PROCESSOS
MOTIVACIONAIS
Psicologia – Ensino Profissional
Professor: António Moreira
Motivação
Em psicologia, motivação é a força
propulsora (desejo) por trás de todas as
ações de um organismo.
Conjunto de i...
Comportamento Motivado
 Comportamento orientado
para um objetivo;
 Ativado e controlado por
forças internas (biológicas)...
O CICLO
MOTIVACIONAL
O ciclo motivacional é o processo desencadeado por uma necessidade
que gera um impulso que orienta e organiza a ação em di...
Saciedade
1 Necessidade
2 Impulso
3 Comportamento
Tipos de
motivação
Motivações inatas biológicas/ primárias
 As motivações inatas,
biológicas, fisiológicas ou
primárias são inerentes à
estr...
Motivações aprendidas/sociais/secundárias
 As motivações aprendidas, sociais ou secundárias são adquiridas
no processo de...
Motivações combinadas
 Apesar de dependerem de
mecanismos fisiológicos, as
motivações combinadas não são
homeostáticas, i...
 As motivações combinadas dependem de
fatores biológicos e da aprendizagem.
 Combinam, portanto, características das
mot...
Maslow:
a teoria da pirâmide das
necessidades
A teoria proposta por Maslow defende:
 Hierarquização de necessidades;
 Grau de importância
 Nível mais baixo: necessid...
Pirâmide de Maslow
 Segundo Maslow, as necessidades humanas
estariam organizadas numa hierarquia.
 Representou esta conc...
As necessidades
fundamentais seriam as
básicas:
as fisiológicas e as de
segurança.
Só depois de estas
necessidades estarem...
MaslowMaslow: a teoria da pirâmide das necessidades.: a teoria da pirâmide das necessidades.
Necessidades fisiológicas
Nec...
MaslowMaslow: a teoria da pirâmide das necessidades.: a teoria da pirâmide das necessidades.
Necessidades fisiológicas
Nec...
MaslowMaslow: a teoria da pirâmide das necessidades.: a teoria da pirâmide das necessidades.
Necessidades de Afecto e de P...
MaslowMaslow: a teoria da pirâmide das necessidades.: a teoria da pirâmide das necessidades.
Necessidades de Estima
Necess...
MaslowMaslow: a teoria da pirâmide das necessidades.: a teoria da pirâmide das necessidades.
Nec.
de auto-
realização
Nece...
Amotivao
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Amotivao

365 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
365
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
44
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Amotivao

