SlideShare uma empresa Scribd logo
Xadrez“O jogo dos reis” Professor Eduardo Rodrigues eduardo.rodrigues@progressocentro.com.br 1
O que é? Pra que serve? Introdução 2
É um jogo de tabuleiro de caráter recreativo e competitivo jogado entre duas pessoas Estimativas mundiais: 605 milhões de pessoas jogam xadrez 7,5 milhões são afiliadas a federações nacionais em cerca de 160 países 3 O que é?
4 O tabuleiro
A forma atual do xadrez surgiu na Europa na segunda metade do século XV (Renascimento) Acredita-se que evoluiu de jogos persas e indianos. Alguns de seus “ancestrais”: Xiangqi Shogi Chaturanga 5 História
O xadrez é um jogo de estratégia e tática, ambos são frutos do desenvolvimento do raciocínio lógico. 6 O que eu ganho ao estudar xadrez?
O xadrez é um jogo de estratégia e tática, ambos são frutos do desenvolvimento do raciocínio lógico. Quem se esforça para entender sua lógica, NATURALMENTE, terá melhor aproveitamento em Português, Matemática, História..., pois adquirirá prática na incrível arte de PENSAR!!! 7 O que eu ganho ao estudar xadrez?
O único ponto que ainda gera alguma discussão é o sorteio inicial para escolha de quem jogará de brancas. Alguns enxadristas (é assim que se chama quem joga xadrez!) acreditam que as brancas, por darem a saída, já saem com vantagem. Não há consenso sobre esse assunto. 8 Não há nada de sorte?
Muitas pessoas construíram a teoria moderna do xadrez. Sempre que necessário, quando tratarmos de alguma teoria específica, eles serão citados. 9 História
Definições e objetivo Introdução 10
Os objetivos dos jogadores de xadrez são: Dar xeque-mate (ou simplesmente mate) ao rei adversário. Proteger  a todo custo o seu próprio rei. A palavra xeque-mate vem da frase persa “shatmat” que quer dizer “o rei está morto”. 11 Objetivo
O rei está em xeque quando a casa em que se encontra é atacada e há possibilidade de que:  o rei se movimente, a peça que ataca seja tomada ou o ataque seja encoberto 12 O que são xeque e xeque-mate?
Ocorre o xeque-mate quanto, após receber um xeque do adversário: O rei não pode fugir a alguma casa onde não fique em xeque. Não é possível encobrir o ataque. Não é possível tomar a peça que dá xeque. 13 O que são xeque e xeque-mate?
14 Tabuleiro                                     jogador                                      jogador
15 Fileiras (ou filas, ou linhas, ou horizontais)
16 Colunas (ou verticais)
17 Diagonais
18 Peças
19 Posição inicial das peças
                                                   A casa do canto                                                   inferior, à direita de                                                   cada jogador, DEVE                                                   SER BRANCA. 20 Observação IMPORTANTE
Marcha individual das peças Introdução 21
Quantas casas quiser, somente nas diagonais 22 Bispos
Quantas casas quiser, somente em filas ou colunas 23 Torres
Combina os movimentos dos bispos e das torres, pois marcha por diagonais, filas e colunas 24 Damas
Marcha em qualquer  direção, apenas UMA  casa de cada vez. 25 Reis
Movimenta-se em “L”: ele anda uma casa como Torre e uma casa como Bispo, afastando-se de sua casa inicial. É a única peça capaz de pular outras peças. 26 Cavalos
27 Cavalos
Cavalos, Bispos, Torres, Damas e Reis podem ir para a frente ou para trás quantas vezes quiserem O peão é exceção, mas veremos mais sobre isso em breve. 28 Observação
O movimento  dos Bispos, Torres,  Damas e Reis é  limitado pela  presença de outra peça. 29 Observação
A exceção é o cavalo, que  pode pular  outras peças 30 Observação
Só há tomada de peças entre cores opostas A tomada de peças obedece às seguintes regras: Deve-se obedecer ao sentido do movimento de cada peça A peça que toma deve substituir a posição da peça que é tomada 31 Tomada de peças
32 Exemplos: Dama branca toma Bispo preto
33 Exemplos: Dama branca toma Bispo preto
34 Exemplos: Bispo preto toma Torre branca
35 Exemplos: Bispo preto toma Torre branca
36 Exemplos: Torre branca toma Dama preta
37 Exemplos: Torre branca toma Dama preta
38 Exemplos: Cavalo preto toma Torre branca
39 Exemplos: Cavalo preto toma Torre branca
Observe que o cavalo pulou uma Torre preta 40 Exemplos: Cavalo preto toma Torre branca
Os peões têm três diferenças básicas das demais peças: Não podem retroceder, ou seja, só andam pra frente.  No primeiro lance de cada peão, o jogador pode escolher avançar uma casa (lance normal) ou avançar duas casas, de uma só vez. Ele anda para a frente, MAS toma peças na diagonal. 41 Tudo muito bonito, mas... e os Peões???
42 Lances possíveis do peão                                         ou
43 Peão branco toma Peão preto
Como o peão não toma peças no sentido de seu movimento, basta uma outra peça à sua frente para que ele fique preso. 44 Observação importante:
45 Exemplos de peões presos
Roque Movimentos especiais 46
É um movimento combinado de rei e torre, que vale por uma jogada só. Serve para dar uma posição mais sólida e segura para o rei, mas isso é assunto para as próximas aulas. 47 Roque
O roque tem duas fases: O rei, desde sua cada inicial, movimenta-se duas casa à direita ou à esquerda (por uma fila), no sentido da torre que vai rocar. A torre correspondente desloca-se horizontalmente, pula por cima do rei e coloca-se na casa que fica entre a casa que o rei estava e a casa que o rei está. 48 Roque: como se faz?
49 Roque pequeno
50 Roque grande
O rei e a torre devem estar em suas casas iniciais, sem ter-se movido até então. As casas entre o rei e a torre devem estar desocupadas e não podem estar dominadas pela ação de peças contrárias. O rei não pode terminar o roque em xeque, nem pode sair de xeque rocando. 51 Regras do roque
Situação 1: 52 Quando pode e quando não pode fazer o roque?
Situação 1:      As brancas      PODEM!!!      As pretas      NÃO PODEM! 53 Quando pode e quando não pode fazer o roque?
Situação 2:    quem pode    fazer o roque? 54 Quando pode e quando não pode fazer o roque?
Situação 2:     As brancas po- dem fazer o ro-    que grande. 55 Quando pode e quando não pode fazer o roque?
Situação 2:     As negras po- dem fazer o     roque pequeno. 56 Quando pode e quando não pode fazer o roque?
Situação 2:     Os bispos impe- dem o roque    pequeno das    brancas e o ro-     que grande das    pretas. 57 Quando pode e quando não pode fazer o roque?
Situação 3:     quem pode      fazer o roque? 58 Quando pode e quando não pode fazer o roque?
Promoção do peão Movimentos especiais 59
Quando um peão chega à sua oitava fila (ou primeira fila do adversário), ele é promovido e deve ser substituído imediatamente por uma peça da mesma cor à escolha do jogador. 60 Promoção do peão
61 Exemplo de promoção
Tomar “enpassant” Movimentos especiais 62
“Enpassant” vem do francês e significa “na passagem” ou “passando”. Um peão que em seu lance inicial avançar 2 casas de uma vez poderá ser tomado por um peão adversário que esteja em casa contígua, à direita ou à esquerda Só é possível no lance imediato. Se deixar passar a chance, não é mais possível! 63 Tomar “enpassant”???
64 Exemplo
65 Exemplo
66 Exemplo
Algumas sugestões de livros sobre xadrez: Xadrez Básico; Dr. Orfeu Gilberto D’Agostini (principal referência para o nosso curso, pois é um livro para a vida toda) Manual de Xadrez; IdelBecker Introdução ao Xadrez; Álvaro Pereira 67 Referências

