SlideShare uma empresa Scribd logo
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A América do Sul localiza-se no hemisfério ocidental e tem terras nos hemisférios sul e norte, pois é cortada pelo
paralelo do Equador. Corresponde a 43% do continente americano e apresenta a área ao norte mais larga e se
afunila no sentido sul.
É formada por 12 países independentes e uma
possessão europeia, a Guiana Francesa,
administrada pela França
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A constituição física da América do Sul é importante para entender sua divisão
em grupos de países ou conjuntos regionais.
PLANÍCIES SEDIMENTARES:
Orinoco
Amazônica
Platina (Chaco, Pantanal e Pampas)
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A constituição física da América do Sul é importante para entender sua divisão
em grupos de países ou conjuntos regionais.
PLANÍCIES SEDIMENTARES:
Orinoco
Amazônica
Platina (Chaco, Pantanal e Pampas)
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A constituição física da América do Sul é importante para entender sua divisão
em grupos de países ou conjuntos regionais.
DOBRAMENTOS MODERNOS:
Cordilheira dos Andes – Picos,
Altiplanos e Vales.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A constituição física da América do Sul é importante para entender sua divisão
em grupos de países ou conjuntos regionais.
DOBRAMENTOS MODERNOS:
Cordilheira dos Andes – Picos,
Altiplanos e Vales.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A constituição física da América do Sul é importante para entender sua divisão
em grupos de países ou conjuntos regionais.
PLANALTOS ORIENTAIS:
(maciços cristalinos antigos)
Planalto Guiano
Planalto Brasileiro
Planalto da Patagônia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A constituição física da América do Sul é importante para entender sua divisão
em grupos de países ou conjuntos regionais.
PLANALTOS ORIENTAIS:
(maciços cristalinos antigos)
Planalto Guiano
Planalto Brasileiro
Planalto da Patagônia
A área leste da América do Sul apresenta dobramentos
antigos (cinturões antigos), afloramentos do escudo cristalino e
bacias sedimentares da era paleozoica, que formam o planalto
brasileiro e das Guianas.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Na costa do oceano Pacífico, a
oeste do continente,
predomina um relevo
montanhoso.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Na América do Sul, essa cadeia de montanhas é denominada Cordilheira dos Andes, um dobramento moderno formado na era
cenozoica (no período terciário) pelo choque entre as placas de Nazca e Sul-Americana – que continuam se movendo a uma
velocidade de 10 a 11 cm por ano.
Zona convergente entre placas.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Na América do Sul, essa cadeia de montanhas é denominada Cordilheira dos Andes, um dobramento moderno formado na era
cenozoica (no período terciário) pelo choque entre as placas de Nazca e Sul-Americana – que continuam se movendo a uma
velocidade de 10 a 11 cm por ano.
-apresenta um alinhamento geral no sentido norte-sul
com cerca de 8 mil quilômetros de extensão.
-nela ocorre intensa atividade tectônica
(como vulcanismo, abalos sísmicos e dobramentos) e
falhas geológicas.
-apresenta altitudes que chegam a 7 mil metros.
Zona convergente entre placas.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
As correntes marítimas são muito importantes na determinação dos climas
na América do Sul.
As correntes marítimas são massas menores de água que se
deslocam por distintas direções, mantendo suas características
de cor, salinidade e temperatura, isso quer dizer que elas não
se misturam.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A costa oeste, banhada pelo oceano Pacífico, é
influenciada pela corrente de Humboldt – fria (por se
originar na região polar antártica) e rica em nutrientes e
alimentos para os peixes, como o krill e o plâncton, o que
favorece a pesca no Peru.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
No Chile, a corrente de Humboldt está relacionada à formação do deserto do Atacama.
Provoca o resfriamento da
atmosfera, fazendo com que a
umidade das massas de ar
oceânicas se condensem antes de
chegar ao continente.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A ressurgência é um fenômeno
que ocorre quando as águas
frias e profundas dos
oceanos chegam à superfície.
Essas águas muitas vezes
trazem nutrientes
que alimentam o plâncton, que,
por sua vez, atrai peixes
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Condições da Última Semana (30/04/2015)
FENÔMENO EL NIÑO CONTINUA ATUANDO NO OCEANO PACÍFICO EQUATORIAL
O monitoramento das condições oceânicas do Oceano Pacífico Equatorial, no decorrer do mês de março continuou indicando a permanência de
águas mais aquecidas em todo Oceano Pacífico Tropical. Na porção central-oeste do Oceano Pacífico Tropical observa-se anomalias positiva de
temperatura da superfície do mar (TSM), com valores de até 2°C. Já na porção central e leste a TSM apresentou um padrão de anomalias em
torno da normalidade, com águas levemente aquecidas apenas na região adjacente a costa do Peru, com valores variando entre 0,5°C e 1,0°C.
Comparando as anomalias de TSM observadas no mês de março às anomalias de TSM observadas no mês de fevereiro, foi verificado que as
porções central e leste do Oceano Pacífico Tropical mantiveram-se em uma condição de neutralidade da TSM. Da mesma forma, a porção oeste
manteve-se praticamente igual ao que foi observado no mês de fevereiro, com anomalias acima da climatologia. Apenas no setor sudeste do
Pacífico, adjacente a costa oeste da América do Sul, as anomalias passaram de negativas para a condição de neutralidade. No início do mês de
abril, verificou-se a propagação para leste de águas anomalamente mais aquecidas, que afloraram na camada superficial do Oceano Pacífico
central. Todas as análises dos campos oceânicos globais indicaram o pleno estabelecimento do fenômeno El Niño-Oscilação Sul (ENOS). Os
modelos de previsão climática continuam indicando atuação do fenômeno El Niño, atualmente em curso no Pacifico Equatorial.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
NORTE: Diminuição das precipitações (aumento das secas e riscos de incêndios florestais)
NORDESTE: Secas severas
CENTRO OESTE: Tendência de
chuvas acima da média e
temperaturas mais altas no sul
do MS
SUDESTE: Moderado aumento
das temperaturas médias. Tem
ocorrido substancial aumento
das temperaturas nos invernos.
Não há padrão característico de
mudanças das chuvas.
SUL: Precipitações abundantes, principalmente na primavera e chuvas
intensas de maio a julho. Aumento da temperatura média http://enos.cptec.inpe.br/# Acesso em: 23 Maio 2015
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
NORTE: Aumento das precipitações e vazões dos rios
NORDESTE: Aumento das precipitações
e vazões dos rios
CENTRO OESTE: Área com baixa
previsibilidade
SUDESTE: Área com baixa
previsibilidade
SUL: Secas severas
http://enos.cptec.inpe.br/# Acesso em: 23 Maio 2015
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
As formações vegetais são fortemente influenciadas pelo clima.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Nos climas quentes e úmidos (equatorial e tropical úmido) encontramos as florestas tropicais úmidas:
-densas,
-fechadas,
-latifoliadas: com folhas grandes e largas,
-perenifólias (com folhas o ano todo),
-higrófilas (adaptadas à grande umidade)
-e com grande biodiversidade
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Há diferentes versões e hipóteses para caracterizar a ocupação humana das Américas.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Antes da chegada dos europeus, a América era habitada por várias civilizações – com organização socioeconômica,
línguas, tradições e culturas diferentes.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Em seu apogeu a civilização inca dominou toda a região dos Andes.
Esse vasto império (cerca de 1,8 milhão de Km2) abrigava mais de 10
milhões de pessoas (formaram um verdadeiro Estado-nação) e se
destacaram por seus conhecimentos:
-de agricultura (como o arado e a irrigação),
-arquitetura e engenharia (pontes, templos, fortalezas etc.),
-astronomia,
-armas,
-matemática (numeração decimal),
-metalurgia (trabalhavam com cobre, prata e ouro) e
-medicina (sangria, perfuração do crânio e ervas
medicinais).
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
As pontes foram fundamentais para a expansão do Império Inca pela cordilheira
dos Andes, e até hoje a tecnologia usada pelos incas é similar às modernas
tecnologias de construção de pontes suspensas.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Além das pontes, os incas construíram uma grande rede de estradas, desse modo conseguiram vencer o isolamento natural das
regiões montanhosas, o que permitiu que a civilização se estendesse por mais de 4.000 km ao longo da cordilheira.
Faziam uma espécie de recenseamento (controle) da população. Assim sabiam com precisão a quantidade de alimentos que seria
necessário produzir, quantos homens poderiam contar para lutas, etc..
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A cultura inca foi praticamente destruída.
Atualmente restam apenas alguns grupos de descendentes divididos em pequenas nações (quíchua e aimará)
Evo Morales (Bolívia) é um indígena aimará, ou seja, descendente dos incas.
Quíchua Aimará
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Embora os países da América do Sul apresentem
melhora no IDH, ainda possuem muitas
desigualdades entre ricos e pobres.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
SP – 25 de Março
A intensa urbanização com base na
dinâmica econômica voltada para a
exportação levou ao aparecimento de
grandes cidades.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A economia dos países da América do Sul
evoluiu de forma similar à de outras ex-
colônias
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A economia dos países da América do Sul
evoluiu de forma similar à de outras ex-
colônias
Gerou a organização social excludente presente em
vários países em desenvolvimento após a
independência
Plantation
A base da produção colonial era a
exploração mineral agrícola com o
uso de mão de obra escrava vinda
da África por meio das
ENCOMIENDAS e da MITA
os índios eram escalados por sorteio para uma
temporada de serviços compulsórios. Por sua vez, os
trabalhadores recebiam uma baixa compensação
salarial pelo trabalho desenvolvido nas minas. Após
o fim da jornada, ainda recebiam uma quantidade
de minério conhecida como partido.
Mita. Forma de trabalho
compulsório, em que um
imposto era pago por
determinadas
comunidades ao
imperador.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A economia dos países da América do Sul
evoluiu de forma similar à de outras ex-
colônias
Gerou a organização social excludente presente em
vários países em desenvolvimento após a
independência
Plantation
