SlideShare uma empresa Scribd logo
BIOLOGIA E GEOLOGIA

  Diferenciação Celular
        Exercícios        11
Nuno Correia 2012/13
Nuno Correia 2012/13
As células especializadas são...

a)   células   estaminais.
b)   células   totipotentes.
c)   células   multipotente.
d)   células   diferenciadas.
e)   células   indiferenciadas.




                            Nuno Correia 2012/13
As células totipotentes...

a)   são células diferenciadas.
b)   têm um potencial de diferenciação restrito.
c)   são células que perderam alguns dos seus genes.
d)   podem originar um organismo completo.
e)   existem nos tecidos adultos.




                             Nuno Correia 2012/13
Os meristemas são...
a) conjuntos de células animais totipotentes.
b) formados por células indiferenciadas e células
   especializadas.
c) surgem tanto em animais como em plantas.
d) células indiferenciadas das plantas.
e) células embrionárias animais.




                        Nuno Correia 2012/13
As células, quando sofrem diferenciação...

a)   perdem parte dos seus genes.
b)   expressam apenas alguns dos seus genes.
c)   bloqueiam todos os seus genes.
d)   ativam todos os seus genes.
e)   promovem a excisão de determinadas regiões do seu DNA




                        Nuno Correia 2012/13
A clonagem...

a) só é possível com células especializadas.
b) consiste na produção de indivíduos geneticamente
   idênticos.
c) só ocorre em organismos procariontes.
d) é sinónimo de apoptose.
e) só é possível em laboratório.




                       Nuno Correia 2012/13
As células estaminais...

a)   resultam de um processo de apoptose.
b)   só originam novas células estaminais.
c)   sempre totipotentes.
d)   especializadas.
e)   podem estar na origem de cancros




                       Nuno Correia 2012/13
A F I G URA S E GUI NTE R E P RESENTA O D E SE NVOLVIME NTO D E U M
                         T UMOR P U LMONA R.




  O tumor teve origem nas células do epitélio colunar ou nas células basais?


                                 Nuno Correia 2012/13
   Indique o algarismo que representa o estado em que o cancro se tornou invasivo.
   Explique em que medida se pode afirmar que os tumores resultam de mitoses não controladas.



                                       Nuno Correia 2012/13
Classifique como verdadeira [V] ou falsa [F] cada uma das seguintes afirmações:

a) As células totipotentes e as células multipotentes podem originar
   qualquer tipo de células de um determinado organismo.
b) As células estaminais têm uma divisão assimétrica, isto é, originam
   duas células-filhas que têm destinos diferentes.
c) As células estaminais embrionárias podem ser totipotentes ou
   multipotentes
d) Os tecidos de um organismo adulto são constituídos, exclusivamente,
   por células especializadas
e) Os meristemas são conjuntos de células indiferenciadas, presentes nos
   tecidos dos animais adultos.




                                     Nuno Correia 2012/13
Classifique como verdadeira [V] ou falsa [F] cada uma das seguintes afirmações:

a) A clonagem consiste na produção de células capazes de se dividirem
   eternamente.
b) Para que fosse possível produzir a ovelha Dolly, foi necessário proceder a
   uma reprogramação do núcleo de uma célula diferenciada.
c) As técnicas de clonagem de mamíferos têm, atualmente, uma elevada
   taxa de sucesso.
d) A metastização implica que as células sejam capazes de abandonar o
   tecido de origem e invadir novos tecidos
e) As caderinas e as integrinas são proteínas que desempenham um impor-
   tante papel no processo de formação de metástases.




                                    Nuno Correia 2012/13
OBSE RVE O E SQUE MA DA F I G URA 8 QUE RE P RE SE NTA , E M
  PA RT E, O P ROC E SSO DE DI F E RE NCIAÇ ÃO E RE G E N ERAÇÃO
                          DOS T E C I DOS.



As células-filhas que resultaram da divisão
celular por mitose...
a) ... possuem quantidades de DNA
   diferentes.
b) ... possuem informação genética igual à
   da célula-mãe.
c) .. têm metade do material genético da
   célula-mãe.
d) ... perderam genes durante o processo
   de especialização.




                                   Nuno Correia 2012/13
OBSE RVE O E SQUE MA DA F I G URA 8 QUE RE P RE SE NTA , E M
    PA RT E, O P ROC E SSO DE DI F E RE NCIAÇ ÃO E RE G E N ERAÇÃO
                            DOS T E C I DOS.




As células estaminais caracterizam-se por...
a) ... possuírem uma cópia completa do
   genoma.
b) ... estarem presentes apenas no
   desenvolvimento embrionário.
c) ... serem capazes de originar outros tipos
   celulares por diferenciação.
d) ... dividirem-se ativamente apenas por
   meiose




                                      Nuno Correia 2012/13
OBSE RVE O E SQUE MA DA F I G URA 8 QUE RE P RE SE NTA , E M
    PA RT E, O P ROC E SSO DE DI F E RE NCIAÇ ÃO E RE G E N ERAÇÃO
                            DOS T E C I DOS.




Explique por que motivo o processo de
diferenciação representado na figura origina
células com diferentes especializações
funcionais.




                                     Nuno Correia 2012/13
As afirmações seguintes dizem respeito à diferenciação celular. Selecione a
alternativa que as avalia corretamente.