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aprenda xadrez com o instrutor willian
Aprenda xadrez com o instrutor willianAprenda xadrez com o instrutor willian
Aprenda xadrez com o instrutor willian
Instrutor Willian Silva
 
Apostila de xadrez
Apostila de xadrezApostila de xadrez
Xadrez na escola
Xadrez na escolaXadrez na escola
Xadrez na escola
evandrolhp
 
Aprenda xadrez com o instrutor willian
Aprenda xadrez com o instrutor willianAprenda xadrez com o instrutor willian
Aprenda xadrez com o instrutor willian
Instrutor Willian Silva
 
Xadrez
XadrezXadrez
Seminário sobre xadrez
Seminário sobre xadrezSeminário sobre xadrez
Seminário sobre xadrez
Wellinton Prestes
 
Xadrez
XadrezXadrez
Aprender xadrez
Aprender xadrezAprender xadrez
Aprender xadrez
Carlos Resendes
 
Xadrez
XadrezXadrez
Xadrez
Jesse Budin
 
Xadrez ppt trabalho final
Xadrez ppt trabalho finalXadrez ppt trabalho final
Xadrez ppt trabalho final
carlameneal
 
Educação física asg
Educação física asgEducação física asg
Educação física asg
Foz
 
J. carvalho xadrez sem mestre
J. carvalho   xadrez sem mestreJ. carvalho   xadrez sem mestre
J. carvalho xadrez sem mestre
Remulo Aguiar Freitas
 
Vivenciando o xadrez
Vivenciando o xadrezVivenciando o xadrez
Vivenciando o xadrez
cacaurosseto
 
Itinerante xadrez 2
Itinerante xadrez 2Itinerante xadrez 2
Itinerante xadrez 2
profluli
 
Pequeno tutorial do xadrez
Pequeno tutorial do xadrezPequeno tutorial do xadrez
Pequeno tutorial do xadrez
XadrezEscolar
 
Aprendendo a jogar Xadrez
Aprendendo a jogar XadrezAprendendo a jogar Xadrez
Aprendendo a jogar Xadrez
Maria Campos
 
E.B. Boca do Monte - Torneio de XADREZ
E.B. Boca do Monte - Torneio de XADREZE.B. Boca do Monte - Torneio de XADREZ
E.B. Boca do Monte - Torneio de XADREZ
AEC-Inglês
 
Xadrez na escola
Xadrez na escolaXadrez na escola
Xadrez na escola
genarui
 
Xadrez na E.M. Norma Sueli Borges
Xadrez na E.M. Norma Sueli BorgesXadrez na E.M. Norma Sueli Borges
Xadrez na E.M. Norma Sueli Borges
pdescola
 

Mais procurados (19)

Aprenda xadrez com o instrutor willian
Aprenda xadrez com o instrutor willianAprenda xadrez com o instrutor willian
Aprenda xadrez com o instrutor willian
 
