SlideShare uma empresa Scribd logo
REVOLUÇÃO RUSSA DE 1917
Revolução Russa de 1917
1. Introdução
o A participação russa na 1ª Guerra Mundial foi
catastrófica, agravando a crise econômica e social.
o Partidos liberais pretendiam derrubar o Czarismo,
viabilizar a industrialização e um Estado Liberal.
o A Revolução Russa de 1917 teve uma fase
burguesa e outra popular inspirada no Marxismo.
o A Rússia tornou – se o 1º Estado Socialista.
2. Contexto e fatores da Revolução Russa
a) Político:
o Czarismo: o Czar era absolutista, déspota, divino
e sua autoridade era incontestável.
o Poderes: nomeava governadores, comandantes
militares e exercia o Cesaropapismo.
o Autocrata, o Czar governava com amplos poderes
e não admitia contestação à sua autoridade.

Recomendado para você

A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução Russa

A Revolução Russa ocorreu em 1917 e pôs fim ao Império Russo e ao governo czarista absolutista. A participação da Rússia na Primeira Guerra Mundial contribuiu para o descontentamento popular que levou à queda do czar Nicolau II em fevereiro de 1917. Os bolcheviques, liderados por Lênin, tomaram o poder em outubro de 1917 e estabeleceram o primeiro Estado socialista no mundo.

historia
História - Revolução Russa - www.CentroApoio.com
História - Revolução Russa - www.CentroApoio.comHistória - Revolução Russa - www.CentroApoio.com
História - Revolução Russa - www.CentroApoio.com

A Revolução Russa de 1917 ocorreu devido a fatores internos como uma economia atrasada e camponeses na miséria, e externos como as derrotas na guerra contra o Japão e na Primeira Guerra Mundial. Dois grupos políticos emergiram, os Mencheviques que defendiam reformas graduais, e os Bolcheviques liderados por Lenin que pregavam uma revolução imediata. Após ganharem força com as Teses de Abril, os Bolcheviques tomaram o poder e estabeleceram o primeiro Estado socialista.

"revolução da russa" "questões revolução russ
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa

Karl Marx foi um economista e filósofo alemão cujas ideias inspiraram Lênin e serviram de base teórica para a Revolução Russa de 1917. O documento descreve a Rússia pré-revolucionária como atrasada economicamente e governada por um regime absolutista do czar. Detalha as diferentes propostas dos mencheviques e bolcheviques para mudar o país, culminando na Revolução de Outubro liderada por Lênin e os bolcheviques.

Nicolau II
Czar de todas as Rússias
(pela graça de Deus)
Revolução Russa de 1917
b) Econômico:
o A Rússia mantinha estrutura agrária e feudal.
o A concentração fundiária e as técnicas arcaicas de
produção geravam baixa produtividade.
o A indústria, dependente de capitais estrangeiros,
representava 10% da economia nacional.
o A participação da Rússia na 1ª Guerra Mundial
agravou o quadro econômico.
c) Social:
o Estrutura feudal: sociedade estamental e servidão.
o Nobreza e clero privilegiados.
o Mesmo com o fim da servidão (1861), camponeses
miseráveis eram explorados por seus senhores.
o Operários sem direitos trabalhistas e explorados.
o A participação da Rússia na 1ª Guerra Mundial
agravou o quadro social.

Recomendado para você

Socialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 anoSocialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 ano

O documento descreve o desenvolvimento do capitalismo e da industrialização na Europa no século XIX, levando a condições de trabalho precárias para os operários. Isso levou ao crescimento do movimento socialista e dos sindicatos, lutando por melhores direitos trabalhistas. O documento também resume os principais eventos que levaram à Revolução Russa de 1917 e ao estabelecimento do regime comunista na União Soviética sob Lenin e posteriormente Stalin.

history
A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução Russa

O documento descreve a Revolução Russa de 1917, começando com as condições na Rússia antes da revolução, incluindo o regime autocrático do Czar Nicolau II e o descontentamento generalizado do povo. A revolução de Fevereiro derrubou o Czar e estabeleceu um governo provisório, mas os Bolcheviques liderados por Lenine tomaram o poder na Revolução de Outubro, estabelecendo o primeiro Estado socialista no mundo.

revolução russa
3 A revolução russa de 1917 e a implantação do marxismo-leninismo
3 A revolução russa de 1917 e a implantação do marxismo-leninismo3 A revolução russa de 1917 e a implantação do marxismo-leninismo
3 A revolução russa de 1917 e a implantação do marxismo-leninismo

O documento resume a situação política e socioeconômica da Rússia no início do século XX. A Rússia era governada de forma autocrática pelo czar, enquanto a maioria da população vivia em condições precárias. Isto levou a revoltas em 1905 e 1917, culminando na Revolução de Outubro onde os bolcheviques, liderados por Lenine, tomaram o poder e estabeleceram a União Soviética.

revolução russa; marxismo-leninismo; lenine; bol
Czar
Nobreza
Clero
Burguesia
Militares
Burocracia
Camponeses
Operários
Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917

Recomendado para você

Da RúSsia Dos Czares à RúSsia Dos Sovietes
Da RúSsia Dos Czares à RúSsia Dos SovietesDa RúSsia Dos Czares à RúSsia Dos Sovietes
Da RúSsia Dos Czares à RúSsia Dos Sovietes

A Rússia no início do século XX sofria com dificuldades econômicas e políticas sob o domínio do czar Nicolau II. A Primeira Guerra Mundial e a fome generalizada levaram a revoltas populares, culminando na Revolução de Fevereiro de 1917 que depôs o czar. Dois governos provisórios tentaram estabelecer um regime democrático, mas em Outubro os bolcheviques liderados por Lenin tomaram o poder à força e estabeleceram o primeiro Estado socialista.

Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa

No início do século XX, a Rússia era um país agrícola com uma economia pouco desenvolvida, governado absolutamente pelo czar. Os trabalhadores recebiam baixos salários e trabalhavam longas jornadas. Manifestações pedindo reformas foram violentamente reprimidas, aumentando as tensões sociais. A participação na Primeira Guerra Mundial agravou a situação com derrotas e baixas militares.

A RevoluçãO SoviéTica
A RevoluçãO SoviéTicaA RevoluçãO SoviéTica
A RevoluçãO SoviéTica

No início do século XX, a Rússia era governada de forma autoritária pelo czar Nicolau II. A derrota na guerra contra o Japão e o Domingo Sangrento levaram a pedidos de reforma, mas Nicolau manteve o controle. Em 1917, revoluções burguesa e bolchevique derrubaram Nicolau e estabeleceram um governo socialista liderado por Lenine sob os princípios do marxismo-leninismo.

d) Fracasso da Rússia na 1ª Guerra Mundial:
o Exércitos mal armados e mal treinados.
o Derrotas sucessivas e milhares de mortos.
o Emissão de moeda para cobrir a dívida pública e os
gastos militares causaram inflação.
o Perda de territórios e falta de mão de obra
quebraram a produção gerando desabastecimento.
o Operários na guerra e falta de matérias – primas
causaram queda de produção na indústria.
Revolução Russa de 1917
e) Grigori Rasputin (1869 – 1916):
o Monge, místico, visionário, santo, mensageiro de
Deus, salvou o filho do Czar de hemofilia.
o Devasso, adorava orgias, chamado de charlatão.
o Adorado pela Czarina Alexandra passou a ter
grande poder e influência, atuando nas indicações
a cargos importantes, gerando revolta e oposição
provocando sua morte.
Revolução Russa de 1917

Recomendado para você

Revolução Russa -Domingo Sangrento - Prof. Altair Aguilar
 Revolução Russa -Domingo Sangrento - Prof. Altair Aguilar Revolução Russa -Domingo Sangrento - Prof. Altair Aguilar
Revolução Russa -Domingo Sangrento - Prof. Altair Aguilar

O documento descreve o Domingo Sangrento na Rússia em 1905, quando soldados do czar Nicolau II atiraram em uma manifestação pacífica de trabalhadores, matando 200 pessoas. Isso minou ainda mais o apoio ao regime czarista e levou a mais revoltas na Rússia, culminando na Revolução Russa de 1917 que derrubou o czar.

A Revolução Russa (1917)
A Revolução Russa (1917)A Revolução Russa (1917)
A Revolução Russa (1917)

A Revolução Russa de 1917 teve duas fases principais: a Revolução de Fevereiro derrubou o czarismo e estabeleceu um governo provisório burguês, enquanto a Revolução de Outubro colocou Lênin e os bolcheviques no poder, inaugurando o primeiro Estado socialista da história. Após a vitória dos bolcheviques, Lênin implementou reformas radicais como a reforma agrária, a nacionalização de empresas e o sistema dos sovietes, mas o país mergulhou em uma sangrenta guerra

A RevoluçãO Russa De 1917
A  RevoluçãO  Russa De 1917A  RevoluçãO  Russa De 1917
A RevoluçãO Russa De 1917

A Revolução Russa de 1917 levou à queda do czar Nicolau II em fevereiro e à tomada do poder pelos bolcheviques liderados por Lenine em outubro, estabelecendo a primeira ditadura do proletariado e iniciando o comunismo de guerra na Rússia, com a nacionalização da indústria e distribuição de terras aos camponeses.

