SlideShare uma empresa Scribd logo
Revolução 
Russa 
História 9º ano Prof. Carla Freitas
Nicolau II governava uma população de 
aproximadamente 130 milhões de habitantes
42   a revolução russa
42   a revolução russa
Palácio de Catarina, residência 
de Verão dos Czares 
Igreja da Ressurreição, 
S. Petersburgo 
Catedral de S. Basílio, 
Moscovo
Política 
 Czar autocrático (com poderes ilimitados) 
 Apoio da nobreza, clero e exército 
Economia 
 Agricultura: 
• Maioria das terras nas mãos da nobreza, Igreja ou coroa 
• Uso de técnicas rudimentares 
• Pouca produção 
 Indústria 
• Concentrada em duas cidades (Moscovo e S. Petersburgo) 
• Dependente de capitais e técnicos estrangeiros 
Sociedade 
 A minoria privilegiada (clero e nobreza) detinha a maioria das propriedades e 
vivia rodeada de luxo. 
 A maioria da população (cerca de 83%) era constituída por camponeses que 
viviam na miséria 
 O operariado era pouco numeroso e devido às duras condições de vida e 
trabalho defendia ideais socialistas. 
 A burguesia sem participação política, defendia um regime parlamentar liberal.
1905 – Manifestação frente ao 
palácio de Inverno em S. 
Petersburgo 
Causas: 
• Fome 
• Miséria 
• Frio (Inverno particularmente gelado) 
• Desenvolvimento das ideias Socialistas 
• Agravamento da crise económica 
• Derrota na Guerra Russo-Japonesa 
Czar ordena ao exército que dispare 
sobre a população 
Consequências: 
• Criação da Duma 
• Maior divulgação das ideologias 
socialistas
Camponeses forçados a ir para a 
guerra 
Fome nas frentes de batalha 
Elevado número de mortes 
Agravamento da crise política 
Agravamento da crise económica 
Agravamento da crise social 
Revolução de Fevereiro 
(Burguesa, Branca ou 
Menchevique)
Czar renuncia 
Formação de um governo provisório 
Criação de um regime liberal 
parlamentar liderado por Kerensky 
Regresso dos lideres bolcheviques 
que se encontravam fora do império 
(entre outro Lenin e Trotsky) 
Manutenção da Rússia na Guerra 
Aumento da influência dos sovietes 
Agravamento da crise económica e 
das revoltas populares 
Revolução de Outubro 
(Bolchevique, Vermelha ou 
Gloriosa)
Entrega do poder ao Congresso dos 
Sovietes liderados por Lenine 
Rússia sai da guerra com o tratado 
de Brest-Litovsk (perde diversos 
territórios para a Alemanha) 
Abolição da propriedade privada 
Nacionalização dos meios de 
produção (terras, indústrias, bancos) 
Família do Czar é feita prisioneira e 
mais tarde executada (1918) 
Guerra Cívil 
(Brancos – Mencheviques ≠ 
Vermelhos - Bolcheviques)
Instauração de uma Ditadura 
do Proletariado 
Monopartidarismo (Partido 
Único) 
Instauração da censura 
Criação da polícia política 
Perseguição aos inimigos do 
regime (prisão, tortura, exílio 
ou execução) 
Cerca de meio milhão de 
mortos 
Vitória do exército vermelho
Início desta política em 1921 
São permitidas pequenas unidades fabris 
desnacionalizadas, de cerca de 20 operários 
Organizam-se cooperativas de agricultores e 
comerciantes 
Permitem-se salários desiguais 
Parte dos produtos podia ser vendida 
diretamente pelos agricultores 
Incentiva-se a entrada de capitais 
estrangeiros e de técnicos 
1922 – Criação da URSS (União das 
Repúblicas Socialistas Soviéticas) 
1924 – Morte de Lenin (luta pelo poder entre 
Estaline e TrotsKy que acaba assassinado no 
México) 
Estaline torna-se secretário Geral do 
Partido 
Em 1928: 
Colectivização da economia e introdução dos 
planos quinquenais (desenvolvimento da
Impõe um regime: 
• Ditatorial 
• Repressivo
Duma – Designação do Parlamento russo 
Menchevique – Ou minoria, (em russo: menscinstvó) opunham-se 
aos bolcheviques. Defendiam que a revolução deveria ser moderada, 
permitindo o surgimento da democracia e o pleno desenvolvimento do 
capitalismo para depois finalmente ocorrer a instalação do socialismo. 
Bolchevique – Ou maioria (em russo, bolscinstvó). Defendiam a revolução 
socialista, a instalação da ditadura do proletariado, com a aliança de operários 
e camponeses, acreditavam que o governo deveria ser diretamente 
controlado pelos trabalhadores. 
Nacionalização – Apropriação por um Estado de uma indústria 
ou outra atividade económica anteriormente explorada por uma 
entidade privada. 
Censura – Controlo sobre obras, espetáculos ou publicações segundo 
critérios morais ou políticos de forma a autorizar ou não a sua exposição ou 
publicação. 
Monopartidarismo – Regime em que existe apenas um partido político, 
estando os restantes proibidos. 
Ditadura do proletariado – Representa a hegemonia do proletariado sobre 
toda sociedade, ou seja, a direção do proletariado sobre o resto da sociedade 
para garantir a transição do capitalismo para a primeira fase da sociedade 
comunista 
Proletariado – Deriva de “prole” descendência, eram os trabalhadores que 
não tinham meios de produção e que vendiam a sua força de trabalho.
1. Caracterizar a situação da Rússia no início do 
século XX. 
2. Explicar de que forma a 1ª guerra mundial serviu 
para o agravamento da situação na Rússia. 
3. Caracterizar a revolução de Fevereiro. 
4. Caracterizar a revolução de Outubro e a 
imposição do comunismo de guerra. 
5. Avaliar os efeitos do Comunismo de guerra. 
6. Caracterizar a Nova Política Económica. 
7. Localizar no tempo a criação da URSS. 
8. Identificar os principais líderes dos Bolcheviques.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Revolução Liberal em Portugal
Revolução Liberal em PortugalRevolução Liberal em Portugal
Revolução Liberal em Portugal
Susana Simões
 
