SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
 De origem hinduísta, fundada pelo iogue
vishnu, Sua Divina Graça Abhay Charan de
Bhaktivedanta Swami Prabhupada.
 Local: Nova Iorque, Estados Unidos.
 Data: 1966
 Denominada como Associação Internacional para
a Consciência de Krishna, e conhecida como
movimento Hare-Krishna, essa sociedade de
âmbito mundial é adepta de Bhakti-Yoga, tida
como ciência eterna do serviço de amor oferecido
a Deus. Consideram-se os verdadeiros
continuadores da sabedoria védica, introduzida na
Índia pelos invasores arianos e misturada a
inúmeras crenças locais. Entre os livros da religião
está o Mahabarata, um poema épico que trata o
Krishna como um semi deus, uma encarnação de
Vishnu, considerado grande deus do hinduísmo.
 Um homem chamado Chaitanya, que viveu
no século XV, instituiu o culto ao deus
Vishnu, opondo-se ao culto da divindade
local, Shiva, e ensinava que Krishna era a
principal divindade.
 A Associação Internacional para a
Consciência Krishna, chegou ao Ocidente
em 1965, e teve seu primeiro templo em
1966, na cidade de Nova Iorque e em São
Francisco, chegando em 1967 até Boston e
Montreal, no Canadá. Em 1968 alcançou
Londres, graças a um donativo vindo dos
Estados Unidos de 10 mil dólares.
 Todo esse movimento teve como responsável
sua divina graça Abhay Charan de
Bhaktivedanta Swami Prabhupada, após
receber do seu mestre Sua Divina Graça Sri
Srimad Bhaktisiddhanta Saravasti Gosvami
Maharaja, a missão de levar a filosofia para o
Ocidente.
 Nascido em Calcutá no ano de 1896, batizado por
seus pais como Abhay Charan De (“Sem temor
junto dos pés semelhantes ao lótus do Senhor”).
Prabhupada organizou família, que abondonou em
1922 e morreu em 14 de novembro de 1977, em
Mathura, Índia, deixando um enorme acervo de
clássicos religiosos e filosóficos da Índia. Apesar da
perda, a Associação Internacional para a
Consciência de Krishna continuou em face dos
discípulos escolhidos por Prabhupada antes de sua
morte. Estes novos líderes foram organizados em
comissões de governos, a fim de dirigir a liderança
espiritual de diretores, funcionários e presidentes
que se reúnem anualmente, a fim de,
democraticamente, aceitar decisões da comissão
de governo.
 Hoje, a A.I.C.K. conta com mais de cem
sedes no mundo todo, instalada no Brasil
desde 1975, consta com mais de 150
monges, e centros fixados no Rio de
Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte,
Salvador e Recife, sendo a sede nacional
em São Paulo, no bairro da Aclimação. O
movimento chegou ao Brasil através de
norte-americanos que visitaram as principais
capitais brasileiras e introduziram a seita.
 Tanto no Brasil como no exterior há queixas
de vários incidentes com o movimento.
Fatos de pessoas levadas sem
consentimento de família, e prática de
lavagem cerebral são as queixas mais
comuns. Há muitas reivindicações às
autoridades no sentido de barrar o
crescimento do movimento, fato que levou o
governo argentino a proibir as atividades da
seita naquele país.
 a) A verdade absoluta está contida em todas as santas
escrituras, como a Bíblia, o Corão e outras. Os Vedas são
as Escrituras mais antigas, destacando-se o Bhagavad-
gita, transcrição exata das palavras de Deus.
 b) Deus, o Krishna, é onipotente, onipresente e onisciente.
Ele é o Pai de todos os seres, aquele que dá a semente e
mantém toda a criação cósmica.
 c) O homem é uma alma espiritual eterna, parte integrante
com Deus.
 d) Deve-se fazer todas as coisas como oferecimento a
Krishna.
 e) Os alimentos devem ser apresentados ao Senhor,
Krishna se converte no oferecimento e purifica-os.
 http://creiabrasil.com.br/hare.php

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

AFEGANISTÃO: Guerras e Conflitos
AFEGANISTÃO: Guerras e ConflitosAFEGANISTÃO: Guerras e Conflitos
AFEGANISTÃO: Guerras e ConflitosKéliton Ferreira
 
Independencia Afroasiática
Independencia AfroasiáticaIndependencia Afroasiática
Independencia Afroasiáticaeiprofessor
 