3. Agravamento da crise
Guerra Russo – Japonesa e Revolução de 1905:
o Choque de interesses na Manchúria, China e Coreia.
o A Rússia perdeu a guerra para o Japão.
o A derrota abalou o prestígio do Czar.
o Greves, manifestações e passeatas ocorreram em
várias regiões da Rússia.
Revolução Russa de 1917
Domingo Sangrento (São Petesburgo – 22/01/1905):
Ensaio geral para a Revolução:
o Manifestantes liderados pelo Padre George Gapon
dirigiram – se ao Palácio para protestar.
o A manifestação pacífica contra o Czar foi reprimida
com violência causando centenas de mortes.
o Serviu como estopim para aumentar a tensão e a
insatisfação contra o Czarismo, fragilizando o Czar.
Revolução Russa de 1917

Recomendado para você

Revolução Russa
Revolução Russa Revolução Russa
Revolução Russa

O documento descreve a Rússia pré-Revolucionária de 1917, abordando seus aspectos religioso, político, social e econômico. A monarquia absolutista do Czar Nicolau II enfrentava descontentamento popular devido às precárias condições de vida da população e à participação na Primeira Guerra Mundial, fatores que levariam à Revolução de Fevereiro de 1917 e à queda da dinastia Romanov.

A revolução russa slides
A revolução russa slidesA revolução russa slides
A revolução russa slides

A Revolução Russa começou em março de 1917 quando o Czar Nicolau II foi deposto. O governo provisório liderado por Kerensky assumiu mas não conseguiu resolver os problemas sociais. Em novembro de 1917, os bolcheviques liderados por Lenin tomaram o poder e estabeleceram o primeiro Estado socialista. Uma guerra civil entre brancos e vermelhos se seguiu, com a vitória dos bolcheviques. A União Soviética foi formada em 1922 sob o governo autoritário de Stalin, que industrializou o país mas também perseguiu

A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução Russa

A Rússia no início do século XX era um império autocrático com desigualdades sociais. A Revolução de 1905 trouxe algumas reformas, mas a insatisfação popular continuou. Em 1917, as revoluções de Fevereiro e Outubro derrubaram o czar e instalaram o governo bolchevique sob Lênin, retirando a Rússia da guerra e iniciando a construção do socialismo.

aulapatricia braickrevolucao russa
Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917
Revolta do encouraçado Potemkin (1905):
o Derrotas para o Japão levaram os tripulantes do
encouraçado Potemkin a se amotinarem e
assassinarem vários oficiais.
o Marinheiros bolcheviques pretendiam a adesão de
outros navios e de trabalhadores em greve.
o Marinheiros fieis ao governo frustraram a ação dos
bolcheviques levando o movimento ao fracasso.
o O clima revolucionário pôs em xeque o Czarismo.
Revolução Russa de 1917

Recomendado para você

RevoluçãO SoviéTica
RevoluçãO SoviéTicaRevoluçãO SoviéTica
RevoluçãO SoviéTica

O documento descreve a cronologia da Revolução Russa de 1917, começando com as condições na Rússia czarista antes da revolução, marcada por um regime autocrático e desigualdades sociais. A revolução começou com protestos em 1905, e a entrada da Rússia na 1a Guerra Mundial levou a mais descontentamento. A Revolução de Fevereiro de 1917 derrubou o czar e instaurou um governo provisório liberal, contestado pelos bolcheviques. A Revolução de Outubro levou os bol

A Revolução Russa e a Segunda Guerra Mundial
A Revolução Russa e a Segunda Guerra MundialA Revolução Russa e a Segunda Guerra Mundial
A Revolução Russa e a Segunda Guerra Mundial

O documento descreve a Revolução Russa de 1917, quando os bolcheviques liderados por Lênin tomaram o poder na Rússia. A revolução de outubro pôs fim ao governo provisório e estabeleceu o primeiro Estado socialista do mundo sob o governo dos sovietes.

Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares

O documento descreve a história da Rússia Czarista e as revoluções que levaram à formação da União Soviética. A Rússia Czarista era um regime autocrático e agrário que enfrentava descontentamento popular devido à pobreza. As reformas de Alexandre II aboliram a servidão mas foram interrompidas. A Revolução de 1905 derrubou o Czar temporariamente. A Revolução de Fevereiro de 1917 derrubou o Czar Nicolau II de forma definitiva e levou ao governo provisório, mas Lênin e os

a revolução russa.ppt
Greves:
o Diante do caos econômico e social vários operários
ligados às correntes revolucionárias articularam
greves por toda Rússia.
o Camponeses juntaram – se aos operários dando
força ao movimento grevista.
o A greve geral era reprimida por forças policiais.
o Formaram – se os sovietes (conselhos de operários,
camponeses e soldados).
Revolução Russa de 1917
4. Estrutura partidária
Partido Constitucional Democrata (Kadete):
o Liberal moderado composto por intelectuais.
o Tinha o apoio da burguesia.
o Defendia Monarquia Constitucional.
Partido Social Revolucionário:
o Pretendia a Revolução mas passou a defender a
legalidade constitucional.
Partido Operário Social Democrata Russo (POSDR)
Mencheviques (menscinstvó):
o Líder: Július Martov.
o A revolução deveria ser moderada e democrática no
pleno desenvolvimento do capitalismo para depois
gerar o socialismo.
o Não acreditavam na possibilidade de luta política
revolucionária devido ao atraso econômico da Rússia.

Recomendado para você

Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares

O documento descreve a história da Rússia no século XIX e início do século XX, desde o absolutismo czarista até a Revolução de Outubro de 1917. Os principais pontos são: a Rússia era atrasada e a maioria da população vivia na pobreza sob o regime czarista; as reformas de Alexandre II melhoraram parcialmente a situação, mas não resolveram os problemas estruturais; a Revolução de 1905 trouxe novas liberdades, mas o poder do czar permaneceu; a Primeira Guerra e a Revolução

a revolução russa
A revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacional
A revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacionalA revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacional
A revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacional

O documento descreve a Revolução Russa de 1917, incluindo as Revoluções de Fevereiro e Outubro. A Revolução de Fevereiro derrubou o regime czarista e estabeleceu um governo provisório burguês. Em Outubro, os bolcheviques liderados por Lenine tomaram o poder através de um golpe planejado, estabelecendo o primeiro Estado socialista no mundo e dando início à construção da União Soviética.

Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa

No século XIX, a Rússia era atrasada economicamente em relação às potências europeias ocidentais, tendo uma economia baseada na agricultura. O país era governado de forma absolutista pelo Czar Nicolau II, enquanto crescia a insatisfação popular com a desigualdade social e a ausência de liberdades políticas. Partidos de oposição como os bolcheviques e mencheviques surgiram de forma clandestina defendendo mudanças no sistema, culminando na Revolução de Fevereiro de 1917 que derrubou o regime czarista.

Revolução Russa de 1917
Bolcheviques (bolscinstvó):
o Líder: Lênin.
o Os bolcheviques defendiam a revolução socialista
conforme o ideário marxista.
o Defendiam: luta armada, instalação da ditadura do
proletariado na aliança de operários e camponeses.
o O Estado proletário passaria pelo Socialismo para
chegar ao Comunismo.
Revolução Russa de 1917
5. Duma e o Manifesto de Outubro de 1906
Autocracia com aparente Democracia:
o Eleita por voto censitário para mandato de 5 anos.
o O Czar podia dissolvê – la e convocar nova eleição.
o Propostas da Duma deveriam ser aprovadas por um
Conselho de Estado nomeado pelo Czar.
o Na prática prevalecia a autocracia de Nicolau II.

Recomendado para você

Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa

Período Czarista, Domingo Sangrento, Revolução de Fevereiro e Outubro de 1917, Guerra Civil, NEP, Planos Quinquenais.

Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa

A Revolução Russa de 1917 derrubou o governo czarista e levou os bolcheviques ao poder sob a liderança de Lenin. Os bolcheviques retiraram a Rússia da Primeira Guerra Mundial e estabeleceram o primeiro Estado socialista do mundo, a União Soviética, que sob o governo de Stalin se industrializou rapidamente mas suprimiu liberdades civis. A União Soviética existiu até 1991 quando seus membros declararam independência.

revolução bolchevique
Revolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisa
Revolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisaRevolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisa
Revolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisa

O documento descreve: 1) A história da Rússia no início do século XX, quando era governada por um regime absolutista sob o czar Nicolau II. 2) A Revolução Russa de 1905, um movimento espontâneo sem liderança que antecedeu a revolução bolchevique de 1917. 3) Os atrasos econômicos, sociais, políticos e culturais da Rússia na época, com uma economia agrária semifeudal e aristocracia rural dominante.

Revolução Russa de 1917
6. Revolução de 1917
Revolução de fevereiro (Menchevique) – burguesa:
o Greves e manifestações: crise insustentável.
o Os soldados se recusaram a reprimir o povo.
o Sem o apoio do Exército o Czar abdicou.
o Formou – se um governo provisório da aliança de
burgueses com os sovietes liderados por Lvov.
Os sovietes (conselhos) eram órgãos criados
pelos trabalhadores e soldados durante
a Revolução de 1905. Neles os trabalhadores
exerciam um poder ao mesmo tempo
executivo e legislativo, elegendo seus
representantes a partir do trabalho e quartéis.
Medidas do Governo Provisório:
o Prisão da família real.
o Criação de uma Assembleia Constituinte.
o Anistia política geral libertando presos políticos,
além de permitir a volta de exilados.
o Organizar uma República Parlamentar Liberal.
o Continuar na 1ª Guerra Mundial.

Recomendado para você

A revolução russa
A revolução russaA revolução russa
A revolução russa

O documento descreve o contexto histórico que levou à Revolução Russa de 1917, incluindo o antigo regime czarista, as condições socioeconômicas precárias no início do século XX e o crescimento do Partido Operário Social Democrata liderado por Lênin e Trotsky. Discutem-se também os eventos da revolução de Fevereiro que derrubou o czar e da revolução de Outubro quando os bolcheviques tomaram o poder, estabelecendo a União Soviética.

Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa

O documento resume a Revolução Russa de 1917, começando pela situação pré-revolucionária na Rússia czarista e a organização do Partido Operário Social-Democrata liderado por Lenin. Descreve os eventos que levaram à queda do czarismo em 1917, a ascensão dos bolcheviques sob Lenin e a Guerra Civil contra os contrarrevolucionários. Por fim, aborda a Nova Política Econômica de Lenin e a disputa pelo poder entre Trotsky e Stalin, culminando na ditadura stalinista.

