SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 17
Maneirismo
Arte Maneirista
• Desenvolve-se em Roma -
  paralelamente ao
  Renascimento clássico
  (1520 a 1610)

• Movimento artístico afastado
  conscientemente do modelo
  da antiguidade clássica.




  Rafael, A transfiguração, c. 1518, óleo
  sobre madeira
Os artistas passam
a            procurar
elementos que lhes
permitam renovar e
desenvolver     todas
as habilidades e
técnicas adquiridas
durante             o
Renascimento.


                        Miguel Ângelo, A crucificação de S. Pedro,
                        1545-50, fresco, Capela Paolina, Vaticano
• Tem como inspiração o
  espírito religioso reinante na
  Europa      nesse     momento
  (reformas religiosas);

• O homem já não é a principal
  e única medida do universo.

• Após o saque e destruição
  de Roma por Carlos V, os
  artistas deixam a cidade,
  levando a arte maneirista
  para todas as grandes
  cidades europeias.
• Maneirismo - maniera
                                           (italiano) = maneira.



                                         • Principais
                                           características:
                                            – estilização exagerada;
                                            – capricho nos detalhes;
                                            – arte de labirintos,
                                             espirais e proporções
                                             estranhas.


Miguel Ângelo, Biblioteca Laurenciana,
1525-42
Arquitetura Maneirista
             • Dava prioridade à
               construção de igrejas
               de plano longitudinal;

             • Criou inovações não
               só na construção,
               mas      também    na
               distribuição da luz e
               na decoração.
Principais características:

                                         • Guirlandas de frutas e
                                           flores e balaustradas
                                           com figuras minuciosas
                                           compõem a decoração;

                                         •      Caracóis, conchas e
                                             volutas cobrem muros e
                                             altares, lembrando uma
                                             exuberante selva de
                                             pedra que confunde a
                                             vista.
Vignola, Igreja de Il Gesú, Roma, 1568
•   Igrejas - Naves escuras, iluminadas por ângulos diferentes;
    escadas em espiral, que na maior parte das vezes não levam a
    lugar nenhum.

•   Palácios e casas de campo - contraste entre luz e sombra,
    com decoração de interiores ricamente adornada.

•   Os afrescos das abóbadas coroam esse caprichoso e refinado
    estilo.
Principais arquitetos:

     – BARTOLOMEO AMMANATI (1511-1592);

     – GIORGIO VASARI (1511-1574) - literatura sobre arquitetura;

     – PALLADIO (1508-1580).
A
R
Q
U
I
T
E
T
U
R
A
Pintura Maneirista
                                          • Arte mais representativa       do
                                            espírito maneirista;

                                          • pintores da segunda década do
                                            século XV criam esse novo estilo;

                                          • procuram deformar a realidade
                                            (renascentista) que já não os
                                            satisfaz;

                                          • revalorização da arte pela própria
                                            arte.

                                          • Contrastes cromáticos

                                          • Escorços              pronunciados
                                            (dinamismo/violência)


Rosso Fiorentino, Moisés e as filhas de
Jetro, c. 1525, óleo sobre tela
Principais características:

•   Composição onde uma multidão de
    figuras se comprime em espaços
    reduzidos. O resultado é a formação
    irreal, com atmosfera de tensão
    permanente.

•   A luz se detém sobre objetos e figuras,
    produzindo sombras inadmissíveis;

•   Os protagonistas da pintura já não se
    posicionam no centro da perspetiva.

•   Perspetiva achatada,      profundidade
    limitada, fundo fechado
                                              Rosso, O descimento da
                                              Cruz, 1521, óleo sobre
                                              madeira
El Greco, Laoconte, 1608-14


                                Principais características:

                                • Nos corpos, as formas
                                  esguias     e    alongadas
                                  substituem os membros
                                  bem-torneados           do
                                  renascimento. Os músculos
                                  fazem agora contorções
                                  absolutamente impróprias
                                  para os seres humanos.


• Rostos melancólicos e misteriosos surgem entre as
vestes, com drapeado minucioso e cores brilhantes.
• Principal Artista - El Greco.
Escultura Maneirista
      • Às formas clássicas soma-se o
        novo conceito intelectual da arte
        pela arte e o distanciamento da
        realidade;

      • Repetem-se as características da
        arquitetura  e    da      pintura
        maneirista;

      • Com      formas     caprichosas,
        proporções            estranhas,
        superposições     de     planos,
        exagero nos detalhes, elementos
        que criam uma atmosfera de
        tensão.
Principais características:

• Composição      típica  com
  figuras dispostas umas sobre
  as outras, num equilíbrio
  aparentemente frágil;

•    as figuras são unidas por
    contorções extremadas e
    exagerado alongamento dos
    músculos.




