SlideShare uma empresa Scribd logo
BEM-VINDOS À 1ª AULA
DE HISTÓRIA - 2014
PROF VICENTE

01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VAMOS VIAJAR NO (1889-1930) NO ESPAÇO...
TEMPO E
VELHA

1
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

•

NOTÍCIA
"A partir de hoje, 15 de novembro de 1889, o

Brasil entra em nova fase, pois pode-se
considerar finda a Monarquia, passando a
regime francamente democrático com todas as
consequências da Liberdade.
• Foi o exército quem operou esta magna
transformação; assim como a de 7 de abril de
31 ele firmou a Monarquia constitucional
acabando com o despotismo do Primeiro
Imperador, hoje proclamou, no meio da maior
tranqüilidade e com solenidade realmente
imponente, que queria outra forma de governo”.
• Gazeta da Tarde, VICENTE - Anovembro de 1889. 2
15 de REPÚBLICA
01/02/14
PROF.
VELHA (1889-1930)
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

QUEDA DA MONARQUIA

01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

3
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930):
a Crise da República(1889-1894)
• A luta pelo poder.
• Os cafeicultores, a classe
média, MILITARES e a
burguesia urbana.

01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

4
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930):
A CRISE DA REPÚBLICA (1889 -1894)
O GOVERNO PROVISÓRIO (1899 – 1991): MILITARES,
CAFEICULTORES E INDUSTRIAIS
- Quatro funções do Governo Provisório:
1 – governar provisoriamente o país, até que se elegesse
um governo definitivo.
2 – consolidar o regime republicano (banimento da família
monárquica).
3 - institucionalizar a República, por meio da aprovação
de uma constituição.
4 – executar diversas reformas políticas e administrativas
01/02/14
PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
5
que constavam do programa republicano.
VELHA (1889-1930)
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930):
REPÚBLICA DA ESPADA (1889 – 1894)
A política industrialista de Rui Barbosa
- aumento das taxas alfandegárias de importação.
- reforma da legislação sobre sociedades anônimas.
- criação de crédito bancário para as indústrias.
- anulação de empréstimos bancários para a agricultura
concedidos pelo império para compensar fazendeiros
que perderam escravos em função da abolição da escra
vatura.
- emissão de moedas sem lastro ouro.

01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

- criação da bolsa de valores do Rio de Janeiro.

6
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930)
REPÚBLICA DA ESPADA (1889 -1894)
O ENCILHAMENTO
- muitos perdem e poucos ganham
em curto espaço de tempo.
- desastre para o tesouro nacional.
- a industrialização não acontece.

01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

RUI BARBOSA

7
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930):
REPÚBLICA DA ESPADA(1889 – 1894)
A Constituição de 1891
-Republicana
-Federativa
-Presidencialista
-Liberal
-Voto a descoberto, masculino
para maiores de 21 anos (proibido
para menores, mendigos,
analfabetos, mulheres, religiosos
e01/02/14
soldados).
PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

8
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

MUDANÇAS CONSTITUCIONAIS

01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

9
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

CONSTITUIÇÃO DE 1891

• Art. 1º A Nação Brazileira adopta como fórma de
governo, sob o regimen representativo, a Republica
Federativa proclamada a 15 de novembro de 1889, e
constitue-se, por união perpetua e indissoluvel das
suas antigas provincias, em Estados Unidos do
Brazil.
• Art. 2º Cada uma das antigas provincias formará um
Estado, e o antigo municipio neutro constituirá o
Districto Federal, continuando a ser a capital da
União, emquanto não se der execução ao disposto
no artigo seguinte.
• Art. 3º Fica pertencendo á União, no planalto central
da Republica, uma zona de 14.400 kilometros
quadrados, que será opportunamente demarcada,
para nella estabelecer-se -a REPÚBLICA Capital Federal.10
futura
01/02/14
PROF. VICENTE A
VELHA (1889-1930)
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930):
A presidência de
Deodoro da
Fonseca (1891):
• Desgaste político e
renúncia.
• Revolta da Marinha
liderada por
Custódio de Melo.
01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA Deodoro da Fonseca 11
VELHA (1889-1930)
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

A REPÚBLICA VELHA (1889–1930)
• A presidência de Floriano
Peixoto(1891-1894).

• Restauração da ordem
constitucional.
- reabertura do Congresso
Nacional.
- suspensão do estado de sitio.
. Derrubada de todos os
governadores que participaram do
apoio ao golpe de Deodoro.
- lei dos preços máximos para
alimentos e proposta de
construção de casas populares,
empréstimos a indústria, taxas
alfandegárias protecionistas e a
reforma bancária. VICENTE - A REPÚBLICA
01/02/14
PROF.
VELHA (1889-1930)

Floriano Peixoto
“O Marechal de
Ferro”

12
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930)
• A presidência de Floriano Peixoto (18911894)
1894
• A revolta da Armada – Saldanha da
Gama(RJ)
- A Revolução Federalista (RGS).
- pica-paus X maragatos.
- fortalecimento do poder central e
plebiscito. para decidir a forma de
governo.
- O Florianismo.
- Apostolado positivista do Rio de Janeiro.
- Vitória eleitoral de Prudente de Morais.
01/02/14
PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
FIM DA REPÚBLICA DA
VELHA (1889-1930)
ESPADA

Júlio de Castilhos

13
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

A REPÚBLICA VELHA (1889–1930):ECONOMIA
E EVOLUÇÃO POLÍTICA

.

