SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 25
Heresiologia.
• Definição : É o estudo das Heresias e Seitas .
• Heresia: Doutrina contrária ao que foi definido pela
Igreja em Matéria de Fé.
• Seita: Doutrina ou sistema divergente de opinião geral e
seguida por muitos.
• Heresia: (do latim haerĕsis, por sua vez do Gr.
αἵρεσις, "escolha" ou "opção") é a doutrina ou linha
de pensamento contrária ou diferente de um credo ou
sistema de um ou mais credos religiosos que
pressuponha (m) um sistema doutrinal organizado ou
ortodoxo.
• A palavra pode referir-se também a qualquer
"deturpação" de sistemas filosóficos instituídos,
ideologias políticas, paradigmas científicos, movimentos
artísticos, ou outros.
• A quem funda uma heresia dá-se o nome de heresiarca.
Definição Bíblica
• Definição Evangélica
• Heresia é toda doutrina que em matéria de fé sustenta
opiniões contrárias ás palavras de Deus.
• Muitos crentes julgam desnecessário o estudo desta
matéria, afirmando que não nos interessa estudar
heresias, mas apenas a Palavra de Deus.
• Sem querer criticar os que pensam assim, dentre muitos
motivos, julgamos alguns suficientes para nos levarem a
estudar as religiões e seitas falsas.
O seu estudo nos proporciona o seguinte:
1 - Nos capacita a combatê-las.
O Apóstolo Paulo conhecia as falsas doutrinas e foi um
árduo lutador no seu combate.
Precisamos conhecer o inimigo que vamos enfrentar.
Quanto mais conhecemos suas táticas e sua natureza,
mais teremos possibilidades de vence-lo. Gl.1.7-9; I
Tm.4.1.
• Porque ? - Para estarmos preparados. Ef. 4.14 ;
Hb.13.9.
• De Deus vem o bom ensinamento - Dt. 32.1- 4.
2 - Nos auxilia na Evangelização.
• Não sabemos quais os tipos de pessoas que vamos
encontrar quando pregamos o Evangelho.
• Conhecendo suas armas(doutrinas) teremos maior
facilidade para falar o amor deDeus.
• É necessário que o Cristão conheça a verdade para
combater a mentira, daí dizer que além do
conhecimento das seitas falsas o cristão deve possuir
um bom conhecimento da Palavra de Deus. II Pe 3.18;
Ef.4.15; I Pe.2.2.
3 - Aumenta a nossa Fé
• Quando nos deparamos com as doutrinas das falsas
seitas, na maioria das vezes ridículas e sem
fundamentos, temos mais segurança naquilo em que
temos crido. II Tm.1.12; Hb. 11.6.
4 - Aumenta a nossa responsabilidade
• O Cristão é individualmente responsável pela busca do
conhecimento da verdade e ao combate à mentira .
• Ser contrário ao erro e a mentira sem estar preparado é
falta de responsabilidade cristã. Ef. 6.14-17; II Tm.2.15; I
Tm.3.13-16.
Como Identificar uma Heresia.
• 1) Desarmonia com a Bíblia (Contradições).
• 2) Contradição dos fatos, Histórias e doutrinas baseadas
em fatos que não fornecem base para tal. Incredulidade
para com ensinamentos em fatos reais , bíblicos ou com
raízes bíblicas.
• 3) Incoerência lógica. Nada impede que o bom senso e
a razão sejam usados em matéria de religião.
• A Maioria das heresias não resiste a um confronto lógico
com a história , a ciência, Bíblia ou com a religião
propriamente dita. A Bíblia prevê o surgimento e a
evolução das Heresias como um sinal dos tempos. I Tm.
4.1
Identificando uma Seita.
Como Identificar uma Seita.
1) JESUS não é o centro das atenções.
• As seitas falsas de um modo geral subestimam o valor
de Jesus. As seitas orientais têm os seus deuses ou
profetas que colocam acima de tudo. Os ocidentais ou
substituem Jesus
• por outro “Cristo” ou colocam o Filho de Deus em
posição secundária, tirando-lhe a divindade e os
atributos divinos em consequência. Hb.12.2 ; Jo.3.14; Is.
52.13-15; Is.53.11-12.
2) Tem outras fontes doutrinárias além da Bíblia.
• Creem apenas em partes da Bíblia.
• Admitem e aceitam como “inspirados” escritos de seus
fundadores ou de pessoas que repartem com eles boa
dose daquilo em que crêem.
• Alguns chegam a desacreditar da Bíblia, da qual fazem
muitas restrições.
3) Dizem serem os únicos certos.
• Uma das principais características de uma seita falsa é
dizerem sempre que são os únicos certos e sem falhas.
• Pode ter sido fundada há 5,10,20 ou 100 anos; não
importa, é a única certa e ai daqueles que não lerem
pela sua cartilha!
• Tais pessoas deveriam pelo menos ter o cuidado de não
serem tão preconceituosas.
4) Usam de falsa interpretação.
• As interpretações que fazem dos textos bíblicos,
desprezando os princípios auxiliares da Hermenêutica
tem levado inúmeras pessoas as vezes bem
intencionadas a fundarem uma seita falsa.
• De um modo geral isso acontece por total ignorância
das regras da interpretação do nosso próprio idioma que
são ensinadas em nossos colégios. Ex. Pv. 26.20 (A) -
Mt. 27.52 (53). Jo.16.33 - I Jo.5.4.
Astrologia.
• Definição
• A Astrologia significa: Estudo dos Astros.
• A palavra Astrologia é derivada do grego “astron”
(Astros ou estrela) e “logos” (estudo ou
dissertação).
• Astrologia é o Estudo ou conhecimento da influência dos
astros no destino e comportamento de pessoas,
negócios, atividades ,etc.
• Astronomia é a ciência que trata da constituição e
movimento dos astros.
• Astrólogo - o fato de predizer o futuro pelos aspectos,
influencias e posições dos corpos celestes, esteve em
voga entre os povos da Antigüidade. A palavra astrólogo
é derivada das palavras gregas Aster (aquele que tem