1) As células totipontes, como por exemplo o zigoto, possuem potencialidade para
   originar todas as células de um organismo.
2) Após a divisão celular, todas as células-filhas sofrem uma redução de tamanho e
   aumento da sua especialização.
3) A diferenciação e especialização celular que ocorre ao longo do desenvolvimento
   dos organismos resultam da diminuição do número de células e do aumento do
   seu tamanho.

(A) 1 e 3 são verdadeiras; 2 é falsa.
(B) 2 é verdadeira; l e 3 são falsas.
(C) 1 é verdadeira; 2 e 3 são falsas.
(D) 1 e 2 são verdadeiras; 3 é falsa.




                                        Nuno Correia 2012/13
Explique em que medida a divisão mitótica assegura a
manutenção do material genético ao longo do processo de
  diferenciação e especialização celular, permitindo a
               regeneração dos tecidos.




                        Nuno Correia 2012/13
Em condições normais, as células procarióticas podem dividir-se a cada
20 minutos, mas as células eucarióticas tendem a demorar mais tempo.
Algumas células do sistema nervoso central deixam de se dividir meses
após o nascimento, enquanto que as células que compõem o epitélio
digestivo e as células da pele dividem-se frequentemente ao longo de
toda a vida.

    a) Tendo em conta as informações fornecidas, explique as
       consequências ao nível da regeneração dos tecidos de uma lesão
       que afete as células do sistema nervoso central e uma outra
       lesão que afete a epiderme.

    a) Em condições desfavoráveis (pH, temperatura, disponibilidade de
       nutrientes, etc.) o número de divisões mitóticas é reduzido,
       afetando a regeneração dos tecidos. Explique a razão de tal
       ocorrência.



                               Nuno Correia 2012/13
A um tecido em regeneração contendo células em divisão celular, foi adicionado um
 composto que inibe a formação do fuso acromático. As observações encontram-se
                              registadas na figura




   a) Refira qual o efeito da adição do inibidor do fuso acromático ao nível da
      condensação do material genético.
   b) Explique em que medida a adição do inibidor do fuso acromático afeta a
      mitose e interfere com o resultado final do processo de divisão.
   c) Infira por que motivo a adição de compostos que inibem a replicação do
      DNA também bloqueia o processo mitótico.

                                   Nuno Correia 2012/13
A planta Haplopappus gracilis possui 2n=4 cromossomas. Uma cultura de células
diploides ; foi estabelecida, tendo sido adicionado um nucleótido radioativo durante a
fase S do ciclo celular. Os investigadores verificaram que os nucleótidos radioativos
foram incorporados no material genético durante esta fase do ciclo celular. As células
foram posteriormente removidas do meio e lavadas para remover os nucleótidos
radioativos, tendo prosseguido o ciclo celular. Os cromossomas com nucleótidos
radioativos podem ser detetados por autorradiografia (os cromossomas aparecem
cobertos por pontos).

a) Explique a necessidade de remover as células do meio com nucleótidos
   radioativos e de proceder à sua lavagem.
b) Esquematize um cromossoma na prófase e na telófase após a incubação no meio
   com nucleótidos radioativos e na prófase da divisão mitótica seguinte, após serem
   lavados.

(Nota: se os cromossomas possuem radioatividade desenhe diversos pontos sobre
eles.)




                                     Nuno Correia 2012/13
Analise com atenção o seguinte texto respeitante a duas experiências realizadas
para estudar o processo de diferenciação celular.

Experiência A - Robert Briggs e Thomas King efetuaram experiências com rãs,
removendo o núcleo de um oócito II, transformando-o numa célula anucleada.
Posteriormente, injetaram-lhe o núcleo de uma célula de um embrião de rã, obtendo
50% de girinos normais que evoluíram para rãs adultas normais. Noutras
experiências idênticas, foram usados núcleos extraídos de células de intestino de rã
em estádios mais tardios de desenvolvimento, obtendo-se apenas 2% de girinos
normais.

Experiência B - Steward e os seus colaboradores, em 1950, isolaram células
diferenciadas da raiz da cenoura e colocaram-nas num meio adequado, que continha
todos os nutrientes e hormonas específicas. Estas células dividiram-se originando
embriões normais de cenoura que evoluíram para indivíduos adultos. A nova planta
é geneticamente idêntica à célula que a originou, pelo que é denominada clone.

a) Indique quais são os objetivos destas experiências.
                                     Nuno Correia 2012/13
Das seguintes afirmações, selecione aquela(s) que pode(m) ser validadas com
    base nos resultados descritos anteriormente.

a) A diferenciação consiste na aquisição de especializações celulares que definem
   a estrutura e a função de uma célula.
b) Nas plantas, a diferenciação celular é um processo reversível.
c) A partir de uma célula diferenciada de um órgão de uma planta madura é
   possível obter um organismo geneticamente diferente do original.
d) As células, independentemente do grau de especialização, conservam o seu
   genoma.




                                   Nuno Correia 2012/13
Selecione a única opção que contém os termos que preenchem,
      sequencialmente, os espaços, de modo a obter uma afirmação correta.