2 - O Estado a serviço do café
- a política financeira de Campos Sales
- diagnóstico da situação econômica
brasileira: aumento da dívida externa, da
inflação e dos déficits orçamentários.
- soluções: não emite mais moeda e tira
parte da moedas em circulação queimandoas, faz um acordo com os banqueiros
internacionais para protelar o pagamento
da dívida externa: o Funding Loan, reduz as
despesas (parando as obras públicas e
arrochando os salários dos funcionários
públicos civis e militares) e aumenta a
receita criando novos impostos.
01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

14
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930):
ECONOMIA E EVOLUÇÃO POLÍTICA
• O SISTEMA ECONÔMICO.
1 – Características gerais.
- baseado na exportação de
produtos primários. (principal
produto:o café)
- crescimento lento mas
constante da indústria, do
comércio e de serviços para o
mercado interno.
- grupo privilegiado “os
cafeicultores”
01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

RUBIACEAE COFFEA
15
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

A REPÚBLICA VELHA (1889-1930)
A REPÚBLICA DA ESPADA (1889-1894)

01/02/14

Como eram vistosAos eleitores na República Velha? 16
PROF. VICENTE - REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

CONSTITUIÇÃO DE 1891
• “Art. 70. São eleitores os cidadãos maiores de 21
annos, que se alistarem na fórma da lei.
• § 1º Não podem alistar-se eleitores para as
eleições federaes, ou para as dos Estados:
• 1º Os mendigos
• 2º Os analphabetos;
• 3º As praças de pret, exceptuando os alumnos das
escolas militares de ensino superior;
• 4º Os religiosos de ordens monasticas.
companhias, congregações, ou communidades de
qualquer denominação, sujeitas a voto de
obediencia, regra, ou estatuto, que importe a
renuncia da liberdade individual”.
01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

17
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

A REPÚBLICA VELHA (1889-1930):
a Crise da República (1889-1894)
Introdução
- domínio dos fazendeiros do café

01/02/14

PROF. café
fazenda de VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

Alegoria republicana
18
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

A POLÍTICA DOS GOVERNADORES
• Criada por Campos Sales, baseava-se no
seguinte: o presidente apoiava os governadores
estaduais e seus aliados e em troca eles
garantiam a eleição para o congresso dos
candidatos oficiais. Isso garantia a continuidade
das grandes famílias (ricas e poderosas) no
poder. Era uma troca entre os governantes
estaduais e o Governo Federal. Esta troca
funcionava graças:
• 1) À Comissão de Verificação
2) Ao Coronelismo
01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

19
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

REPÚBLICA VELHA(1889 -1930):
MECANISMOS FUNDAMENTAIS

01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

20
AULA 1 – HISTÓRIA DO BRASIL/PREVEST – 2013 LIVRO 3 - PROF VICENTE

A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930):
MECANISMOS FUNDAMENTAIS
•
1.
2.

3.

Estrutura social e sistema
político
Economia e Sociedade.
Sociedade e Política – o
patriarcalismo e o
coronelismo.
Exemplos de coronéis:
Generoso Ponce no Mato
Grosso, Accioly, Floro
Bartolomeu e Padre Cícero
no Ceará.

coronéis
jagunços

agregados

Trabalhadores rurais e das
pequenas cidades do interior
Pirâmide social rural

01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

21
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

A REPÚBLICA VELHA (1889-1930):
MECANISMOS FUNDAMENTAIS
•

Estrutura social e sistema
político.
4 - Mecanismos político do domínio
oligárquico.
- A política dos governadores “Troca de favores”.
- A comissão verificadora de
poderes – “a degola”.
- A política do café-com-leite.
01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

Pinheiro Machado

22
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

A REPÚBLICA VELHA (1889-1930): ECONOMIA
E EVOLUÇÃO POLÍTICA
3 – A política de valorização do café.
- Convênio de Taubaté – 1906
- governo garante o preço
mínimo do café, compra os
excedentes do café, faz estoques
de café para esperar sua
valorização e cria a Caixa de
Conversão que mantêm um
câmbio da moeda a favor dos
cafeicultores.
01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

AFONSO PENA

23
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

CONTRADIÇÕES IDEOLÓGICAS

01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

24
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

CONVÊNIO DE TAUBATÉ - 1906
• “Art. 1º
• Durante o prazo que for conveniente, os estados
contratantes obrigam-se a manter, nos mercados
nacionais, o preço mínimo de 55 a 65 frs. em ouro, em
moeda corrente do país, ao câmbio do dia, por saca de
60 quilos de café tipo 7 americano, no primeiro ano; este
preço mínimo poderá ser posteriormente elevado até o
máximo de 70 frs., conforme as conveniências do
mercado. Para as qualidades superiores, segundo a
mesma classificação, americana, os preços indicados
serão aumentados proporcionalmente nos mesmos
períodos”.
01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

25
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

A REPÚBLICA VELHA (1889-1930):
ECONOMIA E EVOLUÇÃO POLÍTICA
1. A presidência de Nilo Peçanha
- o café-com-leite derramado.
- a Campanha Civilista de Rui Barbosa.
- Vitória de Hermes da Fonseca.

01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

26
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

A REPÚBLICA VELHA (1889-1930):
ECONOMIA E EVOLUÇÃO POLÍTICA

5 – O crescimento do setor industrial
- Fatores favoráveis
- crescimento do mercado
interno
- disponibilidade de mão de obra
barata
- possibilidade de abrir
pequenas fábricas, que exigiam
pouco capital
- acontecimentos internacionais
que dificultavam a importação
brasileira.
- medidas do governo a favor da
01/02/14
PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)
agricultura
que
indiretamente

Fábricas Matarazzo
27
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

GREVES OPERÁRIAS

FUNDAÇÃO DO PCB - 1922

01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

28
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

A REPÚBLICA VELHA (1889-1930)
ECONOMIA E EVOLUÇÃO POLÍTICA

1. Etapas da evolução.
- Domínio das oligarquias (18941909);
- Primeiros Abalos do Regime
Oligárquico (1909-1919);
- Declínio da Oligarquias (1919–1930).
01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

29
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

A REPÚBLICA VELHA (1889–1930):
MOVIMENTOS SOCIAIS
1.

O
domínio
da
oligarquias(1894-1899)
- presidência de Prudente de
Morais
- retorno a política imperial:
agricultura e relações sólidas
com
grupos
financeiros
internacionais
- revolta de Canudos (miséria e
injustiças no nordeste, a
questão da terra)
01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

Canudos
30
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

CHARGES SOBRE O CONSELHEIRO

01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

31
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

A REPÚBLICA VELHA (1889-1930):
MOVIMENTOS SOCIAIS
•
1.

2.
3.
4.

A presidência de Rodrigues
Alves
Reforma urbana e
saneamento do Rio de
Janeiro.
Condições da população
pobre do Rio de Janeiro.
Revolta de 1904 ou Revolta
da Vacina.
A incorporação do Acre.
01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

Revolta da vacina

32
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

REVOLTA DA VACINA

01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

33
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930):
MOVIMENTOS SOCIAIS
1. A presidência de Hermes da
Fonseca
- a Política das Salvações
#DERRUBADA DAS
OLIGARQUIAS “PODRES”
- Revolta do Padre Cícero
- a Revolta da Chibata – 1910
# CASTIGOS CORPORAIS E
MÁ ALIMENTAÇÃO
01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

34
AULA 1 – HISTÓRIA DO BRASIL/PREVEST – 2013 LIVRO 3 - PROF VICENTE

REVOLTA DE JUAZEIRO - 1913

PADRE CICERO ROMÃO BATISTA
ALIADO AS OLIGARQUIAS LOCAIS
LIDERA CAMPONESES CONTRA AS
TROPAS FEDERAIS.