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A economia dos países da América do Sul
evoluiu de forma similar à de outras ex-
colônias
Gerou a organização social excludente presente em
vários países em desenvolvimento após a
independência
Plantation
A base da produção colonial era a
exploração mineral agrícola com o
uso de mão de obra escrava vinda
da África por meio das
ENCOMIENDAS e da MITA
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A colonização das Américas Espanhola e Portuguesa caracterizou-se por um processo que pode ser denominado
COLONIZAÇÃO DE EXPLORAÇÃO.
As características desse tipo de colonização foram:
-falta de preocupação com o desenvolvimento interno,
-exploração de recursos minerais e florestais,
-produção agrícola complementar à metrópole,
-grande exploração da mão de obra,
-pagamento de elevados tributos e sua remessa às metrópoles,
-grande saída de divisas
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
São 4 os principais conjuntos geográficos do
sub continente americano:
-GUIANAS
-PAÍSES ANDINOS
-PAÍSES PLATINOS
-BRASIL
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Território que corresponde em boa parte às áreas planálticas e semimontanhosas do planalto das Guianas.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
As Guianas (Guiana, Suriname e Guiana Francesa) limitam-se ao sul com o Brasil, a oeste com a Venezuela e ao norte com o
Atlântico.
Colonizadas por outras nações europeias (França, Holanda e Grã-Bretanha), as Guianas constituíram um mundo à parte na
América do Sul.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Formada por:
Colômbia, Venezuela, Chile, Bolívia, Peru e Equador e se caracteriza pela presença
da Cordilheira dos Andes.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
-A região apresenta forte presença do elemento indígena na população;
-São exportadores de gêneros primários, importante fonte de capacitação de recursos;
-São instáveis do ponto de vista geológico e social, sendo marcados por vulcões e terremotos, graves instabilidades
sociais e presença de grupos guerrilheiros e de grupos ligados ao narcotráfico.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Formada por:
Argentina, Uruguai e Paraguai.
Conjunto de países cujo território é banhado em grande parte pelos
rios formadores da Bacia do Prata
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A colonização dos 3 países platinos ocorreu graças à
navegação fluvial, tendo ponto de entrada o estuário do rio
da Prata, situado entre a Argentina e Uruguai.
Como o clima temperado e subtropical do Uruguai e da
Argentina não era adequado ao cultivo dos produtos
tropicais que interessavam ao mercado europeu na época,
essa área foi praticamente deixada de lado pelos
colonizadores.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A colonização dos países platinos foi tardia e quase não houve utilização de mão de obra
escrava, africana ou indígena, devido à inexistência de atividades coloniais lucrativas.
Por isso, até hoje esses países, principalmente a Argentina e o Uruguai, apresentam
características étnicas bastante diferentes das dos demais países sul-americanos.
Neles quase não existem afro-americanos e é muito grande a presença de europeus e seus
descendentes.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
-A região apresenta baixa população de índios e seus descendentes.
-Uruguai apresenta baixo índice de analfabetismo;
-Como não apresenta saída para o mar, as exportações do Paraguai são quase todas escoadas pelo Brasil;
-Paraguai e Argentina apresentam problemas sociais e políticos
Panelaço na argentina
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
-Maior país da América Latina (em área e população)
-País mais industrializado
-Padrão de vida baixo quando comparado com algumas nações latino-americanas (Chile,
Uruguai, Porto Rico, Argentina..)
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A industrialização latino-americana ocorreu de forma tardia, isto é, depois da industrialização do primeiro mundo, a partir do
modelo chamado de substituição de importações.
Nas décadas seguintes ela se aceleraria muito e apresentaria um salto qualitativo.
DESIGUALDADES INDUSTRIAIS
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
As indústrias, que antes de 1929 eram predominantemente de bens de consumo não
duráveis, passariam a ter uma diversificação maior com as indústrias de base e com as
do setor de bens de consumo duráveis.
A industrialização latino-americana ocorreu de forma tardia, isto é, depois da industrialização do primeiro mundo, a partir do
modelo chamado de substituição de importações.
Nas décadas seguintes ela se aceleraria muito e apresentaria um salto qualitativo.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A fim de aumentar o nível de crescimento econômico os países sul-americanos, em particular o Brasil, realizaram grandes
empréstimos internacionais para investir em infraestrutura, aumentando a dívida externa.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Nos anos 1980, as taxas de juros internacionais aumentaram muito, e os países endividados passaram a ter dificuldade para
pagar a dívida em dólares.
Esses países desvalorizaram a sua moeda e reduziram o custo de produção (salários, principalmente), gerando uma crise
inflacionária e recessiva durante toda a década. Como a população continuou crescendo, sem a expansão econômica o resultado
foi o aumento da pobreza e da violência.
O governo convocou todos os brasileiros a denunciarem os estabelecimentos que não
seguissem os preços tabelados. Surgiram assim os “Fiscais do Sarney” (Márcia Zoet/Folhapress)
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A máquina para remarcar preços foi um símbolo do período da hiperinflação.
Houve momentos em que os preços eram remarcados mais de uma vez ao dia nas lojas
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A incapacidade do neoliberalismo em atender demandas sociais e as crises que se sucederam levaram ao crescimento dos
partidos de esquerda em toda a América Latina.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Alguns governos, como os da Bolívia e da Venezuela, passaram a adotar políticas estatizantes, aumentando a participação do
Estado na economia e revertendo a tendência neoliberal.
Outros países, embora não estivessem se estatizando, interromperam ou diminuíram a velocidade das reformas neoliberais e
aumentaram os seus gastos sociais.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A primeira grande tentativa foi a Associação Latino-Americana de Livre-Comércio (Alalc), criada em 1960
com o objetivo de implantar uma área de livre-comércio.
A proposta inicial previa a formação da área de livre-comércio até 1972, mas a falta de uma agenda mais
rigorosa, interesses divergentes e mudanças nos objetivos estratégicos de cada país levaram o projeto ao
fracasso.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A Alalc, em 1980, foi substituída pela Associação Latino-Americana de Integração (Aladi), formada por
Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Cuba, Equador, México, Panamá, Paraguai, Peru, Uruguai e
Venezuela.
Os objetivos fundamentais envolviam a ampliação do comércio regional e a formação de uma área de
tarifas preferenciais e de políticas econômicas bastante flexíveis.
A Aladi promoveu o aumento do comércio regional, favorecendo
o Brasil, que passou a exportar maior volume de produtos
industriais para os seus parceiros do bloco
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Assinado em 1969, o Pacto Andino é formado por Bolívia, Equador, Colômbia e Peru. O Pacto Andino
passou a ser chamado de Comunidade Andina de Nações (CAN). O Chile e a Venezuela, que integraram o
bloco, sairam respectivamente em 1976 e 2006, enfraquecendo-o.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
O Mercado Comum do Sul (Mercosul) foi originalmente uma
aproximação política e econômica entre o Brasil e a Argentina para
fortalecer a democracia que se restabelecia na década de 1980.
Quando o Mercosul foi efetivamente criado, com as seguintes
propostas fundamentais:
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
1)Um programa de liberalização comercial linear, progressiva e automática, com livre circulação de bens,
serviços e fatores.
2) A coordenação das políticas macroeconômicas.
3) O estabelecimento de uma tarifa externa comum.
4) A adoção de acordos setoriais.
5) A regulação de um regime geral de origem, cláusulas de salvaguarda e solu- ção de controvérsias, que
resultasse na criação de um mercado comum.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A Alca (Área de Livre Comércio das Américas) é uma proposta de integração
econômica apresentada em 2000 pelo ex-presidente dos EUA, George W. Bush, que pretendia criar uma
área de livre-comércio até 2005 e seria formada por todos os países das Américas, exceto Cuba.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A primeira grande tentativa foi a Associação Latino-Americana de Livre-Comércio (Alalc), criada em 1960
com o objetivo de implantar uma área de livre-comércio.
A proposta inicial previa a formação da área de livre-comércio até 1972, mas a falta de uma agenda mais
rigorosa, interesses divergentes e mudanças nos objetivos estratégicos de cada país levaram o projeto ao
fracasso.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
A primeira grande tentativa foi a Associação Latino-Americana de Livre-Comércio (Alalc), criada em 1960
com o objetivo de implantar uma área de livre-comércio.
A proposta inicial previa a formação da área de livre-comércio até 1972, mas a falta de uma agenda mais
rigorosa, interesses divergentes e mudanças nos objetivos estratégicos de cada país levaram o projeto ao
fracasso.
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
1)Relacione a política do Big Stick e a denominação da América Latina como ‘quintal estadunidense’.
2)De que maneira a Guerra Fria interferia na política dos países latino-americanos?Explique.
3)Relacione os mapas de número 4 e 5 (página 43) da apostila e elabore um comentário sobre a atuação política estadunidense
em relação às matérias-primas da América do Sul.
4)Qual a única unidade territorial da Am. Latina que não é um país independente e como se dá a escolha de seus líderes?
Explique.
5)Quais os países formadores da América Andina?
6)Qual a importância geopolítica da Venezuela? O que foi a Revolução Bolivariana?
7)Qual a problemática na questão de segurança pública que envolve a Colômbia?
8)Caracterize a política do Peru e do Equador.
9)Quais as alterações introduzidas por Evo Morales quando assume a presidência da Bolívia?
10)Quais os países formadores da Am. Platina?
11)Quais os pontos de tensões existentes entre Paraguai e Brasil? Explique.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula geografia física_américas_04-jun-2014
Aula geografia física_américas_04-jun-2014Aula geografia física_américas_04-jun-2014
Aula geografia física_américas_04-jun-2014
Antonio Pessoa
 
