•   Pcte: em DD ou sentado com o pé em posição neutra e extensão
                                                                      Inervação:Nervo fibular profundo
    dos dedos.

•   Fisio:Com uma mão estabiliza o pé e com a outra realiza pressão
    no sentido da flexão dos dedos




                                                                                                                               14
Flexor Longo dos Dedos
              Flexores dos Dedos                                          Origem:Face posterior da tíbia e membrana interóssea
                                                                          Inserção:Falange distal do 2º ao 5º dedos
                                                                          Ação:Flexão do 2º ao 5º dedos,flexão plantar e auxilia na
                                                                             sustentação do arco longitudinal do pé
                                                                          Inervação:Nervo tibial


                                                                          Flexor Curto dos dedos
                                                                          Origem:Tuberosidade do calcâneo,cuneiformes e cubóide
•   Pcte: em DD ou sentado com o pé em posição neutra e flexão dos        Inserção:Falanges médias do 2º ao 5º dedos
    dedos.                                                                Ação:Flexão do 2º ao 5º dedos
•   Fisio: estabiliza o pé e com a outra mão realiza pressão no sentido
                                                                          Inervação:Nervo plantar medial

    da extensão dos dedos.




             Flexores do Tronco                                            Reto do Abdome - Supra umbilical

                                                                          Origem:Crista púbica

                                                                          Inserção:Processo xifóide e da 5ª à 7ª cartilagens costais

                                                                          Ação:Flexão e inclinação ipsilateral do tronco.Comprime o
                                                                            abdome durante a expiração forçada

                                                                          Inervação:Ramos ventrais dos nervos espinais de T7 à
                                                                             T12




                                                                                                                                       15
Regular                                                                         Bom




•   Pcte: em DD, braços cruzados no tórax e pede-se para o pcte fazer
                                                                             •   Pcte: em DD, com flexão do braço de 45º e pede-se para o pcte
    a flexão do tronco, deve retirar as costas até o ângulo inferior da
                                                                                 fazer a flexão do tronco, deve retirar as costas até o ângulo inferior
    escapula, manter por 5 segundos.
                                                                                 da escapula, manter por 5 segundos.
•   Fisio: deve estabilizar os membros inferiores.
                                                                             •   Fisio: deve estabilizar os membros inferiores.




                               Ótimo                                             Reto do Abdome – Infra abdominal

                                                                             Regular 60º                    Bom 30º                     Ótimo 10º




                                                                             •   Pcte: em DD com flexão da coxa e extensão da perna. Pcte deve
•   Pcte: em DD, com as mãos na região da nuca pede-se para o pcte
                                                                                 manter por 5 segundos.
    fazer a flexão do tronco, deve retirar as costas até o ângulo inferior
                                                                             •   Fisio: deve observar a curvatura lombar, ao aumentar a lordose
    da escapula, manter por 5 segundos.
                                                                                 será determinada a graduação da força.
•   Fisio: deve estabilizar os membros inferiores.




                                                                                                                                                          16
Extensores do Tronco                                                      Regular




                                                                      • Pcte: em DV com as mãos na região da
                                                                       nuca esboça a elevação, mas não
                                                                       consegue fazer.




                               Bom                                                       Ótimo




•   Pcte: em DV com as mãos na região da nuca consegue elevar até a
                                                                      • Pcte: em DV com as mãos na região da
    região dos mamilos. Pcte deve manter por 5 segundos.
                                                                        nuca consegue realizar o movimento até a
•   Fisio: estabiliza MMII.
                                                                        cicatriz umbilical. Pcte deve manter por 5
                                                                        segundos.




                                                                                                                     17
Inclinadores Laterais                                                 Rotadores do Tronco




•   Pcte em DL com membro superior ao longo do corpo (do lado que
    está para cima) e o outro membro na altura do ombro, deve
    movimentar o tronco lateralmente deslizando o membro superior ao   •   Pcte: em DD deve fazer flexão com rotação com as mãos na nuca
    longo do corpo. Pcte deve manter por 5 segundos.                       e deve manter por 5 segundos.

                                                                       •   Fisio: Estabiliza membros inferiores.
•   Fisio: deve estabilizar o membro inferior.




                                                                                                                                           18

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cinesiologia e biomecanica do cotovelo
Cinesiologia e biomecanica do cotoveloCinesiologia e biomecanica do cotovelo
Cinesiologia e biomecanica do cotovelo
Claudio Pereira
 
Articulação de quadril
Articulação de quadrilArticulação de quadril
Articulação de quadril
Adriane Cunha
 
Cinesiologia alavancas
Cinesiologia   alavancasCinesiologia   alavancas
Cinesiologia alavancas
Wando Pagani
 
Apostila de Anatomia Palpatória (produção independente)
Apostila de Anatomia Palpatória (produção independente)Apostila de Anatomia Palpatória (produção independente)
Apostila de Anatomia Palpatória (produção independente)
projetacursosba
 
Anatomia de superfície palpatória do braço e cotovelo
Anatomia de superfície palpatória do braço e cotoveloAnatomia de superfície palpatória do braço e cotovelo
Anatomia de superfície palpatória do braço e cotovelo
Ramaiane Batista da Silva
 
Aula 9 Biomec Musculos E Ossos Parte 2
Aula 9  Biomec Musculos E Ossos Parte 2Aula 9  Biomec Musculos E Ossos Parte 2
Aula 9 Biomec Musculos E Ossos Parte 2
Felipe P Carpes - Universidade Federal do Pampa
 