01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

35
AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

A REPÚBLICA VELHA (18891930):MOVIMENTOS SOCIAIS
1. A
presidência
de
Wenceslau
Brás(19141918)
- avanço industrial em
conseqüência da Primeira
Guerra Mundial.
- Greves operárias.
- A Guerra do Contestado
(área do Paraná e de
AVIÃO USADO PARA
Santa Catarina)
COMBATER OS REBELDES
- disputa por terras
(Madeireira Lumber) - A REPÚBLICA
01/02/14
PROF. VICENTE
36
VELHA (1889-1930)
BEM-VINDOS À 2ª AULA
DE HISTÓRIA - 2014
PROF VICENTE

01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VAMOS VIAJAR NO (1889-1930) NO ESPAÇO...
TEMPO E
VELHA

37
AULA 2 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

A REPÚBLICA VELHA (18891930):MOVIMENTOS SOCIAIS
1. A presidência de Epitácio Pessoa
- o episódio das Cartas Falsas
- Revolta Tenentista do Forte Copacabana
- Dissidências Oligárquicas

01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

38
AULA 2 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

SEMANA DE ARTE MODERNA -1922
1 – NOVAS
PROPOSTAS
MUDAM A
ORIENTAÇÃO
CULTURAL
BRASILEIRA.

01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

39
AULA 1 – HISTÓRIA DO BRASIL/PREVEST – 2013 LIVRO 3 - PROF VICENTE

TENENTISMO

01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

40
AULA 1 – HISTÓRIA DO BRASIL/PREVEST – 2013

LIVRO 3 - PROF VICENTE

A REPUBLICA VELHA (1889-1930):MOVIMENTOS
SOCIAIS

1.

A presidência de Artur
Bernardes
- A Revolta Paulista de 1924.
- a Coluna Paulista
- a Coluna Rio Grandense
- a Coluna Prestes
- objetivos tenentistas

01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

41
AULA 2 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

O CANGAÇO

LAMPIÃO E MARIA BONITA
01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

42
AULA 2 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

BRIGAS DO CAFÉ COM LEITE

01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

43
AULA 2 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930):
ECONOMIA E EVOLUÇÃO POLÍTICA
4

– A reforma monetária de
Washington Luís e a Crise de
1929.
- adoção do padrão ouro
- criação da Caixa de
Estabilização
- mudança da moeda de mil réis
para cruzeiro
- a reforma foi atropelada pela
crise econômica de 1929

01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

Washington Luís

44
AULA 2 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

A REPÚBLICA VELHA (1889-1930): O
OCASO DA REPUBLICA VELHA
1.
A presidência de
Washington Luís
- a pacificação (liberdade
aos presos políticos)
- a Lei Celerada – fim da
liberdade de imprensa
- rompimento da Política
café-com-leite
- criação da Aliança
Liberal
- “REFORMA DA MOEDA”
- 01/02/14
a Revolução dePROF. VICENTE - A REPÚBLICA
1930
VELHA (1889-1930)

45
AULA 2 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

A MOEDA NÃO FOI REFORMADA

01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

46
AULA 2 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

GANHOU MAS NÃO LEVOU!

JÚLIO PRESTES

01/02/14

PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

47
AULA 2 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014

O VENCEDOR DA REVOLUÇÃO DE 1930

FIM DA VELHA
REPÚBLICA

01/02/14

PRES. GETÚLIO VARGAS
PROF. VICENTE - A REPÚBLICA
VELHA (1889-1930)

48

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Brasil RepúBlica I
Brasil RepúBlica IBrasil RepúBlica I
Brasil RepúBlica I
ecsette
 
A República Velha (1894 1930)
A República Velha (1894 1930)A República Velha (1894 1930)
A República Velha (1894 1930)
Isaquel Silva
 
República Velha
República VelhaRepública Velha
República Velha
Izaac Erder
 
História do Brasil: da República a Era Vargas
História do Brasil: da República a Era VargasHistória do Brasil: da República a Era Vargas
História do Brasil: da República a Era Vargas
Marilia Pimentel
 
3° Ano Aula 16 A 19 Brasil RepúBlica RepúBlica Velha
3° Ano Aula 16 A 19 Brasil RepúBlica RepúBlica Velha3° Ano Aula 16 A 19 Brasil RepúBlica RepúBlica Velha
3° Ano Aula 16 A 19 Brasil RepúBlica RepúBlica Velha
Lela Leite
 
República oligárquica 1889 1930
República oligárquica 1889 1930República oligárquica 1889 1930
República oligárquica 1889 1930
Joana Darc Lima
 
Brasil Republica Velha - apogeu
Brasil Republica Velha - apogeuBrasil Republica Velha - apogeu
Brasil Republica Velha - apogeu
Alexandre Protásio
 
Republica velha
Republica velhaRepublica velha
Republica velha
mundica broda
 
República Velha (Espadas)
República Velha (Espadas)República Velha (Espadas)
República Velha (Espadas)
eiprofessor
 
2015 República Velha Extensivo
2015 República Velha Extensivo2015 República Velha Extensivo
2015 República Velha Extensivo
MARIANO C7S
 
Primeira republica
Primeira republicaPrimeira republica
Primeira republica
Bruno E Geyse Ornelas
 
República Velha (1889-1930) - Primeira Parte
República Velha (1889-1930) - Primeira ParteRepública Velha (1889-1930) - Primeira Parte
República Velha (1889-1930) - Primeira Parte
Valéria Shoujofan
 
Da espada a república oligarquica
Da espada a república oligarquicaDa espada a república oligarquica
Da espada a república oligarquica
Douglas Barraqui
 
Primeira república e crise dos anos 20
Primeira república e crise dos anos 20Primeira república e crise dos anos 20
Primeira república e crise dos anos 20
Murilo Cisalpino
 
