SlideShare uma empresa Scribd logo
Profª Francielle Mafesoni dos
Santos
HISTÓRIA DO
JOÃO E DO JOSÉ
“93% DA
CREDIBILIDADE DE
SUA
MENSAGEM NÃO ESTÁ
NO QUE VOCÊ
DIZ, MAS EM COMO
VOCÊ DIZ.” –
JUDY CHAFFEE
O PODER DE UM DISCURSO
CONVENCE UMA NAÇÃO!
O que é comunicação?
A palavra comunicação vem do latim
“comunicare”, que significa colocar em
comum.
Processo pelo qual estabelecemos nossas
relações pessoais, trocando dados, opiniões e
sentimentos.
Nossos relacionamentos só são possíveis graças
à Comunicação!
O que é comunicação?
A palavra comunicação vem do latim
“comunicare”, que significa colocar em
comum.
Processo pelo qual estabelecemos nossas
relações pessoais, trocando dados, opiniões e
sentimentos.
Nossos relacionamentos só são possíveis graças
à Comunicação!
Feedback É a resposta ou reação do receptor à mensagem
que ele recebeu.
O objetivo fundamental do feedback é ajudar as pessoas a
melhorar seu desempenho, prevenindo e corrigindo falhas
no processo de comunicação.
Fatores que influenciam o processo • Cultura •
Educação • Idade • Experiências • Contexto
(ambiente, ruídos e disponibilidade do receptor)
Lembre-se! • A comunicação começa em si, mas é
processada na mente de outra pessoa. • Defina o
objetivo da comunicação. • Antes de comunicar,
clarifique as suas próprias ideias. • Seja objetivo, claro
e conciso. • Coloque-se no lugar da outra pessoa.
É POSSÍVEL NÃO SE COMUNICAR?
12. “A nossa comunicação pode ser silenciosa e de tal
modo automática que podemos não estar
conscientes de que estamos a comunicar.” Julius Fast
(1970)
13. Comunicar é algo que fazemos mesmo
inconscientemente. Mas isso é suficiente? É eficiente?
“A nossa comunicação pode ser silenciosa e de tal
modo automática que podemos não estar
conscientes de que estamos a comunicar.” Julius Fast
(1970)
Para que a Comunicação seja eficaz, devemos nos
esforçar para que a mensagem chegue ao receptor
com a menor distorção possível, a fim de que ele
entenda exatamente o que tentamos dizer. Este é o
princípio da COMUNICAÇÃO ASSERTIVA.
COMUNICAÇÃO ASSERTIVA Assertividade é ir direto ao
ponto sem embromar nem deixar espaço para a dúvida,
que gera insegurança e aumenta a chance para enganos e
falhas.
16. COMUNICAÇÃO ASSERTIVA Ter uma comunicação
assertiva significa dizer tudo o que for necessário ser dito, de
forma direta, compreensiva e respeitando tanto seus
próprios direitos quanto os direitos de outros envolvidos.
• bloqueadores da Comunicação Assertiva • Falta de
interesse de uma ou ambas as partes (momento) •
Autossuficiência • Ruídos excessivos • Código ou canal
errado • Problemas de ordem física ou psicológica •
Mensagem mal elaborada
• 18. Bloqueadores da Comunicação Assertiva • Emprego
incorreto de palavras • Intermediários • Preconceito •
Desconhecimento do assunto • Desmotivação •
Dificuldade de expressão (prolixidade)
20% do que ouvimos • 30% do que vemos • 50% do
que vemos e ouvimos ao mesmo tempo • 70% do
que vemos, ouvimos e discutimos
Retemos cerca de:
•
Facilitadores da Comunicação Assertiva • Olhar nos
olhos • Falar na 1ª pessoa • Ser direto • Falar sempre a
verdade • Dominar o assunto
20. Facilitadores da Comunicação Assertiva •
Autoconfiança • Usar a linguagem correta • Momento
certo • Saber OUVIR • Controlar as emoções
Resultados da Comunicação Assertiva • Desenvolve
relações interpessoais maduras, baseadas no auto-
respeito e no respeito aos outros colegas; • Coloca
limites às pessoas agressivas, que tentam invadir seu
espaço; • Estimula as pessoas passivas, que se sentem
inseguras ao se posicionar; • Analisa e resolve o
problema, sem necessidade de buscar culpados; •
Expressa seus sentimentos e opiniões de
concordância e discordância com tranquilidade
22. Resultados da Comunicação Assertiva • Tem a
Pessoas assertivas possuem algumas características que
estão intrinsecamente relacionadas, tais como:
Auto-estima
Autoconfiança
Segurança pessoal (auto-aceitação)
Forte senso de responsabilidade pessoal
Iniciativa e sinceridade.
27. As pessoas mais assertivas estabelecem relacionamentos
mais francos, mais abertos, geram maior confiança e
credibilidade, evitam conflitos desnecessários e não ficam
O QUE É A ORATÓRA?
Arte de falar em público de forma
estruturada e deliberada, com a intenção de
informar, influenciar, ou entreter os
ouvintes.
Conjunto de regras e técnicas adequadas
para produzir e apresentar um discurso e
