República Velha

4.303 visualizações

Publicada em

Esta aula destina-se aos alunos e alunas do Terceiro Ano do Colégio Militar de Brasília, mas qualquer pessoa pode utilizar o material, basta entrar em contato e citar a fonte. O autor é o Professor José Vicente Delgado.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.303
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
560
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
91
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

República Velha

  1. 1. BEM-VINDOS À 1ª AULA DE HISTÓRIA - 2014 PROF VICENTE 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VAMOS VIAJAR NO (1889-1930) NO ESPAÇO... TEMPO E VELHA 1
  2. 2. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 • NOTÍCIA "A partir de hoje, 15 de novembro de 1889, o Brasil entra em nova fase, pois pode-se considerar finda a Monarquia, passando a regime francamente democrático com todas as consequências da Liberdade. • Foi o exército quem operou esta magna transformação; assim como a de 7 de abril de 31 ele firmou a Monarquia constitucional acabando com o despotismo do Primeiro Imperador, hoje proclamou, no meio da maior tranqüilidade e com solenidade realmente imponente, que queria outra forma de governo”. • Gazeta da Tarde, VICENTE - Anovembro de 1889. 2 15 de REPÚBLICA 01/02/14 PROF. VELHA (1889-1930)
  3. 3. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 QUEDA DA MONARQUIA 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 3
  4. 4. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930): a Crise da República(1889-1894) • A luta pelo poder. • Os cafeicultores, a classe média, MILITARES e a burguesia urbana. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 4
  5. 5. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930): A CRISE DA REPÚBLICA (1889 -1894) O GOVERNO PROVISÓRIO (1899 – 1991): MILITARES, CAFEICULTORES E INDUSTRIAIS - Quatro funções do Governo Provisório: 1 – governar provisoriamente o país, até que se elegesse um governo definitivo. 2 – consolidar o regime republicano (banimento da família monárquica). 3 - institucionalizar a República, por meio da aprovação de uma constituição. 4 – executar diversas reformas políticas e administrativas 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA 5 que constavam do programa republicano. VELHA (1889-1930)
  6. 6. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930): REPÚBLICA DA ESPADA (1889 – 1894) A política industrialista de Rui Barbosa - aumento das taxas alfandegárias de importação. - reforma da legislação sobre sociedades anônimas. - criação de crédito bancário para as indústrias. - anulação de empréstimos bancários para a agricultura concedidos pelo império para compensar fazendeiros que perderam escravos em função da abolição da escra vatura. - emissão de moedas sem lastro ouro. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) - criação da bolsa de valores do Rio de Janeiro. 6
  7. 7. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930) REPÚBLICA DA ESPADA (1889 -1894) O ENCILHAMENTO - muitos perdem e poucos ganham em curto espaço de tempo. - desastre para o tesouro nacional. - a industrialização não acontece. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) RUI BARBOSA 7
  8. 8. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930): REPÚBLICA DA ESPADA(1889 – 1894) A Constituição de 1891 -Republicana -Federativa -Presidencialista -Liberal -Voto a descoberto, masculino para maiores de 21 anos (proibido para menores, mendigos, analfabetos, mulheres, religiosos e01/02/14 soldados). PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 8
  9. 9. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 MUDANÇAS CONSTITUCIONAIS 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 9
  10. 10. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 CONSTITUIÇÃO DE 1891 • Art. 1º A Nação Brazileira adopta como fórma de governo, sob o regimen representativo, a Republica Federativa proclamada a 15 de novembro de 1889, e constitue-se, por união perpetua e indissoluvel das suas antigas provincias, em Estados Unidos do Brazil. • Art. 2º Cada uma das antigas provincias formará um Estado, e o antigo municipio neutro constituirá o Districto Federal, continuando a ser a capital da União, emquanto não se der execução ao disposto no artigo seguinte. • Art. 3º Fica pertencendo á União, no planalto central da Republica, uma zona de 14.400 kilometros quadrados, que será opportunamente demarcada, para nella estabelecer-se -a REPÚBLICA Capital Federal.10 futura 01/02/14 PROF. VICENTE A VELHA (1889-1930)
