SlideShare uma empresa Scribd logo
teoria da literatura
Gêneros literários
      Manoel Neves
LÍRICO
                             aspectos gerais
     o mundo exterior é apenas uma metáfora das emoções do sujeito poético
                        CIGARRA, João Batista Martins
                                O que em mim
                                    Silencia
                               É o que em mim
                                    Poesia
emoções          eu-lírico       musicalidade       conotação         interioridade
ESPÉCIES DO GÊNERO LÍRICO
       gêneros literários
O SONETO
                                 espécies do gênero lírico
                                 SONETO, Laís Corrêa de Araújo
                            Desesperado amor, por que me buscas
                              e aceitas minha face de amargura?
                              Por que trazes envolta nas carícias
                                 a rosa pura da desesperança?
                             Desesperado amor, que não alcanço
                               que me foge e me toma todo dia,
                           por que tanto te quero, assim sem nada,
                             apenas meu, tão meu e tão distante?
                          Por que estou só e tento acompanhar-te,
                            por que estás comigo e não te sinto
                            e há sempre entre nós essa recusa?
                              Teríamos os dois outros caminhos
                             sem nos determos a nos perseguir,
                         se não fosse esse amor desesperado amor?
dois quartetos e dois tercetos          temática elevada         tem origem no Renascimento
                       métrica e rima                  caráter clássico
A ELEGIA
                        espécies do gênero lírico
             ELEGIA 1938, Carlos Drummond de Andrade [fragmento]
       Trabalhas sem alegria para um mundo caduco,
       onde as formas e as ações não encerram nenhum exemplo.
       Praticas laboriosamente os gestos universais,
       sentes calor e frio, falta de dinheiro, fome e desejo sexual. [...]
       Amas a noite pelo poder de aniquilamento que encerra
       e sabes que, dormindo, os problemas te dispensam de morrer.
       Mas o terrível despertar prova a existência da Grande Máquina
       e te repõe, pequenino, em face de indecifráveis palmeiras. [...]
       Coração orgulhoso, tens pressa de confessar tua derrota
       e adiar para outro século a felicidade coletiva.
       Aceitas a chuva, a guerra, o desemprego e a injusta distribuição
       porque não podes, sozinho, dinamitar a ilha de Manhattan.
tom terno e triste           por vezes fala da morte          melancolia, pessimismo
A ODE
                            espécies do gênero lírico
                             À TELEVISÃO, José Paulo Paes
                              Teu boletim meteorológico
                                   me diz aqui e agora
                                 se chove ou se faz sol.
                                    para que ir lá fora?
                                   A comida suculenta
                               que pões à minha frente
                              como-a toda com os olhos
                                  Aposentei os dentes.
                             Nos dramalhões que encenas
                                    há tamanho poder
                                 de vida que eu próprio
                                nem me canso em viver.
                                  Guerra, sexo, esporte
                                   -me dás tudo, tudo.
                               Vou pregar minha porta:
                               já não preciso do mundo
tom alegre e entusiástico     pode usar discurso irônico    elogio a pessoas e coisas
O HAI CAI
                             espécies do gênero lírico
                                    HAI CAIS, Paulo Leminski
          tarde de vento                                             a palmeira estremece
até as árvores                                              palmas para ela
          querem vir para dentro                                     que ela merece
                                      rio do mistério
                            que se seria de mim
                                      se me levassem a sério?
        vazio agudo                                                    viu-me
ando meio                                                   e passou
        cheio de tudo                                                  como um filme
        três versos                no Brasil, sem métrica/rima           origem japonesa
                 observação da natureza            considerações metafísicas
O EPIGRAMA
                            espécies do gênero lírico
               GRANDE SERTÃO: VEREDAS, Guimarães Rosa [fragmentos]
                              Estrada real, estrada do mal.
                            Pão e pães é questão de opiniães.
                            Quem muito se evita, se convive.
texto curto [prosa/verso]          estrutura variável           caráter filosófico
OUTRAS ESPÉCIES
                       gênero lírico
                           idílio
                poema de tom bucólico e pastoril