Avaliação cinesiológica funcional
Avaliação cinesiológica funcionalAvaliação cinesiológica funcional
Avaliação cinesiológica funcional
Fabio Mazzola
 
Fisioterapia Em Traumatofuncional
Fisioterapia Em TraumatofuncionalFisioterapia Em Traumatofuncional
Fisioterapia Em Traumatofuncional
Secretaria Municipal da Cidade do Rio de Janeiro
 
Biomecanica da marcha
Biomecanica da marchaBiomecanica da marcha
Coluna cervical
Coluna cervicalColuna cervical
Coluna cervical
Natha Fisioterapia
 
Slides dos Curso de Avaliação em Fisioterapia
Slides dos Curso de Avaliação em FisioterapiaSlides dos Curso de Avaliação em Fisioterapia
Slides dos Curso de Avaliação em Fisioterapia
phpalacio
 
Aula 1 unidade i fundamentos de cinesiologia
Aula 1 unidade i fundamentos de cinesiologiaAula 1 unidade i fundamentos de cinesiologia
Aula 1 unidade i fundamentos de cinesiologia
Secretaria Municipal da Cidade do Rio de Janeiro
 
Propedeutica axial osteoarticular
Propedeutica axial osteoarticularPropedeutica axial osteoarticular
Propedeutica axial osteoarticular
Paulo Alambert
 
Dor ombro, cotovelo, punho e mã£o
Dor ombro, cotovelo, punho e mã£oDor ombro, cotovelo, punho e mã£o
Dor ombro, cotovelo, punho e mã£o
pauloalambert
 
Biomecânica
BiomecânicaBiomecânica
Biomecânica
Marco Antonio Araujo
 
Avaliação da coluna lombar
Avaliação da coluna lombarAvaliação da coluna lombar
Avaliação da coluna lombar
Junio Alves
 
Complexo do ombro 2013 - 2
Complexo do ombro   2013 - 2Complexo do ombro   2013 - 2
Complexo do ombro 2013 - 2
paraiba1974
 
alavanca e sistemas osteo
alavanca e sistemas osteoalavanca e sistemas osteo
alavanca e sistemas osteo
Bruno Mendes
 
Tônus muscular
Tônus muscularTônus muscular
Tônus muscular
Psicomotricidade
 
Postura
PosturaPostura

Mais procurados (20)

Cinesiologia e biomecanica do cotovelo
Cinesiologia e biomecanica do cotoveloCinesiologia e biomecanica do cotovelo
Cinesiologia e biomecanica do cotovelo
 
Articulação de quadril
Articulação de quadrilArticulação de quadril
Articulação de quadril
 
Cinesiologia alavancas
Cinesiologia   alavancasCinesiologia   alavancas
Cinesiologia alavancas
 
Apostila de Anatomia Palpatória (produção independente)
Apostila de Anatomia Palpatória (produção independente)Apostila de Anatomia Palpatória (produção independente)
Apostila de Anatomia Palpatória (produção independente)
 
Anatomia de superfície palpatória do braço e cotovelo
Anatomia de superfície palpatória do braço e cotoveloAnatomia de superfície palpatória do braço e cotovelo
Anatomia de superfície palpatória do braço e cotovelo
 
Aula 9 Biomec Musculos E Ossos Parte 2
Aula 9  Biomec Musculos E Ossos Parte 2Aula 9  Biomec Musculos E Ossos Parte 2
Aula 9 Biomec Musculos E Ossos Parte 2
 
Avaliação cinesiológica funcional
Avaliação cinesiológica funcionalAvaliação cinesiológica funcional
Avaliação cinesiológica funcional
 
Fisioterapia Em Traumatofuncional
Fisioterapia Em TraumatofuncionalFisioterapia Em Traumatofuncional
Fisioterapia Em Traumatofuncional
 
Biomecanica da marcha
Biomecanica da marchaBiomecanica da marcha
Biomecanica da marcha
 
Coluna cervical
Coluna cervicalColuna cervical
Coluna cervical
 
Slides dos Curso de Avaliação em Fisioterapia
Slides dos Curso de Avaliação em FisioterapiaSlides dos Curso de Avaliação em Fisioterapia
Slides dos Curso de Avaliação em Fisioterapia
 
Aula 1 unidade i fundamentos de cinesiologia
Aula 1 unidade i fundamentos de cinesiologiaAula 1 unidade i fundamentos de cinesiologia
Aula 1 unidade i fundamentos de cinesiologia
 
Propedeutica axial osteoarticular
Propedeutica axial osteoarticularPropedeutica axial osteoarticular
Propedeutica axial osteoarticular
 
Dor ombro, cotovelo, punho e mã£o
Dor ombro, cotovelo, punho e mã£oDor ombro, cotovelo, punho e mã£o
Dor ombro, cotovelo, punho e mã£o
 
Biomecânica
BiomecânicaBiomecânica
Biomecânica
 
Avaliação da coluna lombar
Avaliação da coluna lombarAvaliação da coluna lombar
Avaliação da coluna lombar
 
Complexo do ombro 2013 - 2
Complexo do ombro   2013 - 2Complexo do ombro   2013 - 2
Complexo do ombro 2013 - 2
 
alavanca e sistemas osteo
alavanca e sistemas osteoalavanca e sistemas osteo
alavanca e sistemas osteo
 
Tônus muscular
Tônus muscularTônus muscular
Tônus muscular
 
Postura
PosturaPostura
Postura
 

Destaque

Avaliacao de força
Avaliacao  de forçaAvaliacao  de força
Avaliacao de força
LUCIANO SOUSA FISIOLOGISTA
 
