SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
1
INDICADO PARA empreendedores de negócios de
pequeno porte realmente interessados na evolução
contínua dos seus colaboradores e do negócio.
SERVE PARA que empreendedores incentivem seus
colaboradores a melhorar tanto o próprio desempenho
quanto o da empresa continuamente.
É ÚTIL PORQUE incentiva os colaboradores da empresa
a participar ativamente dos processos de melhoria
contínua e de inovação em suas funções e também do
negócio como um todo.
SOBRE A FERRAMENTA: Quem conta um conto,
aumenta um ponto.O método 70-20-10 tem muitos pais.
Alguns dizem que as premissas do método estão no trabalho
sobre aprendizagem de adultos publicado pelo Prof.Allen
Tough,em 1968.A maioria,entretanto,aponta o trabalho
dos pesquisadores Michael Lombardo e Robert Eichinger,
que publicaram esta relação de proporções no livro The
Career Architect Development Planner,em 1996.Lombardo
e Eichinger defendem que para que o colaborador se
desenvolva,deve dedicar 70% do seu tempo à aprendizagem
da execução de projetos desafiadores no seu dia a dia.
Também deve reservar 20% do tempo para aprender
com outras pessoas por meio de feedbacks,coaching
ou mentoring,por exemplo.E por fim,os 10% restantes
devem ser dedicados a cursos e treinamentos no formato
tradicional,por meio de aulas.Jack Welch,o lendário CEO da
GE,também criou sua própria versão: promover os 20% dos
colaboradores com melhores desempenhos,manter os 70%
com desempenho satisfatório e demitir os 10% restantes.
Eric Schmidt,outro lendário CEO,que liderou a primeira fase
de crescimento do Google,também criou a sua: 70% do
tempo do colaborador devem estar associado a atividades-
chave,20% para atividades relacionadas ao negócio da
empresa e 10% em outras tarefas não relacionadas à
atividade do colaborador ou da empresa.A ferramenta 70-
20-10 para Pequenas e Médias Empresas tenta simplificar
essas abordagens para que o empreendedor consiga aplicar
o método em seu negócio sem muitos esforços.
Como usar: A ferramenta 70-20-10 para Pequenas e
Médias Empresas exige que o empreendedor incentive que
o colaborador da sua empresa use o seu tempo de trabalho
nas seguintes proporções:
• 70% do tempo: para executar e entregar aquilo que é
exigido da sua função (atividades-chave);
• 20% do tempo: para refletir ou discutir com outras
pessoas como poderia fazer melhor aquilo que é exigido da
sua função;
• 10% do tempo: para pensar, refletir e discutir com outras
pessoas sobre como a empresa poderia ser melhor.
A sugestão para a implementação da ferramenta 70-
20-10 para Pequenas e Médias Empresas pode seguir o
seguinte roteiro:
1) Contexto da empresa: reunir os colaboradores para
apresentar os desafios para o desenvolvimento de uma
empresa mais eficiente (mais receita com menos custos),
mais competitiva (melhor que a concorrência) e mais feliz
(ambiente de trabalho agradável). Também comentar
sobre o desafio de implementar uma ferramenta em uma
empresa de pequeno porte que não se torne algo muito
burocrático e trabalhoso.
2) Apresentação da ferramenta: explicar da lógica da
proporção 70-20-10, destacando que o colaborador ainda
terá 90% para executar suas atividades-chave (70+20) e
será incentivado a usar 10% do seu tempo para vislumbrar
melhorias e inovações para o negócio como um todo.
3) Explicação do funcionamento: comentar que os valores
da proporção não devem ser entendidos como dados
exatos. Não serão medidos “com cronômetro”. É apenas
uma sugestão para que os colaboradores pensem em
melhorar seu trabalho e o negócio da empresa.
4) Apresentação das vantagens: explicar que isso
permite um maior intercâmbio de ideias entre os
colaboradores e uma participação mais ativa na gestão
e melhoria do negócio.
5) Período de teste e ajuste fino: citar que talvez seja
necessário fazer ajustes no processo, já que toda a
empresa vai aprender com a gestão participativa.
6) Encontros para avaliação da ferramenta: agendar
futuras reuniões para debate dos resultados e
oportunidades de melhorias.
FERRAMENTA: 70-20-10 PARAPEQUENAS
E MÉDIAS EMPRESASPESSOAS
FERRAMENTA: 70-20-10 PARAPEQUENAS
E MÉDIAS EMPRESASPESSOAS
3
.:DICAS DE UTILIZAÇÃO DA FERRAMENTA
• Cada vez mais popular: A lógica do 70-20-10 tem
sido utilizada por um número crescente de boas empresas.
