SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 40
Baixar para ler offline
Uso de Terapias Combinadas
MARIA ELIZABETE DE LIMA MONTEIRO
 TERAPÊUTA ESTETICISTA
 COSMETÓLOGA
 É um material natural composto por
partículas extremamente pequenas de um ou
mais oligomineral.
 Oligominerais são minerais constituídos por
silicatos hidratados de alumínio e ferro,
podendo conter elementos alcalinos - sódio,
potássio - e alcalinos terrosos - cálcio,
magnésio.
 Favorece a reprodução celular integral,
afinando e clareando a pele.
 Promove a esfoliação da pele.
 Absorve toxinas e impurezas.
 Promove a reconstituição dos tecidos.
 Faz desintoxicação metabólica e drena
líquido retido.
 Elimina bactérias e tem efeito calmante.
 Suaviza e amacia a pele.
 A argila verde tem ação adstringente,
tonificante, estimulante, secativa,
bactericida, analgésica e cicatrizante.
 Realiza um peeling natural, removendo o
excesso de oleosidade da pele. Nutre os
tecidos com sais minerais e absorve radiação
solar, retardando o envelhecimento.
 A argila branca é indicada para peles sensíveis e
desidratadas. Contém o maior percentual em
alumínio e seu pH é muito próximo ao da pele.
 Seus benefícios são de clarear, absorver a
oleosidade da pele sem desidratar, e ter ação
suavizante e cicatrizante.
 Apresenta ação tensora branda e, portanto,
pode ser usada em todos os tipos de pele,
especialmente nas expostas demasiadamente ao
sol.
 A argila rosa é a mistura da argila branca
com a vermelha. Por ser mais suave, a argila
rosa é indicada para as peles sensíveis e
delicadas.
 Ela possui ação desinfectante, cicatrizante e
suavizante. A argila rosa é rica em ferro.
 Ao mesmo tempo em que absorve as toxinas,
fornece os minerais necessários para
devolver o viço e o brilho natural da pele.
 A argila cinza é indicada para peles
manchadas.
 Devido ao titânio presente em sua
composição, combate espinhas, cravos e é
um excelente esfoliante.
 A argila cinza é antioxidante natural.
 A argila preta é a mais nobre de todas, pode
ser encontrada também como lama
vulcânica. É muito utilizada para a
desintoxicação da pele, principalmente peles
oleosas.
 Tem ação antiinflamatória, anti-artrósica,
absorvente e anti-stress. Devido ao alto teor
de alumínio e silício e baixo percentual de
ferro, pode ser usado tanto para cosmética
como para tratamentos de doenças.
 Rica em silício, alumínio e oligoelementos.
Resulta em efeito tensor e ativador da
circulação produzido pelo ferro, além do seu
maior teor de potássio.
 Indicada para rejuvenescimento da pele.
Contribui para o equilíbrio iônico e
hidratante do gel celular.
Efeitos desinfiltrante, adstringente e
desintoxicante.
 Argila rara com elevado teor de silício, alumínio e titânio e
outros oligoelementos.
 É eficaz contra a acne e espinha.
 inibe o desenvolvimento de estafilococus áureo em cultura.
 O silício tem papel fundamental na reconstituição dos
tecidos cutâneos e na defesa do tecido conjuntivo. ação
hemostática, purificante, adstringente e remineralizante.
reduz as inflamações. Ativa os fibroblastos devolvendo
elasticidade e firmeza a pele.
 Indicada também para casos de reumatismo, artrite, bursite,
atrose, osteoporose, feridas e luxações.
Efeitos: desinfiltrante, adstringente e desintoxicante.
 Rica em silício, cobre, óxido de ferro e
oligoelementos.
 Regula a microcirculação cutânea, sendo
recomendada para peles sensíveis, com couperose
(pequenos vasos dilatados nas bochechas e nariz;
rosácea) e avermelhadas.
 Usada em máscaras faciais, cremes e xampus para
cabelos normais.
Indicada para o uso em peles oleosas.
 Utilizadas em casos de neoplasias, estresse,
obesidade, reumatismo, artrite, anêmia entre outras
patologias, redução de medidas e redução de peso.
tratamento ou prevenção de
doenças através do uso de
plantas
baseada na presença de
princípios ativos de origem
vegetal
Fitoterapia é considerada uma
especialidade médica, que é
tratada na área da medicina
alopática
termo aromaterapia é
aplicado a um ramo da
fitoterapia:
pelo nome, aroma significa
cheiro agradável, e terapia
tratamento que visa à cura de
uma indisposição mental ou
física.
prática terapêutica que se utiliza
das propriedades dos óleos
essenciais 100% puros
 São substâncias vitais aromáticas encontradas
nas flores, ervas, frutas e especiarias, com
aplicação na culinária e uso pelas indústrias na
produção de alimentos e bebidas, cosméticos e
medicamento fitoterápico.
 Extraídos de plantas aromáticas por processos de
hidro destilação (destilação à vapor).
 pressão da casca no caso dos cítricos ou
extração ou uso de solventes ou prensagem a frio
do fruto .
 Os óleos essenciais são mais concentrados.
 Um dos produtos inicialmente explorados no
Brasil para extração de óleos essenciais foi
retirado do pau-rosa. Sua exploração foi
tamanha que até os dias atuais o IBAMA
colocou essa planta na lista de espécies em
perigo de extinção. Outros vegetais também
foram explorados, como o eucalipto, capim
limão, menta, laranja, canela e sassafrás.
 Devido a uma dificuldade de importar
essências, uma maior demanda mundial pela
produção brasileira ocorreu durante a segunda
grande guerra, que foi ocasionada pela
dificuldade dos países do ocidente de
conseguir esses produtos de seus fornecedores
habituais.
 Com isso o Brasil teve a maior parte de
suas vendas voltadas para a exportação, o
que ajudou significativamente para o
aumento produção.
 Na década de 50, mais um fator
colaborou para o aumento da extração de
essências dentro do país: empresas
internacionais produtoras de perfumes,
cosméticos, e produtos farmacêuticos e
alimentares se instalaram no país.
 O óleo essencial de laranja, obtido por
prensagem do fruto, seguida de
centrifugação, contém componentes voláteis
(terpenos, ésteres, aldeídos),