Testes especiais de coluna lombar e pelve em Fisioterapia
Testes especiais de coluna lombar e pelve em FisioterapiaTestes especiais de coluna lombar e pelve em Fisioterapia
Testes especiais de coluna lombar e pelve em Fisioterapia
Fisioterapeuta
 
Dinâmica para formação de subgrupos
Dinâmica para formação de subgruposDinâmica para formação de subgrupos
Dinâmica para formação de subgrupos
telasnorte1
 
Angulo popliteo
Angulo popliteoAngulo popliteo
Angulo popliteo
juuliacarolina
 
Reeducação postural nas lombalgias
Reeducação postural nas lombalgiasReeducação postural nas lombalgias
Reeducação postural nas lombalgias
Fabio Mazzola
 
Concordância Nominal
Concordância NominalConcordância Nominal
Concordância Nominal
Walace Cestari
 
Avaliacao musculoesqueletica da coluna cervical
Avaliacao musculoesqueletica da coluna cervicalAvaliacao musculoesqueletica da coluna cervical
Avaliacao musculoesqueletica da coluna cervical
Natha Fisioterapia
 
Dor lombar
Dor lombarDor lombar
Reflexos
ReflexosReflexos
Reflexos
Brendel Luis
 
Síndrome do impacto
Síndrome do impactoSíndrome do impacto
Síndrome do impacto
Raquel Pizol
 
Atividade na gestação
Atividade na gestaçãoAtividade na gestação
Atividade na gestação
Ana Castro
 
Guia de Orientações Básicas de Terapia Ocupacional para Gestantes
Guia de Orientações Básicas de Terapia Ocupacional para GestantesGuia de Orientações Básicas de Terapia Ocupacional para Gestantes
Guia de Orientações Básicas de Terapia Ocupacional para Gestantes
Isabel Teixeira
 
Treinamento de força gestantes
Treinamento de força gestantesTreinamento de força gestantes
Treinamento de força gestantes
felipethoaldo
 
Músculos do dorso
Músculos do dorsoMúsculos do dorso
Músculos do dorso
Blenda Neiva
 
Quadril - Exame Físico
Quadril - Exame FísicoQuadril - Exame Físico
Quadril - Exame Físico
Guilherme Biasuz
 
Lombalgia por Fabio Mazzola
Lombalgia por Fabio MazzolaLombalgia por Fabio Mazzola
Lombalgia por Fabio Mazzola
Fabio Mazzola
 
Exame Físico de Ombro
Exame Físico de Ombro Exame Físico de Ombro
Exame Físico de Ombro
Omar Mohamad Abdallah
 
Goniometria Manual
Goniometria ManualGoniometria Manual
Goniometria Manual
newton baldan
 
Avaliação fisioterapêutica i 2012
Avaliação fisioterapêutica i 2012Avaliação fisioterapêutica i 2012
Avaliação fisioterapêutica i 2012
Karina Santaella
 
Aula Imobilizações
Aula ImobilizaçõesAula Imobilizações
Aula Imobilizações
Carlos Andrade
 

Destaque (20)

Avaliacao de força
Avaliacao  de forçaAvaliacao  de força
Avaliacao de força
 
Testes especiais de coluna lombar e pelve em Fisioterapia
Testes especiais de coluna lombar e pelve em FisioterapiaTestes especiais de coluna lombar e pelve em Fisioterapia
Testes especiais de coluna lombar e pelve em Fisioterapia
 
Dinâmica para formação de subgrupos
Dinâmica para formação de subgruposDinâmica para formação de subgrupos
Dinâmica para formação de subgrupos
 
Angulo popliteo
Angulo popliteoAngulo popliteo
Angulo popliteo
 
Reeducação postural nas lombalgias
Reeducação postural nas lombalgiasReeducação postural nas lombalgias
Reeducação postural nas lombalgias
 
Concordância Nominal
Concordância NominalConcordância Nominal
Concordância Nominal
 
Avaliacao musculoesqueletica da coluna cervical
Avaliacao musculoesqueletica da coluna cervicalAvaliacao musculoesqueletica da coluna cervical
Avaliacao musculoesqueletica da coluna cervical
 
Dor lombar
Dor lombarDor lombar
Dor lombar
 
Reflexos
ReflexosReflexos
Reflexos
 
Síndrome do impacto
Síndrome do impactoSíndrome do impacto
Síndrome do impacto
 
Atividade na gestação
Atividade na gestaçãoAtividade na gestação
Atividade na gestação
 
Guia de Orientações Básicas de Terapia Ocupacional para Gestantes
Guia de Orientações Básicas de Terapia Ocupacional para GestantesGuia de Orientações Básicas de Terapia Ocupacional para Gestantes
Guia de Orientações Básicas de Terapia Ocupacional para Gestantes
 
Treinamento de força gestantes
Treinamento de força gestantesTreinamento de força gestantes
Treinamento de força gestantes
 
Músculos do dorso
Músculos do dorsoMúsculos do dorso
Músculos do dorso
 
Quadril - Exame Físico
Quadril - Exame FísicoQuadril - Exame Físico
Quadril - Exame Físico
 
Lombalgia por Fabio Mazzola
Lombalgia por Fabio MazzolaLombalgia por Fabio Mazzola
Lombalgia por Fabio Mazzola
 
Exame Físico de Ombro
Exame Físico de Ombro Exame Físico de Ombro
Exame Físico de Ombro
 