A Coca-Cola utiliza para buscar melhores resultados em
marketing e vendas, o Google para incentivar a inovação e a
GE para manter uma equipe de alto desempenho.
• Adapte a lógica!: Mais importante do que as
proporções em si, é incentivar que os colaboradores
pensem em melhores formas de executar suas atividades e
em como a empresa pode ser melhor e mais competitiva.
• Esclareça as expectativas da empresa: Por
ser uma empresa de pequeno porte, o empreendedor
pode conversar diretamente com a equipe explicado suas
expectativas sobre os resultados do 70-20-10. Importante
também esclarecer que esta ferramenta não é uma ciência
exata e daí a importância de todos refletirem sobre sua
importância e como poderia ser melhor aplicado na
empresa, inclusive fazendo ajustes de tempos em tempos.
• Documente os aprendizados: Tão importante
quanto colher os resultados é saber como foi obtido.
Assim, é importante que haja uma documentação mínima
das lições aprendidas dos casos de sucesso e também de
fracasso. Mesmo em situações que deu tudo errado há
muito aprendizado.
• Canal de comunicação deve ser simples: Não
só porque estamos tratando de empresas de pequeno
porte, mas a comunicação dos resultados obtidos,
principalmente nos tempos de 20% e 10% devem ser
simples, diretos e objetivos. Não dá para aceitar muitas
burocracias para apresentar uma ideia que possa melhorar
o desempenho da empresa. Por outro lado, é importante
que as melhores ideias sejam documentadas para futuros
aprendizados.
• Haverá resistência! Espero que não ocorra na
sua empresa, mas sempre há o “sujeito do contra”, que
tem má vontade, que crítica, que só vê o “copo meio
vazio”. É preciso entender se esta pessoa realmente não
quer contribuir ou se há alguma outra barreira que está
contribuindo para esta atitude negativa. No primeiro caso,
não faz sentido a empresa mantê-la na equipe. No segundo
caso, é importante chama-la para uma conversa franca e
discutir como poderia ajudar a empresa o obter melhores
resultados com colaboradores mais engajados.
• Inclua na avaliação de desempenho
individual: É importante avaliar a contribuição efetiva
do colaborador na aplicação do 70-20-10 como um dos
critérios da avaliação individual de desempenho para
tornar esta ferramenta parte da cultura da empresa. Incluir
na avaliação individual é democrática pois todos serão
avaliados com o mesmo critério, minimizando algumas
injustiças.
• Jornalzinho/Eventos 20&10: É importante
disseminar os exemplos de melhorias obtidas nos períodos
de 20% e 10%. Isto pode ser feito por meio de jornal (ou
newsletter enviada por e-mail) ou eventos periódicos. Mas
é importante comunicar os exemplos sem isto crie um
ambiente de “puxa-saquismo”. Por isto, a comunicação
deve ser “leve” e descontraída. O objetivo da comunicação
é inspirar os colaboradores. Mesmo as ideias mais simples
podem ser ter grandes impactos.
• Esforço em vão: Nem todas as empresas de
pequeno porte têm uma política de cargos (e salários),
de desdobramento de metas (objetivo, indicadores
e metas) individuais e bonificações (meritocracia).
Isto pode prejudicar a eficácia da ferramenta pois os
colaboradores não saberiam se estariam entregando o
que é esperado deles na faixa dos 70% do tempo. E isto
também prejudicaria os próximos 20% para melhorar o
que exigido de cada um. Se este for o caso da sua empresa,
peça para que, inicialmente, dediquem os 10% do tempo
para proporem soluções para o esclarecimento de cargos,
funções, desdobramento de metas e bonificações.
• Esforço em vão II: De nada adianta implementa
a ferramenta e incentivar que os colaboradores sejam
mais participativo se o empreendedor não estiver aberto
às sugestões e esteja realmente comprometido em
desenvolver um empresa melhor e mais competitiva.
• MATERIALADICIONALRECOMENDADO:
- BARBOSA, CHRISTIAN. ATRÍADE DOTEMPO. RIO DEJANEIRO: CAMPUS, 2008.
- KAJEWSKI, KELLY; MADSEN,VALERIE. DEMYSTIFYING 70:20:10. MELBOURNE: DEAKIN
UNIVERSITY MELBOURNE CITY CENTRE, 2012.
- MURRAY, DAVID. AARTE DE IMITAR: 6 PASSOS PARAINOVAR EM SEUS NEGÓCIOS COPIANDO
AS IDEIAS DOS OUTROS. RIO DEJANEIRO: CAMPUS, 2011.
ELABORADOPOR
MARCELONAKAGAWA
(PROFESSORDE
EMPREENDEDORISMO
DOINSPER)
REALIZAÇÃO
FERRAMENTA: 70-20-10 PARAPEQUENAS
E MÉDIAS EMPRESASPESSOAS