Apostila de xadrez
Apostila de xadrezApostila de xadrez
Apostila de xadrez
 
Xadrez na escola
Xadrez na escolaXadrez na escola
Xadrez na escola
 
Aprenda xadrez com o instrutor willian
Aprenda xadrez com o instrutor willianAprenda xadrez com o instrutor willian
Aprenda xadrez com o instrutor willian
 
Xadrez
XadrezXadrez
Xadrez
 
Seminário sobre xadrez
Seminário sobre xadrezSeminário sobre xadrez
Seminário sobre xadrez
 
Xadrez
XadrezXadrez
Xadrez
 
Aprender xadrez
Aprender xadrezAprender xadrez
Aprender xadrez
 
Xadrez
XadrezXadrez
Xadrez
 
Xadrez ppt trabalho final
Xadrez ppt trabalho finalXadrez ppt trabalho final
Xadrez ppt trabalho final
 
Educação física asg
Educação física asgEducação física asg
Educação física asg
 
J. carvalho xadrez sem mestre
J. carvalho   xadrez sem mestreJ. carvalho   xadrez sem mestre
J. carvalho xadrez sem mestre
 
Vivenciando o xadrez
Vivenciando o xadrezVivenciando o xadrez
Vivenciando o xadrez
 
Itinerante xadrez 2
Itinerante xadrez 2Itinerante xadrez 2
Itinerante xadrez 2
 
Pequeno tutorial do xadrez
Pequeno tutorial do xadrezPequeno tutorial do xadrez
Pequeno tutorial do xadrez
 
Aprendendo a jogar Xadrez
Aprendendo a jogar XadrezAprendendo a jogar Xadrez
Aprendendo a jogar Xadrez
 
E.B. Boca do Monte - Torneio de XADREZ
E.B. Boca do Monte - Torneio de XADREZE.B. Boca do Monte - Torneio de XADREZ
E.B. Boca do Monte - Torneio de XADREZ
 
Xadrez na escola
Xadrez na escolaXadrez na escola
Xadrez na escola
 
Xadrez na E.M. Norma Sueli Borges
Xadrez na E.M. Norma Sueli BorgesXadrez na E.M. Norma Sueli Borges
Xadrez na E.M. Norma Sueli Borges
 

Destaque

03 situações de empate
03   situações de empate03   situações de empate
03 situações de empate
eduardorsilva
 
Workshop transp. res. perigosos no município de sp
Workshop   transp. res. perigosos no município de spWorkshop   transp. res. perigosos no município de sp
Workshop transp. res. perigosos no município de sp
madilsongri
 
OFICINA DE XADREZ NA ESCOLA JOÃO BERALDO
OFICINA DE XADREZ NA ESCOLA JOÃO BERALDOOFICINA DE XADREZ NA ESCOLA JOÃO BERALDO
OFICINA DE XADREZ NA ESCOLA JOÃO BERALDO
Escola João Beraldo
 
04 finais elementares
04   finais elementares04   finais elementares
04 finais elementares
eduardorsilva
 
Xadrez
XadrezXadrez
O Xadrez e a matemática
O Xadrez e a matemáticaO Xadrez e a matemática
O Xadrez e a matemática
Solange Maria Bona
 
Xadrez Escolar
Xadrez EscolarXadrez Escolar
Xadrez Escolar
ideeminternet
 
Conteudo xadrez
Conteudo xadrezConteudo xadrez
Conteudo xadrez
Guilherme Vitor
 
Projeto xadrez e matematica
Projeto xadrez e matematicaProjeto xadrez e matematica
Projeto xadrez e matematica
dianadark
 
Xadrez no desenvolvimento do raciocínio lógico matemático
Xadrez no desenvolvimento do raciocínio lógico matemáticoXadrez no desenvolvimento do raciocínio lógico matemático
Xadrez no desenvolvimento do raciocínio lógico matemático
Neilsa Malafaia
 
Matemática e Xadrez
Matemática e XadrezMatemática e Xadrez
Matemática e Xadrez
Rodrigo Romais
 
Oficina de xadrez
Oficina de xadrezOficina de xadrez
Oficina de xadrez
Elizabete Oliveira
 
A matemática e a biologia
A matemática e a biologiaA matemática e a biologia
A matemática e a biologia
Suely
 
8 Motivos Para Você Aprender Xadrez
8 Motivos Para Você Aprender Xadrez8 Motivos Para Você Aprender Xadrez
8 Motivos Para Você Aprender Xadrez
Adriano Valle
 
Breve história do xadrez
Breve história do xadrezBreve história do xadrez
Breve história do xadrez
Helder Correia
 
Xadrez como é necessario pensar.1.1pdf
Xadrez como é necessario pensar.1.1pdfXadrez como é necessario pensar.1.1pdf
Xadrez como é necessario pensar.1.1pdf
Instrutor de Xadrez Escolar
 
Xeque-mate
Xeque-mateXeque-mate
Xeque-mate
Paulo Sousa
 
Interdisciplinaridade e matemática
Interdisciplinaridade e matemáticaInterdisciplinaridade e matemática
Interdisciplinaridade e matemática
Jose Bueno
 
Projeto xadrez escolar
Projeto xadrez escolarProjeto xadrez escolar
Projeto xadrez escolar
uanjo
 
Atividade de xadrez
Atividade de xadrezAtividade de xadrez
Atividade de xadrez
Paulo César Campos
 

Destaque (20)

03 situações de empate
03   situações de empate03   situações de empate
03 situações de empate
 