    Principais artistas – BARTOLOMEO   AMMANATI   (1511-1592)   e
    GIAMBOLOGNA, (1529-1608).
F
I
M

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Arquitetura renascentista
Arquitetura renascentistaArquitetura renascentista
Arquitetura renascentistaAna Barreiros
 
Arte do Renascimento - Escultura
Arte do Renascimento - EsculturaArte do Renascimento - Escultura
Arte do Renascimento - EsculturaCarlos Vieira
 
O romantismo na arquitetura e na pintura
O romantismo na arquitetura e na pinturaO romantismo na arquitetura e na pintura
O romantismo na arquitetura e na pinturaCarlos Pinheiro
 
Pintura e escultura do romantismo
Pintura e escultura do romantismoPintura e escultura do romantismo
Pintura e escultura do romantismoAna Barreiros
 
História da Arte - Barroco
História da Arte - BarrocoHistória da Arte - Barroco
História da Arte - BarrocoMaiara Giordani
 
O maneirismo
O maneirismoO maneirismo
O maneirismoAlaenne
 
Módulo 5 - Pintura Renascentista
Módulo 5 - Pintura RenascentistaMódulo 5 - Pintura Renascentista
Módulo 5 - Pintura RenascentistaCarla Freitas
 
Arte do Renascimento
Arte do RenascimentoArte do Renascimento
Arte do RenascimentoHca Faro
 
Arte renascentista
Arte renascentistaArte renascentista
Arte renascentistacindy1977
 

Mais procurados (20)

Pintura barroca
Pintura barrocaPintura barroca
Pintura barroca
 
Rococó
RococóRococó
Rococó
 
Arquitetura renascentista
Arquitetura renascentistaArquitetura renascentista
Arquitetura renascentista
 
Arte do Renascimento - Escultura
Arte do Renascimento - EsculturaArte do Renascimento - Escultura
Arte do Renascimento - Escultura
 
Escultura barroca
Escultura barrocaEscultura barroca
Escultura barroca
 
Arte Barroca
Arte BarrocaArte Barroca
Arte Barroca
 
ARTES: Renascimento
ARTES: RenascimentoARTES: Renascimento
ARTES: Renascimento
 
O romantismo na arquitetura e na pintura
O romantismo na arquitetura e na pinturaO romantismo na arquitetura e na pintura
O romantismo na arquitetura e na pintura
 
A pintura gótica i
A pintura gótica iA pintura gótica i
A pintura gótica i
 
Arte paleocristã
Arte paleocristãArte paleocristã
Arte paleocristã
 
Pintura e escultura do romantismo
Pintura e escultura do romantismoPintura e escultura do romantismo
Pintura e escultura do romantismo
 
Neoclassicismo
NeoclassicismoNeoclassicismo
Neoclassicismo
 
História da Arte - Barroco
História da Arte - BarrocoHistória da Arte - Barroco
História da Arte - Barroco
 
O maneirismo
O maneirismoO maneirismo
O maneirismo
 
Arte Bizantina
Arte BizantinaArte Bizantina
Arte Bizantina
 
Módulo 5 - Pintura Renascentista
Módulo 5 - Pintura RenascentistaMódulo 5 - Pintura Renascentista
Módulo 5 - Pintura Renascentista
 
Arte do Renascimento
Arte do RenascimentoArte do Renascimento
Arte do Renascimento
 
Bernini
BerniniBernini
Bernini
 
Arte - Neoclassicismo
Arte - NeoclassicismoArte - Neoclassicismo
Arte - Neoclassicismo
 
Arte renascentista
Arte renascentistaArte renascentista
Arte renascentista
 

Semelhante a Arte Maneirista - Estilo Artístico do Século XVI

08 barroco e-rococo_2011.ppt
08 barroco e-rococo_2011.ppt08 barroco e-rococo_2011.ppt
08 barroco e-rococo_2011.pptpaulo_batista
 