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula auxiliar administrativo linguagem
Aula auxiliar administrativo   linguagemAula auxiliar administrativo   linguagem
Aula auxiliar administrativo linguagem
Maximus Maylson
 
Cultura feedback
Cultura feedbackCultura feedback
Cultura feedback
Mayra de Souza
 
23 possiveis perguntas numa entrevista
23 possiveis perguntas numa entrevista23 possiveis perguntas numa entrevista
23 possiveis perguntas numa entrevista
ricelligoncalves
 

Mais procurados (20)

Competencia lideranca pessoas prof. farah
Competencia lideranca pessoas prof. farahCompetencia lideranca pessoas prof. farah
Competencia lideranca pessoas prof. farah
 
Liderança
LiderançaLiderança
Liderança
 
Motivação
MotivaçãoMotivação
Motivação
 
Curso de oratoria
Curso de oratoriaCurso de oratoria
Curso de oratoria
 
Aula auxiliar administrativo linguagem
Aula auxiliar administrativo   linguagemAula auxiliar administrativo   linguagem
Aula auxiliar administrativo linguagem
 
FOCO
FOCOFOCO
FOCO
 
Trabalho com propósito
Trabalho com propósitoTrabalho com propósito
Trabalho com propósito
 
Desenvolvendo a Criatividade
Desenvolvendo a CriatividadeDesenvolvendo a Criatividade
Desenvolvendo a Criatividade
 
Apresentação do tema motivação da equipe
Apresentação do tema motivação da equipeApresentação do tema motivação da equipe
Apresentação do tema motivação da equipe
 
Comunicação e feedback
Comunicação e feedbackComunicação e feedback
Comunicação e feedback
 
Cultura feedback
Cultura feedbackCultura feedback
Cultura feedback
 
Pensamento Critico e Criatividade
Pensamento Critico e CriatividadePensamento Critico e Criatividade
Pensamento Critico e Criatividade
 
Mapeamento da jornada do cliente
Mapeamento da jornada do cliente Mapeamento da jornada do cliente
Mapeamento da jornada do cliente
 
Gestão de Equipes de Alta Performance
Gestão de Equipes de Alta PerformanceGestão de Equipes de Alta Performance
Gestão de Equipes de Alta Performance
 
Treinamento de Feedback
Treinamento de FeedbackTreinamento de Feedback
Treinamento de Feedback
 
23 possiveis perguntas numa entrevista
23 possiveis perguntas numa entrevista23 possiveis perguntas numa entrevista
23 possiveis perguntas numa entrevista
 
Workshop PDL -Programa de Desenvolivmento de Líderes e Gestores
Workshop PDL -Programa de Desenvolivmento de Líderes e GestoresWorkshop PDL -Programa de Desenvolivmento de Líderes e Gestores
Workshop PDL -Programa de Desenvolivmento de Líderes e Gestores
 
Relacionamento com o cliente
Relacionamento com o clienteRelacionamento com o cliente
Relacionamento com o cliente
 
Treinamento O Papel do Líder na Gestão
Treinamento O Papel do Líder na GestãoTreinamento O Papel do Líder na Gestão
Treinamento O Papel do Líder na Gestão
 
Aula 1 - Marketing pessoal
Aula 1 - Marketing pessoalAula 1 - Marketing pessoal
Aula 1 - Marketing pessoal
 

Destaque

PGDI - Plano de Gestão de Desempenho Individual
PGDI - Plano de Gestão de Desempenho IndividualPGDI - Plano de Gestão de Desempenho Individual
PGDI - Plano de Gestão de Desempenho Individual
eegipitba
 
Plano Desenvolvimento Individual
Plano Desenvolvimento IndividualPlano Desenvolvimento Individual
Plano Desenvolvimento Individual
Diogo Santos
 

Destaque (11)

Experiencia Fundacion Manuel Mejia - Julian Zubieta Rodriguez Coordinador de ...
Experiencia Fundacion Manuel Mejia - Julian Zubieta Rodriguez Coordinador de ...Experiencia Fundacion Manuel Mejia - Julian Zubieta Rodriguez Coordinador de ...
Experiencia Fundacion Manuel Mejia - Julian Zubieta Rodriguez Coordinador de ...
 
