SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
Baixar para ler offline
Profª: Maria Elizabete de L. Monteiro
Alunos (a): José Carlos dos Santos
Cristina Travassos
Data-se de milhões de anos atrás ( 5 milhões, especificamente).
Fonte: https://www.google.com.br/search?q=imagens+da+evolu%C3%A7%C3%A3o+humana
Segundo estudiosos a podologia surgiu quando o homem
ficou em posição ereta.
As primeiras civilizações que se têm histórico inicial foram
china e egito.
Fonte:https://www.google.com.br/search?q=imagens+pre+historia
 A partir do século VII ao séc. XX, a
instrumentação era rudimentar (canivete,
navalhas e cacos de vidros, penas de patos e
gansos para desbastar calos e calosidades e
desencravar unhas).
Fonte: https://www.google.com.br/search?q=imagens+de+instrumentos+para+podologia+na+pre+historia&biw=
22 DE JULHO DIA DA SANTA MARIA MADALENA
 Maria Madalena, considerada a padroeira dos
podólogos.
 Esta inspiração vem do Evangelho de Jo.12,14:
Maria Madalena “ungiu os pés de Jesus e
enxugou-lhes com os cabelos”.
 O trecho refere-se ao fato de lavar os pés como
atitude comum e reservado aos serviçais.( Ao
chegar a seu destino as pessoas tinham os pés
cansados e machucados pelas longas
caminhadas. Permitia ao viajante o bem-estar
necessário para o merecido descanso).
 Surgiu no Brasil em 1930, no governo getúlio Vargas,
quando a organização americana Dr. Scholl,
implantou na cidade do Rio de Janeiro, Logo em
seguida em São Paulo, com o nome “Quiropodia” (
Tratamento dos pés com as mãos), e o profissional
precisava ter o curso de enfermagem.
 em 1957 a profissão foi considerada uma atividade
afim da medicina.
 O órgão que fiscalizava era o departamento Nacional
de Saúde (DNS),nas várias modalidades.
 No Brasil comemora-se o dia do podólogo em 04 de
dezembro.
 Segundo Armando Bega,surgiu em 04 de dezembro de
1960 a ABP (Associação Brasileira de pedicuros), com
objetivo de propagar e congregar a categoria
profissional, com ensino médio.
 Orlando Madella afirma que em 1986, a ABP, passou a
ser denominada associação brasileira dos podólogos.
 Em 1988 houve a elaboração do código Sanitário do
podólogo pelo estado de São Paulo.
 projetos de leis que estão em vigor para
regulamentação da profissão: PL 6042/2005, PL
151/2015.
 Vem do grego arcaico onde podo= pés e
logos= estudo.
 É a ciência na área da saúde, especializada
na investigação, prevenção, diagnóstico e
tratamento das alterações que afetam o pé e
as suas repercussões no organismo humano.
 Podologista ou Podiatra o profissional de
saúde devidamente habilitado para o
tratamento das patologias do pé.
 Podologia Geral (Avaliação estática e dinâmica
do pé)
 Podologia Infantil (Tratamento do pé da criança)
 Podologia Geriátrica (Tratamento do pé do idoso)
 Pé de Risco (Pé diabético, pé neurológico, pé
vascular)
 Podologia Desportiva (Avaliação e tratamento do
pé do desportista)
 Podologia no trabalho (Avaliação e análise do pé
adaptado a cada situação profissional)
 Podologia Preventiva (Prevenção das
patologias/alterações do pé)
 No Brasil, foi Inserido o curso superior em São
Paulo em 2008, na Anhembi Morumbi;
 Em 2012 foi reconhecido o técnico pelo MEC;
 Em 2013 criada a primeira pós graduação;
Para adquirir conhecimentos é preciso aprender. De nada
adianta
Participar de Congressos,Seminário e cursos, se o objetivo
é dependurar
Certificados , e não o aprendizado que deveria desses
eventos.
Aquele que só ouve e vê, apenas aprender, aquele que
ouve , ver
Assimila e questiona, este sim aprende, este sim
sabe.Logo, título
Á parte. Aquele que sabe é o verdadeiro podologista.
(Armando Bega)
 <http://ulissespodologobrasileiro.blogspot.com.br/2013/04/histo
ria-da-podologia.html>
 <https://www.google.com.br/search?q=imagens+de+instrumento
s+para+podologia+na+pre+historia&biw>
 http://www.podologiabr.com/detalhes>
 Bega, Armando. Tratado de podologia.1 ed. São Paulo;yendis.
 Bega, Armando. Podologia básica. 1ed.são Paulo cromoset, 1998.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Guiadepatologiasungueasi 130418083834-phpapp02 (1)
Guiadepatologiasungueasi 130418083834-phpapp02 (1)Guiadepatologiasungueasi 130418083834-phpapp02 (1)
Guiadepatologiasungueasi 130418083834-phpapp02 (1)
Bete Omiya
 