Quando um___________se divide para formar um organismo multicelular, as novas
células são formadas por um processo de divisão designado por____________.

a)   zigoto (...) ciclo celular
b)   embrião (...) ciclo celular
c)   embrião (...) divisão mitótica
d)   zigoto (...) divisão mitótica




                                      Nuno Correia 2012/13

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

TESTES INTERMÉDIOS 11ºANO
TESTES INTERMÉDIOS 11ºANOTESTES INTERMÉDIOS 11ºANO
TESTES INTERMÉDIOS 11ºANO
sandranascimento
 
BG11_T2a_21_CC.pdf
BG11_T2a_21_CC.pdfBG11_T2a_21_CC.pdf
BG11_T2a_21_CC.pdf
José Luís Alves
 
EXERCÍCIOS DOS TESTES INTERMÉDIOS
EXERCÍCIOS DOS TESTES INTERMÉDIOSEXERCÍCIOS DOS TESTES INTERMÉDIOS
EXERCÍCIOS DOS TESTES INTERMÉDIOS
sandranascimento
 
EXERCÍCIOS DE BIOLOGIA 10º
EXERCÍCIOS DE BIOLOGIA 10ºEXERCÍCIOS DE BIOLOGIA 10º
EXERCÍCIOS DE BIOLOGIA 10º
sandranascimento
 
Ficha de Trabalho 1
Ficha de Trabalho 1Ficha de Trabalho 1
Ficha de Trabalho 1
Isaura Mourão
 
Experiências de hershey e chase
Experiências de hershey e chaseExperiências de hershey e chase
Experiências de hershey e chase
Cecilferreira
 
Experiência de griffith e avery
Experiência de griffith e averyExperiência de griffith e avery
Experiência de griffith e avery
Cecilferreira
 
Biologia 11 reprodução sexuada
Biologia 11   reprodução sexuadaBiologia 11   reprodução sexuada
Biologia 11 reprodução sexuada
Nuno Correia
 
Teste Biologia e Geologia 11º ano
Teste Biologia e Geologia 11º anoTeste Biologia e Geologia 11º ano
Teste Biologia e Geologia 11º ano
José Luís Alves
 
Ficha de Trabalho nr 4 - Experiência de Meselson e Stahl (correcção)
Ficha de Trabalho nr 4 - Experiência de Meselson e Stahl (correcção)Ficha de Trabalho nr 4 - Experiência de Meselson e Stahl (correcção)
Ficha de Trabalho nr 4 - Experiência de Meselson e Stahl (correcção)
Isaura Mourão
 
Exercícios dna e síntese proteínas
Exercícios dna e síntese proteínasExercícios dna e síntese proteínas
Exercícios dna e síntese proteínas
Isabel Lopes
 
Teste 1
Teste 1Teste 1
Teste 1
joseeira
 
Biologia 11 evolução - exercícios
Biologia 11   evolução - exercíciosBiologia 11   evolução - exercícios
Biologia 11 evolução - exercícios
Nuno Correia
 
Preparação 1.º teste bio11
Preparação 1.º teste bio11Preparação 1.º teste bio11
Preparação 1.º teste bio11
emanuelcarvalhal765
 
Biologia 11 reprodução assexuada
Biologia 11   reprodução assexuadaBiologia 11   reprodução assexuada
Biologia 11 reprodução assexuada
Nuno Correia
 
Bg 11 experiências de hershey e chase
Bg 11   experiências de hershey e chaseBg 11   experiências de hershey e chase
Bg 11 experiências de hershey e chase
Nuno Correia
 
ciclos de vida - exercicios
ciclos de vida - exerciciosciclos de vida - exercicios
ciclos de vida - exercicios
emanuelcarvalhal765
 
FT8 - ROCHAS SEDIMENTARES
FT8 - ROCHAS SEDIMENTARESFT8 - ROCHAS SEDIMENTARES
FT8 - ROCHAS SEDIMENTARES
sandranascimento
 
BG11_T1a_2021_CC.pdf
BG11_T1a_2021_CC.pdfBG11_T1a_2021_CC.pdf
BG11_T1a_2021_CC.pdf
José Luís Alves
 
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Isaura Mourão
 

Mais procurados (20)

TESTES INTERMÉDIOS 11ºANO
TESTES INTERMÉDIOS 11ºANOTESTES INTERMÉDIOS 11ºANO
TESTES INTERMÉDIOS 11ºANO
 
BG11_T2a_21_CC.pdf
BG11_T2a_21_CC.pdfBG11_T2a_21_CC.pdf
BG11_T2a_21_CC.pdf
 
EXERCÍCIOS DOS TESTES INTERMÉDIOS
EXERCÍCIOS DOS TESTES INTERMÉDIOSEXERCÍCIOS DOS TESTES INTERMÉDIOS
EXERCÍCIOS DOS TESTES INTERMÉDIOS
 
EXERCÍCIOS DE BIOLOGIA 10º
EXERCÍCIOS DE BIOLOGIA 10ºEXERCÍCIOS DE BIOLOGIA 10º
EXERCÍCIOS DE BIOLOGIA 10º
 
Ficha de Trabalho 1
Ficha de Trabalho 1Ficha de Trabalho 1
Ficha de Trabalho 1
 
Experiências de hershey e chase
Experiências de hershey e chaseExperiências de hershey e chase
Experiências de hershey e chase
 
Experiência de griffith e avery
Experiência de griffith e averyExperiência de griffith e avery
Experiência de griffith e avery
 
Biologia 11 reprodução sexuada
Biologia 11   reprodução sexuadaBiologia 11   reprodução sexuada
Biologia 11 reprodução sexuada
 
Teste Biologia e Geologia 11º ano
Teste Biologia e Geologia 11º anoTeste Biologia e Geologia 11º ano
Teste Biologia e Geologia 11º ano
 
