SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 63
Baixar para ler offline
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Essa região compreende todos os estados nordestinos (segundo a divisão do IBGE), exceto a
porção oeste do MA, além do norte de MG.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Região taxada como área das perdas:
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Região taxada como área das perdas:
O Nordeste já foi o maior polo brasileiro
-poder econômico (cana-de-açúcar),
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Região taxada como área das perdas:
O Nordeste já foi o maior polo brasileiro
-poder econômico (cana-de-açúcar),
-poder político (capital Salvador),
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Região taxada como área das perdas:
O Nordeste já foi o maior polo brasileiro
-poder econômico (cana-de-açúcar),
-poder político (capital Salvador),
-maior concentração populacional do país
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Região taxada como área das perdas:
O Nordeste já foi o maior polo brasileiro
-poder econômico (cana-de-açúcar),
-poder político (capital Salvador),
-maior concentração populacional do país
Essa já foi a região mais poderosa do Brasil, que vagarosamente foi perdendo o posto para o Sudeste.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Queda do açúcar e força da mineração(em MG) e do café (SP e RJ).
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Transferência da capital para o Rio de Janeiro.
No século XVI, a cidade de Salvador, localizada no atual estado da
Bahia, era a capital administrativa do Brasil. Em tal período, a
economia açucareira era a mais importante
atividade econômica desenvolvida no espaço
colonial. Ao mesmo tempo, a região nordeste era o maior centro
produtor de cana-de-açúcar. De tal modo, a presença da capital em
Salvador tinha o claro objetivo de facilitar o controle e a
resolução das questões ligadas à grande produção de açúcar
que havia na própria região nordeste.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Alcançando o século XVIII, a capital, que então era localizada na região nordestina, acabou sendo
transferida para a cidade do Rio de Janeiro. Essa mudança pode ser entendida como uma consequência da
nova realidade econômica da colônia a partir daquele mesmo século. Nos fins do século XVII, apareceram
as primeiras notícias sobre a existência de metais preciosos no interior do território brasileiro. Em pouco tempo,
diversos pontos de Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso seriam grandes centros de extração de metais preciosos, principalmente
ouro.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Naturalmente ocorre uma perda populacional (quando o Sudeste vira o maior centro econômico e político, a população começa
a se deslocar nesse sentido: NESE)
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Naturalmente ocorre uma perda populacional (quando o Sudeste vira o maior centro econômico e político, a população começa
a se deslocar nesse sentido: NESE)
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
O título “Terra para Todos” aparece como
uma ironia, uma vez que até onde a nossa
vista alcança a terra pertence a mesma
família (avô, bisavô, filho, pai...)
No rodapé da página aparece ainda a
frase: “A reforma agrária no País”, mais
uma ironia, pois a reforma tão necessária
nunca ocorreu no Brasil.
Reforma agrária é a reorganização da
estrutura fundiária com o objetivo de
promover a distribuição mais justa das
terras.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
A pintura 'Retirantes', obra feita em 1944 por Portinari, mostra
uma situação ainda atual: O Brasil como um dos países com
maiores índices de concentração de terras do mundo.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
A pintura 'Retirantes', obra feita em 1944 por Portinari, mostra
uma situação ainda atual: O Brasil como um dos países com
maiores índices de concentração de terras do mundo.
O autor conseguiu transmitir através no rosto dos
personagens uma dramaticidade que faz refletir em cima
da obra.
Vê-se uma família que aparenta cansaço pela caminhada
por uma terra seca, cheia de ossos de animais e com o céu
repleto de urubus, que parecem aguardar o primeiro da
família cair para dar início a próxima refeição.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Muitos nordestinos saem em busca de melhoria de vida, despertando, principalmente no SE, um
sentimento de xenofobia em relação ao Nordeste.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
“E o problema com os estereótipos não é que eles sejam mentira, mas que eles
sejam incompletos. Eles fazem uma história tornar-se a única história”
(Chimamanda Adichie. “O Perigo da Única História).
Chimamanda Ngozi Adichie é uma escritora nigeriana
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
“E o problema com os estereótipos não é que eles sejam mentira, mas que eles
sejam incompletos. Eles fazem uma história tornar-se a única história”
(Chimamanda Adichie. “O Perigo da Única História).
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
“E o problema com os estereótipos não é que eles sejam mentira, mas que eles
sejam incompletos. Eles fazem uma história tornar-se a única história”
(Chimamanda Adichie. “O Perigo da Única História).
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Críticas pesadas ao nordeste e ao povo nordestino foram
publicadas na página de um advogado do Paraná, em uma rede
social. As frases foram consideradas racistas pelo Ministério
Público do Maranhão.
http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2013/09/oab-analisa-rede-social-de-advogado-que-publicou-frases-racistas.html
http://www.blogsoestado.com/zecasoares/2013/09/12/xenofobia-pura/
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
"o Brasil não vai pra frente por causa do
nordeste"
"não consigo ver qualidade nenhuma no
povo maranhense."
Críticas pesadas ao nordeste e ao povo nordestino foram
publicadas na página de um advogado do Paraná, em uma rede
social. As frases foram consideradas racistas pelo Ministério
Público do Maranhão.
http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2013/09/oab-analisa-rede-social-de-advogado-que-publicou-frases-racistas.html
http://www.blogsoestado.com/zecasoares/2013/09/12/xenofobia-pura/