Goniometria Manual
Goniometria ManualGoniometria Manual
Goniometria Manual
 
Avaliação fisioterapêutica i 2012
Avaliação fisioterapêutica i 2012Avaliação fisioterapêutica i 2012
Avaliação fisioterapêutica i 2012
 
Aula Imobilizações
Aula ImobilizaçõesAula Imobilizações
Aula Imobilizações
 

Semelhante a Apostila provas mmii_tronco

RPG nas Escolioses
RPG nas Escolioses RPG nas Escolioses
RPG nas Escolioses
Fabio Mazzola
 
Testes para região cervical
Testes para região cervicalTestes para região cervical
Testes para região cervical
Saadia Karoline
 
EXAME FISICO DO QUADRIL.pptxasdasdasdasda
EXAME FISICO DO QUADRIL.pptxasdasdasdasdaEXAME FISICO DO QUADRIL.pptxasdasdasdasda
EXAME FISICO DO QUADRIL.pptxasdasdasdasda
LorraineAndrade5
 
Dor em Membros Superiores
Dor em Membros SuperioresDor em Membros Superiores
Dor em Membros Superiores
pauloalambert
 
Dor em membros inferiores
Dor em membros inferioresDor em membros inferiores
Dor em membros inferiores
pauloalambert
 
Aula de exame fisico do cotovelo e epicondilite
Aula de exame fisico do cotovelo e epicondiliteAula de exame fisico do cotovelo e epicondilite
Aula de exame fisico do cotovelo e epicondilite
Mauricio Fabiani
 
Estabilização Segmentar associada a RPG como Recurso para a Ginástica Laboral
Estabilização Segmentar associada a RPG como Recurso para a Ginástica LaboralEstabilização Segmentar associada a RPG como Recurso para a Ginástica Laboral
Estabilização Segmentar associada a RPG como Recurso para a Ginástica Laboral
Fabio Mazzola
 
Curso 2013 treinamento funcional 2 - core
Curso 2013   treinamento funcional 2 - coreCurso 2013   treinamento funcional 2 - core
Curso 2013 treinamento funcional 2 - core
marcelosilveirazero1
 
Cotovelo
CotoveloCotovelo
Flexibilidade01
Flexibilidade01Flexibilidade01
Flexibilidade01
Gerson Faria
 
1814823_Fisioterapia__Testes_Ortopdicos__60p.pdf
1814823_Fisioterapia__Testes_Ortopdicos__60p.pdf1814823_Fisioterapia__Testes_Ortopdicos__60p.pdf
1814823_Fisioterapia__Testes_Ortopdicos__60p.pdf
fisiopamela1
 
Anatomia Palpatória do quadril e da região gúltea
Anatomia Palpatória do quadril e da região gúlteaAnatomia Palpatória do quadril e da região gúltea
Anatomia Palpatória do quadril e da região gúltea
Guerno Yoshio
 
JP.. PNF trunk 2403.pptx para actualização
JP.. PNF trunk 2403.pptx para actualizaçãoJP.. PNF trunk 2403.pptx para actualização
JP.. PNF trunk 2403.pptx para actualização
JoaoPauloMausseMauss
 
ombro avaliação fisico-dksakdsakdsakaskdsakds
ombro avaliação fisico-dksakdsakdsakaskdsakdsombro avaliação fisico-dksakdsakdsakaskdsakds
ombro avaliação fisico-dksakdsakdsakaskdsakds
adelsonHonorato4
 
e no final uns alongamentos
e no final uns alongamentose no final uns alongamentos
e no final uns alongamentos
mmcoelho
 
Reflexos
Reflexos Reflexos
Reflexos
pauloalambert
 
Coluna lombar
Coluna lombarColuna lombar
Coluna lombar
Natha Fisioterapia
 
Apostila quiropraxia-2010
Apostila quiropraxia-2010Apostila quiropraxia-2010
Apostila quiropraxia-2010
Luís Filipe Araújo Longo
 
Série de willian codman aula fisioterapia
Série de willian codman aula fisioterapiaSérie de willian codman aula fisioterapia
Série de willian codman aula fisioterapia
MrcioMisiak
 
Apostila cinesiologia e biomecânica
Apostila cinesiologia e biomecânicaApostila cinesiologia e biomecânica
Apostila cinesiologia e biomecânica
Marcus Prof
 

Semelhante a Apostila provas mmii_tronco (20)

RPG nas Escolioses
RPG nas Escolioses RPG nas Escolioses
RPG nas Escolioses
 
Testes para região cervical
Testes para região cervicalTestes para região cervical
Testes para região cervical
 
EXAME FISICO DO QUADRIL.pptxasdasdasdasda
EXAME FISICO DO QUADRIL.pptxasdasdasdasdaEXAME FISICO DO QUADRIL.pptxasdasdasdasda
EXAME FISICO DO QUADRIL.pptxasdasdasdasda
 
Dor em Membros Superiores
Dor em Membros SuperioresDor em Membros Superiores
Dor em Membros Superiores
 
Dor em membros inferiores
Dor em membros inferioresDor em membros inferiores
Dor em membros inferiores
 
Aula de exame fisico do cotovelo e epicondilite
Aula de exame fisico do cotovelo e epicondiliteAula de exame fisico do cotovelo e epicondilite
Aula de exame fisico do cotovelo e epicondilite
 
