SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 17
Nome: Nicole Aquino
Série: 1º Turma: A
Diciplina: Artes Professor: Wanderson
Rafael Sanzio, é considerado o maior génio na pintura.Tornou-
se famoso pelo o realismo, a expressividade e até a imaginação do
artista nas suas obras. Sua arte tinha um tratamento da cor e da
forma, da luz e da sombra. Contudo,tornou-se principalmente famoso
pela sua definição,“a beleza e a normalidade numa só”, o que era
diferente na época.
Ao longo da sua vida nunca parou de pintar e a cada obra que
fazia achava mais uma técnica nova, ultrapassando os artistas pelos
quais havia se influenciado, dando “a sua marca de Rafael”.
 Nasceu em Urbino, dia 6 de abril de 1483,
 Filho de Giovanni Santi, poeta e pintor, e Magia Ciarla;
 Foi aos onze anos, aprendiz de Pietro Perugino e
aprendeu a técnica do afresco ou pintura mural;
 Era precoce, aos dezessete anos, já era considerado um
mestre;
 Em 1504, mudou-se para Siena e de lá foi para Florença
atraído pelos trabalhos que estavam sendo realizados, no
Palazzo della Signoria, por Leonardo daVinci e
Michelangelo;
 Fez uso das grandes inovações introduzidas na pintura do
Renascimento, e de DaVinci : o chiaroscuro (claro-escuro),
contraste de luz e sombra e o sfumato (esfumado),
sombreado levemente esbatido, em vez de traços, para
delinear as formas;
 Em Roma, alcançou o estatuto de celebridade e os seus
maiores sucessos;
 1509, Rafael é nomeado escriba papal.
 Em 1515, tornou-se arquiteto oficial doVaticano
 Faleceu no dia 6 de abril de 1520 em Roma, com 37 anos;
 Rafael foi considerado o católico, o clássico e o
ideolista e não se sabe quais eram as suas intenções,
mas pretendia fazer justiça através das suas obras.
 Bibliografia : Livro Rafael de ChristofThoenes por
TASCHEN
 Junto com Michelangelo e Leonardo DaVinci forma
a tríade de grandes mestres do Alto Renascimento.
 Em 1501 termina sua primeira obra, um altar para a
Igreja de San Nicola daTolentino;
 Pode-se dizer que ele chegava até à altura do Picasso;
 A sua mãe morreu a 1491 e seu pai faleceu a
1494, dando a sua tutela a seu tio; O motivo de sua
morte de acordo com os relatos da época, indicam que
o pintor estava com uma grave febre;
O c a s a m e n t o d a v i r g e m
( 1 50 4 ) ;
a i n f l u ê n c i a d e Pe r u g i n o
e v i d e n c i a - s e n a
p e r s p e c t i v a e n a r e l a ç ã o
p r o p o r c i o n a l e n t r e a s
f i g u r a s , d e u m d o c e
l i r i s m o , e a a r q u i t e t u r a .
A d i s p o s i ç ã o d a s f i g u r a s
é , n o e n t a n t o , m a i s
i n f o r m a l e a n i m a d a q u e a
d o m e s t r e .
A s t r ê s g r a ç a s ( 1 503 / 1 4 0 4 )
M a d o n a d e S o l l y ( 1 502 )
R e t á b u l o d e B a g l i o n i ( 1 5 0 4 )
Foi uma encomenda da família
Baglioni, como o nome indica,
que estava em confronto com a
famíliaOddi pelo controle da
cidade.Tinha o propósito de
homenagear um membro dessa
família que foi morto em plena
rua por um dos seus primos. Esta
pintura representa a
Lamentação de Cristo, onde
podemos observar uma
expressão de lamento nos rostos
das persongens.
A d i s p u t a o u D i s c u s s ã o d o S a n t í s s i m o S a c r a m e n t o )
( 1 5 0 8 / 1 5 0 9 )
1508, ele começou a
decoração dos
apartamentos de Júlio no
Vaticano, os quais, na visão
do papa, eram destinados a
glorificar o poder da Igreja
Romana através da
justificação do humanismo
e do Neonplatonismo. Uma
série de obras-primas, o
tornou o artista mais
procurado da cidade
E s c o l a d e A t e n a s ( 1 5 0 9 / 1 5 1 0 )
É uma das mais famosas
pinturas de Rafael e foi
encomendada pelo
Vaticano. Representa a
Academia de Platão.
Demostra como a
filosofia e a vida
intelectual da Grécia
Antiga foram vistas ao
final do Renascimento.
Podemos identificar o
próprio artista, Platão,
Aristóteles, Sócrates,
Pitágoras, Ptolomeu e
outras identificações na
obra.
A sala da
Assinatura era a
antiga
biblioteca do
Papa que
passou a ser
uma sala de
audiências
papal, decorada
com frescos. No
teto destaca-se
4 figuras que
representam a
justiça, a
poesia, a
filosofia e a
teologia e estas
estão
associadas aos
frescos das
paredes da
sala.
S a n t a C e c i l i a ( 1 5 1 4 / 1 5 1 5 )
A obra de Santa Cecilia foi encomendada por
uma doadora particular com algum estatuto
este retábulo ilustra um acontecimento
importante na vida de Cecilia, pois esta foi
obrigada a casar e no dia do casamento, ouviu
vozes celestiais enquanto a musica que é
tocada lhe parece vir de instrumentos
partidos. São nos apresentados quatro santos,
Paulo e João à esquerda e Agostinho e Maria
Madalena à direita de Cecilia que se encontra
a olhar para os anjos na parte superior da
obra, anjos esses que cantam e só ela vê
Os retratos considerados mais requintados de Rafael feitos em 1514 e 1515:
D a m a d o V é u C o n d e B a l d a s s a r e C a s t i g l i o n e
P a p a L e ã o X c o m d o i s
c a r d e a i s ( 1 5 17 / 1 8 )
São utilizados 4 tipos de
vermelhos, com diferentes tipos
de luminosidade, os objectos
colocados em cima da mesa e os
desenhos nas vestes do Papa são
feitos com grande precisão,
assim como o veludo das suas
vestes que é muito bem
representado. O Papa é
apresentado com uma pose
rígida, transmitida pelos braços
colocados em cima da mesa, os
seus olhos estão longe do
observador e a sua cara mostra
uma certa dureza e talvez até
alguma crueldade. Os cardeais
representados no segundo plano
foram acrescentados
prosteriormente.
A Tr a n s f i g u r a ç ã o ( 1 5 1 8 / 1 5 20 )
está representado a transfiguração
de Cristo como Deus Pai e
conjungou-a com um episodio dos
Envagelhos, em que os disciplos
tentam em vão salvar um menino
possuido pelo demónio, porém só
Cristo vindo da montanha
consegue esse milagre.
Esta é a ultima obra que Rafael
Produziu
 http://historiadaarte.pbworks.com/w/page/18413913/Rafael
 http://pt.wikipedia.org/wiki/Rafael_Sanzio
 http://www.suapesquisa.com/biografias/rafael_sanzio.htm
F i c h e i r o : S a n z i o , R a f
f a e l l o - P u t t i
( M a d o n n a S i s t i n a )
1 5 1 2 - 1 5 13