Workshop transp. res. perigosos no município de sp
Workshop   transp. res. perigosos no município de spWorkshop   transp. res. perigosos no município de sp
Workshop transp. res. perigosos no município de sp
 
OFICINA DE XADREZ NA ESCOLA JOÃO BERALDO
OFICINA DE XADREZ NA ESCOLA JOÃO BERALDOOFICINA DE XADREZ NA ESCOLA JOÃO BERALDO
OFICINA DE XADREZ NA ESCOLA JOÃO BERALDO
 
04 finais elementares
04   finais elementares04   finais elementares
04 finais elementares
 
Xadrez
XadrezXadrez
Xadrez
 
O Xadrez e a matemática
O Xadrez e a matemáticaO Xadrez e a matemática
O Xadrez e a matemática
 
Xadrez Escolar
Xadrez EscolarXadrez Escolar
Xadrez Escolar
 
Conteudo xadrez
Conteudo xadrezConteudo xadrez
Conteudo xadrez
 
Projeto xadrez e matematica
Projeto xadrez e matematicaProjeto xadrez e matematica
Projeto xadrez e matematica
 
Xadrez no desenvolvimento do raciocínio lógico matemático
Xadrez no desenvolvimento do raciocínio lógico matemáticoXadrez no desenvolvimento do raciocínio lógico matemático
Xadrez no desenvolvimento do raciocínio lógico matemático
 
Matemática e Xadrez
Matemática e XadrezMatemática e Xadrez
Matemática e Xadrez
 
Oficina de xadrez
Oficina de xadrezOficina de xadrez
Oficina de xadrez
 
A matemática e a biologia
A matemática e a biologiaA matemática e a biologia
A matemática e a biologia
 
8 Motivos Para Você Aprender Xadrez
8 Motivos Para Você Aprender Xadrez8 Motivos Para Você Aprender Xadrez
8 Motivos Para Você Aprender Xadrez
 
Breve história do xadrez
Breve história do xadrezBreve história do xadrez
Breve história do xadrez
 
Xadrez como é necessario pensar.1.1pdf
Xadrez como é necessario pensar.1.1pdfXadrez como é necessario pensar.1.1pdf
Xadrez como é necessario pensar.1.1pdf
 
Xeque-mate
Xeque-mateXeque-mate
Xeque-mate
 
Interdisciplinaridade e matemática
Interdisciplinaridade e matemáticaInterdisciplinaridade e matemática
Interdisciplinaridade e matemática
 
Projeto xadrez escolar
Projeto xadrez escolarProjeto xadrez escolar
Projeto xadrez escolar
 
Atividade de xadrez
Atividade de xadrezAtividade de xadrez
Atividade de xadrez
 

Semelhante a 01 xadrez - introdução e regras

Regra xadrez
Regra xadrezRegra xadrez
Regra xadrez
ruifernanda
 
40554_87a2187f6e7873bf5e9724c46e068781 (1).pdf
40554_87a2187f6e7873bf5e9724c46e068781 (1).pdf40554_87a2187f6e7873bf5e9724c46e068781 (1).pdf
40554_87a2187f6e7873bf5e9724c46e068781 (1).pdf
anacarolinee12283
 
Regras do xadrez
Regras do xadrezRegras do xadrez
Regras do xadrez
Eriton Feliciano
 
Apostila de Xadrez - Manual básico - Gratuito
Apostila de Xadrez - Manual básico - GratuitoApostila de Xadrez - Manual básico - Gratuito
Apostila de Xadrez - Manual básico - Gratuito
xomesix405
 
Xadrez ♟️ Cartilha De Xadrez Autor Evandro Amorim Barbosa, Gerson Peres Batis...
Xadrez ♟️ Cartilha De Xadrez Autor Evandro Amorim Barbosa, Gerson Peres Batis...Xadrez ♟️ Cartilha De Xadrez Autor Evandro Amorim Barbosa, Gerson Peres Batis...
Xadrez ♟️ Cartilha De Xadrez Autor Evandro Amorim Barbosa, Gerson Peres Batis...
xomesix405
 
ABC Do Xadrez Guia de Aprendizagem autor Fernanda Marinho.pdf
ABC Do Xadrez Guia de Aprendizagem autor Fernanda Marinho.pdfABC Do Xadrez Guia de Aprendizagem autor Fernanda Marinho.pdf
ABC Do Xadrez Guia de Aprendizagem autor Fernanda Marinho.pdf
xomesix405
 
Xadrez parte 1
Xadrez parte 1Xadrez parte 1
Xadrez parte 1
lino66jr
 
Xadrez ap..[1]
Xadrez ap..[1]Xadrez ap..[1]
Xadrez ap..[1]
qcavalcante
 
Projeto Xadrez
Projeto XadrezProjeto Xadrez
Projeto Xadrez
Lukems
 
Arquivo para atividade 5
Arquivo para atividade 5Arquivo para atividade 5
Arquivo para atividade 5
Franklin Patrício
 
Xadrez por João e Diogo 8º4
Xadrez por João e Diogo 8º4Xadrez por João e Diogo 8º4
Xadrez por João e Diogo 8º4
Margarida Magalhaes
 
Xadrez na E.M. Norma Sueli Borges
Xadrez na E.M. Norma Sueli BorgesXadrez na E.M. Norma Sueli Borges
Xadrez na E.M. Norma Sueli Borges
pdescola
 