Modelo 70- 20 - 10 y el Elearning Ana Lopez Directora de Elearning Demos Group
Modelo 70- 20 - 10 y el Elearning Ana Lopez Directora de Elearning Demos GroupModelo 70- 20 - 10 y el Elearning Ana Lopez Directora de Elearning Demos Group
Modelo 70- 20 - 10 y el Elearning Ana Lopez Directora de Elearning Demos Group
 
Executive Coaching
Executive CoachingExecutive Coaching
Executive Coaching
 
(Transformar) Gestão de Pessoas
(Transformar) Gestão de Pessoas(Transformar) Gestão de Pessoas
(Transformar) Gestão de Pessoas
 
Plano de Ação e Metas Dinare Feitosa 2013 (Adilson Motta)
Plano de Ação e Metas Dinare Feitosa 2013 (Adilson Motta)Plano de Ação e Metas Dinare Feitosa 2013 (Adilson Motta)
Plano de Ação e Metas Dinare Feitosa 2013 (Adilson Motta)
 
PGDI - Plano de Gestão de Desempenho Individual
PGDI - Plano de Gestão de Desempenho IndividualPGDI - Plano de Gestão de Desempenho Individual
PGDI - Plano de Gestão de Desempenho Individual
 
Executive Coaching Proposal
Executive Coaching ProposalExecutive Coaching Proposal
Executive Coaching Proposal
 
Executive Coaching - Purpose, Process and Outcomes
Executive Coaching - Purpose, Process and OutcomesExecutive Coaching - Purpose, Process and Outcomes
Executive Coaching - Purpose, Process and Outcomes
 
PdI
PdIPdI
PdI
 
Modelo de plano de desenvolvimento individual 1
Modelo  de plano de desenvolvimento individual 1Modelo  de plano de desenvolvimento individual 1
Modelo de plano de desenvolvimento individual 1
 
Plano Desenvolvimento Individual
Plano Desenvolvimento IndividualPlano Desenvolvimento Individual
Plano Desenvolvimento Individual
 

Semelhante a Ferramenta 70 20-10

Material desafio profissional 1º bimestre 2016 (1)
Material   desafio profissional 1º bimestre 2016 (1)Material   desafio profissional 1º bimestre 2016 (1)
Material desafio profissional 1º bimestre 2016 (1)
jujufr
 
Criação processo na organização
Criação   processo na organizaçãoCriação   processo na organização
Criação processo na organização
Fabio Scussolino
 
Curso Empreendedorismo Corporativo
Curso Empreendedorismo CorporativoCurso Empreendedorismo Corporativo
Curso Empreendedorismo Corporativo
Grupo Treinar
 
Curso Empreendedorismo Corporativo
Curso Empreendedorismo CorporativoCurso Empreendedorismo Corporativo
Curso Empreendedorismo Corporativo
Grupo Treinar
 
O que aprender com 8 grandes gurus da gestão
O que aprender com 8 grandes gurus da gestãoO que aprender com 8 grandes gurus da gestão
O que aprender com 8 grandes gurus da gestão
Fabio Scussolino
 
Como quantificar resultados na área de RH
Como quantificar resultados na área de RHComo quantificar resultados na área de RH
Como quantificar resultados na área de RH
INSTITUTO MVC
 
Gestão do conhecimento
Gestão do conhecimentoGestão do conhecimento
Gestão do conhecimento
Roni Rodrigues
 
Gestão da Tecnologia e Inovação - Pesquisa III
Gestão da Tecnologia e Inovação - Pesquisa IIIGestão da Tecnologia e Inovação - Pesquisa III
Gestão da Tecnologia e Inovação - Pesquisa III
Ana Paula Muniz Pereira
 

Semelhante a Ferramenta 70 20-10 (20)

Como expor o valor de gerenciamento de projetos para pequenas e médias empresas
Como expor o valor de gerenciamento de projetos para pequenas e médias empresasComo expor o valor de gerenciamento de projetos para pequenas e médias empresas
Como expor o valor de gerenciamento de projetos para pequenas e médias empresas
 