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
O advogado chegou a fazer um mapa separando o norte e
o nordeste do restante do Brasil, regiões apelidadas por
ele de "República do Chade 2" - uma alusão a um dos
países mais pobres da África. Ele disse que se fosse preciso
"iniciaria uma guerra para separar as duas regiões do
restante do país".
"o Brasil não vai pra frente por causa do
nordeste"
"não consigo ver qualidade nenhuma no
povo maranhense."
Críticas pesadas ao nordeste e ao povo nordestino foram
publicadas na página de um advogado do Paraná, em uma rede
social. As frases foram consideradas racistas pelo Ministério
Público do Maranhão.
http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2013/09/oab-analisa-rede-social-de-advogado-que-publicou-frases-racistas.html
http://www.blogsoestado.com/zecasoares/2013/09/12/xenofobia-pura/
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2017-
06/nordestinos-se-destacam-na-selecao-brasileira-de-
matematica
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2017-
06/nordestinos-se-destacam-na-selecao-brasileira-de-
matematica
A participação dos nordestinos, segundo o diretor
do IMPA, Marcelo Viana, segue uma tradição.
"Não chega a ser
surpreendente", diz ele. "É uma tradição
bastante antiga. Algumas escolas, sobretudo de
Fortaleza e de Recife, são escolas tradicionais e que
sempre se empenharam no apoio aos alunos. E a
escola tem um papel fundamental". Além dos
alunos, o professor alagoano Krerley Irraciel Martins
é o líder da delegação, e o cearense Frederico Vale
Girão, o vice-líder.
Os jovens têm idades de 16 a 19 anos e saíram de
um processo de seleção que começou na Olimpíada
Brasileira de Matemática das Escolas Públicas
(Obmep). Davi Cavalcanti Sena, do Recife, e Bruno
Brasil Meinhart, de Fortaleza, são os mais jovens do
time, com 16 anos. Além de terem a mesma idade,
eles cursam o ensino médio na Escola Ari de Sá
Cavalcanti, em Fortaleza.
Bruno conta que, desde que o amigo chegou de
uma escola de Caruaru, em Pernambuco, eles
passaram a ser praticamente uma família:
"Assistimos aula juntos toda semana e passo mais
tempo com ele do que com meus irmãos. A gente é
uma família mesmo, e acho que graças a ele a gente
conseguiu chegar aqui firme forte".
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
http://g1.globo.com/educacao/noticia/pela-primeira-vez-olimpiada-internacional-de-matematica-vai-ter-premiacao-especial-para-mulheres.ghtml
https://oglobo.globo.com/sociedade/educacao/veja-quem-sao-os-brasileiros-escolhidos-para-maior-olimpiada-de-matematica-do-mundo-21474797
https://oglobo.globo.com/sociedade/educacao/seis-estudantes-vao-representar-brasil-na-olimpiada-internacional-de-matematica-21472201
A Região Nordeste é a que enviará o maior número de representantes para a competição: três alunos e dois professores como
líderes da delegação. Os outros três integrantes da equipe são de São Paulo e Minas Gerais.
João César
Campos
Vargas
19 anos
MG
Bruno
Brasil
Meinhart
16 anos
CE
George
Lucas
Diniz
Alencar
18 anos
CE
Pedro
Henrique
Sacramen
to de
Oliveira
17 anos
SP
André Yuji
Hisatsuga
17 anos
SP
Davi
Cavalcanti
Sena
18 anos
PE
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Já no Século XXI os índices de crescimento econômicos do NE são muito bons, iguais as outras regiões (vem apresentando um
bom crescimento econômico), daí a ocorrência da chamada migração de retorno (população que tentou sair, ganhar a vida em
outras regiões e acaba voltando).
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Já no Século XXI os índices de crescimento econômicos do NE são muito bons, iguais as outras regiões (vem apresentando um
bom crescimento econômico), daí a ocorrência da chamada migração de retorno (população que tentou sair, ganhar a vida em
outras regiões e acaba voltando).
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
O ritmo de crescimento do Nordeste é maior porque a região ficou estagnada por
muito tempo — partiu de um ponto mais baixo na escala do desenvolvimento. “De uma década para cá, sentimos os
efeitos de uma série de políticas públicas que aumentaram o emprego e a renda”, disse o governador Eduardo Campos.
(...)
Fonte: http://exame.abril.com.br/revista-exame/o-nordeste-quer-mais/
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
O ritmo de crescimento do Nordeste é maior porque a região ficou estagnada por
muito tempo — partiu de um ponto mais baixo na escala do desenvolvimento. “De uma década para cá, sentimos os
efeitos de uma série de políticas públicas que aumentaram o emprego e a renda”, disse o governador Eduardo Campos.
(...)
A superação do atraso gera muitas oportunidades. Foi o que notou o Banco Gerador, fundado há quatro anos
em Pernambuco. Como apenas metade dos nordestinos é servida por bancos, a instituição trabalha justamente para atender
quem não tem conta-corrente.
(...)
Fonte: http://exame.abril.com.br/revista-exame/o-nordeste-quer-mais/
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
O ritmo de crescimento do Nordeste é maior porque a região ficou estagnada por
muito tempo — partiu de um ponto mais baixo na escala do desenvolvimento. “De uma década para cá, sentimos os
efeitos de uma série de políticas públicas que aumentaram o emprego e a renda”, disse o governador Eduardo Campos.
(...)
A superação do atraso gera muitas oportunidades. Foi o que notou o Banco Gerador, fundado há quatro anos
em Pernambuco. Como apenas metade dos nordestinos é servida por bancos, a instituição trabalha justamente para atender
quem não tem conta-corrente.
(...)
“Há muito espaço para crescer, porque muitas vezes trata-se do primeiro
eletrodoméstico da família”, disse João Carlos Brega, presidente da fabricante de eletrodomésticos Whirlpool.
(...)
“As vendas na região crescem acima da média brasileira, na ordem de 15% ao ano, e decidimos nos aproximar
mais desse mercado”, diz Grynbaum. Cerca de 30% das 1 081 lojas do grupo estão nas regiões Norte e Nordeste e a nova fábrica
vai atender esse mercado.
Fonte: http://exame.abril.com.br/revista-exame/o-nordeste-quer-mais/
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Entre 2002 e 2010, 500 mil nordestinos fizeram o caminho inverso, ou seja, voltaram para casa.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Entre 2002 e 2010, 500 mil nordestinos fizeram o caminho inverso, ou seja, voltaram para casa.
