Pós Graduação em Marketing Digital :: Aula de redes sociais

845 visualizações

Publicada em

Observação: desculpem, mas o SlideSHare desconfigurou a diagramação dos slides, mas é possível entender =)

Aula 1 da Pós Graduação de Marketing Digital da Estácio de Sá

Publicada em: Mídias sociais
2 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
845
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
2
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pós Graduação em Marketing Digital :: Aula de redes sociais

  1. 1. Pós-graduação de Marketing Digital Aula 1 – Fevereiro de 2015 Professora/Facilitadora: Raquel Camargo Jornalista, mestre em Estudos de Linguagens e fundadora da Lhama.me raquel@lhama.me - www.raquelcamargo.com
  2. 2. MAIS SOBRE A FACILITADORA Raquel Camargo é mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagens, vinculado à área de Letras, Linguística e Artes, na linha de pesquisa Literatura, Cultura e Tecnologia, do CEFET/MG (2011) . Fundadora do laboratório de comunicação digital e interação Lhama.me Bacharel em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo. Estuda as relações entre a produção e a reapropriação de conteúdo nas redes sociais e suas relações mercadológicas, interacionais e científicas. Pesquisa de mestrado: Citação e Atribuição de Autoria no Twitter: Um Estudo com Base na Literatura no Microblog @raquelcamargo www.raquelcamargo.com
  3. 3. Nosso plano: Carga horária: 24 horas Metodologias usadas para engajar e fomentar o compartilhamento de conhecimento de forma horizontal: Teoria U, Design thiking, World Cafe, Lean Startup, inspiração, etc Material: além do convencional, pede-se para que cada aluno compre 1 ou 2 blocos de post-it para uso durante atividades. Distribuição de pontos: Nota total 10 – média de aprovação 6 Relato da Futurização – 2 pontos Auto-avaliação – 2 pontos Trabalho geral – 6 pontos MAIS SOBRE NÓS =)
  4. 4. Calendário 5 Encontros 1- Sábado - 21 de fevereiro - de 13 às 18 (5 horas) 2- Sábado - 28 de fevereiro – de 14 às 18 (4 horas) 3- Sábado - 07 de março – de 14 às 18 (4 horas) 4- Sexta – 13 de março – de 19 às 22 (3 horas) + Sábado - 14 de março – de 14 às 18 (4 horas) 5- Sábado - 21 de março – de 14 às 18 (4 horas) “Meça os seus horários, parça”
  5. 5. Do que se trata o Trabalho Geral?Criação de planejamento de redes sociais e pelo menos 1 canal de rede social para 1 projeto sem fins lucrativos/ONG/Associação. Atividade deve ser feita em grupo (a sala será dividida em 3 grupos), e este deverá se auto-organizar, com foco na aprendizagem através da metodologia Lean Startup.
  6. 6. Do que se trata o Trabalho Geral?As equipes deverão entregar de forma impressa: 1 – Apresentação de quem é o “cliente” e objetivos com as redes sociais (28/02) 2 – Plano e estratégia de conteúdo e métricas que serão avaliadas(28/02) 3 – Divisão de tarefas: quem faz o que e quando, em que dia começam as atividades, detalhes sobre o protótipo (28/02) 4 – Relatório parcial: como está a produção de posts, o que pode ser melhorado, avaliação de métricas e quais (07/03) 5 – Apresentação final (15 minutos cada grupo): o que fizeram no período, processo de planejamento e gestão do conteúdo, dados, feedbacks, insights, resultados alcançados e plano de sustentabilidade. Incluir o processo do trabalho também no modelo Lean Startup (14/03)
  7. 7. Agora sim =)
  8. 8. Vamos falar mais de: Teorias + Comportamentos + Hábitos sociais + Estratégias E menos de: Ferramentas Para fugir da epidemia do obsoleto. Ferramentas mudam, nascem, morrem, se transformam. Entendendo o comportamento e as teorias, nosso conhecimento deixa de ter prazo de validade. why? +
  9. 9. Academia x Mercado Vídeo http://bit.ly/aula-raquelcamargo1
  10. 10. Conceitos de redes sociais
  11. 11. Monitoramento RSS Métricas CreativeCommons API Análisedesentimento Checkin Reach AdsAlcance orgânico Hashta g Branding Netnografia Comunidade LeadEngajamento Taxa de conversão EdgeRan k Custo por Like