conhecimento de astro ou estrela) e logos (estudo ou
dissertação).
• Embora houvesse muita velhacaria e charlatanismo
entre os astrólogos, por serem estudiosos, muitas das
vezes eles podiam prever acontecimentos futuros pelos
astros, transmitindo as gerações posteriores
conhecimentos muito úteis, e foram os fundadores da
moderna ciência da Astronomia.
• A prova de que uma tentativa foi feita em
tempos remotíssimos para regular o ano,
segundo o movimento anual do sol, acha-se no
fato de serem os meses judaicos divididos em 30
dias cada um (Gn.7.11; 8.4).
• Os Egípcios, Babilônicos e Fenícios, manifestaram
grande superioridade na ciência Astronômica.
Porem enquanto alguns astrólogos caminhavam
no caminho da ciência, outros procuravam os
fenômenos como os eclipses do sol e da lua, e
fingiam perante o povo ter produzido aqueles
fenômenos por meio dos seus encantamentos.
• O Começo da Astrologia
• No seu começo, a Astrologia era privilégio da classe
sacerdotal, portanto, puramente religiosa. Como os reis
tinham funções sacerdotais, passou a ser chamada “arte
real” e era aplicada para descobrir o destino do Rei e do
Estado.
• Do império Medo-Persa caminhou para a Grécia, sob a
influência dos esforços de Alexandre, o Grande no
sentido de harmonizar o Oriente e o Ocidente: e consta
que ali, na Grécia foi desenvolvida com caráter de
ciência por alguns sábios. Para um grande numero de
Astrólogos toda a mitologia Greco-Romana se baseava
na Astrologia.
• Israel sobre a influência da idolatria nativa da Palestina
e Síria, por sua vez afetada pela Babilônia e Pérsia e
mais tarde pela civilização greco-romana, abrigou, em
várias ocasiões, devotos convictos da Astrologia,
embora no Antigo Testamento encontramos várias vezes
Deus falando acerca da observação dos astros,
condenando seus adoradores.
Espiritismo.
• A palavra espírito vem do grego “pneumma”, que quer
dizer sopro, sopro vital. O sufixo grego “ismós”, indica
doutrina filosófica religiosa.
• Portanto espiritismo significa “Doutrina da existência de
comunicação entre vivos e mortos por meio dos
espíritos encarnados e desencarnados” Histórico.
• Os primórdios do Espiritismo perdem-se na Antiguidade.
Provavelmente estamos tratando da mais antiga heresia
que existe. Resulta, antes de tudo, do desejo de obter
informações sobre a vida além-túmulo.
• O Espiritismo é o desejo de continuar em contato com
os que já faleceram, especialmente com os entes
amados falecidos.
• Entre os cananeus e os egípcios era comum a prática
da feitiçaria (Ex. 9.11; 8.7; Dt. 18.9-14, I Sm.28.1.15, I.
Cor.10.3).
• Os gregos tinham o costume de consultar oráculos.
Pitágoras que viveu de 580 a 500 a.C. cria na
transmigração das almas (metempsicose).
• Entre outras afirmações de Pitágoras encontramos a
que diz que os astros são deuses.
• Na Idade Média houve uma verdadeira praga de
feiticeiros, bruxas, endemoninhados famosos, etc.
• A Igreja Católica queimou centenas deles na fogueira da
inquisição.
• As práticas espíritas eram chamadas antigamente, como
podemos notar nas páginas das escrituras de:
necromancia ou magia.
• Seus praticantes eram chamados de: magos, pitonisas,
adivinhos, bruxas, feiticeiros, etc.
• Os centros, tendas ou terreiros eram chamados de
oráculos, cavernas ou antros.
• Os verdadeiros cristãos não podem ficar parados!
• REFUTAÇÕES BÍBLICAS A ALGUMAS DOUTRINAS
ESPÍRITAS
• Possibilidade de comunicação de espíritos dos mortos
com os vivos.
• Deus na sua Palavra proíbe explicitamente tal prática,
por ser enganosa (Dt.18.9-14; Is.8.19; Lv.19.31; 20.6;
Ex.22.18.).
• Na realidade, são os demônios que se fazem passar por
pessoas mortas. Mt.24.4,5,23-24; II Cor.11.14 ; Hb. 9.27
; Ec.9.5-6.
Testemunhas de Jeová.
( Russelismo )
• A seita que tem este nome é falsa e anti-cristã.
• Falsa porque diz obedecer à Bíblia e na realidade,
deturpa e mutila os seus ensinamentos.
• É anti-cristã, porque além de negar a divindade de
Cristo, nega também as doutrinas básicas do
cristianismo.
• As “Testemunhas de Jeová” são os mestres do
malabarismo exegético.
• Usam a Bíblia para atrair os incautos, porém possuem a
sua “Bíblia” particular, de tradução adaptada aos seus
conceitos, onde torcem a Palavra de Deus.
• A “Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas”,
que felizmente não tem o nome de Bíblia, é arranjada
para as doutrinas que pregam.
• Afirmam ser a única Igreja certa, e que todas as outras
estão erradas e são obras de satanás.
Mormonismo
( Mórmons)
• “O profeta” dos Mórmons, Joseph Smith Júnior, nasceu
em 23 de Dezembro de 1805, em Sharon, Estado de
Vermont. Foi criado na pobreza e superstição. Não teve
instrução alguma. Era filho de Joseph Smith e Lucy
Smith. Seu pai era um homem místico e, segundo
Walter Martins ( um dos maiores heresiologistas do
mundo), em seu livro O Império das Seitas ( pág.97),
Joseph Smith, pai do fundador das Seita dos Mórmons.
• Ocupava grande parte do tempo á procura de tesouros
escondidos e também era ligado a um falsificador de
dinheiro chamado Jack .
• Sua mãe era também mística e supersticiosa.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ensinai seitas e heresias 04
Ensinai seitas e heresias 04Ensinai seitas e heresias 04
Ensinai seitas e heresias 04Nivaldo R. Santos
 