Geografia da América do Sul
Geografia da América do SulGeografia da América do Sul
Geografia da América do Sul
Patrícia Éderson Dias
 
America anglo saxonica física final
America anglo saxonica física finalAmerica anglo saxonica física final
America anglo saxonica física final
Fernanda Lopes
 
Aspectos físicos da América
Aspectos físicos da AméricaAspectos físicos da América
Aspectos físicos da América
Patrícia Éderson Dias
 
Aspectos naturais da América
Aspectos naturais da AméricaAspectos naturais da América
Aspectos naturais da América
Bruna Ribeiro Guedes
 
Continente americano
Continente americanoContinente americano
Continente americano
Gustavo Silva de Souza
 
Aula iii américa
Aula iii   américaAula iii   américa
Aula iii américa
CLEYTONLOPESRODRIGUE
 
Modulo 10 - Aspectos Naturais da América Anglo-Saxônica
Modulo 10 - Aspectos Naturais da América Anglo-SaxônicaModulo 10 - Aspectos Naturais da América Anglo-Saxônica
Modulo 10 - Aspectos Naturais da América Anglo-Saxônica
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Os climas e as paisagens vegetais da américa anglo saxônica
Os climas e as paisagens vegetais da américa anglo saxônicaOs climas e as paisagens vegetais da américa anglo saxônica
Os climas e as paisagens vegetais da américa anglo saxônica
Professor
 
Geografia do brasil o espaço brasileiro
Geografia do brasil o espaço brasileiroGeografia do brasil o espaço brasileiro
Geografia do brasil o espaço brasileiro
elrey1000
 
O relevo sul americano
O relevo sul americanoO relevo sul americano
O relevo sul americano
Fernanda Cardoso
 
A natureza brasileira - GEO PM 2011
A natureza brasileira - GEO PM 2011A natureza brasileira - GEO PM 2011
A natureza brasileira - GEO PM 2011
Bruna Azevedo
 
Os contrastes da américa
Os contrastes da américaOs contrastes da américa
Os contrastes da américa
Pedro Melo
 
Modulo 10 - Aspectos naturais da América Anglo-Saxônica
Modulo 10 - Aspectos naturais da América Anglo-SaxônicaModulo 10 - Aspectos naturais da América Anglo-Saxônica
Modulo 10 - Aspectos naturais da América Anglo-Saxônica
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Continente Americano PT.1
Continente Americano PT.1Continente Americano PT.1
Continente Americano PT.1
Professora Poppe
 
O continente americano completo
O continente americano  completoO continente americano  completo
O continente americano completo
Camila Brito
 