Material desafio profissional 1º bimestre 2016 (1)
Material   desafio profissional 1º bimestre 2016 (1)Material   desafio profissional 1º bimestre 2016 (1)
Material desafio profissional 1º bimestre 2016 (1)
 
Cultura de Resultados.pdf
Cultura de Resultados.pdfCultura de Resultados.pdf
Cultura de Resultados.pdf
 
Criação processo na organização
Criação   processo na organizaçãoCriação   processo na organização
Criação processo na organização
 
Curso Empreendedorismo Corporativo
Curso Empreendedorismo CorporativoCurso Empreendedorismo Corporativo
Curso Empreendedorismo Corporativo
 
Curso Empreendedorismo Corporativo
Curso Empreendedorismo CorporativoCurso Empreendedorismo Corporativo
Curso Empreendedorismo Corporativo
 
Como aumentar a produtividade de sua agência de publicidade?
Como aumentar a produtividade de sua agência de publicidade?Como aumentar a produtividade de sua agência de publicidade?
Como aumentar a produtividade de sua agência de publicidade?
 
Os 10 maiores erros em projetos de CRM
Os 10 maiores erros em projetos de CRMOs 10 maiores erros em projetos de CRM
Os 10 maiores erros em projetos de CRM
 
22 Boas Práticas de Comunicação Interna
22 Boas Práticas de Comunicação Interna22 Boas Práticas de Comunicação Interna
22 Boas Práticas de Comunicação Interna
 
Artigo hbr
Artigo hbrArtigo hbr
Artigo hbr
 
LÍDER INOVADOR
LÍDER INOVADORLÍDER INOVADOR
LÍDER INOVADOR
 
O que aprender com 8 grandes gurus da gestão
O que aprender com 8 grandes gurus da gestãoO que aprender com 8 grandes gurus da gestão
O que aprender com 8 grandes gurus da gestão
 
Papo Rápido - O plano de negócio
Papo Rápido - O plano de negócioPapo Rápido - O plano de negócio
Papo Rápido - O plano de negócio
 
Gestao de producao
Gestao de producaoGestao de producao
Gestao de producao
 
Equipa 12 Lessons Learned w3
Equipa 12 Lessons Learned w3Equipa 12 Lessons Learned w3
Equipa 12 Lessons Learned w3
 
Conhecimento Básico do Marketing Multinível
Conhecimento Básico do Marketing MultinívelConhecimento Básico do Marketing Multinível
Conhecimento Básico do Marketing Multinível
 
Como quantificar resultados na área de RH
Como quantificar resultados na área de RHComo quantificar resultados na área de RH
Como quantificar resultados na área de RH
 
COMO REDUZIR O TURNOVER DA EMPRESA
COMO REDUZIR O TURNOVER DA EMPRESACOMO REDUZIR O TURNOVER DA EMPRESA
COMO REDUZIR O TURNOVER DA EMPRESA
 
Gestão do conhecimento
Gestão do conhecimentoGestão do conhecimento
Gestão do conhecimento
 
Gestão da Tecnologia e Inovação - Pesquisa III
Gestão da Tecnologia e Inovação - Pesquisa IIIGestão da Tecnologia e Inovação - Pesquisa III
Gestão da Tecnologia e Inovação - Pesquisa III
 

Último

b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdfb2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
Renandantas16
 

Último (6)

DROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptx
DROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptxDROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptx
DROGASIL EQUIPE LOGISTICA MERCADOLOGICA.pptx
 
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdfb2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
b2ee375d-671f-406c-8c60-df328a75e662.pdf
 
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
Imóvel do Banco, Apartamento T5 com Sótão; Bank Property, Apartment near Cent...
 
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
Digitalização do varejo | Tecnologia na gestão do negócio: como alavancar a e...
 