Pós 25 de abril
Pós 25 de abrilPós 25 de abril
Pós 25 de abril
Carlos Vieira
 
Revoluções Liberais
Revoluções LiberaisRevoluções Liberais
Revoluções Liberais
Carlos Vieira
 
Ditadura Estalinista
Ditadura EstalinistaDitadura Estalinista
Ditadura Estalinista
Maria Gomes
 
5 02 a revolucao francesa.pptx
5 02 a revolucao francesa.pptx5 02 a revolucao francesa.pptx
5 02 a revolucao francesa.pptx
Vítor Santos
 
A revolução liberal de 1820
A revolução liberal de 1820A revolução liberal de 1820
A revolução liberal de 1820
joanacunha9406
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
Fatima Freitas
 
5 01 a revolucao americana
5 01 a revolucao americana5 01 a revolucao americana
5 01 a revolucao americana
Vítor Santos
 
A revolução americana
A revolução americanaA revolução americana
A revolução americana
cattonia
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
Lucas Nunes de Souza
 
A crise financeira de 1880-90
A crise financeira de 1880-90A crise financeira de 1880-90
A crise financeira de 1880-90
BarbaraSilveira9
 
Regimes totalitarios
Regimes totalitariosRegimes totalitarios
Regimes totalitarios
Creusa Lima
 
Mutações nos Comportamentos e na Cultura
Mutações nos Comportamentos e na CulturaMutações nos Comportamentos e na Cultura
Mutações nos Comportamentos e na Cultura
gofontoura
 
A revolução francesa 1
A revolução francesa 1A revolução francesa 1
A revolução francesa 1
Susana Simões
 
O império napoleônico
O império napoleônicoO império napoleônico
O império napoleônico
Edenilson Morais
 
5 04 a implantação do liberalismo em portugal
5 04 a implantação do liberalismo em portugal5 04 a implantação do liberalismo em portugal
5 04 a implantação do liberalismo em portugal
Vítor Santos
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
Alexandre Ribeiro
 