Geo h e_8o_cap9_site_ok
Geo h e_8o_cap9_site_okGeo h e_8o_cap9_site_ok
Geo h e_8o_cap9_site_ok
rdbtava
 
O continente americano grupo 5.
O continente americano   grupo 5.O continente americano   grupo 5.
O continente americano grupo 5.
SECRETARIA DA EDUCAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO
 
Geo h e_8o_cap11_site_ok
Geo h e_8o_cap11_site_okGeo h e_8o_cap11_site_ok
Geo h e_8o_cap11_site_ok
rdbtava
 
América latina
América latinaAmérica latina
América latina
Cristina Penha
 

Mais procurados (20)

Aula geografia física_américas_04-jun-2014
Aula geografia física_américas_04-jun-2014Aula geografia física_américas_04-jun-2014
Aula geografia física_américas_04-jun-2014
 
Geografia da América do Sul
Geografia da América do SulGeografia da América do Sul
Geografia da América do Sul
 
America anglo saxonica física final
America anglo saxonica física finalAmerica anglo saxonica física final
America anglo saxonica física final
 
Aspectos físicos da América
Aspectos físicos da AméricaAspectos físicos da América
Aspectos físicos da América
 
Aspectos naturais da América
Aspectos naturais da AméricaAspectos naturais da América
Aspectos naturais da América
 
Continente americano
Continente americanoContinente americano
Continente americano
 
Aula iii américa
Aula iii   américaAula iii   américa
Aula iii américa
 
Modulo 10 - Aspectos Naturais da América Anglo-Saxônica
Modulo 10 - Aspectos Naturais da América Anglo-SaxônicaModulo 10 - Aspectos Naturais da América Anglo-Saxônica
Modulo 10 - Aspectos Naturais da América Anglo-Saxônica
 
Os climas e as paisagens vegetais da américa anglo saxônica
Os climas e as paisagens vegetais da américa anglo saxônicaOs climas e as paisagens vegetais da américa anglo saxônica
Os climas e as paisagens vegetais da américa anglo saxônica
 
Geografia do brasil o espaço brasileiro
Geografia do brasil o espaço brasileiroGeografia do brasil o espaço brasileiro
Geografia do brasil o espaço brasileiro
 
O relevo sul americano
O relevo sul americanoO relevo sul americano
O relevo sul americano
 
A natureza brasileira - GEO PM 2011
A natureza brasileira - GEO PM 2011A natureza brasileira - GEO PM 2011
A natureza brasileira - GEO PM 2011
 
Os contrastes da américa
Os contrastes da américaOs contrastes da américa
Os contrastes da américa
 
Modulo 10 - Aspectos naturais da América Anglo-Saxônica
Modulo 10 - Aspectos naturais da América Anglo-SaxônicaModulo 10 - Aspectos naturais da América Anglo-Saxônica
Modulo 10 - Aspectos naturais da América Anglo-Saxônica
 
Continente Americano PT.1
Continente Americano PT.1Continente Americano PT.1
Continente Americano PT.1
 
O continente americano completo
O continente americano  completoO continente americano  completo
O continente americano completo
 
Geo h e_8o_cap9_site_ok
Geo h e_8o_cap9_site_okGeo h e_8o_cap9_site_ok
Geo h e_8o_cap9_site_ok
 
O continente americano grupo 5.
O continente americano   grupo 5.O continente americano   grupo 5.
O continente americano grupo 5.
 
Geo h e_8o_cap11_site_ok
Geo h e_8o_cap11_site_okGeo h e_8o_cap11_site_ok
Geo h e_8o_cap11_site_ok
 
América latina
América latinaAmérica latina
América latina
 

Destaque

Venezuela e trinidad e tobago
Venezuela e trinidad e tobagoVenezuela e trinidad e tobago
Venezuela e trinidad e tobago
flaviocosac
 
America latina
America latinaAmerica latina
America latina
julio2012souto
 
Modulo 12 - América Latina - a produção econômica
Modulo 12 - América Latina - a produção econômicaModulo 12 - América Latina - a produção econômica
Modulo 12 - América Latina - a produção econômica
Claudio Henrique Ramos Sales
 
População e economia da américa
População e economia da américaPopulação e economia da américa
População e economia da américa
Íris Ferreira
 
America do sul
America do sul America do sul
America do sul
Joao Vitor Fiks
 
America do sul atual
America do sul atualAmerica do sul atual
America do sul atual
Débora Sales
 
America latina
America latina America latina
America latina
Christie Freitas
 
América latina 8º ano
América latina 8º anoAmérica latina 8º ano
América latina 8º ano
Luciana Souza
 

Destaque (8)

Venezuela e trinidad e tobago
Venezuela e trinidad e tobagoVenezuela e trinidad e tobago
Venezuela e trinidad e tobago
 
America latina
America latinaAmerica latina
America latina
 
Modulo 12 - América Latina - a produção econômica
Modulo 12 - América Latina - a produção econômicaModulo 12 - América Latina - a produção econômica
Modulo 12 - América Latina - a produção econômica
 
População e economia da américa
População e economia da américaPopulação e economia da américa
População e economia da américa
 
America do sul
America do sul America do sul
America do sul
 
America do sul atual
America do sul atualAmerica do sul atual
America do sul atual
 
America latina
America latina America latina
America latina
 
América latina 8º ano
América latina 8º anoAmérica latina 8º ano
América latina 8º ano
 

Semelhante a América do sul economia populacao e fisico

Europa físico terceirao
Europa físico terceiraoEuropa físico terceirao
Europa físico terceirao
Fernanda Lopes
 
Climas2
Climas2Climas2
Climas 1 2016
Climas 1 2016Climas 1 2016
Climas 1 2016
Fernanda Lopes
 
2 climas do brasil
2  climas do brasil2  climas do brasil
2 climas do brasil
Fernanda Lopes
 
Agentes internos estrutura interna
Agentes internos estrutura internaAgentes internos estrutura interna
Agentes internos estrutura interna
Fernanda Lopes
 
Climas 2014
Climas 2014Climas 2014
Climas 2014
Fernanda Lopes
 
Bacias hidrográficas
Bacias hidrográficasBacias hidrográficas
Bacias hidrográficas
Fernanda Lopes
 
Cap6 1 atmosfera e sua dinâmica_parte2
Cap6 1 atmosfera e sua dinâmica_parte2Cap6 1 atmosfera e sua dinâmica_parte2
Cap6 1 atmosfera e sua dinâmica_parte2
Fernanda Lopes
 
Os principais aspectos físicos do Continente Americano-1.pptx
Os principais aspectos físicos do Continente Americano-1.pptxOs principais aspectos físicos do Continente Americano-1.pptx
Os principais aspectos físicos do Continente Americano-1.pptx
StfaniSousa1
 
Os principais aspectos físicos do Continente Americano-1.pptx
Os principais aspectos físicos do Continente Americano-1.pptxOs principais aspectos físicos do Continente Americano-1.pptx
Os principais aspectos físicos do Continente Americano-1.pptx
StfaniSousa1
 
As regiões polares
As regiões polaresAs regiões polares
As regiões polares
Fernanda Lopes
 
18 03 estrutura geologica do brasil
18 03 estrutura geologica do brasil18 03 estrutura geologica do brasil
18 03 estrutura geologica do brasil
Fernanda Lopes
 
Cap 8 bacias hidrográficas
Cap 8 bacias hidrográficasCap 8 bacias hidrográficas
Cap 8 bacias hidrográficas
Fernanda Lopes
 