 Não se limita somente à volatilidade de sua
composição, pois a prensagem do fruto
seguida de centrifugação conserva-se ceras,
pigmentos e flavonóides, dentre outras
classes de constituintes não voláteis.
 Os óleos vegetais não evaporam e também
não são solúveis em álcool.
 Podem ser ingeridos, salvo algumas
exceções, por isso é necessário que um
profissional auxilie como utilizar de forma
correta.
 São obtidos através da prensagem a frio das
sementes de plantas oleaginosas, por isso são
mais densos e ricos em lipídeos,
 Responsáveis pela hidratação e nutrição da
pele, podem ser encontrados em perfumes,
hidratantes corporais, shampoos,
condicionadores, loção para limpeza facial e
óleos para massagem.
 Óleo de semente de uva: rico em vitaminas
e antioxidantes, tem grande poder de
hidratação da pele, melhorando sua
elasticidade.
 Óleo de amêndoas: ação hidratante;
 Óleo de girassol: tem alto poder de
hidratação da pele e de manutenção da
barreira cutânea.
 Óleo de coco (coconut oil): tem
propriedades antissépticas e anti-
inflamatórias e pode ajudar no controle de
coceiras.
 Óleo de rosa mosqueta: tem propriedades
hidratantes e de reparação dos tecidos,
ajudando na cicatrização.
 O termo “Aromaterapia” é aplicado a um
ramo da Fitoterapia. “Aroma” significa
cheiro agradável e “terapia”, tratamento
que visa à cura de uma indisposição mental
ou física.
 É uma prática terapêutica que se utiliza das
propriedades dos óleos essenciais 100% puros
para restabelecer o equilíbrio e a harmonia
pessoal.
 Acredita-se que a aromaterapia foi trazida para
o mundo ocidental no tempo das Cruzadas.
 Há registros da utilização de óleos essenciais
durante a praga do século XIV. No entanto, foi
durante os séculos, XVI e XVII que a
aromaterapia se difundiu.
 A antiga literatura védica da Índia e os textos
históricos da medicina chinesa documentam a
importância dos óleos aromáticos para a saúde e
para a espiritualidade.
 Os benefícios podem ser recebidos através
de massagens, águas de banho, inalação,
termo terapia ( escalda- pés), aromatização
de ambientes.
 Modos de usar
 Massagem;
 fricção;
 Inalação;
 Compressas;
 Aromatização;
 assepsia ambiental;
 Cosmética;
 banhos.
Massagem fricção Ofurô
inalação hipertermoterapia
 Óleo essencial de Cravo: Analgésico local,
antiinflamatório, anti-séptico, fungicida
(antimicótico), bactericida e parasiticida.
 Óleo essencial de Melaleuca (Tea tree): É
um poderoso anti-séptico, bactericida, anti-
infeccioso, antiinflamatório, antiviral,
fungicida, parasiticida, germicida,
cicatrizante e estimula o sistema
imunológico.
 Óleo essencial de Manjericão: Analgésico,
antiinflamatório, fungicida e bactericida.
 Óleo essencial de Limão: Anti-séptico,
antimicrobiano, cicatrizante, bactericida e
estimula o sistema imunológico.
Obs: Se você utilizar o óleo essencial de limão,
não expor ao sol a região aplicada durante
12horas e usar filtro solar nos pés.
 Camomila Romana (Anthemis nobilis)
 Possui propriedades anti-inflamatórias
benéficas e para a pele em casos de
irritações, alergias, coceiras e picadas de
insetos. É sedativo e ansiolítico, favorece o
sono (reduz a insônia) agindo como
tranquilizante. Útil no alívio de cólicas
menstruais em geral e na melhora da rinite.
 Copaíba (Copaifera officinalis / reticulata)
 Excelente cicatrizante, promove hidratação,
cuidando da pele e cabelos. Eficaz anti-
inflamatório e analgésico geral. Benéfico na
endometriose, cistite, bronquite, artrite,
reumatismo, fibromialgia e lábios ou seios
rachados. Possui propriedades
neuroprotetoras.
 Hortelã (Pimenta e do Campo, Mentha
piperita / arvensis)
 Expectorante (sinusites e bronquites).
Analgésico no alívio de dores. Digestivo,
reduz mau hálito. Refrescante em insolações
e coceiras.
 É a sinergia da argila com o óleo essencial, óleo
vegetal e uma base cremosa ou sabonete.
 A Geoterapia é um tipo de tratamento natural,
terapêutico ou estético, que usa elementos da
natureza para a saúde e bem-estar do homem.
 Entre estes elementos está a Argila, que é
composta por partículas extremamente pequenas
de silicato de alumínio minimizado, além de
diversos oligoelementos , destacando entre os
minerais encontrados, o silício - segundo
elemento mais abundante na natureza. Além do
titânio, magnésio, cobre, zinco, alumínio, cálcio,
potássio, níquel, manganês, lítio, sódio e ferro.
 A argila não pode ser preparada somente
com água se na mesma for adicionado óleos
essenciais, pois estes não são completamente
solúveis em água.
 Ao preparar qualquer sinergia de argila com
óleo essencial é necessário o uso de uma
base neutra para solubilizar o óleo essencial,
antes de ser misturado à argila.
 Esta base pode ser um sabonete neutro, um
gel ou um creme base ou o óleo vegetal (o
carreador básico da aromaterapia).
 Máscara
Argila Verde
1 gota de óleo essencial de hortelã-pimenta
10 gotas de óleo vegetal de girassol
3 gotas de melaleuca
loção hidratante ureadin (uréia a 15%).
 Ação:
Máscara adstringente e refrescante que combina a micro
esfoliação da argila verde, para promover tonicidade e maciez à
pele, bem como a ação descongestionante e refrescante do óleo
de hortelã-pimenta.
Promove uma suave sensação de frescor.
A loção ureadin é emoliente e hidratante.
 <http://www.estetica.pro.br/cosmetologia/cosmetologia_
principios_ativos.htm>
 <http://www.mundodastribos.com/conheca-os-varios-
tipos-de-esfoliacao.html>
 <http://www.suadieta.com.br/Materias/1958/estilo--
beleza/mascaras-faciais-e-seus-beneficios>
 <https://espacorenatapudo.wordpress.com/tag/rejuvenes
cimento-facial/>
 http://www.bioessencia.com.br/o-que-e-
aromaterapia/historia-da-aromaterapia/
 <http://www.acordabonita.com/2015/11/dicionario-de-
oleos-essenciais-aspectos-farmacologicos-cosmeticos-
emocionais-e-vibracionais/>