                          balada
composição poética popular antiga, acompanhada ou não de música

                        madrigal
    poema curto de origem medieval, de origem fina e galante
ÉPICO
                           aspectos gerais
                   O JEGUE CEGO, Oswaldo França Júnior
Na serra de Ibiapaba, numa de suas encostas mais altas encontrei um jegue.
Estava voltada para o lado leste e me pareceu que descortinava o panorama.
Mas quando me aproximei, percebi que era cego.
Perguntei-lhe o que fazia nas encostas daquela serra. Ele me respondeu que
sempre tivera vontade de ficar ali, parado, descortinando o panorama árido.
Mas o homem não permitia que ele abandonasse o trabalho e se dirigisse
àquele sítio. Só houve um meio de o homem deixá-lo ir: era tornando-se inútil.
E ele tornou-se cego e ali estava.
– Mas você não pode ver o panorama – eu lhe disse. Não tem importância –
ele respondeu –, eu posso imaginá-lo.
  narrador                          espaço                          tempo
                  enredo                        personagens
visão objetiva                      ficção                      caráter dinâmico
          predomínio do pretérito              prosa ou verso
ESPÉCIES DO GÊNERO ÉPICO
                                  gêneros literários

                                         epopeia
               narrativa em verso que celebra os feitos de um herói grandioso

    Os lusíadas, de Luís Vaz de Camões                  Prosopopeia, de Bento Teixeira

                                         romance
      vários eixos dramáticos; multiplicidade e variedade de peripécias; complexidade

     Vidas secas, de Graciliano Ramos                    Iracema, de José de Alencar

                                         novela
            narrativa linear com um só eixo dramático; apresenta início-meio-fim

O gerente, de Carlos Drummond de Andrade               Campo geral, de Guimarães Rosa
ESPÉCIES DO GÊNERO ÉPICO
                                 gêneros literários

                                          conto
       narrativa curta [melhores momentos] que gira em torno de um eixo dramático

O sorvete, de Carlos Drummond de Andrade               Os objetos, de Lygia Fagundes Telles

                                        crônica
           flagrante do cotidiano; funde o lírico e o épico; parte de eventos reais

             Rubem Braga                                     Luís Fernando Veríssimo
ESPÉCIES DO GÊNERO ÉPICO
                                   gêneros literários

                                          fábula
      narrativa de cunho didático-pedagógico, na qual se encena uma moral da história

            A raposa e as uvas                                A lebre e a tartaruga

                                 literatura de cordel
narrativa em verso muito divulgada no Nordeste; caráter popular, didático, moralizante e lúdico

            A donzela Teodora                           A chegada de Lampião no inferno
O HEROÍSMO NA LITERATURA CLÁSSICA
                           aspectos do gênero épico

                                o herói épico
                 hêros [do grego]: homem divinizado, filho dos deuses

                               características
coragem                força            virtude            inteligência           beleza

                                   trajetória
   partia de sua terra, enfrentava perigos mil, vencia-os e voltava coberto de glórias

                                     função
                        modelo a ser seguido pelo homem comum

                                   exemplos
            Hércules                                            Vasco da Gama
O HEROÍSMO NA LITERATURA MODERNA
                              aspectos do gênero épico
              ANTI-HERÓI                                HERÓI PÍCARO
             não é virtuoso                              não é virtuoso
             homem comum                      humilde, fraco, feio, medroso, astuto
problematiza a condição do homem moderno                herói por acaso
         Fabiano, Paulo Honório                     Macunaíma, João Grilo
DRAMÁTICO
                              aspectos gerais
          AUTO DA COMPADECIDA, Ariano Suassuna [fragmento]
 MULHER: Vou pedir a demissão dele!
 PADEIRO: Vai pedir minha demissão!
 MULHER: De hoje em diante não me sai lá de casa um pão para a Irmandade!
 PADEIRO: Nem um pão!
 MULHER: E olhe que os pães que vem praqui são de graça!
 PADEIRO: São de graça!
  expectativa                       prosa ou verso               tensão
                  representação                      diálogos
não há narrador                       presente                    ação
                conflitos diretor                    rubricas
ESPÉCIES DO GÊNERO DRAMÁTICO
                               gêneros literários

                                   tragédia
  homem [nobre]: vítima dos destino; regra das três unidades [tempo-espaço-ação]

      Édipo rei, de Sófocles                      Anjo negro, de Nelson Rodrigues

                                   comédia
imita ações do homem comum; visa a fazer uma crítica de costumes; caricatura; humor

           Aristófanes                                     Shakespeare
ESPÉCIES DO GÊNERO DRAMÁTICO
                                   gêneros literários

                                         drama
espécie moderna, originária no Romantismo; motivação sentimental; associado à burguesia

       Calabar, de Chico Buarque                    O pagador de promessas, de Dias Gomes

                                           auto
   assuntos religiosos; diverte, moraliza, difunde fé cristã [cenas e personagens bíblicas]

Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna              Auto da barca do inferno, de Gil Vicente
ESPÉCIES MODERNAS DO GÊNERO DRAMÁTICO
                           gêneros literários
     filme                        telenovela                 videoclipe
                 curta-metragem                radionovela
  tragicomédia                     missérie                  esquetes
GÊNEROS LITERÁRIOS NA MODERNIDADE
          teoria da literatura
GÊNEROS LITERÁRIOS NA MODERNIDADE
                         teoria da literatura
     POEMA TIRADO DE UMA NOTÍCIA DE JORNAL, Manuel Bandeira
João Gostoso era carregador de feira-livre e morava no Morro da Babilônia
[num barracão sem número
Uma noite ele chegou no bar Vinte de Novembro
Bebeu
Cantou
Dançou
Depois se atirou na Lagoa Rodrigo de Freitas e morreu afogado.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Barroco no Brasil
Barroco no BrasilBarroco no Brasil
Barroco no Brasil
Diego Barcelar
 
Texto literário e texto não literário
Texto literário e texto não literárioTexto literário e texto não literário
Texto literário e texto não literário
Don Veneziani
 
Semântica
SemânticaSemântica
O que é Literatura?
O que é Literatura?O que é Literatura?
O que é Literatura?
Faell Vasconcelos
 
Substantivo
SubstantivoSubstantivo
Substantivo
Fábio Guimarães
 
O texto descritivo
O texto descritivoO texto descritivo
Funções da linguagem com exercícios
Funções da linguagem com exercíciosFunções da linguagem com exercícios
Funções da linguagem com exercícios
Sônia Sochiarelli
 
Modernismo
Modernismo Modernismo
Modernismo
Cláudia Heloísa
 
Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922
seixasmarianas
 
Humanismo
HumanismoHumanismo
Humanismo
Kelwin Souza
 
Trovadorismo
TrovadorismoTrovadorismo
Trovadorismo
Adrielle Itaparica
 
Trovadorismo I
Trovadorismo ITrovadorismo I
Trovadorismo I
Cláudia Heloísa
 
Poesia concreta
Poesia concretaPoesia concreta
Poesia concreta
Rosana Sales
 
Fábulas
FábulasFábulas
Linguagem verbal e não verbal
Linguagem verbal e não verbalLinguagem verbal e não verbal
Linguagem verbal e não verbal
Andreia Jaqueline Bach
 
Realismo e Naturalismo - Literatura
Realismo e Naturalismo - LiteraturaRealismo e Naturalismo - Literatura
Realismo e Naturalismo - Literatura
Cynthia Funchal
 
Conotacao e denotacao
Conotacao e denotacaoConotacao e denotacao
Conotacao e denotacao
bubble13
 
Arcadismo[1]..
Arcadismo[1]..Arcadismo[1]..
Arcadismo[1]..
guesta61019
 
Prosa x poema x soneto
Prosa x poema x sonetoProsa x poema x soneto
Prosa x poema x soneto
Valeria Nunes
 
Slides Humanismo
Slides   HumanismoSlides   Humanismo
Slides Humanismo
ISJ
 

Mais procurados (20)

Barroco no Brasil
Barroco no BrasilBarroco no Brasil
Barroco no Brasil
 
Texto literário e texto não literário
Texto literário e texto não literárioTexto literário e texto não literário
Texto literário e texto não literário
 
Semântica
SemânticaSemântica
Semântica
 
O que é Literatura?
O que é Literatura?O que é Literatura?
O que é Literatura?
 
Substantivo
SubstantivoSubstantivo
Substantivo
 
O texto descritivo
O texto descritivoO texto descritivo
O texto descritivo
 
Funções da linguagem com exercícios
Funções da linguagem com exercíciosFunções da linguagem com exercícios
Funções da linguagem com exercícios
 
Modernismo
Modernismo Modernismo
Modernismo
 
Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922Semana de Arte Moderna 1922
Semana de Arte Moderna 1922
 
Humanismo
HumanismoHumanismo
Humanismo
 
Trovadorismo
TrovadorismoTrovadorismo
Trovadorismo
 
Trovadorismo I
Trovadorismo ITrovadorismo I
Trovadorismo I
 
Poesia concreta
Poesia concretaPoesia concreta
Poesia concreta
 
Fábulas
FábulasFábulas
Fábulas
 
Linguagem verbal e não verbal
Linguagem verbal e não verbalLinguagem verbal e não verbal
Linguagem verbal e não verbal
 
Realismo e Naturalismo - Literatura
Realismo e Naturalismo - LiteraturaRealismo e Naturalismo - Literatura
Realismo e Naturalismo - Literatura
 
Conotacao e denotacao
Conotacao e denotacaoConotacao e denotacao
Conotacao e denotacao
 
Arcadismo[1]..
Arcadismo[1]..Arcadismo[1]..
Arcadismo[1]..
 