Historia9 cidadania
Historia9 cidadaniaHistoria9 cidadania
Brasil Republica Velha - declinio
Brasil Republica Velha - declinioBrasil Republica Velha - declinio
Brasil Republica Velha - declinio
Alexandre Protásio
 
Republica Velha Ed
Republica Velha EdRepublica Velha Ed
Republica Velha Ed
edsonfgodoy
 
A republica velha
A republica velhaA republica velha
A republica velha
Francielly Oliveira
 
3° Ano - Aula 16 - 19 - Brasil República / República Velha
3° Ano - Aula 16 - 19 - Brasil República / República Velha3° Ano - Aula 16 - 19 - Brasil República / República Velha
3° Ano - Aula 16 - 19 - Brasil República / República Velha
Escola Modelo de Iguatu
 
Republica velha
Republica velhaRepublica velha
Republica velha
Rodrigo Maltez
 

Mais procurados (20)

Brasil RepúBlica I
Brasil RepúBlica IBrasil RepúBlica I
Brasil RepúBlica I
 
A República Velha (1894 1930)
A República Velha (1894 1930)A República Velha (1894 1930)
A República Velha (1894 1930)
 
República Velha
República VelhaRepública Velha
República Velha
 
História do Brasil: da República a Era Vargas
História do Brasil: da República a Era VargasHistória do Brasil: da República a Era Vargas
História do Brasil: da República a Era Vargas
 
3° Ano Aula 16 A 19 Brasil RepúBlica RepúBlica Velha
3° Ano Aula 16 A 19 Brasil RepúBlica RepúBlica Velha3° Ano Aula 16 A 19 Brasil RepúBlica RepúBlica Velha
3° Ano Aula 16 A 19 Brasil RepúBlica RepúBlica Velha
 
República oligárquica 1889 1930
República oligárquica 1889 1930República oligárquica 1889 1930
República oligárquica 1889 1930
 
Brasil Republica Velha - apogeu
Brasil Republica Velha - apogeuBrasil Republica Velha - apogeu
Brasil Republica Velha - apogeu
 
Republica velha
Republica velhaRepublica velha
Republica velha
 
República Velha (Espadas)
República Velha (Espadas)República Velha (Espadas)
República Velha (Espadas)
 
2015 República Velha Extensivo
2015 República Velha Extensivo2015 República Velha Extensivo
2015 República Velha Extensivo
 
Primeira republica
Primeira republicaPrimeira republica
Primeira republica
 
República Velha (1889-1930) - Primeira Parte
República Velha (1889-1930) - Primeira ParteRepública Velha (1889-1930) - Primeira Parte
República Velha (1889-1930) - Primeira Parte
 
Da espada a república oligarquica
Da espada a república oligarquicaDa espada a república oligarquica
Da espada a república oligarquica
 
Primeira república e crise dos anos 20
Primeira república e crise dos anos 20Primeira república e crise dos anos 20
Primeira república e crise dos anos 20
 
Historia9 cidadania
Historia9 cidadaniaHistoria9 cidadania
Historia9 cidadania
 
Brasil Republica Velha - declinio
Brasil Republica Velha - declinioBrasil Republica Velha - declinio
Brasil Republica Velha - declinio
 
Republica Velha Ed
Republica Velha EdRepublica Velha Ed
Republica Velha Ed
 
A republica velha
A republica velhaA republica velha
A republica velha
 
3° Ano - Aula 16 - 19 - Brasil República / República Velha
3° Ano - Aula 16 - 19 - Brasil República / República Velha3° Ano - Aula 16 - 19 - Brasil República / República Velha
3° Ano - Aula 16 - 19 - Brasil República / República Velha
 
Republica velha
Republica velhaRepublica velha
Republica velha
 

Destaque

Revolução mexicana de 1910
Revolução mexicana de 1910Revolução mexicana de 1910
Revolução mexicana de 1910
Valéria Shoujofan
 
Indepêndencia de Angola
Indepêndencia de AngolaIndepêndencia de Angola
Indepêndencia de Angola
Valéria Shoujofan
 
Descolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-AsiáticaDescolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-Asiática
Valéria Shoujofan
 
Fim da Iugoslávia
Fim da IugosláviaFim da Iugoslávia
Fim da Iugoslávia
Valéria Shoujofan
 
1ª guerra mundial (1914 1918)
1ª guerra mundial (1914 1918)1ª guerra mundial (1914 1918)
1ª guerra mundial (1914 1918)
Valéria Shoujofan
 
Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917
Valéria Shoujofan
 

Destaque (6)

Revolução mexicana de 1910
Revolução mexicana de 1910Revolução mexicana de 1910
Revolução mexicana de 1910
 
Indepêndencia de Angola
Indepêndencia de AngolaIndepêndencia de Angola
Indepêndencia de Angola
 
Descolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-AsiáticaDescolonização Afro-Asiática
Descolonização Afro-Asiática
 
Fim da Iugoslávia
Fim da IugosláviaFim da Iugoslávia
Fim da Iugoslávia
 
1ª guerra mundial (1914 1918)
1ª guerra mundial (1914 1918)1ª guerra mundial (1914 1918)
1ª guerra mundial (1914 1918)
 
Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917
 

Semelhante a República Velha

República Velha (Espadas)
República Velha (Espadas)República Velha (Espadas)
República Velha (Espadas)
eiprofessor
 
REPUBLICA VELHA.ppt
REPUBLICA VELHA.pptREPUBLICA VELHA.ppt
REPUBLICA VELHA.ppt
WemersonCardoso1
 
9º ano Brasil República
9º ano Brasil República9º ano Brasil República
9º ano Brasil República
Expedito Martins
 
flashcards-para-o-enem.pdf
flashcards-para-o-enem.pdfflashcards-para-o-enem.pdf
flashcards-para-o-enem.pdf
FabricioSantana31
 
Republica Velha
Republica Velha Republica Velha
Republica Velha
marlete andrade
 
ImplantaçãO Da RepúBlica
ImplantaçãO Da RepúBlicaImplantaçãO Da RepúBlica
ImplantaçãO Da RepúBlica
guest49e5eea
 
ApresentaçãO 5 De Outubro 2009
ApresentaçãO 5 De Outubro 2009ApresentaçãO 5 De Outubro 2009
ApresentaçãO 5 De Outubro 2009
guesta7ee66
 
Brasil Colonial, Imperial E Republicano
Brasil Colonial, Imperial E RepublicanoBrasil Colonial, Imperial E Republicano
Brasil Colonial, Imperial E Republicano
Wellington Oliveira
 