A Pele (2010)
A Pele (2010)A Pele (2010)
A Pele (2010)
markpt
 
Drenagem linfaticamanual teorica
Drenagem linfaticamanual teoricaDrenagem linfaticamanual teorica
Drenagem linfaticamanual teorica
Nathanael Amparo
 

Mais procurados (20)

Biossegurança na Podologia
Biossegurança na PodologiaBiossegurança na Podologia
Biossegurança na Podologia
 
Ementas II
Ementas IIEmentas II
Ementas II
 
Guiadepatologiasungueasi 130418083834-phpapp02 (1)
Guiadepatologiasungueasi 130418083834-phpapp02 (1)Guiadepatologiasungueasi 130418083834-phpapp02 (1)
Guiadepatologiasungueasi 130418083834-phpapp02 (1)
 
PODOLOGIA COSMÉTICA
PODOLOGIA COSMÉTICAPODOLOGIA COSMÉTICA
PODOLOGIA COSMÉTICA
 
AULA 1 - Introdução a Podologia (1).pptx
AULA 1 - Introdução a Podologia (1).pptxAULA 1 - Introdução a Podologia (1).pptx
AULA 1 - Introdução a Podologia (1).pptx
 
PÉS DIABÉTICOS
PÉS DIABÉTICOSPÉS DIABÉTICOS
PÉS DIABÉTICOS
 
FISSURA PLANTAR E O USO DE DERMOCOSMÉTICOS COMO FORMA DE TRATAMENTO
FISSURA PLANTAR E O USO DE DERMOCOSMÉTICOS COMO FORMA DE TRATAMENTOFISSURA PLANTAR E O USO DE DERMOCOSMÉTICOS COMO FORMA DE TRATAMENTO
FISSURA PLANTAR E O USO DE DERMOCOSMÉTICOS COMO FORMA DE TRATAMENTO
 
ONICOMICOSE (OM)
ONICOMICOSE (OM)ONICOMICOSE (OM)
ONICOMICOSE (OM)
 
Avaliação e tratamento de feridas - CBCENF
Avaliação e tratamento de feridas - CBCENFAvaliação e tratamento de feridas - CBCENF
Avaliação e tratamento de feridas - CBCENF
 
Prevenção no Pé Diabético: Educação
Prevenção no Pé Diabético: EducaçãoPrevenção no Pé Diabético: Educação
Prevenção no Pé Diabético: Educação
 
Atlas podolgico 121028202824-phpapp01
Atlas podolgico 121028202824-phpapp01Atlas podolgico 121028202824-phpapp01
Atlas podolgico 121028202824-phpapp01
 
Doenças das unhas
Doenças das unhasDoenças das unhas
Doenças das unhas
 
ESTRUTURA DA LÂMINA UNGUEAL
ESTRUTURA DA LÂMINA UNGUEALESTRUTURA DA LÂMINA UNGUEAL
ESTRUTURA DA LÂMINA UNGUEAL
 
Atlas podológico
Atlas podológicoAtlas podológico
Atlas podológico
 
A Pele
A PeleA Pele
A Pele
 
Afecções ungueais nas doenças sistêmicas
Afecções ungueais nas doenças sistêmicasAfecções ungueais nas doenças sistêmicas
Afecções ungueais nas doenças sistêmicas
 
A Pele (2010)
A Pele (2010)A Pele (2010)
A Pele (2010)
 
Aula limpeza de pele
Aula limpeza de peleAula limpeza de pele
Aula limpeza de pele
 
A pele e seus anexos
A pele e seus anexosA pele e seus anexos
A pele e seus anexos
 
Drenagem linfaticamanual teorica
Drenagem linfaticamanual teoricaDrenagem linfaticamanual teorica
Drenagem linfaticamanual teorica
 

