SlideShare uma empresa Scribd logo
Devaneio Excessivo
Devaneio ou Sonhar Acordado – É o
desprendimento das próprias imediações de um
indivíduo, durante o qual seu contato com a
realidade é difuso e parcialmente substituído por
uma fantasia visionária.
Introdução:
Passamos por um período negro na história da humanidade, advento
que se desenrola em um cenário de vários distúrbios psicológicos, como:
depressão, ansiedade, síndrome do pânico e etc. Existindo uma compulsão1
comum na vida das pessoas, e elas não percebem o iminente perigo que
estão enfrentando; é uma atividade chamada pelos cientistas, de
“Devaneio Excessivo”. A ciência ainda não tem estudos apontando a causa
exata para essa compulsão, mas possivelmente seja uma maneira da
consciência se blindar para suportar situações como stress ansiedade,
depressão, conforto interior agindo como lenitivo, especialmente nas
questões emocionais que envolvem separação e frustrações no âmbito da
sexualidade.
Existem casos específicos em que o indivíduo passa a ser dependente
como nas situações viciantes das drogas; tudo que promove prazer
profundo, tem a capacidade de aliciar os seres humanos provocando uma
dependência. De certa maneira “Devaneio Excessivo”, é uma jeito de
sonhar acordado, o agravante não está na questão de sonhar, pois todo ser
humano precisa desse refúgio; no entanto, a pessoa perde o controle da
situação e passa horas como refém desses sonhos e pensamentos vazios,
ficando entorpecida, saindo da realidade, prisioneira em um mundo de
fantasias.
O Gatilho Para o Devaneio Excessivo.
Existem diversos gatilhos que desferem uma carga negativa na mente
humana, levando a zona de conforto para ser processado essa compulsão;
pode vir através de uma música, ambiente propício às lembranças, conflitos
familiares que acontecem em determinados momentos do dia, enfim: tudo
que busca uma lembrança de determinadas situações evidenciadas antes,
1
Compulsão - É uma atividade repetitiva, excessiva e um exercício mental sem sentido que uma pessoa realiza na
tentativa de evitar aflição ou preocupação. Trata-se de um comportamento destinado a reduzir o desconforto
psíquico devido a fatores como, por exemplo, a depressão ou ansiedade
tem o poder de ativar determinada área do cérebro que guarda as mais
variadas lembranças de eventos acontecidos ao longo da vida.
Por ser um evento que tem o poder de deixar a pessoa em
autorreflexão, muitas vezes é confundido com a Depressão, quando na
realidade o “Devaneio Excessivo” é uma válvula de
escape para suportar situações de stress, dor emocional
e física, sendo processado em uma alteração de humor
e realização de desejos que foram furtados nas
seguintes situações:
● Companheirismo – Nas situações de solidão;
● Intimidade – Quando acontece as negligências
sexuais, abstinências, separações;
● Mecanismo de Defesa como Calmante – Escape em situações de
estresse, ansiedade, mudanças radicais em determinadas situações e
etc.
É um processo normal em todos os seres humanos a questão de sonhar
e fantasias; processo que inicia no período da infância, e no transcorrer dos
anos vem a maturidade. Todavia, não é racional a permissão que esses
eventos se tornem repetitivos a ponto de prejudicar o andamento das
rotinas diárias, onde o indivíduo para no tempo ficando inerte as
responsabilidades vitais.
Devaneio Excessivo Mal Adaptado
O Devaneio Excessivo Mal Adaptado, que também é chamado com
“Imaginação Hiperativa”, é um conceito na psicologia para descrever
indivíduos que têm a imaginação muito forte, evento que prejudica outras
áreas na vida. Não existe nada de errado quando o devaneio acontece de
maneira natural com qualquer sentimento ou emoção humana; mas, deve
haver um equilíbrio, nunca a escravidão.
Ninguém peca ou comete crime no caso do “Devaneio Excessivo”, do
mesmo modo no caso de ansiedade, depressão e outros transtornos
emocionais. No entanto, sofrerá grandes inconvenientes, especialmente
porque a imaginação foge da realidade, promovendo uma série de
problemas na vida da pessoa.
Vimos que são muitos os agravantes que desencadeia essa condição
de compulsão, podendo ser de origem mental, espiritual e neuroquímica, e
mesmo acontecendo o envolvimento de psicoterapeutas, neurologistas,
psicólogos, psiquiatras; uso de fármaco psiquiátrico ou homeopáticos, a
cura depende dos indivíduos, assim como acontece na maioria dos
distúrbios psicológicos; sendo imprescindível que indivíduo tenha ânimo e
força de vontade, mantendo o foco na realidade.
Para os que as pessoas com tendência a desenvolver esse problema,
deve evitar situações como:
● Tédio;
● Stress;
● Conflitos pessoais;
● Angústia;
● Depressão;
● Ansiedade;
● Monotonia;
● E as mais variadas situações que alterem a imaginação e o estado de
espírito.
Como Diagnosticar Devaneio Excessivo
No caso do diagnóstico, não existem exames
laboratoriais, ultrassonografia, ressonância magnética ou
qualquer outra forma que determine essa enfermidade;
simplesmente a própria pessoa, reconhece que está
doente; ao mesmo tempo um profissional na área da
psicologia pode identificar com muita facilidade.
Apresenta os seguintes sintomas:
● Devaneios desencadeados por eventos que
ocorreram na vida real, como a visita de um parente ou uma viagem;
● Devaneios vívidos que incluem a criação de personagens, enredos e
fatos que, de fato, não ocorreram;
● Sonhar acordado por longos períodos e sussurrar ou conversar
enquanto sonha;
● Devaneios acompanhados por expressões faciais e por movimentos
repetitivos;
● Dificuldade em começar ou em concluir as tarefas diárias;
● Desejo de continuar em um estado constante de sonho;
● Dificuldade em dormir.
As pessoas que sofrem de “Devaneio Excessivo”, asseguram que o
objetivo do Devaneio é duplo:
01 – Desconexão com a dor provocada pelos diversos eventos na vida;
02 – Transforma a Má Sorte em experiências agradáveis.
Um mecanismo de defesa da mente para subjugar as situações
adversas que surgem na rotina diária.
Escala de Devaneio Excessivo -Maladaptive Daydreaming Scale (MDS)
Foi criada essa escala para aferir a Atividade Fantasiosa Anormal, um
questionário para aferir as pessoas que estão dentro desse quadro ou não,
sendo um questionário simples que tem uma profundidade de avaliação
profunda; muito eficiente para esse diagnóstico. Estatisticamente válido e
uma métrica fidedigna para medir o Devaneio Excessivo.
Quando o profissional psicoterapeuta percebe que o
paciente é portador dessa enfermidade, é o primeiro exame
a ser feito.
Escala de devaneio excessivo de 16 itens (MDS-16)
16-Item Maladaptive Daydreaming Scale (MDS-16) Versão original: Eli Somer, Jayne Bigelsen,
Jonathan Lehrfeld e Daniela Jopp (2016) Tradução e adaptação brasileira: Ramiro Figueiredo
Catelan e Antônio Egídio Nardi (2021)
INSTRUÇÕES: As questões a seguir são a respeito dos seus devaneios, ou seja, quando você
mentaliza e imaginar histórias, fantasias, narrativas e imagens alternativas não necessariamente
relacionadas à sua vida atual, como se elas estivessem ocorrendo no momento (por exemplo,
imaginar-se atuando em um filme, imaginar-se sendo o centro das atenções, imaginar-se
alcançando seus objetivos, imaginar-se tendo uma vida alternativa, imaginar-se em um universo
mágico de fantasia etc.).