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Pele (2010)
A Pele (2010)A Pele (2010)
A Pele (2010)
markpt
 
52015300 50021884-apostila-de-princpios-ativos-cosmticos
52015300 50021884-apostila-de-princpios-ativos-cosmticos52015300 50021884-apostila-de-princpios-ativos-cosmticos
52015300 50021884-apostila-de-princpios-ativos-cosmticos
Néri Porto
 
Epilação e depilação
Epilação e depilaçãoEpilação e depilação
Epilação e depilação
Teresa Castilho
 
A eletroterapia aplicada na estética facial
A eletroterapia aplicada na estética facialA eletroterapia aplicada na estética facial
A eletroterapia aplicada na estética facial
Rosiane Bezerra
 

Mais procurados (20)

Cosmetologia da pele II: Envelhecimento Cutâneo
Cosmetologia da pele II: Envelhecimento CutâneoCosmetologia da pele II: Envelhecimento Cutâneo
Cosmetologia da pele II: Envelhecimento Cutâneo
 
FISSURA PLANTAR E O USO DE DERMOCOSMÉTICOS COMO FORMA DE TRATAMENTO
FISSURA PLANTAR E O USO DE DERMOCOSMÉTICOS COMO FORMA DE TRATAMENTOFISSURA PLANTAR E O USO DE DERMOCOSMÉTICOS COMO FORMA DE TRATAMENTO
FISSURA PLANTAR E O USO DE DERMOCOSMÉTICOS COMO FORMA DE TRATAMENTO
 
Microagulhamento
MicroagulhamentoMicroagulhamento
Microagulhamento
 
ELETROTERAPIA NA PODOLOGIA
ELETROTERAPIA NA PODOLOGIAELETROTERAPIA NA PODOLOGIA
ELETROTERAPIA NA PODOLOGIA
 
História da podologia
História da podologiaHistória da podologia
História da podologia
 
A Pele (2010)
A Pele (2010)A Pele (2010)
A Pele (2010)
 
Doenças, Causas e Tratamentos do Pé
Doenças, Causas e Tratamentos do PéDoenças, Causas e Tratamentos do Pé
Doenças, Causas e Tratamentos do Pé
 
Aula limpeza de pele
Aula limpeza de peleAula limpeza de pele
Aula limpeza de pele
 
Apresentação Spa Do Pe
Apresentação Spa Do PeApresentação Spa Do Pe
Apresentação Spa Do Pe
 
52015300 50021884-apostila-de-princpios-ativos-cosmticos
52015300 50021884-apostila-de-princpios-ativos-cosmticos52015300 50021884-apostila-de-princpios-ativos-cosmticos
52015300 50021884-apostila-de-princpios-ativos-cosmticos
 
Doenças q podemos pegar na manicure
 Doenças q podemos pegar na manicure Doenças q podemos pegar na manicure
Doenças q podemos pegar na manicure
 
Manicure e pedicure
Manicure e pedicureManicure e pedicure
Manicure e pedicure
 
O alta freqüência.
O alta freqüência.O alta freqüência.
O alta freqüência.
 