Xadrez ♟️ Apostila Xadrez Básico - Livro
Xadrez ♟️ Apostila Xadrez Básico - LivroXadrez ♟️ Apostila Xadrez Básico - Livro
Xadrez ♟️ Apostila Xadrez Básico - Livro
xomesix405
 
Apostila de Xadrez NÍVEIS INICIANTES E BÁSICO.pdf
Apostila de Xadrez NÍVEIS INICIANTES E BÁSICO.pdfApostila de Xadrez NÍVEIS INICIANTES E BÁSICO.pdf
Apostila de Xadrez NÍVEIS INICIANTES E BÁSICO.pdf
xomesix405
 
Xadrez éLcio
Xadrez éLcioXadrez éLcio
Xadrez éLcio
Élcio De Marchi
 
Curso instrutor-03
Curso instrutor-03Curso instrutor-03
Curso instrutor-03
Clauber Figueiredo Martins
 
Curso de chadrez
Curso de chadrezCurso de chadrez
Curso de chadrez
jwfb
 
Curso de chadrez
Curso de chadrezCurso de chadrez
Curso de chadrez
jwfb
 
O Xadrez E As Jogadas Angulares
O Xadrez E As Jogadas AngularesO Xadrez E As Jogadas Angulares
O Xadrez E As Jogadas Angulares
Paulo André Alves do Nascimento
 

Semelhante a 01 xadrez - introdução e regras (19)

Regra xadrez
Regra xadrezRegra xadrez
Regra xadrez
 
40554_87a2187f6e7873bf5e9724c46e068781 (1).pdf
40554_87a2187f6e7873bf5e9724c46e068781 (1).pdf40554_87a2187f6e7873bf5e9724c46e068781 (1).pdf
40554_87a2187f6e7873bf5e9724c46e068781 (1).pdf
 
Regras do xadrez
Regras do xadrezRegras do xadrez
Regras do xadrez
 
Apostila de Xadrez - Manual básico - Gratuito
Apostila de Xadrez - Manual básico - GratuitoApostila de Xadrez - Manual básico - Gratuito
Apostila de Xadrez - Manual básico - Gratuito
 
Xadrez ♟️ Cartilha De Xadrez Autor Evandro Amorim Barbosa, Gerson Peres Batis...
Xadrez ♟️ Cartilha De Xadrez Autor Evandro Amorim Barbosa, Gerson Peres Batis...Xadrez ♟️ Cartilha De Xadrez Autor Evandro Amorim Barbosa, Gerson Peres Batis...
Xadrez ♟️ Cartilha De Xadrez Autor Evandro Amorim Barbosa, Gerson Peres Batis...
 
ABC Do Xadrez Guia de Aprendizagem autor Fernanda Marinho.pdf
ABC Do Xadrez Guia de Aprendizagem autor Fernanda Marinho.pdfABC Do Xadrez Guia de Aprendizagem autor Fernanda Marinho.pdf
ABC Do Xadrez Guia de Aprendizagem autor Fernanda Marinho.pdf
 
Xadrez parte 1
Xadrez parte 1Xadrez parte 1
Xadrez parte 1
 
Xadrez ap..[1]
Xadrez ap..[1]Xadrez ap..[1]
Xadrez ap..[1]
 
Projeto Xadrez
Projeto XadrezProjeto Xadrez
Projeto Xadrez
 
Arquivo para atividade 5
Arquivo para atividade 5Arquivo para atividade 5
Arquivo para atividade 5
 
Xadrez por João e Diogo 8º4
Xadrez por João e Diogo 8º4Xadrez por João e Diogo 8º4
Xadrez por João e Diogo 8º4
 
Xadrez na E.M. Norma Sueli Borges
Xadrez na E.M. Norma Sueli BorgesXadrez na E.M. Norma Sueli Borges
Xadrez na E.M. Norma Sueli Borges
 
Xadrez ♟️ Apostila Xadrez Básico - Livro
Xadrez ♟️ Apostila Xadrez Básico - LivroXadrez ♟️ Apostila Xadrez Básico - Livro
Xadrez ♟️ Apostila Xadrez Básico - Livro
 
Apostila de Xadrez NÍVEIS INICIANTES E BÁSICO.pdf
Apostila de Xadrez NÍVEIS INICIANTES E BÁSICO.pdfApostila de Xadrez NÍVEIS INICIANTES E BÁSICO.pdf
Apostila de Xadrez NÍVEIS INICIANTES E BÁSICO.pdf
 
Xadrez éLcio
Xadrez éLcioXadrez éLcio
Xadrez éLcio
 
Curso instrutor-03
Curso instrutor-03Curso instrutor-03
Curso instrutor-03
 
Curso de chadrez
Curso de chadrezCurso de chadrez
Curso de chadrez
 
Curso de chadrez
Curso de chadrezCurso de chadrez
Curso de chadrez
 
O Xadrez E As Jogadas Angulares
O Xadrez E As Jogadas AngularesO Xadrez E As Jogadas Angulares
O Xadrez E As Jogadas Angulares
 

Mais de eduardorsilva

3 ano mod 21, 22 e 23 - indução eletromagnética e mecânica estática
3 ano   mod 21, 22 e 23 - indução eletromagnética e mecânica estática3 ano   mod 21, 22 e 23 - indução eletromagnética e mecânica estática
3 ano mod 21, 22 e 23 - indução eletromagnética e mecânica estática
eduardorsilva
 