Introducao Biblica - O caráter da Biblia - Aula1
Introducao Biblica - O caráter da Biblia - Aula1Introducao Biblica - O caráter da Biblia - Aula1
Introducao Biblica - O caráter da Biblia - Aula1igreja-crista
 
Apostila de Introdução ao Antigo Testamento
Apostila de Introdução ao Antigo TestamentoApostila de Introdução ao Antigo Testamento
Apostila de Introdução ao Antigo TestamentoViva a Igreja
 
Teologia I (Bibliologia e Teontologia)
Teologia I (Bibliologia e Teontologia)Teologia I (Bibliologia e Teontologia)
Teologia I (Bibliologia e Teontologia)Israel serique
 
Introdução bíblica A Origem da Bíblia
Introdução bíblica A Origem da BíbliaIntrodução bíblica A Origem da Bíblia
Introdução bíblica A Origem da Bíblianilzacardoso
 
01ª aula Introdução á Biblia
01ª aula   Introdução á Biblia01ª aula   Introdução á Biblia
01ª aula Introdução á BibliaFrancilene Santos
 
6º Aula de Teologia - Doutrina de Deus - 1° bimestre
6º Aula de Teologia - Doutrina de Deus - 1° bimestre6º Aula de Teologia - Doutrina de Deus - 1° bimestre
6º Aula de Teologia - Doutrina de Deus - 1° bimestreJefferson Evangelista
 
Introdução Bíblica - O Cânon Sagrado - aula4
Introdução Bíblica - O Cânon Sagrado - aula4Introdução Bíblica - O Cânon Sagrado - aula4
Introdução Bíblica - O Cânon Sagrado - aula4Francisco Sales
 
A Origem e História da Bíblia
A Origem e História da BíbliaA Origem e História da Bíblia
A Origem e História da BíbliaAntonio Fernandes
 
Bibliologia - IBADEP: AULA 01
Bibliologia - IBADEP: AULA 01Bibliologia - IBADEP: AULA 01
Bibliologia - IBADEP: AULA 01Coop. Fabio Silva
 

Mais procurados (19)

1. Antigo Testamento: Introdução
1. Antigo Testamento: Introdução1. Antigo Testamento: Introdução
1. Antigo Testamento: Introdução
 
Heresiologia
HeresiologiaHeresiologia
Heresiologia
 
Ensinai seitas e heresias 04
Ensinai seitas e heresias 04Ensinai seitas e heresias 04
Ensinai seitas e heresias 04
 
Porquê acreditar em algo?
Porquê acreditar em algo?Porquê acreditar em algo?
Porquê acreditar em algo?
 
Teontologia - AULA 01
Teontologia - AULA 01Teontologia - AULA 01
Teontologia - AULA 01
 
Introducao Biblica - O caráter da Biblia - Aula1
Introducao Biblica - O caráter da Biblia - Aula1Introducao Biblica - O caráter da Biblia - Aula1
Introducao Biblica - O caráter da Biblia - Aula1
 
Apostila de Introdução ao Antigo Testamento
Apostila de Introdução ao Antigo TestamentoApostila de Introdução ao Antigo Testamento
Apostila de Introdução ao Antigo Testamento
 
Teologia I (Bibliologia e Teontologia)
Teologia I (Bibliologia e Teontologia)Teologia I (Bibliologia e Teontologia)
Teologia I (Bibliologia e Teontologia)
 
ÉTica cristã (aula 4)
ÉTica cristã (aula 4)ÉTica cristã (aula 4)
ÉTica cristã (aula 4)
 