Nordestino tem muito apego a sua terra.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Ariano Suassuna foi um
dramaturgo, romancista,
ensaísta, poeta e
professor brasileiro.
1927 (PB) – 2014 (PE)
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Ariano Suassuna foi um
dramaturgo, romancista,
ensaísta, poeta e
professor brasileiro.
1927 (PB) – 2014 (PE)
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Ariano Suassuna foi um
dramaturgo, romancista,
ensaísta, poeta e
professor brasileiro.
1927 (PB) – 2014 (PE)
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Como se justifica a migração de retorno?
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Como se justifica a migração de retorno?
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Divisão regional do NE é um traço das diferenças que acontecem
dentro dessa região.
Regionalizar é importante. Para entender melhor.
MA
PI
CE
RN
PB
PE
BA
AL
SE
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
-Região litorânea (com manchas de Mata Atlântica)
-faixa extremamente estreita,
-beleza nordestina,
-mais rica,
-mais urbana,
-mais industrializada (mas o seu forte é o setor de serviços (principalmente o turismo).
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Região que investiu no que a Zona da Mata não faz (a policultura).
-Abastece a Zona da Mata (que tem dinheiro e necessita desse consumo)
-produtos naturais
-Área de festas típicas
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
-Maior parte da região NE
-Espaço de domínio do clima semiárido, e vegetação de caatinga.
MA
PI
CE
RN
PB
PE
BA
AL
SE
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
MA PI CE RN PB PE AL SE BA
Pop. Abs.
(2016)
6.954.036 3.212.180 8.963.663 3.474.998 3.999.415 9.410.336 3.358.963 2.265.779 15.276.566
Pop. Relat. 19,8 12,4 56,7 59,9 66,7 89,6 112,3 94,3 24,8
IDHM 1991 0,357 0,362 0,405 0,428 0,382 0,440 0,370 0,408 0,386
Fonte: IBGE. Disponível em:<http://www.ibge.gov.br/estadosat/index.php>. Acesso em: 16 jun. 2017.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
MA PI CE RN PB PE AL SE BA
Pop. Abs.
(2016)
6.954.036 3.212.180 8.963.663 3.474.998 3.999.415 9.410.336 3.358.963 2.265.779 15.276.566
Pop. Relat. 19,8 12,4 56,7 59,9 66,7 89,6 112,3 94,3 24,8
IDHM 1991 0,357 0,362 0,405 0,428 0,382 0,440 0,370 0,408 0,386
IDHM 2000 0,476 0,484 0,541 0,552 0,506 0,544 0,471 0,518 0,512
Fonte: IBGE. Disponível em:<http://www.ibge.gov.br/estadosat/index.php>. Acesso em: 16 jun. 2017.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
MA PI CE RN PB PE AL SE BA
Pop. Abs.
(2016)
6.954.036 3.212.180 8.963.663 3.474.998 3.999.415 9.410.336 3.358.963 2.265.779 15.276.566
Pop. Relat. 19,8 12,4 56,7 59,9 66,7 89,6 112,3 94,3 24,8
IDHM 1991 0,357 0,362 0,405 0,428 0,382 0,440 0,370 0,408 0,386
IDHM 2000 0,476 0,484 0,541 0,552 0,506 0,544 0,471 0,518 0,512
IDHM 2010 0,639 0,646 0,682 0,684 0,658 0,673 0,631 0,665 0,660
Fonte: IBGE. Disponível em:<http://www.ibge.gov.br/estadosat/index.php>. Acesso em: 16 jun. 2017.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
MA PI CE RN PB PE AL SE BA
Pop. Abs.
(2016)
6.954.036 3.212.180 8.963.663 3.474.998 3.999.415 9.410.336 3.358.963 2.265.779 15.276.566
Pop. Relat. 19,8 12,4 56,7 59,9 66,7 89,6 112,3 94,3 24,8
IDHM 1991 0,357 0,362 0,405 0,428 0,382 0,440 0,370 0,408 0,386
IDHM 2000 0,476 0,484 0,541 0,552 0,506 0,544 0,471 0,518 0,512
IDHM 2010 0,639 0,646 0,682 0,684 0,658 0,673 0,631 0,665 0,660
MG ES RJ SP PR SC RS MT
Pop. Abs.
(2016)
20.997.560 3.973.697 16.635.996 44.749.699 11.242.720 6.910.553 11.286.500 3.305.531
Pop. Relat. 33,4 76,2 365,2 166,2 52,4 65,2 37,9 3,36
IDHM 1991 0,478 0,505 0,573 0,578 0,507 0,543 0,542 0,449
IDHM 2000 0,624 0,640 0,664 0,702 0,650 0,674 0,664 0,601
IDHM 2010 0,731 0,740 0,761 0,783 0,749 0,774 0,746 0,725
Fonte: IBGE. Disponível em:<http://www.ibge.gov.br/estadosat/index.php>. Acesso em: 16 jun. 2017.
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Fonte: PNUD - Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Disponível em: http://noticias.uol.com.br/cotidiano
/ultimas-noticias/2016/11/22/df-sao-paulo-e-santa-catarina-lideram-desenvolvimento-humano-entre-estados.htm
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
-essa é a região afetada pela falta d´água.
-polêmico projeto de Transposição do São Francisco (parte das águas do São Francisco já são desviadas e não é distribuída para a
população)
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
-Fruticultura irrigada (pelo São Francisco)
-Região que precisa desses alimentos mais frescos, mas é feito para exportação e não para atender a população local (Velho
Chico)
Petrolina (PE), Juazeiro (BA)
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
-Indústria da seca mascara um produto muito antigo que é a concentração de renda (o problema do sertão não é a seca, é a
cerca)
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Enquanto muita gente não tem agua nem pra beber, outros conseguem fazer uma produção de fruticultura irrigada.
-Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e
do Parnaíba).
-Dnocs (Departamento Nacional de Obras Contra as Secas)
-BNB – Banco do Nordeste
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
Região que apesar de estar no nordeste ela já é meio norte, ou seja, apresenta características da região norte também, como a
própria floresta (é um ecótono, mata de transição chamada de Mata dos Cocais)
Região que apresenta índices de desenvolvimento muito baixas, muitos conflitos, muito violenta (concentração de terras)
Mapitoba áreas mais violentas do Brasil (entroncamento do MA e PI e do TO e BA)
Na última década, diversas transformações socioeconômicas ocorreram nessa região ligadas à
ampliação da infraestrutura viária, logística e energética, tendo entre outras consequências o
surgimento de polos de expansão da fronteira agrícola baseados na adoção de tecnologias
agropecuárias de alta produtividade
Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
http://www.midiaindependente.org/pt/red/2010/03/467126.shtml
http://economia.culturamix.com/mercado/crescimento-economico-do-nordeste-brasileiro-realidade-e-carencia-social
http://vestibular.uol.com.br/resumo-das-disciplinas/atualidades/mapitoba-conheca-a-ultima-fronteira-agricola-do-brasil.htm