Revoluções socialistas no Século XX
Revoluções socialistas no Século XX Revoluções socialistas no Século XX
Revoluções socialistas no Século XX Juliano Castro
 
Descolonizaçao da África e da Ásia
Descolonizaçao da  África e da ÁsiaDescolonizaçao da  África e da Ásia
Descolonizaçao da África e da ÁsiaRodrigo Luiz
 
A segunda guerra mundial
A segunda guerra mundialA segunda guerra mundial
A segunda guerra mundialJanayna Lira
 
Descolonização africana
Descolonização africanaDescolonização africana
Descolonização africanaCamila Brito
 
movimento hippie e woodstock
movimento hippie e woodstockmovimento hippie e woodstock
movimento hippie e woodstockAlexandra Mierzwa
 
A década de 1920 e a revolução de 1930
A década de 1920 e a revolução de 1930A década de 1920 e a revolução de 1930
A década de 1920 e a revolução de 1930Edenilson Morais
 
Slides bizantinos 1º. ano
Slides bizantinos    1º. anoSlides bizantinos    1º. ano
Slides bizantinos 1º. anoFatima Freitas
 
As religiões orientais
As religiões orientaisAs religiões orientais
As religiões orientaisEspaço Emrc
 
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e PersasDaniel Alves Bronstrup
 
Cultura e sociedade década de 1950 a 1980
Cultura e sociedade década de 1950 a 1980Cultura e sociedade década de 1950 a 1980
Cultura e sociedade década de 1950 a 1980Nívia Sales
 
Filosofia das religiões aulas 1 e 2
Filosofia das religiões aulas 1 e 2Filosofia das religiões aulas 1 e 2
Filosofia das religiões aulas 1 e 2Keiler Vasconcelos
 

Mais procurados (20)

Karl Marx
Karl MarxKarl Marx
Karl Marx
 
AFEGANISTÃO: Guerras e Conflitos
AFEGANISTÃO: Guerras e ConflitosAFEGANISTÃO: Guerras e Conflitos
AFEGANISTÃO: Guerras e Conflitos
 
Independencia Afroasiática
Independencia AfroasiáticaIndependencia Afroasiática
Independencia Afroasiática
 
Revoluções socialistas no Século XX
Revoluções socialistas no Século XX Revoluções socialistas no Século XX
Revoluções socialistas no Século XX
 
Descolonizaçao da África e da Ásia
Descolonizaçao da  África e da ÁsiaDescolonizaçao da  África e da Ásia
Descolonizaçao da África e da Ásia
 
História das-religiões
História das-religiõesHistória das-religiões
História das-religiões
 
A segunda guerra mundial
A segunda guerra mundialA segunda guerra mundial
A segunda guerra mundial
 
Descolonização africana
Descolonização africanaDescolonização africana
Descolonização africana
 
movimento hippie e woodstock
movimento hippie e woodstockmovimento hippie e woodstock
movimento hippie e woodstock
 
A década de 1920 e a revolução de 1930
A década de 1920 e a revolução de 1930A década de 1920 e a revolução de 1930
A década de 1920 e a revolução de 1930
 
Slides bizantinos 1º. ano
Slides bizantinos    1º. anoSlides bizantinos    1º. ano
Slides bizantinos 1º. ano
 
O fim da urss
O fim da urssO fim da urss
O fim da urss
 
Conflitos no cáucaso
Conflitos no cáucasoConflitos no cáucaso
Conflitos no cáucaso
 
As religiões orientais
As religiões orientaisAs religiões orientais
As religiões orientais
 
Cruzadas
CruzadasCruzadas
Cruzadas
 
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
1° ano EM - Hebreus, fenícios e Persas
 
Primavera árabe
Primavera árabePrimavera árabe
Primavera árabe
 
Cultura e sociedade década de 1950 a 1980
Cultura e sociedade década de 1950 a 1980Cultura e sociedade década de 1950 a 1980
Cultura e sociedade década de 1950 a 1980
 
A crise do socialismo
A crise do socialismoA crise do socialismo
A crise do socialismo
 
Filosofia das religiões aulas 1 e 2
Filosofia das religiões aulas 1 e 2Filosofia das religiões aulas 1 e 2
Filosofia das religiões aulas 1 e 2
 

Semelhante a Hare krishna

Escola estadual dom joão de souza lima
Escola estadual dom joão de souza limaEscola estadual dom joão de souza lima
Escola estadual dom joão de souza limamichellenc14
 