Ficha de Trabalho nr 4 - Experiência de Meselson e Stahl (correcção)
Ficha de Trabalho nr 4 - Experiência de Meselson e Stahl (correcção)Ficha de Trabalho nr 4 - Experiência de Meselson e Stahl (correcção)
Ficha de Trabalho nr 4 - Experiência de Meselson e Stahl (correcção)
 
Exercícios dna e síntese proteínas
Exercícios dna e síntese proteínasExercícios dna e síntese proteínas
Exercícios dna e síntese proteínas
 
Teste 1
Teste 1Teste 1
Teste 1
 
Biologia 11 evolução - exercícios
Biologia 11   evolução - exercíciosBiologia 11   evolução - exercícios
Biologia 11 evolução - exercícios
 
Preparação 1.º teste bio11
Preparação 1.º teste bio11Preparação 1.º teste bio11
Preparação 1.º teste bio11
 
Biologia 11 reprodução assexuada
Biologia 11   reprodução assexuadaBiologia 11   reprodução assexuada
Biologia 11 reprodução assexuada
 
Bg 11 experiências de hershey e chase
Bg 11   experiências de hershey e chaseBg 11   experiências de hershey e chase
Bg 11 experiências de hershey e chase
 
ciclos de vida - exercicios
ciclos de vida - exerciciosciclos de vida - exercicios
ciclos de vida - exercicios
 
FT8 - ROCHAS SEDIMENTARES
FT8 - ROCHAS SEDIMENTARESFT8 - ROCHAS SEDIMENTARES
FT8 - ROCHAS SEDIMENTARES
 
BG11_T1a_2021_CC.pdf
BG11_T1a_2021_CC.pdfBG11_T1a_2021_CC.pdf
BG11_T1a_2021_CC.pdf
 
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11 (correcção)
 

Destaque

Diferenciação celular
Diferenciação celularDiferenciação celular
Diferenciação celular
Isabel Lopes
 
Célula e diferenciação celular
Célula e diferenciação celularCélula e diferenciação celular
Célula e diferenciação celular
João Marcos Filho
 
Rochas Sedimentares
Rochas SedimentaresRochas Sedimentares
Rochas Sedimentares
guestdbe434
 
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
Isaura Mourão
 
Biologia 11 preparação para exame 1
Biologia 11   preparação para exame 1Biologia 11   preparação para exame 1
Biologia 11 preparação para exame 1
Nuno Correia
 
Testes 6º ano etapas
Testes 6º ano etapasTestes 6º ano etapas
Testes 6º ano etapas
Maria José Silva
 
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11
Isaura Mourão
 

Destaque (7)

Diferenciação celular
Diferenciação celularDiferenciação celular
Diferenciação celular
 
Célula e diferenciação celular
Célula e diferenciação celularCélula e diferenciação celular
Célula e diferenciação celular
 
Rochas Sedimentares
Rochas SedimentaresRochas Sedimentares
Rochas Sedimentares
 
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
Biologia 11 (1º Teste 1º Período)
 
Biologia 11 preparação para exame 1
Biologia 11   preparação para exame 1Biologia 11   preparação para exame 1
Biologia 11 preparação para exame 1
 
Testes 6º ano etapas
Testes 6º ano etapasTestes 6º ano etapas
Testes 6º ano etapas
 
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11
Teste de Biologia (2º Teste) - Biologia 11
 

Semelhante a Bg 11 diferenciação celular (exercícios)

ESTUDO DIRIGIDO (01/2016) Citologia e divisão celular
ESTUDO DIRIGIDO (01/2016) Citologia e divisão celularESTUDO DIRIGIDO (01/2016) Citologia e divisão celular
ESTUDO DIRIGIDO (01/2016) Citologia e divisão celular
Ronaldo Santana
 
Treinamento para a AV1 - II bimestre
Treinamento para a AV1 - II  bimestreTreinamento para a AV1 - II  bimestre
Treinamento para a AV1 - II bimestre
emanuel
 
Uespi 2008 ( biologia quimica )
Uespi 2008 ( biologia   quimica )Uespi 2008 ( biologia   quimica )
Uespi 2008 ( biologia quimica )
tamandarealfamanha
 
Treinamento cariologia
Treinamento cariologiaTreinamento cariologia
Treinamento cariologia
emanuel
 
Biologia citologia divisao_celular_mitose_meiose_gabarito (1)
Biologia citologia divisao_celular_mitose_meiose_gabarito (1)Biologia citologia divisao_celular_mitose_meiose_gabarito (1)
Biologia citologia divisao_celular_mitose_meiose_gabarito (1)
Maria Marinho
 
Prova
ProvaProva
Prova
Petrustn
 
T.D CITOLOGIA
T.D CITOLOGIAT.D CITOLOGIA
T.D CITOLOGIA
Joselito Oliveira Neto
 
Exercícios sobre Divisão Celular
Exercícios sobre Divisão Celular Exercícios sobre Divisão Celular
Exercícios sobre Divisão Celular
Gregorio Leal da Silva
 
Lista sobre citoplasma e organelas
Lista sobre citoplasma e organelasLista sobre citoplasma e organelas
Lista sobre citoplasma e organelas
Ionara Urrutia Moura
 
Teste 1 versão ii
Teste 1 versão iiTeste 1 versão ii
Teste 1 versão ii
joseeira
 
Prova A5 Unifacs processos biologicos A5
Prova A5 Unifacs processos biologicos A5Prova A5 Unifacs processos biologicos A5
Prova A5 Unifacs processos biologicos A5
Jéssica Kulhavy
 