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Cap 14 b regiões geoeconômicas_ne

2 cap4 brasil-localização_iiiii
2 cap4 brasil-localização_iiiii2 cap4 brasil-localização_iiiii
2 cap4 brasil-localização_iiiiiFernanda Lopes
 
Globalização e neoliberalismo
Globalização e neoliberalismoGlobalização e neoliberalismo
Globalização e neoliberalismoFernanda Lopes
 
Cap 13 b a região concentrada
Cap 13 b a região concentradaCap 13 b a região concentrada
Cap 13 b a região concentradaFernanda Lopes
 
Aspectos econômicos do brasil
Aspectos econômicos do brasilAspectos econômicos do brasil
Aspectos econômicos do brasilFernanda Lopes
 
Intolerâncias marco feliciano postar
Intolerâncias marco feliciano postarIntolerâncias marco feliciano postar
Intolerâncias marco feliciano postarFernanda Lopes
 
América o continente e suas subd ceja
América o continente e suas subd cejaAmérica o continente e suas subd ceja
América o continente e suas subd cejaFernanda Lopes
 
Cap 1 da europa para o mundo
Cap 1 da europa para o mundoCap 1 da europa para o mundo
Cap 1 da europa para o mundoFernanda Lopes
 
áSia oriente medio e meridonal
áSia oriente medio e meridonaláSia oriente medio e meridonal
áSia oriente medio e meridonalFernanda Lopes
 
Urbanização no brasil
Urbanização no brasilUrbanização no brasil
Urbanização no brasilFernanda Lopes
 
Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020Fernanda Lopes
 
Formação da população e expansão eua
Formação da população e expansão euaFormação da população e expansão eua
Formação da população e expansão euaFernanda Lopes
 
População brasileira
População brasileiraPopulação brasileira
População brasileiraFernanda Lopes
 

Semelhante a Cap 14 b regiões geoeconômicas_ne (20)

2 cap4 brasil-localização_iiiii
2 cap4 brasil-localização_iiiii2 cap4 brasil-localização_iiiii
2 cap4 brasil-localização_iiiii
 
Globalização e neoliberalismo
Globalização e neoliberalismoGlobalização e neoliberalismo
Globalização e neoliberalismo
 
Cap 13 b a região concentrada
Cap 13 b a região concentradaCap 13 b a região concentrada
Cap 13 b a região concentrada
 
Aspectos econômicos do brasil
Aspectos econômicos do brasilAspectos econômicos do brasil
Aspectos econômicos do brasil
 
Intolerâncias marco feliciano postar
Intolerâncias marco feliciano postarIntolerâncias marco feliciano postar
Intolerâncias marco feliciano postar
 
América o continente e suas subd ceja
América o continente e suas subd cejaAmérica o continente e suas subd ceja
América o continente e suas subd ceja
 
Cap 1 da europa para o mundo
Cap 1 da europa para o mundoCap 1 da europa para o mundo
Cap 1 da europa para o mundo
 
Bric's
Bric'sBric's
Bric's
 
Latifundio figuras
Latifundio figurasLatifundio figuras
Latifundio figuras
 
México
MéxicoMéxico
México
 
Brasil sexta economia
Brasil sexta economiaBrasil sexta economia
Brasil sexta economia
 
áSia oriente medio e meridonal
áSia oriente medio e meridonaláSia oriente medio e meridonal
áSia oriente medio e meridonal
 
Mensagem toponímia
Mensagem toponímiaMensagem toponímia
Mensagem toponímia
 
Urbanização no brasil
Urbanização no brasilUrbanização no brasil
Urbanização no brasil
 
Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
Cap 1 primeiro ano aula 2-principais conceitos-2020
 
Formação da população e expansão eua
Formação da população e expansão euaFormação da população e expansão eua
Formação da população e expansão eua
 
R chambouleyron
R chambouleyronR chambouleyron
R chambouleyron
 
População mundial
População mundialPopulação mundial
População mundial
 
íNdia 3 ano
íNdia 3 anoíNdia 3 ano
íNdia 3 ano
 
População brasileira
População brasileiraPopulação brasileira
População brasileira
 

Mais de Fernanda Lopes

Piores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da históriaPiores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da históriaFernanda Lopes
 
Blocos econômicos primeiro ano
Blocos econômicos  primeiro anoBlocos econômicos  primeiro ano
Blocos econômicos primeiro anoFernanda Lopes
 
Cap 14 conflitos mundiais 1
Cap 14 conflitos mundiais 1Cap 14 conflitos mundiais 1
Cap 14 conflitos mundiais 1Fernanda Lopes
 