apurar as qualidades pessoais do orador.
POR QUE A ORATÓRIA É
IMPORTANTE?
• Apresentações em público
• Motivação de equipes
• Liderança
• Reuniões de negócios
• Contatos com clientes
• Vendas
• Entrevistas
• Negociações
• Palestras
• Networking
• Relacionamento
“COMO MÚSICA – TODO MUNDO
PODE APRENDER."
NÃO VERBAL
TIPOS DE
COMUNICAÇÃO
VERBAL
interações através da
fala e das palavras
escritas. -
Conversas - Outdoor
- Rádio - Revista -
E-Mail -
Ata de reunião
Gestual
Comportamental
Visual
Corporal
Musical
60-80% da impressão que você
deixa tem origem NÃO VERBAL
90% da primeira
impressão é formada
nos 4 minutos iniciais
da conversa.
A COMUNICAÇÃO É BASEADA
EM:
CONTEÚDO X EXPRESSÃO
PALAVRA 7% - 10% do impacto total
VOZ - 20% - 30%
LINGUAGEM CORPORAL 60% - 80%
Imagine-se em um teatro
lotado. Acendem-se as
luzes. A cortina se abre.
Um cheiro de estreia no
ar. A trilha sonora se
“derrama”, preenchendo
todos os espaços. Os
olhos da plateia se
acendem!
POR QUÊ FICAMOS NERVOSOS
E COM MEDO DE FALAR
FALHAR EM PÚBLICO?
Perfeccionismo; nervosismo;
auto-imagem negativa;
barreiras verbais e não- verbais;
sensação de ridículo; instabilidade
emocional;
desmotivação para superar
desafios; cobranças internas e externas;
inexperiências;
apresentações anteriores frustrantes;
falta de treino ou de conhecimentos;
NÃO ESQUEÇA
Confie no seu potencial!
VOCÊ TEM OUVINTES
As pessoas estão ali para te
ouvir e não para te julgar!
R ESPIR AÇÃO
Respirar ajuda a controlar a
ansiedade e o nervosismo.
SE PR EPAR E!
Domine o assunto, conheça o
tema e a sequência das suas falas e
idéias.
COMO EVITAR O MEDO?
Autoconhecimento: Entender, controlar e
minimizar sentimentos e emoções
limitantes que surgem quando você vai
falar para várias pessoas.
EXERCITE!
ARRASE NAS SUAS
APRESENTAÇÕES
Palestra
PLANEJAMENTO
ONDE
SERÁ A
APRESENTAÇÃO?
COMO COMEÇAR?
APRESENTAÇÕES
ROTEIRO
QUEM É A SUA
PLATÉIA?
Para
pequenas
platéias ou
Publico de
bom grau
de
instrução:
Gestos
comedidos.
Grandes
platéias ou
Público de
baixo grau
de
instrução:
Gestos
expansivos.
MUDE A MANEIRA DE SE VER
COMO ORADOR E O ORADOR
VISTO PELA PLATÉIA TAMBÉM
MUDARÁ!
1.INTRODUÇÃO
Apresentação
pessoal
Tema
Objetivos
Elogiar ouvintes
Contar histórias que tenha
ligação com o assunto.
levantar uma reflexão que
instigue as pessoas.
mostrar os benefícios que o
público terá ouvindo a
mensagem.
Capta o interesse
Registra a importância da idéia
Dar a solução ao problema ou falar do
assunto presente.
Use os argumentos de que dispõe para
defendê-los das resistências dos ouvintes.
2.DESENVOLVIMENTO
Problema, cenário e
análise
Apresenta argumentos
3. CONCLUSÃO
Etapas, solução, considerações
Conclua
pedindo que reflitam ou
aceitem a proposta.
Mostre caminhos para
solucionar algo, sugira
etapas.
Sintetiza temas propostos
Frase sugestiva
Respeite o tempo
programado
A cada 10 minutos
pronunciamos mais
ou menos 1300
palavras, em média
130 por minuto.
Olhar sempre para onde desejamos projetar a voz
Primeiro
Janeiro
Terceiro
Precisar
Trazer
Levamos
Primero
Janero
Tercero
Precisá
Trazê
Levamo
Treinar a Pronuncia das palavras
Não desvie do tema proposto
Seja estratégico no seu visual
Controlar emoções e passar emoções
Tenha
clareza do resultado que
você quer entregar
Poder das histórias
COMO FAZER
SLIDS "TOP"?
HOJE VOU TE ENSINAR TÉCNICAS DE ORÁTÓRIA FAZER
APRESENTAÇÕES USANDO SLIDES DIGITAIS É UMA ARTE
QUE REQUER UM POUCO DE PRÁTICA MAS NÃO É MUITO
DIFÍCIL. A AULA DE HOJE VAI APRESENTAR UMA SÉRIE
DE REGRINHAS
QUE VÃO AJUDAR VOCÊ A PREPARAR SLIDES DE FORMA
A TRANSMITIR AS SUAS IDÉIAS COM MAIOR
EFICÁCIA.SOBRE O CONTEÚDO
FAÇA UM PLANEJAMENTO TOP-DOWN DA SUA
APRESENTAÇÃO.
PRIMEIRO DECIDA QUAIS SERÃO OS SLIDES, DEPOIS
COMECE A PREPARÁ-LOS.
PENSE MUITO BEM SOBRE QUEM É O PÚBLICO ALVO DA
SUA APRESENTAÇÃO E DIRECIONE O CONTEÚDO PARA
ESSE PÚBLICO.
LEMBRE-SE QUE EXEMPLOS PRÁTICOS E CONCRETOS SÃO
FUNDAMENTAIS PARA O ENTENDIMENTO DO PÚBLICO;
EVITE UMA PALESTRA MERAMENTE TEÓRICA E ABSTRATA
POIS O SEU ENTENDIMENTO SERÁ MUITO MAIS DIFÍCIL.
SLIDE COM VISUAL REPETIDO
PERDE 20% DE ATENÇÃO.
USE A REGRA DOS 3 SEGUNDOS.
USE GRÁFICOS E DIAGRAMAS
USE SETAS INDICATIVAS
MOSTRE EXEMPLOS
USE CORES NEUTRAS, FUNDO
MAIS ESCURO, FONTE MAIS
CLARA.
NÃO SOU DESIGNER
E AGORA?
POWER POINT
CANVA
https://www.canva.com/
P R E Z I
https://prezi.com/
SLIDE S GO
https://slidesgo.com/
TUDO PRONTO,
AGORA VAMOS
FALAR BEM?
Ligue o
cronômetro.
Grave a sua
apresentação.
Faça os ajustes.