Prosa x poema x soneto
Prosa x poema x sonetoProsa x poema x soneto
Prosa x poema x soneto
 
Slides Humanismo
Slides   HumanismoSlides   Humanismo
Slides Humanismo
 

Destaque

Slide generos literarios
Slide generos literariosSlide generos literarios
Slide generos literarios
estudosacademicospedag
 
Exercícios sobre espécies e gêneros literários
Exercícios sobre espécies e gêneros literáriosExercícios sobre espécies e gêneros literários
Exercícios sobre espécies e gêneros literários
ma.no.el.ne.ves
 
Generos literarios
Generos literariosGeneros literarios
Generos literarios
Ana Karina Silva
 
Texto Literário e Texto Não Literário
Texto Literário e Texto Não LiterárioTexto Literário e Texto Não Literário
Texto Literário e Texto Não Literário
Vania Cortez Freixo
 
Exercícios sobre gêneros literários
Exercícios sobre gêneros literáriosExercícios sobre gêneros literários
Exercícios sobre gêneros literários
ma.no.el.ne.ves
 
O gênero épico
O gênero épicoO gênero épico
O gênero épico
ma.no.el.ne.ves
 
O gênero dramático,
O gênero dramático,O gênero dramático,
O gênero dramático,
ma.no.el.ne.ves
 
Introdução à literatura
Introdução à literaturaIntrodução à literatura
Introdução à literatura
jaquemarcondes
 
Gêneros Literários
Gêneros Literários Gêneros Literários
Gêneros Literários
Caio Cavalcanti
 
Análise de redação nota 1000 do enem 2016
Análise de redação nota 1000 do enem 2016Análise de redação nota 1000 do enem 2016
Análise de redação nota 1000 do enem 2016
ma.no.el.ne.ves
 
Textos literários e não literários
Textos literários e não literáriosTextos literários e não literários
Textos literários e não literários
leozinferreiira
 
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino MédioGêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
Elaine Chiullo
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
Carolina Loçasso Pereira
 
Port projeto ms_7ºano
Port projeto ms_7ºanoPort projeto ms_7ºano
Port projeto ms_7ºano
guestf26c3f
 
Curso de Historia de Argentina
Curso de Historia de ArgentinaCurso de Historia de Argentina
Curso de Historia de Argentina
Educagratis
 
Análise de teoria do medalhão
Análise de teoria do medalhãoAnálise de teoria do medalhão
Análise de teoria do medalhão
ma.no.el.ne.ves
 
Introdução ao realismo naturalismo
Introdução ao realismo naturalismoIntrodução ao realismo naturalismo
Introdução ao realismo naturalismo
ma.no.el.ne.ves
 

Destaque (20)

Slide generos literarios
Slide generos literariosSlide generos literarios
Slide generos literarios
 
Exercícios sobre espécies e gêneros literários
Exercícios sobre espécies e gêneros literáriosExercícios sobre espécies e gêneros literários
Exercícios sobre espécies e gêneros literários
 
Generos literarios
Generos literariosGeneros literarios
Generos literarios
 
Texto Literário e Texto Não Literário
Texto Literário e Texto Não LiterárioTexto Literário e Texto Não Literário
Texto Literário e Texto Não Literário
 
Exercícios sobre gêneros literários
Exercícios sobre gêneros literáriosExercícios sobre gêneros literários
Exercícios sobre gêneros literários
 
O gênero épico
O gênero épicoO gênero épico
O gênero épico
 
O gênero dramático,
O gênero dramático,O gênero dramático,
O gênero dramático,
 
Introdução à literatura
Introdução à literaturaIntrodução à literatura
Introdução à literatura
 
Gêneros Literários
Gêneros Literários Gêneros Literários
Gêneros Literários
 
Análise de redação nota 1000 do enem 2016
Análise de redação nota 1000 do enem 2016Análise de redação nota 1000 do enem 2016
Análise de redação nota 1000 do enem 2016
 
Textos literários e não literários
Textos literários e não literáriosTextos literários e não literários
Textos literários e não literários
 
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino MédioGêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
Gêneros literários - 1º Ano do Ensino Médio
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
 
Port projeto ms_7ºano
Port projeto ms_7ºanoPort projeto ms_7ºano
Port projeto ms_7ºano
 
A notícia
A notíciaA notícia
A notícia
 
Curso de Historia de Argentina
Curso de Historia de ArgentinaCurso de Historia de Argentina
Curso de Historia de Argentina
 
Depoimento
DepoimentoDepoimento
Depoimento
 
O diário
O diárioO diário
O diário
 
Análise de teoria do medalhão
Análise de teoria do medalhãoAnálise de teoria do medalhão
Análise de teoria do medalhão
 