República da espada (aula)blogger
República da espada (aula)bloggerRepública da espada (aula)blogger
República da espada (aula)blogger
Norberto Correa
 
Araribá slides 9ano.pdf para os alunos do medio
Araribá slides 9ano.pdf para os alunos do medioAraribá slides 9ano.pdf para os alunos do medio
Araribá slides 9ano.pdf para os alunos do medio
DomingasMariaRomao
 
A Revolução Republicana de 1910 e a ditadura militar de 1926
A Revolução Republicana de 1910 e a  ditadura militar de 1926 A Revolução Republicana de 1910 e a  ditadura militar de 1926
A Revolução Republicana de 1910 e a ditadura militar de 1926
martamariafonseca
 
Republica velha
Republica velhaRepublica velha
Republica velha
terceirob
 
Port.-da-1a-rep.-a-ditadura-militar.pdf
Port.-da-1a-rep.-a-ditadura-militar.pdfPort.-da-1a-rep.-a-ditadura-militar.pdf
Port.-da-1a-rep.-a-ditadura-militar.pdf
CecliaGomes25
 
Republica velha
Republica velhaRepublica velha
Republica velha
Allan Almeida de Araújo
 
Governo José Sarney
Governo José SarneyGoverno José Sarney
Governo José Sarney
Valéria Shoujofan
 
980
980980
1ª república
1ª república1ª república
1ª república
cruchinho
 
HistóRia 1ª Republica
HistóRia 1ª RepublicaHistóRia 1ª Republica
HistóRia 1ª Republica
crie_historia9
 
segundo Reinado - ok.ppt
segundo Reinado - ok.pptsegundo Reinado - ok.ppt
segundo Reinado - ok.ppt
dawdsoncangussu
 
A 1º República
A 1º RepúblicaA 1º República
A 1º República
Maria Gomes
 

Semelhante a República Velha (20)

República Velha (Espadas)
República Velha (Espadas)República Velha (Espadas)
República Velha (Espadas)
 
REPUBLICA VELHA.ppt
REPUBLICA VELHA.pptREPUBLICA VELHA.ppt
REPUBLICA VELHA.ppt
 
9º ano Brasil República
9º ano Brasil República9º ano Brasil República
9º ano Brasil República
 
flashcards-para-o-enem.pdf
flashcards-para-o-enem.pdfflashcards-para-o-enem.pdf
flashcards-para-o-enem.pdf
 
Republica Velha
Republica Velha Republica Velha
Republica Velha
 
ImplantaçãO Da RepúBlica
ImplantaçãO Da RepúBlicaImplantaçãO Da RepúBlica
ImplantaçãO Da RepúBlica
 
ApresentaçãO 5 De Outubro 2009
ApresentaçãO 5 De Outubro 2009ApresentaçãO 5 De Outubro 2009
ApresentaçãO 5 De Outubro 2009
 
Brasil Colonial, Imperial E Republicano
Brasil Colonial, Imperial E RepublicanoBrasil Colonial, Imperial E Republicano
Brasil Colonial, Imperial E Republicano
 
República da espada (aula)blogger
República da espada (aula)bloggerRepública da espada (aula)blogger
República da espada (aula)blogger
 
Araribá slides 9ano.pdf para os alunos do medio
Araribá slides 9ano.pdf para os alunos do medioAraribá slides 9ano.pdf para os alunos do medio
Araribá slides 9ano.pdf para os alunos do medio
 
A Revolução Republicana de 1910 e a ditadura militar de 1926
A Revolução Republicana de 1910 e a  ditadura militar de 1926 A Revolução Republicana de 1910 e a  ditadura militar de 1926
A Revolução Republicana de 1910 e a ditadura militar de 1926
 
Republica velha
Republica velhaRepublica velha
Republica velha
 
Port.-da-1a-rep.-a-ditadura-militar.pdf
Port.-da-1a-rep.-a-ditadura-militar.pdfPort.-da-1a-rep.-a-ditadura-militar.pdf
Port.-da-1a-rep.-a-ditadura-militar.pdf
 
Republica velha
Republica velhaRepublica velha
Republica velha
 
Governo José Sarney
Governo José SarneyGoverno José Sarney
Governo José Sarney
 
980
980980
980
 
1ª república
1ª república1ª república
1ª república
 
HistóRia 1ª Republica
HistóRia 1ª RepublicaHistóRia 1ª Republica
HistóRia 1ª Republica
 
segundo Reinado - ok.ppt
segundo Reinado - ok.pptsegundo Reinado - ok.ppt
segundo Reinado - ok.ppt
 
A 1º República
A 1º RepúblicaA 1º República
A 1º República
 

Mais de Valéria Shoujofan

América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados NacionaisAmérica Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
Valéria Shoujofan
 
Segundo Reinando: Escravidão e Imigração
Segundo Reinando: Escravidão e ImigraçãoSegundo Reinando: Escravidão e Imigração
Segundo Reinando: Escravidão e Imigração
Valéria Shoujofan
 
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptxEntre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Valéria Shoujofan
 
Revolução Americana
Revolução AmericanaRevolução Americana
Revolução Americana
Valéria Shoujofan
 
Iluminismo e Déspotas Esclarecidos
Iluminismo e Déspotas EsclarecidosIluminismo e Déspotas Esclarecidos
Iluminismo e Déspotas Esclarecidos
Valéria Shoujofan
 
Primeira e Segunda Revolução Industrial
Primeira e Segunda Revolução IndustrialPrimeira e Segunda Revolução Industrial
Primeira e Segunda Revolução Industrial
Valéria Shoujofan
 
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos ContratualistasAbsolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Valéria Shoujofan
 
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução AgrícolaInglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Valéria Shoujofan
 
Reformas Religiosas (novo)
Reformas Religiosas (novo)Reformas Religiosas (novo)
Reformas Religiosas (novo)
Valéria Shoujofan
 
Revoluções Inglesas - século XVII
Revoluções Inglesas - século XVIIRevoluções Inglesas - século XVII
Revoluções Inglesas - século XVII
Valéria Shoujofan
 
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICACONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
Valéria Shoujofan
 
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Valéria Shoujofan
 
Revoltas Emancipacionistas
Revoltas EmancipacionistasRevoltas Emancipacionistas
Revoltas Emancipacionistas
Valéria Shoujofan
 