Introdução bíblica A Origem da Bíblia
Introdução bíblica A Origem da BíbliaIntrodução bíblica A Origem da Bíblia
Introdução bíblica A Origem da Bíblia
 
01ª aula Introdução á Biblia
01ª aula   Introdução á Biblia01ª aula   Introdução á Biblia
01ª aula Introdução á Biblia
 
6º Aula de Teologia - Doutrina de Deus - 1° bimestre
6º Aula de Teologia - Doutrina de Deus - 1° bimestre6º Aula de Teologia - Doutrina de Deus - 1° bimestre
6º Aula de Teologia - Doutrina de Deus - 1° bimestre
 
Sagrada escritura (cânon e inspiração)
Sagrada escritura (cânon e inspiração)Sagrada escritura (cânon e inspiração)
Sagrada escritura (cânon e inspiração)
 
Seitas e heresias
Seitas e heresiasSeitas e heresias
Seitas e heresias
 
Introdução Bíblica - O Cânon Sagrado - aula4
Introdução Bíblica - O Cânon Sagrado - aula4Introdução Bíblica - O Cânon Sagrado - aula4
Introdução Bíblica - O Cânon Sagrado - aula4
 
Teologia do antigo testamento p1
Teologia do antigo testamento p1Teologia do antigo testamento p1
Teologia do antigo testamento p1
 
A Origem e História da Bíblia
A Origem e História da BíbliaA Origem e História da Bíblia
A Origem e História da Bíblia
 
Bibliologia - IBADEP: AULA 01
Bibliologia - IBADEP: AULA 01Bibliologia - IBADEP: AULA 01
Bibliologia - IBADEP: AULA 01
 
BIBLIOLOGIA (AULA 03 - BÁSICO - IBADEP)
BIBLIOLOGIA (AULA 03 - BÁSICO - IBADEP)BIBLIOLOGIA (AULA 03 - BÁSICO - IBADEP)
BIBLIOLOGIA (AULA 03 - BÁSICO - IBADEP)
 

Semelhante a 5º módulo 4ª aula

HERESIAS-NO-MEIO-EVANGÉLICO-Pr.-Vagner (1).pdf
HERESIAS-NO-MEIO-EVANGÉLICO-Pr.-Vagner (1).pdfHERESIAS-NO-MEIO-EVANGÉLICO-Pr.-Vagner (1).pdf
HERESIAS-NO-MEIO-EVANGÉLICO-Pr.-Vagner (1).pdfTiago Silva
 
IBADEP BÁSICO - HERESIOLOGIA - CAPITULO 1.pptx
IBADEP BÁSICO - HERESIOLOGIA - CAPITULO 1.pptxIBADEP BÁSICO - HERESIOLOGIA - CAPITULO 1.pptx
IBADEP BÁSICO - HERESIOLOGIA - CAPITULO 1.pptxRubens Sohn
 
APOSTILAS SEITAS.pdf
APOSTILAS SEITAS.pdfAPOSTILAS SEITAS.pdf
APOSTILAS SEITAS.pdfNayronCrates
 
Resumo Seitas e heresias.docx
Resumo Seitas e heresias.docxResumo Seitas e heresias.docx
Resumo Seitas e heresias.docxJosMriodasilva1
 
O TRANSCEDENTE NAS RELIGIÕES.pptx
O TRANSCEDENTE NAS RELIGIÕES.pptxO TRANSCEDENTE NAS RELIGIÕES.pptx
O TRANSCEDENTE NAS RELIGIÕES.pptxagromaisrh
 
1210-2seitas@1-1_slides.pdf
1210-2seitas@1-1_slides.pdf1210-2seitas@1-1_slides.pdf
1210-2seitas@1-1_slides.pdfssuser232d33
 
Seitas, heresias e falsos ensinos - Introdução
Seitas, heresias e falsos ensinos - IntroduçãoSeitas, heresias e falsos ensinos - Introdução
Seitas, heresias e falsos ensinos - IntroduçãoLuan Almeida
 
Lição 16 A Influencia da Religião no Comportamento Humano - 2º Quadrimestre...
Lição 16   A Influencia da Religião no Comportamento Humano - 2º Quadrimestre...Lição 16   A Influencia da Religião no Comportamento Humano - 2º Quadrimestre...
Lição 16 A Influencia da Religião no Comportamento Humano - 2º Quadrimestre...Sergio Silva
 
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 3
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 3Religiões, Seitas e Heresias - Aula 3
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 3PIBJA
 
APOLOGÉTICA CRISTÃ - 1ª AULA - 2020.pdf
APOLOGÉTICA CRISTÃ  - 1ª AULA - 2020.pdfAPOLOGÉTICA CRISTÃ  - 1ª AULA - 2020.pdf
APOLOGÉTICA CRISTÃ - 1ª AULA - 2020.pdfFabiFaculdadeBatista
 
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1PIBJA
 
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.Virna Salgado Barra
 
Religião e a ciência universal
Religião e a ciência universalReligião e a ciência universal
Religião e a ciência universalJesh Wah-DE
 