07 revolucao russa
07   revolucao russa07   revolucao russa
07 revolucao russa

O documento resume a Revolução Russa de 1917, começando pela situação pré-revolucionária na Rússia czarista e a organização do Partido Operário Social-Democrata liderado por Lenin. Descreve os eventos que levaram à queda do czarismo em 1917, a ascensão dos bolcheviques sob Lenin e a Guerra Civil contra os contrarrevolucionários. Por fim, aborda a Nova Política Econômica de Lenin e a disputa pelo poder entre Trotsky e Stalin, culminando na ditadura stalinista.

STÁLIN, LÊNIN, TROTSKY
Revolução de Outubro de 1917 (Bolchevique):
o O Governo Lvov não tirou a Rússia da 1ª Guerra
Mundial e da crise sócio – econômica.
o Diante da instabilidade política Petrogrado era um
núcleo revolucionário.
o Os bolcheviques e sovietes pressionavam Lvov.
o Instabilidade, repressão e violência derrubaram o
governo Lvov, assumindo Kerensky em seu lugar.
Caso Kornilov – Governo Kerensky em crise:
o Kornilov (Czarista) tentou derrubar Kerensky.
o Kerensky pediu apoio aos bolcheviques, derrotou
Kornilov mas ficou dependente dos trabalhadores.
o Lenin depôs Kerensky com o apoio de Lvov,
mencheviques, soldados e marinheiros.
“O exercício de todo o poder é transferido aos sovietes
de operários, camponeses e soldados.
Passemos agora à construção da nova ordem socialista.”
Vladimir Ilyich Ulyanov (Lênin)
Revolução Russa de 1917

Recomendado para você

Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa

O documento resume a Revolução Russa de 1917, iniciando com os antecedentes do Império Russo pré-revolucionário e o surgimento do Partido Operário Social-Democrata liderado por Lenin. Descreve os eventos que levaram à queda do czarismo em 1917, a ascensão dos bolcheviques sob Lenin e a Guerra Civil contra as forças contrarrevolucionárias. Por fim, aborda a Nova Política Econômica de Lenin e a posterior ditadura stalinista na União Soviética.

Revolução Russa.pptx
Revolução Russa.pptxRevolução Russa.pptx
Revolução Russa.pptx

O documento descreve a população e a sociedade da Rússia antes da Revolução de 1917, com mais de 128 milhões de habitantes de diversos grupos étnicos vivendo sob o regime autocrático dos czares. A maioria da população era camponesa e vivia em condições de pobreza e analfabetismo. O documento também resume os principais fatores que levaram à queda do Império Russo e à Revolução de 1917, como as derrotas na guerra contra o Japão e na Primeira Guerra Mundial.

Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa

1) A Rússia no início do século XX era uma monarquia absolutista com grandes desigualdades sociais e econômicas. A maioria da população vivia em condições precárias no campo ou nas cidades. 2) Após a derrota na guerra com o Japão em 1905, o descontentamento popular cresceu e levou à Revolução de Fevereiro de 1917 que derrubou o czar Nicolau II. 3) Em outubro de 1917, os bolcheviques liderados por Lenin tomaram o poder e estab

7. Governo Lênin (1917 a 1924)
República Socialista Federativa Soviética da Rússia:
o Criado o Conselho de Comissários do Povo:
bolcheviques, mencheviques e grupos menores.
o Estatização de fábricas e bancos.
o Expropriação e coletivização de terras.
o Criação da Assembleia Constituinte.
República Socialista Federativa Soviética da Rússia
Revolução Russa de 1917
Ditadura do proletariado:
o Bolcheviques eram minoria na Assembleia
Constituinte e os guardas vermelhos a dissolveram.
o Imposto o monopartidarismo e a concentração
de poderes no Conselho de Comissários do Povo.
o Um rígido aparelho burocrático nada operário
impôs uma ditadura sobre o proletariado.
o A Tcheka (Comitê de Emergência) fazia a repressão.

Recomendado para você

Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa

A Revolução Russa de 1917 compreendeu duas fases: a Revolução de Fevereiro derrubou o czar Nicolau II e estabeleceu um governo provisório liberal, enquanto a Revolução de Outubro colocou Lênin e os bolcheviques no poder, estabelecendo o primeiro Estado socialista.

lêninrussarevolução russa
Revolução Russa.pptx
Revolução Russa.pptxRevolução Russa.pptx
Revolução Russa.pptx

A Rússia no início do século XX era governada de forma absolutista pelo Czar Nicolau II. O país era predominantemente rural e possuía uma economia atrasada. A Revolução Russa de 1905 trouxe algumas reformas liberais, mas as promessas não foram cumpridas. Na Primeira Guerra Mundial, a Rússia sofreu grandes perdas e a insatisfação popular levou à queda do Czar em 1917. Dois governos rivais emergiram: os Mencheviques e os Bolcheviques de Lenin, que tomaram o poder em 1917 estabelec

Revolucao russa
Revolucao russaRevolucao russa
Revolucao russa

A Revolução Russa de 1917 ocorreu em duas fases: a Revolução de Fevereiro derrubou a monarquia czarista e instaurou um governo provisório burguês, enquanto a Revolução de Outubro levou os bolcheviques de Lênin ao poder com o objetivo de construir uma sociedade socialista. Após a vitória na guerra civil contra os contrarrevolucionários, Lênin implantou a NEP para reconstruir a economia antes de sua morte em 1924, dando início a uma disputa pelo poder vencida

Tratado Brest – Litovsk (1918):
o A Rússia assinou a paz com a Alemanha.
o Como indenização a Rússia cedeu: Finlândia, Estônia,
Letônia, Lituânia, Polônia, Bielorrúsia e Ucrânia.
o A Alemanha perdeu a Guerra e foi forçada a devolver
os territórios à Rússia.
o Finlândia, Países Bálticos e Polônia: independentes.
o Bielorrússia e Ucrânia: voltaram ao domínio russo.
Cordão Sanitário
Essa expressão foi supostamente
introduzida pelo primeiro ministro
francês Georges Clemenceau para
descrever o isolamento da Rússia que
deveria ser promovido por uma aliança
dos países fronteiriços a ela, os quais
se haviam tornado independentes
após a Guerra Civil Russa.
Pretendia – se evitar o avanço do
Socialismo pelo Ocidente europeu.
Comunismo de guerra – estatização (1921):
o Estatização de bancos e fábricas.
o Expropriação e coletivização de terras.
o Fim da propriedade privada sobre meios de produção.
o Controle do comércio exterior.
o Congelamento de preços e salários.
o Confisco de excedentes agrícolas.
o Obrigatoriedade do trabalho.
Fracasso do Comunismo de guerra:
o A Rússia ficou isolada do restante da Europa.
o O Comunismo de guerra desorganizou a produção.
o A fragilidade econômica era visível e irreversível.
o Para evitar confiscos boicotava – se a produção.
o A Rússia vivia uma crise de abastecimento.
o A seca e a fome vitimaram milhões de pessoas.
o Greves e manifestações contra a ditadura de Lênin.

Recomendado para você

A revolução russa
A revolução russaA revolução russa
A revolução russa

O documento descreve a Revolução Russa de 1917, que derrubou o Império Russo e estabeleceu a União Soviética. O documento explica que o Império Russo era governado por um czar e tinha uma sociedade extremamente desigual. A revolução foi liderada por Lênin e os bolcheviques após insatisfações populares com a guerra e o governo provisório. Os bolcheviques estabeleceram um novo governo comunista sob a liderança de Lênin.

A revolução russa
A revolução russaA revolução russa
A revolução russa

O documento descreve a Revolução Russa de 1917, que derrubou o Império Russo e levou os bolcheviques ao poder sob a liderança de Lenin. Detalha as condições sociais e políticas que levaram à revolução, incluindo a monarquia czarista repressiva, a Primeira Guerra Mundial e o governo provisório liberal que sucedeu o czar, mas não atendeu às demandas populares.

Revolução russa de 1917
Revolução russa de 1917Revolução russa de 1917
Revolução russa de 1917

A Revolução Russa de 1917 resultou na queda da monarquia czarista e no estabelecimento do governo bolchevique sob Lenin. Dois momentos marcaram a revolução: a de Fevereiro derrubou o czar e instaurou um governo provisório, enquanto a de Outubro colocou os bolcheviques no poder através da tomada do Palácio de Inverno. Isso levou à criação da União Soviética.

Guerra Civil (Vermelhos X Brancos) – 1918 a 1921:
o Haviam resistências à Lênin e aos bolcheviques.
o A crise social e econômica ainda persistia.
o Vermelhos: partidários de Lênin e da Revolução.
o Brancos: czaristas, liberais burgueses, cossacos,
nacionalistas, anarquistas e tropas enviadas por
França, Inglaterra, Japão e E.U.A.
o Vitória dos vermelhos: sob o comando de Trotsky.
Revolução Russa de 1917
Na noite fatídica de 17 de julho de 1918, a família real russa, os Romanov, já havia caído na mais
absoluta desgraça. Imediatamente, o pelotão começou a atirar. Cada um tinha um nome de quem
seria seu alvo, inclusive as crianças, mas a coisa logo descendeu ao caos porque a fumaça das armas
tornou impossível ver qualquer coisa. A porta foi aberta e, quando a fumaça baixou, perceberam que
os cinco filhos - a mais velha, Olga, de 22 anos, e o mais jovem, Alexei, de 13 - ainda estavam vivos.
A ordem foi então matá-los com baionetas e o cabo dos fuzis.
Quando isso não funcionou, mais tiros foram disparados.
N.E.P (Nova Política Econômica) – 1921:
“Um passo atrás para dar dois à frente.”
o Medidas socialistas com concessões capitalistas.
o Fábricas gerenciadas por funcionários, salários.
o Permissão de empreendimentos privados.
o Venda parcial da produção em livre mercado.
o Permissão de capitais estrangeiros.