A primeira república portuguesa
A primeira república portuguesaA primeira república portuguesa
A primeira república portuguesa
cattonia
 
A guerra civil entre d. pedro e d. miguel compatível
A guerra civil entre d. pedro e d. miguel   compatívelA guerra civil entre d. pedro e d. miguel   compatível
A guerra civil entre d. pedro e d. miguel compatível
Anabela Sobral
 
A RevoluçãO Liberal De 1820
A RevoluçãO Liberal De 1820A RevoluçãO Liberal De 1820
A RevoluçãO Liberal De 1820
jdlimaaear
 

Mais procurados (20)

Revolução Liberal em Portugal
Revolução Liberal em PortugalRevolução Liberal em Portugal
Revolução Liberal em Portugal
 
Pós 25 de abril
Pós 25 de abrilPós 25 de abril
Pós 25 de abril
 
Revoluções Liberais
Revoluções LiberaisRevoluções Liberais
Revoluções Liberais
 
Ditadura Estalinista
Ditadura EstalinistaDitadura Estalinista
Ditadura Estalinista
 
5 02 a revolucao francesa.pptx
5 02 a revolucao francesa.pptx5 02 a revolucao francesa.pptx
5 02 a revolucao francesa.pptx
 
A revolução liberal de 1820
A revolução liberal de 1820A revolução liberal de 1820
A revolução liberal de 1820
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
5 01 a revolucao americana
5 01 a revolucao americana5 01 a revolucao americana
5 01 a revolucao americana
 
A revolução americana
A revolução americanaA revolução americana
A revolução americana
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
A crise financeira de 1880-90
A crise financeira de 1880-90A crise financeira de 1880-90
A crise financeira de 1880-90
 
Regimes totalitarios
Regimes totalitariosRegimes totalitarios
Regimes totalitarios
 
Mutações nos Comportamentos e na Cultura
Mutações nos Comportamentos e na CulturaMutações nos Comportamentos e na Cultura
Mutações nos Comportamentos e na Cultura
 
A revolução francesa 1
A revolução francesa 1A revolução francesa 1
A revolução francesa 1
 
O império napoleônico
O império napoleônicoO império napoleônico
O império napoleônico
 
5 04 a implantação do liberalismo em portugal
5 04 a implantação do liberalismo em portugal5 04 a implantação do liberalismo em portugal
5 04 a implantação do liberalismo em portugal
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
A primeira república portuguesa
A primeira república portuguesaA primeira república portuguesa
A primeira república portuguesa
 
A guerra civil entre d. pedro e d. miguel compatível
A guerra civil entre d. pedro e d. miguel   compatívelA guerra civil entre d. pedro e d. miguel   compatível
A guerra civil entre d. pedro e d. miguel compatível
 
A RevoluçãO Liberal De 1820
A RevoluçãO Liberal De 1820A RevoluçãO Liberal De 1820
A RevoluçãO Liberal De 1820
 

Semelhante a 42 a revolução russa

Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
Janayna Lira
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
Janayna Lira
 
A.2.4 Ficha Informativa - A Revolução Soviética (1).pdf
A.2.4 Ficha Informativa  - A Revolução Soviética (1).pdfA.2.4 Ficha Informativa  - A Revolução Soviética (1).pdf
A.2.4 Ficha Informativa - A Revolução Soviética (1).pdf
PaulaSantos509372
 
Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917
Elton Zanoni
 
História da Revolução Russa,,,,,,,,,,,,,,,,,,,
História da Revolução Russa,,,,,,,,,,,,,,,,,,,História da Revolução Russa,,,,,,,,,,,,,,,,,,,
História da Revolução Russa,,,,,,,,,,,,,,,,,,,
RENANMACHADODEOLIVEI
 
Revolução Russa
Revolução Russa Revolução Russa
Revolução Russa
Rose Vital
 
A RevoluçãO SoviéTica
A RevoluçãO SoviéTicaA RevoluçãO SoviéTica
A RevoluçãO SoviéTica
Sílvia Mendonça
 