Estabilização Segmentar associada a RPG como Recurso para a Ginástica Laboral
Estabilização Segmentar associada a RPG como Recurso para a Ginástica LaboralEstabilização Segmentar associada a RPG como Recurso para a Ginástica Laboral
Estabilização Segmentar associada a RPG como Recurso para a Ginástica Laboral
 
Curso 2013 treinamento funcional 2 - core
Curso 2013   treinamento funcional 2 - coreCurso 2013   treinamento funcional 2 - core
Curso 2013 treinamento funcional 2 - core
 
Cotovelo
CotoveloCotovelo
Cotovelo
 
Flexibilidade01
Flexibilidade01Flexibilidade01
Flexibilidade01
 
1814823_Fisioterapia__Testes_Ortopdicos__60p.pdf
1814823_Fisioterapia__Testes_Ortopdicos__60p.pdf1814823_Fisioterapia__Testes_Ortopdicos__60p.pdf
1814823_Fisioterapia__Testes_Ortopdicos__60p.pdf
 
Anatomia Palpatória do quadril e da região gúltea
Anatomia Palpatória do quadril e da região gúlteaAnatomia Palpatória do quadril e da região gúltea
Anatomia Palpatória do quadril e da região gúltea
 
JP.. PNF trunk 2403.pptx para actualização
JP.. PNF trunk 2403.pptx para actualizaçãoJP.. PNF trunk 2403.pptx para actualização
JP.. PNF trunk 2403.pptx para actualização
 
ombro avaliação fisico-dksakdsakdsakaskdsakds
ombro avaliação fisico-dksakdsakdsakaskdsakdsombro avaliação fisico-dksakdsakdsakaskdsakds
ombro avaliação fisico-dksakdsakdsakaskdsakds
 
e no final uns alongamentos
e no final uns alongamentose no final uns alongamentos
e no final uns alongamentos
 
Reflexos
Reflexos Reflexos
Reflexos
 
Coluna lombar
Coluna lombarColuna lombar
Coluna lombar
 
Apostila quiropraxia-2010
Apostila quiropraxia-2010Apostila quiropraxia-2010
Apostila quiropraxia-2010
 
Série de willian codman aula fisioterapia
Série de willian codman aula fisioterapiaSérie de willian codman aula fisioterapia
Série de willian codman aula fisioterapia
 
Apostila cinesiologia e biomecânica
Apostila cinesiologia e biomecânicaApostila cinesiologia e biomecânica
Apostila cinesiologia e biomecânica
 