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptxCavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
Cavaleiros do Futebol: Equipamentos e Moda para Campeões.pptx
 
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos AcontecerPesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
Pesquisa de satisfação - Encontro Fazemos Acontecer
 

Ferramenta 70 20-10

  • 1. 1 INDICADO PARA empreendedores de negócios de pequeno porte realmente interessados na evolução contínua dos seus colaboradores e do negócio. SERVE PARA que empreendedores incentivem seus colaboradores a melhorar tanto o próprio desempenho quanto o da empresa continuamente. É ÚTIL PORQUE incentiva os colaboradores da empresa a participar ativamente dos processos de melhoria contínua e de inovação em suas funções e também do negócio como um todo. SOBRE A FERRAMENTA: Quem conta um conto, aumenta um ponto.O método 70-20-10 tem muitos pais. Alguns dizem que as premissas do método estão no trabalho sobre aprendizagem de adultos publicado pelo Prof.Allen Tough,em 1968.A maioria,entretanto,aponta o trabalho dos pesquisadores Michael Lombardo e Robert Eichinger, que publicaram esta relação de proporções no livro The Career Architect Development Planner,em 1996.Lombardo e Eichinger defendem que para que o colaborador se desenvolva,deve dedicar 70% do seu tempo à aprendizagem da execução de projetos desafiadores no seu dia a dia. Também deve reservar 20% do tempo para aprender com outras pessoas por meio de feedbacks,coaching ou mentoring,por exemplo.E por fim,os 10% restantes devem ser dedicados a cursos e treinamentos no formato tradicional,por meio de aulas.Jack Welch,o lendário CEO da GE,também criou sua própria versão: promover os 20% dos colaboradores com melhores desempenhos,manter os 70% com desempenho satisfatório e demitir os 10% restantes. Eric Schmidt,outro lendário CEO,que liderou a primeira fase de crescimento do Google,também criou a sua: 70% do tempo do colaborador devem estar associado a atividades- chave,20% para atividades relacionadas ao negócio da empresa e 10% em outras tarefas não relacionadas à atividade do colaborador ou da empresa.A ferramenta 70- 20-10 para Pequenas e Médias Empresas tenta simplificar essas abordagens para que o empreendedor consiga aplicar o método em seu negócio sem muitos esforços. Como usar: A ferramenta 70-20-10 para Pequenas e Médias Empresas exige que o empreendedor incentive que o colaborador da sua empresa use o seu tempo de trabalho nas seguintes proporções: • 70% do tempo: para executar e entregar aquilo que é exigido da sua função (atividades-chave); • 20% do tempo: para refletir ou discutir com outras pessoas como poderia fazer melhor aquilo que é exigido da sua função; • 10% do tempo: para pensar, refletir e discutir com outras pessoas sobre como a empresa poderia ser melhor. A sugestão para a implementação da ferramenta 70- 20-10 para Pequenas e Médias Empresas pode seguir o seguinte roteiro: 1) Contexto da empresa: reunir os colaboradores para apresentar os desafios para o desenvolvimento de uma empresa mais eficiente (mais receita com menos custos), mais competitiva (melhor que a concorrência) e mais feliz (ambiente de trabalho agradável). Também comentar sobre o desafio de implementar uma ferramenta em uma empresa de pequeno porte que não se torne algo muito burocrático e trabalhoso. 2) Apresentação da ferramenta: explicar da lógica da proporção 70-20-10, destacando que o colaborador ainda terá 90% para executar suas atividades-chave (70+20) e será incentivado a usar 10% do seu tempo para vislumbrar melhorias e inovações para o negócio como um todo. 3) Explicação do funcionamento: comentar que os valores da proporção não devem ser entendidos como dados exatos. Não serão medidos “com cronômetro”. É apenas uma sugestão para que os colaboradores pensem em melhorar seu trabalho e o negócio da empresa. 4) Apresentação das vantagens: explicar que isso permite um maior intercâmbio de ideias entre os colaboradores e uma participação mais ativa na gestão e melhoria do negócio. 5) Período de teste e ajuste fino: citar que talvez seja necessário fazer ajustes no processo, já que toda a empresa vai aprender com a gestão participativa. 6) Encontros para avaliação da ferramenta: agendar futuras reuniões para debate dos resultados e oportunidades de melhorias. FERRAMENTA: 70-20-10 PARAPEQUENAS E MÉDIAS EMPRESASPESSOAS
