SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 31
Prof. Bruno Cesar.
www.bruno-cesar.com
A NECESSIDADE DO ESTUDO
DA HERMENÊUTICA
 “Claramente, portanto, qualquer
pessoa que não pode ler a Bíblia
fica privada de uma grande
parcela de conhecimento e
alegria. Da mesma maneira, os
cristãos professos que são
capazes de estudar a Bíblia, mas
negligenciam fazê-lo, lançam
dúvidas sobre a sinceridade
deles; pois a desatenção para
com as Escrituras está em
desacordo com a condição de
filhos de Deus” (J. I. Packer – “Havendo
Deus Falado”, p. 25).
 Incontáveis vezes ouvi cristãos
objetando: “por que preciso estudar
doutrina e teologia, quando Jesus é
tudo o que preciso conhecer? Minha
resposta imediata é: “Quem é Jesus?”
Assim que começamos a responder tal
pergunta estamos envolvidos com
doutrina e teologia. Nenhum cristão
pode evitar a teologia. Todo cristão é
um teólogo. Talvez não no sentido
técnico e profissional da palavra, mas
um teólogo. A questão para nós
cristãos não é se seremos ou não
teólogos, mas, se seremos bons ou
maus teólogos. O Bom teólogo é
aquele instruído por Deus. (R. C. Sproul –
 Há diversas razões pelas quais devemos avaliar o
estudo da hermenêutica bíblica.
1) Há um abismo histórico – nos encontramos
largamente separados no tempo dos escritores,
escritos e leitores originais bíblicos.
Ninguém aqui conheceu os escritores bíblicos. Nunca
vimos uma foto deles, temos apenas seus escritos.
Também não conhecemos os leitores originais para
saber o que de fato significa este ou aquele texto, o
que temos hoje é a “teologia da tarefa” (Entendes o
que Lês?).
2) Há um abismo cultural – Cada um de nós vê a
realidade através de olhos condicionados pela
cultura e por uma variedade de outras
experiências.
 3) Há um abismo linguístico. A bíblia foi escrita em
hebraico, aramaico e grego. Três línguas que
possuem estruturas e expressões idiomáticas muito
diferentes da nossa língua.
 As três línguas bíblicas são “línguas mortas”. Isto é,
não são mais faladas por nenhum povo. O hebraico
de Israel atualmente é chamado “hebraico
moderno”, o aramaico não é mais falado e o grego
do Novo Testamento e da Septuaginta (LXX) é o
grego coinê.
 ENCONTREIMECOMAMADOCASTELOBRANCO
 ENCONTREI-ME COM AMADO CASTELO
BRANCO
 ENCONTREI-ME COM A MÁ DO CASTELO
BRANCO
A HERMENÊUTICA NOS AJUDA A
INTERPRETAR PASSAGENS DIFÍCEIS
DA BÍBLIA
 “Então, se arrependeu o SENHOR de ter feito o
homem na terra, e isso lhe pesou no coração” (Gn
6:6).
 “Eu, porém, endurecerei o coração de Faraó e
multiplicarei na terra do Egito os meus sinais e as
minhas maravilhas” (Êx 7:3).
 “Todavia, o coração de Faraó se endureceu, e não os
ouviu, como o SENHOR tinha dito” (Êx 7:13).
 “Disse o SENHOR a Moisés: O coração de Faraó está
obstinado; recusa deixar ir o povo” (Êx 7:15).
 “Vendo, porém, Faraó que havia alívio, continuou de
coração endurecido e não os ouviu, como o SENHOR
tinha dito” (Êx 8:15).
 “Então, disseram os magos a Faraó: Isto é o dedo de
Deus. Porém o coração de Faraó se endureceu, e
não os ouviu, como o SENHOR tinha dito” (Êx 8:19).
 “Porém o SENHOR endureceu o coração de Faraó, e
este não os ouviu, como o SENHOR tinha dito a
Moisés” (Êx 9:12).
 Diante de questões difíceis na bíblia, com tantas
acusações que os céticos fazem sobre o texto
bíblico, podemos nos perguntar: “que garantia temos
que a bíblia é a Palavra de Deus e não contém erros
de nenhuma espécie?”