Seja natural
Leia em voz alta
Linguagem
corporal aberta
Postura
Entusiasmo
Movimento
Expressão
Facial
Não aceite convite para falar se não
dominar o assunto.
Não fale aos gritos, mas também não
fale baixo demais.
Não apresente uma mensagem como se
os ouvintes fossem sempre
Iguais.
Não fale sem ordenar
o pensamento.
SUPER DICAS
CUIDE DO
CENÁRIO E
ILUMINAÇÃO
TESTE O
MICROFONE E
RECURSOS
ANTES
EVITE RUÍDOS
EXTERNOS
DICAS PARA APRESENTAÇÕES
ONLINE
OBRIGADA!
“Está pronto para ser
melhor que ontem? "
FAÇA UMA RELAÇÃO ENTRE SEU TEMA E
PROBLEMA, MENCIONE COMO A SUA
PESQUISA AJUDOU A RESOLVER ESSE
PROBLEMA
Problema
Ex. Ao estudar esse tema, e ao estudar,
percebi o seguinte problema...(fale do
problema)
Para tentar responder a minha pergunta
partimos de um objetivo geral
FALE PORQUE VOCÊ ESTÁ
APRESENTANO O SEU TRABALHO
Justificativa
O TEMA DEVE TER LIGAÇÃO COM
A JUSTIFICATIVA
Tema
EX. PARA QUE EU PUDESSE (FALE
DA JUSTIFICATIVA) O TEMA QUE
MELHOR SE ENQUADROU....
PERCEBEMOS QUE PARA ALCANÇAR
NOSSO OBJETIVO GERAL, PRECISAMOS
DIVIDIR EM OBJETIVOS MENORES,
PASSO A PASSO.
Objetivos
Especificos
Ex. Percebemos que para alcançar nosso
objetivo seria necessário fazer (falar dos
menores)
PARA TENTAR RESPONDER A PERGUNTA
PROBLEMA, DEFINIMOS UM OBJETIVO
GERAL PARA PODER GUIAR A NOSSA
PESQUISA
Objetivo Geral
Ex. E o nosso maior objetivo é... (fale o
objetivo geral)
COMO PRETENDE CHEGAR AO OBJETIVO
GERAL.
COMO SE FOSSE CONTAR UMA
HISTÓRINHA DO SEU TCC
Metodologia
Ex. Para chegar a tal objetivo, usamos a
pequisa bibliográfica... dados...etc
EXPLICAR CRONOLOGICAMENTE O QUE
VOCÊ FEZ E QUAL RESULTADO CHEGOU
Pesquisa
Ex. Lembre-se de mostrar como sua
pesquisa foi resolvendo cada um dos
objetivos. Apresente gráficos
FINALIZE VOLTANDO A FALAR DA SUA
JUSTIFICATIVA E DO OBJETIVO GERAL
Conclusão
Ex. Lembre-se de falar de como seu
objetivo foi alcançado.
85%
E MPLOYE ES PR E F E R A MOR E
C OLLA B OR ATIVE WOR K S PA CE
THE POWER OF TEAMWORK
Presentations are communication tools that can
be used as demonstrations, lectures, speeches,
reports, and more. Most of the time, they’re
presented before an audience.
VALUING
PERSONAL AMBITION
Presentations are communication tools
that can be used as demonstrations.
VALUING TEAMWORK
Presentations are communication tools
that can be used as demonstrations.
N E LS ON
MC LA U GHLIN
Creative Director
Presentations are
communication tools.
ME LA N IE H A N S EN
Head of Accounts
Presentations are
communication tools.
WI LLI S LA R S ON
Business Development
Manager
Presentations are
communication tools.
TOOLS THAT
ENCOURAGE TEAMWORK
Presentations are communication tools
that can be used as demonstrations,
lectures, speeches, reports, and more.
CREATE A
C OMMON GOA L.
Presentations are
communication tools.
W O R K O U T LO U D .
Presentations are
communication tools.
A PPR E C IAT E E A C H
OT H E R 'S
CON T R I BUTION.
Presentations are
communication tools.
THE NEXT STEPS
Presentations are communication tools that can
be used as lectures, speeches, reports, and more.
Team Building Exercises
Presentations are communication tools that can be used as
demonstrations, lectures, speeches, and more.
SIGNIFICANT INCREASE IN
EXCELLENT OUTPUT
Presentations are communication tools
that can be used as demonstrations,
lectures, speeches, reports, and more.
COLLABORATION
COMMUNICATION
CONFLICT RESOLUTION
Presentations are communication tools that can be
used as lectures, speeches, and more.
Presentations are communication tools that can be
used as lectures, speeches, and more.
Presentations are communication tools that can be
used as lectures, speeches, and more.
Teamwork Strategies
IMPLEMENT A
BUDDY SYSTEM.
Presentations are
communication tools that can
be used as demonstrations,
lectures, speeches, and more.
SHIFT FOCUS ON
SOLUTIONS MORE
THAN PROBLEMS.
Most of the time, they’re
presented before an audience.
It serves a variety of purposes,
making them powerful tools for
convincing and teaching.
CONDUCT BIG-
PICTURE
THINKING
SESSIONS.
Start with an outline of topics
and identify highlights, which
can be applied to whatever
subject you plan on discussing.
10 out of 10
E MPLOYE ES B E LI E VE
T E A MW O R K I S I M P O R T ANT I N
T H E WOR K PLA CE
10 out of 10
E MPLOYE ES B E LI E VE
T E A MWOR K MA K E S T H E M
MOR E PR ODU C T IVE
USE THESE FREE,
RECOLOURABLE ICONS AND
ILLUSTRATIONS IN YOUR
CANVA DESIGN.
Free
Resources

