SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 23
Baixar para ler offline
PROTEÍNAS
DEFINIÇÃO
 São macromoléculas;
 Composto orgânico mais abundante da
célula;
 constituídas pela união de vários
aminoácidos, associados entre si através de
ligações peptídicas.
 Portanto, as proteínas são polímeros, onde os
monômeros ( unidades constituintes ) são os
aminoácidos.
Aminoácidos
Estrutura química :
 Apresentam um grupo Amina ( NH2 ) e um
grupo carboxila ( grupo ácido ).
 R representa um radical, sendo o fator que
diferencia um aminoácido de outro.
LIGAÇÃO PEPTÍDICA
 Ocorre entre o Grupo amina de um aminoácido +
grupo carboxila do aminoácido seguinte
 Reação de desidratação (liberação de molécula de
água)
Classificação dos
Aminoácidos
 Naturais – o organismo é capaz de sintetizar
Ex: glicina, glutamina, etc.
 Essenciais – o organismo não é capaz de
sintetizar, mas obtido na alimentação.
Ex: lisina e isoleucina (feijão)
Leucina e valina (arroz)
Proteínas
 As proteínas diferem uma das outras pela:
 Ordem dos aminoácidos
 Tipo dos aminoácidos
 Número do aminoácidos
FUNÇÕES DAS
PROTEÍNAS
 Estrutural
 Formar anticorpos
 Contração muscular –actina e miosina
 Transporte de oxigênico (hemoglobina =
proteína + ferro);
 Enzimática (acelerar reações químicas)
Estrutura primária
 É a seqüência de aminoácidos em uma
proteína.
Estrutura secundária
 Surgem as pontes de hidrogênio que
conferem a forma helicoidal para a “fita de
aminoácidos”.
Estrutura Terciária
 A hélice dobra-se nas três direções do espaço devido
a atração entre as cargas elétricas dos aminoácidos
que podem forma pontes de hidrogênio ficando
com forma enovelada.
Estrutura Quaternária
 Em algumas proteínas os ‘novelos’ se
associam formando o que chamamos de
estrutura quaternária.
REVISANDO: FORMA ESTRUTURAL DAS PROTEÍNASREVISANDO: FORMA ESTRUTURAL DAS PROTEÍNAS
ESTRUTURA QUATERNÁRIA
ESTRUTURA
PRIMÁRIA
ESTRUTURA
SECUNDÁRIA
ESTRUTURA TERCIÁRIA
Desnaturação de proteínas
 Como você viu, a forma da proteína é importante para a sua função.
Mas alguns fatores como calor, acidez, radiação, substâncias
químicas, etc. podem romper as ligações que mantém a forma da
proteína, alterando a sua estrutura secundária e terciária.
 Quando a estrutura da proteína desmancha, dizemos que ocorreu a
desnaturação.
 Uma leve desnaturação é reversível, mas uma desnaturação
acentuada é irreversível. Neste caso a proteína perde sua forma e
função.
Proteínas que aceleram reações químicas.
ENZIMASENZIMAS
- biocatalisadoras - diminuem a energia de ativação para que ocorra a reação
- alta especificidade- reagem com uma substância específica chamada substrato
- sítios ativos – local da enzima onde ocorre a reação com o substrato
- modelo chave-fechadura – cada enzima um substrato, sem desgaste da enzima
Então...
 Enzimas são proteínas especiais que
funcionam como biocatalisadores (aceleração
reações químicas já que diminuem a energia
de ativação).
Nomes de algumas enzimas
 Geralmente se dá pelo nome do substrato
com o sufixo ase.
 Ex. amilase (substrato: amido)
 Lactase (substrato: lactose)
 Maltase (substrato: maltose)
 Pepsina e tripsina (substrato: proteína).
Fatores que influenciam na velocidade
da reação enzimática
 pH
 Temperatura
 Concentração do substrato
pH
Temperatura
A seta indica a temperatura ótima da enzima.
Concentração de substrato.
FATORES QUE INFLUENCIAM AS ATIVIDADES DAS ENZIMASFATORES QUE INFLUENCIAM AS ATIVIDADES DAS ENZIMAS

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aminoácidos e proteínas
Aminoácidos e proteínas Aminoácidos e proteínas
Aminoácidos e proteínas Alice Bastos
 
Aminoácidos e proteínas
Aminoácidos e proteínasAminoácidos e proteínas
Aminoácidos e proteínasLuis Ribeiro
 
Aminoácidos, peptídeos e proteínas
Aminoácidos, peptídeos e proteínasAminoácidos, peptídeos e proteínas
Aminoácidos, peptídeos e proteínasMessias Miranda
 