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sulCap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sulFernanda Lopes
 
Cap 13 mundo ex socialista
Cap 13 mundo ex socialistaCap 13 mundo ex socialista
Cap 13 mundo ex socialistaFernanda Lopes
 
Cap 12 desenvolvimento mundiallll
Cap 12 desenvolvimento mundiallllCap 12 desenvolvimento mundiallll
Cap 12 desenvolvimento mundiallllFernanda Lopes
 
Cap 12 organização politico administrativa do brasilll
Cap 12 organização politico administrativa do brasilllCap 12 organização politico administrativa do brasilll
Cap 12 organização politico administrativa do brasilllFernanda Lopes
 
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águasQuestões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águasFernanda Lopes
 
Segunda guerra mundial face comentários
Segunda guerra mundial  face comentáriosSegunda guerra mundial  face comentários
Segunda guerra mundial face comentáriosFernanda Lopes
 
Cap 9 vegetação do brasil
Cap 9 vegetação do brasilCap 9 vegetação do brasil
Cap 9 vegetação do brasilFernanda Lopes
 
Cap 8 bacias hidrográficas
Cap 8 bacias hidrográficasCap 8 bacias hidrográficas
Cap 8 bacias hidrográficasFernanda Lopes
 

Mais de Fernanda Lopes (20)

Mariana tragédia
Mariana tragédiaMariana tragédia
Mariana tragédia
 
Piores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da históriaPiores acidentes nucleares da história
Piores acidentes nucleares da história
 
Fontes de energia
Fontes de energiaFontes de energia
Fontes de energia
 
China conteúdo
China conteúdoChina conteúdo
China conteúdo
 
Blocos econômicos primeiro ano
Blocos econômicos  primeiro anoBlocos econômicos  primeiro ano
Blocos econômicos primeiro ano
 
Questão palestina
Questão palestinaQuestão palestina
Questão palestina
 
Conflitos mundiais 2
Conflitos mundiais 2Conflitos mundiais 2
Conflitos mundiais 2
 
Cap 14 conflitos mundiais 1
Cap 14 conflitos mundiais 1Cap 14 conflitos mundiais 1
Cap 14 conflitos mundiais 1
 
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sulCap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
Cap 14 c regiões geoeconômicas_centro sul
 
Cap 13 mundo ex socialista
Cap 13 mundo ex socialistaCap 13 mundo ex socialista
Cap 13 mundo ex socialista
 
Rússia país
Rússia paísRússia país
Rússia país
 
Cap 12 desenvolvimento mundiallll
Cap 12 desenvolvimento mundiallllCap 12 desenvolvimento mundiallll
Cap 12 desenvolvimento mundiallll
 
Cap 12 organização politico administrativa do brasilll
Cap 12 organização politico administrativa do brasilllCap 12 organização politico administrativa do brasilll
Cap 12 organização politico administrativa do brasilll
 
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águasQuestões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
Questões ambientais buraco ozônio e poluição das águas
 
Questões ambientais
Questões ambientaisQuestões ambientais
Questões ambientais
 
Segunda guerra mundial face comentários
Segunda guerra mundial  face comentáriosSegunda guerra mundial  face comentários
Segunda guerra mundial face comentários
 
As duas europas
As duas europasAs duas europas
As duas europas
 
Cap 9 vegetação do brasil
Cap 9 vegetação do brasilCap 9 vegetação do brasil
Cap 9 vegetação do brasil
 
Hidrografia
HidrografiaHidrografia
Hidrografia
 
Cap 8 bacias hidrográficas
Cap 8 bacias hidrográficasCap 8 bacias hidrográficas
Cap 8 bacias hidrográficas
 

Último

Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfRILTONNOGUEIRADOSSAN
 
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em criançasSlide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em criançasnarayaskara215
 
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e SenegalTrabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e SenegalErikOliveira40
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfssuserbb4ac2
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalcarlamgalves5
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaLuanaAlves940822
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfMaiteFerreira4
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdfdanielagracia9
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 

Último (20)

Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em criançasSlide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
 
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e SenegalTrabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 