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a técnicas oratória e apresentação de trabalhos.pptx

gestão de comunicação
gestão de comunicaçãogestão de comunicação
gestão de comunicação
Sergio Padua
 
Comunicacao empresarial
Comunicacao empresarialComunicacao empresarial
Comunicacao empresarial
jfustaino
 
Comunicacao empresarial
Comunicacao empresarialComunicacao empresarial
Comunicacao empresarial
jfustaino
 
habilidades_de_comunicacao.ppt
habilidades_de_comunicacao.ppthabilidades_de_comunicacao.ppt
habilidades_de_comunicacao.ppt
jpedrosilva1
 
HandOut Encante sua audiencia 2014
HandOut   Encante sua audiencia 2014HandOut   Encante sua audiencia 2014
HandOut Encante sua audiencia 2014
Daniel de Carvalho Luz
 
Falar em Público - Oratória Sem Segredos por Carlos Cunha
Falar em Público - Oratória Sem Segredos por Carlos CunhaFalar em Público - Oratória Sem Segredos por Carlos Cunha
Falar em Público - Oratória Sem Segredos por Carlos Cunha
Carlos Cunha
 
Short version Public Speaking
Short version Public SpeakingShort version Public Speaking
Short version Public Speaking
th2
 
Treinamento Comunicação e mentoring grupo i
Treinamento Comunicação e mentoring   grupo iTreinamento Comunicação e mentoring   grupo i
Treinamento Comunicação e mentoring grupo i
Milton Henrique do Couto Neto
 
Revisões teste teca 1ºa no 2º periodo -1º teste
Revisões teste teca 1ºa no  2º periodo -1º testeRevisões teste teca 1ºa no  2º periodo -1º teste
Revisões teste teca 1ºa no 2º periodo -1º teste
Leonor Alves
 
Mc 5440 - comunicacao_interpessoal_s2
Mc 5440  - comunicacao_interpessoal_s2Mc 5440  - comunicacao_interpessoal_s2
Mc 5440 - comunicacao_interpessoal_s2
MaryanaCastro1
 
Treinamento Comunicação e mentoring grupo ii
Treinamento Comunicação e mentoring   grupo iiTreinamento Comunicação e mentoring   grupo ii
Treinamento Comunicação e mentoring grupo ii
Milton Henrique do Couto Neto
 
Comunicacao assertiva
Comunicacao assertivaComunicacao assertiva
Comunicacao assertiva
Daniela Anjos
 
Comunicação assertiva
Comunicação assertivaComunicação assertiva
Comunicação assertiva
Antonio Uchoa
 
Mc 5440 - Comunicação interpessoal d2
Mc 5440  - Comunicação interpessoal d2Mc 5440  - Comunicação interpessoal d2
Mc 5440 - Comunicação interpessoal d2
MaryanaCastro1
 
Comunicação Proativa
Comunicação ProativaComunicação Proativa
Comunicação Proativa
Daniel de Carvalho Luz
 
UFCD 8622- Auto coaching e Comunicação
UFCD 8622- Auto coaching e ComunicaçãoUFCD 8622- Auto coaching e Comunicação
UFCD 8622- Auto coaching e Comunicação
Nome Sobrenome
 
Comunicação Interpessoal e Corporativa@profrandes.pptx
Comunicação Interpessoal e Corporativa@profrandes.pptxComunicação Interpessoal e Corporativa@profrandes.pptx
Comunicação Interpessoal e Corporativa@profrandes.pptx
Prof. Randes Enes, M.Sc.
 
Aula 12 comuncação empresarial animada
Aula 12   comuncação empresarial animadaAula 12   comuncação empresarial animada
Aula 12 comuncação empresarial animada
Luiz Siles
 
A arte de falar e de escutar em público
A arte de falar e de escutar em público A arte de falar e de escutar em público
A arte de falar e de escutar em público
Rodrigo Catini Flaibam
 
Comunicação assertiva
Comunicação assertivaComunicação assertiva
Comunicação assertiva
Marcos Soares Soares
 

Semelhante a técnicas oratória e apresentação de trabalhos.pptx (20)

gestão de comunicação
gestão de comunicaçãogestão de comunicação
gestão de comunicação
 
Comunicacao empresarial
Comunicacao empresarialComunicacao empresarial
Comunicacao empresarial
 
Comunicacao empresarial
Comunicacao empresarialComunicacao empresarial
Comunicacao empresarial
 
habilidades_de_comunicacao.ppt
habilidades_de_comunicacao.ppthabilidades_de_comunicacao.ppt
habilidades_de_comunicacao.ppt
 
HandOut Encante sua audiencia 2014
HandOut   Encante sua audiencia 2014HandOut   Encante sua audiencia 2014
HandOut Encante sua audiencia 2014
 
Falar em Público - Oratória Sem Segredos por Carlos Cunha
Falar em Público - Oratória Sem Segredos por Carlos CunhaFalar em Público - Oratória Sem Segredos por Carlos Cunha
Falar em Público - Oratória Sem Segredos por Carlos Cunha
 
Short version Public Speaking
Short version Public SpeakingShort version Public Speaking
Short version Public Speaking
 
Treinamento Comunicação e mentoring grupo i
Treinamento Comunicação e mentoring   grupo iTreinamento Comunicação e mentoring   grupo i
Treinamento Comunicação e mentoring grupo i
 
Revisões teste teca 1ºa no 2º periodo -1º teste
Revisões teste teca 1ºa no  2º periodo -1º testeRevisões teste teca 1ºa no  2º periodo -1º teste
Revisões teste teca 1ºa no 2º periodo -1º teste
 