A revolução russa
A revolução russaA revolução russa
A revolução russa
Gabriel Feitosa
 
Implantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
Implantação do Marxismo-Leninismo na RússiaImplantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
Implantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
home
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
Maida Marciano
 
Rússia e primeira república
Rússia e primeira repúblicaRússia e primeira república
Rússia e primeira república
Ingrid Bispo
 
3º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 19173º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 1917
Daniel Alves Bronstrup
 
Igor sansão e felipe klayn kkk
Igor sansão e felipe klayn kkkIgor sansão e felipe klayn kkk
Igor sansão e felipe klayn kkk
Felipe Klayn
 
eoq mano timeoaeioejaiejaeijaeaeawe
eoq mano timeoaeioejaiejaeijaeaeaweeoq mano timeoaeioejaiejaeijaeaeawe
eoq mano timeoaeioejaiejaeijaeaeawe
Felipe Klayn
 
A revolução russa
A revolução russaA revolução russa
A revolução russa
Carlos Glufke
 
Revoluções Socialistas
  Revoluções Socialistas   Revoluções Socialistas
Revoluções Socialistas
Fabio Salvari
 
Revoluo russa,
Revoluo russa,Revoluo russa,
Revoluo russa,
mathesser
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
Alunos Alunos
 
Aimplantacaodomarxismoleninismo
AimplantacaodomarxismoleninismoAimplantacaodomarxismoleninismo
Aimplantacaodomarxismoleninismo
carneiro62
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
eduardodemiranda
 

Semelhante a 42 a revolução russa (20)

Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
 
A.2.4 Ficha Informativa - A Revolução Soviética (1).pdf
A.2.4 Ficha Informativa  - A Revolução Soviética (1).pdfA.2.4 Ficha Informativa  - A Revolução Soviética (1).pdf
A.2.4 Ficha Informativa - A Revolução Soviética (1).pdf
 
Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917
 
História da Revolução Russa,,,,,,,,,,,,,,,,,,,
História da Revolução Russa,,,,,,,,,,,,,,,,,,,História da Revolução Russa,,,,,,,,,,,,,,,,,,,
História da Revolução Russa,,,,,,,,,,,,,,,,,,,
 
Revolução Russa
Revolução Russa Revolução Russa
Revolução Russa
 
A RevoluçãO SoviéTica
A RevoluçãO SoviéTicaA RevoluçãO SoviéTica
A RevoluçãO SoviéTica
 
A revolução russa
A revolução russaA revolução russa
A revolução russa
 
Implantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
Implantação do Marxismo-Leninismo na RússiaImplantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
Implantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Rússia e primeira república
Rússia e primeira repúblicaRússia e primeira república
Rússia e primeira república
 
3º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 19173º ano - Revolução Russa 1917
3º ano - Revolução Russa 1917
 
Igor sansão e felipe klayn kkk
Igor sansão e felipe klayn kkkIgor sansão e felipe klayn kkk
Igor sansão e felipe klayn kkk
 
eoq mano timeoaeioejaiejaeijaeaeawe
eoq mano timeoaeioejaiejaeijaeaeaweeoq mano timeoaeioejaiejaeijaeaeawe
eoq mano timeoaeioejaiejaeijaeaeawe
 
A revolução russa
A revolução russaA revolução russa
A revolução russa
 
Revoluções Socialistas
  Revoluções Socialistas   Revoluções Socialistas
Revoluções Socialistas
 
Revoluo russa,
Revoluo russa,Revoluo russa,
Revoluo russa,
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
Aimplantacaodomarxismoleninismo
AimplantacaodomarxismoleninismoAimplantacaodomarxismoleninismo
Aimplantacaodomarxismoleninismo
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 

Mais de Carla Freitas

11 ha m6 u1
11 ha m6 u111 ha m6 u1
11 ha m6 u1
Carla Freitas
 
11 Ha M5 u3
11 Ha M5 u311 Ha M5 u3
11 Ha M5 u3
Carla Freitas
 
11 Ha M5 u5 1
11 Ha M5 u5 111 Ha M5 u5 1
11 Ha M5 u5 1
Carla Freitas
 
Módulo 8 - Romantismo
Módulo 8 - RomantismoMódulo 8 - Romantismo
Módulo 8 - Romantismo
Carla Freitas
 