Cap 14 b regiões geoeconômicas_ne

  • 1. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 2. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia Essa região compreende todos os estados nordestinos (segundo a divisão do IBGE), exceto a porção oeste do MA, além do norte de MG.
  • 3. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia Região taxada como área das perdas:
  • 4. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia Região taxada como área das perdas: O Nordeste já foi o maior polo brasileiro -poder econômico (cana-de-açúcar),
  • 5. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia Região taxada como área das perdas: O Nordeste já foi o maior polo brasileiro -poder econômico (cana-de-açúcar), -poder político (capital Salvador),
  • 6. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia Região taxada como área das perdas: O Nordeste já foi o maior polo brasileiro -poder econômico (cana-de-açúcar), -poder político (capital Salvador), -maior concentração populacional do país
  • 7. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia Região taxada como área das perdas: O Nordeste já foi o maior polo brasileiro -poder econômico (cana-de-açúcar), -poder político (capital Salvador), -maior concentração populacional do país Essa já foi a região mais poderosa do Brasil, que vagarosamente foi perdendo o posto para o Sudeste.
  • 8. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia Queda do açúcar e força da mineração(em MG) e do café (SP e RJ).
  • 9. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia Transferência da capital para o Rio de Janeiro. No século XVI, a cidade de Salvador, localizada no atual estado da Bahia, era a capital administrativa do Brasil. Em tal período, a economia açucareira era a mais importante atividade econômica desenvolvida no espaço colonial. Ao mesmo tempo, a região nordeste era o maior centro produtor de cana-de-açúcar. De tal modo, a presença da capital em Salvador tinha o claro objetivo de facilitar o controle e a resolução das questões ligadas à grande produção de açúcar que havia na própria região nordeste.
  • 10. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia Alcançando o século XVIII, a capital, que então era localizada na região nordestina, acabou sendo transferida para a cidade do Rio de Janeiro. Essa mudança pode ser entendida como uma consequência da nova realidade econômica da colônia a partir daquele mesmo século. Nos fins do século XVII, apareceram as primeiras notícias sobre a existência de metais preciosos no interior do território brasileiro. Em pouco tempo, diversos pontos de Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso seriam grandes centros de extração de metais preciosos, principalmente ouro.
  • 11. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia Naturalmente ocorre uma perda populacional (quando o Sudeste vira o maior centro econômico e político, a população começa a se deslocar nesse sentido: NESE)
  • 12. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia Naturalmente ocorre uma perda populacional (quando o Sudeste vira o maior centro econômico e político, a população começa a se deslocar nesse sentido: NESE)
  • 13. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 14. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia O título “Terra para Todos” aparece como uma ironia, uma vez que até onde a nossa vista alcança a terra pertence a mesma família (avô, bisavô, filho, pai...) No rodapé da página aparece ainda a frase: “A reforma agrária no País”, mais uma ironia, pois a reforma tão necessária nunca ocorreu no Brasil. Reforma agrária é a reorganização da estrutura fundiária com o objetivo de promover a distribuição mais justa das terras.
  • 15. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia A pintura 'Retirantes', obra feita em 1944 por Portinari, mostra uma situação ainda atual: O Brasil como um dos países com maiores índices de concentração de terras do mundo.
  • 16. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia A pintura 'Retirantes', obra feita em 1944 por Portinari, mostra uma situação ainda atual: O Brasil como um dos países com maiores índices de concentração de terras do mundo. O autor conseguiu transmitir através no rosto dos personagens uma dramaticidade que faz refletir em cima da obra. Vê-se uma família que aparenta cansaço pela caminhada por uma terra seca, cheia de ossos de animais e com o céu repleto de urubus, que parecem aguardar o primeiro da família cair para dar início a próxima refeição.
  • 17. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 18. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia Muitos nordestinos saem em busca de melhoria de vida, despertando, principalmente no SE, um sentimento de xenofobia em relação ao Nordeste.
  • 19. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia “E o problema com os estereótipos não é que eles sejam mentira, mas que eles sejam incompletos. Eles fazem uma história tornar-se a única história” (Chimamanda Adichie. “O Perigo da Única História). Chimamanda Ngozi Adichie é uma escritora nigeriana
  • 20. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia “E o problema com os estereótipos não é que eles sejam mentira, mas que eles sejam incompletos. Eles fazem uma história tornar-se a única história” (Chimamanda Adichie. “O Perigo da Única História).
  • 21. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia “E o problema com os estereótipos não é que eles sejam mentira, mas que eles sejam incompletos. Eles fazem uma história tornar-se a única história” (Chimamanda Adichie. “O Perigo da Única História).
  • 22. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 23. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 24. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia Críticas pesadas ao nordeste e ao povo nordestino foram publicadas na página de um advogado do Paraná, em uma rede social. As frases foram consideradas racistas pelo Ministério Público do Maranhão. http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2013/09/oab-analisa-rede-social-de-advogado-que-publicou-frases-racistas.html http://www.blogsoestado.com/zecasoares/2013/09/12/xenofobia-pura/
  • 25. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia "o Brasil não vai pra frente por causa do nordeste" "não consigo ver qualidade nenhuma no povo maranhense." Críticas pesadas ao nordeste e ao povo nordestino foram publicadas na página de um advogado do Paraná, em uma rede social. As frases foram consideradas racistas pelo Ministério Público do Maranhão. http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2013/09/oab-analisa-rede-social-de-advogado-que-publicou-frases-racistas.html http://www.blogsoestado.com/zecasoares/2013/09/12/xenofobia-pura/