  11. 11. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930): A presidência de Deodoro da Fonseca (1891): • Desgaste político e renúncia. • Revolta da Marinha liderada por Custódio de Melo. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA Deodoro da Fonseca 11 VELHA (1889-1930)
  12. 12. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889–1930) • A presidência de Floriano Peixoto(1891-1894). • Restauração da ordem constitucional. - reabertura do Congresso Nacional. - suspensão do estado de sitio. . Derrubada de todos os governadores que participaram do apoio ao golpe de Deodoro. - lei dos preços máximos para alimentos e proposta de construção de casas populares, empréstimos a indústria, taxas alfandegárias protecionistas e a reforma bancária. VICENTE - A REPÚBLICA 01/02/14 PROF. VELHA (1889-1930) Floriano Peixoto “O Marechal de Ferro” 12
  13. 13. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930) • A presidência de Floriano Peixoto (18911894) 1894 • A revolta da Armada – Saldanha da Gama(RJ) - A Revolução Federalista (RGS). - pica-paus X maragatos. - fortalecimento do poder central e plebiscito. para decidir a forma de governo. - O Florianismo. - Apostolado positivista do Rio de Janeiro. - Vitória eleitoral de Prudente de Morais. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA FIM DA REPÚBLICA DA VELHA (1889-1930) ESPADA Júlio de Castilhos 13
  14. 14. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889–1930):ECONOMIA E EVOLUÇÃO POLÍTICA . 2 - O Estado a serviço do café - a política financeira de Campos Sales - diagnóstico da situação econômica brasileira: aumento da dívida externa, da inflação e dos déficits orçamentários. - soluções: não emite mais moeda e tira parte da moedas em circulação queimandoas, faz um acordo com os banqueiros internacionais para protelar o pagamento da dívida externa: o Funding Loan, reduz as despesas (parando as obras públicas e arrochando os salários dos funcionários públicos civis e militares) e aumenta a receita criando novos impostos. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 14
  15. 15. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930): ECONOMIA E EVOLUÇÃO POLÍTICA • O SISTEMA ECONÔMICO. 1 – Características gerais. - baseado na exportação de produtos primários. (principal produto:o café) - crescimento lento mas constante da indústria, do comércio e de serviços para o mercado interno. - grupo privilegiado “os cafeicultores” 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) RUBIACEAE COFFEA 15
  16. 16. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) A REPÚBLICA DA ESPADA (1889-1894) 01/02/14 Como eram vistosAos eleitores na República Velha? 16 PROF. VICENTE - REPÚBLICA VELHA (1889-1930)
  17. 17. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 CONSTITUIÇÃO DE 1891 • “Art. 70. São eleitores os cidadãos maiores de 21 annos, que se alistarem na fórma da lei. • § 1º Não podem alistar-se eleitores para as eleições federaes, ou para as dos Estados: • 1º Os mendigos • 2º Os analphabetos; • 3º As praças de pret, exceptuando os alumnos das escolas militares de ensino superior; • 4º Os religiosos de ordens monasticas. companhias, congregações, ou communidades de qualquer denominação, sujeitas a voto de obediencia, regra, ou estatuto, que importe a renuncia da liberdade individual”. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 17
  18. 18. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889-1930): a Crise da República (1889-1894) Introdução - domínio dos fazendeiros do café 01/02/14 PROF. café fazenda de VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) Alegoria republicana 18
  19. 19. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A POLÍTICA DOS GOVERNADORES • Criada por Campos Sales, baseava-se no seguinte: o presidente apoiava os governadores estaduais e seus aliados e em troca eles garantiam a eleição para o congresso dos candidatos oficiais. Isso garantia a continuidade das grandes famílias (ricas e poderosas) no poder. Era uma troca entre os governantes estaduais e o Governo Federal. Esta troca funcionava graças: • 1) À Comissão de Verificação 2) Ao Coronelismo 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 19