Destaque

Podologia, los desequilibrios del pie
Podologia, los desequilibrios del piePodologia, los desequilibrios del pie
Podologia, los desequilibrios del pie
unsam2012
 
CRASEF - Curso de Reflexologia
CRASEF - Curso de ReflexologiaCRASEF - Curso de Reflexologia
CRASEF - Curso de Reflexologia
Thaís Araújo
 
Patología ungueal PATOLOGIA DE LA UÑA ONICOMICOSIS , TRATAMIENTO ONICOMICOSIS...
Patología ungueal PATOLOGIA DE LA UÑA ONICOMICOSIS , TRATAMIENTO ONICOMICOSIS...Patología ungueal PATOLOGIA DE LA UÑA ONICOMICOSIS , TRATAMIENTO ONICOMICOSIS...
Patología ungueal PATOLOGIA DE LA UÑA ONICOMICOSIS , TRATAMIENTO ONICOMICOSIS...
GERMANFERMIN Fermin Gamero
 
Aula biossegurança
Aula biossegurançaAula biossegurança
Aula biossegurança
Renatbar
 
Reflexologia guia prático
Reflexologia   guia práticoReflexologia   guia prático
Reflexologia guia prático
projetacursosba
 

Destaque (15)

Podologia
PodologiaPodologia
Podologia
 
Reflexologia podal
Reflexologia podalReflexologia podal
Reflexologia podal
 
122091438 revistapodologia-com-022pt
122091438 revistapodologia-com-022pt122091438 revistapodologia-com-022pt
122091438 revistapodologia-com-022pt
 
Podologia, los desequilibrios del pie
Podologia, los desequilibrios del piePodologia, los desequilibrios del pie
Podologia, los desequilibrios del pie
 
07p reflexologia
07p   reflexologia07p   reflexologia
07p reflexologia
 
Apresentação - Curso de Reflexologia
Apresentação - Curso de ReflexologiaApresentação - Curso de Reflexologia
Apresentação - Curso de Reflexologia
 
Doenças q podemos pegar na manicure
 Doenças q podemos pegar na manicure Doenças q podemos pegar na manicure
Doenças q podemos pegar na manicure
 
CRASEF - Curso de Reflexologia
CRASEF - Curso de ReflexologiaCRASEF - Curso de Reflexologia
CRASEF - Curso de Reflexologia
 
Biomecânica e Cinesiologia Aplicados a Podologia
Biomecânica e Cinesiologia Aplicados a PodologiaBiomecânica e Cinesiologia Aplicados a Podologia
Biomecânica e Cinesiologia Aplicados a Podologia
 
Reflexologia Podal
Reflexologia PodalReflexologia Podal
Reflexologia Podal
 
Reflexologia Podal
Reflexologia PodalReflexologia Podal
Reflexologia Podal
 
Patología ungueal PATOLOGIA DE LA UÑA ONICOMICOSIS , TRATAMIENTO ONICOMICOSIS...
Patología ungueal PATOLOGIA DE LA UÑA ONICOMICOSIS , TRATAMIENTO ONICOMICOSIS...Patología ungueal PATOLOGIA DE LA UÑA ONICOMICOSIS , TRATAMIENTO ONICOMICOSIS...
Patología ungueal PATOLOGIA DE LA UÑA ONICOMICOSIS , TRATAMIENTO ONICOMICOSIS...
 
Aula biossegurança
Aula biossegurançaAula biossegurança
Aula biossegurança
 
Reflexologia Podal
Reflexologia PodalReflexologia Podal
Reflexologia Podal
 
Reflexologia guia prático
Reflexologia   guia práticoReflexologia   guia prático
Reflexologia guia prático
 

Semelhante a História da podologia

Cap 3 noções de antropologia
Cap 3 noções de antropologiaCap 3 noções de antropologia
Cap 3 noções de antropologia
Joao Balbi
 
Cap 3 noções de antropologia
Cap 3 noções de antropologiaCap 3 noções de antropologia
Cap 3 noções de antropologia
Joao Balbi
 
Cap 3 noções de antropologia
Cap 3 noções de antropologiaCap 3 noções de antropologia
Cap 3 noções de antropologia
Joao Balbi
 
