O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

BioGeo11-Replicação do ADN e Síntese Proteica

5.418 visualizações

Publicada em

Modelos de replicação de DNA. As experiências de Meselsohn e Stahl. Mecanismo de síntese proteica.

Publicada em: Educação
  • Verifique a fonte ⇒ www.boaaluna.club ⇐. Este site me ajudou escrever uma monografia.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Você pode obter ajuda de ⇒ www.boaaluna.club ⇐ Sucesso e cumprimentos!
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • ACCESS that WEBSITE Over for All Ebooks (Unlimited) ......................................................................................................................... DOWNLOAD FULL PDF EBOOK here { http://bit.ly/2m77EgH } ......................................................................................................................... DOWNLOAD FULL EPUB Ebook here { http://bit.ly/2m77EgH } ......................................................................................................................... Download Full PDF EBOOK here { http://bit.ly/2m77EgH } ......................................................................................................................... Download EPUB Ebook here { http://bit.ly/2m77EgH }
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui

BioGeo11-Replicação do ADN e Síntese Proteica

  1. 1. REPLICAÇÃO DO ADN Essencial para a continuidade genética sempre que a célula se divide Prof. Ana Rita Rainho
  2. 2. Modelos possíveis
  3. 3. Meselson e Stahl 100% cadeia “pesada” (15N) 100% peso intermédio (cadeia híbrida) 50% peso intermédio + 50% “leve” (14N) 25% peso intermédio + 75% “leve” (14N)
  4. 4. Replicação semiconservativa do ADN V1 V2
  5. 5. BIOSSÍNTESE DE PROTEÍNAS Expressão da informação genética
  6. 6. Perspetiva Geral Transcrição Tradução
  7. 7. 1. Transcrição • “Cópia” da informação genética da molécula de ADN para uma molécula de ARN
  8. 8. 2. Processamento • Remoção dos intrões e preparação do RNA para migrar para o núcleo
  9. 9. 3. Tradução • Síntese de proteínas a partir da informação trazida pelo RNA mensageiro V1 Iniciação 1. Ligação da subunidade menor do ribossoma ao mRNA 2. O tRNA que corresponde ao codão de iniciação liga-se ao mRNA no local respetivo. 3. Ligação da subunidade maior do ribossoma.
  10. 10. Alongamento 1. O tRNA que corresponde ao codão seguinte liga-se ao mRNA no espaço adjacente ao tRNA anterior. 2. Os dois aminoácidos estabelecem uma ligação peptídica entre eles. 3. O aminoácido do tRNA inicial solta-se do tRNA que o transportava e a cadeia peptídica fica ligada apenas ao último tRNA a ligar-se 4. O ribossoma desloca-se na direcção do codão seguinte. O tRNA “vazio” é libertado. Fica de novo o espaço de ligação vazio para um novo tRNA.
  11. 11. Finalização 1. O codão de finalização não tem um tRNA correspondente com ligação a nenhum aminoácido. Chama-se por isso fator de libertação. 2. Como não há mais nenhum aa a ligar-se à cadeia peptídica, quer a cadeia quer o último tRNA que transportava um aa libertam-se do ribossoma. 3. Dá-se a separação final das subunidades constituintes do ribossoma
  12. 12. Mais material disponível em www.biogeolearning.com

×