Introdução ao realismo naturalismo
Introdução ao realismo naturalismoIntrodução ao realismo naturalismo
Introdução ao realismo naturalismo
 

Semelhante a Gêneros literários

Gêneros literários - Épico e drama.
Gêneros literários - Épico e drama.Gêneros literários - Épico e drama.
Gêneros literários - Épico e drama.
Pedroalves141870
 
Generos literarios lirico-e_epico
Generos literarios lirico-e_epicoGeneros literarios lirico-e_epico
Generos literarios lirico-e_epico
PATRICIA VIANA
 
Análise de transpaixão, de waldo motta
Análise de transpaixão, de waldo mottaAnálise de transpaixão, de waldo motta
Análise de transpaixão, de waldo motta
ma.no.el.ne.ves
 
A narrativa de machado de assis
A narrativa de machado de assisA narrativa de machado de assis
A narrativa de machado de assis
ma.no.el.ne.ves
 
Prosa e verso
Prosa e versoProsa e verso
Prosa e verso
ma.no.el.ne.ves
 
Exercícios de espécies literárias
Exercícios de espécies literáriasExercícios de espécies literárias
Exercícios de espécies literárias
ma.no.el.ne.ves
 
prosas-seguidas-de-odes-mnimas_compress.pdf
prosas-seguidas-de-odes-mnimas_compress.pdfprosas-seguidas-de-odes-mnimas_compress.pdf
prosas-seguidas-de-odes-mnimas_compress.pdf
CarolinaDeCastroCerv1
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
Federal University of Amazonas
 
Romantismo poesia - 2ª geração
Romantismo   poesia -  2ª geraçãoRomantismo   poesia -  2ª geração
Romantismo poesia - 2ª geração
Luciene Gomes
 
Álvaro de Campos
Álvaro de CamposÁlvaro de Campos
Álvaro de Campos
Dina Baptista
 
Generos literarios
Generos literariosGeneros literarios
Generos literarios
Caroline Cunha
 
Slides
SlidesSlides
Slides
Lay Vieira
 
Literatura Nos Vestibulares Do Rs
Literatura Nos Vestibulares Do RsLiteratura Nos Vestibulares Do Rs
Literatura Nos Vestibulares Do Rs
Edir Alonso
 
A Geração De 45 - Prof. Kelly Mendes - Literatura
A Geração De 45 - Prof. Kelly Mendes - LiteraturaA Geração De 45 - Prof. Kelly Mendes - Literatura
A Geração De 45 - Prof. Kelly Mendes - Literatura
Hadassa Castro
 
Florbela Espanca
Florbela Espanca Florbela Espanca
Florbela Espanca
Davi Lima
 
A poesia de augusto dos anjos
A poesia de augusto dos anjosA poesia de augusto dos anjos
A poesia de augusto dos anjos
ma.no.el.ne.ves
 
Carlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de AndradeCarlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de Andrade
Adriana Masson
 
Poesia de Almeida Garret
Poesia de Almeida GarretPoesia de Almeida Garret
Poesia de Almeida Garret
becresforte
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
manuudias
 
Análise de textos poéticos
Análise de textos poéticosAnálise de textos poéticos
Análise de textos poéticos
José Alexandre Dos Santos
 

Semelhante a Gêneros literários (20)

Gêneros literários - Épico e drama.
Gêneros literários - Épico e drama.Gêneros literários - Épico e drama.
Gêneros literários - Épico e drama.
 
Generos literarios lirico-e_epico
Generos literarios lirico-e_epicoGeneros literarios lirico-e_epico
Generos literarios lirico-e_epico
 
Análise de transpaixão, de waldo motta
Análise de transpaixão, de waldo mottaAnálise de transpaixão, de waldo motta
Análise de transpaixão, de waldo motta
 
A narrativa de machado de assis
A narrativa de machado de assisA narrativa de machado de assis
A narrativa de machado de assis
 
Prosa e verso
Prosa e versoProsa e verso
Prosa e verso
 
Exercícios de espécies literárias
Exercícios de espécies literáriasExercícios de espécies literárias
Exercícios de espécies literárias
 
prosas-seguidas-de-odes-mnimas_compress.pdf
prosas-seguidas-de-odes-mnimas_compress.pdfprosas-seguidas-de-odes-mnimas_compress.pdf
prosas-seguidas-de-odes-mnimas_compress.pdf
 
Gêneros literários
Gêneros literáriosGêneros literários
Gêneros literários
 
Romantismo poesia - 2ª geração
Romantismo   poesia -  2ª geraçãoRomantismo   poesia -  2ª geração
Romantismo poesia - 2ª geração
 