Biossegurança na Podologia
Biossegurança na PodologiaBiossegurança na Podologia
Biossegurança na Podologia
 
Cosmetologia corporal Fisioterapia Dermato Funcional
Cosmetologia corporal   Fisioterapia Dermato FuncionalCosmetologia corporal   Fisioterapia Dermato Funcional
Cosmetologia corporal Fisioterapia Dermato Funcional
 
depilacao
depilacaodepilacao
depilacao
 
Cosmetologia
CosmetologiaCosmetologia
Cosmetologia
 
Epilação e depilação
Epilação e depilaçãoEpilação e depilação
Epilação e depilação
 
Limpeza de Pele
Limpeza de PeleLimpeza de Pele
Limpeza de Pele
 
A eletroterapia aplicada na estética facial
A eletroterapia aplicada na estética facialA eletroterapia aplicada na estética facial
A eletroterapia aplicada na estética facial
 

Destaque

Aula biossegurança
Aula biossegurançaAula biossegurança
Aula biossegurança
Renatbar
 
CRASEF - Curso de Reflexologia
CRASEF - Curso de ReflexologiaCRASEF - Curso de Reflexologia
CRASEF - Curso de Reflexologia
Thaís Araújo
 
Podologia, los desequilibrios del pie
Podologia, los desequilibrios del piePodologia, los desequilibrios del pie
Podologia, los desequilibrios del pie
unsam2012
 
Patología ungueal PATOLOGIA DE LA UÑA ONICOMICOSIS , TRATAMIENTO ONICOMICOSIS...
Patología ungueal PATOLOGIA DE LA UÑA ONICOMICOSIS , TRATAMIENTO ONICOMICOSIS...Patología ungueal PATOLOGIA DE LA UÑA ONICOMICOSIS , TRATAMIENTO ONICOMICOSIS...
Patología ungueal PATOLOGIA DE LA UÑA ONICOMICOSIS , TRATAMIENTO ONICOMICOSIS...
GERMANFERMIN Fermin Gamero
 
Reflexologia guia prático
Reflexologia   guia práticoReflexologia   guia prático
Reflexologia guia prático
projetacursosba
 

Destaque (16)

Aula biossegurança
Aula biossegurançaAula biossegurança
Aula biossegurança
 
BIOSSEGURANÇA NA ESTÉTICA
BIOSSEGURANÇA NA ESTÉTICABIOSSEGURANÇA NA ESTÉTICA
BIOSSEGURANÇA NA ESTÉTICA
 
Atlas podológico
Atlas podológicoAtlas podológico
Atlas podológico
 
CRASEF - Curso de Reflexologia
CRASEF - Curso de ReflexologiaCRASEF - Curso de Reflexologia
CRASEF - Curso de Reflexologia
 
Reflexologia Podal
Reflexologia PodalReflexologia Podal
Reflexologia Podal
 
122091438 revistapodologia-com-022pt
122091438 revistapodologia-com-022pt122091438 revistapodologia-com-022pt
122091438 revistapodologia-com-022pt
 
Podologia
PodologiaPodologia
Podologia
 
Apresentação - Curso de Reflexologia
Apresentação - Curso de ReflexologiaApresentação - Curso de Reflexologia
Apresentação - Curso de Reflexologia
 
Reflexologia Podal
Reflexologia PodalReflexologia Podal
Reflexologia Podal
 
Biomecânica e Cinesiologia Aplicados a Podologia
Biomecânica e Cinesiologia Aplicados a PodologiaBiomecânica e Cinesiologia Aplicados a Podologia
Biomecânica e Cinesiologia Aplicados a Podologia
 
Podologia, los desequilibrios del pie
Podologia, los desequilibrios del piePodologia, los desequilibrios del pie
Podologia, los desequilibrios del pie
 
07p reflexologia
07p   reflexologia07p   reflexologia
07p reflexologia
 
Reflexologia podal
Reflexologia podalReflexologia podal
Reflexologia podal
 
Patología ungueal PATOLOGIA DE LA UÑA ONICOMICOSIS , TRATAMIENTO ONICOMICOSIS...
Patología ungueal PATOLOGIA DE LA UÑA ONICOMICOSIS , TRATAMIENTO ONICOMICOSIS...Patología ungueal PATOLOGIA DE LA UÑA ONICOMICOSIS , TRATAMIENTO ONICOMICOSIS...
Patología ungueal PATOLOGIA DE LA UÑA ONICOMICOSIS , TRATAMIENTO ONICOMICOSIS...
 