Ao responder às perguntas a seguir, por favor, pense nos seus devaneios ocorridos no
último mês, caso a pergunta não especifique um período distinto. Escolha a opção que melhor
se encaixe na sua experiência.
Por exemplo: Algumas pessoas ficam tão envolvidas em seus devaneios que esquecem onde
estão. Com que frequência você esquece onde está quando devaneia?
0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100%
Nunca Extremamente
Frequente
Neste exemplo, 20% corresponde à frequência escolhida. Para cada pergunta, escolha a opção
que mais faz sentido para você.
************************************************************
1. Algumas pessoas notam que determinadas músicas ativam seus devaneios. Com que
frequência músicas ativam seus devaneios?
0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100%
Nunca Extremamente
Frequente
2. Algumas pessoas sentem necessidade de continuar mais tarde um devaneio que foi
interrompido por uma situação do mundo real. Quando uma situação do mundo real interrompe
um dos seus devaneios, quão forte é seu desejo ou necessidade de retornar ao devaneio o mais
rapidamente possível?
0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100%
Nenhum Extremo
Desejo ou Desejo
ou Necessidade Necessidade
3. Com que frequência seus devaneios são acompanhados de sons ou expressões faciais (por
exemplo, rindo, falando ou sussurrando palavras)?
0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100%
Nunca Extremamente
Frequente
4. Se você passa por um período em que não consegue devanear tanto quanto de costume por
causa de obrigações do mundo real, o quanto a falta de tempo para devanear angústia você?
0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100%
Nenhuma Extrema
Angústia Angústia
5. Algumas pessoas sentem que devanear pode atrapalhar suas atividades ou tarefas diárias.
Em que medida os seus devaneios prejudicam ou interferem na sua capacidade de realizar
atividade
es ou tarefas básicas?
0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100%
Nenhuma Extrema
Interferência
Interferência
6. Algumas pessoas ficam angustiadas ou preocupadas com a quantidade de tempo que
passam devaneando. Quão angustiada(o) você se sente com a quantidade de tempo que passa
devaneando?
0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100%
Nenhuma Extrema
Angústia Angústia
7. Quando você sabe que tem algo importante ou desafiador para finalizar ou prestar atenção,
quão difícil é para você continuar na tarefa e concluir seu objetivo sem devanear?
0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100%
Nenhuma Extrema
Dificuldade Dificuldade
8. Algumas pessoas sentem que seus devaneios prejudicam ou atrapalham coisas muito
importantes para elas. Em que medida você acha que seus devaneios interferem na realização
de seus objetivos gerais de vida?
0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100%
Nenhuma Extrema
Interferência
Interferência
9. Algumas pessoas têm dificuldade em controlar ou limitar seus devaneios. Quão difícil tem
sido para você manter seus devaneios sob controle?
0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100%
Nenhuma Extrema
Dificuldade Dificuldade
10. Algumas pessoas ficam incomodadas quando uma situação do mundo real interrompe um
de seus devaneios. Quando coisas do mundo real interrompem um de seus devaneios, o quanto,
em média, isso incomoda você?
0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100%
Nenhuma Extremo
Incômodo Incômodo
11. Algumas pessoas sentem que seus devaneios interferem ou atrapalham na realização de
objetivos pessoais, de estudo ou de trabalho. O quanto os seus devaneios interferem no seu
sucesso pessoal/de estudo/de trabalho?
0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100%
Nenhuma Extrema
Interferência
Interferência
12. Algumas pessoas preferem devanear em vez de fazer alguma outra coisa. O quanto você
prefere devanear em vez de realizar atividades de lazer, estar com outras pessoas ou participar
de atividades sociais?
0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100%
Não Prefiro Totalmente
Extrema prefiro Os Devaneios
13. Quando você acorda de manhã, quão forte é seu impulso de começar a devanear
imediatamente?
0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100%
Nenhum Extremo
impulso Impulso
14. Atualmente, com que frequência você devaneia ao mesmo tempo em que faz movimentos
físicos como, por exemplo, andar de um lado para o outro, balançar-se ou mexer as mãos?
0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100%
Nunca Muito
Frequente
15. Algumas pessoas adoram devanear. Quando você está devaneando, o quanto você acha
isso prazeroso e/ou agradável?
0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100%
Nada Prazeroso Muito
Agradável
Prazeroso/Agradável
16. Algumas pessoas acham difícil manter seus devaneios quando não estão ouvindo música. O
quanto você depende de música para continuar seus devaneios?
0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100%
Nada Totalmente
Dependente Dependente
Maladaptive Daydreaming Scale (M.S.D) – É pouco correlacionada com as
métricas de Psicose. Existindo uma diferença entre
transtornos; no caso o indivíduo com Devaneio Excessivo
(MDrs), estão conscientes de que os devaneios não são
reais, apenas fantasias, conseguem discernir o que é real
ou não; por outro lado os indivíduos que sofrem de
esquizofrenia não têm essa capacidade. Uma prova real, os
que sofrem de Devaneio Excessivo, não ouvem vozes, nem
veem pessoas ou imagens alucinantes, enquanto os
esquizofrênicos apresentam esses sintomas.
Embora o Devaneio Excessivo não seja oficialmente catalogado como
um transtorno psicológico, não havendo um tratamento oficial; existem
diversos métodos que auxiliam as pessoas a nortear os sintomas, sofrendo
menos impacto e até superando esse mal.
Muitos psicólogos nunca ouviram a respeito do Devaneio Excessivo,
uma vez que não está oficialmente, motivo pelo qual as universidades não
tem interesse de apresentar a temática dentro da grade curricular. Todavia
o problema existe, e não devemos ignorar qualquer enfermidade, por
simples que seja poderá ser o epicentro de problemas maiores no futuro.
Porque muitos psicólogos não conhecem o Devaneio Excessivo, e a
questão de algumas universidades ainda não está falando sobre o assunto,
não quer dizer que esse distúrbio não exista; pelo contrário, está presente
na vida de muitas pessoas que precisam de ajuda para vencer o desafio de
passar todo o dia pensando, sonhando e fantasiando compulsivamente o
que nunca acontecerá.
A questão de sonhar acordado não configura uma enfermidade, já
que 90% das pessoas sonham dentro de uma normalidade, mas quando
passa a assolar uma pessoa excessivamente então merece atenção.
Principais agravantes para desencadear o Devaneio Excessivo
Anteriormente fizemos exposição de diversas situações que são
gatilhos para que se desenrole um Devaneio Excessivo na vida de uma
pessoa, embora seja desconhecido o que exatamente é o pivô dessa
situação. Todavia, os pesquisadores descobriram que alguns transtornos
mentais são responsáveis por essa situação. Vejamos alguns mais
conhecidos.
● TDAH – Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade
● Depressão
● TB – Transtorno Bipolar
● TOC – Transtorno Obsessivo-compulsivo