Recomendado para você

ESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
ESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe AssunçãoESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
ESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção

A Revolução Russa de 1917 derrubou o governo do czar Nicolau II e levou à criação da União Soviética. A Rússia era um país atrasado economicamente com camponeses subjugados. Os bolcheviques liderados por Lenin defenderam "Paz, terra e pão" e tomaram o poder em novembro de 1917, distribuindo terras e estatizando a economia.

revolucao russa
Iluminismo 2021
Iluminismo 2021Iluminismo 2021
Iluminismo 2021

Iluminismo e Antigo Regime: princípios, pensadores, Liberalismo, Iluminismo na economia, despotismo esclarecido.

antigo regimeiluminismo: contexto políticoprincipios
GUERRA FRIA I, BASES, BIPOLARIDADE, MURO DE BERLIM, CORRIDAS ESPACIAL E ARMAM...
GUERRA FRIA I, BASES, BIPOLARIDADE, MURO DE BERLIM, CORRIDAS ESPACIAL E ARMAM...GUERRA FRIA I, BASES, BIPOLARIDADE, MURO DE BERLIM, CORRIDAS ESPACIAL E ARMAM...
GUERRA FRIA I, BASES, BIPOLARIDADE, MURO DE BERLIM, CORRIDAS ESPACIAL E ARMAM...

1. Após a 2a Guerra Mundial, o mundo dividiu-se em dois blocos ideológicos liderados pelos EUA e URSS, dando início à Guerra Fria. 2. Conferências como Ialta e Potsdam definiram a divisão de influências na Europa e Ásia. 3. A corrida armamentista e espacial aprofundaram a rivalidade entre as superpotências.

guerra friabasesmundo bipolar
A N.E.P. tinha três objetivos: recuperar a economia,
fortalecer o governo e tirar o país do isolamento
internacional. De fato a produção agrícola e industrial
reergueu – se, o governo ficou mais sólido e os países
abandonaram o “cordão sanitário” acreditando que a
Rússia voltara ao Capitalismo. As relações
diplomáticas e comerciais foram retomadas, abrindo
caminhos para a prosperidade russa.
URSS – União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (1922):
o União de 12, depois, 15 Repúblicas Federativas.
o Totalitarismo disfarçado de República.
o Os Sovietes perderam função e importância
ratificando as decisões do poder central.
o O PCUS (Partido Comunista da União Soviética)
formava um poderoso aparelho burocrático, meio
para ocupar cargos estratégicos.
Revolução Russa de 1917
Morte de Lênin
Em 21 de janeiro de 1924, morreu aos 53
anos o líder da revolução bolchevique,
Lenin. Teve tempo de instalar a ditadura
do proletariado após o triunfo
da Revolução de Outubro. Sua morte,
devido a sucessivos AVCs e uma
hemorragia generalizada, provocou
intensa comoção popular.
Com a N.E.P. conseguiu dar o passo atrás,
mas caberia a Stálin dar dois à frente.

Recomendado para você

Brasil era vargas (1930 - 1945) 2021
Brasil era vargas (1930 - 1945) 2021Brasil era vargas (1930 - 1945) 2021
Brasil era vargas (1930 - 1945) 2021

O documento resume a Era Vargas no Brasil de 1930 a 1945. Os principais pontos são: 1) Getúlio Vargas governou o Brasil de forma ditatorial neste período, primeiro como presidente provisório e depois como líder do Estado Novo; 2) A Era Vargas foi marcada por nacionalismo, intervencionismo estatal na economia e direitos trabalhistas; 3) Vargas enfrentou oposição de grupos fascistas e comunistas e consolidou seu poder com o golpe do Estado Novo em 1937.

revolução de 1930governo provisóriorevolução constitucionalista de 1932
Expansão marítima e comercial 2021
Expansão marítima e comercial 2021Expansão marítima e comercial 2021
Expansão marítima e comercial 2021

1. O documento descreve a transição da Idade Média para a Idade Moderna na Europa, marcada pela expansão marítima e comercial para superar a crise dos séculos XIV-XV. 2. Portugal desempenhou um papel pioneiro nesta expansão graças ao seu Estado Nacional precoce, posição geográfica e burguesia empreendedora. 3. Portugal iniciou seu ciclo oriental de conquistas em 1415 com a captura de Ceuta, seguindo ao longo da costa africana até chegar à Índia em 1498 e

contextocrise do séc xiv e xvformação de portugal
Brasil república velha (crise e queda do império república da espada) 2021
Brasil república velha (crise e queda do império república da espada) 2021Brasil república velha (crise e queda do império república da espada) 2021
Brasil república velha (crise e queda do império república da espada) 2021

1) O documento descreve a Primeira República Brasileira (1889-1930), marcada pela oligarquia e falta de participação popular. 2) A Proclamação da República em 1889 foi um golpe militar que não trouxe grandes mudanças estruturais. 3) O período foi caracterizado por tensões entre fazendeiros, militares e civis pelo controle do poder.

republica velhacrise e queda do impériogoverno provisório
8. Governo de Stálin (1924 – 1953)
Sucessão: Stálin X Trotsky:
Stálin:
o Socialismo num só país.
o Consolidar o Socialismo depois exportá – lo.
Trotsky:
o Revolução permanente por toda a Europa.
STÁLIN
X
TROTSKY
Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917

Recomendado para você

Brasil: República Oligárquica (estruturas e questões sociais e políticas)
Brasil: República Oligárquica   (estruturas e questões sociais e políticas)Brasil: República Oligárquica   (estruturas e questões sociais e políticas)
Brasil: República Oligárquica (estruturas e questões sociais e políticas)

Brasil: República Oligárquica-bases estruturais: coronelismo, café com leite, república dos governadores, movimentos sociais: Canudos, Vacina, Chibata, Juazeiro, Contestado, Movimento Operário, Cangaço.

brasil república oligárquicacoronelismocafé com leite
Cidadania e direitos humanos 2021
Cidadania e direitos humanos 2021Cidadania e direitos humanos 2021
Cidadania e direitos humanos 2021

O documento discute a evolução histórica dos direitos humanos e da cidadania, desde a Grécia Antiga até a Declaração Universal de 1948. Apresenta conceitos como direitos civis, políticos e sociais, e como eles se complementam para garantir a dignidade humana e a democracia. Também aborda documentos importantes como a Lei de Hamurabi, a Bíblia, a Declaração de Independência dos EUA e a Constituição Brasileira.

cidadania e direitos humanosdireitos humanosdireitos civis
Monarquias nacionais frança e inglaterra 2021
Monarquias nacionais frança e inglaterra 2021Monarquias nacionais frança e inglaterra 2021
Monarquias nacionais frança e inglaterra 2021

1. O documento descreve o sistema de governo das monarquias nacionais que emergiram na Europa a partir da Baixa Idade Média, caracterizado pelo absolutismo monárquico. 2. Neste sistema, todos os poderes estavam concentrados no monarca, que exercia funções executivas, legislativas e judiciárias de forma absoluta. 3. Alguns exemplos destas monarquias nacionais foram a França sob Luís XIV e a Inglaterra antes da Revolução Gloriosa de 1688.

conceitos de nação país e estadocontexto e característicasportugal
Planos Quinquenais (1928):
Planificação econômica (metas de produção):
o Siderurgia: 4 mi a 18 mi de T. (1928/1940).
o Eletricidade: 6 bi Kwh a 40 bi de Kwh (1928/1938).
o Cimento: 1,8 mi de T. a 5,8 mi de T. (1928/1936).
o Carvão: 30 mi de T. a 133 mi de T. ( 1928/1938).
o Caminhões: 700 un. a 131 mi un. (1928/1936).
Crescimento econômico:
o A Planificação Econômica priorizou a indústria
pesada e os bens de produção: siderurgia,
petroquímica, cimento, hidrelétricas, máquinas,
equipamentos, ferrovias.
o Negligenciou os bens de consumo.
o Fonte de recursos: exportação de cereais, confisco
da poupança e trabalho forçado dos camponeses e
operários.
Socialização no campo:
o Kulaks (pequenos empresários rurais): acusados
de enriquecimento ilícito, tiveram seus bens
apreendidos, obrigados aos trabalhos forçados.
o A produção agrícola era confiscada e distribuída.
o A socialização forçada no campo e os confiscos
enfraqueceram a agricultura e os camponeses.
o Sabotagem, repressão, fome, mortes.
Revolução Russa de 1917

Recomendado para você

Totalitarismo fascismo e nazismo 2021
Totalitarismo fascismo e nazismo 2021Totalitarismo fascismo e nazismo 2021
Totalitarismo fascismo e nazismo 2021

O documento descreve o totalitarismo, fascismo e nazismo, incluindo suas características e contextos históricos. Aborda os regimes de Mussolini na Itália e Hitler na Alemanha, destacando o culto à personalidade, a propaganda, a perseguição de opositores e o militarismo agressivo.

regimes totalitários: fascismo e nazismocaracteristicascontexto
Brasil: crise do sistema colonial e movimentos emancipacipacionistas
Brasil: crise do sistema colonial e movimentos emancipacipacionistasBrasil: crise do sistema colonial e movimentos emancipacipacionistas
Brasil: crise do sistema colonial e movimentos emancipacipacionistas

O documento descreve a crise e o colapso do sistema colonial europeu entre os séculos XV e XIX. A exploração das colônias e o mercantilismo entraram em declínio devido à Revolução Industrial, ao Iluminismo e às ideias liberais. Isso levou a movimentos revolucionários e de independência nas colônias, como a Inconfidência Mineira de 1789 e a Conjuração Baiana de 1798, que visavam reduzir a opressão da metrópole colonial.