Reflexologia Podal
Reflexologia PodalReflexologia Podal
Reflexologia Podal
 
Reflexologia guia prático
Reflexologia   guia práticoReflexologia   guia prático
Reflexologia guia prático
 

Semelhante a PODOLOGIA COSMÉTICA

E-book_19_Poderosos_OV (casadaromaterapia.pt) (1).pdf
E-book_19_Poderosos_OV (casadaromaterapia.pt) (1).pdfE-book_19_Poderosos_OV (casadaromaterapia.pt) (1).pdf
E-book_19_Poderosos_OV (casadaromaterapia.pt) (1).pdf
Susana Monteiro
 
Palestra congresso tricologia
Palestra congresso tricologiaPalestra congresso tricologia
Palestra congresso tricologia
francinewelch13
 

Semelhante a PODOLOGIA COSMÉTICA (20)

Princípios ativos que atuam no combate a acne
Princípios ativos que atuam no combate a acnePrincípios ativos que atuam no combate a acne
Princípios ativos que atuam no combate a acne
 
Livreto aromaterapia
Livreto aromaterapiaLivreto aromaterapia
Livreto aromaterapia
 
E-book_19_Poderosos_OV (casadaromaterapia.pt) (1).pdf
E-book_19_Poderosos_OV (casadaromaterapia.pt) (1).pdfE-book_19_Poderosos_OV (casadaromaterapia.pt) (1).pdf
E-book_19_Poderosos_OV (casadaromaterapia.pt) (1).pdf
 
Palestra congresso tricologia
Palestra congresso tricologiaPalestra congresso tricologia
Palestra congresso tricologia
 
COSMETOLOGIA seminário.pptx
COSMETOLOGIA seminário.pptxCOSMETOLOGIA seminário.pptx
COSMETOLOGIA seminário.pptx
 
Beleza natural selecoes reader's digest
Beleza natural   selecoes reader's digestBeleza natural   selecoes reader's digest
Beleza natural selecoes reader's digest
 
Aromaterapia - EBRAMEC
Aromaterapia - EBRAMECAromaterapia - EBRAMEC
Aromaterapia - EBRAMEC
 
Ebpm Book Ervas
Ebpm Book ErvasEbpm Book Ervas
Ebpm Book Ervas
 
EBPM Book Óleos
EBPM Book ÓleosEBPM Book Óleos
EBPM Book Óleos
 
EBPM Book Manteigas
EBPM Book ManteigasEBPM Book Manteigas
EBPM Book Manteigas
 
Clarin - Natuways
Clarin - NatuwaysClarin - Natuways
Clarin - Natuways
 
Hidratantes corporais Natuways
Hidratantes corporais NatuwaysHidratantes corporais Natuways
Hidratantes corporais Natuways
 
aromaterapia capilar
 aromaterapia capilar aromaterapia capilar
aromaterapia capilar
 
Despigmentante ou Peeling
Despigmentante ou PeelingDespigmentante ou Peeling
Despigmentante ou Peeling
 
A base do tratamento individualizado
A base do tratamento individualizadoA base do tratamento individualizado
A base do tratamento individualizado
 
UFCD 3557
UFCD 3557UFCD 3557
UFCD 3557
 
Acne.novas tecnologias
Acne.novas tecnologiasAcne.novas tecnologias
Acne.novas tecnologias
 
Apresentação linha estética corporal atual
Apresentação linha estética corporal atualApresentação linha estética corporal atual
Apresentação linha estética corporal atual
 
óLeos essenciais
óLeos essenciaisóLeos essenciais
óLeos essenciais
 
A
AA
A
 

Mais de MARIA ELIZABETE DE LIMA MONTEIRO

Mais de MARIA ELIZABETE DE LIMA MONTEIRO (11)

Elizabete monteiro estética e micropigmentação
Elizabete monteiro estética e micropigmentaçãoElizabete monteiro estética e micropigmentação
Elizabete monteiro estética e micropigmentação
 
Cosmeticos livres dos_xenobioticos
Cosmeticos livres dos_xenobioticosCosmeticos livres dos_xenobioticos
Cosmeticos livres dos_xenobioticos
 
MANUAL DE CONTROLE NOS PROCESSOS DE ESTERILIZAÇÃO- MODELO
MANUAL DE CONTROLE NOS PROCESSOS DE ESTERILIZAÇÃO- MODELOMANUAL DE CONTROLE NOS PROCESSOS DE ESTERILIZAÇÃO- MODELO
MANUAL DE CONTROLE NOS PROCESSOS DE ESTERILIZAÇÃO- MODELO
 
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃOPROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO
 
Ementas II
Ementas IIEmentas II
Ementas II
 
Curso de Podologia Ementas I
Curso de Podologia Ementas ICurso de Podologia Ementas I
Curso de Podologia Ementas I
 
Manicure e Pedicure; SENAC-PB: Projeto da planta Física da Esmalteria Bellas...
 Manicure e Pedicure; SENAC-PB: Projeto da planta Física da Esmalteria Bellas... Manicure e Pedicure; SENAC-PB: Projeto da planta Física da Esmalteria Bellas...
Manicure e Pedicure; SENAC-PB: Projeto da planta Física da Esmalteria Bellas...
 