  • 26. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 27. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia O advogado chegou a fazer um mapa separando o norte e o nordeste do restante do Brasil, regiões apelidadas por ele de "República do Chade 2" - uma alusão a um dos países mais pobres da África. Ele disse que se fosse preciso "iniciaria uma guerra para separar as duas regiões do restante do país". "o Brasil não vai pra frente por causa do nordeste" "não consigo ver qualidade nenhuma no povo maranhense." Críticas pesadas ao nordeste e ao povo nordestino foram publicadas na página de um advogado do Paraná, em uma rede social. As frases foram consideradas racistas pelo Ministério Público do Maranhão. http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2013/09/oab-analisa-rede-social-de-advogado-que-publicou-frases-racistas.html http://www.blogsoestado.com/zecasoares/2013/09/12/xenofobia-pura/
  • 28. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2017- 06/nordestinos-se-destacam-na-selecao-brasileira-de- matematica
  • 29. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2017- 06/nordestinos-se-destacam-na-selecao-brasileira-de- matematica A participação dos nordestinos, segundo o diretor do IMPA, Marcelo Viana, segue uma tradição. "Não chega a ser surpreendente", diz ele. "É uma tradição bastante antiga. Algumas escolas, sobretudo de Fortaleza e de Recife, são escolas tradicionais e que sempre se empenharam no apoio aos alunos. E a escola tem um papel fundamental". Além dos alunos, o professor alagoano Krerley Irraciel Martins é o líder da delegação, e o cearense Frederico Vale Girão, o vice-líder. Os jovens têm idades de 16 a 19 anos e saíram de um processo de seleção que começou na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep). Davi Cavalcanti Sena, do Recife, e Bruno Brasil Meinhart, de Fortaleza, são os mais jovens do time, com 16 anos. Além de terem a mesma idade, eles cursam o ensino médio na Escola Ari de Sá Cavalcanti, em Fortaleza. Bruno conta que, desde que o amigo chegou de uma escola de Caruaru, em Pernambuco, eles passaram a ser praticamente uma família: "Assistimos aula juntos toda semana e passo mais tempo com ele do que com meus irmãos. A gente é uma família mesmo, e acho que graças a ele a gente conseguiu chegar aqui firme forte".
  • 30. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia http://g1.globo.com/educacao/noticia/pela-primeira-vez-olimpiada-internacional-de-matematica-vai-ter-premiacao-especial-para-mulheres.ghtml https://oglobo.globo.com/sociedade/educacao/veja-quem-sao-os-brasileiros-escolhidos-para-maior-olimpiada-de-matematica-do-mundo-21474797 https://oglobo.globo.com/sociedade/educacao/seis-estudantes-vao-representar-brasil-na-olimpiada-internacional-de-matematica-21472201 A Região Nordeste é a que enviará o maior número de representantes para a competição: três alunos e dois professores como líderes da delegação. Os outros três integrantes da equipe são de São Paulo e Minas Gerais. João César Campos Vargas 19 anos MG Bruno Brasil Meinhart 16 anos CE George Lucas Diniz Alencar 18 anos CE Pedro Henrique Sacramen to de Oliveira 17 anos SP André Yuji Hisatsuga 17 anos SP Davi Cavalcanti Sena 18 anos PE
  • 31. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia Já no Século XXI os índices de crescimento econômicos do NE são muito bons, iguais as outras regiões (vem apresentando um bom crescimento econômico), daí a ocorrência da chamada migração de retorno (população que tentou sair, ganhar a vida em outras regiões e acaba voltando).
  • 32. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia Já no Século XXI os índices de crescimento econômicos do NE são muito bons, iguais as outras regiões (vem apresentando um bom crescimento econômico), daí a ocorrência da chamada migração de retorno (população que tentou sair, ganhar a vida em outras regiões e acaba voltando).
  • 33. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia O ritmo de crescimento do Nordeste é maior porque a região ficou estagnada por muito tempo — partiu de um ponto mais baixo na escala do desenvolvimento. “De uma década para cá, sentimos os efeitos de uma série de políticas públicas que aumentaram o emprego e a renda”, disse o governador Eduardo Campos. (...) Fonte: http://exame.abril.com.br/revista-exame/o-nordeste-quer-mais/
  • 34. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia O ritmo de crescimento do Nordeste é maior porque a região ficou estagnada por muito tempo — partiu de um ponto mais baixo na escala do desenvolvimento. “De uma década para cá, sentimos os efeitos de uma série de políticas públicas que aumentaram o emprego e a renda”, disse o governador Eduardo Campos. (...) A superação do atraso gera muitas oportunidades. Foi o que notou o Banco Gerador, fundado há quatro anos em Pernambuco. Como apenas metade dos nordestinos é servida por bancos, a instituição trabalha justamente para atender quem não tem conta-corrente. (...) Fonte: http://exame.abril.com.br/revista-exame/o-nordeste-quer-mais/
  • 35. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia O ritmo de crescimento do Nordeste é maior porque a região ficou estagnada por muito tempo — partiu de um ponto mais baixo na escala do desenvolvimento. “De uma década para cá, sentimos os efeitos de uma série de políticas públicas que aumentaram o emprego e a renda”, disse o governador Eduardo Campos. (...) A superação do atraso gera muitas oportunidades. Foi o que notou o Banco Gerador, fundado há quatro anos em Pernambuco. Como apenas metade dos nordestinos é servida por bancos, a instituição trabalha justamente para atender quem não tem conta-corrente. (...) “Há muito espaço para crescer, porque muitas vezes trata-se do primeiro eletrodoméstico da família”, disse João Carlos Brega, presidente da fabricante de eletrodomésticos Whirlpool. (...) “As vendas na região crescem acima da média brasileira, na ordem de 15% ao ano, e decidimos nos aproximar mais desse mercado”, diz Grynbaum. Cerca de 30% das 1 081 lojas do grupo estão nas regiões Norte e Nordeste e a nova fábrica vai atender esse mercado. Fonte: http://exame.abril.com.br/revista-exame/o-nordeste-quer-mais/
  • 36. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia Entre 2002 e 2010, 500 mil nordestinos fizeram o caminho inverso, ou seja, voltaram para casa.
  • 37. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia Entre 2002 e 2010, 500 mil nordestinos fizeram o caminho inverso, ou seja, voltaram para casa. Nordestino tem muito apego a sua terra.
  • 38. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia Ariano Suassuna foi um dramaturgo, romancista, ensaísta, poeta e professor brasileiro. 1927 (PB) – 2014 (PE)