Módulo 8 - Arte em Portugal nos finais do século XIX
Módulo 8 - Arte em Portugal nos finais do século XIXMódulo 8 - Arte em Portugal nos finais do século XIX
Módulo 8 - Arte em Portugal nos finais do século XIX
Carla Freitas
 
Módulo 8 - Do impressionismo ao Pós-impressionismo
Módulo 8 - Do impressionismo ao Pós-impressionismoMódulo 8 - Do impressionismo ao Pós-impressionismo
Módulo 8 - Do impressionismo ao Pós-impressionismo
Carla Freitas
 
Módulo 8 - Naturalismo e Realismo
Módulo 8 - Naturalismo e RealismoMódulo 8 - Naturalismo e Realismo
Módulo 8 - Naturalismo e Realismo
Carla Freitas
 
11 ha m5 u4
11 ha m5 u411 ha m5 u4
11 ha m5 u4
Carla Freitas
 
11 ha m5 u2
11 ha m5 u211 ha m5 u2
11 ha m5 u2
Carla Freitas
 
11 ha m4 u3 3
11 ha m4 u3 311 ha m4 u3 3
11 ha m4 u3 3
Carla Freitas
 
11 ha m5 u1
11 ha m5 u111 ha m5 u1
11 ha m5 u1
Carla Freitas
 
11 ha m4 u4 3
11 ha m4 u4 311 ha m4 u4 3
11 ha m4 u4 3
Carla Freitas
 
11 ha m4 u4 2
11 ha m4 u4 211 ha m4 u4 2
11 ha m4 u4 2
Carla Freitas
 
11 ha m4 u4 1
11 ha m4 u4 111 ha m4 u4 1
11 ha m4 u4 1
Carla Freitas
 
11 ha m4 u3 2
11 ha m4 u3 211 ha m4 u3 2
11 ha m4 u3 2
Carla Freitas
 
11 ha m4 u3 1
11 ha m4 u3 111 ha m4 u3 1
11 ha m4 u3 1
Carla Freitas
 
11 ha m4 u2 2
11 ha m4 u2 211 ha m4 u2 2
11 ha m4 u2 2
Carla Freitas
 
11 ha m4 u2 1
11 ha m4 u2 111 ha m4 u2 1
11 ha m4 u2 1
Carla Freitas
 
11 ha m4 u1
11 ha m4 u111 ha m4 u1
11 ha m4 u1
Carla Freitas
 
11 ha m4 u2 3
11 ha m4 u2 311 ha m4 u2 3
11 ha m4 u2 3
Carla Freitas
 

Mais de Carla Freitas (20)

11 ha m6 u1
11 ha m6 u111 ha m6 u1
11 ha m6 u1
 
11 Ha M5 u3
11 Ha M5 u311 Ha M5 u3
11 Ha M5 u3
 
11 Ha M5 u5 1
11 Ha M5 u5 111 Ha M5 u5 1
11 Ha M5 u5 1
 
Módulo 8 - Romantismo
Módulo 8 - RomantismoMódulo 8 - Romantismo
Módulo 8 - Romantismo
 
Módulo 8 - Arte em Portugal nos finais do século XIX
Módulo 8 - Arte em Portugal nos finais do século XIXMódulo 8 - Arte em Portugal nos finais do século XIX
Módulo 8 - Arte em Portugal nos finais do século XIX
 
Módulo 8 - Do impressionismo ao Pós-impressionismo
Módulo 8 - Do impressionismo ao Pós-impressionismoMódulo 8 - Do impressionismo ao Pós-impressionismo
Módulo 8 - Do impressionismo ao Pós-impressionismo
 
Módulo 8 - Naturalismo e Realismo
Módulo 8 - Naturalismo e RealismoMódulo 8 - Naturalismo e Realismo
Módulo 8 - Naturalismo e Realismo
 