crise do sistema colonialinconfidencia mineiraconjuração baiana
Crise de1929: Entreguerras (1918-1939)
Crise de1929: Entreguerras (1918-1939)Crise de1929: Entreguerras (1918-1939)
Crise de1929: Entreguerras (1918-1939)

1) A crise econômica de 1929 teve origem na especulação no mercado de ações dos EUA e se espalhou pelo mundo devido à interconexão das economias. 2) Isso levou à Grande Depressão com desemprego e fome em massa. 3) O presidente Roosevelt implementou o "New Deal" com medidas intervencionistas e de bem-estar social que ajudaram a recuperar a economia dos EUA.

crise de 1929: causas e consequênciaseuropa e eua após a primeira guerra mundialfatores da crise de 1929
Sovkhozes (fazendas estatais):
o Camponeses trabalhavam como empregados.
Kolkhozes (fazendas coletivas):
o Os camponeses trabalhavam e produziam em
sistema de cooperativas.
o O Estado confiscava os excedentes de produção.
o Onde houve resistência Stálin reduziu os recursos
alimentares provocando fome e morte de pessoas.
Holodomor: fome na Ucrânia
Processos de Moscou (1936 – 1938):
o Perseguição à alta cúpula do governo soviético.
Grande expurgo:
o Liquidação de elementos supostamente
contrarrevolucionários acusados de antissocialismo.
o Stálin livrou – se dos bolcheviques de 1917 que
discordavam de sua liderança: Exército Vermelho,
Marinha e possíveis aliados de Trotsky.
Gulags: campos de concentração (Sibéria):
o Prisioneiros (comuns, opositores, discriminados,
inocentes) obrigados aos trabalhos forçados.
o Torturas e mortes foram o preço do crescimento.

Recomendado para você

Islamismo 2021
Islamismo 2021Islamismo 2021
Islamismo 2021

1. O documento descreve a geografia, história e crenças fundamentais do Islã e do mundo árabe, incluindo a expansão inicial sob a liderança de Maomé e as principais dinastias que governaram o Império Islâmico. 2. Detalha os princípios básicos do Islã como a shahada, salat, hajj, zakat e jihad, assim como papéis de gênero e regras sociais. 3. Explora heranças culturais do período Islâmico nas áreas de

islamismo e cultura árabeorigens do pensamento filosóficomaomé
1ª Guerra Mundial (1914-1918)
1ª Guerra Mundial (1914-1918)1ª Guerra Mundial (1914-1918)
1ª Guerra Mundial (1914-1918)

A Primeira Guerra Mundial (1914-1918) foi o resultado de tensões crescentes entre as potências europeias devido ao imperialismo, nacionalismo e militarismo. O assassinato do arquiduque da Áustria-Hungria levou ao conflito entre as alianças e à entrada de mais países na guerra. Após anos de combates nas trincheiras e baixas significativas, os Estados Unidos entraram na guerra em 1917, o que levou à derrota da Alemanha no ano seguinte e ao Tratado de Versalhes em 1919.

antecedentescontextofatores da abdicação
Brasil Mineração (século XVIII)
Brasil  Mineração (século XVIII)Brasil  Mineração (século XVIII)
Brasil Mineração (século XVIII)

O documento descreve a mineração no Brasil colonial no século XVIII, com foco no ouro em Minas Gerais. A mineração propiciou prosperidade temporária para Portugal e transformou o eixo econômico e demográfico do Brasil, porém os tributos excessivos causaram insatisfação popular.

aluviãofaiscaçãolavras
Doutrinação
A manipulação
ideológica e a
repressão
transformaram
Stálin num
semideus,
“protetor” e
“benfeitor” dos
soviéticos.
Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917
Stalinismo – Terrorismo de Estado:
NKVD (Polícia Secreta):
o Reprimia, torturava, eliminava opositores.
o Julgamentos com depoimentos sob tortura,
acusações falsas, provas forjadas, condenações de
conveniência para eliminar desafetos.
o Stálin implantou o “terrorismo de Estado”.
o Responsável por cerca de 20 milhões de mortos.

Recomendado para você

Neocolonialismo ou Imperialismo
Neocolonialismo ou ImperialismoNeocolonialismo ou Imperialismo
Neocolonialismo ou Imperialismo

O documento descreve o neocolonialismo e imperialismo europeus entre os séculos XIX e XX, quando potências como Inglaterra, França e Bélgica dominaram regiões da África e Ásia em busca de matérias-primas e mercados consumidores. Isso resultou na exploração e dominação econômica, política e cultural dessas regiões, com consequências como escravidão, confisco de terras e dominação cultural. O documento também discute formas de resistência nessas regiões colonizadas e as disputas imperialistas que le

neocolonialismoeua séc. xix - imperialismoexpansão do capitalismo
Civilizações do extremo Oriente: Índia, China, Japão.
Civilizações do extremo Oriente: Índia, China, Japão.Civilizações do extremo Oriente: Índia, China, Japão.
Civilizações do extremo Oriente: Índia, China, Japão.

Civilizações indiana, chinesa, japonesa: localização, política, economia, sociedade, religião, cultura.

civilizações extremo orienteindiachina
Expansão Marítima e Comercial-2021
Expansão Marítima e Comercial-2021Expansão Marítima e Comercial-2021
Expansão Marítima e Comercial-2021

Expansão Marítima e Comercial, contexto, formação de Portugal, pioneirismo português, ciclo oriental, ciclo ocidental, consequências.

expansão marítima e comercialcontextoformação de portugal
Revolução Russa de 1917
STÁLIN E HITLER : CASAMENTO QUASE PERFEITO
“O AMOR QUE TU ME TINHAS ERA VIDRO E SE QUEBROU”
Revolução Russa de 1917

Recomendado para você

Estrutura social: conceitos básicos.
Estrutura social: conceitos básicos.Estrutura social: conceitos básicos.
Estrutura social: conceitos básicos.

A estrutura social é formada por partes interligadas como cidadãos, classes e grupos. Viver em sociedade significa aceitar regras em troca de dependência e cooperação mútuas. Grupos sociais compartilham normas e valores, enquanto status e papéis sociais definem posições e expectativas dentro da estrutura social.

estrutura socialvida socialseres sociais e políticos
Ideologias do século XIX
Ideologias do século XIXIdeologias do século XIX
Ideologias do século XIX

O documento discute as principais ideologias do século XIX, incluindo o socialismo utópico, o socialismo científico de Marx e Engels, e o anarquismo. O socialismo utópico propunha uma sociedade igualitária sem propriedade privada de forma gradual, enquanto Marx pregava a revolução do proletariado. Os anarquistas rejeitavam o Estado e defendiam a cooperação social e autogestão.

sociedade e ideologia.doutrinas sociais do século xixcontexto do século xix
Brasil pré-colonial e colonial.
Brasil pré-colonial e colonial.Brasil pré-colonial e colonial.
Brasil pré-colonial e colonial.

O documento descreve o período pré-colonial e colonial do Brasil. No período pré-colonial (1500-1530), os portugueses se interessavam mais pelo comércio na Ásia do que no Brasil. Já no período colonial (1530-1822), os portugueses passaram a colonizar o Brasil para defender seu território, obter riquezas e suprir as necessidades da metrópole. O sistema colonial se baseava no mercantilismo e no absolutismo, com o Brasil servindo como colônia para fornecer matérias-

brasil pre-colonialrazões da não colonizaçãoextrativismo de pau-brasil

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Revolução russa de 1917- 8ª série - Profª Ivanoska
Revolução russa de 1917- 8ª série - Profª IvanoskaRevolução russa de 1917- 8ª série - Profª Ivanoska
Revolução russa de 1917- 8ª série - Profª Ivanoska
elaineoliver12
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
Amanda Góes
 
Revolução russa de 1917 pdf
Revolução russa de 1917 pdfRevolução russa de 1917 pdf
Revolução russa de 1917 pdf
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
História - Revolução Russa - www.CentroApoio.com
História - Revolução Russa - www.CentroApoio.comHistória - Revolução Russa - www.CentroApoio.com
História - Revolução Russa - www.CentroApoio.com
Vídeo Aulas Apoio
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
Profernanda
 
Socialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 anoSocialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 ano
AEDFL
 
A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução Russa
Rita1A1
 
3 A revolução russa de 1917 e a implantação do marxismo-leninismo
3 A revolução russa de 1917 e a implantação do marxismo-leninismo3 A revolução russa de 1917 e a implantação do marxismo-leninismo
3 A revolução russa de 1917 e a implantação do marxismo-leninismo
Núria Inácio
 
Da RúSsia Dos Czares à RúSsia Dos Sovietes
Da RúSsia Dos Czares à RúSsia Dos SovietesDa RúSsia Dos Czares à RúSsia Dos Sovietes
Da RúSsia Dos Czares à RúSsia Dos Sovietes
Sílvia Mendonça
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
Nuno Eusébio
 
A RevoluçãO SoviéTica
A RevoluçãO SoviéTicaA RevoluçãO SoviéTica
A RevoluçãO SoviéTica
Sílvia Mendonça
 
Revolução Russa -Domingo Sangrento - Prof. Altair Aguilar
 Revolução Russa -Domingo Sangrento - Prof. Altair Aguilar Revolução Russa -Domingo Sangrento - Prof. Altair Aguilar
Revolução Russa -Domingo Sangrento - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
A Revolução Russa (1917)
A Revolução Russa (1917)A Revolução Russa (1917)
A Revolução Russa (1917)
Isaquel Silva
 
A RevoluçãO Russa De 1917
A  RevoluçãO  Russa De 1917A  RevoluçãO  Russa De 1917
A RevoluçãO Russa De 1917
guestd47650
 