  • 2. FERRAMENTA: 70-20-10 PARAPEQUENAS E MÉDIAS EMPRESASPESSOAS
  • 3. 3 .:DICAS DE UTILIZAÇÃO DA FERRAMENTA • Cada vez mais popular: A lógica do 70-20-10 tem sido utilizada por um número crescente de boas empresas. A Coca-Cola utiliza para buscar melhores resultados em marketing e vendas, o Google para incentivar a inovação e a GE para manter uma equipe de alto desempenho. • Adapte a lógica!: Mais importante do que as proporções em si, é incentivar que os colaboradores pensem em melhores formas de executar suas atividades e em como a empresa pode ser melhor e mais competitiva. • Esclareça as expectativas da empresa: Por ser uma empresa de pequeno porte, o empreendedor pode conversar diretamente com a equipe explicado suas expectativas sobre os resultados do 70-20-10. Importante também esclarecer que esta ferramenta não é uma ciência exata e daí a importância de todos refletirem sobre sua importância e como poderia ser melhor aplicado na empresa, inclusive fazendo ajustes de tempos em tempos. • Documente os aprendizados: Tão importante quanto colher os resultados é saber como foi obtido. Assim, é importante que haja uma documentação mínima das lições aprendidas dos casos de sucesso e também de fracasso. Mesmo em situações que deu tudo errado há muito aprendizado. • Canal de comunicação deve ser simples: Não só porque estamos tratando de empresas de pequeno porte, mas a comunicação dos resultados obtidos, principalmente nos tempos de 20% e 10% devem ser simples, diretos e objetivos. Não dá para aceitar muitas burocracias para apresentar uma ideia que possa melhorar o desempenho da empresa. Por outro lado, é importante que as melhores ideias sejam documentadas para futuros aprendizados. • Haverá resistência! Espero que não ocorra na sua empresa, mas sempre há o “sujeito do contra”, que tem má vontade, que crítica, que só vê o “copo meio vazio”. É preciso entender se esta pessoa realmente não quer contribuir ou se há alguma outra barreira que está contribuindo para esta atitude negativa. No primeiro caso, não faz sentido a empresa mantê-la na equipe. No segundo caso, é importante chama-la para uma conversa franca e discutir como poderia ajudar a empresa o obter melhores resultados com colaboradores mais engajados. • Inclua na avaliação de desempenho individual: É importante avaliar a contribuição efetiva do colaborador na aplicação do 70-20-10 como um dos critérios da avaliação individual de desempenho para tornar esta ferramenta parte da cultura da empresa. Incluir na avaliação individual é democrática pois todos serão avaliados com o mesmo critério, minimizando algumas injustiças. • Jornalzinho/Eventos 20&10: É importante disseminar os exemplos de melhorias obtidas nos períodos de 20% e 10%. Isto pode ser feito por meio de jornal (ou newsletter enviada por e-mail) ou eventos periódicos. Mas é importante comunicar os exemplos sem isto crie um ambiente de “puxa-saquismo”. Por isto, a comunicação deve ser “leve” e descontraída. O objetivo da comunicação é inspirar os colaboradores. Mesmo as ideias mais simples podem ser ter grandes impactos. • Esforço em vão: Nem todas as empresas de pequeno porte têm uma política de cargos (e salários), de desdobramento de metas (objetivo, indicadores e metas) individuais e bonificações (meritocracia). Isto pode prejudicar a eficácia da ferramenta pois os colaboradores não saberiam se estariam entregando o que é esperado deles na faixa dos 70% do tempo. E isto também prejudicaria os próximos 20% para melhorar o que exigido de cada um. Se este for o caso da sua empresa, peça para que, inicialmente, dediquem os 10% do tempo para proporem soluções para o esclarecimento de cargos, funções, desdobramento de metas e bonificações. • Esforço em vão II: De nada adianta implementa a ferramenta e incentivar que os colaboradores sejam mais participativo se o empreendedor não estiver aberto às sugestões e esteja realmente comprometido em desenvolver um empresa melhor e mais competitiva. • MATERIALADICIONALRECOMENDADO: - BARBOSA, CHRISTIAN. ATRÍADE DOTEMPO. RIO DEJANEIRO: CAMPUS, 2008. - KAJEWSKI, KELLY; MADSEN,VALERIE. DEMYSTIFYING 70:20:10. MELBOURNE: DEAKIN UNIVERSITY MELBOURNE CITY CENTRE, 2012. - MURRAY, DAVID. AARTE DE IMITAR: 6 PASSOS PARAINOVAR EM SEUS NEGÓCIOS COPIANDO AS IDEIAS DOS OUTROS. RIO DEJANEIRO: CAMPUS, 2011. ELABORADOPOR MARCELONAKAGAWA (PROFESSORDE EMPREENDEDORISMO DOINSPER) REALIZAÇÃO FERRAMENTA: 70-20-10 PARAPEQUENAS E MÉDIAS EMPRESASPESSOAS