11 ha m5 u4
11 ha m5 u411 ha m5 u4
11 ha m5 u4
 
11 ha m5 u2
11 ha m5 u211 ha m5 u2
11 ha m5 u2
 
11 ha m4 u3 3
11 ha m4 u3 311 ha m4 u3 3
11 ha m4 u3 3
 
11 ha m5 u1
11 ha m5 u111 ha m5 u1
11 ha m5 u1
 
11 ha m4 u4 3
11 ha m4 u4 311 ha m4 u4 3
11 ha m4 u4 3
 
11 ha m4 u4 2
11 ha m4 u4 211 ha m4 u4 2
11 ha m4 u4 2
 
11 ha m4 u4 1
11 ha m4 u4 111 ha m4 u4 1
11 ha m4 u4 1
 
11 ha m4 u3 2
11 ha m4 u3 211 ha m4 u3 2
11 ha m4 u3 2
 
11 ha m4 u3 1
11 ha m4 u3 111 ha m4 u3 1
11 ha m4 u3 1
 
11 ha m4 u2 2
11 ha m4 u2 211 ha m4 u2 2
11 ha m4 u2 2
 
11 ha m4 u2 1
11 ha m4 u2 111 ha m4 u2 1
11 ha m4 u2 1
 
11 ha m4 u1
11 ha m4 u111 ha m4 u1
11 ha m4 u1
 
11 ha m4 u2 3
11 ha m4 u2 311 ha m4 u2 3
11 ha m4 u2 3
 

Último

Esquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdf
Esquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdfEsquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdf
Esquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdf
Falcão Brasil
 
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdfgestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
Maria das Graças Machado Rodrigues
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
reforma trabalhista - direto e deveresss
reforma trabalhista - direto e deveresssreforma trabalhista - direto e deveresss
reforma trabalhista - direto e deveresss
adequacaocontabil
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
portaladministradores
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 

Último (20)

Esquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdf
Esquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdfEsquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdf
Esquadrilhas de Ligação e Observação (ELO).pdf
 
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdfgestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Elogio da Saudade .
Elogio da Saudade                          .Elogio da Saudade                          .
Elogio da Saudade .
 
VIAGEM AO PASSADO -
VIAGEM AO PASSADO                        -VIAGEM AO PASSADO                        -
VIAGEM AO PASSADO -
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
reforma trabalhista - direto e deveresss
reforma trabalhista - direto e deveresssreforma trabalhista - direto e deveresss
reforma trabalhista - direto e deveresss
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdfAPRESENTAÇÃO  CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
APRESENTAÇÃO CURSO FORMAÇÃO EXPERT EM MODERAÇÃO DE FOCUS GROUP.pdf
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 