Livro dos Espiritos Q406 e ESE Introdução_III
Livro dos Espiritos Q406 e ESE Introdução_IIILivro dos Espiritos Q406 e ESE Introdução_III
Livro dos Espiritos Q406 e ESE Introdução_IIIPatricia Farias
 
Considerações acerca da lei do carma
Considerações acerca da lei do carmaConsiderações acerca da lei do carma
Considerações acerca da lei do carmajb1955
 

Semelhante a 5º módulo 4ª aula (20)

HERESIAS-NO-MEIO-EVANGÉLICO-Pr.-Vagner (1).pdf
HERESIAS-NO-MEIO-EVANGÉLICO-Pr.-Vagner (1).pdfHERESIAS-NO-MEIO-EVANGÉLICO-Pr.-Vagner (1).pdf
HERESIAS-NO-MEIO-EVANGÉLICO-Pr.-Vagner (1).pdf
 
IBADEP BÁSICO - HERESIOLOGIA - CAPITULO 1.pptx
IBADEP BÁSICO - HERESIOLOGIA - CAPITULO 1.pptxIBADEP BÁSICO - HERESIOLOGIA - CAPITULO 1.pptx
IBADEP BÁSICO - HERESIOLOGIA - CAPITULO 1.pptx
 
HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
 
APOSTILAS SEITAS.pdf
APOSTILAS SEITAS.pdfAPOSTILAS SEITAS.pdf
APOSTILAS SEITAS.pdf
 
Resumo Seitas e heresias.docx
Resumo Seitas e heresias.docxResumo Seitas e heresias.docx
Resumo Seitas e heresias.docx
 
O TRANSCEDENTE NAS RELIGIÕES.pptx
O TRANSCEDENTE NAS RELIGIÕES.pptxO TRANSCEDENTE NAS RELIGIÕES.pptx
O TRANSCEDENTE NAS RELIGIÕES.pptx
 
rel.pptx
rel.pptxrel.pptx
rel.pptx
 
1210-2seitas@1-1_slides.pdf
1210-2seitas@1-1_slides.pdf1210-2seitas@1-1_slides.pdf
1210-2seitas@1-1_slides.pdf
 
Seitas, heresias e falsos ensinos - Introdução
Seitas, heresias e falsos ensinos - IntroduçãoSeitas, heresias e falsos ensinos - Introdução
Seitas, heresias e falsos ensinos - Introdução
 
Lição 16 A Influencia da Religião no Comportamento Humano - 2º Quadrimestre...
Lição 16   A Influencia da Religião no Comportamento Humano - 2º Quadrimestre...Lição 16   A Influencia da Religião no Comportamento Humano - 2º Quadrimestre...
Lição 16 A Influencia da Religião no Comportamento Humano - 2º Quadrimestre...
 
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 3
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 3Religiões, Seitas e Heresias - Aula 3
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 3
 
APOLOGÉTICA CRISTÃ - 1ª AULA - 2020.pdf
APOLOGÉTICA CRISTÃ  - 1ª AULA - 2020.pdfAPOLOGÉTICA CRISTÃ  - 1ª AULA - 2020.pdf
APOLOGÉTICA CRISTÃ - 1ª AULA - 2020.pdf
 
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1
 
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.
O Estudo das Religiões: das primitivas às contemporâneas.
 
Religião e a ciência universal
Religião e a ciência universalReligião e a ciência universal
Religião e a ciência universal
 
Livro dos Espiritos Q406 e ESE Introdução_III
Livro dos Espiritos Q406 e ESE Introdução_IIILivro dos Espiritos Q406 e ESE Introdução_III
Livro dos Espiritos Q406 e ESE Introdução_III
 
Seitas, heresias e modismos
Seitas, heresias e modismosSeitas, heresias e modismos
Seitas, heresias e modismos
 
Slide 01
Slide 01Slide 01
Slide 01
 
Considerações acerca da lei do carma
Considerações acerca da lei do carmaConsiderações acerca da lei do carma
Considerações acerca da lei do carma
 
Espiritismo
EspiritismoEspiritismo
Espiritismo
 

Mais de Joel Silva

Seguir a cristo é carregar a cruz
Seguir a cristo é carregar a cruzSeguir a cristo é carregar a cruz
Seguir a cristo é carregar a cruzJoel Silva
 
Colossences 3 (parte 3)
Colossences 3 (parte 3)Colossences 3 (parte 3)
Colossences 3 (parte 3)Joel Silva
 
Colossences 3 (parte 2)
Colossences 3 (parte 2)Colossences 3 (parte 2)
Colossences 3 (parte 2)Joel Silva
 
Colossences 3 (parte 1)
Colossences 3 (parte 1)Colossences 3 (parte 1)
Colossences 3 (parte 1)Joel Silva
 
Colossences 2 (parte 3)
Colossences 2 (parte 3)Colossences 2 (parte 3)
Colossences 2 (parte 3)Joel Silva
 
Colossences 2 (parte 2)
Colossences 2 (parte 2)Colossences 2 (parte 2)
Colossences 2 (parte 2)Joel Silva
 
Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)
Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)
Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)Joel Silva
 
Colossences 1 (parte 4)
Colossences 1 (parte 4)Colossences 1 (parte 4)
Colossences 1 (parte 4)Joel Silva
 