Mc 5440 - comunicacao_interpessoal_s2
Mc 5440  - comunicacao_interpessoal_s2Mc 5440  - comunicacao_interpessoal_s2
Mc 5440 - comunicacao_interpessoal_s2
 
Treinamento Comunicação e mentoring grupo ii
Treinamento Comunicação e mentoring   grupo iiTreinamento Comunicação e mentoring   grupo ii
Treinamento Comunicação e mentoring grupo ii
 
Comunicacao assertiva
Comunicacao assertivaComunicacao assertiva
Comunicacao assertiva
 
Comunicação assertiva
Comunicação assertivaComunicação assertiva
Comunicação assertiva
 
Mc 5440 - Comunicação interpessoal d2
Mc 5440  - Comunicação interpessoal d2Mc 5440  - Comunicação interpessoal d2
Mc 5440 - Comunicação interpessoal d2
 
Comunicação Proativa
Comunicação ProativaComunicação Proativa
Comunicação Proativa
 
UFCD 8622- Auto coaching e Comunicação
UFCD 8622- Auto coaching e ComunicaçãoUFCD 8622- Auto coaching e Comunicação
UFCD 8622- Auto coaching e Comunicação
 
Comunicação Interpessoal e Corporativa@profrandes.pptx
Comunicação Interpessoal e Corporativa@profrandes.pptxComunicação Interpessoal e Corporativa@profrandes.pptx
Comunicação Interpessoal e Corporativa@profrandes.pptx
 
Aula 12 comuncação empresarial animada
Aula 12   comuncação empresarial animadaAula 12   comuncação empresarial animada
Aula 12 comuncação empresarial animada
 
A arte de falar e de escutar em público
A arte de falar e de escutar em público A arte de falar e de escutar em público
A arte de falar e de escutar em público
 
Comunicação assertiva
Comunicação assertivaComunicação assertiva
Comunicação assertiva
 

Mais de franmafesoni

Técnicas de Análise e Design de Interfaces.pptx
Técnicas de Análise e Design de Interfaces.pptxTécnicas de Análise e Design de Interfaces.pptx
Técnicas de Análise e Design de Interfaces.pptx
franmafesoni
 
06 - Experiência do Usuário - User Experience - Parte 2.pptx
06 - Experiência do Usuário - User Experience - Parte 2.pptx06 - Experiência do Usuário - User Experience - Parte 2.pptx
06 - Experiência do Usuário - User Experience - Parte 2.pptx
franmafesoni
 
AULA SOBRE-produto minimamento viávelVP.pdf
AULA SOBRE-produto minimamento viávelVP.pdfAULA SOBRE-produto minimamento viávelVP.pdf
AULA SOBRE-produto minimamento viávelVP.pdf
franmafesoni
 
GI aula 3 Inovação Aberta_tipos2023.pptx
GI aula 3 Inovação Aberta_tipos2023.pptxGI aula 3 Inovação Aberta_tipos2023.pptx
GI aula 3 Inovação Aberta_tipos2023.pptx
franmafesoni
 
personalbrandingabratesdesigners_01.pptx
personalbrandingabratesdesigners_01.pptxpersonalbrandingabratesdesigners_01.pptx
personalbrandingabratesdesigners_01.pptx
franmafesoni
 
2020 10 16 Analise de compra do consumidor Aula 8.ppt
2020 10 16 Analise de compra do consumidor Aula 8.ppt2020 10 16 Analise de compra do consumidor Aula 8.ppt
2020 10 16 Analise de compra do consumidor Aula 8.ppt
franmafesoni
 
Tema seis funções de mix deMarketing.pptx
Tema seis funções de mix deMarketing.pptxTema seis funções de mix deMarketing.pptx
Tema seis funções de mix deMarketing.pptx
franmafesoni
 
Capítulo do Livro_Marketing Pessoal (2).pdf
Capítulo do Livro_Marketing Pessoal (2).pdfCapítulo do Livro_Marketing Pessoal (2).pdf
Capítulo do Livro_Marketing Pessoal (2).pdf
franmafesoni
 

Mais de franmafesoni (8)

Técnicas de Análise e Design de Interfaces.pptx
Técnicas de Análise e Design de Interfaces.pptxTécnicas de Análise e Design de Interfaces.pptx
Técnicas de Análise e Design de Interfaces.pptx
 
06 - Experiência do Usuário - User Experience - Parte 2.pptx
06 - Experiência do Usuário - User Experience - Parte 2.pptx06 - Experiência do Usuário - User Experience - Parte 2.pptx
06 - Experiência do Usuário - User Experience - Parte 2.pptx
 
AULA SOBRE-produto minimamento viávelVP.pdf
AULA SOBRE-produto minimamento viávelVP.pdfAULA SOBRE-produto minimamento viávelVP.pdf
AULA SOBRE-produto minimamento viávelVP.pdf
 
GI aula 3 Inovação Aberta_tipos2023.pptx
GI aula 3 Inovação Aberta_tipos2023.pptxGI aula 3 Inovação Aberta_tipos2023.pptx
GI aula 3 Inovação Aberta_tipos2023.pptx
 
personalbrandingabratesdesigners_01.pptx
personalbrandingabratesdesigners_01.pptxpersonalbrandingabratesdesigners_01.pptx
personalbrandingabratesdesigners_01.pptx
 
2020 10 16 Analise de compra do consumidor Aula 8.ppt
2020 10 16 Analise de compra do consumidor Aula 8.ppt2020 10 16 Analise de compra do consumidor Aula 8.ppt
2020 10 16 Analise de compra do consumidor Aula 8.ppt
 