42 a revolução russa

  • 1. Revolução Russa História 9º ano Prof. Carla Freitas
  • 2. Nicolau II governava uma população de aproximadamente 130 milhões de habitantes
  • 5. Palácio de Catarina, residência de Verão dos Czares Igreja da Ressurreição, S. Petersburgo Catedral de S. Basílio, Moscovo
  • 6. Política  Czar autocrático (com poderes ilimitados)  Apoio da nobreza, clero e exército Economia  Agricultura: • Maioria das terras nas mãos da nobreza, Igreja ou coroa • Uso de técnicas rudimentares • Pouca produção  Indústria • Concentrada em duas cidades (Moscovo e S. Petersburgo) • Dependente de capitais e técnicos estrangeiros Sociedade  A minoria privilegiada (clero e nobreza) detinha a maioria das propriedades e vivia rodeada de luxo.  A maioria da população (cerca de 83%) era constituída por camponeses que viviam na miséria  O operariado era pouco numeroso e devido às duras condições de vida e trabalho defendia ideais socialistas.  A burguesia sem participação política, defendia um regime parlamentar liberal.
  • 7. 1905 – Manifestação frente ao palácio de Inverno em S. Petersburgo Causas: • Fome • Miséria • Frio (Inverno particularmente gelado) • Desenvolvimento das ideias Socialistas • Agravamento da crise económica • Derrota na Guerra Russo-Japonesa Czar ordena ao exército que dispare sobre a população Consequências: • Criação da Duma • Maior divulgação das ideologias socialistas
  • 8. Camponeses forçados a ir para a guerra Fome nas frentes de batalha Elevado número de mortes Agravamento da crise política Agravamento da crise económica Agravamento da crise social Revolução de Fevereiro (Burguesa, Branca ou Menchevique)
  • 9. Czar renuncia Formação de um governo provisório Criação de um regime liberal parlamentar liderado por Kerensky Regresso dos lideres bolcheviques que se encontravam fora do império (entre outro Lenin e Trotsky) Manutenção da Rússia na Guerra Aumento da influência dos sovietes Agravamento da crise económica e das revoltas populares Revolução de Outubro (Bolchevique, Vermelha ou Gloriosa)
  • 10. Entrega do poder ao Congresso dos Sovietes liderados por Lenine Rússia sai da guerra com o tratado de Brest-Litovsk (perde diversos territórios para a Alemanha) Abolição da propriedade privada Nacionalização dos meios de produção (terras, indústrias, bancos) Família do Czar é feita prisioneira e mais tarde executada (1918) Guerra Cívil (Brancos – Mencheviques ≠ Vermelhos - Bolcheviques)
  • 11. Instauração de uma Ditadura do Proletariado Monopartidarismo (Partido Único) Instauração da censura Criação da polícia política Perseguição aos inimigos do regime (prisão, tortura, exílio ou execução) Cerca de meio milhão de mortos Vitória do exército vermelho
  • 12. Início desta política em 1921 São permitidas pequenas unidades fabris desnacionalizadas, de cerca de 20 operários Organizam-se cooperativas de agricultores e comerciantes Permitem-se salários desiguais Parte dos produtos podia ser vendida diretamente pelos agricultores Incentiva-se a entrada de capitais estrangeiros e de técnicos 1922 – Criação da URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas) 1924 – Morte de Lenin (luta pelo poder entre Estaline e TrotsKy que acaba assassinado no México) Estaline torna-se secretário Geral do Partido Em 1928: Colectivização da economia e introdução dos planos quinquenais (desenvolvimento da
  • 13. Impõe um regime: • Ditatorial • Repressivo
  • 14. Duma – Designação do Parlamento russo Menchevique – Ou minoria, (em russo: menscinstvó) opunham-se aos bolcheviques. Defendiam que a revolução deveria ser moderada, permitindo o surgimento da democracia e o pleno desenvolvimento do capitalismo para depois finalmente ocorrer a instalação do socialismo. Bolchevique – Ou maioria (em russo, bolscinstvó). Defendiam a revolução socialista, a instalação da ditadura do proletariado, com a aliança de operários e camponeses, acreditavam que o governo deveria ser diretamente controlado pelos trabalhadores. Nacionalização – Apropriação por um Estado de uma indústria ou outra atividade económica anteriormente explorada por uma entidade privada. Censura – Controlo sobre obras, espetáculos ou publicações segundo critérios morais ou políticos de forma a autorizar ou não a sua exposição ou publicação. Monopartidarismo – Regime em que existe apenas um partido político, estando os restantes proibidos. Ditadura do proletariado – Representa a hegemonia do proletariado sobre toda sociedade, ou seja, a direção do proletariado sobre o resto da sociedade para garantir a transição do capitalismo para a primeira fase da sociedade comunista Proletariado – Deriva de “prole” descendência, eram os trabalhadores que não tinham meios de produção e que vendiam a sua força de trabalho.
  • 15. 1. Caracterizar a situação da Rússia no início do século XX. 2. Explicar de que forma a 1ª guerra mundial serviu para o agravamento da situação na Rússia. 3. Caracterizar a revolução de Fevereiro. 4. Caracterizar a revolução de Outubro e a imposição do comunismo de guerra. 5. Avaliar os efeitos do Comunismo de guerra. 6. Caracterizar a Nova Política Económica. 7. Localizar no tempo a criação da URSS. 8. Identificar os principais líderes dos Bolcheviques.