Existem vários indícios que o Devaneio Excessivo poderia ser um
sintoma atípico destes transtornos. Todavia, muitas
pesquisas e testes deverão ser realizados para uma
prova conclusiva e dessa forma seja oficializado o
diagnóstico na versão do DSM – Diagnostic and
Statistical Manual of Mental Disorders / ou Manual
Diagnostico e Estatística de Transtorno Mental.
Sintomas
● Uma vontade irresistível de sonhar acordado;
● Sonhar acordado por períodos de tempo longos, desde vários
minutos até horas;
● Devaneios extremamente vívidos, com personagens, lugares,
eventos detalhados;
● O ato de sonhar acordado pode ser engatilhado por eventos reais;
● Ter movimentos repetitivos enquanto está sonhando acordado,
como ficar andando em círculos, balançar de um lado para o outro,
tacar uma bolinha para o alto, entre outros;
● Fazer expressões faciais enquanto sonha acordado, sem perceber;
● Sussurrar ou até mesmo falar durante os devaneios;
● Dificuldade para completar as tarefas do dia-a-dia;
● Dificuldade para dormir à noite.
Diagnóstico
Como é uma enfermidade em estudo, não existe um diagnóstico
específico; mas vimos a escala Maladaptive Daydreaming Scale (MDS), que
identifica se uma pessoa está apresentando um padrão de Devaneio
Excessivo.
Na Escala Maladaptive Daydreaming Scale (MDS), acima
apresentada, podemos interpretar as seguintes situações
● O conteúdo e a qualidade (no sentido de detalhes) do devaneio;
● A capacidade que o indivíduo tem de controlar a compulsão por
sonhar acordado;
● A quantidade de sofrimento causado pelo excesso de devaneios;
● Os benefícios do devaneio percebidos pela pessoa;
● O quanto sonhar acordado acaba prejudicando a pessoa em suas
atividades no dia-a-dia.
Tratamento
Para todas as enfermidades existe tratamento, no
caso do Devaneio Excessivo, ainda está em estudo, não foi
apresentado um protocolo específico determinado que
deve seguir determinado critério. Em contrapartida, por
ter uma relação com outros transtornos mentais:
● TDAH – Transtorno de Déficit de Atenção e
Hiperatividade
● Depressão
● TB – Transtorno Bipolar
● TOC – Transtorno Obsessivo-compulsivo
Está sendo aplicado o mesmo princípio com o uso de antidepressivo,
ansiolítico, psicoterapias, e recebendo resposta positiva; mas, os
pesquisadores não estão abrindo mão das suas pesquisas, de maneira que
investigam os mínimos detalhes.
Tratamento
No transcorrer da nossa temática, observamos que o Devaneio
Excessivo é um transtorno que assola a humanidade desde o princípio; mas
somente na atualidade é que os profissionais psique humana perceberam,
e de certa maneira é algo novo em relação a questão do tratamento. Mas,
como as pesquisas provam este problema, resta apresentar medicações
específicas para o tratamento oficial.
Nesse intervalo existe uma resposta eficiente que pode ser aplicada
nos casos do Devaneio Excessivo. Iremos ver os avanços da descoberta que
são utilizados no contexto atual nas pessoas que precisam de cura.
● Reconhecer que está com Devaneio Excessivo e buscar ajuda nos
profissionais que atuam como psicólogos, terapeutas e psiquiatras
ou neurologistas nos casos mais graves. Não existe motivo para se
envergonhar e persistir com uma enfermidade que trará muitos
males para a vida.
● Evitar os Gatilhos – Vimos no transcorrer da nossa temática, os
diversos gatilhos que ativam o Devaneio Excessivo, especialmente o
isolamento social, reconhecimento que precisa de ajuda e evitar
situações traumatizantes que posse desencadear essa situação. Por
incrível que pareça os filmes tristes, especialmente pessoas tóxicas.
● Evitar Situações Monótonas – Lidar com
compulsão é algo complexo, de modo que mutas
pessoas chegam a criticar, subestimar o
sentimento dos que sofrem e outras questões
que não agregam valor. No entanto, os
portadores de “Devaneio Excessivo” devem
evitar, ambientes negativos, atividades
monótonas, eventos que promovem tristeza
como nos casos de funerais e cemitério; isso não quer dizer que
negligencie o sepultamento de um familiar; mas existem situações de
pessoas amigas ou parentes distantes, que em virtude da compulsão,
pode ser evitado esse quadro de depressão.
● Psicoterapia – A psicoterapia está presente em todas as esferas da
sociedade, tendo promovido um saldo positivo norteando muitas
pessoas que estavam sem rumo e agora encontraram o caminho do
sucesso. No caso da Terapia Cognitivo-Comportamental, é possível
tratar de uma maneira simples e prazerosa garantindo o retorno da
felicidade; mas, devemos compreender que a Terapia não faz
milagre, e sim o paciente, que tem o poder de mudar a sua vida.
● Uso de Medicamentos – Em todos os quadros clínicos existe a
questão que as enfermidades apresentam um quadro leve, médio e
grave; cada caso apresenta as suas peculiaridades. Dessa maneira,
podemos nos deparar com pessoas que apresentam o Devaneio
Excessivo com sintomas severos; dependerá da Depressão,
Ansiedade, Pânico e etc. Para esses casos é imprescindível a consulta
com psiquiatra ou neurologista; que são médicos credenciados a
receitar determinadas medicações que reverterão o quadro de
enfermidade em cura.
Diz uma música popular que diz: “Cada um em seu quadrado”,
então devemos respeitar os médicos e a nossa saúde, não nos
automedicando ou filando a medicação de uma pessoa que passou
por algo parecido e tomou determinada droga. Muitas pessoas
chegam a agravar as suas enfermidades pelo simples fato de ter
tomado uma medicação errada.
● Rede de Apoio – O maior apoio em qualquer tipo de enfermidade,
particularmente nas que são psicológicas, são os familiares; havendo
essa coesão é meio caminho andado para a cura; depois vem os
amigos, os irmãos na fé e etc. Entretanto, não podemos ignorar que
existem outros órgãos gratuitos que podem servir como auxílio, por
● exemplo, o site Wind Minds - https://wildminds.ning.com/ é uma
rede na qual as pessoas que sofrem Devaneio Excessivo, podem
interagir trocando experiências, compartilhando problemas similares
e aprendendo um pouco mais sobre o sofrimento de outrem. Outra
ONG que está internet que oferece suporte para as pessoas que
estão sofrendo questões relacionadas ao amor, sexo e compulsões
comportamentais é o Programa Terapia no Amor
https://terapianoamor.com.br/ , vimos que essa compulsão pode ter
a sua origem nas questões sexuais.
Ter uma rede de apoio é fundamental para
vencermos o desafio, mas devemos ter cuidado com
pessoas que se aproximam, e inexperientemente
contamos os nossos problemas e fraquezas, ao passo
que quando conversamos com a pessoa errada
poderemos atrair um novo problema.
Epilogo
Estamos chegando ao final de mais um tema que certamente
agregará valores a sua vida, e em todos que estão passando um problema
relacionado ao Devaneio Excessivo.
Dedicamos cada linha da nossa pesquisa, dedicando a humanidade
em função de um bem maior; embora sabendo que essa questão está muito
longe de receber uma resposta definitiva para o tratamento e cura através
da medicina; mas se cada pesquisador unir força e compartilhar o
conhecimento nessa área, certamente a resolução acontecerá mais rápido
do que possamos imaginar.
Saúde e paz para todos, que o Senhor vos abençoe rica e
abundantemente.
Pr. Robson Colaço de Lucena
Sexólogo/Terapeuta Comportamental