Colossences 1 (parte 3)
Colossences 1 (parte 3)Colossences 1 (parte 3)
Colossences 1 (parte 3)Joel Silva
 
Colossences 1 (parte 2)
Colossences 1 (parte 2)Colossences 1 (parte 2)
Colossences 1 (parte 2)Joel Silva
 
Colossences 1 (parte 1)
Colossences 1 (parte 1)Colossences 1 (parte 1)
Colossences 1 (parte 1)Joel Silva
 
A bíblia e a homossexualidade
A bíblia e a homossexualidadeA bíblia e a homossexualidade
A bíblia e a homossexualidadeJoel Silva
 

Mais de Joel Silva (20)

Seguir a cristo é carregar a cruz
Seguir a cristo é carregar a cruzSeguir a cristo é carregar a cruz
Seguir a cristo é carregar a cruz
 
Colossences 4
Colossences 4Colossences 4
Colossences 4
 
Colossences 3 (parte 3)
Colossences 3 (parte 3)Colossences 3 (parte 3)
Colossences 3 (parte 3)
 
Colossences 3 (parte 2)
Colossences 3 (parte 2)Colossences 3 (parte 2)
Colossences 3 (parte 2)
 
Colossences 3 (parte 1)
Colossences 3 (parte 1)Colossences 3 (parte 1)
Colossences 3 (parte 1)
 
Colossences 2 (parte 3)
Colossences 2 (parte 3)Colossences 2 (parte 3)
Colossences 2 (parte 3)
 
Colossences 2 (parte 2)
Colossences 2 (parte 2)Colossences 2 (parte 2)
Colossences 2 (parte 2)
 
Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)
Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)
Colossences 1 (parte 05) e cap. 02 (parte 01)
 
Colossences 1 (parte 4)
Colossences 1 (parte 4)Colossences 1 (parte 4)
Colossences 1 (parte 4)
 
Colossences 1 (parte 3)
Colossences 1 (parte 3)Colossences 1 (parte 3)
Colossences 1 (parte 3)
 
Colossences 1 (parte 2)
Colossences 1 (parte 2)Colossences 1 (parte 2)
Colossences 1 (parte 2)
 
Colossences 1 (parte 1)
Colossences 1 (parte 1)Colossences 1 (parte 1)
Colossences 1 (parte 1)
 
Ansiedade
AnsiedadeAnsiedade
Ansiedade
 
A bíblia e a homossexualidade
A bíblia e a homossexualidadeA bíblia e a homossexualidade
A bíblia e a homossexualidade
 
Romanos 16
Romanos   16Romanos   16
Romanos 16
 
Romanos 15
Romanos   15Romanos   15
Romanos 15
 
Romanos 14
Romanos   14Romanos   14
Romanos 14
 
Romanos 13
Romanos   13Romanos   13
Romanos 13
 
Romanos 13
Romanos   13Romanos   13
Romanos 13
 
Romanos 12
Romanos   12Romanos   12
Romanos 12
 

Último

Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresAntonino Silva
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EMicheleRosa39
 
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptx
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptxCURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptx
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptxWerquesonSouza
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaWillemarSousa1
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoRicardo Azevedo
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...silvana30986
 
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalAmaroJunior21
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024RaniereSilva14
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxCelso Napoleon
 

Último (10)

Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns EsclarecedoresEvangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
Evangeliza - Diálogo com os Espíritos - Médiuns Esclarecedores
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
 
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptx
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptxCURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptx
CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIROS, DIÁCONOS E PRESBÍTEROS.pptx
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
 
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.pptFluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
 
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica DominicalLIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
LIÇÃO 02 - JOVENS - Escola Bíblica Dominical
 
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
AUXADO_1TRIM_2024.pdf ESCOLA SABATINA 2024
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
 