O barroco
O barrocoO barroco
O barrocoHCA_10I
 
5. a cultura do palácio a arte
5. a cultura do palácio   a arte5. a cultura do palácio   a arte
5. a cultura do palácio a artecattonia
 
Cultura do Palco - Pintura Barroca
Cultura do Palco - Pintura BarrocaCultura do Palco - Pintura Barroca
Cultura do Palco - Pintura BarrocaCarlos Vieira
 
O renascimento cultural
O renascimento culturalO renascimento cultural
O renascimento culturalJose Jefferson
 
Maneirismo, barroco e rococo
Maneirismo, barroco e rococoManeirismo, barroco e rococo
Maneirismo, barroco e rococovictorosa
 
A cultura da catedral escultura e pintura
A cultura da catedral   escultura e pinturaA cultura da catedral   escultura e pintura
A cultura da catedral escultura e pinturacattonia
 
11 pp barroco_8a
11 pp barroco_8a11 pp barroco_8a
11 pp barroco_8aFelipe18b
 
A cultura do palco ficha 2
A cultura do palco  ficha 2A cultura do palco  ficha 2
A cultura do palco ficha 2Carla Teixeira
 
MANEIRISMO alguns aspectos gerais do movimento
MANEIRISMO alguns aspectos gerais do movimentoMANEIRISMO alguns aspectos gerais do movimento
MANEIRISMO alguns aspectos gerais do movimentoItaloAtsoc
 
Reinvenção das formas artísticas
Reinvenção das formas artísticasReinvenção das formas artísticas
Reinvenção das formas artísticascattonia
 
F4 A Arte Barroca
F4   A Arte BarrocaF4   A Arte Barroca
F4 A Arte BarrocaRui Nobre
 

Semelhante a Arte Maneirista - Estilo Artístico do Século XVI (20)

08 barroco e-rococo_2011.ppt
08 barroco e-rococo_2011.ppt08 barroco e-rococo_2011.ppt
08 barroco e-rococo_2011.ppt
 
Maneirismo
ManeirismoManeirismo
Maneirismo
 
O barroco
O barrocoO barroco
O barroco
 
5. a cultura do palácio a arte
5. a cultura do palácio   a arte5. a cultura do palácio   a arte
5. a cultura do palácio a arte
 
Arte moderna (Séc. XIV a XVIII)
Arte moderna (Séc. XIV a XVIII)Arte moderna (Séc. XIV a XVIII)
Arte moderna (Séc. XIV a XVIII)
 
Arte barroca .ppt
Arte barroca .pptArte barroca .ppt
Arte barroca .ppt
 
Barroco 2020
Barroco 2020Barroco 2020
Barroco 2020
 
Cultura do Palco - Pintura Barroca
Cultura do Palco - Pintura BarrocaCultura do Palco - Pintura Barroca
Cultura do Palco - Pintura Barroca
 
O renascimento cultural
O renascimento culturalO renascimento cultural
O renascimento cultural
 
Maneirismo, barroco e rococo
Maneirismo, barroco e rococoManeirismo, barroco e rococo
Maneirismo, barroco e rococo
 
A cultura da catedral escultura e pintura
A cultura da catedral   escultura e pinturaA cultura da catedral   escultura e pintura
A cultura da catedral escultura e pintura
 
11 pp barroco_8a
11 pp barroco_8a11 pp barroco_8a
11 pp barroco_8a
 
Maneirismo
Maneirismo Maneirismo
Maneirismo
 
A cultura do palco ficha 2
A cultura do palco  ficha 2A cultura do palco  ficha 2
A cultura do palco ficha 2
 
Arte Gótica 1.1
Arte Gótica 1.1 Arte Gótica 1.1
Arte Gótica 1.1
 
MANEIRISMO alguns aspectos gerais do movimento
MANEIRISMO alguns aspectos gerais do movimentoMANEIRISMO alguns aspectos gerais do movimento
MANEIRISMO alguns aspectos gerais do movimento
 
O renascimento
O renascimentoO renascimento
O renascimento
 
Braga Barroca
Braga BarrocaBraga Barroca
Braga Barroca
 
Reinvenção das formas artísticas
Reinvenção das formas artísticasReinvenção das formas artísticas
Reinvenção das formas artísticas
 