Proteínas - estrutura e funções gerais
Proteínas - estrutura e funções geraisProteínas - estrutura e funções gerais
Proteínas - estrutura e funções geraiskrirocha
 
As proteínas composição, estrutura e funções
As proteínas composição, estrutura e funções As proteínas composição, estrutura e funções
As proteínas composição, estrutura e funções Hugo Carvalho
 
004 aminoacido
004 aminoacido004 aminoacido
004 aminoacidoRaul Tomé
 
Bioquímica Celular 2 - Proteínas
Bioquímica Celular 2 - ProteínasBioquímica Celular 2 - Proteínas
Bioquímica Celular 2 - ProteínasBio
 
Aminoácidos e proteínas
Aminoácidos e proteínasAminoácidos e proteínas
Aminoácidos e proteínasRafael Gomes
 

Mais procurados (19)

Aminoácidos e proteínas
Aminoácidos e proteínas Aminoácidos e proteínas
Aminoácidos e proteínas
 
Aminoácidos e proteínas
Aminoácidos e proteínasAminoácidos e proteínas
Aminoácidos e proteínas
 
Aminoácidos e proteínas
Aminoácidos e proteínasAminoácidos e proteínas
Aminoácidos e proteínas
 
Aminoácidos, peptídeos e proteínas
Aminoácidos, peptídeos e proteínasAminoácidos, peptídeos e proteínas
Aminoácidos, peptídeos e proteínas
 
Proteínas - estrutura e funções gerais
Proteínas - estrutura e funções geraisProteínas - estrutura e funções gerais
Proteínas - estrutura e funções gerais
 
Bioquímica 3
Bioquímica 3 Bioquímica 3
Bioquímica 3
 
Bioquímica 2
Bioquímica 2Bioquímica 2
Bioquímica 2
 
As proteínas composição, estrutura e funções
As proteínas composição, estrutura e funções As proteínas composição, estrutura e funções
As proteínas composição, estrutura e funções
 
Bioquímica 1
Bioquímica 1Bioquímica 1
Bioquímica 1
 
Proteínas
Proteínas   Proteínas
Proteínas
 
Aminoácidos e proteínas
Aminoácidos e proteínasAminoácidos e proteínas
Aminoácidos e proteínas
 
004 aminoacido
004 aminoacido004 aminoacido
004 aminoacido
 
Aula Proteinas
Aula ProteinasAula Proteinas
Aula Proteinas
 
Bioquímica Celular 2 - Proteínas
Bioquímica Celular 2 - ProteínasBioquímica Celular 2 - Proteínas
Bioquímica Celular 2 - Proteínas
 
Aminoácidos e proteínas
Aminoácidos e proteínasAminoácidos e proteínas
Aminoácidos e proteínas
 
Bioquimica das proteínas
Bioquimica das proteínasBioquimica das proteínas
Bioquimica das proteínas
 
Proteínas composição e estrutura
Proteínas composição e estruturaProteínas composição e estrutura
Proteínas composição e estrutura
 
7bioquimi 2e3
7bioquimi 2e37bioquimi 2e3
7bioquimi 2e3
 
Proteínas química orgânica
Proteínas química orgânicaProteínas química orgânica
Proteínas química orgânica
 

Semelhante a Proteínas: estrutura, função e enzimas

Semelhante a Proteínas: estrutura, função e enzimas (20)

Proteínas
ProteínasProteínas
Proteínas
 
O fantástico mundo das proteínas
O fantástico mundo das proteínasO fantástico mundo das proteínas
O fantástico mundo das proteínas
 
Proteínas
ProteínasProteínas
Proteínas
 
Aula sintese proteica romero brandao - 2013
Aula   sintese proteica romero brandao - 2013Aula   sintese proteica romero brandao - 2013
Aula sintese proteica romero brandao - 2013
 
Bioquímica aplicada à Nanotoxicologia
Bioquímica aplicada à NanotoxicologiaBioquímica aplicada à Nanotoxicologia
Bioquímica aplicada à Nanotoxicologia
 
Aula Proteínas
Aula ProteínasAula Proteínas
Aula Proteínas
 
Composição química celular continuação
Composição química celular continuaçãoComposição química celular continuação
Composição química celular continuação
 
Proteínas resumao
Proteínas resumaoProteínas resumao
Proteínas resumao
 
Proteínas
ProteínasProteínas
Proteínas
 
1 s proteínas- final-mayara e rebeca
1 s proteínas- final-mayara e rebeca1 s proteínas- final-mayara e rebeca
1 s proteínas- final-mayara e rebeca
 
1S_Proteínas _ Aula da Mayara e da Rebecca
1S_Proteínas  _ Aula da Mayara e da Rebecca1S_Proteínas  _ Aula da Mayara e da Rebecca
1S_Proteínas _ Aula da Mayara e da Rebecca
 