Continente africano
Continente africanoContinente africano
Continente africano
Fernanda Lopes
 
Hidrografia
HidrografiaHidrografia
Hidrografia
Fernanda Lopes
 
As regiões polares
As regiões polaresAs regiões polares
As regiões polares
Fernanda Lopes
 
América do norte físico
América do norte físicoAmérica do norte físico
América do norte físico
Fernanda Lopes
 
Revisão_Oceania e Regiões Polares
Revisão_Oceania e Regiões PolaresRevisão_Oceania e Regiões Polares
Revisão_Oceania e Regiões Polares
Fernanda Lopes
 
8-ano-Percurso-1-Os-continentes-e-os-oceanos-13.pptx
8-ano-Percurso-1-Os-continentes-e-os-oceanos-13.pptx8-ano-Percurso-1-Os-continentes-e-os-oceanos-13.pptx
8-ano-Percurso-1-Os-continentes-e-os-oceanos-13.pptx
Edivonaldo Costa
 
Continente Americano: aspectos naturais e ação humana
Continente Americano: aspectos naturais e ação humanaContinente Americano: aspectos naturais e ação humana
Continente Americano: aspectos naturais e ação humana
André Luiz Marques
 

Semelhante a América do sul economia populacao e fisico (20)

Europa físico terceirao
Europa físico terceiraoEuropa físico terceirao
Europa físico terceirao
 
Climas2
Climas2Climas2
Climas2
 
Climas 1 2016
Climas 1 2016Climas 1 2016
Climas 1 2016
 
2 climas do brasil
2  climas do brasil2  climas do brasil
2 climas do brasil
 
Agentes internos estrutura interna
Agentes internos estrutura internaAgentes internos estrutura interna
Agentes internos estrutura interna
 
Climas 2014
Climas 2014Climas 2014
Climas 2014
 
Bacias hidrográficas
Bacias hidrográficasBacias hidrográficas
Bacias hidrográficas
 
Cap6 1 atmosfera e sua dinâmica_parte2
Cap6 1 atmosfera e sua dinâmica_parte2Cap6 1 atmosfera e sua dinâmica_parte2
Cap6 1 atmosfera e sua dinâmica_parte2
 
Os principais aspectos físicos do Continente Americano-1.pptx
Os principais aspectos físicos do Continente Americano-1.pptxOs principais aspectos físicos do Continente Americano-1.pptx
Os principais aspectos físicos do Continente Americano-1.pptx
 
Os principais aspectos físicos do Continente Americano-1.pptx
Os principais aspectos físicos do Continente Americano-1.pptxOs principais aspectos físicos do Continente Americano-1.pptx
Os principais aspectos físicos do Continente Americano-1.pptx
 
As regiões polares
As regiões polaresAs regiões polares
As regiões polares
 
18 03 estrutura geologica do brasil
18 03 estrutura geologica do brasil18 03 estrutura geologica do brasil
18 03 estrutura geologica do brasil
 
Cap 8 bacias hidrográficas
Cap 8 bacias hidrográficasCap 8 bacias hidrográficas
Cap 8 bacias hidrográficas
 
Continente africano
Continente africanoContinente africano
Continente africano
 
Hidrografia
HidrografiaHidrografia
Hidrografia
 
As regiões polares
As regiões polaresAs regiões polares
As regiões polares
 
América do norte físico
América do norte físicoAmérica do norte físico
América do norte físico
 
Revisão_Oceania e Regiões Polares
Revisão_Oceania e Regiões PolaresRevisão_Oceania e Regiões Polares
Revisão_Oceania e Regiões Polares
 
8-ano-Percurso-1-Os-continentes-e-os-oceanos-13.pptx
8-ano-Percurso-1-Os-continentes-e-os-oceanos-13.pptx8-ano-Percurso-1-Os-continentes-e-os-oceanos-13.pptx
8-ano-Percurso-1-Os-continentes-e-os-oceanos-13.pptx
 
Continente Americano: aspectos naturais e ação humana
Continente Americano: aspectos naturais e ação humanaContinente Americano: aspectos naturais e ação humana
Continente Americano: aspectos naturais e ação humana
 

Mais de Fernanda Lopes

Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
Fernanda Lopes
 
Cap 1 da europa para o mundo
Cap 1 da europa para o mundoCap 1 da europa para o mundo
Cap 1 da europa para o mundo
Fernanda Lopes
 
Mariana tragédia
Mariana tragédiaMariana tragédia
Mariana tragédia
Fernanda Lopes
 
Piores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da históriaPiores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da história
Fernanda Lopes
 
Fontes de energia
Fontes de energiaFontes de energia
Fontes de energia
Fernanda Lopes
 
China conteúdo
China conteúdoChina conteúdo
China conteúdo
Fernanda Lopes
 
Blocos econômicos primeiro ano
Blocos econômicos  primeiro anoBlocos econômicos  primeiro ano
Blocos econômicos primeiro ano
Fernanda Lopes
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
Fernanda Lopes
 
Questão palestina
Questão palestinaQuestão palestina
Questão palestina
Fernanda Lopes
 
Conflitos mundiais 2
Conflitos mundiais 2Conflitos mundiais 2
Conflitos mundiais 2
Fernanda Lopes
 
Cap 14 conflitos mundiais 1
Cap 14 conflitos mundiais 1Cap 14 conflitos mundiais 1
Cap 14 conflitos mundiais 1
Fernanda Lopes
 
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sulCap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
Fernanda Lopes
 
Cap 14 b regiões geoeconômicas_ne
Cap 14 b regiões geoeconômicas_neCap 14 b regiões geoeconômicas_ne
Cap 14 b regiões geoeconômicas_ne
Fernanda Lopes
 
Cap 14 regiões geoeconômicas amazônia
Cap 14 regiões geoeconômicas amazôniaCap 14 regiões geoeconômicas amazônia
Cap 14 regiões geoeconômicas amazônia
Fernanda Lopes
 
Cap 13 mundo ex socialista
Cap 13 mundo ex socialistaCap 13 mundo ex socialista
Cap 13 mundo ex socialista
Fernanda Lopes
 
Rússia país
Rússia paísRússia país
Rússia país
Fernanda Lopes
 
Cap 13 b a região concentrada
Cap 13 b a região concentradaCap 13 b a região concentrada
Cap 13 b a região concentrada
Fernanda Lopes
 
Cap 12 desenvolvimento mundiallll
Cap 12 desenvolvimento mundiallllCap 12 desenvolvimento mundiallll
Cap 12 desenvolvimento mundiallll
Fernanda Lopes
 
Cap 12 organização politico administrativa do brasilll
Cap 12 organização politico administrativa do brasilllCap 12 organização politico administrativa do brasilll
Cap 12 organização politico administrativa do brasilll
Fernanda Lopes
 
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águasQuestões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
Fernanda Lopes
 

Mais de Fernanda Lopes (20)

Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
 
Cap 1 da europa para o mundo
Cap 1 da europa para o mundoCap 1 da europa para o mundo
Cap 1 da europa para o mundo
 
Mariana tragédia
Mariana tragédiaMariana tragédia
Mariana tragédia
 
Piores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da históriaPiores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da história
 