5º módulo 4ª aula

  • 1.
  • 2. Heresiologia. • Definição : É o estudo das Heresias e Seitas . • Heresia: Doutrina contrária ao que foi definido pela Igreja em Matéria de Fé. • Seita: Doutrina ou sistema divergente de opinião geral e seguida por muitos.
  • 3. • Heresia: (do latim haerĕsis, por sua vez do Gr. αἵρεσις, "escolha" ou "opção") é a doutrina ou linha de pensamento contrária ou diferente de um credo ou sistema de um ou mais credos religiosos que pressuponha (m) um sistema doutrinal organizado ou ortodoxo. • A palavra pode referir-se também a qualquer "deturpação" de sistemas filosóficos instituídos, ideologias políticas, paradigmas científicos, movimentos artísticos, ou outros. • A quem funda uma heresia dá-se o nome de heresiarca.
  • 4. Definição Bíblica • Definição Evangélica • Heresia é toda doutrina que em matéria de fé sustenta opiniões contrárias ás palavras de Deus. • Muitos crentes julgam desnecessário o estudo desta matéria, afirmando que não nos interessa estudar heresias, mas apenas a Palavra de Deus. • Sem querer criticar os que pensam assim, dentre muitos motivos, julgamos alguns suficientes para nos levarem a estudar as religiões e seitas falsas.
  • 5. O seu estudo nos proporciona o seguinte: 1 - Nos capacita a combatê-las. O Apóstolo Paulo conhecia as falsas doutrinas e foi um árduo lutador no seu combate. Precisamos conhecer o inimigo que vamos enfrentar. Quanto mais conhecemos suas táticas e sua natureza, mais teremos possibilidades de vence-lo. Gl.1.7-9; I Tm.4.1. • Porque ? - Para estarmos preparados. Ef. 4.14 ; Hb.13.9. • De Deus vem o bom ensinamento - Dt. 32.1- 4.
  • 6. 2 - Nos auxilia na Evangelização. • Não sabemos quais os tipos de pessoas que vamos encontrar quando pregamos o Evangelho. • Conhecendo suas armas(doutrinas) teremos maior facilidade para falar o amor deDeus. • É necessário que o Cristão conheça a verdade para combater a mentira, daí dizer que além do conhecimento das seitas falsas o cristão deve possuir um bom conhecimento da Palavra de Deus. II Pe 3.18; Ef.4.15; I Pe.2.2.
  • 7. 3 - Aumenta a nossa Fé • Quando nos deparamos com as doutrinas das falsas seitas, na maioria das vezes ridículas e sem fundamentos, temos mais segurança naquilo em que temos crido. II Tm.1.12; Hb. 11.6. 4 - Aumenta a nossa responsabilidade • O Cristão é individualmente responsável pela busca do conhecimento da verdade e ao combate à mentira . • Ser contrário ao erro e a mentira sem estar preparado é falta de responsabilidade cristã. Ef. 6.14-17; II Tm.2.15; I Tm.3.13-16.
  • 8. Como Identificar uma Heresia. • 1) Desarmonia com a Bíblia (Contradições). • 2) Contradição dos fatos, Histórias e doutrinas baseadas em fatos que não fornecem base para tal. Incredulidade para com ensinamentos em fatos reais , bíblicos ou com raízes bíblicas. • 3) Incoerência lógica. Nada impede que o bom senso e a razão sejam usados em matéria de religião. • A Maioria das heresias não resiste a um confronto lógico com a história , a ciência, Bíblia ou com a religião propriamente dita. A Bíblia prevê o surgimento e a evolução das Heresias como um sinal dos tempos. I Tm. 4.1
  • 9. Identificando uma Seita. Como Identificar uma Seita. 1) JESUS não é o centro das atenções. • As seitas falsas de um modo geral subestimam o valor de Jesus. As seitas orientais têm os seus deuses ou profetas que colocam acima de tudo. Os ocidentais ou substituem Jesus • por outro “Cristo” ou colocam o Filho de Deus em posição secundária, tirando-lhe a divindade e os atributos divinos em consequência. Hb.12.2 ; Jo.3.14; Is. 52.13-15; Is.53.11-12.
  • 10. 2) Tem outras fontes doutrinárias além da Bíblia. • Creem apenas em partes da Bíblia. • Admitem e aceitam como “inspirados” escritos de seus fundadores ou de pessoas que repartem com eles boa dose daquilo em que crêem. • Alguns chegam a desacreditar da Bíblia, da qual fazem muitas restrições.
  • 11. 3) Dizem serem os únicos certos. • Uma das principais características de uma seita falsa é dizerem sempre que são os únicos certos e sem falhas. • Pode ter sido fundada há 5,10,20 ou 100 anos; não importa, é a única certa e ai daqueles que não lerem pela sua cartilha! • Tais pessoas deveriam pelo menos ter o cuidado de não serem tão preconceituosas.
  • 12. 4) Usam de falsa interpretação. • As interpretações que fazem dos textos bíblicos, desprezando os princípios auxiliares da Hermenêutica tem levado inúmeras pessoas as vezes bem intencionadas a fundarem uma seita falsa. • De um modo geral isso acontece por total ignorância das regras da interpretação do nosso próprio idioma que são ensinadas em nossos colégios. Ex. Pv. 26.20 (A) - Mt. 27.52 (53). Jo.16.33 - I Jo.5.4.
  • 13. Astrologia. • Definição • A Astrologia significa: Estudo dos Astros. • A palavra Astrologia é derivada do grego “astron” (Astros ou estrela) e “logos” (estudo ou dissertação). • Astrologia é o Estudo ou conhecimento da influência dos astros no destino e comportamento de pessoas, negócios, atividades ,etc.