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Arquitectura do Ferro no século XIX
A Arquitectura do Ferro no século XIXA Arquitectura do Ferro no século XIX
A Arquitectura do Ferro no século XIXJorge Almeida
 
O Renascimento - 8ºano
O Renascimento - 8ºanoO Renascimento - 8ºano
O Renascimento - 8ºanoVasco Pires
 
Arte do Renascimento
Arte do RenascimentoArte do Renascimento
Arte do RenascimentoHca Faro
 
Arte do Renascimento - Pintura
Arte do Renascimento - PinturaArte do Renascimento - Pintura
Arte do Renascimento - PinturaCarlos Vieira
 
MODERNISMO EM PORTUGAL
MODERNISMO EM PORTUGALMODERNISMO EM PORTUGAL
MODERNISMO EM PORTUGALluisant
 
Ppt almada negreiros
Ppt almada negreirosPpt almada negreiros
Ppt almada negreirosanammjorge
 
A Arte Manuelina
A Arte ManuelinaA Arte Manuelina
A Arte Manuelinabravobastos
 
Arte barroca
Arte barrocaArte barroca
Arte barrocacattonia
 
Renascimento escultura
Renascimento esculturaRenascimento escultura
Renascimento esculturaLaguat
 
8o Ano- A Arte Barroca na Europa
8o Ano- A Arte Barroca na Europa8o Ano- A Arte Barroca na Europa
8o Ano- A Arte Barroca na EuropaArtesElisa
 
Módulo 5 - Pintura Renascentista
Módulo 5 - Pintura RenascentistaMódulo 5 - Pintura Renascentista
Módulo 5 - Pintura RenascentistaCarla Freitas
 

Mais procurados (20)

Almada negreiros
Almada negreirosAlmada negreiros
Almada negreiros
 
Donatello
DonatelloDonatello
Donatello
 
Donatello
DonatelloDonatello
Donatello
 
A Arquitectura do Ferro no século XIX
A Arquitectura do Ferro no século XIXA Arquitectura do Ferro no século XIX
A Arquitectura do Ferro no século XIX
 