Álvaro de Campos
Álvaro de CamposÁlvaro de Campos
Álvaro de Campos
 
Generos literarios
Generos literariosGeneros literarios
Generos literarios
 
Slides
SlidesSlides
Slides
 
Literatura Nos Vestibulares Do Rs
Literatura Nos Vestibulares Do RsLiteratura Nos Vestibulares Do Rs
Literatura Nos Vestibulares Do Rs
 
A Geração De 45 - Prof. Kelly Mendes - Literatura
A Geração De 45 - Prof. Kelly Mendes - LiteraturaA Geração De 45 - Prof. Kelly Mendes - Literatura
A Geração De 45 - Prof. Kelly Mendes - Literatura
 
Florbela Espanca
Florbela Espanca Florbela Espanca
Florbela Espanca
 
A poesia de augusto dos anjos
A poesia de augusto dos anjosA poesia de augusto dos anjos
A poesia de augusto dos anjos
 
Carlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de AndradeCarlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de Andrade
 
Poesia de Almeida Garret
Poesia de Almeida GarretPoesia de Almeida Garret
Poesia de Almeida Garret
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Análise de textos poéticos
Análise de textos poéticosAnálise de textos poéticos
Análise de textos poéticos
 

Mais de ma.no.el.ne.ves

Segunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
Segunda aplicação do ENEM-2019: LiteraturaSegunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
Segunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
ma.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologiasSegunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
ma.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileirasSegunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
ma.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação FísicaSegunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
ma.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textualSegunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
ma.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticaisSegunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
ma.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Artes
Segunda aplicação do ENEM-2019: ArtesSegunda aplicação do ENEM-2019: Artes
Segunda aplicação do ENEM-2019: Artes
ma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Literatura
ENEM-2019: LiteraturaENEM-2019: Literatura
ENEM-2019: Literatura
ma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Internet e Tecnologias
ENEM-2019: Internet e TecnologiasENEM-2019: Internet e Tecnologias
ENEM-2019: Internet e Tecnologias
ma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Identidades brasileiras
ENEM-2019: Identidades brasileirasENEM-2019: Identidades brasileiras
ENEM-2019: Identidades brasileiras
ma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Aspectos Gramaticais
ENEM-2019: Aspectos GramaticaisENEM-2019: Aspectos Gramaticais
ENEM-2019: Aspectos Gramaticais
ma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Educação Física
ENEM-2019: Educação FísicaENEM-2019: Educação Física
ENEM-2019: Educação Física
ma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Compreensão Textual
ENEM-2019: Compreensão TextualENEM-2019: Compreensão Textual
ENEM-2019: Compreensão Textual
ma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Artes
ENEM-2019: ArtesENEM-2019: Artes
ENEM-2019: Artes
ma.no.el.ne.ves
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e InternetTerceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
ma.no.el.ne.ves
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
Terceira aplicação do ENEM-2017: LiteraturaTerceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
Terceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
ma.no.el.ne.ves
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação FísicaTerceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
ma.no.el.ne.ves
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão TextualTerceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
ma.no.el.ne.ves
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Artes
Terceira aplicação do ENEM-2017: ArtesTerceira aplicação do ENEM-2017: Artes
Terceira aplicação do ENEM-2017: Artes
ma.no.el.ne.ves
 
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
ma.no.el.ne.ves
 

Mais de ma.no.el.ne.ves (20)

Segunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
Segunda aplicação do ENEM-2019: LiteraturaSegunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
Segunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologiasSegunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileirasSegunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação FísicaSegunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textualSegunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticaisSegunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Artes
Segunda aplicação do ENEM-2019: ArtesSegunda aplicação do ENEM-2019: Artes
Segunda aplicação do ENEM-2019: Artes
 
ENEM-2019: Literatura
ENEM-2019: LiteraturaENEM-2019: Literatura
ENEM-2019: Literatura
 
ENEM-2019: Internet e Tecnologias
ENEM-2019: Internet e TecnologiasENEM-2019: Internet e Tecnologias
ENEM-2019: Internet e Tecnologias
 
ENEM-2019: Identidades brasileiras
ENEM-2019: Identidades brasileirasENEM-2019: Identidades brasileiras
ENEM-2019: Identidades brasileiras
 
ENEM-2019: Aspectos Gramaticais
ENEM-2019: Aspectos GramaticaisENEM-2019: Aspectos Gramaticais
ENEM-2019: Aspectos Gramaticais
 
ENEM-2019: Educação Física
ENEM-2019: Educação FísicaENEM-2019: Educação Física
ENEM-2019: Educação Física
 