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Devaneio Excessivo - O grande Desafio.pdf

Exposicao 28 junho 2011 auto-obsessao
Exposicao 28 junho 2011   auto-obsessaoExposicao 28 junho 2011   auto-obsessao
Exposicao 28 junho 2011 auto-obsessao
caminhodaluz41
 
Aprendendo a compreender suas emoçoês.pdf
Aprendendo a compreender suas emoçoês.pdfAprendendo a compreender suas emoçoês.pdf
Aprendendo a compreender suas emoçoês.pdf
AuriceliaRosa
 
A depresso impotencia para viver
A depresso   impotencia para viverA depresso   impotencia para viver
A depresso impotencia para viver
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
A depresso impotencia para viver
A depresso   impotencia para viverA depresso   impotencia para viver
A depresso impotencia para viver
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Recaida
RecaidaRecaida
Doenças do mundo moderno!
Doenças do mundo moderno!Doenças do mundo moderno!
Doenças do mundo moderno!
Leonardo Pereira
 
Exame Físico em Saúde Mental
Exame Físico em Saúde MentalExame Físico em Saúde Mental
Exame Físico em Saúde Mental
Aroldo Gavioli
 
Influências espirituais Sutis
Influências espirituais Sutis Influências espirituais Sutis
Influências espirituais Sutis
Leonardo Pereira
 
Síndromes afetivas isoladas (módulo 5).pptx
Síndromes afetivas isoladas (módulo 5).pptxSíndromes afetivas isoladas (módulo 5).pptx
Síndromes afetivas isoladas (módulo 5).pptx
SilviaLouro2
 
Juventude e emoção
Juventude e emoçãoJuventude e emoção
Juventude e emoção
Ana Paula Ribeiro de Oliveira
 
PPR - Plano de Prevenção a Recaída
PPR - Plano de Prevenção a Recaída PPR - Plano de Prevenção a Recaída
PPR - Plano de Prevenção a Recaída
Nucleo Nacional
 
Aula -02 Bloqueios Criativos.pdf
Aula -02 Bloqueios Criativos.pdfAula -02 Bloqueios Criativos.pdf
Aula -02 Bloqueios Criativos.pdf
HenriqueCarvalho692717
 
Depressão
DepressãoDepressão
Depressão
phlamell
 
EBOOK.pdf
EBOOK.pdfEBOOK.pdf
EBOOK.pdf
AuriceliaRosa
 
Palestra: Cuidadores - Nahara Ribeiro
Palestra: Cuidadores  - Nahara RibeiroPalestra: Cuidadores  - Nahara Ribeiro
Palestra: Cuidadores - Nahara Ribeiro
Clínica Neurológica Vida Piracicaba
 
Palestra - Toninha Peressinotto
Palestra - Toninha PeressinottoPalestra - Toninha Peressinotto
Palestra - Toninha Peressinotto
marcionora
 
O cristão e seu envolvimento com a hipnose
O cristão e seu envolvimento com a hipnoseO cristão e seu envolvimento com a hipnose
O cristão e seu envolvimento com a hipnose
Juraci Rocha
 
12 encontro espírita sobre medicina espiritual (celd)
12 encontro espírita sobre medicina espiritual (celd)12 encontro espírita sobre medicina espiritual (celd)
12 encontro espírita sobre medicina espiritual (celd)
Ricardo Akerman
 
Terceira e-quarta-ferramentas-freemind
Terceira e-quarta-ferramentas-freemindTerceira e-quarta-ferramentas-freemind
Terceira e-quarta-ferramentas-freemind
Nucleo Nacional
 
perguntas e texto p_ alunos.pdf
perguntas e texto p_ alunos.pdfperguntas e texto p_ alunos.pdf
perguntas e texto p_ alunos.pdf
JooGomesLuiz
 

Semelhante a Devaneio Excessivo - O grande Desafio.pdf (20)

Exposicao 28 junho 2011 auto-obsessao
Exposicao 28 junho 2011   auto-obsessaoExposicao 28 junho 2011   auto-obsessao
Exposicao 28 junho 2011 auto-obsessao
 
Aprendendo a compreender suas emoçoês.pdf
Aprendendo a compreender suas emoçoês.pdfAprendendo a compreender suas emoçoês.pdf
Aprendendo a compreender suas emoçoês.pdf
 
A depresso impotencia para viver
A depresso   impotencia para viverA depresso   impotencia para viver
A depresso impotencia para viver
 
A depresso impotencia para viver
A depresso   impotencia para viverA depresso   impotencia para viver
A depresso impotencia para viver
 
Recaida
RecaidaRecaida
Recaida
 
Doenças do mundo moderno!
Doenças do mundo moderno!Doenças do mundo moderno!
Doenças do mundo moderno!
 
Exame Físico em Saúde Mental
Exame Físico em Saúde MentalExame Físico em Saúde Mental
Exame Físico em Saúde Mental
 
Influências espirituais Sutis
Influências espirituais Sutis Influências espirituais Sutis
Influências espirituais Sutis
 
Síndromes afetivas isoladas (módulo 5).pptx
Síndromes afetivas isoladas (módulo 5).pptxSíndromes afetivas isoladas (módulo 5).pptx
Síndromes afetivas isoladas (módulo 5).pptx
 
Juventude e emoção
Juventude e emoçãoJuventude e emoção
Juventude e emoção
 
PPR - Plano de Prevenção a Recaída
PPR - Plano de Prevenção a Recaída PPR - Plano de Prevenção a Recaída
PPR - Plano de Prevenção a Recaída
 
Aula -02 Bloqueios Criativos.pdf
Aula -02 Bloqueios Criativos.pdfAula -02 Bloqueios Criativos.pdf
Aula -02 Bloqueios Criativos.pdf
 
Depressão
DepressãoDepressão
Depressão
 
EBOOK.pdf
EBOOK.pdfEBOOK.pdf
EBOOK.pdf
 
Palestra: Cuidadores - Nahara Ribeiro
Palestra: Cuidadores  - Nahara RibeiroPalestra: Cuidadores  - Nahara Ribeiro
Palestra: Cuidadores - Nahara Ribeiro
 
Palestra - Toninha Peressinotto
Palestra - Toninha PeressinottoPalestra - Toninha Peressinotto
Palestra - Toninha Peressinotto
 
O cristão e seu envolvimento com a hipnose
O cristão e seu envolvimento com a hipnoseO cristão e seu envolvimento com a hipnose
O cristão e seu envolvimento com a hipnose
 
12 encontro espírita sobre medicina espiritual (celd)
12 encontro espírita sobre medicina espiritual (celd)12 encontro espírita sobre medicina espiritual (celd)
12 encontro espírita sobre medicina espiritual (celd)
 
Terceira e-quarta-ferramentas-freemind
Terceira e-quarta-ferramentas-freemindTerceira e-quarta-ferramentas-freemind
Terceira e-quarta-ferramentas-freemind
 
perguntas e texto p_ alunos.pdf
perguntas e texto p_ alunos.pdfperguntas e texto p_ alunos.pdf
perguntas e texto p_ alunos.pdf
 

Mais de Pastor Robson Colaço

O Bem Maior na Sociedade Tempo Conteporâneo.pdf
O Bem Maior na Sociedade Tempo Conteporâneo.pdfO Bem Maior na Sociedade Tempo Conteporâneo.pdf
O Bem Maior na Sociedade Tempo Conteporâneo.pdf
Pastor Robson Colaço
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Sexo Amor ou Obrigação, um Desafio Para os Casais.pdf
Sexo Amor ou Obrigação, um Desafio Para os Casais.pdfSexo Amor ou Obrigação, um Desafio Para os Casais.pdf
Sexo Amor ou Obrigação, um Desafio Para os Casais.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Grade do Curso Livre de Capelania - Ministerial.pdf
Grade do Curso Livre de Capelania -  Ministerial.pdfGrade do Curso Livre de Capelania -  Ministerial.pdf
Grade do Curso Livre de Capelania - Ministerial.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Lamaçal de Pecados - Resgatados por Cristopdf
Lamaçal de Pecados - Resgatados por CristopdfLamaçal de Pecados - Resgatados por Cristopdf
Lamaçal de Pecados - Resgatados por Cristopdf
Pastor Robson Colaço
 