Apostila provas mmii_tronco

  • 1. Graduação de força muscular Provas de função muscular • Grau 0:Consiste me palpar o músculo avaliado e encontrar como resposta ausência de MMII contração muscular. • Grau 1:Ao palpar o músculo a ser avaliado o terapeuta sentirá esboço de contração muscular à palpação,porém,o paciente será incapaz de realizar movimentos. • Grau 2:o paciente será capaz de realizar o movimento ativamente com amplitude de movimento completa sem a ação da gravidade,ou amplitude me movimento incompleta com a ação da gravidade(paciente incapaz de ficar na posição da prova de função) • Grau 3:O paciente mantém a posição de prova sob a ação da gravidade de 3 à 5 segundos,mas não consegue resistir a outras forças. • Grau 4:O paciente consegue manter a posição de prova sob a ação da gravidade e resiste a pressão manual do terapeuta(submáxima de 60-70%) de 3 à 5 segundos) • Grau 5:O paciente consegue manter a posição de prova sob a ação da gravidade e resiste a pressão manual do terapeuta(máxima 100%) de 3 à 5 segundos. Adutores da Coxa Adutor Longo Origem:Corpo do púbis Inserção:Linha áspera do fêmur Ação:Adução,flexão e rotação lateral da coxa Inervação:Nervo Obturatório Adutor Curto Origem:Corpo e ramo inferior do púbis • Pcte: em DL com ABD da coxa a não ser testado. O membro a ser testado Inserção:Linha áspera do fêmur faz ADD e pede para o pcte manter Ação:Adução,flexão e rotação lateral da coxa • Fisio: aplica pressão, próximo ao joelho, no sentido da ABD. Inervação:Nervo Obturatório 1
  • 2. Adutor Magno Músculo Grácil Origem:Túber isquiático Origem:Corpo e ramo inferior do púbis Inserção:Linha áspera e tubérculo do adutor do fêmur Inserção:Medialmente a tuberosidade da tíbia Ação:Adução e extensão da coxa Ação:Flexão,rotação medial da perna e adução da coxa Inervação:Parte tibial do nervo isquiático Inervação:Nervo obturatório Adutor Mínimo Músculo Pectíneo Origem:Ramos inferiores do púbis e do ísquio Origem:Linha pectínea do púbis Inserção:Tuberosidade glútea e linha áspera do fêmur Inserção:Linha pectínea do fêmur Ação:Adução e rotação lateral da coxa Ação:Adução,flexão e rotação lateral da coxa Inervação:Nervo Obturatório Inervação:Nervo femoral e nervo obturatório Glúteo Máximo Glúteo máximo Origem:Face glútea do osso do quadril(linha glútea posterior);e tuberosidade sacral Inserção:Trato iliotibial e tuberosidade glútea • Pcte: em DV com flexão de 90º da perna a ser testada e extensão Ação:Extensão e rotação lateral da coxa;Fibras inferiores: da coxa. Adução da coxa;Fibras superiores:Abdução da coxa • Fisio: estabiliza a pelve ipsilateral e aplica pressão no terço distal Inervação:Nervo glúteo inferior da coxa no sentido da flexão. 2
  • 3. Glúteo Médio (fibras posteriores) Glúteo Médio (fibras anteriores) • Pcte: em DL com ABD da coxa e rotação lateral. • Pcte: em DL com ABD da coxa e rotação medial. • Fisio: aplica pressão no terço distal da perna no sentido da ADD. • Fisio: aplica pressão no terço distal da perna no sentido da ADD. Estabiliza a pelve. Estabiliza a pelve. Glúteo Médio Glúteo Mínimo Origem:Face glútea do osso do quadril(entre as linhas glúteas anterior e posterior) Inserção:Trocanter maior do fêmur • Pcte: em DL com ABD da coxa. Ação:Abdução e rotação medial da coxa • Fisio: aplica pressão no terço distal da perna no sentido da ADD. Inervação:Nervo glúteo superior Estabiliza pelve. 3
  • 4. Glúteo Mínimo Iliopsoas (DD) Origem:Face glútea do osso do quadril(entre as linhas glúteas anterior e inferior) Inserção:Trocanter maior do fêmur • Pcte: DD,flexão e abdução de aproximadamente 45º,com a perna Ação:Abdução e rotação medial da coxa estendida Inervação:Nervo glúteo superior • Fisio: estabiliza a pelve contralateral e aplica pressão no terço distal da perna no sentido da extensão. Psoas Maior Iliopsoas (sentado) Origem:Corpos e processos transversos de T12 à L4 Inserção:Trocanter menor do fêmur Ação:Flexão da coxa e elevação da pelve (Quando a coxa está fixa,flexão e inclinação lateral do tronco) Inervação:Ramos ventrais dos nervos lombares Psoas Menor Origem:Corpo de T12 e L1 Inserção:Arco iliopectíneo • Pcte: sentado com flexão da coxa e da perna. Ação:Auxilia o psoas maior na elevação da pelve e na flexão e na inclinação lateral do tronco quando a coxa • Fisio: aplica pressão no terço distal da coxa no sentido da está fixa extensão. Estabiliza o tronco. Inervação:Ramos musculares do plexo lombar 4
  • 5. Quadrado do Lombo Quadrado do Lombo Origem:Crista ilíaca e processos transversos das 3 últimas vértebras lombares Inserção:12ª costela e face posterior de todas as vértebras lombares Ação:Unilateral- inclina a coluna para o mesmo • Pcte: em DD,elevação da hemipelve a ser testada,com abdução e lado;Bilateral- atua na inspiração extensão da coxa, perna estendida. Inervação:Ramo anterior(nervo intercostal) do 12º nervo • Fisio: aplica pressão no tornozelo (tração) no sentido da depressão torácico e ramos anteriores dos 3 primeiros nervos da pelve. lombares Rotadores Laterais Rotadores Laterais da Coxa Os músculos rotadores laterais da coxa são:Glúteo máximo,Sartório,Pectíneo,Adutor longo,curto e mínimo,Bíceps Femoral (já citados) e, Ilíaco,Piriforme,Obturador interno,externo,Gêmeo superior,inferior,Quadrado Femoral (que serão citados a seguir). Ilíaco Origem:Fossa ilíaca Inserção:Trocanter menor do fêmur • Pcte: sentado com rotação lateral da coxa. Ação:Flexão e rotação lateral da coxa e quando a coxa está fixa faz anteversão da pelve • Fisio: aplica pressão no terço distal e medial da perna no sentido da rotação medial. Inervação:Ramos ventrais dos nervos lombares 5