Período Joanino (1808-1821)
Período Joanino (1808-1821)Período Joanino (1808-1821)
Período Joanino (1808-1821)
Valéria Shoujofan
 
Independência do Brasil e Primeiro Reinado
Independência do Brasil e Primeiro ReinadoIndependência do Brasil e Primeiro Reinado
Independência do Brasil e Primeiro Reinado
Valéria Shoujofan
 
Renascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Renascimento Urbano e Comercial e CruzadasRenascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Renascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Valéria Shoujofan
 
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Valéria Shoujofan
 
Sociedade feudal - Parte 1
Sociedade feudal - Parte 1Sociedade feudal - Parte 1
Sociedade feudal - Parte 1
Valéria Shoujofan
 
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e AbsolutismoFormação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Valéria Shoujofan
 
Reformas religiosas do Século XVI
Reformas religiosas do Século XVIReformas religiosas do Século XVI
Reformas religiosas do Século XVI
Valéria Shoujofan
 

Mais de Valéria Shoujofan (20)

América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados NacionaisAmérica Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
 
Segundo Reinando: Escravidão e Imigração
Segundo Reinando: Escravidão e ImigraçãoSegundo Reinando: Escravidão e Imigração
Segundo Reinando: Escravidão e Imigração
 
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptxEntre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
 
Revolução Americana
Revolução AmericanaRevolução Americana
Revolução Americana
 
Iluminismo e Déspotas Esclarecidos
Iluminismo e Déspotas EsclarecidosIluminismo e Déspotas Esclarecidos
Iluminismo e Déspotas Esclarecidos
 
Primeira e Segunda Revolução Industrial
Primeira e Segunda Revolução IndustrialPrimeira e Segunda Revolução Industrial
Primeira e Segunda Revolução Industrial
 
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos ContratualistasAbsolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
 
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução AgrícolaInglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
 
Reformas Religiosas (novo)
Reformas Religiosas (novo)Reformas Religiosas (novo)
Reformas Religiosas (novo)
 
Revoluções Inglesas - século XVII
Revoluções Inglesas - século XVIIRevoluções Inglesas - século XVII
Revoluções Inglesas - século XVII
 
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICACONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
 
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
 
Revoltas Emancipacionistas
Revoltas EmancipacionistasRevoltas Emancipacionistas
Revoltas Emancipacionistas
 
Período Joanino (1808-1821)
Período Joanino (1808-1821)Período Joanino (1808-1821)
Período Joanino (1808-1821)
 
Independência do Brasil e Primeiro Reinado
Independência do Brasil e Primeiro ReinadoIndependência do Brasil e Primeiro Reinado
Independência do Brasil e Primeiro Reinado
 
Renascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Renascimento Urbano e Comercial e CruzadasRenascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Renascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
 
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
 
Sociedade feudal - Parte 1
Sociedade feudal - Parte 1Sociedade feudal - Parte 1
Sociedade feudal - Parte 1
 
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e AbsolutismoFormação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
 
Reformas religiosas do Século XVI
Reformas religiosas do Século XVIReformas religiosas do Século XVI
Reformas religiosas do Século XVI
 

Último

Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
orquestrasinfonicaam
 
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
 
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2018 CENSIPAM.pdf
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 