7bioquimi 2e3
7bioquimi 2e37bioquimi 2e3
7bioquimi 2e3
 
7bioquimi 2e3
7bioquimi 2e37bioquimi 2e3
7bioquimi 2e3
 
Proteínas
ProteínasProteínas
Proteínas
 
Biologia - Proteínas
Biologia - ProteínasBiologia - Proteínas
Biologia - Proteínas
 
Proteinas
ProteinasProteinas
Proteinas
 
Bioquimica de proteínas
Bioquimica de proteínas Bioquimica de proteínas
Bioquimica de proteínas
 
Proteinas
ProteinasProteinas
Proteinas
 
Aminoác. e proteínasfinal
Aminoác. e proteínasfinalAminoác. e proteínasfinal
Aminoác. e proteínasfinal
 
aula-2_proteinas_-aminoacidos-2018.pptx
aula-2_proteinas_-aminoacidos-2018.pptxaula-2_proteinas_-aminoacidos-2018.pptx
aula-2_proteinas_-aminoacidos-2018.pptx
 

Mais de Raquel Freiry

Teoria da evolução blog
Teoria da evolução blogTeoria da evolução blog
Teoria da evolução blogRaquel Freiry
 
Bactériasaula raquel
Bactériasaula raquelBactériasaula raquel
Bactériasaula raquelRaquel Freiry
 
Interações ecológicas
Interações ecológicasInterações ecológicas
Interações ecológicasRaquel Freiry
 
Passos para elaborar projeto
Passos para elaborar projetoPassos para elaborar projeto
Passos para elaborar projetoRaquel Freiry
 
Aulacordados 111101114744-phpapp01
Aulacordados 111101114744-phpapp01Aulacordados 111101114744-phpapp01
Aulacordados 111101114744-phpapp01Raquel Freiry
 
Tecido epitelial 1 ano
Tecido epitelial 1 anoTecido epitelial 1 ano
Tecido epitelial 1 anoRaquel Freiry
 
Segundaleidemendel raquel
Segundaleidemendel raquelSegundaleidemendel raquel
Segundaleidemendel raquelRaquel Freiry
 
Aula mitose e_meiose primeiros anos
Aula mitose e_meiose primeiros anosAula mitose e_meiose primeiros anos
Aula mitose e_meiose primeiros anosRaquel Freiry
 
Genética - introducão
Genética - introducãoGenética - introducão
Genética - introducãoRaquel Freiry
 
Evidências da evolução
Evidências da evoluçãoEvidências da evolução
Evidências da evoluçãoRaquel Freiry
 
Evolução biológica
Evolução biológicaEvolução biológica
Evolução biológicaRaquel Freiry
 
Transporte pela membrana
Transporte pela membranaTransporte pela membrana
Transporte pela membranaRaquel Freiry
 
Correção do estudo dirigido protozoários
Correção do estudo dirigido protozoáriosCorreção do estudo dirigido protozoários
Correção do estudo dirigido protozoáriosRaquel Freiry
 

Mais de Raquel Freiry (20)

Teoria da evolução blog
Teoria da evolução blogTeoria da evolução blog
Teoria da evolução blog
 
Fungos aula
Fungos aulaFungos aula
Fungos aula
 
ácidos nucléicos
ácidos nucléicos ácidos nucléicos
ácidos nucléicos
 
Aula protista
Aula protistaAula protista
Aula protista
 
Bactériasaula raquel
Bactériasaula raquelBactériasaula raquel
Bactériasaula raquel
 
Interações ecológicas
Interações ecológicasInterações ecológicas
Interações ecológicas
 
Passos para elaborar projeto
Passos para elaborar projetoPassos para elaborar projeto
Passos para elaborar projeto
 
Lipidios
LipidiosLipidios
Lipidios
 
Vírus aula
Vírus aulaVírus aula
Vírus aula
 
Aulacordados 111101114744-phpapp01
Aulacordados 111101114744-phpapp01Aulacordados 111101114744-phpapp01
Aulacordados 111101114744-phpapp01
 
Tecido epitelial 1 ano
Tecido epitelial 1 anoTecido epitelial 1 ano
Tecido epitelial 1 ano
 
Segundaleidemendel raquel
Segundaleidemendel raquelSegundaleidemendel raquel
Segundaleidemendel raquel
 
Aula mitose e_meiose primeiros anos
Aula mitose e_meiose primeiros anosAula mitose e_meiose primeiros anos
Aula mitose e_meiose primeiros anos
 
Genética - introducão
Genética - introducãoGenética - introducão
Genética - introducão
 