O Renascimento - 8ºano
O Renascimento - 8ºanoO Renascimento - 8ºano
O Renascimento - 8ºano
 
Arte do Renascimento
Arte do RenascimentoArte do Renascimento
Arte do Renascimento
 
O Barroco
O BarrocoO Barroco
O Barroco
 
Arte do Renascimento - Pintura
Arte do Renascimento - PinturaArte do Renascimento - Pintura
Arte do Renascimento - Pintura
 
MODERNISMO EM PORTUGAL
MODERNISMO EM PORTUGALMODERNISMO EM PORTUGAL
MODERNISMO EM PORTUGAL
 
Ppt almada negreiros
Ppt almada negreirosPpt almada negreiros
Ppt almada negreiros
 
Leonardo da Vinci
Leonardo da VinciLeonardo da Vinci
Leonardo da Vinci
 
A Arte Manuelina
A Arte ManuelinaA Arte Manuelina
A Arte Manuelina
 
Donatello
DonatelloDonatello
Donatello
 
Arte barroca
Arte barrocaArte barroca
Arte barroca
 
Arte Barroca
Arte BarrocaArte Barroca
Arte Barroca
 
Renascimento escultura
Renascimento esculturaRenascimento escultura
Renascimento escultura
 
8o Ano- A Arte Barroca na Europa
8o Ano- A Arte Barroca na Europa8o Ano- A Arte Barroca na Europa
8o Ano- A Arte Barroca na Europa
 
Barroco em portugal
Barroco em portugalBarroco em portugal
Barroco em portugal
 
Módulo 5 - Pintura Renascentista
Módulo 5 - Pintura RenascentistaMódulo 5 - Pintura Renascentista
Módulo 5 - Pintura Renascentista
 
26 - Renascimento
26 - Renascimento26 - Renascimento
26 - Renascimento
 

Destaque (20)

Rafael sanzio
Rafael sanzioRafael sanzio
Rafael sanzio
 
Rafael Sanzio
Rafael SanzioRafael Sanzio
Rafael Sanzio
 
Rafael Sanzio
Rafael SanzioRafael Sanzio
Rafael Sanzio
 
Raphael Art and Life
Raphael Art and LifeRaphael Art and Life
Raphael Art and Life
 
Raphael power point presentation
Raphael power point presentationRaphael power point presentation
Raphael power point presentation
 
Rafael Sanzio
Rafael Sanzio Rafael Sanzio
Rafael Sanzio
 
Raphael Sanzio
Raphael SanzioRaphael Sanzio
Raphael Sanzio
 
Raphael
RaphaelRaphael
Raphael
 
Rafael sanzio
Rafael sanzioRafael sanzio
Rafael sanzio
 
Rafael De Sanzio
Rafael De SanzioRafael De Sanzio
Rafael De Sanzio
 
Rafael Sanzio: Alto-Renascimento - Parte 4-
Rafael Sanzio: Alto-Renascimento - Parte 4- Rafael Sanzio: Alto-Renascimento - Parte 4-
Rafael Sanzio: Alto-Renascimento - Parte 4-
 
Rafael Sanzio
Rafael SanzioRafael Sanzio
Rafael Sanzio
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Titian.Presentation
Titian.PresentationTitian.Presentation
Titian.Presentation
 
Miguel Ángel pintor
Miguel Ángel pintorMiguel Ángel pintor
Miguel Ángel pintor
 
Titian
TitianTitian
Titian
 
Michelangelo and Titian
Michelangelo and TitianMichelangelo and Titian
Michelangelo and Titian
 
Pintura Quinquecento
Pintura QuinquecentoPintura Quinquecento
Pintura Quinquecento
 
Rafael Galera Visual Presentation (PPP)
Rafael Galera Visual Presentation (PPP)Rafael Galera Visual Presentation (PPP)
Rafael Galera Visual Presentation (PPP)
 
Miguel angel
Miguel angelMiguel angel
Miguel angel
 

Semelhante a Rafael Sanzio, o maior génio da pintura renascentista

Semelhante a Rafael Sanzio, o maior génio da pintura renascentista (20)

Mistura 2
Mistura 2Mistura 2
Mistura 2
 
Estilo barroco
Estilo barrocoEstilo barroco
Estilo barroco
 
Barroco 2019ok
Barroco 2019okBarroco 2019ok
Barroco 2019ok
 
Barroco 2019ok
Barroco 2019okBarroco 2019ok
Barroco 2019ok
 
Renascimento 2018
Renascimento 2018Renascimento 2018
Renascimento 2018
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Revista forma monalisa
Revista forma   monalisaRevista forma   monalisa
Revista forma monalisa
 