República Velha

  • 1. BEM-VINDOS À 1ª AULA DE HISTÓRIA - 2014 PROF VICENTE 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VAMOS VIAJAR NO (1889-1930) NO ESPAÇO... TEMPO E VELHA 1
  • 2. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 • NOTÍCIA "A partir de hoje, 15 de novembro de 1889, o Brasil entra em nova fase, pois pode-se considerar finda a Monarquia, passando a regime francamente democrático com todas as consequências da Liberdade. • Foi o exército quem operou esta magna transformação; assim como a de 7 de abril de 31 ele firmou a Monarquia constitucional acabando com o despotismo do Primeiro Imperador, hoje proclamou, no meio da maior tranqüilidade e com solenidade realmente imponente, que queria outra forma de governo”. • Gazeta da Tarde, VICENTE - Anovembro de 1889. 2 15 de REPÚBLICA 01/02/14 PROF. VELHA (1889-1930)
  • 3. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 QUEDA DA MONARQUIA 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 3
  • 4. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930): a Crise da República(1889-1894) • A luta pelo poder. • Os cafeicultores, a classe média, MILITARES e a burguesia urbana. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 4
  • 5. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930): A CRISE DA REPÚBLICA (1889 -1894) O GOVERNO PROVISÓRIO (1899 – 1991): MILITARES, CAFEICULTORES E INDUSTRIAIS - Quatro funções do Governo Provisório: 1 – governar provisoriamente o país, até que se elegesse um governo definitivo. 2 – consolidar o regime republicano (banimento da família monárquica). 3 - institucionalizar a República, por meio da aprovação de uma constituição. 4 – executar diversas reformas políticas e administrativas 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA 5 que constavam do programa republicano. VELHA (1889-1930)
  • 6. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930): REPÚBLICA DA ESPADA (1889 – 1894) A política industrialista de Rui Barbosa - aumento das taxas alfandegárias de importação. - reforma da legislação sobre sociedades anônimas. - criação de crédito bancário para as indústrias. - anulação de empréstimos bancários para a agricultura concedidos pelo império para compensar fazendeiros que perderam escravos em função da abolição da escra vatura. - emissão de moedas sem lastro ouro. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) - criação da bolsa de valores do Rio de Janeiro. 6
  • 7. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930) REPÚBLICA DA ESPADA (1889 -1894) O ENCILHAMENTO - muitos perdem e poucos ganham em curto espaço de tempo. - desastre para o tesouro nacional. - a industrialização não acontece. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) RUI BARBOSA 7
  • 8. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930): REPÚBLICA DA ESPADA(1889 – 1894) A Constituição de 1891 -Republicana -Federativa -Presidencialista -Liberal -Voto a descoberto, masculino para maiores de 21 anos (proibido para menores, mendigos, analfabetos, mulheres, religiosos e01/02/14 soldados). PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 8
  • 9. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 MUDANÇAS CONSTITUCIONAIS 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 9
  • 10. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 CONSTITUIÇÃO DE 1891 • Art. 1º A Nação Brazileira adopta como fórma de governo, sob o regimen representativo, a Republica Federativa proclamada a 15 de novembro de 1889, e constitue-se, por união perpetua e indissoluvel das suas antigas provincias, em Estados Unidos do Brazil. • Art. 2º Cada uma das antigas provincias formará um Estado, e o antigo municipio neutro constituirá o Districto Federal, continuando a ser a capital da União, emquanto não se der execução ao disposto no artigo seguinte. • Art. 3º Fica pertencendo á União, no planalto central da Republica, uma zona de 14.400 kilometros quadrados, que será opportunamente demarcada, para nella estabelecer-se -a REPÚBLICA Capital Federal.10 futura 01/02/14 PROF. VICENTE A VELHA (1889-1930)
  • 11. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930): A presidência de Deodoro da Fonseca (1891): • Desgaste político e renúncia. • Revolta da Marinha liderada por Custódio de Melo. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA Deodoro da Fonseca 11 VELHA (1889-1930)
  • 12. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889–1930) • A presidência de Floriano Peixoto(1891-1894). • Restauração da ordem constitucional. - reabertura do Congresso Nacional. - suspensão do estado de sitio. . Derrubada de todos os governadores que participaram do apoio ao golpe de Deodoro. - lei dos preços máximos para alimentos e proposta de construção de casas populares, empréstimos a indústria, taxas alfandegárias protecionistas e a reforma bancária. VICENTE - A REPÚBLICA 01/02/14 PROF. VELHA (1889-1930) Floriano Peixoto “O Marechal de Ferro” 12
  • 13. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930) • A presidência de Floriano Peixoto (18911894) 1894 • A revolta da Armada – Saldanha da Gama(RJ) - A Revolução Federalista (RGS). - pica-paus X maragatos. - fortalecimento do poder central e plebiscito. para decidir a forma de governo. - O Florianismo. - Apostolado positivista do Rio de Janeiro. - Vitória eleitoral de Prudente de Morais. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA FIM DA REPÚBLICA DA VELHA (1889-1930) ESPADA Júlio de Castilhos 13
  • 14. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889–1930):ECONOMIA E EVOLUÇÃO POLÍTICA . 2 - O Estado a serviço do café - a política financeira de Campos Sales - diagnóstico da situação econômica brasileira: aumento da dívida externa, da inflação e dos déficits orçamentários. - soluções: não emite mais moeda e tira parte da moedas em circulação queimandoas, faz um acordo com os banqueiros internacionais para protelar o pagamento da dívida externa: o Funding Loan, reduz as despesas (parando as obras públicas e arrochando os salários dos funcionários públicos civis e militares) e aumenta a receita criando novos impostos. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 14
  • 15. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930): ECONOMIA E EVOLUÇÃO POLÍTICA • O SISTEMA ECONÔMICO. 1 – Características gerais. - baseado na exportação de produtos primários. (principal produto:o café) - crescimento lento mas constante da indústria, do comércio e de serviços para o mercado interno. - grupo privilegiado “os cafeicultores” 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) RUBIACEAE COFFEA 15
  • 16. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) A REPÚBLICA DA ESPADA (1889-1894) 01/02/14 Como eram vistosAos eleitores na República Velha? 16 PROF. VICENTE - REPÚBLICA VELHA (1889-1930)
  • 17. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 CONSTITUIÇÃO DE 1891 • “Art. 70. São eleitores os cidadãos maiores de 21 annos, que se alistarem na fórma da lei. • § 1º Não podem alistar-se eleitores para as eleições federaes, ou para as dos Estados: • 1º Os mendigos • 2º Os analphabetos; • 3º As praças de pret, exceptuando os alumnos das escolas militares de ensino superior; • 4º Os religiosos de ordens monasticas. companhias, congregações, ou communidades de qualquer denominação, sujeitas a voto de obediencia, regra, ou estatuto, que importe a renuncia da liberdade individual”. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 17
  • 18. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889-1930): a Crise da República (1889-1894) Introdução - domínio dos fazendeiros do café 01/02/14 PROF. café fazenda de VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) Alegoria republicana 18
  • 19. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A POLÍTICA DOS GOVERNADORES • Criada por Campos Sales, baseava-se no seguinte: o presidente apoiava os governadores estaduais e seus aliados e em troca eles garantiam a eleição para o congresso dos candidatos oficiais. Isso garantia a continuidade das grandes famílias (ricas e poderosas) no poder. Era uma troca entre os governantes estaduais e o Governo Federal. Esta troca funcionava graças: • 1) À Comissão de Verificação 2) Ao Coronelismo 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 19
  • 20. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 REPÚBLICA VELHA(1889 -1930): MECANISMOS FUNDAMENTAIS 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 20