Poriferos
PoriferosPoriferos
Poriferos
 
Evidências da evolução
Evidências da evoluçãoEvidências da evolução
Evidências da evolução
 
Estrutura da flor
Estrutura da florEstrutura da flor
Estrutura da flor
 
Evolução biológica
Evolução biológicaEvolução biológica
Evolução biológica
 
Transporte pela membrana
Transporte pela membranaTransporte pela membrana
Transporte pela membrana
 
Correção do estudo dirigido protozoários
Correção do estudo dirigido protozoáriosCorreção do estudo dirigido protozoários
Correção do estudo dirigido protozoários
 

Proteínas: estrutura, função e enzimas

  • 2. DEFINIÇÃO  São macromoléculas;  Composto orgânico mais abundante da célula;  constituídas pela união de vários aminoácidos, associados entre si através de ligações peptídicas.  Portanto, as proteínas são polímeros, onde os monômeros ( unidades constituintes ) são os aminoácidos.
  • 3. Aminoácidos Estrutura química :  Apresentam um grupo Amina ( NH2 ) e um grupo carboxila ( grupo ácido ).  R representa um radical, sendo o fator que diferencia um aminoácido de outro.
  • 4. LIGAÇÃO PEPTÍDICA  Ocorre entre o Grupo amina de um aminoácido + grupo carboxila do aminoácido seguinte  Reação de desidratação (liberação de molécula de água)
  • 5. Classificação dos Aminoácidos  Naturais – o organismo é capaz de sintetizar Ex: glicina, glutamina, etc.  Essenciais – o organismo não é capaz de sintetizar, mas obtido na alimentação. Ex: lisina e isoleucina (feijão) Leucina e valina (arroz)
  • 6.
  • 7. Proteínas  As proteínas diferem uma das outras pela:  Ordem dos aminoácidos  Tipo dos aminoácidos  Número do aminoácidos
  • 8. FUNÇÕES DAS PROTEÍNAS  Estrutural  Formar anticorpos  Contração muscular –actina e miosina  Transporte de oxigênico (hemoglobina = proteína + ferro);  Enzimática (acelerar reações químicas)
  • 9. Estrutura primária  É a seqüência de aminoácidos em uma proteína.
  • 10. Estrutura secundária  Surgem as pontes de hidrogênio que conferem a forma helicoidal para a “fita de aminoácidos”.
  • 11. Estrutura Terciária  A hélice dobra-se nas três direções do espaço devido a atração entre as cargas elétricas dos aminoácidos que podem forma pontes de hidrogênio ficando com forma enovelada.
  • 12. Estrutura Quaternária  Em algumas proteínas os ‘novelos’ se associam formando o que chamamos de estrutura quaternária.
  • 13. REVISANDO: FORMA ESTRUTURAL DAS PROTEÍNASREVISANDO: FORMA ESTRUTURAL DAS PROTEÍNAS ESTRUTURA QUATERNÁRIA ESTRUTURA PRIMÁRIA ESTRUTURA SECUNDÁRIA ESTRUTURA TERCIÁRIA
  • 14. Desnaturação de proteínas  Como você viu, a forma da proteína é importante para a sua função. Mas alguns fatores como calor, acidez, radiação, substâncias químicas, etc. podem romper as ligações que mantém a forma da proteína, alterando a sua estrutura secundária e terciária.  Quando a estrutura da proteína desmancha, dizemos que ocorreu a desnaturação.  Uma leve desnaturação é reversível, mas uma desnaturação acentuada é irreversível. Neste caso a proteína perde sua forma e função.
  • 15. Proteínas que aceleram reações químicas.
  • 16. ENZIMASENZIMAS - biocatalisadoras - diminuem a energia de ativação para que ocorra a reação - alta especificidade- reagem com uma substância específica chamada substrato - sítios ativos – local da enzima onde ocorre a reação com o substrato - modelo chave-fechadura – cada enzima um substrato, sem desgaste da enzima
  • 17. Então...  Enzimas são proteínas especiais que funcionam como biocatalisadores (aceleração reações químicas já que diminuem a energia de ativação).
  • 18. Nomes de algumas enzimas  Geralmente se dá pelo nome do substrato com o sufixo ase.  Ex. amilase (substrato: amido)  Lactase (substrato: lactose)  Maltase (substrato: maltose)  Pepsina e tripsina (substrato: proteína).
  • 19. Fatores que influenciam na velocidade da reação enzimática  pH  Temperatura  Concentração do substrato
  • 20. pH
  • 21. Temperatura A seta indica a temperatura ótima da enzima.
  • 23. FATORES QUE INFLUENCIAM AS ATIVIDADES DAS ENZIMASFATORES QUE INFLUENCIAM AS ATIVIDADES DAS ENZIMAS