Associação internacional para a consciência de Krisna
Associação internacional para a consciência de KrisnaAssociação internacional para a consciência de Krisna
Associação internacional para a consciência de KrisnaDavid Kong
 
Trabalho de Hinduísmo
Trabalho de HinduísmoTrabalho de Hinduísmo
Trabalho de Hinduísmobrancatemer
 
IBADEP BÁSICO - HERESIOLOGIA - CAPITULO 5.pptx
IBADEP BÁSICO - HERESIOLOGIA - CAPITULO 5.pptxIBADEP BÁSICO - HERESIOLOGIA - CAPITULO 5.pptx
IBADEP BÁSICO - HERESIOLOGIA - CAPITULO 5.pptxRubens Sohn
 
Apologética II
Apologética IIApologética II
Apologética IIciatlucio
 
antonio inacio ferraz-Congregaçáo Cristã do Brasil
antonio inacio ferraz-Congregaçáo Cristã do Brasilantonio inacio ferraz-Congregaçáo Cristã do Brasil
antonio inacio ferraz-Congregaçáo Cristã do BrasilANTONIO INACIO FERRAZ
 
A Religiosidade Brasileira
A Religiosidade BrasileiraA Religiosidade Brasileira
A Religiosidade BrasileiraGeorge Maia
 
SHIVA E SHAKTI.pptx
SHIVA E SHAKTI.pptxSHIVA E SHAKTI.pptx
SHIVA E SHAKTI.pptxPauloShiva
 
As 10 seitas mais malucas do mundo
As 10 seitas mais malucas do mundoAs 10 seitas mais malucas do mundo
As 10 seitas mais malucas do mundoBLACKDUCK Company
 
Trabalho de ensino religioso
Trabalho de ensino religiosoTrabalho de ensino religioso
Trabalho de ensino religiosothayscler
 
Trabalho de ensino religioso
Trabalho de ensino religiosoTrabalho de ensino religioso
Trabalho de ensino religiosothayscler
 
História da Igreja II: Aula 14: Pentecostalismo, Ecumenismo e Vaticano II
História da Igreja II: Aula 14: Pentecostalismo, Ecumenismo e Vaticano IIHistória da Igreja II: Aula 14: Pentecostalismo, Ecumenismo e Vaticano II
História da Igreja II: Aula 14: Pentecostalismo, Ecumenismo e Vaticano IIAndre Nascimento
 
Origem Das Religiões
Origem Das ReligiõesOrigem Das Religiões
Origem Das ReligiõesKaren
 
Educafro sociologia religioes
Educafro sociologia religioesEducafro sociologia religioes
Educafro sociologia religioeseducafro
 

Semelhante a Hare krishna (20)

Escola estadual dom joão de souza lima
Escola estadual dom joão de souza limaEscola estadual dom joão de souza lima
Escola estadual dom joão de souza lima
 
Associação internacional para a consciência de Krisna
Associação internacional para a consciência de KrisnaAssociação internacional para a consciência de Krisna
Associação internacional para a consciência de Krisna
 
Trabalho de Hinduísmo
Trabalho de HinduísmoTrabalho de Hinduísmo
Trabalho de Hinduísmo
 
IBADEP BÁSICO - HERESIOLOGIA - CAPITULO 5.pptx
IBADEP BÁSICO - HERESIOLOGIA - CAPITULO 5.pptxIBADEP BÁSICO - HERESIOLOGIA - CAPITULO 5.pptx
IBADEP BÁSICO - HERESIOLOGIA - CAPITULO 5.pptx
 
Hinduísmo
HinduísmoHinduísmo
Hinduísmo
 
Apologética II
Apologética IIApologética II
Apologética II
 
antonio inacio ferraz-Congregaçáo Cristã do Brasil
antonio inacio ferraz-Congregaçáo Cristã do Brasilantonio inacio ferraz-Congregaçáo Cristã do Brasil
antonio inacio ferraz-Congregaçáo Cristã do Brasil
 
A Origem Das Religiões
A Origem Das ReligiõesA Origem Das Religiões
A Origem Das Religiões
 
A Religiosidade Brasileira
A Religiosidade BrasileiraA Religiosidade Brasileira
A Religiosidade Brasileira
 