Revisão sobre eletricidade - PGA - 3ºs anos
Revisão sobre eletricidade - PGA - 3ºs anosRevisão sobre eletricidade - PGA - 3ºs anos
Revisão sobre eletricidade - PGA - 3ºs anos
eduardorsilva
 
3 ano mod 02 - tensão elétrica e método gráfico
3 ano   mod 02 - tensão elétrica e método gráfico3 ano   mod 02 - tensão elétrica e método gráfico
3 ano mod 02 - tensão elétrica e método gráfico
eduardorsilva
 
3 ano mod 01 - parte 1 - corrente elétrica
3 ano   mod 01 - parte 1 - corrente elétrica3 ano   mod 01 - parte 1 - corrente elétrica
3 ano mod 01 - parte 1 - corrente elétrica
eduardorsilva
 
02 xadrez - notações
02  xadrez - notações02  xadrez - notações
02 xadrez - notações
eduardorsilva
 
3 ano mod 32 condutor isolado e esfera eletrizada
3 ano   mod 32 condutor isolado e esfera eletrizada3 ano   mod 32 condutor isolado e esfera eletrizada
3 ano mod 32 condutor isolado e esfera eletrizada
eduardorsilva
 
3 ano mod 30 e 31 potencial e propriedades do campo elétrico
3 ano   mod 30 e 31 potencial e propriedades do campo elétrico3 ano   mod 30 e 31 potencial e propriedades do campo elétrico
3 ano mod 30 e 31 potencial e propriedades do campo elétrico
eduardorsilva
 
3 ano mod 28 e 29 - campo elétrico resultante e potecial elétrico
3 ano   mod 28 e 29 - campo elétrico resultante e potecial elétrico3 ano   mod 28 e 29 - campo elétrico resultante e potecial elétrico
3 ano mod 28 e 29 - campo elétrico resultante e potecial elétrico
eduardorsilva
 
3 ano mod 18, 19 e 20 - força magnética e condutor retilíneo
3 ano   mod 18, 19 e 20 - força magnética e condutor retilíneo3 ano   mod 18, 19 e 20 - força magnética e condutor retilíneo
3 ano mod 18, 19 e 20 - força magnética e condutor retilíneo
eduardorsilva
 
3 ano mod 26 e 27 - força eletrostática e campo elétrico
3 ano   mod 26 e 27 - força eletrostática e campo elétrico3 ano   mod 26 e 27 - força eletrostática e campo elétrico
3 ano mod 26 e 27 - força eletrostática e campo elétrico
eduardorsilva
 
3 ano mod 24 e 25 - eletrização por atrito, contato e indução
3 ano   mod 24 e 25 - eletrização por atrito, contato e indução3 ano   mod 24 e 25 - eletrização por atrito, contato e indução
3 ano mod 24 e 25 - eletrização por atrito, contato e indução
eduardorsilva
 
3 ano mod 16 e 17 - força magnética de lorentz, mov em campo uniforme
3 ano   mod 16 e 17 - força magnética de lorentz,  mov em campo uniforme3 ano   mod 16 e 17 - força magnética de lorentz,  mov em campo uniforme
3 ano mod 16 e 17 - força magnética de lorentz, mov em campo uniforme
eduardorsilva
 
3 ano mod 15 - medidores elétricos e ponte de wheatstone
3 ano   mod 15 - medidores elétricos e ponte de wheatstone3 ano   mod 15 - medidores elétricos e ponte de wheatstone
3 ano mod 15 - medidores elétricos e ponte de wheatstone
eduardorsilva
 
Tamanhos No Universo
Tamanhos No UniversoTamanhos No Universo
Tamanhos No Universo
eduardorsilva
 

Mais de eduardorsilva (14)

3 ano mod 21, 22 e 23 - indução eletromagnética e mecânica estática
3 ano   mod 21, 22 e 23 - indução eletromagnética e mecânica estática3 ano   mod 21, 22 e 23 - indução eletromagnética e mecânica estática
3 ano mod 21, 22 e 23 - indução eletromagnética e mecânica estática
 
Revisão sobre eletricidade - PGA - 3ºs anos
Revisão sobre eletricidade - PGA - 3ºs anosRevisão sobre eletricidade - PGA - 3ºs anos
Revisão sobre eletricidade - PGA - 3ºs anos
 
3 ano mod 02 - tensão elétrica e método gráfico
3 ano   mod 02 - tensão elétrica e método gráfico3 ano   mod 02 - tensão elétrica e método gráfico
3 ano mod 02 - tensão elétrica e método gráfico
 
3 ano mod 01 - parte 1 - corrente elétrica
3 ano   mod 01 - parte 1 - corrente elétrica3 ano   mod 01 - parte 1 - corrente elétrica
3 ano mod 01 - parte 1 - corrente elétrica
 
02 xadrez - notações
02  xadrez - notações02  xadrez - notações
02 xadrez - notações
 
3 ano mod 32 condutor isolado e esfera eletrizada
3 ano   mod 32 condutor isolado e esfera eletrizada3 ano   mod 32 condutor isolado e esfera eletrizada
3 ano mod 32 condutor isolado e esfera eletrizada
 
3 ano mod 30 e 31 potencial e propriedades do campo elétrico
3 ano   mod 30 e 31 potencial e propriedades do campo elétrico3 ano   mod 30 e 31 potencial e propriedades do campo elétrico
3 ano mod 30 e 31 potencial e propriedades do campo elétrico
 