  20. 20. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 REPÚBLICA VELHA(1889 -1930): MECANISMOS FUNDAMENTAIS 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 20
  21. 21. AULA 1 – HISTÓRIA DO BRASIL/PREVEST – 2013 LIVRO 3 - PROF VICENTE A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930): MECANISMOS FUNDAMENTAIS • 1. 2. 3. Estrutura social e sistema político Economia e Sociedade. Sociedade e Política – o patriarcalismo e o coronelismo. Exemplos de coronéis: Generoso Ponce no Mato Grosso, Accioly, Floro Bartolomeu e Padre Cícero no Ceará. coronéis jagunços agregados Trabalhadores rurais e das pequenas cidades do interior Pirâmide social rural 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 21
  22. 22. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889-1930): MECANISMOS FUNDAMENTAIS • Estrutura social e sistema político. 4 - Mecanismos político do domínio oligárquico. - A política dos governadores “Troca de favores”. - A comissão verificadora de poderes – “a degola”. - A política do café-com-leite. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) Pinheiro Machado 22
  23. 23. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889-1930): ECONOMIA E EVOLUÇÃO POLÍTICA 3 – A política de valorização do café. - Convênio de Taubaté – 1906 - governo garante o preço mínimo do café, compra os excedentes do café, faz estoques de café para esperar sua valorização e cria a Caixa de Conversão que mantêm um câmbio da moeda a favor dos cafeicultores. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) AFONSO PENA 23
  24. 24. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 CONTRADIÇÕES IDEOLÓGICAS 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 24
  25. 25. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 CONVÊNIO DE TAUBATÉ - 1906 • “Art. 1º • Durante o prazo que for conveniente, os estados contratantes obrigam-se a manter, nos mercados nacionais, o preço mínimo de 55 a 65 frs. em ouro, em moeda corrente do país, ao câmbio do dia, por saca de 60 quilos de café tipo 7 americano, no primeiro ano; este preço mínimo poderá ser posteriormente elevado até o máximo de 70 frs., conforme as conveniências do mercado. Para as qualidades superiores, segundo a mesma classificação, americana, os preços indicados serão aumentados proporcionalmente nos mesmos períodos”. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 25
  26. 26. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889-1930): ECONOMIA E EVOLUÇÃO POLÍTICA 1. A presidência de Nilo Peçanha - o café-com-leite derramado. - a Campanha Civilista de Rui Barbosa. - Vitória de Hermes da Fonseca. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 26
  27. 27. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889-1930): ECONOMIA E EVOLUÇÃO POLÍTICA 5 – O crescimento do setor industrial - Fatores favoráveis - crescimento do mercado interno - disponibilidade de mão de obra barata - possibilidade de abrir pequenas fábricas, que exigiam pouco capital - acontecimentos internacionais que dificultavam a importação brasileira. - medidas do governo a favor da 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) agricultura que indiretamente Fábricas Matarazzo 27
  28. 28. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 GREVES OPERÁRIAS FUNDAÇÃO DO PCB - 1922 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 28
  29. 29. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) ECONOMIA E EVOLUÇÃO POLÍTICA 1. Etapas da evolução. - Domínio das oligarquias (18941909); - Primeiros Abalos do Regime Oligárquico (1909-1919); - Declínio da Oligarquias (1919–1930). 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 29
  30. 30. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889–1930): MOVIMENTOS SOCIAIS 1. O domínio da oligarquias(1894-1899) - presidência de Prudente de Morais - retorno a política imperial: agricultura e relações sólidas com grupos financeiros internacionais - revolta de Canudos (miséria e injustiças no nordeste, a questão da terra) 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) Canudos 30
  31. 31. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 CHARGES SOBRE O CONSELHEIRO 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 31
