Motivação

3.534 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.534
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
158
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
161
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Motivação

  1. 1. <ul><li>I- CONCEITO DE MOTIVAÇÃO </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><ul><li>D esigna um conjunto de forças internas/impulsos que orientam o comportamento de um indivíduo para determinado objectivo. </li></ul></ul><ul><ul><li>É a força propulsora (desejo) por trás de todas as ações de um organismo. </li></ul></ul><ul><li>II- FATORES MOTIVACIONAIS </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>As pessoas sao levadas a ação pelos seguintes fatores: </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>a) Fatores Externos : Um pai diz ao filho que ele precisa tirar boas notas </li></ul><ul><li>b) Pressão social: Um funcionario procura progredir na empresa porque é isso que se espera dele. </li></ul><ul><li>c) Fatores Internos: são pessoas auto-motivadas que agem em função do que julgam bom para elas. </li></ul>
  2. 2. III- TIPOS DE MOTIVAÇÃO   a) Motivações fisiológicas ( inatas): são motivos ou necessidades que nascem com o individuo formando-se independentemente de qualquer aprendizagem, tem em vista a sobrevivencia e a preservação do organismo. Exemplos: o sono, a dor, a fome, a sede.   b) Motivações sociais (aprendidas): necessidades ou motivos resultantes da aprendizagem e da influencia do meio sobre o individuo, resultam da experiencia e da interação com os outros. Exemplos: ambiente de trabalho agradável, dinheiro, premios, elogios e necessidade de sucesso.   c) Motivações combinadas : Designam-se por combinadas porque combinam fatores biológicos e fatores sociais/aprendidos. São muito marcadas pela aprendizagem, mas não são essenciais à sobrevivência do indivíduo nem à manutenção do equilíbrio do organismo. Exemplos: impulso maternal e comportamneto sexual.   d) Motivações cognitivas : São as necessidades de informação e de conhecimento que têm como base a curiosidade e a atividade exploratória (por exemplo: a necessidade de conhecer a vida em sociedade, a natureza, etc), para melhor compreendermos e, explicarmos também, a realidade.
  3. 3. IV- CICLO MOTIVACIONAL   O motivo é a razão que leva o organismo a agir; é o estado do organismo pelo qual a energia é mobilizada e dirigida a determinados elementos do meio. No ciclo motivacional existem geralmente cinco etapas: necessidade, impulso, resposta objetivo (meta) e saciedade.   1.Necessidade . É o motivo, a razão de ser da ação. É provocada por um estado de desequilíbrio devido a uma carência ou privação (ex.falta de alimento no organismo). 2.Impulso ou pulsão . É a atividade desenvolvida pela necessidade ou motivo, isto é, a energia interna que impele o indivíduo a agir num dado sentido. (Ex.força que move o indivíduo para obter comida). 3.Resposta . É a atividade desenvolvida e desencadeada pela pulsão para atingir algo. (ex.procurar comida). 4.Objetivo . Diz respeito à finalidade ou meta que se procura atingir com a atividade. (Ex. ingerir o alimento). 5.Saciedade . É a satisfação decorrente de se ter atingido o objetivo pretendido (depois de se ter ingerido o alimento, a fome desaparece).
  4. 4. . V- CARACTERÍSTICAS DO COMPORTAMENTO MOTIVADO   É orientado para um fim e persiste até que o individuo atinja o objetivo; É ativado e controlado por foças que podem ser internas ou externas, biológicas ou sociais, conscientes ou inconscientes. Apresenta variações de pessoa para pessoa e conforme o momento e as situações.  
  5. 5. VI- TEORIA DA MOTIVAÇÃO   Maslow e a hierarquia das necessidades :   Segundo Maslow, as necessidades humanas estão organizadas numa hierarquia, isto é, não têm todas a mesma importância. Maslow apresenta a sua teoria através de uma pirâmide em que, na base, estão as necessidades fisiológicas, e, no cume, as necessidades de auto-realização. As necessidades humanas começam pelas mais baixas/básicas: as fisiológicas e as de segurança. Só depois de estas estarem satisfeitas se ascende na hierarquia para satisfação de outras necessidades mais complexas. Se não houver ostáculos, o ser humano progride na hierarquia até ao topo.
  6. 6.   VII- FRUSTRAÇÃO   É o bloqueio do comportamento motivado, isto é, um obstáculo impede que o desejo, o objectivo, seja alcançado. Frustração primária é a que resulta da ausência do objeto de satisfação da motivação; Frustração secundária é a que resulta da interposição de um obstáculo.   As reações à frustração podem ir da agressão (direta ou deslocada) à apatia (indiferença).  
  7. 7.   VIII- CONFLITO MOTIVACIONAL   Um sujeito vive um conflito quando está numa situação em que diferentes motivações se opõem. O conflito designa a oposição de forças com nível semelhante. O conflito surge quando as motivações são incompatíveis. Existêm três tipos de conflito :   Conflito aproximação/aproximação – o indivíduo está perante duas ou mais forças positivas. O conflito surge porque só é possível escolher uma resposta. Conflito afastamento/afastamento – o indivíduo está perante duas alternativas desagradáveis, hesitando qual delas evitar. Conflito aproximação/afastamento – o indivíduo está perante uma situação que é positiva e negativa ao mesmo tempo.

×