Urgência e Emergência

1.643 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.643
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
72
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Urgência e Emergência

  1. 1. Your Logo Trauma de Tórax
  2. 2. Trauma de Tórax Aberto; Fechado.
  3. 3. Lesões mais comuns do tórax Fratura de Costelas; Afundamentos; Fratura do Externo.
  4. 4. Alterações da Cavidade Pleural Pneumotórax Aberto; Pneumotórax Simples; Pneumotórax Hipertensivo; Hemotórax.
  5. 5. Lesões de Grandes Vasos: Ocorre em acidentes envolvendo altas velocidades ou quedas de grandes alturas, em há o mecanismo de desaceleração súbita. Traqueia Torácica ou Brônquios principais: Pode resultar de compressão antero-posterior violenta do tórax ou de desaceleração súbita como nos impactos frontais ou nas quedas de grandes alturas. O local mais comum de lesão é na Carina ou no brônquio principal direito.
  6. 6. Cuidados do Técnico de Enfermagem • Pneumotórax Aberto; • Pneumotórax Simples; • Pneumotórax Hipertensivo; • Hemotórax; • Lesões de Grandes Vasos; • Traqueia Torácica ou Brônquios principais.
  7. 7. Your Logo Trauma de Face
  8. 8. Traumatismo Facial Trauma facial, também relatado como trauma maxilo facial, trata-se de qualquer ferimento físico localizado na face, podendo afetar, consecutivamente, sua pele, gordura, músculos, nervos e ossos e, nos casos mais graves, se associar a dano cerebral.
  9. 9. Complicações  O trauma facial pode acarretar em perda de sensibilidade na pele, cicatrizes antiestéticas, retrações, lesões na visão, dificuldade na respiração, paralisia facial e perdas dentárias.
  10. 10. Diagnósticos  Quando há dúvidas a respeito das fraturas, recursos como a radiografia, exame clínico, avaliação neurológica e exames complementares são utilizados para diagnóstico. As medidas terapêuticas clínicas podem em certos casos incluir oxigenoterapia, hidratação endovenosa, antibioticoterapia dentre outros.
  11. 11. Cuidados do Técnico em Enfermagem  Observar e anotar sangramentos na face;  Observar se estar havendo perda de visão;  Ficar atento as queixas do paciente;  Medicar conforme prescrição médica;  Observar sangramento em cavidades oral sinais de fraturas e desvios de mandíbula que possam impedir a ingesta hídrica e alimentar;  Anotar todos os procedimentos no prontuário.
  12. 12. Your Logo Luxação
  13. 13. Luxação Luxação é o deslocamento de um osso da articulação, geralmente acompanhado de uma grave lesão de ligamentos articulares. Isso resulta no posicionamento anormal dos dois ossos da articulação. A luxação pode ser total ou parcial – os dois ossos da articulação ainda permanecem em contato.
  14. 14. Quais são os sinais de que há luxação?  Uma luxação provoca deformidade e movimento anormal da articulação; cavidade entre as superfícies articulares; dor intensa e sangramento intenso.
  15. 15. Quais são os primeiros socorros nesses casos?  Cuidadosamente, deve-se colocar os dois ossos numa posição de conforto, que permita a imobilização e o transporte com o mínimo de dor. A articulação só deve ser recolocada no lugar por profissionais da área. Não pode ser realizadas massagem ou aplicação de calor. O serviço de saúde deve ser imediatamente acionado para avaliação e tratamento adequados.
  16. 16. Your Logo Entorse
  17. 17. O que significa entorse?  É uma lesão que ocorre quando se ultrapassa o limite normal de movimento de uma articulação. Normalmente, ocasiona distensão dos ligamentos e da cápsula articular e, consequentemente, dor intensa ao redor da articulação, dificuldade de movimentação em graus variáveis e, às vezes, sangramentos internos.
  18. 18. Cuidados do Técnico de Enfermagem  Deve-se aplicar frio intenso no local, com bolsa de gelo, toalhas frias etc. Massagens ou aplicações quentes devem ser feitas somente 24 horas após o incidente. É preciso, também, imobilizar a articulação atingida e não movimentá-la e, após, procurar um serviço de saúde para avaliação e tratamento adequados.
  19. 19. Your Logo Fraturas
  20. 20. Fratura é uma situação em que há perda da continuidade óssea, geralmente com separação de um osso em dois ou mais fragmentos após um traumatismo.
  21. 21. Tipos de Fraturas Fratura em Galho verde; Fratura Impactada; Fratura Exposta; Fratura Patológica; Fratura de estresse ou fadiga; Fratura Cominutiva; Fratura Fechada.
  22. 22. Diagnósticos História Clínica; Exame Físico e presença de sinais e sintomas; Diagnóstico por imagem.
  23. 23. Tratamento de Fraturas  Para todas as fraturas, independente da magnitude, atenção e medidas apropriadas são essenciais. O objetivo do tratamento é restabelecer a continuidade do osso até sua consolidação, reabilitando-o até total recuperação.  Para cada caso, existem soluções e métodos diferentes, tais como: Talas, Gesso, Órteses, Fixação Interna, Fixação Externa, Tração, etc.
  24. 24. Cuidados de Enfermagem nas Fraturas  Observar as condições da pele;  Observar sensibilidade de membro imobilizado;  Realização de curativo conforme protocolo institucional;  Administrar analgésicos conforme prescrições médicas;  Manter membro imobilizado elevado;  Estimular a prática de exercícios passivos, promovendo a independência do paciente;  Auxiliar na deambulação.
  25. 25. Agradecemospelasua Obrigada!!

×