  32. 32. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889-1930): MOVIMENTOS SOCIAIS • 1. 2. 3. 4. A presidência de Rodrigues Alves Reforma urbana e saneamento do Rio de Janeiro. Condições da população pobre do Rio de Janeiro. Revolta de 1904 ou Revolta da Vacina. A incorporação do Acre. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) Revolta da vacina 32
  33. 33. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 REVOLTA DA VACINA 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 33
  34. 34. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930): MOVIMENTOS SOCIAIS 1. A presidência de Hermes da Fonseca - a Política das Salvações #DERRUBADA DAS OLIGARQUIAS “PODRES” - Revolta do Padre Cícero - a Revolta da Chibata – 1910 # CASTIGOS CORPORAIS E MÁ ALIMENTAÇÃO 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 34
  35. 35. AULA 1 – HISTÓRIA DO BRASIL/PREVEST – 2013 LIVRO 3 - PROF VICENTE REVOLTA DE JUAZEIRO - 1913 PADRE CICERO ROMÃO BATISTA ALIADO AS OLIGARQUIAS LOCAIS LIDERA CAMPONESES CONTRA AS TROPAS FEDERAIS. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 35
  36. 36. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (18891930):MOVIMENTOS SOCIAIS 1. A presidência de Wenceslau Brás(19141918) - avanço industrial em conseqüência da Primeira Guerra Mundial. - Greves operárias. - A Guerra do Contestado (área do Paraná e de AVIÃO USADO PARA Santa Catarina) COMBATER OS REBELDES - disputa por terras (Madeireira Lumber) - A REPÚBLICA 01/02/14 PROF. VICENTE 36 VELHA (1889-1930)
  37. 37. BEM-VINDOS À 2ª AULA DE HISTÓRIA - 2014 PROF VICENTE 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VAMOS VIAJAR NO (1889-1930) NO ESPAÇO... TEMPO E VELHA 37
  38. 38. AULA 2 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (18891930):MOVIMENTOS SOCIAIS 1. A presidência de Epitácio Pessoa - o episódio das Cartas Falsas - Revolta Tenentista do Forte Copacabana - Dissidências Oligárquicas 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 38
  39. 39. AULA 2 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 SEMANA DE ARTE MODERNA -1922 1 – NOVAS PROPOSTAS MUDAM A ORIENTAÇÃO CULTURAL BRASILEIRA. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 39
  40. 40. AULA 1 – HISTÓRIA DO BRASIL/PREVEST – 2013 LIVRO 3 - PROF VICENTE TENENTISMO 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 40
  41. 41. AULA 1 – HISTÓRIA DO BRASIL/PREVEST – 2013 LIVRO 3 - PROF VICENTE A REPUBLICA VELHA (1889-1930):MOVIMENTOS SOCIAIS 1. A presidência de Artur Bernardes - A Revolta Paulista de 1924. - a Coluna Paulista - a Coluna Rio Grandense - a Coluna Prestes - objetivos tenentistas 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 41
  42. 42. AULA 2 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 O CANGAÇO LAMPIÃO E MARIA BONITA 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 42
  43. 43. AULA 2 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 BRIGAS DO CAFÉ COM LEITE 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 43
  44. 44. AULA 2 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930): ECONOMIA E EVOLUÇÃO POLÍTICA 4 – A reforma monetária de Washington Luís e a Crise de 1929. - adoção do padrão ouro - criação da Caixa de Estabilização - mudança da moeda de mil réis para cruzeiro - a reforma foi atropelada pela crise econômica de 1929 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) Washington Luís 44
  45. 45. AULA 2 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889-1930): O OCASO DA REPUBLICA VELHA 1. A presidência de Washington Luís - a pacificação (liberdade aos presos políticos) - a Lei Celerada – fim da liberdade de imprensa - rompimento da Política café-com-leite - criação da Aliança Liberal - “REFORMA DA MOEDA” - 01/02/14 a Revolução dePROF. VICENTE - A REPÚBLICA 1930 VELHA (1889-1930) 45
  46. 46. AULA 2 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A MOEDA NÃO FOI REFORMADA 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 46
  47. 47. AULA 2 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 GANHOU MAS NÃO LEVOU! JÚLIO PRESTES 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 47
  48. 48. AULA 2 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 O VENCEDOR DA REVOLUÇÃO DE 1930 FIM DA VELHA REPÚBLICA 01/02/14 PRES. GETÚLIO VARGAS PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 48

×