  • 14. • Astronomia é a ciência que trata da constituição e movimento dos astros. • Astrólogo - o fato de predizer o futuro pelos aspectos, influencias e posições dos corpos celestes, esteve em voga entre os povos da Antigüidade. A palavra astrólogo é derivada das palavras gregas Aster (aquele que tem conhecimento de astro ou estrela) e logos (estudo ou dissertação). • Embora houvesse muita velhacaria e charlatanismo entre os astrólogos, por serem estudiosos, muitas das vezes eles podiam prever acontecimentos futuros pelos astros, transmitindo as gerações posteriores conhecimentos muito úteis, e foram os fundadores da moderna ciência da Astronomia.
  • 15. • A prova de que uma tentativa foi feita em tempos remotíssimos para regular o ano, segundo o movimento anual do sol, acha-se no fato de serem os meses judaicos divididos em 30 dias cada um (Gn.7.11; 8.4). • Os Egípcios, Babilônicos e Fenícios, manifestaram grande superioridade na ciência Astronômica. Porem enquanto alguns astrólogos caminhavam no caminho da ciência, outros procuravam os fenômenos como os eclipses do sol e da lua, e fingiam perante o povo ter produzido aqueles fenômenos por meio dos seus encantamentos.
  • 16. • O Começo da Astrologia • No seu começo, a Astrologia era privilégio da classe sacerdotal, portanto, puramente religiosa. Como os reis tinham funções sacerdotais, passou a ser chamada “arte real” e era aplicada para descobrir o destino do Rei e do Estado. • Do império Medo-Persa caminhou para a Grécia, sob a influência dos esforços de Alexandre, o Grande no sentido de harmonizar o Oriente e o Ocidente: e consta que ali, na Grécia foi desenvolvida com caráter de ciência por alguns sábios. Para um grande numero de Astrólogos toda a mitologia Greco-Romana se baseava na Astrologia.
  • 17. • Israel sobre a influência da idolatria nativa da Palestina e Síria, por sua vez afetada pela Babilônia e Pérsia e mais tarde pela civilização greco-romana, abrigou, em várias ocasiões, devotos convictos da Astrologia, embora no Antigo Testamento encontramos várias vezes Deus falando acerca da observação dos astros, condenando seus adoradores.
  • 18. Espiritismo. • A palavra espírito vem do grego “pneumma”, que quer dizer sopro, sopro vital. O sufixo grego “ismós”, indica doutrina filosófica religiosa. • Portanto espiritismo significa “Doutrina da existência de comunicação entre vivos e mortos por meio dos espíritos encarnados e desencarnados” Histórico. • Os primórdios do Espiritismo perdem-se na Antiguidade. Provavelmente estamos tratando da mais antiga heresia que existe. Resulta, antes de tudo, do desejo de obter informações sobre a vida além-túmulo.
  • 19. • O Espiritismo é o desejo de continuar em contato com os que já faleceram, especialmente com os entes amados falecidos. • Entre os cananeus e os egípcios era comum a prática da feitiçaria (Ex. 9.11; 8.7; Dt. 18.9-14, I Sm.28.1.15, I. Cor.10.3). • Os gregos tinham o costume de consultar oráculos. Pitágoras que viveu de 580 a 500 a.C. cria na transmigração das almas (metempsicose). • Entre outras afirmações de Pitágoras encontramos a que diz que os astros são deuses.
  • 20. • Na Idade Média houve uma verdadeira praga de feiticeiros, bruxas, endemoninhados famosos, etc. • A Igreja Católica queimou centenas deles na fogueira da inquisição. • As práticas espíritas eram chamadas antigamente, como podemos notar nas páginas das escrituras de: necromancia ou magia. • Seus praticantes eram chamados de: magos, pitonisas, adivinhos, bruxas, feiticeiros, etc. • Os centros, tendas ou terreiros eram chamados de oráculos, cavernas ou antros.
  • 21. • Os verdadeiros cristãos não podem ficar parados! • REFUTAÇÕES BÍBLICAS A ALGUMAS DOUTRINAS ESPÍRITAS • Possibilidade de comunicação de espíritos dos mortos com os vivos. • Deus na sua Palavra proíbe explicitamente tal prática, por ser enganosa (Dt.18.9-14; Is.8.19; Lv.19.31; 20.6; Ex.22.18.). • Na realidade, são os demônios que se fazem passar por pessoas mortas. Mt.24.4,5,23-24; II Cor.11.14 ; Hb. 9.27 ; Ec.9.5-6.
  • 22. Testemunhas de Jeová. ( Russelismo ) • A seita que tem este nome é falsa e anti-cristã. • Falsa porque diz obedecer à Bíblia e na realidade, deturpa e mutila os seus ensinamentos. • É anti-cristã, porque além de negar a divindade de Cristo, nega também as doutrinas básicas do cristianismo.
  • 23. • As “Testemunhas de Jeová” são os mestres do malabarismo exegético. • Usam a Bíblia para atrair os incautos, porém possuem a sua “Bíblia” particular, de tradução adaptada aos seus conceitos, onde torcem a Palavra de Deus. • A “Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas”, que felizmente não tem o nome de Bíblia, é arranjada para as doutrinas que pregam. • Afirmam ser a única Igreja certa, e que todas as outras estão erradas e são obras de satanás.
  • 24. Mormonismo ( Mórmons) • “O profeta” dos Mórmons, Joseph Smith Júnior, nasceu em 23 de Dezembro de 1805, em Sharon, Estado de Vermont. Foi criado na pobreza e superstição. Não teve instrução alguma. Era filho de Joseph Smith e Lucy Smith. Seu pai era um homem místico e, segundo Walter Martins ( um dos maiores heresiologistas do mundo), em seu livro O Império das Seitas ( pág.97), Joseph Smith, pai do fundador das Seita dos Mórmons.
  • 25. • Ocupava grande parte do tempo á procura de tesouros escondidos e também era ligado a um falsificador de dinheiro chamado Jack . • Sua mãe era também mística e supersticiosa.