  • 6. Piriforme Obturador Externo Origem:Face anterior do sacro Origem:Contorno ósseo do forame obturado Inserção:Trocanter maior do fêmur Inserção:Fossa trocantérica Ação:Rotação lateral e abdução da coxa Ação:Rotação lateral da coxa Inervação:Ramos ventrais dos nervos sacrais Inervação:Nervo obturatório Obturador Interno Gêmeo Superior Origem:Contorno ósseo do forame obturado Origem:Espinha isquiática Inserção:Fossa trocantérica e trocanter maior do fêmur Inserção:Fossa trocantérica (através do tendão do músculo Ação:Rotação lateral da coxa obturador interno) Inervação:Nervo obturatório interno Ação:Rotação lateral da coxa Inervação:Nervo obturatório interno Gêmeo Inferior Origem:Túber isquiático Rotadores Mediais da Coxa Inserção:Fossa trocantérica (através do tendão do músculo obturador interno) Ação:Rotação lateral da coxa Inervação:Nervo para o músculo quadrado femoral Quadrado Femoral Origem:Túber isquiático Inserção:Crista intertrocantérica do fêmur • Pcte: sedestação com rotação medial da coxa , perna em flexão de Ação:Rotação lateral e adução da coxa 90º. Inervação:Nervo para o músculo quadrado femoral • Fisio: aplica pressão no terço distal e lateral da perna no sentido da rotação lateral. 6
  • 7. Rotadores Mediais Tensor da Fáscia Lata Os músculos rotadores mediais da coxa são:Glúteo médio,mínimo(fbs anteriores),Tensor da Fáscia Lata,Adutor longo,curto,Pectíneo ,Semitendíneo e Semimembranáceo(já citados anteriormente) • Pcte: em DD com flexão da coxa de aproximadamente 30º a 40º + rotação medial da coxa. • Fisio: aplica pressão no terço distal da perna no sentido da extensão. Tensor da Fáscia Lata Sartório Origem:Espinha ilíaca ântero-superior e crista ilíaca Inserção:Tuberosidade da tíbia(através do trato iliotibial) • Pcte: em DD com flexão, rotação lateral e ABD da coxa, e flexão da perna. Ação:Tensiona a fáscia lata;flexão,abdução e rotação • Fisio: aplica dupla pressão: medial da coxa 1) No terço distal da coxa na região anterior no sentido da ADD, extensão e rotação medial. Inervação:Nervo glúteo superior 2) No terço distal da perna (região posterior) no sentido da extensão da perna. 7
  • 8. Sartório Quadríceps Pata de ganso (é uma região comum de inserção dos músculos desse grupo) Origem:Espinha ilíaca ântero-superior Inserção:Medialmente à tuberosidade da tíbia Ação:Na coxa- flexão,abdução e rotação lateral;Na perna- flexão e rotação medial • Pcte: em sedestação com perna em extensão. Inervação:Nervo femoral • Fisio: aplica pressão no terço distal da tíbia no sentido da flexão. Reto Femoral Vasto Medial Origem:Espinha ilíaca ântero-inferior Origem:Linha áspera do fêmur Inserção:Tuberosidade da tíbia(através do ligamento Inserção:Tuberosidade da tíbia(através do ligamento patelar) patelar) Ação:Flexão da coxa e extensão da perna Ação:Extensão da perna Inervação:Nervo femoral Inervação:Nervo femoral Vasto Lateral Vasto intermédio Origem:Linha áspera do fêmur Origem:Face anterior da diáfise do fêmur Inserção:Tuberosidade da tíbia(através do ligamento Inserção:Tuberosidade da tíbia(através do ligamento patelar) patelar) Ação:Extensão da perna Ação:Extensão da perna Inervação:Nervo femoral Inervação:Nervo femoral 8
  • 9. Semitendíneo e Semitendíneo Origem:Túber isquiático Semimembranáceo Inserção:Medialmente a tuberosidade da tíbia Ação:Flexão e rotação medial da perna;extensão da coxa Inervação:Parte tibial do nervo isquiático Semimembranáceo Origem:Túber isquiático Inserção:Côndilo medial da tíbia Ação:Flexão e rotação medial da perna;extensão da coxa • Pcte: em DV com flexão da perna de 45º e rotação medial da coxa. Inervação:Parte tibial do nervo isquiático • Fisio: estabiliza a pelve e faz pressão no terço distal da perna no sentido da extensão. Bíceps Femoral Bíceps Femoral Origem:Cabeça Longa- Túber isquiático;Cabeça Curta- Linha áspera do fêmur Inserção:Cabeça da fíbula Ação:Flexão e rotação lateral da perna;extensão da coxa • Pcte: em DV com flexão da perna de 45º e rotação lateral da coxa. Inervação:Cabeça Longa- Parte tibial do nervo isquiático;Cabeça Curta- Parte fibular comum do nervo • Fisio: estabiliza a pelve e faz pressão no terço distal da perna no isquiático sentido da extensão. 9
  • 10. Poplíteo Poplíteo Origem:Côndilo lateral do fêmur- sulco poplíteo Inserção:Acima da linha do músculo sóleo na tíbia Ação:Rotação medial e flexão da perna • Pcte: sentado com flexão da coxa e perna de 90º e com os pés apoiados Inervação:Nervo tibial no chão. • Fisio: posiciona a perna em rotação lateral e pede-se para o pcte fazer rotação medial. Gastrocnêmio Gastrocnêmio Origem:Cabeça Lateral- acima do côndilo lateral do fêmur;Cabeça Medial- acima do côndilo medial do fêmur Inserção:Tuberosidade do calcâneo (através do tendão do calcâneo) Ação:Flexão plantar,e auxilia a flexão da perna se o pé • Pcte: em DV com os pés fora da maca em flexão plantar. estiver em dorsiflexão • Fisio: aplica pressão com uma mão no calcâneo e a outra na planta Inervação:Nervo tibial do antepé no sentido da dorsiflexão. 10
  • 11. Sóleo Sóleo Origem:Linha do músculo sóleo na tíbia Inserção:Tuberosidade do calcâneo(através do tendão do calcâneo) Ação:Flexão plantar • Pcte: em DV com flexão da perna de 90º e flexão plantar do pé. Inervação:Nervo tibial • Fisio: aplica pressão na região do calcâneo no sentido da dorsiflexão e estabiliza a perna. Tibial anterior Tibial Anterior Origem:Côndilo e face lateral da tíbia e membrana interóssea Inserção:Osso cuneiforme medial e base do 1º osso metatarsal Ação:Dorsiflexão e inversão(auxilia a sustentar o arco • Pcte: em DD ou sentado com dorsiflexão e inversão do pé longitudinal medial do pé) • Fisio: estabiliza 1/3 distal da perna e aplica pressão no 1º Inervação:Nervo fibular profundo metatarsal no sentido da flexão plantar e eversão. 11