3 ano mod 28 e 29 - campo elétrico resultante e potecial elétrico
3 ano   mod 28 e 29 - campo elétrico resultante e potecial elétrico3 ano   mod 28 e 29 - campo elétrico resultante e potecial elétrico
3 ano mod 28 e 29 - campo elétrico resultante e potecial elétrico
 
3 ano mod 18, 19 e 20 - força magnética e condutor retilíneo
3 ano   mod 18, 19 e 20 - força magnética e condutor retilíneo3 ano   mod 18, 19 e 20 - força magnética e condutor retilíneo
3 ano mod 18, 19 e 20 - força magnética e condutor retilíneo
 
3 ano mod 26 e 27 - força eletrostática e campo elétrico
3 ano   mod 26 e 27 - força eletrostática e campo elétrico3 ano   mod 26 e 27 - força eletrostática e campo elétrico
3 ano mod 26 e 27 - força eletrostática e campo elétrico
 
3 ano mod 24 e 25 - eletrização por atrito, contato e indução
3 ano   mod 24 e 25 - eletrização por atrito, contato e indução3 ano   mod 24 e 25 - eletrização por atrito, contato e indução
3 ano mod 24 e 25 - eletrização por atrito, contato e indução
 
3 ano mod 16 e 17 - força magnética de lorentz, mov em campo uniforme
3 ano   mod 16 e 17 - força magnética de lorentz,  mov em campo uniforme3 ano   mod 16 e 17 - força magnética de lorentz,  mov em campo uniforme
3 ano mod 16 e 17 - força magnética de lorentz, mov em campo uniforme
 
3 ano mod 15 - medidores elétricos e ponte de wheatstone
3 ano   mod 15 - medidores elétricos e ponte de wheatstone3 ano   mod 15 - medidores elétricos e ponte de wheatstone
3 ano mod 15 - medidores elétricos e ponte de wheatstone
 
Tamanhos No Universo
Tamanhos No UniversoTamanhos No Universo
Tamanhos No Universo
 

Último

Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 mateasocialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
ILDISONRAFAELBARBOSA
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdfUFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
Manuais Formação
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
NatySousa3
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
andressacastro36
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
carlaslr1
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
IslanderAndrade
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 

Último (20)

Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 mateasocialização faculdade uniasselvi 2024 matea
socialização faculdade uniasselvi 2024 matea
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdfUFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
UFCD_5420_Integração de sistemas de informação - conceitos_índice.pdf
 
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdfCADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
CADERNO DE CONCEITOS E ORIENTAÇÕES DO CENSO ESCOLAR 2024.pdf
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
.Template .padrao .slides .TCC .2024 ppt
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 

