Como funcionam os métodos de alfabetização

6.408 visualizações

Publicada em

0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.408
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
18
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
382
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Como funcionam os métodos de alfabetização

  1. 1. COMO FUNCIONAM OSMÉTODOS DE ALFABETIZAÇÃOChristianne González VisvanathanUniversidade Federal da Bahia
  2. 2. Introdução:• Ao pensar no melhor método para melhorar aeducação brasileira, chega-se à conclusão nasúltimas décadas, de que a melhor perspectiva éo ponto de vista do aluno e não da escola oudos pais.- Como o aluno aprende e não como oprofessor ensina.
  3. 3. Métodos Sintéticos:Estes método estabelece umacorrespondência entre o som e a grafia,entre o oral e o escrito.O aprendizado se dá letra por letra, sílabapor sílaba e palavra por palavra.•Método Alfabético•Método Fônico•Método Silábico
  4. 4. Método Alfabético:É dos mais antigos, também conhecido comosoletração, tem como princípio de que aleitura parte da decoração oral das letras doalfabeto, depois, todas as suas combinaçõessilábicas e, em seguida, as palavras. A partirdaí, a criança começa a ler sentenças curtas evai evoluindo até conhecer histórias.
  5. 5. • Por este processo, a criança vai soletrando assílabas até decodificar a palavra. Por exemplo,a palavra casa soletra-se assim c, a, ca, s, a, sa,casa. O método Alfabético permite autilização de cartilhas.As principais críticas a este método estãorelacionadas à repetição dos exercícios, o queo tornaria tedioso para as crianças, além denão respeitar os conhecimentos adquiridospelos alunos antes de eles ingressarem naescola.
  6. 6. Método Fônico:• O método parte do som das letras, unindo o somda consoante ao som da vogal, pronunciando asílaba formada.• O método é baseado no ensino do códigoalfabético de forma dinâmica, ou seja, as relaçõesentre sons e letras devem ser feitas através doplanejamento de atividades lúdicas para levar ascrianças a aprender a codificar a fala em escrita e adecodificar a escrita no fluxo da fala e dopensamento.
  7. 7. • O método fônico nasceu como uma crítica aométodo da soletração ou alfabético. Primeirosão ensinadas as formas e os sons das vogais.Depois são ensinadas as consoantes, sendo,aos poucos, estabelecidas relações maiscomplexas. Cada letra é aprendida como umfonema que, juntamente com outro, formasílabas e palavras. São ensinadas primeiro assílabas mais simples e depois as maiscomplexas.
  8. 8. • Um exemplo deste método é o professor queescreve uma letra no quadro e apresentaimagens de objetos que comecem com estaletra. Em seguida, escreve várias palavras noquadro e pede para os alunos apontarem aletra inicialmente apresentada. A partir doconhecimento já adquirido, o aluno podeapresentar outras palavras com esta letra.
  9. 9. • A maior crítica a este método é que nãoserve para trabalhar com as muitasexceções da língua portuguesa. Porexemplo, como explicar que cassa e caçatêm a mesma pronúncia e se escrevem demaneira diferente?
  10. 10. Método Silábico• Silabação, o estudante aprende primeiro assílabas, vindo posteriormente a sua leituracom compreensão.• Há utilização de cartilhas para orientar alunose professores no aprendizado, apresentandoum fonema e um grafema por vez, evitandoconfusões auditivas e visuais.
  11. 11. • Uma crítica aos métodos sintéticos é queeles são repetitivos e mecânicos, a criançanão age com autonomia, ela apenas repeteações fora de sua realidade.