  12. 12. COMPORTAMENTO O comportamento é definido como o conjunto de reações de um sistema dinâmico, em fase às interações e renovação propiciadas pelo meio onde está envolvido. Exemplos de comportamentos são: comportamento social, comportamento humano, comportamento informacional, comportamento animal, comportamento atmosférico, etc. Um exemplo que pode ser melhor explanado, e é descrito por Choo (2006), é o comportamento informacional que é o que o indivíduo faz com relação a informação. Fonte: Wikipedia
  13. 13. Instinto x Cultura Fonte: Wikipedia Enquanto que os primeiros praticamente não têm aprendizado e nascem com quase toda a informação que precisam para sobreviver, os segundos são seres com comportamento social e que precisam da convivência em grupo (pelo menos na infância) para adquirir o acúmulo de sucessos das gerações anteriores, transmitido culturalmente e não no equipamento genético. Dois exemplos clássicos de comportamento são instintivo e cultural: Mamíferos e insetos
  14. 14. Instinto x Cultura Fonte: Wikipedia A antropologia cultural diz que sim Componentes inatos do comportamento humano (como sexo, personalidade, instinto de agressividade e competição) podem ser modificados de acordo com a cultura?
  15. 15. Comportamento + Cultura + tecnologias = ?Como usar esse tipo de comportamento à favor das nossas estratégias de comunicação? Nosso comportamento nos transforma em uma mídia? Em produtos? https://www.youtube.com/watch ?v=ldC7FQiUJ6s
  16. 16. Pesquisas de comportamento s
  17. 17. 52% dos brasileiros ficam online diversas vezes por dia, o que comprova que a internet é uma mídia cada vez mais indispensável em seu planejamento de marketing e comunicação.
  18. 18. Smartphones já ultrapassam computadores no quesito dispositivos mais usados pelos brasileiros.
  19. 19. Buscadores são responsáveis por 36% das atividades realizadas por brasileiros em seus computadores.
  20. 20. Redes Sociais representam 35% das atividades realizadas por brasileiros em seus Smartphones.
  21. 21. Conceitos e resgates
  22. 22. • O que é tecnologia? • O que é técnica? • Qual a diferença entre comunidade e rede?
  23. 23. Rede x Comunidade Alain de Botton, o filósofo suíço alerta para a diferença entre os laços da rede e os da comunidade: enquanto pessoas se unem por rápidos gostos na tela, elas precisam manter os laços mesmo que se desgostem em uma comunidade. Comunidade é esforço: não vem naturalmente, argumenta o filósofo. "É preciso mais do que uma cafeteria ou do que o facebook para criar uma comunidade. É preciso estrutura." - Alain de Botton https://www.youtube.com/watch?v=-RW7TvQsJoU
  24. 24. Rede x Comunidade Conceitos de Rede Laços humanos Comunidade https://www.youtube.com/watch?v=-RW7TvQsJoU . A comunidade precede você . A rede é mantida por duas atividades diferentes: conectar e desconectar . Romper relações é sempre um evento traumático Zygmunt Bauman
  25. 25. O que é melhor para o seu negócio? O que é melhor para o seu cliente?
  26. 26. O que é melhor para as relações ?
  27. 27. Consumir é uma opção? O consumo tornou-se uma exigência, uma forma de registrar participação social, de ser ativo e de se tornar atrativo para amigos, potenciais parceriso, empregadores, etc. Tinder: metáfora da vida real?
  28. 28. 7 estudos psicológicos sobre comportamento nas redes sociais Entre os estudos e teorias realizados sobre as redes sociais, estão as conclusões de Courtney Seiter, Marketing da Buffer, que escreveu 7 fatores da psicologia social que podem ajudar a melhorar a forma com que você e sua marca estão presentes nas redes sociais.
  29. 29. 1- Escrever um post e mudar de ideia em seguida Pesquisadores do Facebook fizeram uma pesquisa sobre essas publicações que são escritas, mas nunca publicadas. Por 17 dias eles rastrearam a atividade de 3,9 milhões de usuários. Nesse período, 71% deles digitaram pelo menos um comentário ou status e decidiram não publicá-los. O público do Facebook é diverso, o que acaba diminuindo as chances de agradar a todos. Todos queremos conhecer nosso público para nos comunicar melhor com ele, uma boa maneira de entende-los é desenvolver personas e se comunicar com elas.