Lista embriologia 30 questões
Lista embriologia   30 questõesLista embriologia   30 questões
Lista embriologia 30 questões
Ionara Urrutia Moura
 
1 s exercícios mitose- agosto2015
1 s  exercícios mitose- agosto20151 s  exercícios mitose- agosto2015
1 s exercícios mitose- agosto2015
Ionara Urrutia Moura
 
1S- Exercícios divisão celular 70 questoes- respondida
1S- Exercícios divisão celular   70 questoes- respondida1S- Exercícios divisão celular   70 questoes- respondida
1S- Exercícios divisão celular 70 questoes- respondida
Ionara Urrutia Moura
 
11 BG Dez 09
11 BG Dez 0911 BG Dez 09
11 BG Dez 09
Ana Santos
 
lista de estatistica
lista de estatisticalista de estatistica
lista de estatistica
ROSIMEIRE VIEIRA
 
biologia_citologia_divisoes_celulares_meiose.pdf
biologia_citologia_divisoes_celulares_meiose.pdfbiologia_citologia_divisoes_celulares_meiose.pdf
biologia_citologia_divisoes_celulares_meiose.pdf
Helena Flávia
 
Exercícios de genética projeto medicina
Exercícios de genética projeto medicinaExercícios de genética projeto medicina
Exercícios de genética projeto medicina
Caio Augusto
 
Estudo dirigido i bcm prof_marconi
Estudo dirigido i bcm prof_marconiEstudo dirigido i bcm prof_marconi
Estudo dirigido i bcm prof_marconi
Marconi Jr
 
Estudo dirigido i bcm prof_marconi
Estudo dirigido i bcm prof_marconiEstudo dirigido i bcm prof_marconi
Estudo dirigido i bcm prof_marconi
Marconi Jr
 

Semelhante a Bg 11 diferenciação celular (exercícios) (20)

ESTUDO DIRIGIDO (01/2016) Citologia e divisão celular
ESTUDO DIRIGIDO (01/2016) Citologia e divisão celularESTUDO DIRIGIDO (01/2016) Citologia e divisão celular
ESTUDO DIRIGIDO (01/2016) Citologia e divisão celular
 
Treinamento para a AV1 - II bimestre
Treinamento para a AV1 - II  bimestreTreinamento para a AV1 - II  bimestre
Treinamento para a AV1 - II bimestre
 
Uespi 2008 ( biologia quimica )
Uespi 2008 ( biologia   quimica )Uespi 2008 ( biologia   quimica )
Uespi 2008 ( biologia quimica )
 
Treinamento cariologia
Treinamento cariologiaTreinamento cariologia
Treinamento cariologia
 
Biologia citologia divisao_celular_mitose_meiose_gabarito (1)
Biologia citologia divisao_celular_mitose_meiose_gabarito (1)Biologia citologia divisao_celular_mitose_meiose_gabarito (1)
Biologia citologia divisao_celular_mitose_meiose_gabarito (1)
 
Prova
ProvaProva
Prova
 
T.D CITOLOGIA
T.D CITOLOGIAT.D CITOLOGIA
T.D CITOLOGIA
 
Exercícios sobre Divisão Celular
Exercícios sobre Divisão Celular Exercícios sobre Divisão Celular
Exercícios sobre Divisão Celular
 
Lista sobre citoplasma e organelas
Lista sobre citoplasma e organelasLista sobre citoplasma e organelas
Lista sobre citoplasma e organelas
 
Teste 1 versão ii
Teste 1 versão iiTeste 1 versão ii
Teste 1 versão ii
 
Prova A5 Unifacs processos biologicos A5
Prova A5 Unifacs processos biologicos A5Prova A5 Unifacs processos biologicos A5
Prova A5 Unifacs processos biologicos A5
 
Lista embriologia 30 questões
Lista embriologia   30 questõesLista embriologia   30 questões
Lista embriologia 30 questões
 
1 s exercícios mitose- agosto2015
1 s  exercícios mitose- agosto20151 s  exercícios mitose- agosto2015
1 s exercícios mitose- agosto2015
 
1S- Exercícios divisão celular 70 questoes- respondida
1S- Exercícios divisão celular   70 questoes- respondida1S- Exercícios divisão celular   70 questoes- respondida
1S- Exercícios divisão celular 70 questoes- respondida
 
11 BG Dez 09
11 BG Dez 0911 BG Dez 09
11 BG Dez 09
 
lista de estatistica
lista de estatisticalista de estatistica
lista de estatistica
 
biologia_citologia_divisoes_celulares_meiose.pdf
biologia_citologia_divisoes_celulares_meiose.pdfbiologia_citologia_divisoes_celulares_meiose.pdf
biologia_citologia_divisoes_celulares_meiose.pdf
 
Exercícios de genética projeto medicina
Exercícios de genética projeto medicinaExercícios de genética projeto medicina
Exercícios de genética projeto medicina
 
Estudo dirigido i bcm prof_marconi
Estudo dirigido i bcm prof_marconiEstudo dirigido i bcm prof_marconi
Estudo dirigido i bcm prof_marconi
 
Estudo dirigido i bcm prof_marconi
Estudo dirigido i bcm prof_marconiEstudo dirigido i bcm prof_marconi
Estudo dirigido i bcm prof_marconi
 