Fontes de energia
Fontes de energiaFontes de energia
Fontes de energia
 
China conteúdo
China conteúdoChina conteúdo
China conteúdo
 
Blocos econômicos primeiro ano
Blocos econômicos  primeiro anoBlocos econômicos  primeiro ano
Blocos econômicos primeiro ano
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 
Questão palestina
Questão palestinaQuestão palestina
Questão palestina
 
Conflitos mundiais 2
Conflitos mundiais 2Conflitos mundiais 2
Conflitos mundiais 2
 
Cap 14 conflitos mundiais 1
Cap 14 conflitos mundiais 1Cap 14 conflitos mundiais 1
Cap 14 conflitos mundiais 1
 
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sulCap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
 
Cap 14 b regiões geoeconômicas_ne
Cap 14 b regiões geoeconômicas_neCap 14 b regiões geoeconômicas_ne
Cap 14 b regiões geoeconômicas_ne
 
Cap 14 regiões geoeconômicas amazônia
Cap 14 regiões geoeconômicas amazôniaCap 14 regiões geoeconômicas amazônia
Cap 14 regiões geoeconômicas amazônia
 
Cap 13 mundo ex socialista
Cap 13 mundo ex socialistaCap 13 mundo ex socialista
Cap 13 mundo ex socialista
 
Rússia país
Rússia paísRússia país
Rússia país
 
Cap 13 b a região concentrada
Cap 13 b a região concentradaCap 13 b a região concentrada
Cap 13 b a região concentrada
 
Cap 12 desenvolvimento mundiallll
Cap 12 desenvolvimento mundiallllCap 12 desenvolvimento mundiallll
Cap 12 desenvolvimento mundiallll
 
Cap 12 organização politico administrativa do brasilll
Cap 12 organização politico administrativa do brasilllCap 12 organização politico administrativa do brasilll
Cap 12 organização politico administrativa do brasilll
 
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águasQuestões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
 

Último

Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
Manejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhasManejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhas
Geagra UFG
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Texto e atividade -  Fontes alternativas de energiaTexto e atividade -  Fontes alternativas de energia
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Mary Alvarenga
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 

Último (20)

Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
Manejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhasManejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhas
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
Texto e atividade -  Fontes alternativas de energiaTexto e atividade -  Fontes alternativas de energia
Texto e atividade - Fontes alternativas de energia
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 