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfEvangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Curso Psicanálise Cristã no Ministério Pastoral.pdf
Curso Psicanálise Cristã no Ministério Pastoral.pdfCurso Psicanálise Cristã no Ministério Pastoral.pdf
Curso Psicanálise Cristã no Ministério Pastoral.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Conectados com Deus - Rumo a eternidade(1).pdf
Conectados com Deus  - Rumo a eternidade(1).pdfConectados com Deus  - Rumo a eternidade(1).pdf
Conectados com Deus - Rumo a eternidade(1).pdf
Pastor Robson Colaço
 
Sentimentos de Uma Mulher Casada - Conhecendo Elas.pdf
Sentimentos de Uma Mulher Casada - Conhecendo Elas.pdfSentimentos de Uma Mulher Casada - Conhecendo Elas.pdf
Sentimentos de Uma Mulher Casada - Conhecendo Elas.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Distante de Deus - Um mundo vivendo a utopia.pdf
Distante de Deus - Um mundo vivendo a utopia.pdfDistante de Deus - Um mundo vivendo a utopia.pdf
Distante de Deus - Um mundo vivendo a utopia.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Grato a Deus Por Todas as Dádivas Derramadas.pdf
Grato a Deus Por Todas as Dádivas Derramadas.pdfGrato a Deus Por Todas as Dádivas Derramadas.pdf
Grato a Deus Por Todas as Dádivas Derramadas.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Amor ou Temor, Como Devermos Servir a Deus?.pdf
Amor ou Temor, Como Devermos Servir a Deus?.pdfAmor ou Temor, Como Devermos Servir a Deus?.pdf
Amor ou Temor, Como Devermos Servir a Deus?.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Adoração Inversa - Adorando a Deus em Espírito e Verdade.pdf
Adoração Inversa - Adorando a Deus em Espírito e Verdade.pdfAdoração Inversa - Adorando a Deus em Espírito e Verdade.pdf
Adoração Inversa - Adorando a Deus em Espírito e Verdade.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Amor & Sexo - Romance Com Histórias de Amor .pdf
Amor & Sexo - Romance Com Histórias de Amor .pdfAmor & Sexo - Romance Com Histórias de Amor .pdf
Amor & Sexo - Romance Com Histórias de Amor .pdf
Pastor Robson Colaço
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
Pastor Robson Colaço
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Visto Por Deus, Como Realmente Somos.pdf
Visto Por Deus, Como Realmente Somos.pdfVisto Por Deus, Como Realmente Somos.pdf
Visto Por Deus, Como Realmente Somos.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Novo Curso Capelanias - Para Sua Edificação.pdf
Novo Curso Capelanias - Para Sua Edificação.pdfNovo Curso Capelanias - Para Sua Edificação.pdf
Novo Curso Capelanias - Para Sua Edificação.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Curso de Evangelismo e Missões Grátis. Gpdf
Curso de Evangelismo e Missões Grátis. GpdfCurso de Evangelismo e Missões Grátis. Gpdf
Curso de Evangelismo e Missões Grátis. Gpdf
Pastor Robson Colaço
 

Mais de Pastor Robson Colaço (20)

O Bem Maior na Sociedade Tempo Conteporâneo.pdf
O Bem Maior na Sociedade Tempo Conteporâneo.pdfO Bem Maior na Sociedade Tempo Conteporâneo.pdf
O Bem Maior na Sociedade Tempo Conteporâneo.pdf
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Sexo Amor ou Obrigação, um Desafio Para os Casais.pdf
Sexo Amor ou Obrigação, um Desafio Para os Casais.pdfSexo Amor ou Obrigação, um Desafio Para os Casais.pdf
Sexo Amor ou Obrigação, um Desafio Para os Casais.pdf
 
Grade do Curso Livre de Capelania - Ministerial.pdf
Grade do Curso Livre de Capelania -  Ministerial.pdfGrade do Curso Livre de Capelania -  Ministerial.pdf
Grade do Curso Livre de Capelania - Ministerial.pdf
 
Lamaçal de Pecados - Resgatados por Cristopdf
Lamaçal de Pecados - Resgatados por CristopdfLamaçal de Pecados - Resgatados por Cristopdf
Lamaçal de Pecados - Resgatados por Cristopdf
 
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfEvangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
 
Curso Psicanálise Cristã no Ministério Pastoral.pdf
Curso Psicanálise Cristã no Ministério Pastoral.pdfCurso Psicanálise Cristã no Ministério Pastoral.pdf
Curso Psicanálise Cristã no Ministério Pastoral.pdf
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Conectados com Deus - Rumo a eternidade(1).pdf
Conectados com Deus  - Rumo a eternidade(1).pdfConectados com Deus  - Rumo a eternidade(1).pdf
Conectados com Deus - Rumo a eternidade(1).pdf
 
Sentimentos de Uma Mulher Casada - Conhecendo Elas.pdf
Sentimentos de Uma Mulher Casada - Conhecendo Elas.pdfSentimentos de Uma Mulher Casada - Conhecendo Elas.pdf
Sentimentos de Uma Mulher Casada - Conhecendo Elas.pdf
 
Distante de Deus - Um mundo vivendo a utopia.pdf
Distante de Deus - Um mundo vivendo a utopia.pdfDistante de Deus - Um mundo vivendo a utopia.pdf
Distante de Deus - Um mundo vivendo a utopia.pdf
 
Grato a Deus Por Todas as Dádivas Derramadas.pdf
Grato a Deus Por Todas as Dádivas Derramadas.pdfGrato a Deus Por Todas as Dádivas Derramadas.pdf
Grato a Deus Por Todas as Dádivas Derramadas.pdf
 
Amor ou Temor, Como Devermos Servir a Deus?.pdf
Amor ou Temor, Como Devermos Servir a Deus?.pdfAmor ou Temor, Como Devermos Servir a Deus?.pdf
Amor ou Temor, Como Devermos Servir a Deus?.pdf
 
Adoração Inversa - Adorando a Deus em Espírito e Verdade.pdf
Adoração Inversa - Adorando a Deus em Espírito e Verdade.pdfAdoração Inversa - Adorando a Deus em Espírito e Verdade.pdf
Adoração Inversa - Adorando a Deus em Espírito e Verdade.pdf
 
Amor & Sexo - Romance Com Histórias de Amor .pdf
Amor & Sexo - Romance Com Histórias de Amor .pdfAmor & Sexo - Romance Com Histórias de Amor .pdf
Amor & Sexo - Romance Com Histórias de Amor .pdf
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
Visto Por Deus, Como Realmente Somos.pdf
Visto Por Deus, Como Realmente Somos.pdfVisto Por Deus, Como Realmente Somos.pdf
Visto Por Deus, Como Realmente Somos.pdf
 
Novo Curso Capelanias - Para Sua Edificação.pdf
Novo Curso Capelanias - Para Sua Edificação.pdfNovo Curso Capelanias - Para Sua Edificação.pdf
Novo Curso Capelanias - Para Sua Edificação.pdf
 
Curso de Evangelismo e Missões Grátis. Gpdf
Curso de Evangelismo e Missões Grátis. GpdfCurso de Evangelismo e Missões Grátis. Gpdf
Curso de Evangelismo e Missões Grátis. Gpdf
 

Último

A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptxA-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
walterjose20
 
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao Facia
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao  FaciaAULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao  Facia
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao Facia
AntonioXavier35
 
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagemSistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
BarbaraKelle
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de espaços    e equipamentoshigienização de espaços    e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
Manuel Pacheco Vieira
 
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdfMedicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
jhordana1
 
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
jhordana1
 
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Lenilson Souza
 
saúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagemsaúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagem
DavyllaVerasMenezes
 
aula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdf
aula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdfaula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdf
aula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdf
ADRIANEGOMESDASILVA
 