Barroco em Português
Barroco em PortuguêsBarroco em Português
Barroco em Português
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
7 barroco 2020
7 barroco 20207 barroco 2020
7 barroco 2020
 
Características do renascimento cultural josué lima
Características do renascimento cultural josué limaCaracterísticas do renascimento cultural josué lima
Características do renascimento cultural josué lima
 
A expressão Naturalista na Pintura e na Escultura
A expressão Naturalista na Pintura e na EsculturaA expressão Naturalista na Pintura e na Escultura
A expressão Naturalista na Pintura e na Escultura
 
Trabalho de hostoria
Trabalho de hostoriaTrabalho de hostoria
Trabalho de hostoria
 
Renascimento 2017
Renascimento 2017Renascimento 2017
Renascimento 2017
 
Barroco
BarrocoBarroco
Barroco
 
Os Grandes Mestres da Pintura
Os Grandes Mestres da PinturaOs Grandes Mestres da Pintura
Os Grandes Mestres da Pintura
 
A Arte Barroca
A Arte BarrocaA Arte Barroca
A Arte Barroca
 
6 renascimento 2020
6 renascimento 20206 renascimento 2020
6 renascimento 2020
 
Renascimento 2020
Renascimento 2020Renascimento 2020
Renascimento 2020
 
RENASCIMENTO ITALIANO- 7ª ANO
RENASCIMENTO ITALIANO- 7ª ANO RENASCIMENTO ITALIANO- 7ª ANO
RENASCIMENTO ITALIANO- 7ª ANO
 

Último

PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoSilvaDias3
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfpaulafernandes540558
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESpatriciasofiacunha18
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 

Último (20)

PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basicoPRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
PRIMEIRO---RCP - DEA - BLS estudos - basico
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 