América do sul economia populacao e fisico

  • 1. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 2. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 3. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia A América do Sul localiza-se no hemisfério ocidental e tem terras nos hemisférios sul e norte, pois é cortada pelo paralelo do Equador. Corresponde a 43% do continente americano e apresenta a área ao norte mais larga e se afunila no sentido sul. É formada por 12 países independentes e uma possessão europeia, a Guiana Francesa, administrada pela França
  • 4. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia A constituição física da América do Sul é importante para entender sua divisão em grupos de países ou conjuntos regionais. PLANÍCIES SEDIMENTARES: Orinoco Amazônica Platina (Chaco, Pantanal e Pampas)
  • 5. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia A constituição física da América do Sul é importante para entender sua divisão em grupos de países ou conjuntos regionais. PLANÍCIES SEDIMENTARES: Orinoco Amazônica Platina (Chaco, Pantanal e Pampas)
  • 6. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia A constituição física da América do Sul é importante para entender sua divisão em grupos de países ou conjuntos regionais. DOBRAMENTOS MODERNOS: Cordilheira dos Andes – Picos, Altiplanos e Vales.
  • 7. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia A constituição física da América do Sul é importante para entender sua divisão em grupos de países ou conjuntos regionais. DOBRAMENTOS MODERNOS: Cordilheira dos Andes – Picos, Altiplanos e Vales.
  • 8. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia A constituição física da América do Sul é importante para entender sua divisão em grupos de países ou conjuntos regionais. PLANALTOS ORIENTAIS: (maciços cristalinos antigos) Planalto Guiano Planalto Brasileiro Planalto da Patagônia
  • 9. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia A constituição física da América do Sul é importante para entender sua divisão em grupos de países ou conjuntos regionais. PLANALTOS ORIENTAIS: (maciços cristalinos antigos) Planalto Guiano Planalto Brasileiro Planalto da Patagônia A área leste da América do Sul apresenta dobramentos antigos (cinturões antigos), afloramentos do escudo cristalino e bacias sedimentares da era paleozoica, que formam o planalto brasileiro e das Guianas.
  • 10. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia Na costa do oceano Pacífico, a oeste do continente, predomina um relevo montanhoso.
  • 11. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia Na América do Sul, essa cadeia de montanhas é denominada Cordilheira dos Andes, um dobramento moderno formado na era cenozoica (no período terciário) pelo choque entre as placas de Nazca e Sul-Americana – que continuam se movendo a uma velocidade de 10 a 11 cm por ano. Zona convergente entre placas.
  • 12. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 13. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia Na América do Sul, essa cadeia de montanhas é denominada Cordilheira dos Andes, um dobramento moderno formado na era cenozoica (no período terciário) pelo choque entre as placas de Nazca e Sul-Americana – que continuam se movendo a uma velocidade de 10 a 11 cm por ano. -apresenta um alinhamento geral no sentido norte-sul com cerca de 8 mil quilômetros de extensão. -nela ocorre intensa atividade tectônica (como vulcanismo, abalos sísmicos e dobramentos) e falhas geológicas. -apresenta altitudes que chegam a 7 mil metros. Zona convergente entre placas.
  • 14. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia As correntes marítimas são muito importantes na determinação dos climas na América do Sul. As correntes marítimas são massas menores de água que se deslocam por distintas direções, mantendo suas características de cor, salinidade e temperatura, isso quer dizer que elas não se misturam.
  • 15. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 16. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia A costa oeste, banhada pelo oceano Pacífico, é influenciada pela corrente de Humboldt – fria (por se originar na região polar antártica) e rica em nutrientes e alimentos para os peixes, como o krill e o plâncton, o que favorece a pesca no Peru.
  • 17. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia No Chile, a corrente de Humboldt está relacionada à formação do deserto do Atacama. Provoca o resfriamento da atmosfera, fazendo com que a umidade das massas de ar oceânicas se condensem antes de chegar ao continente.
  • 18. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 19. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 20. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 21. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 22. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 23. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 24. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 25. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia A ressurgência é um fenômeno que ocorre quando as águas frias e profundas dos oceanos chegam à superfície. Essas águas muitas vezes trazem nutrientes que alimentam o plâncton, que, por sua vez, atrai peixes
  • 26. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 27. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 28. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 29. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 30. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 31. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia Condições da Última Semana (30/04/2015) FENÔMENO EL NIÑO CONTINUA ATUANDO NO OCEANO PACÍFICO EQUATORIAL O monitoramento das condições oceânicas do Oceano Pacífico Equatorial, no decorrer do mês de março continuou indicando a permanência de águas mais aquecidas em todo Oceano Pacífico Tropical. Na porção central-oeste do Oceano Pacífico Tropical observa-se anomalias positiva de temperatura da superfície do mar (TSM), com valores de até 2°C. Já na porção central e leste a TSM apresentou um padrão de anomalias em torno da normalidade, com águas levemente aquecidas apenas na região adjacente a costa do Peru, com valores variando entre 0,5°C e 1,0°C. Comparando as anomalias de TSM observadas no mês de março às anomalias de TSM observadas no mês de fevereiro, foi verificado que as porções central e leste do Oceano Pacífico Tropical mantiveram-se em uma condição de neutralidade da TSM. Da mesma forma, a porção oeste manteve-se praticamente igual ao que foi observado no mês de fevereiro, com anomalias acima da climatologia. Apenas no setor sudeste do Pacífico, adjacente a costa oeste da América do Sul, as anomalias passaram de negativas para a condição de neutralidade. No início do mês de abril, verificou-se a propagação para leste de águas anomalamente mais aquecidas, que afloraram na camada superficial do Oceano Pacífico central. Todas as análises dos campos oceânicos globais indicaram o pleno estabelecimento do fenômeno El Niño-Oscilação Sul (ENOS). Os modelos de previsão climática continuam indicando atuação do fenômeno El Niño, atualmente em curso no Pacifico Equatorial.
  • 32. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia NORTE: Diminuição das precipitações (aumento das secas e riscos de incêndios florestais) NORDESTE: Secas severas CENTRO OESTE: Tendência de chuvas acima da média e temperaturas mais altas no sul do MS SUDESTE: Moderado aumento das temperaturas médias. Tem ocorrido substancial aumento das temperaturas nos invernos. Não há padrão característico de mudanças das chuvas. SUL: Precipitações abundantes, principalmente na primavera e chuvas intensas de maio a julho. Aumento da temperatura média http://enos.cptec.inpe.br/# Acesso em: 23 Maio 2015
  • 33. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia NORTE: Aumento das precipitações e vazões dos rios NORDESTE: Aumento das precipitações e vazões dos rios CENTRO OESTE: Área com baixa previsibilidade SUDESTE: Área com baixa previsibilidade SUL: Secas severas http://enos.cptec.inpe.br/# Acesso em: 23 Maio 2015
  • 34. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia As formações vegetais são fortemente influenciadas pelo clima.
  • 35. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia Nos climas quentes e úmidos (equatorial e tropical úmido) encontramos as florestas tropicais úmidas: -densas, -fechadas, -latifoliadas: com folhas grandes e largas, -perenifólias (com folhas o ano todo), -higrófilas (adaptadas à grande umidade) -e com grande biodiversidade
  • 36. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 37. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia Há diferentes versões e hipóteses para caracterizar a ocupação humana das Américas.
  • 38. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia Antes da chegada dos europeus, a América era habitada por várias civilizações – com organização socioeconômica, línguas, tradições e culturas diferentes.
  • 39. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia Em seu apogeu a civilização inca dominou toda a região dos Andes. Esse vasto império (cerca de 1,8 milhão de Km2) abrigava mais de 10 milhões de pessoas (formaram um verdadeiro Estado-nação) e se destacaram por seus conhecimentos: -de agricultura (como o arado e a irrigação), -arquitetura e engenharia (pontes, templos, fortalezas etc.), -astronomia, -armas, -matemática (numeração decimal), -metalurgia (trabalhavam com cobre, prata e ouro) e -medicina (sangria, perfuração do crânio e ervas medicinais).
  • 40. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia As pontes foram fundamentais para a expansão do Império Inca pela cordilheira dos Andes, e até hoje a tecnologia usada pelos incas é similar às modernas tecnologias de construção de pontes suspensas.
  • 41. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia Além das pontes, os incas construíram uma grande rede de estradas, desse modo conseguiram vencer o isolamento natural das regiões montanhosas, o que permitiu que a civilização se estendesse por mais de 4.000 km ao longo da cordilheira. Faziam uma espécie de recenseamento (controle) da população. Assim sabiam com precisão a quantidade de alimentos que seria necessário produzir, quantos homens poderiam contar para lutas, etc..
  • 42. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia A cultura inca foi praticamente destruída. Atualmente restam apenas alguns grupos de descendentes divididos em pequenas nações (quíchua e aimará) Evo Morales (Bolívia) é um indígena aimará, ou seja, descendente dos incas. Quíchua Aimará
  • 43. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia Embora os países da América do Sul apresentem melhora no IDH, ainda possuem muitas desigualdades entre ricos e pobres.
  • 44. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 45. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia SP – 25 de Março A intensa urbanização com base na dinâmica econômica voltada para a exportação levou ao aparecimento de grandes cidades.
  • 46. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 47. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia A economia dos países da América do Sul evoluiu de forma similar à de outras ex- colônias
  • 48. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia A economia dos países da América do Sul evoluiu de forma similar à de outras ex- colônias Gerou a organização social excludente presente em vários países em desenvolvimento após a independência Plantation A base da produção colonial era a exploração mineral agrícola com o uso de mão de obra escrava vinda da África por meio das ENCOMIENDAS e da MITA os índios eram escalados por sorteio para uma temporada de serviços compulsórios. Por sua vez, os trabalhadores recebiam uma baixa compensação salarial pelo trabalho desenvolvido nas minas. Após o fim da jornada, ainda recebiam uma quantidade de minério conhecida como partido. Mita. Forma de trabalho compulsório, em que um imposto era pago por determinadas comunidades ao imperador.