Ere capa
Ere capaEre capa
Ere capa
 
SHIVA E SHAKTI.pptx
SHIVA E SHAKTI.pptxSHIVA E SHAKTI.pptx
SHIVA E SHAKTI.pptx
 
As 10 seitas mais malucas do mundo
As 10 seitas mais malucas do mundoAs 10 seitas mais malucas do mundo
As 10 seitas mais malucas do mundo
 
Budismo
BudismoBudismo
Budismo
 
Trabalho de ensino religioso
Trabalho de ensino religiosoTrabalho de ensino religioso
Trabalho de ensino religioso
 
Trabalho de ensino religioso
Trabalho de ensino religiosoTrabalho de ensino religioso
Trabalho de ensino religioso
 
HinduíSmo
HinduíSmoHinduíSmo
HinduíSmo
 
Seitas e heresias.pdf
Seitas e heresias.pdfSeitas e heresias.pdf
Seitas e heresias.pdf
 
História da Igreja II: Aula 14: Pentecostalismo, Ecumenismo e Vaticano II
História da Igreja II: Aula 14: Pentecostalismo, Ecumenismo e Vaticano IIHistória da Igreja II: Aula 14: Pentecostalismo, Ecumenismo e Vaticano II
História da Igreja II: Aula 14: Pentecostalismo, Ecumenismo e Vaticano II
 
Origem Das Religiões
Origem Das ReligiõesOrigem Das Religiões
Origem Das Religiões
 
Educafro sociologia religioes
Educafro sociologia religioesEducafro sociologia religioes
Educafro sociologia religioes
 

Mais de Bruno Cesar Santos de Sousa

O que pode acontecer a um cristão que despreza o estudo bíblico
O que pode acontecer a um cristão que  despreza o estudo bíblicoO que pode acontecer a um cristão que  despreza o estudo bíblico
O que pode acontecer a um cristão que despreza o estudo bíblicoBruno Cesar Santos de Sousa
 

Mais de Bruno Cesar Santos de Sousa (20)

Como estudar a bíblia
Como estudar a bíbliaComo estudar a bíblia
Como estudar a bíblia
 
O que pode acontecer a um cristão que despreza o estudo bíblico
O que pode acontecer a um cristão que  despreza o estudo bíblicoO que pode acontecer a um cristão que  despreza o estudo bíblico
O que pode acontecer a um cristão que despreza o estudo bíblico
 
A importância do estudo bíblico para a igreja
A importância do estudo bíblico para a igrejaA importância do estudo bíblico para a igreja
A importância do estudo bíblico para a igreja
 
Panorama do novo testamento
Panorama do novo testamentoPanorama do novo testamento
Panorama do novo testamento
 
Hinduísmo
HinduísmoHinduísmo
Hinduísmo
 
Espiritismo
EspiritismoEspiritismo
Espiritismo
 
Novo testamento 2 2016.1 tarde e noite
Novo testamento 2   2016.1 tarde e noiteNovo testamento 2   2016.1 tarde e noite
Novo testamento 2 2016.1 tarde e noite
 
Novo testamento 1 noite 2016.1
Novo testamento 1   noite 2016.1Novo testamento 1   noite 2016.1
Novo testamento 1 noite 2016.1
 
Budismo
BudismoBudismo
Budismo
 
A formação da bíblia
A formação da bíbliaA formação da bíblia
A formação da bíblia
 
Homilética I Itaporanga
Homilética I ItaporangaHomilética I Itaporanga
Homilética I Itaporanga
 
O cânon do novo testamento
O cânon do novo testamentoO cânon do novo testamento
O cânon do novo testamento
 
Principais Tipos de Sermão
Principais Tipos de SermãoPrincipais Tipos de Sermão
Principais Tipos de Sermão
 
A hermenêutica nos séculos xix e xx
A hermenêutica nos séculos xix e xx A hermenêutica nos séculos xix e xx
A hermenêutica nos séculos xix e xx
 
A hermenêutica na reforma protestante 9
A hermenêutica na reforma protestante 9A hermenêutica na reforma protestante 9
A hermenêutica na reforma protestante 9
 
A hermenêutica na idade média 8
A hermenêutica na idade média 8A hermenêutica na idade média 8
A hermenêutica na idade média 8
 
Hermenêutica na igreja primitiva 7
Hermenêutica na igreja primitiva 7Hermenêutica na igreja primitiva 7
Hermenêutica na igreja primitiva 7
 
Teologia da prosperidade
Teologia da prosperidadeTeologia da prosperidade
Teologia da prosperidade
 