  • 12. Fibular Terceiro Fibular Terceiro Origem:Fibras oriundas do músculo extensor longo dos dedos Inserção:Base do 5º osso metatarsal Ação:Dorsiflexão e eversão do pé • Pcte: em DD ou sentado com dorsiflexão e eversão. Inervação:Nervo fibular profundo • Fisio: estabiliza 1/3 distal da perna e aplica pressão no 5º. metatarsal no sentido da flexão plantar e inversão. Fibular Longo Fibulares Longo e Curto Origem:Cabeça e colo da fíbula Inserção:Osso cuneiforme medial e base do 1º osso metatarsal Ação:Flexão Plantar,eversão e auxilia a sustentar o arco longitudinal medial do pé Inervação:Nervo fibular superficial Fibular Curto Origem:Parte inferior da face lateral da fíbula Inserção:Tuberosidade do 5º osso metatarsal • Pcte: em DD ou sentado com flexão Ação:Flexão plantar e eversão Inervação:Nervo fibular superficial plantar e eversão do pé. • Fisio: estabiliza 1/3 distal da perna e 12
  • 13. Tibial Posterior Tibial Posterior Origem:Face posterior da tíbia e fíbula, e membrana interóssea Inserção:Ossos navicular,cuneiformes e cubóide;2º,3º e 4º ossos metatarsais Ação:Flexão plantar,inversão e auxilia na sustentação do arco longitudinal do pé • Pcte: em DD ou sentado com flexão Inervação:Nervo tibial plantar e inversão. • Fisio: estabiliza 1/3 distal da perna e Extensor Longo do Hálux Extensores do Hálux Origem: Porção média da diáfise da fíbula e membrana interóssea Inserção:Base da falange distal do hálux Ação:Extensão da primeira articulação • Pcte: em DD ou sentado com o pé em metacarpofalangeana e interfalangeana e dorsiflexão posição neutra, e extensão do hálux. Inervação:Ramo do nervo fibular profundo(L4-S1) • Fisio: Com uma mão estabiliza em flexão 13
  • 14. Flexor Longo do Hálux Flexores do Hálux Origem: Face posterior da fíbula e membrana interóssea Inserção: Falange distal do hálux Ação:Flexão do hálux,flexão plantar e auxilia na sustentação do arco longitudinal do pé • Pcte: em DD ou sentado como pé em posição neutra e flexão do hálux. Inervação:Nervo tibial • Fisio: Com uma mão estabiliza os outros dedos em flexão e com a outra, aplica pressão no hálux, no sentido da extensão. Extensor dos Dedos Extensor dos Dedos Origem: Porção média da diáfise da fíbula e membrana interóssea Inserção: Falange distal do 2º ao 5º dedos Ação:Extensão do 2º ao 5º dedos • Pcte: em DD ou sentado com o pé em posição neutra e extensão Inervação:Nervo fibular profundo dos dedos. • Fisio:Com uma mão estabiliza o pé e com a outra realiza pressão no sentido da flexão dos dedos 14
  • 15. Flexor Longo dos Dedos Flexores dos Dedos Origem:Face posterior da tíbia e membrana interóssea Inserção:Falange distal do 2º ao 5º dedos Ação:Flexão do 2º ao 5º dedos,flexão plantar e auxilia na sustentação do arco longitudinal do pé Inervação:Nervo tibial Flexor Curto dos dedos Origem:Tuberosidade do calcâneo,cuneiformes e cubóide • Pcte: em DD ou sentado com o pé em posição neutra e flexão dos Inserção:Falanges médias do 2º ao 5º dedos dedos. Ação:Flexão do 2º ao 5º dedos • Fisio: estabiliza o pé e com a outra mão realiza pressão no sentido Inervação:Nervo plantar medial da extensão dos dedos. Flexores do Tronco Reto do Abdome - Supra umbilical Origem:Crista púbica Inserção:Processo xifóide e da 5ª à 7ª cartilagens costais Ação:Flexão e inclinação ipsilateral do tronco.Comprime o abdome durante a expiração forçada Inervação:Ramos ventrais dos nervos espinais de T7 à T12 15
  • 16. Regular Bom • Pcte: em DD, braços cruzados no tórax e pede-se para o pcte fazer • Pcte: em DD, com flexão do braço de 45º e pede-se para o pcte a flexão do tronco, deve retirar as costas até o ângulo inferior da fazer a flexão do tronco, deve retirar as costas até o ângulo inferior escapula, manter por 5 segundos. da escapula, manter por 5 segundos. • Fisio: deve estabilizar os membros inferiores. • Fisio: deve estabilizar os membros inferiores. Ótimo Reto do Abdome – Infra abdominal Regular 60º Bom 30º Ótimo 10º • Pcte: em DD com flexão da coxa e extensão da perna. Pcte deve • Pcte: em DD, com as mãos na região da nuca pede-se para o pcte manter por 5 segundos. fazer a flexão do tronco, deve retirar as costas até o ângulo inferior • Fisio: deve observar a curvatura lombar, ao aumentar a lordose da escapula, manter por 5 segundos. será determinada a graduação da força. • Fisio: deve estabilizar os membros inferiores. 16
  • 17. Extensores do Tronco Regular • Pcte: em DV com as mãos na região da nuca esboça a elevação, mas não consegue fazer. Bom Ótimo • Pcte: em DV com as mãos na região da nuca consegue elevar até a • Pcte: em DV com as mãos na região da região dos mamilos. Pcte deve manter por 5 segundos. nuca consegue realizar o movimento até a • Fisio: estabiliza MMII. cicatriz umbilical. Pcte deve manter por 5 segundos. 17
  • 18. Inclinadores Laterais Rotadores do Tronco • Pcte em DL com membro superior ao longo do corpo (do lado que está para cima) e o outro membro na altura do ombro, deve movimentar o tronco lateralmente deslizando o membro superior ao • Pcte: em DD deve fazer flexão com rotação com as mãos na nuca longo do corpo. Pcte deve manter por 5 segundos. e deve manter por 5 segundos. • Fisio: Estabiliza membros inferiores. • Fisio: deve estabilizar o membro inferior. 18