  12. 12. • Pode-se concluir então que neste conjunto demétodos sintéticos o objeto que se ensina é o sistemaalfabético/ortográfico de escrita, com sua lógica derepresentação, de organização e combinatórias, etc.• Encontraremos lógicas e possibilidades interessantesem cada uma das tendências, dependendo daespecificidade do que se ensina. Em certos casos asílaba é a melhor unidade para o ensino, em outros aanálise do fonema pode ajudar a estabelecer algumasdistinções entre palavras quando a relação do fonemacom a fala é mais direta. Não se pode esquecertambém de uma outra lógica, a pedagógica,encontrada quando pesquisamos as estratégiaspensadas para provocar interesse ou motivação, paracontrolar o aprendizado, para utilizar determinadosmateriais.
  13. 13. Métodos Analíticos:• É um método que defende que a leitura églobal e audiovisual.• Os seguidores deste método começam atrabalhar a partir de unidades completas delinguagem para depois dividí-las em partesmenores.•Palavração•Setenciação•Global
  14. 14. • Os analíticos partem do todo para aspartes e procuram romper radicalmentecom o princípio da decifração. Buscandoatuar na compreensão.
  15. 15. Palavração• Na palavração, as palavras são apresentadas emagrupamentos e os alunos aprendem a reconhecê-laspela visualização e pela configuração gráfica.• Em suas aplicações, as figuras podem acompanhar aspalavras, no início do processo, e sua repetiçãogarante a memorização. Ao mesmo tempo em quesão incentivadas estratégias de leitura inteligente, aatenção do aluno pode ser dirigida a detalhes dapalavra como letras, sílabas e sons. Essas duasestratégias reunidas garantiriam o enfrentamento detextos novos.
  16. 16. Setenciação• Neste método a unidade inicial do aprendizadoé a frase, que depois é dividida em palavras.• o ponto de partida são atividades de expressãooral das crianças, cujos enunciados sãosimplificados em orações simples e escritos emfaixas de distintos tamanhos, exibidas na sala deaula para que as crianças possam ilustrá-las,conservando-as numa certa ordem. Essas frasespodem depois ser consultadas para que ascrianças encontrem nelas novas palavras ecombinações.
  17. 17. GLOBAL• Conto e história• Nesse método, a unidade tomada como pontode partida é o texto.• Tomando como foco o sentido, o professorencaminhava o processo utilizando-se, por umperíodo, de textos completos das várias liçõesseguidas. Somente após esse convívio maiorcom o texto é que viria uma forma dedecomposição, mas com o cuidado defragmentar o texto em parcelas maiores comoprimeiro a sentença e depois a palavra.
  18. 18. • O princípio do método analítico é a leitura, do ponto devista conceitual e fisiológico. Nesta teoria, os olhos semovimentariam aos saltos e não em pequenas pausas ousinais gráficos e a leitura se daria em torno de idéias e nãosímbolos gráficos. Nestes métodos também se apresentauma preocupação com os aspectos semânticos, uma vezque o universo infantil é tomado como foco para aprodução dos textos e para a escolha dos temas.• De maneira, geral, pode-se dizer também que o sentidoprivilegiado nos métodos analíticos é a visão e que osprincipais exercícios envolvidos neste método voltam-separa o reconhecimento de palavras sem que se passe poruma leitura labial. Neles é muito incentivada a leiturasilenciosa e a cópia e, embora se fizesse leitura oral doscartazes no desenvolvimento das lições, era destinado umtempo maior para cópias.
  19. 19. Os PCN´s e o método construtivista• Os PCN´s propõem um currículo baseadono domínio das competências básicas eque esteja em consonância com diversoscontextos de vida dos alunos.• O que significa que o aluno deve saber seinformar, se comunicar, argumentar,compreender e agir...
  20. 20. • Eles defendem a linha construtivista comométodo de alfabetização, ela defende que aescola deve valorizar o conhecimento que acriança tem antes de ir para a escola.• São contra a elaboração de um material únicopara ser aplicado a todas as crianças, como ascartilhas, e rejeitam a prioridade do processofônico.
  21. 21. Referências:• http://www.hsw.uol.com.br/framed.htm?parent=metodo-de-alfabetizacao.htm&url=http://coralx.ufsm.br/revce/revce/2007/01/a2.htm• http://pessoas.hsw.uol.com.br/metodo-de-alfabetizacao6.htm

×