Revolução Russa
Revolução Russa Revolução Russa
Revolução Russa
Rose Vital
 
A revolução russa slides
A revolução russa slidesA revolução russa slides
A revolução russa slides
Eduardo Gomes
 
A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução Russa
Editora Moderna
 
RevoluçãO SoviéTica
RevoluçãO SoviéTicaRevoluçãO SoviéTica
RevoluçãO SoviéTica
Patrícia Costa
 
A Revolução Russa e a Segunda Guerra Mundial
A Revolução Russa e a Segunda Guerra MundialA Revolução Russa e a Segunda Guerra Mundial
A Revolução Russa e a Segunda Guerra Mundial
Darlene Celestina
 

Mais procurados (20)

Revolução russa de 1917- 8ª série - Profª Ivanoska
Revolução russa de 1917- 8ª série - Profª IvanoskaRevolução russa de 1917- 8ª série - Profª Ivanoska
Revolução russa de 1917- 8ª série - Profª Ivanoska
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Revolução russa de 1917 pdf
Revolução russa de 1917 pdfRevolução russa de 1917 pdf
Revolução russa de 1917 pdf
 
A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução Russa
 
História - Revolução Russa - www.CentroApoio.com
História - Revolução Russa - www.CentroApoio.comHistória - Revolução Russa - www.CentroApoio.com
História - Revolução Russa - www.CentroApoio.com
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Socialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 anoSocialismo e revolução russa 9 ano
Socialismo e revolução russa 9 ano
 
A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução Russa
 
3 A revolução russa de 1917 e a implantação do marxismo-leninismo
3 A revolução russa de 1917 e a implantação do marxismo-leninismo3 A revolução russa de 1917 e a implantação do marxismo-leninismo
3 A revolução russa de 1917 e a implantação do marxismo-leninismo
 
Da RúSsia Dos Czares à RúSsia Dos Sovietes
Da RúSsia Dos Czares à RúSsia Dos SovietesDa RúSsia Dos Czares à RúSsia Dos Sovietes
Da RúSsia Dos Czares à RúSsia Dos Sovietes
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
A RevoluçãO SoviéTica
A RevoluçãO SoviéTicaA RevoluçãO SoviéTica
A RevoluçãO SoviéTica
 
Revolução Russa -Domingo Sangrento - Prof. Altair Aguilar
 Revolução Russa -Domingo Sangrento - Prof. Altair Aguilar Revolução Russa -Domingo Sangrento - Prof. Altair Aguilar
Revolução Russa -Domingo Sangrento - Prof. Altair Aguilar
 
A Revolução Russa (1917)
A Revolução Russa (1917)A Revolução Russa (1917)
A Revolução Russa (1917)
 
A RevoluçãO Russa De 1917
A  RevoluçãO  Russa De 1917A  RevoluçãO  Russa De 1917
A RevoluçãO Russa De 1917
 
Revolução Russa
Revolução Russa Revolução Russa
Revolução Russa
 
A revolução russa slides
A revolução russa slidesA revolução russa slides
A revolução russa slides
 
A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução Russa
 
RevoluçãO SoviéTica
RevoluçãO SoviéTicaRevoluçãO SoviéTica
RevoluçãO SoviéTica
 
A Revolução Russa e a Segunda Guerra Mundial
A Revolução Russa e a Segunda Guerra MundialA Revolução Russa e a Segunda Guerra Mundial
A Revolução Russa e a Segunda Guerra Mundial
 

Semelhante a Revolução Russa de 1917

Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
Janayna Lira
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
Janayna Lira
 
A revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacional
A revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacionalA revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacional
A revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacional
Evonaldo Gonçalves Vanny
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
dmflores21
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
Fatima Freitas
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisa
Revolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisaRevolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisa
Revolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisa
Paulo Josué
 
A revolução russa
A revolução russaA revolução russa
A revolução russa
Carlos Glufke
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
Portal do Vestibulando
 
07 revolucao russa
07   revolucao russa07   revolucao russa
07 revolucao russa
Portal do Vestibulando
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
Portal do Vestibulando
 
Revolução Russa.pptx
Revolução Russa.pptxRevolução Russa.pptx
Revolução Russa.pptx
Andrea Silva
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
luizinhovlr
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
Denyse Ursulino
 
Revolução Russa.pptx
Revolução Russa.pptxRevolução Russa.pptx
Revolução Russa.pptx
JacksonFrigotto
 
Revolucao russa
Revolucao russaRevolucao russa
Revolucao russa
Paulo Alexandre
 
A revolução russa
A revolução russaA revolução russa
A revolução russa
Rodrigo Salvador
 
A revolução russa
A revolução russaA revolução russa
A revolução russa
Rodrigo Salvador
 
Revolução russa de 1917
Revolução russa de 1917Revolução russa de 1917
Revolução russa de 1917
carneiro62
 
ESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
ESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe AssunçãoESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
ESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 

Semelhante a Revolução Russa de 1917 (20)

Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
 
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olharesHistoriando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
 
A revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacional
A revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacionalA revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacional
A revolução proletária e a crise do sistema capitalista internacional
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Revolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisa
Revolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisaRevolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisa
Revolução Russa - Prof. Fernando Falcão - III ANO elisa
 
A revolução russa
A revolução russaA revolução russa
A revolução russa
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
07 revolucao russa
07   revolucao russa07   revolucao russa
07 revolucao russa
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
Revolução Russa.pptx
Revolução Russa.pptxRevolução Russa.pptx
Revolução Russa.pptx
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
Revolução Russa.pptx
Revolução Russa.pptxRevolução Russa.pptx
Revolução Russa.pptx
 
Revolucao russa
Revolucao russaRevolucao russa
Revolucao russa
 
A revolução russa
A revolução russaA revolução russa
A revolução russa
 
A revolução russa
A revolução russaA revolução russa
A revolução russa
 
Revolução russa de 1917
Revolução russa de 1917Revolução russa de 1917
Revolução russa de 1917
 
ESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
ESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe AssunçãoESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
ESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
 

Mais de Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia

Iluminismo 2021
Iluminismo 2021Iluminismo 2021
GUERRA FRIA I, BASES, BIPOLARIDADE, MURO DE BERLIM, CORRIDAS ESPACIAL E ARMAM...
GUERRA FRIA I, BASES, BIPOLARIDADE, MURO DE BERLIM, CORRIDAS ESPACIAL E ARMAM...GUERRA FRIA I, BASES, BIPOLARIDADE, MURO DE BERLIM, CORRIDAS ESPACIAL E ARMAM...
GUERRA FRIA I, BASES, BIPOLARIDADE, MURO DE BERLIM, CORRIDAS ESPACIAL E ARMAM...
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Brasil era vargas (1930 - 1945) 2021
Brasil era vargas (1930 - 1945) 2021Brasil era vargas (1930 - 1945) 2021
Brasil era vargas (1930 - 1945) 2021
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Expansão marítima e comercial 2021
Expansão marítima e comercial 2021Expansão marítima e comercial 2021
Expansão marítima e comercial 2021
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Brasil república velha (crise e queda do império república da espada) 2021
Brasil república velha (crise e queda do império república da espada) 2021Brasil república velha (crise e queda do império república da espada) 2021
Brasil república velha (crise e queda do império república da espada) 2021
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Brasil: República Oligárquica (estruturas e questões sociais e políticas)
Brasil: República Oligárquica   (estruturas e questões sociais e políticas)Brasil: República Oligárquica   (estruturas e questões sociais e políticas)
Brasil: República Oligárquica (estruturas e questões sociais e políticas)
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Cidadania e direitos humanos 2021
Cidadania e direitos humanos 2021Cidadania e direitos humanos 2021
Cidadania e direitos humanos 2021
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Monarquias nacionais frança e inglaterra 2021
Monarquias nacionais frança e inglaterra 2021Monarquias nacionais frança e inglaterra 2021
Monarquias nacionais frança e inglaterra 2021
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Totalitarismo fascismo e nazismo 2021
Totalitarismo fascismo e nazismo 2021Totalitarismo fascismo e nazismo 2021
Totalitarismo fascismo e nazismo 2021
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Brasil: crise do sistema colonial e movimentos emancipacipacionistas
Brasil: crise do sistema colonial e movimentos emancipacipacionistasBrasil: crise do sistema colonial e movimentos emancipacipacionistas
Brasil: crise do sistema colonial e movimentos emancipacipacionistas
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Crise de1929: Entreguerras (1918-1939)
Crise de1929: Entreguerras (1918-1939)Crise de1929: Entreguerras (1918-1939)
Crise de1929: Entreguerras (1918-1939)
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Islamismo 2021
Islamismo 2021Islamismo 2021
1ª Guerra Mundial (1914-1918)
1ª Guerra Mundial (1914-1918)1ª Guerra Mundial (1914-1918)
1ª Guerra Mundial (1914-1918)
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Brasil Mineração (século XVIII)
Brasil  Mineração (século XVIII)Brasil  Mineração (século XVIII)
Brasil Mineração (século XVIII)
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Neocolonialismo ou Imperialismo
Neocolonialismo ou ImperialismoNeocolonialismo ou Imperialismo
Neocolonialismo ou Imperialismo
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Civilizações do extremo Oriente: Índia, China, Japão.
Civilizações do extremo Oriente: Índia, China, Japão.Civilizações do extremo Oriente: Índia, China, Japão.
Civilizações do extremo Oriente: Índia, China, Japão.
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Expansão Marítima e Comercial-2021
Expansão Marítima e Comercial-2021Expansão Marítima e Comercial-2021
Expansão Marítima e Comercial-2021
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Estrutura social: conceitos básicos.
Estrutura social: conceitos básicos.Estrutura social: conceitos básicos.
Estrutura social: conceitos básicos.
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Ideologias do século XIX
Ideologias do século XIXIdeologias do século XIX
Brasil pré-colonial e colonial.
Brasil pré-colonial e colonial.Brasil pré-colonial e colonial.
Brasil pré-colonial e colonial.
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 

Mais de Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia (20)

Iluminismo 2021
Iluminismo 2021Iluminismo 2021
Iluminismo 2021
 
GUERRA FRIA I, BASES, BIPOLARIDADE, MURO DE BERLIM, CORRIDAS ESPACIAL E ARMAM...
GUERRA FRIA I, BASES, BIPOLARIDADE, MURO DE BERLIM, CORRIDAS ESPACIAL E ARMAM...GUERRA FRIA I, BASES, BIPOLARIDADE, MURO DE BERLIM, CORRIDAS ESPACIAL E ARMAM...
GUERRA FRIA I, BASES, BIPOLARIDADE, MURO DE BERLIM, CORRIDAS ESPACIAL E ARMAM...
 