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

33 Usos Inadequados da Bíblia
33   Usos Inadequados da Bíblia33   Usos Inadequados da Bíblia
33 Usos Inadequados da Bíblia
 
Inspiração e interpretação bíblica 3
Inspiração e interpretação bíblica 3Inspiração e interpretação bíblica 3
Inspiração e interpretação bíblica 3
 
Como estudar a bíblia
Como estudar a bíbliaComo estudar a bíblia
Como estudar a bíblia
 
2022 1º trimestre adulto lição 03
2022 1º trimestre adulto lição 032022 1º trimestre adulto lição 03
2022 1º trimestre adulto lição 03
 
Cap 1 Bibliologia E RevelaçãO Das Escrituras
Cap 1 Bibliologia E RevelaçãO Das EscriturasCap 1 Bibliologia E RevelaçãO Das Escrituras
Cap 1 Bibliologia E RevelaçãO Das Escrituras
 
BIBLIOLOGIA (AULA 03 - BÁSICO - IBADEP)
BIBLIOLOGIA (AULA 03 - BÁSICO - IBADEP)BIBLIOLOGIA (AULA 03 - BÁSICO - IBADEP)
BIBLIOLOGIA (AULA 03 - BÁSICO - IBADEP)
 
O que pode acontecer a um cristão que despreza o estudo bíblico
O que pode acontecer a um cristão que  despreza o estudo bíblicoO que pode acontecer a um cristão que  despreza o estudo bíblico
O que pode acontecer a um cristão que despreza o estudo bíblico
 
Bibliologia
BibliologiaBibliologia
Bibliologia
 
15 A Bíblia: História, Escrita e Legado (Parte 3)
15   A Bíblia: História, Escrita e Legado (Parte 3)15   A Bíblia: História, Escrita e Legado (Parte 3)
15 A Bíblia: História, Escrita e Legado (Parte 3)
 
5º módulo 4ª aula
5º módulo   4ª aula5º módulo   4ª aula
5º módulo 4ª aula
 
Introdução Bíblica
Introdução BíblicaIntrodução Bíblica
Introdução Bíblica
 
Bibliologia
BibliologiaBibliologia
Bibliologia
 
Biblia na catequese
Biblia na catequeseBiblia na catequese
Biblia na catequese
 
Conhecendo a Bíblia
Conhecendo a BíbliaConhecendo a Bíblia
Conhecendo a Bíblia
 
Bibliologia
BibliologiaBibliologia
Bibliologia
 
Aula 3 a inspiração
Aula 3   a inspiraçãoAula 3   a inspiração
Aula 3 a inspiração
 
13 A Bíblia: História, Escrita e Legado (Parte 1)
13   A Bíblia: História, Escrita e Legado (Parte 1)13   A Bíblia: História, Escrita e Legado (Parte 1)
13 A Bíblia: História, Escrita e Legado (Parte 1)
 
Apostila de bibliologia
Apostila de bibliologiaApostila de bibliologia
Apostila de bibliologia
 
BIBLIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
BIBLIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)BIBLIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
BIBLIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
 
Bibliologia - Necessidade das Escrituras
Bibliologia - Necessidade das EscriturasBibliologia - Necessidade das Escrituras
Bibliologia - Necessidade das Escrituras
 

Destaque

Interpretação e tradução 2013-2 - Teoria Geral do Direito
Interpretação e tradução   2013-2 - Teoria Geral do DireitoInterpretação e tradução   2013-2 - Teoria Geral do Direito
Interpretação e tradução 2013-2 - Teoria Geral do Direito
Fabiana Del Padre Tomé
 
Aula do dia 30 04 - professora daniele souto
Aula do dia 30 04 - professora daniele soutoAula do dia 30 04 - professora daniele souto
Aula do dia 30 04 - professora daniele souto
Fernanda Moreira
 
Historia de la hermenéutica
Historia de la hermenéuticaHistoria de la hermenéutica
Historia de la hermenéutica
amfyce
 

Destaque (20)

A hermenêutica na idade média 8
A hermenêutica na idade média 8A hermenêutica na idade média 8
A hermenêutica na idade média 8
 
A hermenêutica nos séculos xix e xx
A hermenêutica nos séculos xix e xx A hermenêutica nos séculos xix e xx
A hermenêutica nos séculos xix e xx
 
A hermenêutica na reforma protestante 9
A hermenêutica na reforma protestante 9A hermenêutica na reforma protestante 9
A hermenêutica na reforma protestante 9
 
Interpretação e tradução 2013-2 - Teoria Geral do Direito
Interpretação e tradução   2013-2 - Teoria Geral do DireitoInterpretação e tradução   2013-2 - Teoria Geral do Direito
Interpretação e tradução 2013-2 - Teoria Geral do Direito
 
Hermenêutica Parte 2
Hermenêutica Parte 2Hermenêutica Parte 2
Hermenêutica Parte 2
 
Hermenêutica na igreja primitiva 7
Hermenêutica na igreja primitiva 7Hermenêutica na igreja primitiva 7
Hermenêutica na igreja primitiva 7
 