ENEM-2019: Compreensão Textual
ENEM-2019: Compreensão TextualENEM-2019: Compreensão Textual
ENEM-2019: Compreensão Textual
 
ENEM-2019: Artes
ENEM-2019: ArtesENEM-2019: Artes
ENEM-2019: Artes
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e InternetTerceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
Terceira aplicação do ENEM-2017: LiteraturaTerceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
Terceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação FísicaTerceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão TextualTerceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Artes
Terceira aplicação do ENEM-2017: ArtesTerceira aplicação do ENEM-2017: Artes
Terceira aplicação do ENEM-2017: Artes
 
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
 

Gêneros literários

  • 1. teoria da literatura Gêneros literários Manoel Neves
  • 2. LÍRICO aspectos gerais o mundo exterior é apenas uma metáfora das emoções do sujeito poético CIGARRA, João Batista Martins O que em mim Silencia É o que em mim Poesia emoções eu-lírico musicalidade conotação interioridade
  • 3. ESPÉCIES DO GÊNERO LÍRICO gêneros literários
  • 4. O SONETO espécies do gênero lírico SONETO, Laís Corrêa de Araújo Desesperado amor, por que me buscas e aceitas minha face de amargura? Por que trazes envolta nas carícias a rosa pura da desesperança? Desesperado amor, que não alcanço que me foge e me toma todo dia, por que tanto te quero, assim sem nada, apenas meu, tão meu e tão distante? Por que estou só e tento acompanhar-te, por que estás comigo e não te sinto e há sempre entre nós essa recusa? Teríamos os dois outros caminhos sem nos determos a nos perseguir, se não fosse esse amor desesperado amor? dois quartetos e dois tercetos temática elevada tem origem no Renascimento métrica e rima caráter clássico
  • 5. A ELEGIA espécies do gênero lírico ELEGIA 1938, Carlos Drummond de Andrade [fragmento] Trabalhas sem alegria para um mundo caduco, onde as formas e as ações não encerram nenhum exemplo. Praticas laboriosamente os gestos universais, sentes calor e frio, falta de dinheiro, fome e desejo sexual. [...] Amas a noite pelo poder de aniquilamento que encerra e sabes que, dormindo, os problemas te dispensam de morrer. Mas o terrível despertar prova a existência da Grande Máquina e te repõe, pequenino, em face de indecifráveis palmeiras. [...] Coração orgulhoso, tens pressa de confessar tua derrota e adiar para outro século a felicidade coletiva. Aceitas a chuva, a guerra, o desemprego e a injusta distribuição porque não podes, sozinho, dinamitar a ilha de Manhattan. tom terno e triste por vezes fala da morte melancolia, pessimismo
  • 6. A ODE espécies do gênero lírico À TELEVISÃO, José Paulo Paes Teu boletim meteorológico me diz aqui e agora se chove ou se faz sol. para que ir lá fora? A comida suculenta que pões à minha frente como-a toda com os olhos Aposentei os dentes. Nos dramalhões que encenas há tamanho poder de vida que eu próprio nem me canso em viver. Guerra, sexo, esporte -me dás tudo, tudo. Vou pregar minha porta: já não preciso do mundo tom alegre e entusiástico pode usar discurso irônico elogio a pessoas e coisas
  • 7. O HAI CAI espécies do gênero lírico HAI CAIS, Paulo Leminski tarde de vento a palmeira estremece até as árvores palmas para ela querem vir para dentro que ela merece rio do mistério que se seria de mim se me levassem a sério? vazio agudo viu-me ando meio e passou cheio de tudo como um filme três versos no Brasil, sem métrica/rima origem japonesa observação da natureza considerações metafísicas
  • 8. O EPIGRAMA espécies do gênero lírico GRANDE SERTÃO: VEREDAS, Guimarães Rosa [fragmentos] Estrada real, estrada do mal. Pão e pães é questão de opiniães. Quem muito se evita, se convive. texto curto [prosa/verso] estrutura variável caráter filosófico
  • 9. OUTRAS ESPÉCIES gênero lírico idílio poema de tom bucólico e pastoril balada composição poética popular antiga, acompanhada ou não de música madrigal poema curto de origem medieval, de origem fina e galante