  • 49. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia A economia dos países da América do Sul evoluiu de forma similar à de outras ex- colônias Gerou a organização social excludente presente em vários países em desenvolvimento após a independência Plantation
  • 50. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia A economia dos países da América do Sul evoluiu de forma similar à de outras ex- colônias Gerou a organização social excludente presente em vários países em desenvolvimento após a independência Plantation A base da produção colonial era a exploração mineral agrícola com o uso de mão de obra escrava vinda da África por meio das ENCOMIENDAS e da MITA
  • 51. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia A colonização das Américas Espanhola e Portuguesa caracterizou-se por um processo que pode ser denominado COLONIZAÇÃO DE EXPLORAÇÃO. As características desse tipo de colonização foram: -falta de preocupação com o desenvolvimento interno, -exploração de recursos minerais e florestais, -produção agrícola complementar à metrópole, -grande exploração da mão de obra, -pagamento de elevados tributos e sua remessa às metrópoles, -grande saída de divisas
  • 52. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 53. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia São 4 os principais conjuntos geográficos do sub continente americano: -GUIANAS -PAÍSES ANDINOS -PAÍSES PLATINOS -BRASIL
  • 54. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia Território que corresponde em boa parte às áreas planálticas e semimontanhosas do planalto das Guianas.
  • 55. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia As Guianas (Guiana, Suriname e Guiana Francesa) limitam-se ao sul com o Brasil, a oeste com a Venezuela e ao norte com o Atlântico. Colonizadas por outras nações europeias (França, Holanda e Grã-Bretanha), as Guianas constituíram um mundo à parte na América do Sul.
  • 56. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia Formada por: Colômbia, Venezuela, Chile, Bolívia, Peru e Equador e se caracteriza pela presença da Cordilheira dos Andes.
  • 57. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia -A região apresenta forte presença do elemento indígena na população; -São exportadores de gêneros primários, importante fonte de capacitação de recursos; -São instáveis do ponto de vista geológico e social, sendo marcados por vulcões e terremotos, graves instabilidades sociais e presença de grupos guerrilheiros e de grupos ligados ao narcotráfico.
  • 58. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia Formada por: Argentina, Uruguai e Paraguai. Conjunto de países cujo território é banhado em grande parte pelos rios formadores da Bacia do Prata
  • 59. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia A colonização dos 3 países platinos ocorreu graças à navegação fluvial, tendo ponto de entrada o estuário do rio da Prata, situado entre a Argentina e Uruguai. Como o clima temperado e subtropical do Uruguai e da Argentina não era adequado ao cultivo dos produtos tropicais que interessavam ao mercado europeu na época, essa área foi praticamente deixada de lado pelos colonizadores.
  • 60. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia A colonização dos países platinos foi tardia e quase não houve utilização de mão de obra escrava, africana ou indígena, devido à inexistência de atividades coloniais lucrativas. Por isso, até hoje esses países, principalmente a Argentina e o Uruguai, apresentam características étnicas bastante diferentes das dos demais países sul-americanos. Neles quase não existem afro-americanos e é muito grande a presença de europeus e seus descendentes.
  • 61. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia -A região apresenta baixa população de índios e seus descendentes. -Uruguai apresenta baixo índice de analfabetismo; -Como não apresenta saída para o mar, as exportações do Paraguai são quase todas escoadas pelo Brasil; -Paraguai e Argentina apresentam problemas sociais e políticos Panelaço na argentina
  • 62. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia -Maior país da América Latina (em área e população) -País mais industrializado -Padrão de vida baixo quando comparado com algumas nações latino-americanas (Chile, Uruguai, Porto Rico, Argentina..)
  • 63. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia A industrialização latino-americana ocorreu de forma tardia, isto é, depois da industrialização do primeiro mundo, a partir do modelo chamado de substituição de importações. Nas décadas seguintes ela se aceleraria muito e apresentaria um salto qualitativo. DESIGUALDADES INDUSTRIAIS
  • 64. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia As indústrias, que antes de 1929 eram predominantemente de bens de consumo não duráveis, passariam a ter uma diversificação maior com as indústrias de base e com as do setor de bens de consumo duráveis. A industrialização latino-americana ocorreu de forma tardia, isto é, depois da industrialização do primeiro mundo, a partir do modelo chamado de substituição de importações. Nas décadas seguintes ela se aceleraria muito e apresentaria um salto qualitativo.
  • 65. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 66. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia A fim de aumentar o nível de crescimento econômico os países sul-americanos, em particular o Brasil, realizaram grandes empréstimos internacionais para investir em infraestrutura, aumentando a dívida externa.
  • 67. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia Nos anos 1980, as taxas de juros internacionais aumentaram muito, e os países endividados passaram a ter dificuldade para pagar a dívida em dólares. Esses países desvalorizaram a sua moeda e reduziram o custo de produção (salários, principalmente), gerando uma crise inflacionária e recessiva durante toda a década. Como a população continuou crescendo, sem a expansão econômica o resultado foi o aumento da pobreza e da violência. O governo convocou todos os brasileiros a denunciarem os estabelecimentos que não seguissem os preços tabelados. Surgiram assim os “Fiscais do Sarney” (Márcia Zoet/Folhapress)
  • 68. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia A máquina para remarcar preços foi um símbolo do período da hiperinflação. Houve momentos em que os preços eram remarcados mais de uma vez ao dia nas lojas
  • 69. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia A incapacidade do neoliberalismo em atender demandas sociais e as crises que se sucederam levaram ao crescimento dos partidos de esquerda em toda a América Latina.
  • 70. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia Alguns governos, como os da Bolívia e da Venezuela, passaram a adotar políticas estatizantes, aumentando a participação do Estado na economia e revertendo a tendência neoliberal. Outros países, embora não estivessem se estatizando, interromperam ou diminuíram a velocidade das reformas neoliberais e aumentaram os seus gastos sociais.
  • 71. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 72. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia A primeira grande tentativa foi a Associação Latino-Americana de Livre-Comércio (Alalc), criada em 1960 com o objetivo de implantar uma área de livre-comércio. A proposta inicial previa a formação da área de livre-comércio até 1972, mas a falta de uma agenda mais rigorosa, interesses divergentes e mudanças nos objetivos estratégicos de cada país levaram o projeto ao fracasso.
  • 73. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia A Alalc, em 1980, foi substituída pela Associação Latino-Americana de Integração (Aladi), formada por Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Cuba, Equador, México, Panamá, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela. Os objetivos fundamentais envolviam a ampliação do comércio regional e a formação de uma área de tarifas preferenciais e de políticas econômicas bastante flexíveis. A Aladi promoveu o aumento do comércio regional, favorecendo o Brasil, que passou a exportar maior volume de produtos industriais para os seus parceiros do bloco
  • 74. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia Assinado em 1969, o Pacto Andino é formado por Bolívia, Equador, Colômbia e Peru. O Pacto Andino passou a ser chamado de Comunidade Andina de Nações (CAN). O Chile e a Venezuela, que integraram o bloco, sairam respectivamente em 1976 e 2006, enfraquecendo-o.
  • 75. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia O Mercado Comum do Sul (Mercosul) foi originalmente uma aproximação política e econômica entre o Brasil e a Argentina para fortalecer a democracia que se restabelecia na década de 1980. Quando o Mercosul foi efetivamente criado, com as seguintes propostas fundamentais:
  • 76. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia 1)Um programa de liberalização comercial linear, progressiva e automática, com livre circulação de bens, serviços e fatores. 2) A coordenação das políticas macroeconômicas. 3) O estabelecimento de uma tarifa externa comum. 4) A adoção de acordos setoriais. 5) A regulação de um regime geral de origem, cláusulas de salvaguarda e solu- ção de controvérsias, que resultasse na criação de um mercado comum.
  • 77. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia A Alca (Área de Livre Comércio das Américas) é uma proposta de integração econômica apresentada em 2000 pelo ex-presidente dos EUA, George W. Bush, que pretendia criar uma área de livre-comércio até 2005 e seria formada por todos os países das Américas, exceto Cuba.
  • 78. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia A primeira grande tentativa foi a Associação Latino-Americana de Livre-Comércio (Alalc), criada em 1960 com o objetivo de implantar uma área de livre-comércio. A proposta inicial previa a formação da área de livre-comércio até 1972, mas a falta de uma agenda mais rigorosa, interesses divergentes e mudanças nos objetivos estratégicos de cada país levaram o projeto ao fracasso.
  • 79. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia A primeira grande tentativa foi a Associação Latino-Americana de Livre-Comércio (Alalc), criada em 1960 com o objetivo de implantar uma área de livre-comércio. A proposta inicial previa a formação da área de livre-comércio até 1972, mas a falta de uma agenda mais rigorosa, interesses divergentes e mudanças nos objetivos estratégicos de cada país levaram o projeto ao fracasso.
  • 80. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia
  • 81. Oficina elaborada pela Professora FERNANDA BRUM LOPES - Geografia 1)Relacione a política do Big Stick e a denominação da América Latina como ‘quintal estadunidense’. 2)De que maneira a Guerra Fria interferia na política dos países latino-americanos?Explique. 3)Relacione os mapas de número 4 e 5 (página 43) da apostila e elabore um comentário sobre a atuação política estadunidense em relação às matérias-primas da América do Sul. 4)Qual a única unidade territorial da Am. Latina que não é um país independente e como se dá a escolha de seus líderes? Explique. 5)Quais os países formadores da América Andina? 6)Qual a importância geopolítica da Venezuela? O que foi a Revolução Bolivariana? 7)Qual a problemática na questão de segurança pública que envolve a Colômbia? 8)Caracterize a política do Peru e do Equador. 9)Quais as alterações introduzidas por Evo Morales quando assume a presidência da Bolívia? 10)Quais os países formadores da Am. Platina? 11)Quais os pontos de tensões existentes entre Paraguai e Brasil? Explique.