Gráfico em barras

721 visualizações

Publicada em

Gráfico em Barras

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Gráfico em barras

  1. 1. Alunos: Renata Araújo Thiago Araújo Savana Miquiles Joelma Queiroz Maria Edneide
  2. 2. Definição: Os vários tipos de representação gráfica constituem uma ferramenta importante, pois facilitam a análise e a interpretação de um conjunto de dados. Sua importância está ligada à facilidade e rapidez com que podemos interpretar as informações. Os dados coletados e distribuídos em planilhas podem ser organizados em gráficos e apresentados de uma forma mais clara e objetiva. Várias instituições financeiras espalhadas pelo mundo (Bovespa, BM&F, Down Jones, Nasdaq, Bolsa de Nova York, Frankfurt, Hong- Kong, etc.) fazem uso dos gráficos para mostrar a seus investidores os lucros, os prejuízos, as melhores aplicações, os índices de mercado, variação do Dólar e do Euro (moedas de trocas internacionais), valorização e desvalorização de ações, dividendos, variação das taxas de inflação de países e etc. O recurso gráfico possibilita aos meios de comunicação a elaboração de inúmeras ilustrações, tornando a leitura mais agradável.
  3. 3. Importância do gráfico para a estatística:  Em estatística, gráfico é a tentativa de se expressar visualmente estatísticas simplificadas, matemáticas ou não de algum(uns) dado(os) ou valor(es) obtidos, assim facilitando a compreensão. Gráficos são recursos visuais muito utilizados para facilitar a leitura e a compreensão de informações sobre fenômenos e processos naturais, sociais e econômicos. No cotidiano, jornais, revistas e livros, além de e programas educativos, mostram o quanto esse recurso é explorado pelos meios de comunicação.
  4. 4. Construção: Um gráfico de barras simples para um conjunto de dados pode ser construído utilizando os seguintes passos básicos:  Determine um intervalo discreto;  Examine seus dados para encontrar a barra com maior valor. Isto irá ajuda-lo a determinar a extensão do eixo vertical e o tamanho de cada incremento;  Categorize o eixo vertical;  Determine o número de barras;  Examine seus dados para encontrar quantas barras seu gráfico irá conter. Ele pode ser único, agrupado ou empilhado;  Use essa quantidade para desenhar e rotular o eixo horizontal;  Determine a ordem das barras. As barras podem ser organizadas em qualquer ordem (um gráfico de barras organizado da maior para a menor incidência é chamado de gráfico de Pareto). Normalmente, barras que mostram frequência são organizadas em ordem cronológica de sequência;  Desenhe as barras.
  5. 5. Tipos de gráficos:
  6. 6. Gráficos de barras pictóricos:
  7. 7. Qual a diferença entre gráfico de barras e gráfico de colunas? Na realidade, não existe diferença sob o ponto de vista da construção, já que os dois usam retângulos proporcionais ao evento retratado no gráfico, de acordo com uma escala previamente estabelecida. A única diferença é que o gráfico em coluna necessariamente tem que ser vertical, ou seja, construído de baixo para cima, a partir do eixo X (o horizontal), e aferido pelo eixo Y (vertical), enquanto o de barra tanto pode ser vertical quanto horizontal (ou seja, paralelo ao eixo X, que passa a ser o referencial).

×