Tema seis funções de mix deMarketing.pptx
Tema seis funções de mix deMarketing.pptxTema seis funções de mix deMarketing.pptx
Tema seis funções de mix deMarketing.pptx
 
Capítulo do Livro_Marketing Pessoal (2).pdf
Capítulo do Livro_Marketing Pessoal (2).pdfCapítulo do Livro_Marketing Pessoal (2).pdf
Capítulo do Livro_Marketing Pessoal (2).pdf
 

técnicas oratória e apresentação de trabalhos.pptx

  • 3. “93% DA CREDIBILIDADE DE SUA MENSAGEM NÃO ESTÁ NO QUE VOCÊ DIZ, MAS EM COMO VOCÊ DIZ.” – JUDY CHAFFEE
  • 4. O PODER DE UM DISCURSO CONVENCE UMA NAÇÃO!
  • 5. O que é comunicação? A palavra comunicação vem do latim “comunicare”, que significa colocar em comum. Processo pelo qual estabelecemos nossas relações pessoais, trocando dados, opiniões e sentimentos. Nossos relacionamentos só são possíveis graças à Comunicação!
  • 6. O que é comunicação? A palavra comunicação vem do latim “comunicare”, que significa colocar em comum. Processo pelo qual estabelecemos nossas relações pessoais, trocando dados, opiniões e sentimentos. Nossos relacionamentos só são possíveis graças à Comunicação!
  • 7.
  • 8.
  • 9. Feedback É a resposta ou reação do receptor à mensagem que ele recebeu. O objetivo fundamental do feedback é ajudar as pessoas a melhorar seu desempenho, prevenindo e corrigindo falhas no processo de comunicação.
  • 10. Fatores que influenciam o processo • Cultura • Educação • Idade • Experiências • Contexto (ambiente, ruídos e disponibilidade do receptor)
  • 11. Lembre-se! • A comunicação começa em si, mas é processada na mente de outra pessoa. • Defina o objetivo da comunicação. • Antes de comunicar, clarifique as suas próprias ideias. • Seja objetivo, claro e conciso. • Coloque-se no lugar da outra pessoa.
  • 12. É POSSÍVEL NÃO SE COMUNICAR? 12. “A nossa comunicação pode ser silenciosa e de tal modo automática que podemos não estar conscientes de que estamos a comunicar.” Julius Fast (1970) 13. Comunicar é algo que fazemos mesmo inconscientemente. Mas isso é suficiente? É eficiente?
  • 13. “A nossa comunicação pode ser silenciosa e de tal modo automática que podemos não estar conscientes de que estamos a comunicar.” Julius Fast (1970)
  • 14. Para que a Comunicação seja eficaz, devemos nos esforçar para que a mensagem chegue ao receptor com a menor distorção possível, a fim de que ele entenda exatamente o que tentamos dizer. Este é o princípio da COMUNICAÇÃO ASSERTIVA.
  • 15. COMUNICAÇÃO ASSERTIVA Assertividade é ir direto ao ponto sem embromar nem deixar espaço para a dúvida, que gera insegurança e aumenta a chance para enganos e falhas. 16. COMUNICAÇÃO ASSERTIVA Ter uma comunicação assertiva significa dizer tudo o que for necessário ser dito, de forma direta, compreensiva e respeitando tanto seus próprios direitos quanto os direitos de outros envolvidos.
  • 16. • bloqueadores da Comunicação Assertiva • Falta de interesse de uma ou ambas as partes (momento) • Autossuficiência • Ruídos excessivos • Código ou canal errado • Problemas de ordem física ou psicológica • Mensagem mal elaborada • 18. Bloqueadores da Comunicação Assertiva • Emprego incorreto de palavras • Intermediários • Preconceito • Desconhecimento do assunto • Desmotivação • Dificuldade de expressão (prolixidade)
  • 17. 20% do que ouvimos • 30% do que vemos • 50% do que vemos e ouvimos ao mesmo tempo • 70% do que vemos, ouvimos e discutimos Retemos cerca de: •
  • 18. Facilitadores da Comunicação Assertiva • Olhar nos olhos • Falar na 1ª pessoa • Ser direto • Falar sempre a verdade • Dominar o assunto 20. Facilitadores da Comunicação Assertiva • Autoconfiança • Usar a linguagem correta • Momento certo • Saber OUVIR • Controlar as emoções
  • 19. Resultados da Comunicação Assertiva • Desenvolve relações interpessoais maduras, baseadas no auto- respeito e no respeito aos outros colegas; • Coloca limites às pessoas agressivas, que tentam invadir seu espaço; • Estimula as pessoas passivas, que se sentem inseguras ao se posicionar; • Analisa e resolve o problema, sem necessidade de buscar culpados; • Expressa seus sentimentos e opiniões de concordância e discordância com tranquilidade 22. Resultados da Comunicação Assertiva • Tem a
  • 20. Pessoas assertivas possuem algumas características que estão intrinsecamente relacionadas, tais como: Auto-estima Autoconfiança Segurança pessoal (auto-aceitação) Forte senso de responsabilidade pessoal Iniciativa e sinceridade. 27. As pessoas mais assertivas estabelecem relacionamentos mais francos, mais abertos, geram maior confiança e credibilidade, evitam conflitos desnecessários e não ficam