  • 39. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia Ariano Suassuna foi um dramaturgo, romancista, ensaísta, poeta e professor brasileiro. 1927 (PB) – 2014 (PE)
  • 40. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia Ariano Suassuna foi um dramaturgo, romancista, ensaísta, poeta e professor brasileiro. 1927 (PB) – 2014 (PE)
  • 41. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 42. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 43. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 44. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 45. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 46. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia Como se justifica a migração de retorno?
  • 47. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia Como se justifica a migração de retorno?
  • 48. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia
  • 49. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia Divisão regional do NE é um traço das diferenças que acontecem dentro dessa região. Regionalizar é importante. Para entender melhor. MA PI CE RN PB PE BA AL SE
  • 50. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia -Região litorânea (com manchas de Mata Atlântica) -faixa extremamente estreita, -beleza nordestina, -mais rica, -mais urbana, -mais industrializada (mas o seu forte é o setor de serviços (principalmente o turismo).
  • 51. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia Região que investiu no que a Zona da Mata não faz (a policultura). -Abastece a Zona da Mata (que tem dinheiro e necessita desse consumo) -produtos naturais -Área de festas típicas
  • 52. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia -Maior parte da região NE -Espaço de domínio do clima semiárido, e vegetação de caatinga. MA PI CE RN PB PE BA AL SE
  • 53. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia MA PI CE RN PB PE AL SE BA Pop. Abs. (2016) 6.954.036 3.212.180 8.963.663 3.474.998 3.999.415 9.410.336 3.358.963 2.265.779 15.276.566 Pop. Relat. 19,8 12,4 56,7 59,9 66,7 89,6 112,3 94,3 24,8 IDHM 1991 0,357 0,362 0,405 0,428 0,382 0,440 0,370 0,408 0,386 Fonte: IBGE. Disponível em:<http://www.ibge.gov.br/estadosat/index.php>. Acesso em: 16 jun. 2017.
  • 54. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia MA PI CE RN PB PE AL SE BA Pop. Abs. (2016) 6.954.036 3.212.180 8.963.663 3.474.998 3.999.415 9.410.336 3.358.963 2.265.779 15.276.566 Pop. Relat. 19,8 12,4 56,7 59,9 66,7 89,6 112,3 94,3 24,8 IDHM 1991 0,357 0,362 0,405 0,428 0,382 0,440 0,370 0,408 0,386 IDHM 2000 0,476 0,484 0,541 0,552 0,506 0,544 0,471 0,518 0,512 Fonte: IBGE. Disponível em:<http://www.ibge.gov.br/estadosat/index.php>. Acesso em: 16 jun. 2017.
  • 55. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia MA PI CE RN PB PE AL SE BA Pop. Abs. (2016) 6.954.036 3.212.180 8.963.663 3.474.998 3.999.415 9.410.336 3.358.963 2.265.779 15.276.566 Pop. Relat. 19,8 12,4 56,7 59,9 66,7 89,6 112,3 94,3 24,8 IDHM 1991 0,357 0,362 0,405 0,428 0,382 0,440 0,370 0,408 0,386 IDHM 2000 0,476 0,484 0,541 0,552 0,506 0,544 0,471 0,518 0,512 IDHM 2010 0,639 0,646 0,682 0,684 0,658 0,673 0,631 0,665 0,660 Fonte: IBGE. Disponível em:<http://www.ibge.gov.br/estadosat/index.php>. Acesso em: 16 jun. 2017.
  • 56. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia MA PI CE RN PB PE AL SE BA Pop. Abs. (2016) 6.954.036 3.212.180 8.963.663 3.474.998 3.999.415 9.410.336 3.358.963 2.265.779 15.276.566 Pop. Relat. 19,8 12,4 56,7 59,9 66,7 89,6 112,3 94,3 24,8 IDHM 1991 0,357 0,362 0,405 0,428 0,382 0,440 0,370 0,408 0,386 IDHM 2000 0,476 0,484 0,541 0,552 0,506 0,544 0,471 0,518 0,512 IDHM 2010 0,639 0,646 0,682 0,684 0,658 0,673 0,631 0,665 0,660 MG ES RJ SP PR SC RS MT Pop. Abs. (2016) 20.997.560 3.973.697 16.635.996 44.749.699 11.242.720 6.910.553 11.286.500 3.305.531 Pop. Relat. 33,4 76,2 365,2 166,2 52,4 65,2 37,9 3,36 IDHM 1991 0,478 0,505 0,573 0,578 0,507 0,543 0,542 0,449 IDHM 2000 0,624 0,640 0,664 0,702 0,650 0,674 0,664 0,601 IDHM 2010 0,731 0,740 0,761 0,783 0,749 0,774 0,746 0,725 Fonte: IBGE. Disponível em:<http://www.ibge.gov.br/estadosat/index.php>. Acesso em: 16 jun. 2017.
  • 57. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia Fonte: PNUD - Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Disponível em: http://noticias.uol.com.br/cotidiano /ultimas-noticias/2016/11/22/df-sao-paulo-e-santa-catarina-lideram-desenvolvimento-humano-entre-estados.htm
  • 58. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia -essa é a região afetada pela falta d´água. -polêmico projeto de Transposição do São Francisco (parte das águas do São Francisco já são desviadas e não é distribuída para a população)
  • 59. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia -Fruticultura irrigada (pelo São Francisco) -Região que precisa desses alimentos mais frescos, mas é feito para exportação e não para atender a população local (Velho Chico) Petrolina (PE), Juazeiro (BA)
  • 60. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia -Indústria da seca mascara um produto muito antigo que é a concentração de renda (o problema do sertão não é a seca, é a cerca)
  • 61. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia Enquanto muita gente não tem agua nem pra beber, outros conseguem fazer uma produção de fruticultura irrigada. -Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba). -Dnocs (Departamento Nacional de Obras Contra as Secas) -BNB – Banco do Nordeste
  • 62. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia Região que apesar de estar no nordeste ela já é meio norte, ou seja, apresenta características da região norte também, como a própria floresta (é um ecótono, mata de transição chamada de Mata dos Cocais) Região que apresenta índices de desenvolvimento muito baixas, muitos conflitos, muito violenta (concentração de terras) Mapitoba áreas mais violentas do Brasil (entroncamento do MA e PI e do TO e BA) Na última década, diversas transformações socioeconômicas ocorreram nessa região ligadas à ampliação da infraestrutura viária, logística e energética, tendo entre outras consequências o surgimento de polos de expansão da fronteira agrícola baseados na adoção de tecnologias agropecuárias de alta produtividade
  • 63. Apresentação elaborada pela Professora FERNANDA LOPES, disciplina de Geografia http://www.midiaindependente.org/pt/red/2010/03/467126.shtml http://economia.culturamix.com/mercado/crescimento-economico-do-nordeste-brasileiro-realidade-e-carencia-social http://vestibular.uol.com.br/resumo-das-disciplinas/atualidades/mapitoba-conheca-a-ultima-fronteira-agricola-do-brasil.htm