  • 10. ÉPICO aspectos gerais O JEGUE CEGO, Oswaldo França Júnior Na serra de Ibiapaba, numa de suas encostas mais altas encontrei um jegue. Estava voltada para o lado leste e me pareceu que descortinava o panorama. Mas quando me aproximei, percebi que era cego. Perguntei-lhe o que fazia nas encostas daquela serra. Ele me respondeu que sempre tivera vontade de ficar ali, parado, descortinando o panorama árido. Mas o homem não permitia que ele abandonasse o trabalho e se dirigisse àquele sítio. Só houve um meio de o homem deixá-lo ir: era tornando-se inútil. E ele tornou-se cego e ali estava. – Mas você não pode ver o panorama – eu lhe disse. Não tem importância – ele respondeu –, eu posso imaginá-lo. narrador espaço tempo enredo personagens visão objetiva ficção caráter dinâmico predomínio do pretérito prosa ou verso
  • 11. ESPÉCIES DO GÊNERO ÉPICO gêneros literários epopeia narrativa em verso que celebra os feitos de um herói grandioso Os lusíadas, de Luís Vaz de Camões Prosopopeia, de Bento Teixeira romance vários eixos dramáticos; multiplicidade e variedade de peripécias; complexidade Vidas secas, de Graciliano Ramos Iracema, de José de Alencar novela narrativa linear com um só eixo dramático; apresenta início-meio-fim O gerente, de Carlos Drummond de Andrade Campo geral, de Guimarães Rosa
  • 12. ESPÉCIES DO GÊNERO ÉPICO gêneros literários conto narrativa curta [melhores momentos] que gira em torno de um eixo dramático O sorvete, de Carlos Drummond de Andrade Os objetos, de Lygia Fagundes Telles crônica flagrante do cotidiano; funde o lírico e o épico; parte de eventos reais Rubem Braga Luís Fernando Veríssimo
  • 13. ESPÉCIES DO GÊNERO ÉPICO gêneros literários fábula narrativa de cunho didático-pedagógico, na qual se encena uma moral da história A raposa e as uvas A lebre e a tartaruga literatura de cordel narrativa em verso muito divulgada no Nordeste; caráter popular, didático, moralizante e lúdico A donzela Teodora A chegada de Lampião no inferno
  • 14. O HEROÍSMO NA LITERATURA CLÁSSICA aspectos do gênero épico o herói épico hêros [do grego]: homem divinizado, filho dos deuses características coragem força virtude inteligência beleza trajetória partia de sua terra, enfrentava perigos mil, vencia-os e voltava coberto de glórias função modelo a ser seguido pelo homem comum exemplos Hércules Vasco da Gama
  • 15. O HEROÍSMO NA LITERATURA MODERNA aspectos do gênero épico ANTI-HERÓI HERÓI PÍCARO não é virtuoso não é virtuoso homem comum humilde, fraco, feio, medroso, astuto problematiza a condição do homem moderno herói por acaso Fabiano, Paulo Honório Macunaíma, João Grilo
  • 16. DRAMÁTICO aspectos gerais AUTO DA COMPADECIDA, Ariano Suassuna [fragmento] MULHER: Vou pedir a demissão dele! PADEIRO: Vai pedir minha demissão! MULHER: De hoje em diante não me sai lá de casa um pão para a Irmandade! PADEIRO: Nem um pão! MULHER: E olhe que os pães que vem praqui são de graça! PADEIRO: São de graça! expectativa prosa ou verso tensão representação diálogos não há narrador presente ação conflitos diretor rubricas
  • 17. ESPÉCIES DO GÊNERO DRAMÁTICO gêneros literários tragédia homem [nobre]: vítima dos destino; regra das três unidades [tempo-espaço-ação] Édipo rei, de Sófocles Anjo negro, de Nelson Rodrigues comédia imita ações do homem comum; visa a fazer uma crítica de costumes; caricatura; humor Aristófanes Shakespeare
  • 18. ESPÉCIES DO GÊNERO DRAMÁTICO gêneros literários drama espécie moderna, originária no Romantismo; motivação sentimental; associado à burguesia Calabar, de Chico Buarque O pagador de promessas, de Dias Gomes auto assuntos religiosos; diverte, moraliza, difunde fé cristã [cenas e personagens bíblicas] Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna Auto da barca do inferno, de Gil Vicente
  • 19. ESPÉCIES MODERNAS DO GÊNERO DRAMÁTICO gêneros literários filme telenovela videoclipe curta-metragem radionovela tragicomédia missérie esquetes
  • 20. GÊNEROS LITERÁRIOS NA MODERNIDADE teoria da literatura
  • 21. GÊNEROS LITERÁRIOS NA MODERNIDADE teoria da literatura POEMA TIRADO DE UMA NOTÍCIA DE JORNAL, Manuel Bandeira João Gostoso era carregador de feira-livre e morava no Morro da Babilônia [num barracão sem número Uma noite ele chegou no bar Vinte de Novembro Bebeu Cantou Dançou Depois se atirou na Lagoa Rodrigo de Freitas e morreu afogado.