Brasil era vargas (1930 - 1945) 2021
Brasil era vargas (1930 - 1945) 2021Brasil era vargas (1930 - 1945) 2021
Brasil era vargas (1930 - 1945) 2021
 
Expansão marítima e comercial 2021
Expansão marítima e comercial 2021Expansão marítima e comercial 2021
Expansão marítima e comercial 2021
 
Brasil república velha (crise e queda do império república da espada) 2021
Brasil república velha (crise e queda do império república da espada) 2021Brasil república velha (crise e queda do império república da espada) 2021
Brasil república velha (crise e queda do império república da espada) 2021
 
Brasil: República Oligárquica (estruturas e questões sociais e políticas)
Brasil: República Oligárquica   (estruturas e questões sociais e políticas)Brasil: República Oligárquica   (estruturas e questões sociais e políticas)
Brasil: República Oligárquica (estruturas e questões sociais e políticas)
 
Cidadania e direitos humanos 2021
Cidadania e direitos humanos 2021Cidadania e direitos humanos 2021
Cidadania e direitos humanos 2021
 
Monarquias nacionais frança e inglaterra 2021
Monarquias nacionais frança e inglaterra 2021Monarquias nacionais frança e inglaterra 2021
Monarquias nacionais frança e inglaterra 2021
 
Totalitarismo fascismo e nazismo 2021
Totalitarismo fascismo e nazismo 2021Totalitarismo fascismo e nazismo 2021
Totalitarismo fascismo e nazismo 2021
 
Brasil: crise do sistema colonial e movimentos emancipacipacionistas
Brasil: crise do sistema colonial e movimentos emancipacipacionistasBrasil: crise do sistema colonial e movimentos emancipacipacionistas
Brasil: crise do sistema colonial e movimentos emancipacipacionistas
 
Crise de1929: Entreguerras (1918-1939)
Crise de1929: Entreguerras (1918-1939)Crise de1929: Entreguerras (1918-1939)
Crise de1929: Entreguerras (1918-1939)
 
Islamismo 2021
Islamismo 2021Islamismo 2021
Islamismo 2021
 
1ª Guerra Mundial (1914-1918)
1ª Guerra Mundial (1914-1918)1ª Guerra Mundial (1914-1918)
1ª Guerra Mundial (1914-1918)
 
Brasil Mineração (século XVIII)
Brasil  Mineração (século XVIII)Brasil  Mineração (século XVIII)
Brasil Mineração (século XVIII)
 
Neocolonialismo ou Imperialismo
Neocolonialismo ou ImperialismoNeocolonialismo ou Imperialismo
Neocolonialismo ou Imperialismo
 
Civilizações do extremo Oriente: Índia, China, Japão.
Civilizações do extremo Oriente: Índia, China, Japão.Civilizações do extremo Oriente: Índia, China, Japão.
Civilizações do extremo Oriente: Índia, China, Japão.
 
Expansão Marítima e Comercial-2021
Expansão Marítima e Comercial-2021Expansão Marítima e Comercial-2021
Expansão Marítima e Comercial-2021
 
Estrutura social: conceitos básicos.
Estrutura social: conceitos básicos.Estrutura social: conceitos básicos.
Estrutura social: conceitos básicos.
 
Ideologias do século XIX
Ideologias do século XIXIdeologias do século XIX
Ideologias do século XIX
 
Brasil pré-colonial e colonial.
Brasil pré-colonial e colonial.Brasil pré-colonial e colonial.
Brasil pré-colonial e colonial.
 

Último

Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
STALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolaresSTALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolares
Daniel273024
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 

Último (20)

Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
STALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolaresSTALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolares
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 