  1. 1. PROCESSOS MOTIVACIONAIS Psicologia – Ensino Profissional Professor: António Moreira
  2. 2. Motivação Em psicologia, motivação é a força propulsora (desejo) por trás de todas as ações de um organismo. Conjunto de impulsos que orientam o comportamento de uma pessoa em direção a um fim ou objetivo.
  3. 3. Comportamento Motivado  Comportamento orientado para um objetivo;  Ativado e controlado por forças internas (biológicas) ou externas (sociais).  A fome e o sono são desencadeadas por uma força interna;  O desejo de sucesso é orientado por uma força externa Se o objetivo é alcançado, a motivação desaparece.
  4. 4. O CICLO MOTIVACIONAL
  5. 5. O ciclo motivacional é o processo desencadeado por uma necessidade que gera um impulso que orienta e organiza a ação em direção ao objetivo que faz desaparecer a necessidade inicial. O ciclo motivacional é constituído pelas seguintes etapas: 1. A necessidade que resulta de um desequilíbrio provocado por uma carência, uma privação. A necessidade dá origem a um impulso; “exemplo: a SEDE” 2. O impulso ou pulsão é o estado energético que ativa e orienta o comportamento para uma meta, um objetivo e organiza a ação, a resposta. No caso da SEDE o indivíduo é impelido a procurar uma bebida.Os impulsos podem ser conscientes ou inconscientes e variam de pessoa para pessoa. Além disso, na mesma pessoa variam segundo a situação e o momento em que ocorrem. 3.A resposta é constituída pelas atividades desenvolvidas e desencadeadas pelo impulso para se obter o que se necessita; “A pessoa procurará a água.” 4.A saciedade ocorre se o objetivo é atingido. O impulso desaparece ou é reduzido. O equilíbrio é restabelecido. “Depois de beber o equilíbrio é restabelecido.”
  6. 6. Saciedade 1 Necessidade 2 Impulso 3 Comportamento
  7. 7. Tipos de motivação
  8. 8. Motivações inatas biológicas/ primárias  As motivações inatas, biológicas, fisiológicas ou primárias são inerentes à estrutura do organismo, sendo, por isso, comuns a todos os seres humanos.  Visam a manutenção do estado de equilíbrio interno - homeostasia -, assegurando a sobrevivência do organismo.  Manifestam-se desde o nascimento, independentemente de qualquer aprendizagem – -não se aprende a ter fome, sede ou sono.  Contudo, a sua expressão e satisfação são determinadas por normas e regras sociais, por padrões de cultura. Assim, as horas a que comemos e dormimos são reguladas socialmente. Por outro lado, muitas vezes comemos e bebemos sem ter fome ou sede só para manter um convívio
  9. 9. Motivações aprendidas/sociais/secundárias  As motivações aprendidas, sociais ou secundárias são adquiridas no processo de socialização em diferentes contextos sociais e culturais.  Variam de pessoa para pessoa, porque são aprendidas no contexto social, no contacto com os outros membros dos grupos sociais a que a pessoa pertence.  De entre os vários tipos de motivações sociais, podemos destacar as necessidades de afiliação, de prestígio e de sucesso.
  10. 10. Motivações combinadas  Apesar de dependerem de mecanismos fisiológicos, as motivações combinadas não são homeostáticas, isto é, não visam a manutenção do equilíbrio interno. Apresentam características das motivações biológicas e das motivações sociais. Tal como as motivações inatas têm uma base fisiológica, mas a sua satisfação não é decisiva para a sobrevivência do organismo. Assim como as motivações sociais, a sua manifestação depende da aprendizagem, dos padrões de cultura vigentes numa determinada sociedade. Depende do processo de socialização, do modo como o indivíduo integra, interioriza os padrões culturais da sociedade em que vive.
  11. 11.  As motivações combinadas dependem de fatores biológicos e da aprendizagem.  Combinam, portanto, características das motivações fisiológicas e sociais.  O comportamento sexual e o comportamento maternal são dois exemplos de motivações combinadas
  12. 12. Maslow: a teoria da pirâmide das necessidades
  13. 13. A teoria proposta por Maslow defende:  Hierarquização de necessidades;  Grau de importância  Nível mais baixo: necessidades fisiológicas;  Nível mais elevado: necessidades de auto- realização
  14. 14. Pirâmide de Maslow  Segundo Maslow, as necessidades humanas estariam organizadas numa hierarquia.  Representou esta concepção através de uma pirâmide em que, na base, estariam as necessidade fisiológicas e, no cume, as necessidades mais elevadas: as da auto- realização
  15. 15. As necessidades fundamentais seriam as básicas: as fisiológicas e as de segurança. Só depois de estas necessidades estarem satisfeitas se ascende na hierarquia para a satisfação de outras mais complexas e mais elevadas. No decurso da sua existência, se não houvesse obstáculos o ser humano progrediria na hierarquia até ao topo.
  16. 16. MaslowMaslow: a teoria da pirâmide das necessidades.: a teoria da pirâmide das necessidades. Necessidades fisiológicas Necessidades Fisiológicas (fome, sede, sono, o evitamento da dor e o desejo sexual);
  17. 17. MaslowMaslow: a teoria da pirâmide das necessidades.: a teoria da pirâmide das necessidades. Necessidades fisiológicas Necessidades de Segurança 2- Necessidades de segurança (abrigo, vestuário);
  18. 18. MaslowMaslow: a teoria da pirâmide das necessidades.: a teoria da pirâmide das necessidades. Necessidades de Afecto e de Pertença Necessidades fisiológicas Necessidades de Segurança 3- Necessidades de afecto e de pertença (desejo de associação, participação e aceitação por parte dos outros)
  19. 19. MaslowMaslow: a teoria da pirâmide das necessidades.: a teoria da pirâmide das necessidades. Necessidades de Estima Necessidades Afecto e de Pertença Necessidades fisiológicas Necessidades de Segurança Necessidades de Estima ( o desejo de realização e de competência e o estatuto e desejo de reconhecimento)
  20. 20. MaslowMaslow: a teoria da pirâmide das necessidades.: a teoria da pirâmide das necessidades. Nec. de auto- realização Necessidades de Estima Necessidades de Afecto e de Pertença Necessidades fisiológicas Necessidades de Segurança 5- Necessidades de auto-realização (concretização das capacidades pessoais)

×