Saúde coletiva para técnicos em enfermagem
Saúde coletiva para técnicos em enfermagemSaúde coletiva para técnicos em enfermagem
Saúde coletiva para técnicos em enfermagem
DavyllaVerasMenezes
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de    espaços e equipamentoshigienização de    espaços e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
Manuel Pacheco Vieira
 

Último (11)

A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptxA-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
A-Importancia-da-Saude-Mental-na-Juventude.pptx
 
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao Facia
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao  FaciaAULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao  Facia
AULA 04.06. BOTOX.pdfHarmonizaçao Facia
 
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagemSistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
Sistema Reprodutor Feminino curso tec. de enfermagem
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de espaços    e equipamentoshigienização de espaços    e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
 
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdfMedicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
Medicamentos que atuam no Sistema Digestório.pdf
 
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
8. Medicamentos que atuam no Sistema Endócrino.pdf
 
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
Descubra os segredos do emagrecimento sustentável: Dicas práticas e estratégi...
 
saúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagemsaúde coletiva para tecnico em enfermagem
saúde coletiva para tecnico em enfermagem
 
aula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdf
aula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdfaula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdf
aula 06 - Distúrbios Hemodinâmicos ( circulatórios).pdf
 
Saúde coletiva para técnicos em enfermagem
Saúde coletiva para técnicos em enfermagemSaúde coletiva para técnicos em enfermagem
Saúde coletiva para técnicos em enfermagem
 
higienização de espaços e equipamentos
higienização de    espaços e equipamentoshigienização de    espaços e equipamentos
higienização de espaços e equipamentos
 

