O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Economia Brasileira Pespectivas AGO2013

6.875 visualizações

Publicada em

Apresentação do Ministro Guido Mantega sobre as perspectivas da economia sobre 2013

Publicada em: Economia e finanças
  • Seja o primeiro a comentar

Economia Brasileira Pespectivas AGO2013

  1. 1. 11 Perspectivas da economia brasileira Ministro Guido Mantega Grupo de Líderes Empresariais de São Paulo – LIDE São Paulo, 26 de agosto de 2013
  2. 2. 2 Dificuldades da economia mundial em 2013 Projeção de crescimento do PIB em 2013, em % Projeções do World Economic Outlook (FMI) de julho de 2013. Fonte: FMI Elaboração: Ministério da Fazenda
  3. 3. 3 A economia mundial no 1º semestre de 2013 PIB, crescimento trimestral frente ao trimestre anterior, em % Fonte: Bloomberg Elaboração: Ministério da Fazenda * Com ajuste sazonal ** Com ajuste sazonal e previsão 2T 2013 FOCUS (BCB: 26/ago/2013)
  4. 4. 4 Fonte: HSBC/Markit Elaboração: Ministério da Fazenda Uma luz no fim do túnel: recuperação das economias avançadas e da atividade industrial da China Índice de Compras de Gerentes (PMI), em pontos
  5. 5. 5 Yields dos Treasuries de 10 anos, em % ao ano Fonte: Bloomberg Elaboração: Ministério da Fazenda Recuperação dos EUA: uma faca de dois gumes - Estímulo à economia mundial - Turbulência cambial e financeira
  6. 6. 6 Taxa nominal de câmbio frente ao dólar norte-americano, base 100 = 1/5/2013 Fonte: Bloomberg Elaboração: Ministério da Fazenda Desvalorização das moedas dos países emergentes
  7. 7. 7  Turbulência cambial  Postergação de algumas operações financeiras (IPOs etc.)  Elevação dos juros  Redução da confiança do consumidor  Possível pressão de preços Porém:  Não afetou fluxos de entrada de capital estrangeiro ao Brasil.  Manutenção das reservas Efeitos no Brasil da elevação dos Treasuries e dos eventos políticos de junho e julho
  8. 8. 8 Cenário de uma economia mundial em recuperação  Maior solidez da economia brasileira: o Mais reservas internacionais o Menor dívida pública  Investimento externo positivo em junho, julho e agosto Menor impacto que a crise de 2011
  9. 9. 9 Comparação entre dezembro de 2002, agosto de 2008 e último dado de 2013 Fonte: Banco Central do Brasil Elaboração: Ministério da Fazenda * IED – Investimento Estrangeiro Direto (acumulado em 12 meses) Brasil preparado para enfrentar turbulências
  10. 10. 10 Turbulências não afetaram a conta financeira do balanço de pagamentos * Projeção do Banco Central Em US$ milhões Fonte: Banco Central do Brasil Elaboração: Ministério da Fazenda
  11. 11. 11 Investimento direto estrangeiro em 2012, em US$ bilhões Fonte: UNCTAD Elaboração: Ministério da Fazenda Fluxos elevados de investimento direto estrangeiro
  12. 12. 12  Leilões de swap cambial e linhas de liquidez em dólares  Leilões de compra e venda do Tesouro Nacional  Retirada do IOF sobre operações cambiais  Corte adicional de R$ 10 bilhões em despesas correntes da União  Não-prorrogação dos aumentos de tarifas de importação que vencem em setembro Medidas tomadas pelo Governo para enfrentar as turbulências
  13. 13. 13 Índices de bolsas de valores (Base 100 = 01/Jul/2013) Bolsas dos emergentes nas últimas semanas Fonte: Bloomberg Elaboração: Ministério da Fazenda
  14. 14. 14 Transações correntes em % do PIB, projeção para 2013 Fonte: FMI Elaboração: Ministério da Fazenda Setor externo dos países do G20 * Projeção do Banco Central.
  15. 15. 15 Reservas internacionais, em US$ bilhões (julho/2013) Fonte: Bloomberg Elaboração: Ministério da Fazenda Reservas internacionais em situação confortável * Dados de junho/2013 ** Dados de maio/2013 *** Dado de janeiro/2013 Emergentes perderam US$ 150 bilhões em reservas
  16. 16. 16 Pesquisa Industrial Mensal (PIM), variação mensal com ajuste sazonal e variação trimestral, em % Fonte: IBGE Elaboração: Ministério da Fazenda Apesar das dificuldades, recuperação em curso na economia brasileira
  17. 17. 17 Recuperação dos investimentos Produção de Bens de Capital (PIM-BK), variação mensal com ajuste sazonal e variação trimestral em % Fonte: PIM-IBGE Elaboração: Ministério da Fazenda
  18. 18. 18 Em milhões de toneladas de grãos (cereais, leguminosas e oleaginosas) Fonte: Conab/MAPA Elaboração: Ministério da Fazenda * Dados preliminares: sujeitos a alteração pela Conab ** Projeções da Conab Junho Safra brasileira
  19. 19. 19 Desemprego permanece nos menores níveis da série histórica Taxa de desemprego aberto, em % da população economicamente ativa Fonte: IBGE (Pesquisa Mensal do Emprego) Elaboração: Ministério da Fazenda
  20. 20. 20  Efeitos das medidas tomadas em 2011-12: redução de custos financeiros, tributários e de energia Queda da inflação - aumento do poder aquisitivo  Aumento do crédito  Melhora da confiança  Expansão dos investimentos  Melhora das perspectivas da economia mundial Perspectivas para o 2o semestre de 2013
  21. 21. 21  Grande programa de concessões  Alta lucratividade  Demanda reprimida por serviços de infraestrutura  Previsibilidade dos contratos  Governo quer grande atração de capitais privados Agora, o grande dinamizador da economia serão os investimentos, sobretudo em infraestrutura
  22. 22. 22 Programa de Infraestrutura Fonte: EPL, EPE, SAC e MME Elaboração: Ministério da Fazenda
  23. 23. 23 Cronograma de leilões de concessão Fonte: EPL, SAC, EPE e MME Elaboração: Ministério da Fazenda
  24. 24. 24

×