Revolução Russa de 1917

  • 3. 1. Introdução o A participação russa na 1ª Guerra Mundial foi catastrófica, agravando a crise econômica e social. o Partidos liberais pretendiam derrubar o Czarismo, viabilizar a industrialização e um Estado Liberal. o A Revolução Russa de 1917 teve uma fase burguesa e outra popular inspirada no Marxismo. o A Rússia tornou – se o 1º Estado Socialista.
  • 4. 2. Contexto e fatores da Revolução Russa a) Político: o Czarismo: o Czar era absolutista, déspota, divino e sua autoridade era incontestável. o Poderes: nomeava governadores, comandantes militares e exercia o Cesaropapismo. o Autocrata, o Czar governava com amplos poderes e não admitia contestação à sua autoridade.
  • 5. Nicolau II Czar de todas as Rússias (pela graça de Deus)
  • 7. b) Econômico: o A Rússia mantinha estrutura agrária e feudal. o A concentração fundiária e as técnicas arcaicas de produção geravam baixa produtividade. o A indústria, dependente de capitais estrangeiros, representava 10% da economia nacional. o A participação da Rússia na 1ª Guerra Mundial agravou o quadro econômico.
  • 8. c) Social: o Estrutura feudal: sociedade estamental e servidão. o Nobreza e clero privilegiados. o Mesmo com o fim da servidão (1861), camponeses miseráveis eram explorados por seus senhores. o Operários sem direitos trabalhistas e explorados. o A participação da Rússia na 1ª Guerra Mundial agravou o quadro social.
  • 13. d) Fracasso da Rússia na 1ª Guerra Mundial: o Exércitos mal armados e mal treinados. o Derrotas sucessivas e milhares de mortos. o Emissão de moeda para cobrir a dívida pública e os gastos militares causaram inflação. o Perda de territórios e falta de mão de obra quebraram a produção gerando desabastecimento. o Operários na guerra e falta de matérias – primas causaram queda de produção na indústria.
  • 15. e) Grigori Rasputin (1869 – 1916): o Monge, místico, visionário, santo, mensageiro de Deus, salvou o filho do Czar de hemofilia. o Devasso, adorava orgias, chamado de charlatão. o Adorado pela Czarina Alexandra passou a ter grande poder e influência, atuando nas indicações a cargos importantes, gerando revolta e oposição provocando sua morte.
  • 17. 3. Agravamento da crise Guerra Russo – Japonesa e Revolução de 1905: o Choque de interesses na Manchúria, China e Coreia. o A Rússia perdeu a guerra para o Japão. o A derrota abalou o prestígio do Czar. o Greves, manifestações e passeatas ocorreram em várias regiões da Rússia.
  • 19. Domingo Sangrento (São Petesburgo – 22/01/1905): Ensaio geral para a Revolução: o Manifestantes liderados pelo Padre George Gapon dirigiram – se ao Palácio para protestar. o A manifestação pacífica contra o Czar foi reprimida com violência causando centenas de mortes. o Serviu como estopim para aumentar a tensão e a insatisfação contra o Czarismo, fragilizando o Czar.
  • 23. Revolta do encouraçado Potemkin (1905): o Derrotas para o Japão levaram os tripulantes do encouraçado Potemkin a se amotinarem e assassinarem vários oficiais. o Marinheiros bolcheviques pretendiam a adesão de outros navios e de trabalhadores em greve. o Marinheiros fieis ao governo frustraram a ação dos bolcheviques levando o movimento ao fracasso. o O clima revolucionário pôs em xeque o Czarismo.
  • 25. Greves: o Diante do caos econômico e social vários operários ligados às correntes revolucionárias articularam greves por toda Rússia. o Camponeses juntaram – se aos operários dando força ao movimento grevista. o A greve geral era reprimida por forças policiais. o Formaram – se os sovietes (conselhos de operários, camponeses e soldados).
  • 27. 4. Estrutura partidária Partido Constitucional Democrata (Kadete): o Liberal moderado composto por intelectuais. o Tinha o apoio da burguesia. o Defendia Monarquia Constitucional. Partido Social Revolucionário: o Pretendia a Revolução mas passou a defender a legalidade constitucional.
  • 28. Partido Operário Social Democrata Russo (POSDR) Mencheviques (menscinstvó): o Líder: Július Martov. o A revolução deveria ser moderada e democrática no pleno desenvolvimento do capitalismo para depois gerar o socialismo. o Não acreditavam na possibilidade de luta política revolucionária devido ao atraso econômico da Rússia.
  • 30. Bolcheviques (bolscinstvó): o Líder: Lênin. o Os bolcheviques defendiam a revolução socialista conforme o ideário marxista. o Defendiam: luta armada, instalação da ditadura do proletariado na aliança de operários e camponeses. o O Estado proletário passaria pelo Socialismo para chegar ao Comunismo.
  • 32. 5. Duma e o Manifesto de Outubro de 1906 Autocracia com aparente Democracia: o Eleita por voto censitário para mandato de 5 anos. o O Czar podia dissolvê – la e convocar nova eleição. o Propostas da Duma deveriam ser aprovadas por um Conselho de Estado nomeado pelo Czar. o Na prática prevalecia a autocracia de Nicolau II.
  • 34. 6. Revolução de 1917 Revolução de fevereiro (Menchevique) – burguesa: o Greves e manifestações: crise insustentável. o Os soldados se recusaram a reprimir o povo. o Sem o apoio do Exército o Czar abdicou. o Formou – se um governo provisório da aliança de burgueses com os sovietes liderados por Lvov.
  • 35. Os sovietes (conselhos) eram órgãos criados pelos trabalhadores e soldados durante a Revolução de 1905. Neles os trabalhadores exerciam um poder ao mesmo tempo executivo e legislativo, elegendo seus representantes a partir do trabalho e quartéis.
  • 36. Medidas do Governo Provisório: o Prisão da família real. o Criação de uma Assembleia Constituinte. o Anistia política geral libertando presos políticos, além de permitir a volta de exilados. o Organizar uma República Parlamentar Liberal. o Continuar na 1ª Guerra Mundial.
  • 38. Revolução de Outubro de 1917 (Bolchevique): o O Governo Lvov não tirou a Rússia da 1ª Guerra Mundial e da crise sócio – econômica. o Diante da instabilidade política Petrogrado era um núcleo revolucionário. o Os bolcheviques e sovietes pressionavam Lvov. o Instabilidade, repressão e violência derrubaram o governo Lvov, assumindo Kerensky em seu lugar.
  • 39. Caso Kornilov – Governo Kerensky em crise: o Kornilov (Czarista) tentou derrubar Kerensky. o Kerensky pediu apoio aos bolcheviques, derrotou Kornilov mas ficou dependente dos trabalhadores. o Lenin depôs Kerensky com o apoio de Lvov, mencheviques, soldados e marinheiros. “O exercício de todo o poder é transferido aos sovietes de operários, camponeses e soldados. Passemos agora à construção da nova ordem socialista.” Vladimir Ilyich Ulyanov (Lênin)
  • 41. 7. Governo Lênin (1917 a 1924) República Socialista Federativa Soviética da Rússia: o Criado o Conselho de Comissários do Povo: bolcheviques, mencheviques e grupos menores. o Estatização de fábricas e bancos. o Expropriação e coletivização de terras. o Criação da Assembleia Constituinte.
  • 42. República Socialista Federativa Soviética da Rússia
  • 44. Ditadura do proletariado: o Bolcheviques eram minoria na Assembleia Constituinte e os guardas vermelhos a dissolveram. o Imposto o monopartidarismo e a concentração de poderes no Conselho de Comissários do Povo. o Um rígido aparelho burocrático nada operário impôs uma ditadura sobre o proletariado. o A Tcheka (Comitê de Emergência) fazia a repressão.
  • 45. Tratado Brest – Litovsk (1918): o A Rússia assinou a paz com a Alemanha. o Como indenização a Rússia cedeu: Finlândia, Estônia, Letônia, Lituânia, Polônia, Bielorrúsia e Ucrânia. o A Alemanha perdeu a Guerra e foi forçada a devolver os territórios à Rússia. o Finlândia, Países Bálticos e Polônia: independentes. o Bielorrússia e Ucrânia: voltaram ao domínio russo.
  • 46. Cordão Sanitário Essa expressão foi supostamente introduzida pelo primeiro ministro francês Georges Clemenceau para descrever o isolamento da Rússia que deveria ser promovido por uma aliança dos países fronteiriços a ela, os quais se haviam tornado independentes após a Guerra Civil Russa. Pretendia – se evitar o avanço do Socialismo pelo Ocidente europeu.
  • 47. Comunismo de guerra – estatização (1921): o Estatização de bancos e fábricas. o Expropriação e coletivização de terras. o Fim da propriedade privada sobre meios de produção. o Controle do comércio exterior. o Congelamento de preços e salários. o Confisco de excedentes agrícolas. o Obrigatoriedade do trabalho.
  • 48. Fracasso do Comunismo de guerra: o A Rússia ficou isolada do restante da Europa. o O Comunismo de guerra desorganizou a produção. o A fragilidade econômica era visível e irreversível. o Para evitar confiscos boicotava – se a produção. o A Rússia vivia uma crise de abastecimento. o A seca e a fome vitimaram milhões de pessoas. o Greves e manifestações contra a ditadura de Lênin.
  • 49. Guerra Civil (Vermelhos X Brancos) – 1918 a 1921: o Haviam resistências à Lênin e aos bolcheviques. o A crise social e econômica ainda persistia. o Vermelhos: partidários de Lênin e da Revolução. o Brancos: czaristas, liberais burgueses, cossacos, nacionalistas, anarquistas e tropas enviadas por França, Inglaterra, Japão e E.U.A. o Vitória dos vermelhos: sob o comando de Trotsky.
  • 51. Na noite fatídica de 17 de julho de 1918, a família real russa, os Romanov, já havia caído na mais absoluta desgraça. Imediatamente, o pelotão começou a atirar. Cada um tinha um nome de quem seria seu alvo, inclusive as crianças, mas a coisa logo descendeu ao caos porque a fumaça das armas tornou impossível ver qualquer coisa. A porta foi aberta e, quando a fumaça baixou, perceberam que os cinco filhos - a mais velha, Olga, de 22 anos, e o mais jovem, Alexei, de 13 - ainda estavam vivos. A ordem foi então matá-los com baionetas e o cabo dos fuzis. Quando isso não funcionou, mais tiros foram disparados.
  • 52. N.E.P (Nova Política Econômica) – 1921: “Um passo atrás para dar dois à frente.” o Medidas socialistas com concessões capitalistas. o Fábricas gerenciadas por funcionários, salários. o Permissão de empreendimentos privados. o Venda parcial da produção em livre mercado. o Permissão de capitais estrangeiros.
  • 53. A N.E.P. tinha três objetivos: recuperar a economia, fortalecer o governo e tirar o país do isolamento internacional. De fato a produção agrícola e industrial reergueu – se, o governo ficou mais sólido e os países abandonaram o “cordão sanitário” acreditando que a Rússia voltara ao Capitalismo. As relações diplomáticas e comerciais foram retomadas, abrindo caminhos para a prosperidade russa.
  • 54. URSS – União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (1922): o União de 12, depois, 15 Repúblicas Federativas. o Totalitarismo disfarçado de República. o Os Sovietes perderam função e importância ratificando as decisões do poder central. o O PCUS (Partido Comunista da União Soviética) formava um poderoso aparelho burocrático, meio para ocupar cargos estratégicos.
  • 56. Morte de Lênin Em 21 de janeiro de 1924, morreu aos 53 anos o líder da revolução bolchevique, Lenin. Teve tempo de instalar a ditadura do proletariado após o triunfo da Revolução de Outubro. Sua morte, devido a sucessivos AVCs e uma hemorragia generalizada, provocou intensa comoção popular. Com a N.E.P. conseguiu dar o passo atrás, mas caberia a Stálin dar dois à frente.
  • 57. 8. Governo de Stálin (1924 – 1953) Sucessão: Stálin X Trotsky: Stálin: o Socialismo num só país. o Consolidar o Socialismo depois exportá – lo. Trotsky: o Revolução permanente por toda a Europa.
  • 61. Planos Quinquenais (1928): Planificação econômica (metas de produção): o Siderurgia: 4 mi a 18 mi de T. (1928/1940). o Eletricidade: 6 bi Kwh a 40 bi de Kwh (1928/1938). o Cimento: 1,8 mi de T. a 5,8 mi de T. (1928/1936). o Carvão: 30 mi de T. a 133 mi de T. ( 1928/1938). o Caminhões: 700 un. a 131 mi un. (1928/1936).
  • 62. Crescimento econômico: o A Planificação Econômica priorizou a indústria pesada e os bens de produção: siderurgia, petroquímica, cimento, hidrelétricas, máquinas, equipamentos, ferrovias. o Negligenciou os bens de consumo. o Fonte de recursos: exportação de cereais, confisco da poupança e trabalho forçado dos camponeses e operários.
  • 63. Socialização no campo: o Kulaks (pequenos empresários rurais): acusados de enriquecimento ilícito, tiveram seus bens apreendidos, obrigados aos trabalhos forçados. o A produção agrícola era confiscada e distribuída. o A socialização forçada no campo e os confiscos enfraqueceram a agricultura e os camponeses. o Sabotagem, repressão, fome, mortes.
  • 65. Sovkhozes (fazendas estatais): o Camponeses trabalhavam como empregados. Kolkhozes (fazendas coletivas): o Os camponeses trabalhavam e produziam em sistema de cooperativas. o O Estado confiscava os excedentes de produção. o Onde houve resistência Stálin reduziu os recursos alimentares provocando fome e morte de pessoas.
  • 66. Holodomor: fome na Ucrânia
  • 67. Processos de Moscou (1936 – 1938): o Perseguição à alta cúpula do governo soviético. Grande expurgo: o Liquidação de elementos supostamente contrarrevolucionários acusados de antissocialismo. o Stálin livrou – se dos bolcheviques de 1917 que discordavam de sua liderança: Exército Vermelho, Marinha e possíveis aliados de Trotsky.
  • 68. Gulags: campos de concentração (Sibéria): o Prisioneiros (comuns, opositores, discriminados, inocentes) obrigados aos trabalhos forçados. o Torturas e mortes foram o preço do crescimento.
  • 69. Doutrinação A manipulação ideológica e a repressão transformaram Stálin num semideus, “protetor” e “benfeitor” dos soviéticos.
  • 72. Stalinismo – Terrorismo de Estado: NKVD (Polícia Secreta): o Reprimia, torturava, eliminava opositores. o Julgamentos com depoimentos sob tortura, acusações falsas, provas forjadas, condenações de conveniência para eliminar desafetos. o Stálin implantou o “terrorismo de Estado”. o Responsável por cerca de 20 milhões de mortos.
  • 74. STÁLIN E HITLER : CASAMENTO QUASE PERFEITO
  • 75. “O AMOR QUE TU ME TINHAS ERA VIDRO E SE QUEBROU”