Devaneio Excessivo - O grande Desafio.pdf

  • 1. Devaneio Excessivo Devaneio ou Sonhar Acordado – É o desprendimento das próprias imediações de um indivíduo, durante o qual seu contato com a realidade é difuso e parcialmente substituído por uma fantasia visionária. Introdução: Passamos por um período negro na história da humanidade, advento que se desenrola em um cenário de vários distúrbios psicológicos, como: depressão, ansiedade, síndrome do pânico e etc. Existindo uma compulsão1 comum na vida das pessoas, e elas não percebem o iminente perigo que estão enfrentando; é uma atividade chamada pelos cientistas, de “Devaneio Excessivo”. A ciência ainda não tem estudos apontando a causa exata para essa compulsão, mas possivelmente seja uma maneira da consciência se blindar para suportar situações como stress ansiedade, depressão, conforto interior agindo como lenitivo, especialmente nas questões emocionais que envolvem separação e frustrações no âmbito da sexualidade. Existem casos específicos em que o indivíduo passa a ser dependente como nas situações viciantes das drogas; tudo que promove prazer profundo, tem a capacidade de aliciar os seres humanos provocando uma dependência. De certa maneira “Devaneio Excessivo”, é uma jeito de sonhar acordado, o agravante não está na questão de sonhar, pois todo ser humano precisa desse refúgio; no entanto, a pessoa perde o controle da situação e passa horas como refém desses sonhos e pensamentos vazios, ficando entorpecida, saindo da realidade, prisioneira em um mundo de fantasias. O Gatilho Para o Devaneio Excessivo. Existem diversos gatilhos que desferem uma carga negativa na mente humana, levando a zona de conforto para ser processado essa compulsão; pode vir através de uma música, ambiente propício às lembranças, conflitos familiares que acontecem em determinados momentos do dia, enfim: tudo que busca uma lembrança de determinadas situações evidenciadas antes, 1 Compulsão - É uma atividade repetitiva, excessiva e um exercício mental sem sentido que uma pessoa realiza na tentativa de evitar aflição ou preocupação. Trata-se de um comportamento destinado a reduzir o desconforto psíquico devido a fatores como, por exemplo, a depressão ou ansiedade
  • 2. tem o poder de ativar determinada área do cérebro que guarda as mais variadas lembranças de eventos acontecidos ao longo da vida. Por ser um evento que tem o poder de deixar a pessoa em autorreflexão, muitas vezes é confundido com a Depressão, quando na realidade o “Devaneio Excessivo” é uma válvula de escape para suportar situações de stress, dor emocional e física, sendo processado em uma alteração de humor e realização de desejos que foram furtados nas seguintes situações: ● Companheirismo – Nas situações de solidão; ● Intimidade – Quando acontece as negligências sexuais, abstinências, separações; ● Mecanismo de Defesa como Calmante – Escape em situações de estresse, ansiedade, mudanças radicais em determinadas situações e etc. É um processo normal em todos os seres humanos a questão de sonhar e fantasias; processo que inicia no período da infância, e no transcorrer dos anos vem a maturidade. Todavia, não é racional a permissão que esses eventos se tornem repetitivos a ponto de prejudicar o andamento das rotinas diárias, onde o indivíduo para no tempo ficando inerte as responsabilidades vitais. Devaneio Excessivo Mal Adaptado O Devaneio Excessivo Mal Adaptado, que também é chamado com “Imaginação Hiperativa”, é um conceito na psicologia para descrever indivíduos que têm a imaginação muito forte, evento que prejudica outras áreas na vida. Não existe nada de errado quando o devaneio acontece de maneira natural com qualquer sentimento ou emoção humana; mas, deve haver um equilíbrio, nunca a escravidão. Ninguém peca ou comete crime no caso do “Devaneio Excessivo”, do mesmo modo no caso de ansiedade, depressão e outros transtornos emocionais. No entanto, sofrerá grandes inconvenientes, especialmente porque a imaginação foge da realidade, promovendo uma série de problemas na vida da pessoa. Vimos que são muitos os agravantes que desencadeia essa condição de compulsão, podendo ser de origem mental, espiritual e neuroquímica, e mesmo acontecendo o envolvimento de psicoterapeutas, neurologistas, psicólogos, psiquiatras; uso de fármaco psiquiátrico ou homeopáticos, a cura depende dos indivíduos, assim como acontece na maioria dos distúrbios psicológicos; sendo imprescindível que indivíduo tenha ânimo e força de vontade, mantendo o foco na realidade.
  • 3. Para os que as pessoas com tendência a desenvolver esse problema, deve evitar situações como: ● Tédio; ● Stress; ● Conflitos pessoais; ● Angústia; ● Depressão; ● Ansiedade; ● Monotonia; ● E as mais variadas situações que alterem a imaginação e o estado de espírito. Como Diagnosticar Devaneio Excessivo No caso do diagnóstico, não existem exames laboratoriais, ultrassonografia, ressonância magnética ou qualquer outra forma que determine essa enfermidade; simplesmente a própria pessoa, reconhece que está doente; ao mesmo tempo um profissional na área da psicologia pode identificar com muita facilidade. Apresenta os seguintes sintomas: ● Devaneios desencadeados por eventos que ocorreram na vida real, como a visita de um parente ou uma viagem; ● Devaneios vívidos que incluem a criação de personagens, enredos e fatos que, de fato, não ocorreram; ● Sonhar acordado por longos períodos e sussurrar ou conversar enquanto sonha; ● Devaneios acompanhados por expressões faciais e por movimentos repetitivos; ● Dificuldade em começar ou em concluir as tarefas diárias; ● Desejo de continuar em um estado constante de sonho; ● Dificuldade em dormir. As pessoas que sofrem de “Devaneio Excessivo”, asseguram que o objetivo do Devaneio é duplo: 01 – Desconexão com a dor provocada pelos diversos eventos na vida; 02 – Transforma a Má Sorte em experiências agradáveis. Um mecanismo de defesa da mente para subjugar as situações adversas que surgem na rotina diária. Escala de Devaneio Excessivo -Maladaptive Daydreaming Scale (MDS) Foi criada essa escala para aferir a Atividade Fantasiosa Anormal, um questionário para aferir as pessoas que estão dentro desse quadro ou não,
  • 4. sendo um questionário simples que tem uma profundidade de avaliação profunda; muito eficiente para esse diagnóstico. Estatisticamente válido e uma métrica fidedigna para medir o Devaneio Excessivo. Quando o profissional psicoterapeuta percebe que o paciente é portador dessa enfermidade, é o primeiro exame a ser feito. Escala de devaneio excessivo de 16 itens (MDS-16) 16-Item Maladaptive Daydreaming Scale (MDS-16) Versão original: Eli Somer, Jayne Bigelsen, Jonathan Lehrfeld e Daniela Jopp (2016) Tradução e adaptação brasileira: Ramiro Figueiredo Catelan e Antônio Egídio Nardi (2021) INSTRUÇÕES: As questões a seguir são a respeito dos seus devaneios, ou seja, quando você mentaliza e imaginar histórias, fantasias, narrativas e imagens alternativas não necessariamente relacionadas à sua vida atual, como se elas estivessem ocorrendo no momento (por exemplo, imaginar-se atuando em um filme, imaginar-se sendo o centro das atenções, imaginar-se alcançando seus objetivos, imaginar-se tendo uma vida alternativa, imaginar-se em um universo mágico de fantasia etc.). Ao responder às perguntas a seguir, por favor, pense nos seus devaneios ocorridos no último mês, caso a pergunta não especifique um período distinto. Escolha a opção que melhor se encaixe na sua experiência. Por exemplo: Algumas pessoas ficam tão envolvidas em seus devaneios que esquecem onde estão. Com que frequência você esquece onde está quando devaneia? 0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Nunca Extremamente Frequente Neste exemplo, 20% corresponde à frequência escolhida. Para cada pergunta, escolha a opção que mais faz sentido para você. ************************************************************ 1. Algumas pessoas notam que determinadas músicas ativam seus devaneios. Com que frequência músicas ativam seus devaneios? 0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Nunca Extremamente Frequente
  • 5. 2. Algumas pessoas sentem necessidade de continuar mais tarde um devaneio que foi interrompido por uma situação do mundo real. Quando uma situação do mundo real interrompe um dos seus devaneios, quão forte é seu desejo ou necessidade de retornar ao devaneio o mais rapidamente possível? 0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Nenhum Extremo Desejo ou Desejo ou Necessidade Necessidade 3. Com que frequência seus devaneios são acompanhados de sons ou expressões faciais (por exemplo, rindo, falando ou sussurrando palavras)? 0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Nunca Extremamente Frequente 4. Se você passa por um período em que não consegue devanear tanto quanto de costume por causa de obrigações do mundo real, o quanto a falta de tempo para devanear angústia você? 0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Nenhuma Extrema Angústia Angústia 5. Algumas pessoas sentem que devanear pode atrapalhar suas atividades ou tarefas diárias. Em que medida os seus devaneios prejudicam ou interferem na sua capacidade de realizar atividade es ou tarefas básicas? 0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Nenhuma Extrema Interferência Interferência 6. Algumas pessoas ficam angustiadas ou preocupadas com a quantidade de tempo que passam devaneando. Quão angustiada(o) você se sente com a quantidade de tempo que passa devaneando? 0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Nenhuma Extrema Angústia Angústia 7. Quando você sabe que tem algo importante ou desafiador para finalizar ou prestar atenção, quão difícil é para você continuar na tarefa e concluir seu objetivo sem devanear? 0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Nenhuma Extrema Dificuldade Dificuldade
  • 6. 8. Algumas pessoas sentem que seus devaneios prejudicam ou atrapalham coisas muito importantes para elas. Em que medida você acha que seus devaneios interferem na realização de seus objetivos gerais de vida? 0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Nenhuma Extrema Interferência Interferência 9. Algumas pessoas têm dificuldade em controlar ou limitar seus devaneios. Quão difícil tem sido para você manter seus devaneios sob controle? 0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Nenhuma Extrema Dificuldade Dificuldade 10. Algumas pessoas ficam incomodadas quando uma situação do mundo real interrompe um de seus devaneios. Quando coisas do mundo real interrompem um de seus devaneios, o quanto, em média, isso incomoda você? 0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Nenhuma Extremo Incômodo Incômodo 11. Algumas pessoas sentem que seus devaneios interferem ou atrapalham na realização de objetivos pessoais, de estudo ou de trabalho. O quanto os seus devaneios interferem no seu sucesso pessoal/de estudo/de trabalho? 0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Nenhuma Extrema Interferência Interferência 12. Algumas pessoas preferem devanear em vez de fazer alguma outra coisa. O quanto você prefere devanear em vez de realizar atividades de lazer, estar com outras pessoas ou participar de atividades sociais? 0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Não Prefiro Totalmente Extrema prefiro Os Devaneios
