Da espada a república oligarquica

5.823 visualizações

Publicada em

República Velha, República da Espada, República Oligárquica

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.823
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.498
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
271
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Da espada a república oligarquica

  1. 1. Prof. Douglas Barraqui
  2. 2.    PERÍODO PRÉ-COLONIAL PERÍODO COLONIAL IMPÉRIO REPÚBLICA 1889- (...) República da Espada República Oligárquica Era Vargas Governos Democrático Regime Militar Democracia – 1500-1530 – 1530-1822 – 1822-1889  1889-1894 1894-1930 1930-1945 1945-1964 1964-1985 1985- (...)
  3. 3. Benjamin Constant Quintino Bocaiúva Rui Barbosa
  4. 4.   -  15 de novembro - aquartelamento militar; Governo provisório: cafeicultores, profissionais liberais e militares. Trecho do manifesto do governo provisório republicano: “O povo, o Exército e a Armanda Nacional (…) acabam de decretar a deposição da dinastia imperial e, consequentemente, a extinção do sistema monárquico representativo”.
  5. 5. Proclamação da República, 1893, óleo sobre tela de Benedito Calixto
  6. 6.  Manuel Deodoro da Fonseca  Autoritarismo;  Decisões do governo provisório:     Federalismo: Províncias brasileiras tornaram-se estados-membros da federação, ganhando maior autonomia administrativa.  Substituição dos símbolos monárquicos: Foi criada uma nova bandeira do Brasil com o lema: Ordem e Progresso.
  7. 7. Bandeira do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves Bandeira do Reino do Brasil (putativa) Bandeira do Império do Brasil (Primeiro Reinado) Bandeira do Reino do Brasil (setembro a dezembro de 1822) Bandeira do Império do Brasil (Segundo Reinado)
  8. 8. Bandeira dos Estados Unidos do Brasil (15 a 19 de novembro de 1889)
  9. 9. A Pátria (1919),óleo sobre tela de Pedro Bruno
  10. 10. Filha de Benjamin Constant 
  11. 11.  Floriano Vieira Peixoto
  12. 12.       Abolição das instituições monárquicas; Sistema de governo presidencialista (mandatos tinham duração de quatro anos); Eleições por voto direto (aberto) Quem vota: homens maiores de 21 anos, à exceção de analfabetos, mendigos, soldados, mulheres e religiosos sujeitos ao voto de obediência; Províncias passaram a ser denominadas Estados A Igreja Católica foi desmembrada do Estado Brasileiro, deixando de ser a religião oficial do país.
  13. 13. EU CRIO AS LEIS EU JULGO AS LEIS EU EXECUTO AS LEIS
  14. 14. Aspectos políticos, econômicos, sociais e culturais
  15. 15.  POLÍTICA DO CAFÉ-COM-LEITE
  16. 16.  Política dos Governadores: Campos Sales (1898-1902) Idealizador da política dos governadores PRESIDENTE GOVERNADORES CORONÉIS
  17. 17. Coronelismo: “Voto do Cabresto” 
  18. 18. voto Apoio político Autonomia recursos voto Verbas e Benefícios
  19. 19.  Café: “Ouro negro”
  20. 20.  Escrava negra;  Imigrantes
  21. 21.    Falta de mão-de-obra para trabalhar na lavoura; Visão das teorias raciais da época em que apontava para os negro e mestiços como inferiores e os europeus como superiores; “Branquear” a população brasileira; 1847 - senador Nicolau Vergueiro, grande fazendeiro paulista, trouxe mil imigrantes alemães para o Brasil;
  22. 22.    Pressão inglesa; Guerras nos países de origem (Guerra de Unificação Alemã); Problemas sociais e dificuldades econômicas:  Desemprego;  Miséria;
  23. 23. ESPANHOIS 102.142 ITALIANOS 537.784 ALEMÃES 22.778 SÍRIOS-TURCOS 7.124 PORTUGUESES 155.542 JAPONESES 0 IMIGRAÇÃO 1890-1899
  24. 24. ESPANHOIS 224.672 ITALIANOS 196.521 ALEMÃES 33.859 SÍRIOS-TURCOS 45.803 PORTUGUESES 384.672 JAPONESES 0 IMIGRAÇÃO 1900-1909
  25. 25. ESPANHOIS 94.779 ITALIANOS 86.320 ALEMÃES 29.339 SÍRIOS-TURCOS 20.400 PORTUGUESES 201.252 JAPONESES 20.398 IMIGRAÇÃO 1910-1919
  26. 26. ESPANHOIS 52.405 ITALIANOS 70.177 ALEMÃES 61.723 SÍRIOS-TURCOS 20.400 PORTUGUESES 233.650 JAPONESES 110.191 IMIGRAÇÃO 1920-1929