01 xadrez - introdução e regras

  • 1. Xadrez“O jogo dos reis” Professor Eduardo Rodrigues eduardo.rodrigues@progressocentro.com.br 1
  • 2. O que é? Pra que serve? Introdução 2
  • 3. É um jogo de tabuleiro de caráter recreativo e competitivo jogado entre duas pessoas Estimativas mundiais: 605 milhões de pessoas jogam xadrez 7,5 milhões são afiliadas a federações nacionais em cerca de 160 países 3 O que é?
  • 5. A forma atual do xadrez surgiu na Europa na segunda metade do século XV (Renascimento) Acredita-se que evoluiu de jogos persas e indianos. Alguns de seus “ancestrais”: Xiangqi Shogi Chaturanga 5 História
  • 6. O xadrez é um jogo de estratégia e tática, ambos são frutos do desenvolvimento do raciocínio lógico. 6 O que eu ganho ao estudar xadrez?
  • 7. O xadrez é um jogo de estratégia e tática, ambos são frutos do desenvolvimento do raciocínio lógico. Quem se esforça para entender sua lógica, NATURALMENTE, terá melhor aproveitamento em Português, Matemática, História..., pois adquirirá prática na incrível arte de PENSAR!!! 7 O que eu ganho ao estudar xadrez?
  • 8. O único ponto que ainda gera alguma discussão é o sorteio inicial para escolha de quem jogará de brancas. Alguns enxadristas (é assim que se chama quem joga xadrez!) acreditam que as brancas, por darem a saída, já saem com vantagem. Não há consenso sobre esse assunto. 8 Não há nada de sorte?
  • 9. Muitas pessoas construíram a teoria moderna do xadrez. Sempre que necessário, quando tratarmos de alguma teoria específica, eles serão citados. 9 História
  • 10. Definições e objetivo Introdução 10
  • 11. Os objetivos dos jogadores de xadrez são: Dar xeque-mate (ou simplesmente mate) ao rei adversário. Proteger a todo custo o seu próprio rei. A palavra xeque-mate vem da frase persa “shatmat” que quer dizer “o rei está morto”. 11 Objetivo
  • 12. O rei está em xeque quando a casa em que se encontra é atacada e há possibilidade de que: o rei se movimente, a peça que ataca seja tomada ou o ataque seja encoberto 12 O que são xeque e xeque-mate?
  • 13. Ocorre o xeque-mate quanto, após receber um xeque do adversário: O rei não pode fugir a alguma casa onde não fique em xeque. Não é possível encobrir o ataque. Não é possível tomar a peça que dá xeque. 13 O que são xeque e xeque-mate?
  • 14. 14 Tabuleiro jogador jogador
  • 15. 15 Fileiras (ou filas, ou linhas, ou horizontais)
  • 16. 16 Colunas (ou verticais)
  • 19. 19 Posição inicial das peças
  • 20. A casa do canto inferior, à direita de cada jogador, DEVE SER BRANCA. 20 Observação IMPORTANTE
  • 21. Marcha individual das peças Introdução 21
  • 22. Quantas casas quiser, somente nas diagonais 22 Bispos
  • 23. Quantas casas quiser, somente em filas ou colunas 23 Torres
  • 24. Combina os movimentos dos bispos e das torres, pois marcha por diagonais, filas e colunas 24 Damas
  • 25. Marcha em qualquer direção, apenas UMA casa de cada vez. 25 Reis
  • 26. Movimenta-se em “L”: ele anda uma casa como Torre e uma casa como Bispo, afastando-se de sua casa inicial. É a única peça capaz de pular outras peças. 26 Cavalos
  • 28. Cavalos, Bispos, Torres, Damas e Reis podem ir para a frente ou para trás quantas vezes quiserem O peão é exceção, mas veremos mais sobre isso em breve. 28 Observação
  • 29. O movimento dos Bispos, Torres, Damas e Reis é limitado pela presença de outra peça. 29 Observação
  • 30. A exceção é o cavalo, que pode pular outras peças 30 Observação
  • 31. Só há tomada de peças entre cores opostas A tomada de peças obedece às seguintes regras: Deve-se obedecer ao sentido do movimento de cada peça A peça que toma deve substituir a posição da peça que é tomada 31 Tomada de peças
  • 32. 32 Exemplos: Dama branca toma Bispo preto
  • 33. 33 Exemplos: Dama branca toma Bispo preto
  • 34. 34 Exemplos: Bispo preto toma Torre branca
  • 35. 35 Exemplos: Bispo preto toma Torre branca
  • 36. 36 Exemplos: Torre branca toma Dama preta
  • 37. 37 Exemplos: Torre branca toma Dama preta
  • 38. 38 Exemplos: Cavalo preto toma Torre branca
  • 39. 39 Exemplos: Cavalo preto toma Torre branca
  • 40. Observe que o cavalo pulou uma Torre preta 40 Exemplos: Cavalo preto toma Torre branca
  • 41. Os peões têm três diferenças básicas das demais peças: Não podem retroceder, ou seja, só andam pra frente. No primeiro lance de cada peão, o jogador pode escolher avançar uma casa (lance normal) ou avançar duas casas, de uma só vez. Ele anda para a frente, MAS toma peças na diagonal. 41 Tudo muito bonito, mas... e os Peões???
  • 42. 42 Lances possíveis do peão ou
  • 43. 43 Peão branco toma Peão preto
  • 44. Como o peão não toma peças no sentido de seu movimento, basta uma outra peça à sua frente para que ele fique preso. 44 Observação importante:
  • 45. 45 Exemplos de peões presos
  • 47. É um movimento combinado de rei e torre, que vale por uma jogada só. Serve para dar uma posição mais sólida e segura para o rei, mas isso é assunto para as próximas aulas. 47 Roque
  • 48. O roque tem duas fases: O rei, desde sua cada inicial, movimenta-se duas casa à direita ou à esquerda (por uma fila), no sentido da torre que vai rocar. A torre correspondente desloca-se horizontalmente, pula por cima do rei e coloca-se na casa que fica entre a casa que o rei estava e a casa que o rei está. 48 Roque: como se faz?
  • 51. O rei e a torre devem estar em suas casas iniciais, sem ter-se movido até então. As casas entre o rei e a torre devem estar desocupadas e não podem estar dominadas pela ação de peças contrárias. O rei não pode terminar o roque em xeque, nem pode sair de xeque rocando. 51 Regras do roque
  • 52. Situação 1: 52 Quando pode e quando não pode fazer o roque?
  • 53. Situação 1: As brancas PODEM!!! As pretas NÃO PODEM! 53 Quando pode e quando não pode fazer o roque?
  • 54. Situação 2: quem pode fazer o roque? 54 Quando pode e quando não pode fazer o roque?
  • 55. Situação 2: As brancas po- dem fazer o ro- que grande. 55 Quando pode e quando não pode fazer o roque?
  • 56. Situação 2: As negras po- dem fazer o roque pequeno. 56 Quando pode e quando não pode fazer o roque?
  • 57. Situação 2: Os bispos impe- dem o roque pequeno das brancas e o ro- que grande das pretas. 57 Quando pode e quando não pode fazer o roque?
  • 58. Situação 3: quem pode fazer o roque? 58 Quando pode e quando não pode fazer o roque?
  • 59. Promoção do peão Movimentos especiais 59
  • 60. Quando um peão chega à sua oitava fila (ou primeira fila do adversário), ele é promovido e deve ser substituído imediatamente por uma peça da mesma cor à escolha do jogador. 60 Promoção do peão
  • 61. 61 Exemplo de promoção
  • 63. “Enpassant” vem do francês e significa “na passagem” ou “passando”. Um peão que em seu lance inicial avançar 2 casas de uma vez poderá ser tomado por um peão adversário que esteja em casa contígua, à direita ou à esquerda Só é possível no lance imediato. Se deixar passar a chance, não é mais possível! 63 Tomar “enpassant”???
  • 67. Algumas sugestões de livros sobre xadrez: Xadrez Básico; Dr. Orfeu Gilberto D’Agostini (principal referência para o nosso curso, pois é um livro para a vida toda) Manual de Xadrez; IdelBecker Introdução ao Xadrez; Álvaro Pereira 67 Referências