A corrida da vida cristã
A corrida da vida cristãA corrida da vida cristã
A corrida da vida cristã
 
Missões e as redes sociais
Missões e as redes sociaisMissões e as redes sociais
Missões e as redes sociais
 

Último

04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdfARIANAMENDES11
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptxTIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptxMarceloMonteiro213738
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaanapsuls
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptxLuana240603
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfCarolineNunes80
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfRILTONNOGUEIRADOSSAN
 

Último (20)

04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptxTIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
TIPOS DE CALOR CALOR LATENTE E CALOR SENSIVEL.pptx
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 

Hare krishna

  • 1.
  • 2.  De origem hinduísta, fundada pelo iogue vishnu, Sua Divina Graça Abhay Charan de Bhaktivedanta Swami Prabhupada.  Local: Nova Iorque, Estados Unidos.  Data: 1966
  • 3.  Denominada como Associação Internacional para a Consciência de Krishna, e conhecida como movimento Hare-Krishna, essa sociedade de âmbito mundial é adepta de Bhakti-Yoga, tida como ciência eterna do serviço de amor oferecido a Deus. Consideram-se os verdadeiros continuadores da sabedoria védica, introduzida na Índia pelos invasores arianos e misturada a inúmeras crenças locais. Entre os livros da religião está o Mahabarata, um poema épico que trata o Krishna como um semi deus, uma encarnação de Vishnu, considerado grande deus do hinduísmo.
  • 4.  Um homem chamado Chaitanya, que viveu no século XV, instituiu o culto ao deus Vishnu, opondo-se ao culto da divindade local, Shiva, e ensinava que Krishna era a principal divindade.  A Associação Internacional para a Consciência Krishna, chegou ao Ocidente em 1965, e teve seu primeiro templo em 1966, na cidade de Nova Iorque e em São Francisco, chegando em 1967 até Boston e Montreal, no Canadá. Em 1968 alcançou Londres, graças a um donativo vindo dos Estados Unidos de 10 mil dólares.
  • 5.  Todo esse movimento teve como responsável sua divina graça Abhay Charan de Bhaktivedanta Swami Prabhupada, após receber do seu mestre Sua Divina Graça Sri Srimad Bhaktisiddhanta Saravasti Gosvami Maharaja, a missão de levar a filosofia para o Ocidente.
  • 6.  Nascido em Calcutá no ano de 1896, batizado por seus pais como Abhay Charan De (“Sem temor junto dos pés semelhantes ao lótus do Senhor”). Prabhupada organizou família, que abondonou em 1922 e morreu em 14 de novembro de 1977, em Mathura, Índia, deixando um enorme acervo de clássicos religiosos e filosóficos da Índia. Apesar da perda, a Associação Internacional para a Consciência de Krishna continuou em face dos discípulos escolhidos por Prabhupada antes de sua morte. Estes novos líderes foram organizados em comissões de governos, a fim de dirigir a liderança espiritual de diretores, funcionários e presidentes que se reúnem anualmente, a fim de, democraticamente, aceitar decisões da comissão de governo.
  • 7.  Hoje, a A.I.C.K. conta com mais de cem sedes no mundo todo, instalada no Brasil desde 1975, consta com mais de 150 monges, e centros fixados no Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Salvador e Recife, sendo a sede nacional em São Paulo, no bairro da Aclimação. O movimento chegou ao Brasil através de norte-americanos que visitaram as principais capitais brasileiras e introduziram a seita.
  • 8.  Tanto no Brasil como no exterior há queixas de vários incidentes com o movimento. Fatos de pessoas levadas sem consentimento de família, e prática de lavagem cerebral são as queixas mais comuns. Há muitas reivindicações às autoridades no sentido de barrar o crescimento do movimento, fato que levou o governo argentino a proibir as atividades da seita naquele país.
  • 9.  a) A verdade absoluta está contida em todas as santas escrituras, como a Bíblia, o Corão e outras. Os Vedas são as Escrituras mais antigas, destacando-se o Bhagavad- gita, transcrição exata das palavras de Deus.  b) Deus, o Krishna, é onipotente, onipresente e onisciente. Ele é o Pai de todos os seres, aquele que dá a semente e mantém toda a criação cósmica.  c) O homem é uma alma espiritual eterna, parte integrante com Deus.  d) Deve-se fazer todas as coisas como oferecimento a Krishna.  e) Os alimentos devem ser apresentados ao Senhor, Krishna se converte no oferecimento e purifica-os.