  • 21. AULA 1 – HISTÓRIA DO BRASIL/PREVEST – 2013 LIVRO 3 - PROF VICENTE A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930): MECANISMOS FUNDAMENTAIS • 1. 2. 3. Estrutura social e sistema político Economia e Sociedade. Sociedade e Política – o patriarcalismo e o coronelismo. Exemplos de coronéis: Generoso Ponce no Mato Grosso, Accioly, Floro Bartolomeu e Padre Cícero no Ceará. coronéis jagunços agregados Trabalhadores rurais e das pequenas cidades do interior Pirâmide social rural 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 21
  • 22. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889-1930): MECANISMOS FUNDAMENTAIS • Estrutura social e sistema político. 4 - Mecanismos político do domínio oligárquico. - A política dos governadores “Troca de favores”. - A comissão verificadora de poderes – “a degola”. - A política do café-com-leite. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) Pinheiro Machado 22
  • 23. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889-1930): ECONOMIA E EVOLUÇÃO POLÍTICA 3 – A política de valorização do café. - Convênio de Taubaté – 1906 - governo garante o preço mínimo do café, compra os excedentes do café, faz estoques de café para esperar sua valorização e cria a Caixa de Conversão que mantêm um câmbio da moeda a favor dos cafeicultores. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) AFONSO PENA 23
  • 24. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 CONTRADIÇÕES IDEOLÓGICAS 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 24
  • 25. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 CONVÊNIO DE TAUBATÉ - 1906 • “Art. 1º • Durante o prazo que for conveniente, os estados contratantes obrigam-se a manter, nos mercados nacionais, o preço mínimo de 55 a 65 frs. em ouro, em moeda corrente do país, ao câmbio do dia, por saca de 60 quilos de café tipo 7 americano, no primeiro ano; este preço mínimo poderá ser posteriormente elevado até o máximo de 70 frs., conforme as conveniências do mercado. Para as qualidades superiores, segundo a mesma classificação, americana, os preços indicados serão aumentados proporcionalmente nos mesmos períodos”. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 25
  • 26. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889-1930): ECONOMIA E EVOLUÇÃO POLÍTICA 1. A presidência de Nilo Peçanha - o café-com-leite derramado. - a Campanha Civilista de Rui Barbosa. - Vitória de Hermes da Fonseca. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 26
  • 27. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889-1930): ECONOMIA E EVOLUÇÃO POLÍTICA 5 – O crescimento do setor industrial - Fatores favoráveis - crescimento do mercado interno - disponibilidade de mão de obra barata - possibilidade de abrir pequenas fábricas, que exigiam pouco capital - acontecimentos internacionais que dificultavam a importação brasileira. - medidas do governo a favor da 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) agricultura que indiretamente Fábricas Matarazzo 27
  • 28. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 GREVES OPERÁRIAS FUNDAÇÃO DO PCB - 1922 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 28
  • 29. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) ECONOMIA E EVOLUÇÃO POLÍTICA 1. Etapas da evolução. - Domínio das oligarquias (18941909); - Primeiros Abalos do Regime Oligárquico (1909-1919); - Declínio da Oligarquias (1919–1930). 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 29
  • 30. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889–1930): MOVIMENTOS SOCIAIS 1. O domínio da oligarquias(1894-1899) - presidência de Prudente de Morais - retorno a política imperial: agricultura e relações sólidas com grupos financeiros internacionais - revolta de Canudos (miséria e injustiças no nordeste, a questão da terra) 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) Canudos 30
  • 31. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 CHARGES SOBRE O CONSELHEIRO 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 31
  • 32. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889-1930): MOVIMENTOS SOCIAIS • 1. 2. 3. 4. A presidência de Rodrigues Alves Reforma urbana e saneamento do Rio de Janeiro. Condições da população pobre do Rio de Janeiro. Revolta de 1904 ou Revolta da Vacina. A incorporação do Acre. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) Revolta da vacina 32
  • 33. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 REVOLTA DA VACINA 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 33
  • 34. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930): MOVIMENTOS SOCIAIS 1. A presidência de Hermes da Fonseca - a Política das Salvações #DERRUBADA DAS OLIGARQUIAS “PODRES” - Revolta do Padre Cícero - a Revolta da Chibata – 1910 # CASTIGOS CORPORAIS E MÁ ALIMENTAÇÃO 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 34
  • 35. AULA 1 – HISTÓRIA DO BRASIL/PREVEST – 2013 LIVRO 3 - PROF VICENTE REVOLTA DE JUAZEIRO - 1913 PADRE CICERO ROMÃO BATISTA ALIADO AS OLIGARQUIAS LOCAIS LIDERA CAMPONESES CONTRA AS TROPAS FEDERAIS. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 35
  • 36. AULA 1 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (18891930):MOVIMENTOS SOCIAIS 1. A presidência de Wenceslau Brás(19141918) - avanço industrial em conseqüência da Primeira Guerra Mundial. - Greves operárias. - A Guerra do Contestado (área do Paraná e de AVIÃO USADO PARA Santa Catarina) COMBATER OS REBELDES - disputa por terras (Madeireira Lumber) - A REPÚBLICA 01/02/14 PROF. VICENTE 36 VELHA (1889-1930)
  • 37. BEM-VINDOS À 2ª AULA DE HISTÓRIA - 2014 PROF VICENTE 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VAMOS VIAJAR NO (1889-1930) NO ESPAÇO... TEMPO E VELHA 37
  • 38. AULA 2 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (18891930):MOVIMENTOS SOCIAIS 1. A presidência de Epitácio Pessoa - o episódio das Cartas Falsas - Revolta Tenentista do Forte Copacabana - Dissidências Oligárquicas 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 38
  • 39. AULA 2 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 SEMANA DE ARTE MODERNA -1922 1 – NOVAS PROPOSTAS MUDAM A ORIENTAÇÃO CULTURAL BRASILEIRA. 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 39
  • 40. AULA 1 – HISTÓRIA DO BRASIL/PREVEST – 2013 LIVRO 3 - PROF VICENTE TENENTISMO 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 40
  • 41. AULA 1 – HISTÓRIA DO BRASIL/PREVEST – 2013 LIVRO 3 - PROF VICENTE A REPUBLICA VELHA (1889-1930):MOVIMENTOS SOCIAIS 1. A presidência de Artur Bernardes - A Revolta Paulista de 1924. - a Coluna Paulista - a Coluna Rio Grandense - a Coluna Prestes - objetivos tenentistas 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 41
  • 42. AULA 2 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 O CANGAÇO LAMPIÃO E MARIA BONITA 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 42
  • 43. AULA 2 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 BRIGAS DO CAFÉ COM LEITE 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 43
  • 44. AULA 2 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889 – 1930): ECONOMIA E EVOLUÇÃO POLÍTICA 4 – A reforma monetária de Washington Luís e a Crise de 1929. - adoção do padrão ouro - criação da Caixa de Estabilização - mudança da moeda de mil réis para cruzeiro - a reforma foi atropelada pela crise econômica de 1929 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) Washington Luís 44
  • 45. AULA 2 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A REPÚBLICA VELHA (1889-1930): O OCASO DA REPUBLICA VELHA 1. A presidência de Washington Luís - a pacificação (liberdade aos presos políticos) - a Lei Celerada – fim da liberdade de imprensa - rompimento da Política café-com-leite - criação da Aliança Liberal - “REFORMA DA MOEDA” - 01/02/14 a Revolução dePROF. VICENTE - A REPÚBLICA 1930 VELHA (1889-1930) 45
  • 46. AULA 2 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 A MOEDA NÃO FOI REFORMADA 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 46
  • 47. AULA 2 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 GANHOU MAS NÃO LEVOU! JÚLIO PRESTES 01/02/14 PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 47
  • 48. AULA 2 – CMBPREVEST – HISTÓRIA DO BRASIL LIVRO 3 - 2014 O VENCEDOR DA REVOLUÇÃO DE 1930 FIM DA VELHA REPÚBLICA 01/02/14 PRES. GETÚLIO VARGAS PROF. VICENTE - A REPÚBLICA VELHA (1889-1930) 48