Hermenêutica ensinai
Hermenêutica  ensinaiHermenêutica  ensinai
Hermenêutica ensinai
 
A hermenêutica entre os judeus 6
A hermenêutica entre os judeus 6A hermenêutica entre os judeus 6
A hermenêutica entre os judeus 6
 
Introdução ao estudo da hermenêutica 1
Introdução ao estudo da hermenêutica 1Introdução ao estudo da hermenêutica 1
Introdução ao estudo da hermenêutica 1
 
Aula do dia 30 04 - professora daniele souto
Aula do dia 30 04 - professora daniele soutoAula do dia 30 04 - professora daniele souto
Aula do dia 30 04 - professora daniele souto
 
Hermenêutica - Introdutória
Hermenêutica - IntrodutóriaHermenêutica - Introdutória
Hermenêutica - Introdutória
 
Aula hermenêutica
Aula hermenêuticaAula hermenêutica
Aula hermenêutica
 
HERMENÊUTICA
HERMENÊUTICAHERMENÊUTICA
HERMENÊUTICA
 
Introdução a hermeneutica bíblica walter c. kaiser jr. e moisés silva
Introdução a hermeneutica bíblica   walter c. kaiser jr. e moisés silvaIntrodução a hermeneutica bíblica   walter c. kaiser jr. e moisés silva
Introdução a hermeneutica bíblica walter c. kaiser jr. e moisés silva
 
Curso de hermeneutica 1 atualizado
Curso de hermeneutica 1 atualizadoCurso de hermeneutica 1 atualizado
Curso de hermeneutica 1 atualizado
 
Historia de la hermenéutica
Historia de la hermenéuticaHistoria de la hermenéutica
Historia de la hermenéutica
 
Princípios da interpretação bíblica
Princípios da interpretação bíblicaPrincípios da interpretação bíblica
Princípios da interpretação bíblica
 
Pr. Weverton Costa - Hermenêutica bíblica
Pr. Weverton Costa - Hermenêutica bíblicaPr. Weverton Costa - Hermenêutica bíblica
Pr. Weverton Costa - Hermenêutica bíblica
 
Disciplina de Hermenêutica
Disciplina de HermenêuticaDisciplina de Hermenêutica
Disciplina de Hermenêutica
 
3ª palestra: Nossa comunhão mútua à luz da Trindade
3ª palestra: Nossa comunhão mútua à luz da Trindade3ª palestra: Nossa comunhão mútua à luz da Trindade
3ª palestra: Nossa comunhão mútua à luz da Trindade
 

Semelhante a A necessidade do estudo da hermenêutica 2

O cajado do pastor manual para novos convertidos - paul collins
O cajado do pastor   manual para novos convertidos - paul collinsO cajado do pastor   manual para novos convertidos - paul collins
O cajado do pastor manual para novos convertidos - paul collins
Ederson Tribst
 
Como Interpretar as Escrituras
Como Interpretar as EscriturasComo Interpretar as Escrituras
Como Interpretar as Escrituras
Igreja Nazareno
 
A pregação do óbvio morte e ressurreição de cristo
A pregação do óbvio   morte e ressurreição de cristoA pregação do óbvio   morte e ressurreição de cristo
A pregação do óbvio morte e ressurreição de cristo
Daniela Sipert
 
Revista-Palavra-Viva-Profetas-Menores (1).pdf
Revista-Palavra-Viva-Profetas-Menores (1).pdfRevista-Palavra-Viva-Profetas-Menores (1).pdf
Revista-Palavra-Viva-Profetas-Menores (1).pdf
Márcio Azevedo
 
A MÚSICA A SERVIÇO DAS TREVAS E A SERVIÇO DA LUZ
A MÚSICA A SERVIÇO DAS TREVAS E A SERVIÇO DA LUZA MÚSICA A SERVIÇO DAS TREVAS E A SERVIÇO DA LUZ
A MÚSICA A SERVIÇO DAS TREVAS E A SERVIÇO DA LUZ
Cristiane Patricio
 

Semelhante a A necessidade do estudo da hermenêutica 2 (20)

Trabalho 01 hermenêutica Pr. Antenor Pedro dos Santos.
Trabalho 01 hermenêutica   Pr. Antenor Pedro dos Santos.Trabalho 01 hermenêutica   Pr. Antenor Pedro dos Santos.
Trabalho 01 hermenêutica Pr. Antenor Pedro dos Santos.
 