  • 21. O QUE É A ORATÓRA? Arte de falar em público de forma estruturada e deliberada, com a intenção de informar, influenciar, ou entreter os ouvintes. Conjunto de regras e técnicas adequadas para produzir e apresentar um discurso e apurar as qualidades pessoais do orador.
  • 22. POR QUE A ORATÓRIA É IMPORTANTE?
  • 23. • Apresentações em público • Motivação de equipes • Liderança • Reuniões de negócios • Contatos com clientes • Vendas • Entrevistas • Negociações • Palestras • Networking • Relacionamento
  • 24. “COMO MÚSICA – TODO MUNDO PODE APRENDER."
  • 25. NÃO VERBAL TIPOS DE COMUNICAÇÃO VERBAL interações através da fala e das palavras escritas. - Conversas - Outdoor - Rádio - Revista - E-Mail - Ata de reunião Gestual Comportamental Visual Corporal Musical
  • 26. 60-80% da impressão que você deixa tem origem NÃO VERBAL 90% da primeira impressão é formada nos 4 minutos iniciais da conversa.
  • 27. A COMUNICAÇÃO É BASEADA EM: CONTEÚDO X EXPRESSÃO
  • 28. PALAVRA 7% - 10% do impacto total VOZ - 20% - 30% LINGUAGEM CORPORAL 60% - 80%
  • 29.
  • 30. Imagine-se em um teatro lotado. Acendem-se as luzes. A cortina se abre. Um cheiro de estreia no ar. A trilha sonora se “derrama”, preenchendo todos os espaços. Os olhos da plateia se acendem!
  • 31. POR QUÊ FICAMOS NERVOSOS E COM MEDO DE FALAR FALHAR EM PÚBLICO?
  • 32. Perfeccionismo; nervosismo; auto-imagem negativa; barreiras verbais e não- verbais; sensação de ridículo; instabilidade emocional; desmotivação para superar desafios; cobranças internas e externas; inexperiências; apresentações anteriores frustrantes; falta de treino ou de conhecimentos;
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 36.
  • 37.
  • 38.
  • 39. NÃO ESQUEÇA Confie no seu potencial! VOCÊ TEM OUVINTES As pessoas estão ali para te ouvir e não para te julgar! R ESPIR AÇÃO Respirar ajuda a controlar a ansiedade e o nervosismo. SE PR EPAR E! Domine o assunto, conheça o tema e a sequência das suas falas e idéias. COMO EVITAR O MEDO?
  • 40. Autoconhecimento: Entender, controlar e minimizar sentimentos e emoções limitantes que surgem quando você vai falar para várias pessoas. EXERCITE!
  • 47. QUEM É A SUA PLATÉIA?
  • 48. Para pequenas platéias ou Publico de bom grau de instrução: Gestos comedidos. Grandes platéias ou Público de baixo grau de instrução: Gestos expansivos.
  • 49. MUDE A MANEIRA DE SE VER COMO ORADOR E O ORADOR VISTO PELA PLATÉIA TAMBÉM MUDARÁ!
  • 50. 1.INTRODUÇÃO Apresentação pessoal Tema Objetivos Elogiar ouvintes Contar histórias que tenha ligação com o assunto. levantar uma reflexão que instigue as pessoas. mostrar os benefícios que o público terá ouvindo a mensagem. Capta o interesse Registra a importância da idéia
  • 51. Dar a solução ao problema ou falar do assunto presente. Use os argumentos de que dispõe para defendê-los das resistências dos ouvintes. 2.DESENVOLVIMENTO Problema, cenário e análise Apresenta argumentos
  • 52. 3. CONCLUSÃO Etapas, solução, considerações Conclua pedindo que reflitam ou aceitem a proposta. Mostre caminhos para solucionar algo, sugira etapas. Sintetiza temas propostos Frase sugestiva
  • 53.
  • 54. Respeite o tempo programado A cada 10 minutos pronunciamos mais ou menos 1300 palavras, em média 130 por minuto.
  • 55. Olhar sempre para onde desejamos projetar a voz
  • 57. Não desvie do tema proposto
  • 58. Seja estratégico no seu visual
  • 59. Controlar emoções e passar emoções
  • 60. Tenha clareza do resultado que você quer entregar
  • 63. HOJE VOU TE ENSINAR TÉCNICAS DE ORÁTÓRIA FAZER APRESENTAÇÕES USANDO SLIDES DIGITAIS É UMA ARTE QUE REQUER UM POUCO DE PRÁTICA MAS NÃO É MUITO DIFÍCIL. A AULA DE HOJE VAI APRESENTAR UMA SÉRIE DE REGRINHAS QUE VÃO AJUDAR VOCÊ A PREPARAR SLIDES DE FORMA A TRANSMITIR AS SUAS IDÉIAS COM MAIOR EFICÁCIA.SOBRE O CONTEÚDO FAÇA UM PLANEJAMENTO TOP-DOWN DA SUA APRESENTAÇÃO. PRIMEIRO DECIDA QUAIS SERÃO OS SLIDES, DEPOIS COMECE A PREPARÁ-LOS. PENSE MUITO BEM SOBRE QUEM É O PÚBLICO ALVO DA SUA APRESENTAÇÃO E DIRECIONE O CONTEÚDO PARA ESSE PÚBLICO. LEMBRE-SE QUE EXEMPLOS PRÁTICOS E CONCRETOS SÃO FUNDAMENTAIS PARA O ENTENDIMENTO DO PÚBLICO; EVITE UMA PALESTRA MERAMENTE TEÓRICA E ABSTRATA POIS O SEU ENTENDIMENTO SERÁ MUITO MAIS DIFÍCIL.
  • 64. SLIDE COM VISUAL REPETIDO PERDE 20% DE ATENÇÃO. USE A REGRA DOS 3 SEGUNDOS.
  • 65.
  • 66. USE GRÁFICOS E DIAGRAMAS USE SETAS INDICATIVAS MOSTRE EXEMPLOS USE CORES NEUTRAS, FUNDO MAIS ESCURO, FONTE MAIS CLARA.
  • 67.
  • 68.
  • 70. POWER POINT CANVA https://www.canva.com/ P R E Z I https://prezi.com/ SLIDE S GO https://slidesgo.com/
  • 72. Ligue o cronômetro. Grave a sua apresentação. Faça os ajustes.