F4 A Arte Barroca
F4   A Arte BarrocaF4   A Arte Barroca
F4 A Arte Barroca
 

Mais de Ana Barreiros

Pintura barroca na Europa
Pintura barroca na EuropaPintura barroca na Europa
Pintura barroca na EuropaAna Barreiros
 
Rubrica de avaliação
Rubrica de avaliação Rubrica de avaliação
Rubrica de avaliação Ana Barreiros
 
Lista de verificação e-atividade
Lista de verificação e-atividade Lista de verificação e-atividade
Lista de verificação e-atividade Ana Barreiros
 
Imagens de Arquitetura Barroca
Imagens de Arquitetura BarrocaImagens de Arquitetura Barroca
Imagens de Arquitetura BarrocaAna Barreiros
 
Pintura do quattrocento
Pintura do quattrocentoPintura do quattrocento
Pintura do quattrocentoAna Barreiros
 
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinemaCorrecao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinemaAna Barreiros
 
O aparecimento da arte gotica
O aparecimento da arte goticaO aparecimento da arte gotica
O aparecimento da arte goticaAna Barreiros
 
A modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºG
A modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºGA modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºG
A modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºGAna Barreiros
 
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"Ana Barreiros
 
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"Ana Barreiros
 
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"Ana Barreiros
 
Ficha "A Cultura do Palco"
Ficha "A Cultura do Palco"Ficha "A Cultura do Palco"
Ficha "A Cultura do Palco"Ana Barreiros
 
Ficha "A Cultura do Salão"
Ficha "A Cultura do Salão"Ficha "A Cultura do Salão"
Ficha "A Cultura do Salão"Ana Barreiros
 
Ficha formativa grandes_civilizacoes
Ficha formativa grandes_civilizacoesFicha formativa grandes_civilizacoes
Ficha formativa grandes_civilizacoesAna Barreiros
 
Ficha formativa 1820 e o liberalismo correcao
Ficha formativa 1820 e o liberalismo correcaoFicha formativa 1820 e o liberalismo correcao
Ficha formativa 1820 e o liberalismo correcaoAna Barreiros
 
Ficha formativa 1 HGP 6º ano
Ficha formativa 1 HGP 6º anoFicha formativa 1 HGP 6º ano
Ficha formativa 1 HGP 6º anoAna Barreiros
 

Mais de Ana Barreiros (20)

Pintura barroca na Europa
Pintura barroca na EuropaPintura barroca na Europa
Pintura barroca na Europa
 
Rubrica de avaliação
Rubrica de avaliação Rubrica de avaliação
Rubrica de avaliação
 
Lista de verificação e-atividade
Lista de verificação e-atividade Lista de verificação e-atividade
Lista de verificação e-atividade
 
O romantismo
O romantismoO romantismo
O romantismo
 
Casa Sommer
Casa SommerCasa Sommer
Casa Sommer
 
Bairro dos museus
Bairro dos museusBairro dos museus
Bairro dos museus
 
Imagens de Arquitetura Barroca
Imagens de Arquitetura BarrocaImagens de Arquitetura Barroca
Imagens de Arquitetura Barroca
 
Pintura do quattrocento
Pintura do quattrocentoPintura do quattrocento
Pintura do quattrocento
 
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinemaCorrecao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinema
 
O aparecimento da arte gotica
O aparecimento da arte goticaO aparecimento da arte gotica
O aparecimento da arte gotica
 
Escultura romana
Escultura romanaEscultura romana
Escultura romana
 
A modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºG
A modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºGA modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºG
A modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºG
 
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
 
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 2"
 
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
Ficha formativa "A Cultura da Gare 1"
 
Ficha "A Cultura do Palco"
Ficha "A Cultura do Palco"Ficha "A Cultura do Palco"
Ficha "A Cultura do Palco"
 
Ficha "A Cultura do Salão"
Ficha "A Cultura do Salão"Ficha "A Cultura do Salão"
Ficha "A Cultura do Salão"
 
Ficha formativa grandes_civilizacoes
Ficha formativa grandes_civilizacoesFicha formativa grandes_civilizacoes
Ficha formativa grandes_civilizacoes
 
Ficha formativa 1820 e o liberalismo correcao
Ficha formativa 1820 e o liberalismo correcaoFicha formativa 1820 e o liberalismo correcao
Ficha formativa 1820 e o liberalismo correcao
 