O cajado do pastor manual para novos convertidos - paul collins
O cajado do pastor   manual para novos convertidos - paul collinsO cajado do pastor   manual para novos convertidos - paul collins
O cajado do pastor manual para novos convertidos - paul collins
 
Biblia Facil
Biblia FacilBiblia Facil
Biblia Facil
 
Liç reavivamento: nossa grande necessidade 132013
Liç reavivamento: nossa grande necessidade 132013Liç reavivamento: nossa grande necessidade 132013
Liç reavivamento: nossa grande necessidade 132013
 
Lição 1 - Inspiração divina e autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração divina e autoridade da BíbliaLição 1 - Inspiração divina e autoridade da Bíblia
Lição 1 - Inspiração divina e autoridade da Bíblia
 
Como Interpretar as Escrituras
Como Interpretar as EscriturasComo Interpretar as Escrituras
Como Interpretar as Escrituras
 
A2avindade cristo
A2avindade cristoA2avindade cristo
A2avindade cristo
 
Livro-Aprendendo Hebraico com Revelacao
Livro-Aprendendo Hebraico com RevelacaoLivro-Aprendendo Hebraico com Revelacao
Livro-Aprendendo Hebraico com Revelacao
 
Biblia facil
Biblia facilBiblia facil
Biblia facil
 
Biblia facil
Biblia facilBiblia facil
Biblia facil
 
Biblia facil
Biblia facilBiblia facil
Biblia facil
 
Biblia facil temas biblicos
Biblia facil temas biblicosBiblia facil temas biblicos
Biblia facil temas biblicos
 
Biblia facil
Biblia facilBiblia facil
Biblia facil
 
Biblia facil
Biblia facilBiblia facil
Biblia facil
 
BÍBLIA: PALAVRA DE DEUS E NÃO UM MANUAL CIENTÍFICO
BÍBLIA: PALAVRA DE DEUS E NÃO UM MANUAL CIENTÍFICOBÍBLIA: PALAVRA DE DEUS E NÃO UM MANUAL CIENTÍFICO
BÍBLIA: PALAVRA DE DEUS E NÃO UM MANUAL CIENTÍFICO
 
A pregação do óbvio morte e ressurreição de cristo
A pregação do óbvio   morte e ressurreição de cristoA pregação do óbvio   morte e ressurreição de cristo
A pregação do óbvio morte e ressurreição de cristo
 
A pregação do "óbvio": morte e ressurreição de Cristo
A pregação do "óbvio": morte e ressurreição de CristoA pregação do "óbvio": morte e ressurreição de Cristo
A pregação do "óbvio": morte e ressurreição de Cristo
 
Revista-Palavra-Viva-Profetas-Menores (1).pdf
Revista-Palavra-Viva-Profetas-Menores (1).pdfRevista-Palavra-Viva-Profetas-Menores (1).pdf
Revista-Palavra-Viva-Profetas-Menores (1).pdf
 
018 hebreus
018 hebreus018 hebreus
018 hebreus
 
A MÚSICA A SERVIÇO DAS TREVAS E A SERVIÇO DA LUZ
A MÚSICA A SERVIÇO DAS TREVAS E A SERVIÇO DA LUZA MÚSICA A SERVIÇO DAS TREVAS E A SERVIÇO DA LUZ
A MÚSICA A SERVIÇO DAS TREVAS E A SERVIÇO DA LUZ
 

Mais de Bruno Cesar Santos de Sousa

Mais de Bruno Cesar Santos de Sousa (13)

A importância do estudo bíblico para a igreja
A importância do estudo bíblico para a igrejaA importância do estudo bíblico para a igreja
A importância do estudo bíblico para a igreja
 
Panorama do novo testamento
Panorama do novo testamentoPanorama do novo testamento
Panorama do novo testamento
 
Hinduísmo
HinduísmoHinduísmo
Hinduísmo
 
Hare krishna
Hare krishnaHare krishna
Hare krishna
 
Espiritismo
EspiritismoEspiritismo
Espiritismo
 
Novo testamento 1 noite 2016.1
Novo testamento 1   noite 2016.1Novo testamento 1   noite 2016.1
Novo testamento 1 noite 2016.1
 
Budismo
BudismoBudismo
Budismo
 
Homilética I Itaporanga
Homilética I ItaporangaHomilética I Itaporanga
Homilética I Itaporanga
 
O cânon do novo testamento
O cânon do novo testamentoO cânon do novo testamento
O cânon do novo testamento
 
Principais Tipos de Sermão
Principais Tipos de SermãoPrincipais Tipos de Sermão
Principais Tipos de Sermão
 
Teologia da prosperidade
Teologia da prosperidadeTeologia da prosperidade
Teologia da prosperidade
 