Rafael Sanzio, o maior génio da pintura renascentista

  • 1. Nome: Nicole Aquino Série: 1º Turma: A Diciplina: Artes Professor: Wanderson
  • 2. Rafael Sanzio, é considerado o maior génio na pintura.Tornou- se famoso pelo o realismo, a expressividade e até a imaginação do artista nas suas obras. Sua arte tinha um tratamento da cor e da forma, da luz e da sombra. Contudo,tornou-se principalmente famoso pela sua definição,“a beleza e a normalidade numa só”, o que era diferente na época. Ao longo da sua vida nunca parou de pintar e a cada obra que fazia achava mais uma técnica nova, ultrapassando os artistas pelos quais havia se influenciado, dando “a sua marca de Rafael”.
  • 3.  Nasceu em Urbino, dia 6 de abril de 1483,  Filho de Giovanni Santi, poeta e pintor, e Magia Ciarla;  Foi aos onze anos, aprendiz de Pietro Perugino e aprendeu a técnica do afresco ou pintura mural;  Era precoce, aos dezessete anos, já era considerado um mestre;  Em 1504, mudou-se para Siena e de lá foi para Florença atraído pelos trabalhos que estavam sendo realizados, no Palazzo della Signoria, por Leonardo daVinci e Michelangelo;
  • 4.  Fez uso das grandes inovações introduzidas na pintura do Renascimento, e de DaVinci : o chiaroscuro (claro-escuro), contraste de luz e sombra e o sfumato (esfumado), sombreado levemente esbatido, em vez de traços, para delinear as formas;  Em Roma, alcançou o estatuto de celebridade e os seus maiores sucessos;  1509, Rafael é nomeado escriba papal.  Em 1515, tornou-se arquiteto oficial doVaticano  Faleceu no dia 6 de abril de 1520 em Roma, com 37 anos;
  • 5.  Rafael foi considerado o católico, o clássico e o ideolista e não se sabe quais eram as suas intenções, mas pretendia fazer justiça através das suas obras.  Bibliografia : Livro Rafael de ChristofThoenes por TASCHEN  Junto com Michelangelo e Leonardo DaVinci forma a tríade de grandes mestres do Alto Renascimento.
  • 6.  Em 1501 termina sua primeira obra, um altar para a Igreja de San Nicola daTolentino;  Pode-se dizer que ele chegava até à altura do Picasso;  A sua mãe morreu a 1491 e seu pai faleceu a 1494, dando a sua tutela a seu tio; O motivo de sua morte de acordo com os relatos da época, indicam que o pintor estava com uma grave febre;
  • 7. O c a s a m e n t o d a v i r g e m ( 1 50 4 ) ; a i n f l u ê n c i a d e Pe r u g i n o e v i d e n c i a - s e n a p e r s p e c t i v a e n a r e l a ç ã o p r o p o r c i o n a l e n t r e a s f i g u r a s , d e u m d o c e l i r i s m o , e a a r q u i t e t u r a . A d i s p o s i ç ã o d a s f i g u r a s é , n o e n t a n t o , m a i s i n f o r m a l e a n i m a d a q u e a d o m e s t r e .
  • 8. A s t r ê s g r a ç a s ( 1 503 / 1 4 0 4 ) M a d o n a d e S o l l y ( 1 502 )
  • 9. R e t á b u l o d e B a g l i o n i ( 1 5 0 4 ) Foi uma encomenda da família Baglioni, como o nome indica, que estava em confronto com a famíliaOddi pelo controle da cidade.Tinha o propósito de homenagear um membro dessa família que foi morto em plena rua por um dos seus primos. Esta pintura representa a Lamentação de Cristo, onde podemos observar uma expressão de lamento nos rostos das persongens.
  • 10. A d i s p u t a o u D i s c u s s ã o d o S a n t í s s i m o S a c r a m e n t o ) ( 1 5 0 8 / 1 5 0 9 ) 1508, ele começou a decoração dos apartamentos de Júlio no Vaticano, os quais, na visão do papa, eram destinados a glorificar o poder da Igreja Romana através da justificação do humanismo e do Neonplatonismo. Uma série de obras-primas, o tornou o artista mais procurado da cidade
  • 11.
  • 12. E s c o l a d e A t e n a s ( 1 5 0 9 / 1 5 1 0 ) É uma das mais famosas pinturas de Rafael e foi encomendada pelo Vaticano. Representa a Academia de Platão. Demostra como a filosofia e a vida intelectual da Grécia Antiga foram vistas ao final do Renascimento. Podemos identificar o próprio artista, Platão, Aristóteles, Sócrates, Pitágoras, Ptolomeu e outras identificações na obra. A sala da Assinatura era a antiga biblioteca do Papa que passou a ser uma sala de audiências papal, decorada com frescos. No teto destaca-se 4 figuras que representam a justiça, a poesia, a filosofia e a teologia e estas estão associadas aos frescos das paredes da sala.
  • 13. S a n t a C e c i l i a ( 1 5 1 4 / 1 5 1 5 ) A obra de Santa Cecilia foi encomendada por uma doadora particular com algum estatuto este retábulo ilustra um acontecimento importante na vida de Cecilia, pois esta foi obrigada a casar e no dia do casamento, ouviu vozes celestiais enquanto a musica que é tocada lhe parece vir de instrumentos partidos. São nos apresentados quatro santos, Paulo e João à esquerda e Agostinho e Maria Madalena à direita de Cecilia que se encontra a olhar para os anjos na parte superior da obra, anjos esses que cantam e só ela vê
  • 14. Os retratos considerados mais requintados de Rafael feitos em 1514 e 1515: D a m a d o V é u C o n d e B a l d a s s a r e C a s t i g l i o n e
  • 15. P a p a L e ã o X c o m d o i s c a r d e a i s ( 1 5 17 / 1 8 ) São utilizados 4 tipos de vermelhos, com diferentes tipos de luminosidade, os objectos colocados em cima da mesa e os desenhos nas vestes do Papa são feitos com grande precisão, assim como o veludo das suas vestes que é muito bem representado. O Papa é apresentado com uma pose rígida, transmitida pelos braços colocados em cima da mesa, os seus olhos estão longe do observador e a sua cara mostra uma certa dureza e talvez até alguma crueldade. Os cardeais representados no segundo plano foram acrescentados prosteriormente.
  • 16. A Tr a n s f i g u r a ç ã o ( 1 5 1 8 / 1 5 20 ) está representado a transfiguração de Cristo como Deus Pai e conjungou-a com um episodio dos Envagelhos, em que os disciplos tentam em vão salvar um menino possuido pelo demónio, porém só Cristo vindo da montanha consegue esse milagre. Esta é a ultima obra que Rafael Produziu
  • 17.  http://historiadaarte.pbworks.com/w/page/18413913/Rafael  http://pt.wikipedia.org/wiki/Rafael_Sanzio  http://www.suapesquisa.com/biografias/rafael_sanzio.htm F i c h e i r o : S a n z i o , R a f f a e l l o - P u t t i ( M a d o n n a S i s t i n a ) 1 5 1 2 - 1 5 13