  30. 30. 2- Emoções compartilhadas são virais Da mesma maneira que emoções são contagiosas na vida real, no online elas se espalham de maneira parecida. Pesquisadores da Universidade da Califórnia examinaram o conteúdo emocional de um bilhão de posts no Facebook por dois anos, principalmente em duas chuvosos, quando a chance de postagens negativas era maior. Eles descobriram que os sentimentos negativos se espalharam pela rede, atingindo pessoas que viviam em lugares onde não estava chovendo. Mas a melhor descoberta dos pesquisadores foi que a positividade é ainda mais contagiosa, os dados apresentaram que postagens negativas geraram cerca de 1,29 posts similares, enquanto os positivos provocaram cerca de 1,75 posts similares. Conclusão, mantenha sua marca em um dia ensolarado,
  31. 31. 3- A foto do perfil faz uma grande impressão em apenas 1 segundo A Psychological Science realizou um estudo em que mostra que fazemos conclusões sobre as pessoas ao olhar a foto delas por apenas 40 milésimos de segundo. No estudo, os pesquisadores pediram para que os participantes avaliassem fotos parecidas, mas com expressões faciais ligeiramente diferentes. Essas pequenas variações na expressão pode mudar a percepção sobre alguém em vários aspectos, segundo os resultados. Levando o resultado para as redes de sua marca, vale a pena realizar um teste A/B para saber qual agrada seu
  32. 32. 4- A maioria de nós compartilha seletivamente Quase um quarto dos usuários das redes sociais em todo o mundo compartilham tudo ou quase tudo em suas redes, segundo pesquisa da Ipsos, enquanto 19% não compartilham nada. Em países da Ásia, África e América Latina o comportamento se encaixa nos 24% que compartilham “quase tudo”. Já em países da Europa a porcentagem é baixa. Mantenha suas expectativas de compartilhamento social de acordo com sua audiência, leve em consideração sua região e dados demográficos do seu público.
  33. 33. 5- Obter feedback social leva a um senso de pertencimento Um estudo da Dra. Stephanie Tobin, da Universidade de Queensland, mostra que a participação ativa nas redes sociais ocasiona um senso de conectividade aos usuários. A pesquisa foi feita com dois grupos: um que fazia postagens com frequência no Facebook e outro que apenas observava os posts dos amigos. O resultados mostrou que aqueles que não publicaram nada por dois dias sentiram um impacto negativo em seu bem-estar social. Os participantes que não receberam respostas ou feedback também apresentaram efeitos negativos sobre a auto-estima e o bem-estar social. Usuários de social media gostam de receber respostas e comentários, ao invés de promover seu conteúdo todo o tempo, pense em guardar um pouco desse tempo para buscar conversas relevantes onde sua marca pode agregar valor com opiniões ou
  34. 34. 6- Estímulos levam a compartilhamentos Conteúdos que despertam emoções fortes, como raiva, são compartilhados mais facilmente. Um estudo de Jonah Berger defende que estímulos emocionais ativam nossos sistema nervoso, fazendo com que o compartilhamento seja uma forma de nos libertar desse estado. Essa é mais uma evidência de que o conteúdo que envolve as emoções dos leitores é mais propenso a ser compartilhado, invista nisso!
  35. 35. 7- Não podemos evitar o oversharing Nós gostamos de falar sobre nós mesmos. Na verdade, nós amamos tanto que os neurocientistas de Harvard dizem que não podemos deixar de partilhar os nossos pensamentos, ele aciona a mesma sensação de prazer em nossos cérebros como comida e dinheiro fazem. Não é de estranhar que isso é claro nas redes sociais, pesquisadores descobriram que até 80% das mensagens nas redes são sobre próprias experiências vividas pelos usuários. Pensando nisso, sua marca pode trabalhar com as habilidades de escuta e suporte ao cliente para que ele fique satisfeito, saiba ouvir seu cliente. Conhecendo esses fatores psicológicos, nada melhor que contratar uma agência que reconheça seu público-alvo e saiba lidar com ele de acordo com suas necessidades. Conheça a Projetual e confie sua marca à agência que tem mais de 10 anos de experiência. Fonte e aqui também
  36. 36. ATIVIDADE: TETO DE VIDRO 1. Em trio, identifiquem/relembrem 1 ou 2 “fail’s” das redes sociais (de marcas famosas ou não) 2. Atire pedras, identifique as falhas, analise o motivo do fator gerador da crise 3. Veja qual foi a atitude tomada pela empresa após o caso 4. Se fosse você, qual iniciativa tomaria para conter a crise nas redes sociais?

×