A corrida da vida cristã
A corrida da vida cristãA corrida da vida cristã
A corrida da vida cristã
 
O papel do espírito santo no livro de Atos
O papel do espírito santo no livro de AtosO papel do espírito santo no livro de Atos
O papel do espírito santo no livro de Atos
 

Último

Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
andreaLisboa7
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
aulasgege
 

Último (20)

APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptxSismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
Sismologia_7ºano_causas e consequencias.pptx
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 

A necessidade do estudo da hermenêutica 2

  • 1. Prof. Bruno Cesar. www.bruno-cesar.com A NECESSIDADE DO ESTUDO DA HERMENÊUTICA
  • 2.  “Claramente, portanto, qualquer pessoa que não pode ler a Bíblia fica privada de uma grande parcela de conhecimento e alegria. Da mesma maneira, os cristãos professos que são capazes de estudar a Bíblia, mas negligenciam fazê-lo, lançam dúvidas sobre a sinceridade deles; pois a desatenção para com as Escrituras está em desacordo com a condição de filhos de Deus” (J. I. Packer – “Havendo Deus Falado”, p. 25).
  • 3.  Incontáveis vezes ouvi cristãos objetando: “por que preciso estudar doutrina e teologia, quando Jesus é tudo o que preciso conhecer? Minha resposta imediata é: “Quem é Jesus?” Assim que começamos a responder tal pergunta estamos envolvidos com doutrina e teologia. Nenhum cristão pode evitar a teologia. Todo cristão é um teólogo. Talvez não no sentido técnico e profissional da palavra, mas um teólogo. A questão para nós cristãos não é se seremos ou não teólogos, mas, se seremos bons ou maus teólogos. O Bom teólogo é aquele instruído por Deus. (R. C. Sproul –
  • 4.  Há diversas razões pelas quais devemos avaliar o estudo da hermenêutica bíblica. 1) Há um abismo histórico – nos encontramos largamente separados no tempo dos escritores, escritos e leitores originais bíblicos. Ninguém aqui conheceu os escritores bíblicos. Nunca vimos uma foto deles, temos apenas seus escritos. Também não conhecemos os leitores originais para saber o que de fato significa este ou aquele texto, o que temos hoje é a “teologia da tarefa” (Entendes o que Lês?).
  • 5. 2) Há um abismo cultural – Cada um de nós vê a realidade através de olhos condicionados pela cultura e por uma variedade de outras experiências.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.  3) Há um abismo linguístico. A bíblia foi escrita em hebraico, aramaico e grego. Três línguas que possuem estruturas e expressões idiomáticas muito diferentes da nossa língua.  As três línguas bíblicas são “línguas mortas”. Isto é, não são mais faladas por nenhum povo. O hebraico de Israel atualmente é chamado “hebraico moderno”, o aramaico não é mais falado e o grego do Novo Testamento e da Septuaginta (LXX) é o grego coinê.
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28.  ENCONTREIMECOMAMADOCASTELOBRANCO  ENCONTREI-ME COM AMADO CASTELO BRANCO  ENCONTREI-ME COM A MÁ DO CASTELO BRANCO
  • 29. A HERMENÊUTICA NOS AJUDA A INTERPRETAR PASSAGENS DIFÍCEIS DA BÍBLIA  “Então, se arrependeu o SENHOR de ter feito o homem na terra, e isso lhe pesou no coração” (Gn 6:6).  “Eu, porém, endurecerei o coração de Faraó e multiplicarei na terra do Egito os meus sinais e as minhas maravilhas” (Êx 7:3).  “Todavia, o coração de Faraó se endureceu, e não os ouviu, como o SENHOR tinha dito” (Êx 7:13).
  • 30.  “Disse o SENHOR a Moisés: O coração de Faraó está obstinado; recusa deixar ir o povo” (Êx 7:15).  “Vendo, porém, Faraó que havia alívio, continuou de coração endurecido e não os ouviu, como o SENHOR tinha dito” (Êx 8:15).  “Então, disseram os magos a Faraó: Isto é o dedo de Deus. Porém o coração de Faraó se endureceu, e não os ouviu, como o SENHOR tinha dito” (Êx 8:19).  “Porém o SENHOR endureceu o coração de Faraó, e este não os ouviu, como o SENHOR tinha dito a Moisés” (Êx 9:12).
  • 31.  Diante de questões difíceis na bíblia, com tantas acusações que os céticos fazem sobre o texto bíblico, podemos nos perguntar: “que garantia temos que a bíblia é a Palavra de Deus e não contém erros de nenhuma espécie?”