Mais de Nuno Correia

Sismologia parte 1
Sismologia   parte 1Sismologia   parte 1
Sismologia parte 1
Nuno Correia
 
Geologia - Variações Climáticas
Geologia   - Variações ClimáticasGeologia   - Variações Climáticas
Geologia - Variações Climáticas
Nuno Correia
 
Biologia 12 imunidade celular
Biologia 12   imunidade celularBiologia 12   imunidade celular
Biologia 12 imunidade celular
Nuno Correia
 
Biologia 12 imunidade humoral
Biologia 12   imunidade humoralBiologia 12   imunidade humoral
Biologia 12 imunidade humoral
Nuno Correia
 
Geologia 12 estratotipo
Geologia 12   estratotipoGeologia 12   estratotipo
Geologia 12 estratotipo
Nuno Correia
 
Geologia 12 biozonas
Geologia 12   biozonasGeologia 12   biozonas
Geologia 12 biozonas
Nuno Correia
 
Geologia 12 movimentos horizontais
Geologia 12   movimentos horizontaisGeologia 12   movimentos horizontais
Geologia 12 movimentos horizontais
Nuno Correia
 
Geologia 12 isostasia
Geologia 12   isostasiaGeologia 12   isostasia
Geologia 12 isostasia
Nuno Correia
 
Geologia 12 paleomagnetismo
Geologia 12   paleomagnetismoGeologia 12   paleomagnetismo
Geologia 12 paleomagnetismo
Nuno Correia
 
Geologia 12 deriva dos continentes
Geologia 12   deriva dos continentesGeologia 12   deriva dos continentes
Geologia 12 deriva dos continentes
Nuno Correia
 
Biologia 12 biologia e os desafios da atualidade
Biologia 12   biologia e os desafios da atualidadeBiologia 12   biologia e os desafios da atualidade
Biologia 12 biologia e os desafios da atualidade
Nuno Correia
 
Geologia 12 paleoclimas
Geologia 12   paleoclimasGeologia 12   paleoclimas
Geologia 12 paleoclimas
Nuno Correia
 
Geologia 12 arcos insulares
Geologia 12   arcos insularesGeologia 12   arcos insulares
Geologia 12 arcos insulares
Nuno Correia
 
Deriva dos continentes
Deriva dos continentesDeriva dos continentes
Deriva dos continentes
Nuno Correia
 
Zonas costeiras
Zonas costeirasZonas costeiras
Zonas costeiras
Nuno Correia
 
Genética
GenéticaGenética
Genética
Nuno Correia
 
Genética (monobridismo)
Genética (monobridismo)Genética (monobridismo)
Genética (monobridismo)
Nuno Correia
 
Genética (monobridismo exercícios)
Genética (monobridismo   exercícios)Genética (monobridismo   exercícios)
Genética (monobridismo exercícios)
Nuno Correia
 
Genética (dominância incompleta)
Genética (dominância incompleta)Genética (dominância incompleta)
Genética (dominância incompleta)
Nuno Correia
 
Genética (diibridismo)
Genética (diibridismo)Genética (diibridismo)
Genética (diibridismo)
Nuno Correia
 

Mais de Nuno Correia (20)

Sismologia parte 1
Sismologia   parte 1Sismologia   parte 1
Sismologia parte 1
 
Geologia - Variações Climáticas
Geologia   - Variações ClimáticasGeologia   - Variações Climáticas
Geologia - Variações Climáticas
 
Biologia 12 imunidade celular
Biologia 12   imunidade celularBiologia 12   imunidade celular
Biologia 12 imunidade celular
 
Biologia 12 imunidade humoral
Biologia 12   imunidade humoralBiologia 12   imunidade humoral
Biologia 12 imunidade humoral
 
Geologia 12 estratotipo
Geologia 12   estratotipoGeologia 12   estratotipo
Geologia 12 estratotipo
 
Geologia 12 biozonas
Geologia 12   biozonasGeologia 12   biozonas
Geologia 12 biozonas
 
Geologia 12 movimentos horizontais
Geologia 12   movimentos horizontaisGeologia 12   movimentos horizontais
Geologia 12 movimentos horizontais
 
Geologia 12 isostasia
Geologia 12   isostasiaGeologia 12   isostasia
Geologia 12 isostasia
 
Geologia 12 paleomagnetismo
Geologia 12   paleomagnetismoGeologia 12   paleomagnetismo
Geologia 12 paleomagnetismo
 
Geologia 12 deriva dos continentes
Geologia 12   deriva dos continentesGeologia 12   deriva dos continentes
Geologia 12 deriva dos continentes
 
Biologia 12 biologia e os desafios da atualidade
Biologia 12   biologia e os desafios da atualidadeBiologia 12   biologia e os desafios da atualidade
Biologia 12 biologia e os desafios da atualidade
 
Geologia 12 paleoclimas
Geologia 12   paleoclimasGeologia 12   paleoclimas
Geologia 12 paleoclimas
 
Geologia 12 arcos insulares
Geologia 12   arcos insularesGeologia 12   arcos insulares
Geologia 12 arcos insulares
 
Deriva dos continentes
Deriva dos continentesDeriva dos continentes
Deriva dos continentes
 
Zonas costeiras
Zonas costeirasZonas costeiras
Zonas costeiras
 
Genética
GenéticaGenética
Genética
 
Genética (monobridismo)
Genética (monobridismo)Genética (monobridismo)
Genética (monobridismo)
 