Ficha formativa 1 HGP 6º ano
Ficha formativa 1 HGP 6º anoFicha formativa 1 HGP 6º ano
Ficha formativa 1 HGP 6º ano
 

Último

ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESpatriciasofiacunha18
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 

Último (20)

ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 

Arte Maneirista - Estilo Artístico do Século XVI

  • 2. Arte Maneirista • Desenvolve-se em Roma - paralelamente ao Renascimento clássico (1520 a 1610) • Movimento artístico afastado conscientemente do modelo da antiguidade clássica. Rafael, A transfiguração, c. 1518, óleo sobre madeira
  • 3. Os artistas passam a procurar elementos que lhes permitam renovar e desenvolver todas as habilidades e técnicas adquiridas durante o Renascimento. Miguel Ângelo, A crucificação de S. Pedro, 1545-50, fresco, Capela Paolina, Vaticano
  • 4. • Tem como inspiração o espírito religioso reinante na Europa nesse momento (reformas religiosas); • O homem já não é a principal e única medida do universo. • Após o saque e destruição de Roma por Carlos V, os artistas deixam a cidade, levando a arte maneirista para todas as grandes cidades europeias.
  • 5. • Maneirismo - maniera (italiano) = maneira. • Principais características: – estilização exagerada; – capricho nos detalhes; – arte de labirintos, espirais e proporções estranhas. Miguel Ângelo, Biblioteca Laurenciana, 1525-42
  • 6. Arquitetura Maneirista • Dava prioridade à construção de igrejas de plano longitudinal; • Criou inovações não só na construção, mas também na distribuição da luz e na decoração.
  • 7. Principais características: • Guirlandas de frutas e flores e balaustradas com figuras minuciosas compõem a decoração; • Caracóis, conchas e volutas cobrem muros e altares, lembrando uma exuberante selva de pedra que confunde a vista. Vignola, Igreja de Il Gesú, Roma, 1568
  • 8. Igrejas - Naves escuras, iluminadas por ângulos diferentes; escadas em espiral, que na maior parte das vezes não levam a lugar nenhum. • Palácios e casas de campo - contraste entre luz e sombra, com decoração de interiores ricamente adornada. • Os afrescos das abóbadas coroam esse caprichoso e refinado estilo.
  • 9. Principais arquitetos: – BARTOLOMEO AMMANATI (1511-1592); – GIORGIO VASARI (1511-1574) - literatura sobre arquitetura; – PALLADIO (1508-1580).
  • 11. Pintura Maneirista • Arte mais representativa do espírito maneirista; • pintores da segunda década do século XV criam esse novo estilo; • procuram deformar a realidade (renascentista) que já não os satisfaz; • revalorização da arte pela própria arte. • Contrastes cromáticos • Escorços pronunciados (dinamismo/violência) Rosso Fiorentino, Moisés e as filhas de Jetro, c. 1525, óleo sobre tela
  • 12. Principais características: • Composição onde uma multidão de figuras se comprime em espaços reduzidos. O resultado é a formação irreal, com atmosfera de tensão permanente. • A luz se detém sobre objetos e figuras, produzindo sombras inadmissíveis; • Os protagonistas da pintura já não se posicionam no centro da perspetiva. • Perspetiva achatada, profundidade limitada, fundo fechado Rosso, O descimento da Cruz, 1521, óleo sobre madeira
  • 13. El Greco, Laoconte, 1608-14 Principais características: • Nos corpos, as formas esguias e alongadas substituem os membros bem-torneados do renascimento. Os músculos fazem agora contorções absolutamente impróprias para os seres humanos. • Rostos melancólicos e misteriosos surgem entre as vestes, com drapeado minucioso e cores brilhantes. • Principal Artista - El Greco.
  • 14.
  • 15. Escultura Maneirista • Às formas clássicas soma-se o novo conceito intelectual da arte pela arte e o distanciamento da realidade; • Repetem-se as características da arquitetura e da pintura maneirista; • Com formas caprichosas, proporções estranhas, superposições de planos, exagero nos detalhes, elementos que criam uma atmosfera de tensão.
  • 16. Principais características: • Composição típica com figuras dispostas umas sobre as outras, num equilíbrio aparentemente frágil; • as figuras são unidas por contorções extremadas e exagerado alongamento dos músculos. Principais artistas – BARTOLOMEO AMMANATI (1511-1592) e GIAMBOLOGNA, (1529-1608).
  • 17. F I M