  27. 27.  IMIGRAÇÃO SUBVENCIONADA:  Iniciativa do governo;  Formação de núcleos de povoamento;  “Branquear” a população  Ocupar o território;  Expandir a economia;  O governo ficava responsável pelo financiamento da viagem da família do imigrante. 1888 – quando a escravidão foi abolida, a soma de imigrantes atingiu 133 mil imigrantes
  28. 28.  Obstáculos Naturais:  Montanhas,  Mata Fechada,  Animais,  Índios,   Falta de Recursos e estrutura: Não havia estradas ou pontes,  Faltava ferramentas,  Mantimentos,
  29. 29. família de alemães
  30. 30.  1897-1898 – 7,2 milhões de sacas  1906-1907 – 20 milhões de sacas - CRISE DE SUPER PRODUÇÃO Fuding loan Convênio de Taubaté
  31. 31.  Látex – extraindo da seringueira; SERINGALISTAS SERINGUEIROS
  32. 32.      1899 - Luís Galvez Rodrigues de Arias proclamou a República do Acre exigindo sua anexação ao Brasil; forças armadas da Bolívia e do Peru expulsaram Arias; 1902 - Os bolivianos arrendaram a área para o Bolivian Syndicate of New York; Uma nova rebelião estourou os brasileiros decretaram o Estado Independente do Acre; 1903 – Brasil compra Acre por 2 milhões de libras e comprometeuse em construir a ferrovia Madeira Mamoré  
  33. 33.  índios da tribo Caripuna morreram eletrocutados ao tentar retirar os trilhos energizados com 220 volts. 
  34. 34. Guindaste ferroviário descarrilado
  35. 35.    Contexto da Primeira Guerra; Industrialização por substituição de importados; Principais indústrias: Têxtil Alimentação Vestuário
  36. 36.  Revoltas Canudos (Bahia) -1896-1897    Miséria e abandono dos nordestinos; Situação fundiária do país (2/3 das terras cultivadas no país pertenciam a 5% dos proprietários rurais.) Antônio Conselheiro (líder messiânico)
  37. 37. Revoltas de Canudos
  38. 38. Aspectos Sociais:
  39. 39. Aspectos Sociais:
  40. 40. Aspectos Sociais:
  41. 41. Aspectos Sociais:
  42. 42. Aspectos Sociais: CANGAÇO Grupos de homens armados conhecidos como cangaceiros. Motivos: Pobreza e abandono dos nordestinos; O poder dos coronéis e a questão fundiária; Bando de Lampião foi o mais famoso. Virgulino Ferreira da Silva “rei do cangaço”
  43. 43. Aspectos Sociais: Nasceu no dia 7 de julho de 1897, na Fazenda Ingazeira, situada no município de Vila Bela (hoje, Serra Talhada), no sertão de Pernambuco. Abandona a escola para ajudar a família no plantio da roça e na criação de gado. 19 anos quando entrou para o cangaço. Lampião e Maria Bonita O apelido: Em um das primeiras lutas do bando, na escuridão da noite: “Espia, Levino! O rifle de Virgulino virou um lampião! ”. Um acidente em meio a vegetação de caatinga o deixou sego de um olho. Conheceu Maria Déia, filha de um fazendeiro de Jeremoabo, e esposa de um comerciante da Bahia,
  44. 44. Aspectos Sociais: Herói, bandido ou vítima? As violências cometidas pelo bando eram inúmeras: tatuagem a fogo, corte de orelha ou de língua, castração, estupro, morte lenta, entre outras. Em algumas ocasiões, seus gestos eram generosos: confraternizava com as pessoas, organizava festas, distribuía dinheiro, pagava bebida para todos.
  45. 45. Aspectos Sociais: 27 de julho de 1938, o bando arma acampamento na fazenda Angicos, situada no sertão de Sergipe, esconderijo tido por Lampião como o de maior segurança. Era noite, chovia muito e todos dormiam em suas barracas. Na madrugada do dia 28, a volante do Tenente João Bezerra pegou o bando totalmente desprevenido. Lampião foi um dos primeiros a morrer. Logo em seguida, Maria Bonita foi gravemente ferida. A força volante, de maneira bastante desumana, decepa a cabeça de Lampião. Maria Bonita ainda estava viva, apesar de bastante ferida, quando sua cabeça foi degolada. O mesmo ocorreu com Quinta-Feira e Mergulhão: tiveram suas cabeças arrancadas em vida.
  46. 46. Revolta da Vacina 1904      Projeto de modernização do Rio de Janeiro; Oswaldo Cruz – Projeto de saneamento: “Brigada Mata Mosquito”; Campanha de extermínio de ratos; Vacinação Obrigatória contra varíola.