MANICURE E PEDICURE: PROJETO - PLANO DE NEGÓCIO E PLANTA FÍSICA
MANICURE E PEDICURE: PROJETO - PLANO DE NEGÓCIO E PLANTA FÍSICAMANICURE E PEDICURE: PROJETO - PLANO DE NEGÓCIO E PLANTA FÍSICA
MANICURE E PEDICURE: PROJETO - PLANO DE NEGÓCIO E PLANTA FÍSICA
 
PODOLOGIA FINALIZAÇÃO PAULISTA CURSOS-PARAÍBA 2016.1
PODOLOGIA FINALIZAÇÃO PAULISTA CURSOS-PARAÍBA 2016.1PODOLOGIA FINALIZAÇÃO PAULISTA CURSOS-PARAÍBA 2016.1
PODOLOGIA FINALIZAÇÃO PAULISTA CURSOS-PARAÍBA 2016.1
 
DESIGNER DE SOBRANCELHA
DESIGNER DE SOBRANCELHA DESIGNER DE SOBRANCELHA
DESIGNER DE SOBRANCELHA
 
PÉS DIABÉTICOS
PÉS DIABÉTICOSPÉS DIABÉTICOS
PÉS DIABÉTICOS
 

Último

ATLAS DE FOTOGRAMETRIA FORENSE - EEPHCFMUSP .pdf
ATLAS DE FOTOGRAMETRIA FORENSE - EEPHCFMUSP .pdfATLAS DE FOTOGRAMETRIA FORENSE - EEPHCFMUSP .pdf
ATLAS DE FOTOGRAMETRIA FORENSE - EEPHCFMUSP .pdf
WendelldaLuz
 

Último (6)

Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.
Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.
Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.
 
ATLAS DE FOTOGRAMETRIA FORENSE - EEPHCFMUSP .pdf
ATLAS DE FOTOGRAMETRIA FORENSE - EEPHCFMUSP .pdfATLAS DE FOTOGRAMETRIA FORENSE - EEPHCFMUSP .pdf
ATLAS DE FOTOGRAMETRIA FORENSE - EEPHCFMUSP .pdf
 
Humanização na Enfermagem: o que é e qual a importância?
Humanização na Enfermagem: o que é e qual a importância?Humanização na Enfermagem: o que é e qual a importância?
Humanização na Enfermagem: o que é e qual a importância?
 
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
 
FUNDAMENTOS DA ENFERMAGEM II- FUNDAMENTOS DA ENFERMAGEM II- PREVENÇÃO E CONTR...
FUNDAMENTOS DA ENFERMAGEM II- FUNDAMENTOS DA ENFERMAGEM II- PREVENÇÃO E CONTR...FUNDAMENTOS DA ENFERMAGEM II- FUNDAMENTOS DA ENFERMAGEM II- PREVENÇÃO E CONTR...
FUNDAMENTOS DA ENFERMAGEM II- FUNDAMENTOS DA ENFERMAGEM II- PREVENÇÃO E CONTR...
 
Treinamento Básico em Primeiros Socorros.ppt
Treinamento Básico em Primeiros Socorros.pptTreinamento Básico em Primeiros Socorros.ppt
Treinamento Básico em Primeiros Socorros.ppt
 