Genética (monobridismo exercícios)
Genética (monobridismo   exercícios)Genética (monobridismo   exercícios)
Genética (monobridismo exercícios)
 
Genética (dominância incompleta)
Genética (dominância incompleta)Genética (dominância incompleta)
Genética (dominância incompleta)
 
Genética (diibridismo)
Genética (diibridismo)Genética (diibridismo)
Genética (diibridismo)
 

Último

Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
Suzy De Abreu Santana
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
djincognito
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 

Último (20)

Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinhaatividade 8º ano entrevista - com tirinha
atividade 8º ano entrevista - com tirinha
 
Funções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prismaFunções e Progressões - Livro completo prisma
Funções e Progressões - Livro completo prisma
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 

Bg 11 diferenciação celular (exercícios)

  • 1. BIOLOGIA E GEOLOGIA Diferenciação Celular Exercícios 11
  • 4. As células especializadas são... a) células estaminais. b) células totipotentes. c) células multipotente. d) células diferenciadas. e) células indiferenciadas. Nuno Correia 2012/13
  • 5. As células totipotentes... a) são células diferenciadas. b) têm um potencial de diferenciação restrito. c) são células que perderam alguns dos seus genes. d) podem originar um organismo completo. e) existem nos tecidos adultos. Nuno Correia 2012/13
  • 6. Os meristemas são... a) conjuntos de células animais totipotentes. b) formados por células indiferenciadas e células especializadas. c) surgem tanto em animais como em plantas. d) células indiferenciadas das plantas. e) células embrionárias animais. Nuno Correia 2012/13
  • 7. As células, quando sofrem diferenciação... a) perdem parte dos seus genes. b) expressam apenas alguns dos seus genes. c) bloqueiam todos os seus genes. d) ativam todos os seus genes. e) promovem a excisão de determinadas regiões do seu DNA Nuno Correia 2012/13
  • 8. A clonagem... a) só é possível com células especializadas. b) consiste na produção de indivíduos geneticamente idênticos. c) só ocorre em organismos procariontes. d) é sinónimo de apoptose. e) só é possível em laboratório. Nuno Correia 2012/13
  • 9. As células estaminais... a) resultam de um processo de apoptose. b) só originam novas células estaminais. c) sempre totipotentes. d) especializadas. e) podem estar na origem de cancros Nuno Correia 2012/13
  • 10. A F I G URA S E GUI NTE R E P RESENTA O D E SE NVOLVIME NTO D E U M T UMOR P U LMONA R. O tumor teve origem nas células do epitélio colunar ou nas células basais? Nuno Correia 2012/13
  • 11. Indique o algarismo que representa o estado em que o cancro se tornou invasivo.  Explique em que medida se pode afirmar que os tumores resultam de mitoses não controladas. Nuno Correia 2012/13
  • 12. Classifique como verdadeira [V] ou falsa [F] cada uma das seguintes afirmações: a) As células totipotentes e as células multipotentes podem originar qualquer tipo de células de um determinado organismo. b) As células estaminais têm uma divisão assimétrica, isto é, originam duas células-filhas que têm destinos diferentes. c) As células estaminais embrionárias podem ser totipotentes ou multipotentes d) Os tecidos de um organismo adulto são constituídos, exclusivamente, por células especializadas e) Os meristemas são conjuntos de células indiferenciadas, presentes nos tecidos dos animais adultos. Nuno Correia 2012/13
  • 13. Classifique como verdadeira [V] ou falsa [F] cada uma das seguintes afirmações: a) A clonagem consiste na produção de células capazes de se dividirem eternamente. b) Para que fosse possível produzir a ovelha Dolly, foi necessário proceder a uma reprogramação do núcleo de uma célula diferenciada. c) As técnicas de clonagem de mamíferos têm, atualmente, uma elevada taxa de sucesso. d) A metastização implica que as células sejam capazes de abandonar o tecido de origem e invadir novos tecidos e) As caderinas e as integrinas são proteínas que desempenham um impor- tante papel no processo de formação de metástases. Nuno Correia 2012/13
  • 14. OBSE RVE O E SQUE MA DA F I G URA 8 QUE RE P RE SE NTA , E M PA RT E, O P ROC E SSO DE DI F E RE NCIAÇ ÃO E RE G E N ERAÇÃO DOS T E C I DOS. As células-filhas que resultaram da divisão celular por mitose... a) ... possuem quantidades de DNA diferentes. b) ... possuem informação genética igual à da célula-mãe. c) .. têm metade do material genético da célula-mãe. d) ... perderam genes durante o processo de especialização. Nuno Correia 2012/13
  • 15. OBSE RVE O E SQUE MA DA F I G URA 8 QUE RE P RE SE NTA , E M PA RT E, O P ROC E SSO DE DI F E RE NCIAÇ ÃO E RE G E N ERAÇÃO DOS T E C I DOS. As células estaminais caracterizam-se por... a) ... possuírem uma cópia completa do genoma. b) ... estarem presentes apenas no desenvolvimento embrionário. c) ... serem capazes de originar outros tipos celulares por diferenciação. d) ... dividirem-se ativamente apenas por meiose Nuno Correia 2012/13
  • 16. OBSE RVE O E SQUE MA DA F I G URA 8 QUE RE P RE SE NTA , E M PA RT E, O P ROC E SSO DE DI F E RE NCIAÇ ÃO E RE G E N ERAÇÃO DOS T E C I DOS. Explique por que motivo o processo de diferenciação representado na figura origina células com diferentes especializações funcionais. Nuno Correia 2012/13