  47. 47. Revolta da Vacina 1904
  48. 48. Revolta da Chibata 1910  Maus tratos sofrido pelos marinheiros;  Líder João Candido “o almirante negro”;  Castigo de Marcelino Rodrigues;
  49. 49. Revolta da Chibata 1910
  50. 50. Revolta da Chibata 1910
  51. 51. Revolta da Chibata 1910
  52. 52. Revolta da Chibata 1910 Ilha das Cobras, Rio de Janeiro: vista panorâmica com o complexo do Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro.
  53. 53. Crescimento Urbano  Aumento no número de operários;  Classe  Greve média (urbana) Geral de 1917:  Aumento salarial  Fim trabalho Infantil  Diminuição da Jornada  Hora extra remunerada
  54. 54. Tenentismo:   Contrários ao poder das oligarquias; Principal líder: Luís Carlos Prestes Objetivo: Objetivo de moralizar o país; Aumentar centralização política; Por fim ao poder dos cafeicultores;  • • • Luís Carlos Prestes • • •
  55. 55. Comando da Coluna. Luís Carlos Prestes é o terceiro sentado, da esquerda para a direita
  56. 56. Semana da Arte Moderna 1922 Fevereiro: 13,15 e 17 Rompendo Com parnasianismo
  57. 57. Teatro Municipal de São Paulo
  58. 58. Semana da Arte Moderna 1922 Criadora Osvaldo de Andrade Vanguardas européias;  Movimento Antropofágico: “devoras” e “digeridas” Destruidora Plínio Salgado Oposição a influência extrangeira; Nacionalista; “Verde Amarelismo”
  59. 59. Semana da Arte Moderna 1922 Principais nomes - Euclides da Cunha (Os Sertões); - Monteiro Lobato (Jeca Tatu); - Di Cavalcante e Anita Malfati (pintura); - Mário de Andrade; Da esquerda para direita: Couto de Barros, Manuel Bandeiras, Ma‡rio de Andrade, Paulo Prado, RenéŽ Thiollier, Graça Aranha, Manuel Villaboim, Gofredo Silva Telles, Ca‰ndido Mota Filho, Rubens Borba de Moraes, Lu’s Aranha, Ta‡cito de Almeida e Oswald de Andrade.
  60. 60. Aspectos Culturais: Semana da Arte Moderna 1922 Euclides Rodrigues da Cunha    Principal Obra: Os Sertões O livro trata da campanha de Canudos. Rompe com a idéia de que o movimento de Canudos seria uma tentativa de restauração da Monarquia. Divide-se em três partes: 1ª) A terra, O homem e A luta. (características geológicas, botânicas, zoológicas e hidrográficas da região) 2ª) a vida, os costumes e a religiosidade sertaneja 3ª) os fatos ocorridos nas quatro expedições enviadas ao arraial de Canudos
  61. 61. Aspectos Culturais: Semana da Arte Moderna 1922 Monteiro Lobato Obras:  O Sítio do Pica-Pau Amarelo: Uma série de vinte e três livros de fantasia Racismo: Tia Nastácia “a mulata, subindo o mastro de São Pedro que nem uma macaca de carvão" "ninguém iria escapar o ataque de onças nem Tia Nastácia, que tem carne preta“ Urupês (Jeca Tatu): voltado para várias questões sociais, 
  62. 62. Aspectos Culturais: Semana da Arte Moderna 1922 Heitor Villa-Lobos Maestro e compositor brasileiro O Trenzinho Caipira - Bachiana Brasileira - -
  63. 63. Aspectos Culturais: Semana da Arte Moderna 1922 Tarsila do Amaral Abaporu Operários
  64. 64. Semana da Arte Moderna 1922 Manuel Bandeira  Poema: “Os Sapos” “Que soluças tu, Transido de frio, Sapo-cururu Da beira do rio...”
  65. 65.  Washington Luiz Rompimento com a política do cafécom-leite. -  Apoio a Julio Prestes PRM – formação da Aliança Liberal Getúlio Vargas + João Pessoa   Assassinato de João Pessoa Revolução de 1930 Washington Luiz
  66. 66.     CAPELLARI, Marcos Alexandre; NOGUEIRA, Fausto Henrique Gomes. História: ser protagonista - Volume único. Ensino Médio. 1ª Ed. São Paulo: SM. 2010. COTRIM, Gilberto. História Global – Brasil e Geral. Volume Único. Ensino Médio. 8ª Ed. São Paulo: Saraiva 2005. Projeto Araribá: História – 9º ano. /Obra coletiva/ São Paulo: Editora Moderna, 2010. Editora Responsável: Maria Raquel Apolinário Melani. AZEVEDO, Gislane Campos; SERIACOPI, Reinaldo. Projeto Teláris: história 9º ano. São Paulo: Ática, 1º ed., 2012.

×