  • 73. Seja natural Leia em voz alta Linguagem corporal aberta
  • 75. Não aceite convite para falar se não dominar o assunto. Não fale aos gritos, mas também não fale baixo demais. Não apresente uma mensagem como se os ouvintes fossem sempre Iguais. Não fale sem ordenar o pensamento. SUPER DICAS
  • 76. CUIDE DO CENÁRIO E ILUMINAÇÃO TESTE O MICROFONE E RECURSOS ANTES EVITE RUÍDOS EXTERNOS DICAS PARA APRESENTAÇÕES ONLINE
  • 77. OBRIGADA! “Está pronto para ser melhor que ontem? "
  • 78.
  • 79.
  • 80. FAÇA UMA RELAÇÃO ENTRE SEU TEMA E PROBLEMA, MENCIONE COMO A SUA PESQUISA AJUDOU A RESOLVER ESSE PROBLEMA Problema Ex. Ao estudar esse tema, e ao estudar, percebi o seguinte problema...(fale do problema) Para tentar responder a minha pergunta partimos de um objetivo geral
  • 81. FALE PORQUE VOCÊ ESTÁ APRESENTANO O SEU TRABALHO Justificativa
  • 82. O TEMA DEVE TER LIGAÇÃO COM A JUSTIFICATIVA Tema EX. PARA QUE EU PUDESSE (FALE DA JUSTIFICATIVA) O TEMA QUE MELHOR SE ENQUADROU....
  • 83. PERCEBEMOS QUE PARA ALCANÇAR NOSSO OBJETIVO GERAL, PRECISAMOS DIVIDIR EM OBJETIVOS MENORES, PASSO A PASSO. Objetivos Especificos Ex. Percebemos que para alcançar nosso objetivo seria necessário fazer (falar dos menores)
  • 84. PARA TENTAR RESPONDER A PERGUNTA PROBLEMA, DEFINIMOS UM OBJETIVO GERAL PARA PODER GUIAR A NOSSA PESQUISA Objetivo Geral Ex. E o nosso maior objetivo é... (fale o objetivo geral)
  • 85. COMO PRETENDE CHEGAR AO OBJETIVO GERAL. COMO SE FOSSE CONTAR UMA HISTÓRINHA DO SEU TCC Metodologia Ex. Para chegar a tal objetivo, usamos a pequisa bibliográfica... dados...etc
  • 86. EXPLICAR CRONOLOGICAMENTE O QUE VOCÊ FEZ E QUAL RESULTADO CHEGOU Pesquisa Ex. Lembre-se de mostrar como sua pesquisa foi resolvendo cada um dos objetivos. Apresente gráficos
  • 87. FINALIZE VOLTANDO A FALAR DA SUA JUSTIFICATIVA E DO OBJETIVO GERAL Conclusão Ex. Lembre-se de falar de como seu objetivo foi alcançado.
  • 88.
  • 89. 85% E MPLOYE ES PR E F E R A MOR E C OLLA B OR ATIVE WOR K S PA CE
  • 90. THE POWER OF TEAMWORK Presentations are communication tools that can be used as demonstrations, lectures, speeches, reports, and more. Most of the time, they’re presented before an audience.
  • 91. VALUING PERSONAL AMBITION Presentations are communication tools that can be used as demonstrations. VALUING TEAMWORK Presentations are communication tools that can be used as demonstrations.
  • 92. N E LS ON MC LA U GHLIN Creative Director Presentations are communication tools. ME LA N IE H A N S EN Head of Accounts Presentations are communication tools. WI LLI S LA R S ON Business Development Manager Presentations are communication tools.
  • 93.
  • 94. TOOLS THAT ENCOURAGE TEAMWORK Presentations are communication tools that can be used as demonstrations, lectures, speeches, reports, and more.
  • 95. CREATE A C OMMON GOA L. Presentations are communication tools. W O R K O U T LO U D . Presentations are communication tools. A PPR E C IAT E E A C H OT H E R 'S CON T R I BUTION. Presentations are communication tools.
  • 96. THE NEXT STEPS Presentations are communication tools that can be used as lectures, speeches, reports, and more.
  • 97. Team Building Exercises Presentations are communication tools that can be used as demonstrations, lectures, speeches, and more.
  • 98. SIGNIFICANT INCREASE IN EXCELLENT OUTPUT Presentations are communication tools that can be used as demonstrations, lectures, speeches, reports, and more.
  • 99. COLLABORATION COMMUNICATION CONFLICT RESOLUTION Presentations are communication tools that can be used as lectures, speeches, and more. Presentations are communication tools that can be used as lectures, speeches, and more. Presentations are communication tools that can be used as lectures, speeches, and more.
  • 100. Teamwork Strategies IMPLEMENT A BUDDY SYSTEM. Presentations are communication tools that can be used as demonstrations, lectures, speeches, and more. SHIFT FOCUS ON SOLUTIONS MORE THAN PROBLEMS. Most of the time, they’re presented before an audience. It serves a variety of purposes, making them powerful tools for convincing and teaching. CONDUCT BIG- PICTURE THINKING SESSIONS. Start with an outline of topics and identify highlights, which can be applied to whatever subject you plan on discussing.
  • 101. 10 out of 10 E MPLOYE ES B E LI E VE T E A MW O R K I S I M P O R T ANT I N T H E WOR K PLA CE 10 out of 10 E MPLOYE ES B E LI E VE T E A MWOR K MA K E S T H E M MOR E PR ODU C T IVE
  • 102. USE THESE FREE, RECOLOURABLE ICONS AND ILLUSTRATIONS IN YOUR CANVA DESIGN. Free Resources