Importancia Sementes

23.636 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Negócios, Tecnologia
1 comentário
4 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
23.636
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
43
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
389
Comentários
1
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Importancia Sementes

  1. 1. IMPORTÂNCIA DAS SEMENTES Programa de Pós Graduação em Agronomia Proteção de Plantas Cultivadas Eng. Agr º Nathália Leal de Carvalho
  2. 2. Roteiro <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>2. Constituição </li></ul><ul><li>3. Importância </li></ul><ul><li>4. Considerações </li></ul><ul><li>5. Referências </li></ul>
  3. 3. 1. Introdução <ul><li>Meio de sobrevivência para a espécie; </li></ul><ul><li>difusão da vida; </li></ul><ul><li>produção de alimentos e matérias-primas essenciais; </li></ul><ul><li>multiplicação de plantas; </li></ul><ul><li>melhoramento genético; </li></ul><ul><li>insumo agrícola. </li></ul>
  4. 4. 2. Constituição <ul><li>A semente é o óvulo maduro fecundado e consta de 3 partes: o embrião, o endosperma e a casca. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>3. Importância </li></ul><ul><li>- Principal veículo de reprodução das plantas através do tempo e no espaço. </li></ul><ul><li>- Forma de distribuir os melhoramentos genéticos às sucessivas gerações. </li></ul><ul><li>Importância econômica como alimento (correspondem a 60-70% dos alimentos consumidos mundialmente). </li></ul><ul><li>Transformadas pela agroindústria em uma variedade de produtos . </li></ul><ul><li>(EMBRAPA, 2005) </li></ul>
  6. 6. Meio de perpetuação e disseminação das espécies  Distribuição no tempo dormência Evitar a germinação ao mesmo tempo  Dispersão no espaço  estruturas  conquista de novas áreas  Pêlos  Plumas  Espinho
  7. 7. Plantas Daninhas Domínio do Reino Vegetal Dispersão no tempo e no espaço  Dormência  Dispersão  Rusticidade Sobrevivência e condições desfavoráveis Dificuldades para o homem Caro e problemático o controle
  8. 8. Polimorfismo – as sementes são dispersas da planta-mãe com diferentes graus de dormência. Dormência – recurso da natureza para preservar a espécie
  9. 9. Fonte de alimento Reservas nutritivas - homem - animais Carboidratos Lipídeos Proteínas Europa  trigo América  milho Ásia  arroz África  sorgo Uso indireto na alimentação animal
  10. 10. Material de pesquisa Melhoramento via sexuada Rápido Prático Híbridos Transgênicos tamanho  Armazenadas em grande quantidade  Recipientes pequenos Tecnologia de armazenamento de sementes
  11. 11. <ul><li>Conservar por longos períodos de tempo </li></ul>Desidratação Bancos de germoplasma Possibilidade de estudos
  12. 12. Nômades  sedentário Agricultura – 10.000 anos Elemento modificador da história humana
  13. 13. Sementes Elementos de políticas públicas comunidades • Organização social • Política • Econômica Fixação do homem no campo Êxodo rural migração Problemas sociais proteção das plantas
  14. 14. Instrumento de política agrícola  Processo de tecnificação e modernização da agricultura  Sua taxa de utilização permite avaliar o desenvolvimento da agricultura  Substituição de máquinas - aumento da produtividade  Resposta do uso de técnicas Programa de sementes
  15. 15. A semente como insumo Agrícola <ul><li>O Brasil, país essencialmente agrícola , elevou produção de grãos a um patamar superior a 100 milhões de toneladas entre os anos de 1990 e 2003 . </li></ul><ul><li>A produção de grãos cresceu 131%. </li></ul><ul><li>O crescimento da área cultivada no País tenha sido de apenas 16,1%, graças ao aumento de 85,5% na produtividade. </li></ul><ul><li>Em termos médios, para as grandes culturas, passou de 1.500 para 2.800 kg/ha . </li></ul><ul><li>Utilização de sementes de qualidade, com capacidade de produção, pureza genética, alta qualidade fisiológica e boa sanidade. </li></ul><ul><li>(FAO, 2003) </li></ul>
  16. 16. Relação entre utilização e produtividade de sementes de soja. Com o aumento na taxa de utilização de 50% para 90% , observa-se um aumento de 28% na produtividade, que passa de 2.500 para 3.20 0 kg/ha. <ul><li>Relação entre produtividade e taxa de utilização de sementes de soja, nos estados brasileiros com a menor e a maior médias estaduais (Abrasem, 2005). </li></ul>
  17. 17. 4. Considerações <ul><li>Redução na utilização de sementes certificadas nos últimos anos, as quais têm sido substituídas por sementes próprias ou piratas, sem qualidade comprovada, devido ao menor custo destas. </li></ul><ul><li>No Rio Grande do Sul, em 1998 o uso de sementes certificadas de soja era de 65% , caindo para 3% em 2003. </li></ul><ul><li>Efeito semelhante é observado para o arroz ( 60% para 33% ) e para o trigo ( 92% para 40% ). </li></ul><ul><li>O maior custo da semente certificada acaba sendo compensado pela redução nos gastos com insumos e pela maior produtividade da lavoura. </li></ul><ul><li>(IBGE, 2003 ) </li></ul>
  18. 18. <ul><li>Percebe-se a importância da semente, desde os primórdios da humanidade até os dias atuais. </li></ul><ul><li>Uma das soluções para alimentar a crescente população mundial passa pelo aumento na produção de grãos, proporcionado pela utilização de sementes de alta qualidade. </li></ul>
  19. 19. 5. Referências <ul><li>ABRASEM. Anuário Associação Brasileira Produtores de Sementes . Brasília DF, 2005. </li></ul><ul><li>EMBRAPA. Tecnologias de produção de soja Região Central do Brasil . Londrina 2004. Embrapa Soja 2005. </li></ul><ul><li>FAO. Food and Agriculture Organization of the United Nations – www.FAO.org , 2003. </li></ul><ul><li>Filho, J. M., Avaliação da qualidade das sementes . Piracicaba, FEALQ, 1987. </li></ul><ul><li>Filho, J. M., Fisiologia de sementes de plantas cultivadas . Piracicaba, FEALQ, 2005. vol12, 495p. </li></ul><ul><li>IBGE. Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – www.ibge.gov.br , 2003. </li></ul>
  20. 20. OBRIGADA!

×