PODOLOGIA COSMÉTICA

  • 1. Uso de Terapias Combinadas
  • 2. MARIA ELIZABETE DE LIMA MONTEIRO  TERAPÊUTA ESTETICISTA  COSMETÓLOGA
  • 3.  É um material natural composto por partículas extremamente pequenas de um ou mais oligomineral.  Oligominerais são minerais constituídos por silicatos hidratados de alumínio e ferro, podendo conter elementos alcalinos - sódio, potássio - e alcalinos terrosos - cálcio, magnésio.
  • 4.
  • 5.  Favorece a reprodução celular integral, afinando e clareando a pele.  Promove a esfoliação da pele.  Absorve toxinas e impurezas.  Promove a reconstituição dos tecidos.  Faz desintoxicação metabólica e drena líquido retido.  Elimina bactérias e tem efeito calmante.  Suaviza e amacia a pele.
  • 6.  A argila verde tem ação adstringente, tonificante, estimulante, secativa, bactericida, analgésica e cicatrizante.  Realiza um peeling natural, removendo o excesso de oleosidade da pele. Nutre os tecidos com sais minerais e absorve radiação solar, retardando o envelhecimento.
  • 7.  A argila branca é indicada para peles sensíveis e desidratadas. Contém o maior percentual em alumínio e seu pH é muito próximo ao da pele.  Seus benefícios são de clarear, absorver a oleosidade da pele sem desidratar, e ter ação suavizante e cicatrizante.  Apresenta ação tensora branda e, portanto, pode ser usada em todos os tipos de pele, especialmente nas expostas demasiadamente ao sol.
  • 8.  A argila rosa é a mistura da argila branca com a vermelha. Por ser mais suave, a argila rosa é indicada para as peles sensíveis e delicadas.  Ela possui ação desinfectante, cicatrizante e suavizante. A argila rosa é rica em ferro.  Ao mesmo tempo em que absorve as toxinas, fornece os minerais necessários para devolver o viço e o brilho natural da pele.
  • 9.  A argila cinza é indicada para peles manchadas.  Devido ao titânio presente em sua composição, combate espinhas, cravos e é um excelente esfoliante.  A argila cinza é antioxidante natural.
  • 10.  A argila preta é a mais nobre de todas, pode ser encontrada também como lama vulcânica. É muito utilizada para a desintoxicação da pele, principalmente peles oleosas.  Tem ação antiinflamatória, anti-artrósica, absorvente e anti-stress. Devido ao alto teor de alumínio e silício e baixo percentual de ferro, pode ser usado tanto para cosmética como para tratamentos de doenças.
  • 11.  Rica em silício, alumínio e oligoelementos. Resulta em efeito tensor e ativador da circulação produzido pelo ferro, além do seu maior teor de potássio.  Indicada para rejuvenescimento da pele. Contribui para o equilíbrio iônico e hidratante do gel celular. Efeitos desinfiltrante, adstringente e desintoxicante.
  • 12.  Argila rara com elevado teor de silício, alumínio e titânio e outros oligoelementos.  É eficaz contra a acne e espinha.  inibe o desenvolvimento de estafilococus áureo em cultura.  O silício tem papel fundamental na reconstituição dos tecidos cutâneos e na defesa do tecido conjuntivo. ação hemostática, purificante, adstringente e remineralizante. reduz as inflamações. Ativa os fibroblastos devolvendo elasticidade e firmeza a pele.  Indicada também para casos de reumatismo, artrite, bursite, atrose, osteoporose, feridas e luxações. Efeitos: desinfiltrante, adstringente e desintoxicante.
  • 13.  Rica em silício, cobre, óxido de ferro e oligoelementos.  Regula a microcirculação cutânea, sendo recomendada para peles sensíveis, com couperose (pequenos vasos dilatados nas bochechas e nariz; rosácea) e avermelhadas.  Usada em máscaras faciais, cremes e xampus para cabelos normais. Indicada para o uso em peles oleosas.  Utilizadas em casos de neoplasias, estresse, obesidade, reumatismo, artrite, anêmia entre outras patologias, redução de medidas e redução de peso.
  • 14.
  • 15. tratamento ou prevenção de doenças através do uso de plantas baseada na presença de princípios ativos de origem vegetal Fitoterapia é considerada uma especialidade médica, que é tratada na área da medicina alopática termo aromaterapia é aplicado a um ramo da fitoterapia: pelo nome, aroma significa cheiro agradável, e terapia tratamento que visa à cura de uma indisposição mental ou física. prática terapêutica que se utiliza das propriedades dos óleos essenciais 100% puros
  • 16.  São substâncias vitais aromáticas encontradas nas flores, ervas, frutas e especiarias, com aplicação na culinária e uso pelas indústrias na produção de alimentos e bebidas, cosméticos e medicamento fitoterápico.  Extraídos de plantas aromáticas por processos de hidro destilação (destilação à vapor).  pressão da casca no caso dos cítricos ou extração ou uso de solventes ou prensagem a frio do fruto .  Os óleos essenciais são mais concentrados.
  • 17.  Um dos produtos inicialmente explorados no Brasil para extração de óleos essenciais foi retirado do pau-rosa. Sua exploração foi tamanha que até os dias atuais o IBAMA colocou essa planta na lista de espécies em perigo de extinção. Outros vegetais também foram explorados, como o eucalipto, capim limão, menta, laranja, canela e sassafrás.  Devido a uma dificuldade de importar essências, uma maior demanda mundial pela produção brasileira ocorreu durante a segunda grande guerra, que foi ocasionada pela dificuldade dos países do ocidente de conseguir esses produtos de seus fornecedores habituais.
  • 18.  Com isso o Brasil teve a maior parte de suas vendas voltadas para a exportação, o que ajudou significativamente para o aumento produção.  Na década de 50, mais um fator colaborou para o aumento da extração de essências dentro do país: empresas internacionais produtoras de perfumes, cosméticos, e produtos farmacêuticos e alimentares se instalaram no país.