  • 7. 13. Quando você acorda de manhã, quão forte é seu impulso de começar a devanear imediatamente? 0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Nenhum Extremo impulso Impulso 14. Atualmente, com que frequência você devaneia ao mesmo tempo em que faz movimentos físicos como, por exemplo, andar de um lado para o outro, balançar-se ou mexer as mãos? 0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Nunca Muito Frequente 15. Algumas pessoas adoram devanear. Quando você está devaneando, o quanto você acha isso prazeroso e/ou agradável? 0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Nada Prazeroso Muito Agradável Prazeroso/Agradável 16. Algumas pessoas acham difícil manter seus devaneios quando não estão ouvindo música. O quanto você depende de música para continuar seus devaneios? 0 % 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Nada Totalmente Dependente Dependente Maladaptive Daydreaming Scale (M.S.D) – É pouco correlacionada com as métricas de Psicose. Existindo uma diferença entre transtornos; no caso o indivíduo com Devaneio Excessivo (MDrs), estão conscientes de que os devaneios não são reais, apenas fantasias, conseguem discernir o que é real ou não; por outro lado os indivíduos que sofrem de esquizofrenia não têm essa capacidade. Uma prova real, os que sofrem de Devaneio Excessivo, não ouvem vozes, nem veem pessoas ou imagens alucinantes, enquanto os esquizofrênicos apresentam esses sintomas. Embora o Devaneio Excessivo não seja oficialmente catalogado como um transtorno psicológico, não havendo um tratamento oficial; existem diversos métodos que auxiliam as pessoas a nortear os sintomas, sofrendo menos impacto e até superando esse mal.
  • 8. Muitos psicólogos nunca ouviram a respeito do Devaneio Excessivo, uma vez que não está oficialmente, motivo pelo qual as universidades não tem interesse de apresentar a temática dentro da grade curricular. Todavia o problema existe, e não devemos ignorar qualquer enfermidade, por simples que seja poderá ser o epicentro de problemas maiores no futuro. Porque muitos psicólogos não conhecem o Devaneio Excessivo, e a questão de algumas universidades ainda não está falando sobre o assunto, não quer dizer que esse distúrbio não exista; pelo contrário, está presente na vida de muitas pessoas que precisam de ajuda para vencer o desafio de passar todo o dia pensando, sonhando e fantasiando compulsivamente o que nunca acontecerá. A questão de sonhar acordado não configura uma enfermidade, já que 90% das pessoas sonham dentro de uma normalidade, mas quando passa a assolar uma pessoa excessivamente então merece atenção. Principais agravantes para desencadear o Devaneio Excessivo Anteriormente fizemos exposição de diversas situações que são gatilhos para que se desenrole um Devaneio Excessivo na vida de uma pessoa, embora seja desconhecido o que exatamente é o pivô dessa situação. Todavia, os pesquisadores descobriram que alguns transtornos mentais são responsáveis por essa situação. Vejamos alguns mais conhecidos. ● TDAH – Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade ● Depressão ● TB – Transtorno Bipolar ● TOC – Transtorno Obsessivo-compulsivo Existem vários indícios que o Devaneio Excessivo poderia ser um sintoma atípico destes transtornos. Todavia, muitas pesquisas e testes deverão ser realizados para uma prova conclusiva e dessa forma seja oficializado o diagnóstico na versão do DSM – Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders / ou Manual Diagnostico e Estatística de Transtorno Mental. Sintomas ● Uma vontade irresistível de sonhar acordado; ● Sonhar acordado por períodos de tempo longos, desde vários minutos até horas; ● Devaneios extremamente vívidos, com personagens, lugares, eventos detalhados; ● O ato de sonhar acordado pode ser engatilhado por eventos reais;
  • 9. ● Ter movimentos repetitivos enquanto está sonhando acordado, como ficar andando em círculos, balançar de um lado para o outro, tacar uma bolinha para o alto, entre outros; ● Fazer expressões faciais enquanto sonha acordado, sem perceber; ● Sussurrar ou até mesmo falar durante os devaneios; ● Dificuldade para completar as tarefas do dia-a-dia; ● Dificuldade para dormir à noite. Diagnóstico Como é uma enfermidade em estudo, não existe um diagnóstico específico; mas vimos a escala Maladaptive Daydreaming Scale (MDS), que identifica se uma pessoa está apresentando um padrão de Devaneio Excessivo. Na Escala Maladaptive Daydreaming Scale (MDS), acima apresentada, podemos interpretar as seguintes situações ● O conteúdo e a qualidade (no sentido de detalhes) do devaneio; ● A capacidade que o indivíduo tem de controlar a compulsão por sonhar acordado; ● A quantidade de sofrimento causado pelo excesso de devaneios; ● Os benefícios do devaneio percebidos pela pessoa; ● O quanto sonhar acordado acaba prejudicando a pessoa em suas atividades no dia-a-dia. Tratamento Para todas as enfermidades existe tratamento, no caso do Devaneio Excessivo, ainda está em estudo, não foi apresentado um protocolo específico determinado que deve seguir determinado critério. Em contrapartida, por ter uma relação com outros transtornos mentais: ● TDAH – Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade ● Depressão ● TB – Transtorno Bipolar ● TOC – Transtorno Obsessivo-compulsivo Está sendo aplicado o mesmo princípio com o uso de antidepressivo, ansiolítico, psicoterapias, e recebendo resposta positiva; mas, os pesquisadores não estão abrindo mão das suas pesquisas, de maneira que investigam os mínimos detalhes.
  • 10. Tratamento No transcorrer da nossa temática, observamos que o Devaneio Excessivo é um transtorno que assola a humanidade desde o princípio; mas somente na atualidade é que os profissionais psique humana perceberam, e de certa maneira é algo novo em relação a questão do tratamento. Mas, como as pesquisas provam este problema, resta apresentar medicações específicas para o tratamento oficial. Nesse intervalo existe uma resposta eficiente que pode ser aplicada nos casos do Devaneio Excessivo. Iremos ver os avanços da descoberta que são utilizados no contexto atual nas pessoas que precisam de cura. ● Reconhecer que está com Devaneio Excessivo e buscar ajuda nos profissionais que atuam como psicólogos, terapeutas e psiquiatras ou neurologistas nos casos mais graves. Não existe motivo para se envergonhar e persistir com uma enfermidade que trará muitos males para a vida. ● Evitar os Gatilhos – Vimos no transcorrer da nossa temática, os diversos gatilhos que ativam o Devaneio Excessivo, especialmente o isolamento social, reconhecimento que precisa de ajuda e evitar situações traumatizantes que posse desencadear essa situação. Por incrível que pareça os filmes tristes, especialmente pessoas tóxicas. ● Evitar Situações Monótonas – Lidar com compulsão é algo complexo, de modo que mutas pessoas chegam a criticar, subestimar o sentimento dos que sofrem e outras questões que não agregam valor. No entanto, os portadores de “Devaneio Excessivo” devem evitar, ambientes negativos, atividades monótonas, eventos que promovem tristeza como nos casos de funerais e cemitério; isso não quer dizer que negligencie o sepultamento de um familiar; mas existem situações de pessoas amigas ou parentes distantes, que em virtude da compulsão, pode ser evitado esse quadro de depressão. ● Psicoterapia – A psicoterapia está presente em todas as esferas da sociedade, tendo promovido um saldo positivo norteando muitas pessoas que estavam sem rumo e agora encontraram o caminho do sucesso. No caso da Terapia Cognitivo-Comportamental, é possível tratar de uma maneira simples e prazerosa garantindo o retorno da felicidade; mas, devemos compreender que a Terapia não faz milagre, e sim o paciente, que tem o poder de mudar a sua vida. ● Uso de Medicamentos – Em todos os quadros clínicos existe a questão que as enfermidades apresentam um quadro leve, médio e
  • 11. grave; cada caso apresenta as suas peculiaridades. Dessa maneira, podemos nos deparar com pessoas que apresentam o Devaneio Excessivo com sintomas severos; dependerá da Depressão, Ansiedade, Pânico e etc. Para esses casos é imprescindível a consulta com psiquiatra ou neurologista; que são médicos credenciados a receitar determinadas medicações que reverterão o quadro de enfermidade em cura. Diz uma música popular que diz: “Cada um em seu quadrado”, então devemos respeitar os médicos e a nossa saúde, não nos automedicando ou filando a medicação de uma pessoa que passou por algo parecido e tomou determinada droga. Muitas pessoas chegam a agravar as suas enfermidades pelo simples fato de ter tomado uma medicação errada. ● Rede de Apoio – O maior apoio em qualquer tipo de enfermidade, particularmente nas que são psicológicas, são os familiares; havendo essa coesão é meio caminho andado para a cura; depois vem os amigos, os irmãos na fé e etc. Entretanto, não podemos ignorar que existem outros órgãos gratuitos que podem servir como auxílio, por ● exemplo, o site Wind Minds - https://wildminds.ning.com/ é uma rede na qual as pessoas que sofrem Devaneio Excessivo, podem interagir trocando experiências, compartilhando problemas similares e aprendendo um pouco mais sobre o sofrimento de outrem. Outra ONG que está internet que oferece suporte para as pessoas que estão sofrendo questões relacionadas ao amor, sexo e compulsões comportamentais é o Programa Terapia no Amor https://terapianoamor.com.br/ , vimos que essa compulsão pode ter a sua origem nas questões sexuais. Ter uma rede de apoio é fundamental para vencermos o desafio, mas devemos ter cuidado com pessoas que se aproximam, e inexperientemente contamos os nossos problemas e fraquezas, ao passo que quando conversamos com a pessoa errada poderemos atrair um novo problema. Epilogo Estamos chegando ao final de mais um tema que certamente agregará valores a sua vida, e em todos que estão passando um problema relacionado ao Devaneio Excessivo. Dedicamos cada linha da nossa pesquisa, dedicando a humanidade em função de um bem maior; embora sabendo que essa questão está muito longe de receber uma resposta definitiva para o tratamento e cura através
  • 12. da medicina; mas se cada pesquisador unir força e compartilhar o conhecimento nessa área, certamente a resolução acontecerá mais rápido do que possamos imaginar. Saúde e paz para todos, que o Senhor vos abençoe rica e abundantemente. Pr. Robson Colaço de Lucena Sexólogo/Terapeuta Comportamental