  • 17. As afirmações seguintes dizem respeito à diferenciação celular. Selecione a alternativa que as avalia corretamente. 1) As células totipontes, como por exemplo o zigoto, possuem potencialidade para originar todas as células de um organismo. 2) Após a divisão celular, todas as células-filhas sofrem uma redução de tamanho e aumento da sua especialização. 3) A diferenciação e especialização celular que ocorre ao longo do desenvolvimento dos organismos resultam da diminuição do número de células e do aumento do seu tamanho. (A) 1 e 3 são verdadeiras; 2 é falsa. (B) 2 é verdadeira; l e 3 são falsas. (C) 1 é verdadeira; 2 e 3 são falsas. (D) 1 e 2 são verdadeiras; 3 é falsa. Nuno Correia 2012/13
  • 18. Explique em que medida a divisão mitótica assegura a manutenção do material genético ao longo do processo de diferenciação e especialização celular, permitindo a regeneração dos tecidos. Nuno Correia 2012/13
  • 19. Em condições normais, as células procarióticas podem dividir-se a cada 20 minutos, mas as células eucarióticas tendem a demorar mais tempo. Algumas células do sistema nervoso central deixam de se dividir meses após o nascimento, enquanto que as células que compõem o epitélio digestivo e as células da pele dividem-se frequentemente ao longo de toda a vida. a) Tendo em conta as informações fornecidas, explique as consequências ao nível da regeneração dos tecidos de uma lesão que afete as células do sistema nervoso central e uma outra lesão que afete a epiderme. a) Em condições desfavoráveis (pH, temperatura, disponibilidade de nutrientes, etc.) o número de divisões mitóticas é reduzido, afetando a regeneração dos tecidos. Explique a razão de tal ocorrência. Nuno Correia 2012/13
  • 20. A um tecido em regeneração contendo células em divisão celular, foi adicionado um composto que inibe a formação do fuso acromático. As observações encontram-se registadas na figura a) Refira qual o efeito da adição do inibidor do fuso acromático ao nível da condensação do material genético. b) Explique em que medida a adição do inibidor do fuso acromático afeta a mitose e interfere com o resultado final do processo de divisão. c) Infira por que motivo a adição de compostos que inibem a replicação do DNA também bloqueia o processo mitótico. Nuno Correia 2012/13
  • 21. A planta Haplopappus gracilis possui 2n=4 cromossomas. Uma cultura de células diploides ; foi estabelecida, tendo sido adicionado um nucleótido radioativo durante a fase S do ciclo celular. Os investigadores verificaram que os nucleótidos radioativos foram incorporados no material genético durante esta fase do ciclo celular. As células foram posteriormente removidas do meio e lavadas para remover os nucleótidos radioativos, tendo prosseguido o ciclo celular. Os cromossomas com nucleótidos radioativos podem ser detetados por autorradiografia (os cromossomas aparecem cobertos por pontos). a) Explique a necessidade de remover as células do meio com nucleótidos radioativos e de proceder à sua lavagem. b) Esquematize um cromossoma na prófase e na telófase após a incubação no meio com nucleótidos radioativos e na prófase da divisão mitótica seguinte, após serem lavados. (Nota: se os cromossomas possuem radioatividade desenhe diversos pontos sobre eles.) Nuno Correia 2012/13
  • 22. Analise com atenção o seguinte texto respeitante a duas experiências realizadas para estudar o processo de diferenciação celular. Experiência A - Robert Briggs e Thomas King efetuaram experiências com rãs, removendo o núcleo de um oócito II, transformando-o numa célula anucleada. Posteriormente, injetaram-lhe o núcleo de uma célula de um embrião de rã, obtendo 50% de girinos normais que evoluíram para rãs adultas normais. Noutras experiências idênticas, foram usados núcleos extraídos de células de intestino de rã em estádios mais tardios de desenvolvimento, obtendo-se apenas 2% de girinos normais. Experiência B - Steward e os seus colaboradores, em 1950, isolaram células diferenciadas da raiz da cenoura e colocaram-nas num meio adequado, que continha todos os nutrientes e hormonas específicas. Estas células dividiram-se originando embriões normais de cenoura que evoluíram para indivíduos adultos. A nova planta é geneticamente idêntica à célula que a originou, pelo que é denominada clone. a) Indique quais são os objetivos destas experiências. Nuno Correia 2012/13
  • 23. Das seguintes afirmações, selecione aquela(s) que pode(m) ser validadas com base nos resultados descritos anteriormente. a) A diferenciação consiste na aquisição de especializações celulares que definem a estrutura e a função de uma célula. b) Nas plantas, a diferenciação celular é um processo reversível. c) A partir de uma célula diferenciada de um órgão de uma planta madura é possível obter um organismo geneticamente diferente do original. d) As células, independentemente do grau de especialização, conservam o seu genoma. Nuno Correia 2012/13
  • 24. Selecione a única opção que contém os termos que preenchem, sequencialmente, os espaços, de modo a obter uma afirmação correta. Quando um___________se divide para formar um organismo multicelular, as novas células são formadas por um processo de divisão designado por____________. a) zigoto (...) ciclo celular b) embrião (...) ciclo celular c) embrião (...) divisão mitótica d) zigoto (...) divisão mitótica Nuno Correia 2012/13