  • 19.  O óleo essencial de laranja, obtido por prensagem do fruto, seguida de centrifugação, contém componentes voláteis (terpenos, ésteres, aldeídos),  Não se limita somente à volatilidade de sua composição, pois a prensagem do fruto seguida de centrifugação conserva-se ceras, pigmentos e flavonóides, dentre outras classes de constituintes não voláteis.
  • 20.  Os óleos vegetais não evaporam e também não são solúveis em álcool.  Podem ser ingeridos, salvo algumas exceções, por isso é necessário que um profissional auxilie como utilizar de forma correta.
  • 21.  São obtidos através da prensagem a frio das sementes de plantas oleaginosas, por isso são mais densos e ricos em lipídeos,  Responsáveis pela hidratação e nutrição da pele, podem ser encontrados em perfumes, hidratantes corporais, shampoos, condicionadores, loção para limpeza facial e óleos para massagem.
  • 22.  Óleo de semente de uva: rico em vitaminas e antioxidantes, tem grande poder de hidratação da pele, melhorando sua elasticidade.  Óleo de amêndoas: ação hidratante;  Óleo de girassol: tem alto poder de hidratação da pele e de manutenção da barreira cutânea.
  • 23.  Óleo de coco (coconut oil): tem propriedades antissépticas e anti- inflamatórias e pode ajudar no controle de coceiras.  Óleo de rosa mosqueta: tem propriedades hidratantes e de reparação dos tecidos, ajudando na cicatrização.
  • 24.  O termo “Aromaterapia” é aplicado a um ramo da Fitoterapia. “Aroma” significa cheiro agradável e “terapia”, tratamento que visa à cura de uma indisposição mental ou física.  É uma prática terapêutica que se utiliza das propriedades dos óleos essenciais 100% puros para restabelecer o equilíbrio e a harmonia pessoal.
  • 25.  Acredita-se que a aromaterapia foi trazida para o mundo ocidental no tempo das Cruzadas.  Há registros da utilização de óleos essenciais durante a praga do século XIV. No entanto, foi durante os séculos, XVI e XVII que a aromaterapia se difundiu.  A antiga literatura védica da Índia e os textos históricos da medicina chinesa documentam a importância dos óleos aromáticos para a saúde e para a espiritualidade.
  • 26.  Os benefícios podem ser recebidos através de massagens, águas de banho, inalação, termo terapia ( escalda- pés), aromatização de ambientes.
  • 27.  Modos de usar  Massagem;  fricção;  Inalação;  Compressas;  Aromatização;  assepsia ambiental;  Cosmética;  banhos.
  • 28.
  • 29.
  • 31.  Óleo essencial de Cravo: Analgésico local, antiinflamatório, anti-séptico, fungicida (antimicótico), bactericida e parasiticida.  Óleo essencial de Melaleuca (Tea tree): É um poderoso anti-séptico, bactericida, anti- infeccioso, antiinflamatório, antiviral, fungicida, parasiticida, germicida, cicatrizante e estimula o sistema imunológico.
  • 32.  Óleo essencial de Manjericão: Analgésico, antiinflamatório, fungicida e bactericida.  Óleo essencial de Limão: Anti-séptico, antimicrobiano, cicatrizante, bactericida e estimula o sistema imunológico. Obs: Se você utilizar o óleo essencial de limão, não expor ao sol a região aplicada durante 12horas e usar filtro solar nos pés.
  • 33.  Camomila Romana (Anthemis nobilis)  Possui propriedades anti-inflamatórias benéficas e para a pele em casos de irritações, alergias, coceiras e picadas de insetos. É sedativo e ansiolítico, favorece o sono (reduz a insônia) agindo como tranquilizante. Útil no alívio de cólicas menstruais em geral e na melhora da rinite.
  • 34.  Copaíba (Copaifera officinalis / reticulata)  Excelente cicatrizante, promove hidratação, cuidando da pele e cabelos. Eficaz anti- inflamatório e analgésico geral. Benéfico na endometriose, cistite, bronquite, artrite, reumatismo, fibromialgia e lábios ou seios rachados. Possui propriedades neuroprotetoras.
  • 35.  Hortelã (Pimenta e do Campo, Mentha piperita / arvensis)  Expectorante (sinusites e bronquites). Analgésico no alívio de dores. Digestivo, reduz mau hálito. Refrescante em insolações e coceiras.
  • 36.
  • 37.  É a sinergia da argila com o óleo essencial, óleo vegetal e uma base cremosa ou sabonete.  A Geoterapia é um tipo de tratamento natural, terapêutico ou estético, que usa elementos da natureza para a saúde e bem-estar do homem.  Entre estes elementos está a Argila, que é composta por partículas extremamente pequenas de silicato de alumínio minimizado, além de diversos oligoelementos , destacando entre os minerais encontrados, o silício - segundo elemento mais abundante na natureza. Além do titânio, magnésio, cobre, zinco, alumínio, cálcio, potássio, níquel, manganês, lítio, sódio e ferro.
  • 38.  A argila não pode ser preparada somente com água se na mesma for adicionado óleos essenciais, pois estes não são completamente solúveis em água.  Ao preparar qualquer sinergia de argila com óleo essencial é necessário o uso de uma base neutra para solubilizar o óleo essencial, antes de ser misturado à argila.  Esta base pode ser um sabonete neutro, um gel ou um creme base ou o óleo vegetal (o carreador básico da aromaterapia).
  • 39.  Máscara Argila Verde 1 gota de óleo essencial de hortelã-pimenta 10 gotas de óleo vegetal de girassol 3 gotas de melaleuca loção hidratante ureadin (uréia a 15%).  Ação: Máscara adstringente e refrescante que combina a micro esfoliação da argila verde, para promover tonicidade e maciez à pele, bem como a ação descongestionante e refrescante do óleo de hortelã-pimenta. Promove uma suave sensação de frescor. A loção ureadin é emoliente e hidratante.
  • 40.  <http://www.estetica.pro.br/cosmetologia/cosmetologia_ principios_ativos.htm>  <http://www.mundodastribos.com/conheca-os-varios- tipos-de-esfoliacao.html>  <http://www.suadieta.com.br/Materias/1958/estilo-- beleza/mascaras-faciais-e-seus-beneficios>  <https://espacorenatapudo.wordpress.com/tag/rejuvenes cimento-facial/>  http://www.bioessencia.com.br/o-que-e- aromaterapia/historia-da-aromaterapia/  <http://www.acordabonita.com/2015/11/dicionario-de- oleos-essenciais-aspectos-farmacologicos-cosmeticos- emocionais-e-vibracionais/>