Apresentação nr 17_erg_psic
Apresentação nr 17_erg_psicApresentação nr 17_erg_psic
Apresentação nr 17_erg_psic
vanlinda35
 
1_aulayyyyyyyyyyyyyygggggggy_inaugural.pptx
1_aulayyyyyyyyyyyyyygggggggy_inaugural.pptx1_aulayyyyyyyyyyyyyygggggggy_inaugural.pptx
1_aulayyyyyyyyyyyyyygggggggy_inaugural.pptx
IedaRosanaKollingWie
 
Prova SME Rio de Janeiro - 8º ano - 1º bim - 2010
Prova SME Rio de Janeiro - 8º ano - 1º bim - 2010Prova SME Rio de Janeiro - 8º ano - 1º bim - 2010
Prova SME Rio de Janeiro - 8º ano - 1º bim - 2010
Leonardo Kaplan
 
O homem em busca da imortalidade
O homem em busca da imortalidadeO homem em busca da imortalidade
O homem em busca da imortalidade
Roberto Rabat Chame
 

Semelhante a História da podologia (20)

historia da odontologia.pdf
historia da odontologia.pdfhistoria da odontologia.pdf
historia da odontologia.pdf
 
História da odontologia
História da odontologia História da odontologia
História da odontologia
 
Osc II 1. a saúde e a odontologia
Osc II  1. a saúde e a odontologiaOsc II  1. a saúde e a odontologia
Osc II 1. a saúde e a odontologia
 
Cap 3 noções de antropologia
Cap 3 noções de antropologiaCap 3 noções de antropologia
Cap 3 noções de antropologia
 
Cap 3 noções de antropologia
Cap 3 noções de antropologiaCap 3 noções de antropologia
Cap 3 noções de antropologia
 
Cap 3 noções de antropologia
Cap 3 noções de antropologiaCap 3 noções de antropologia
Cap 3 noções de antropologia
 
História da odontologia
História da odontologiaHistória da odontologia
História da odontologia
 
EnsFundII_Historia_6ano_slides_aula_02.pptx
EnsFundII_Historia_6ano_slides_aula_02.pptxEnsFundII_Historia_6ano_slides_aula_02.pptx
EnsFundII_Historia_6ano_slides_aula_02.pptx
 
Esporotricose Humana A culpa não é do gato
Esporotricose Humana A culpa não é do gatoEsporotricose Humana A culpa não é do gato
Esporotricose Humana A culpa não é do gato
 
A busca pelo conhecimento
A busca pelo conhecimentoA busca pelo conhecimento
A busca pelo conhecimento
 
IMPLANTE DENTÁRIO HISTÓRIA O INICIO
IMPLANTE DENTÁRIO HISTÓRIA O INICIO IMPLANTE DENTÁRIO HISTÓRIA O INICIO
IMPLANTE DENTÁRIO HISTÓRIA O INICIO
 
Tecnica De Fones
Tecnica De FonesTecnica De Fones
Tecnica De Fones
 
Modulo 01
Modulo 01Modulo 01
Modulo 01
 
Apresentação nr 17_erg_psic
Apresentação nr 17_erg_psicApresentação nr 17_erg_psic
Apresentação nr 17_erg_psic
 
Pesquisa em Saúde / Odontologia
Pesquisa em Saúde / OdontologiaPesquisa em Saúde / Odontologia
Pesquisa em Saúde / Odontologia
 
1_aula_inaugural.pptx
1_aula_inaugural.pptx1_aula_inaugural.pptx
1_aula_inaugural.pptx
 
1_aulayyyyyyyyyyyyyygggggggy_inaugural.pptx
1_aulayyyyyyyyyyyyyygggggggy_inaugural.pptx1_aulayyyyyyyyyyyyyygggggggy_inaugural.pptx
1_aulayyyyyyyyyyyyyygggggggy_inaugural.pptx
 
Prova SME Rio de Janeiro - 8º ano - 1º bim - 2010
Prova SME Rio de Janeiro - 8º ano - 1º bim - 2010Prova SME Rio de Janeiro - 8º ano - 1º bim - 2010
Prova SME Rio de Janeiro - 8º ano - 1º bim - 2010
 
O homem em busca da imortalidade
O homem em busca da imortalidadeO homem em busca da imortalidade
O homem em busca da imortalidade
 
O homem em busca da imortalidade
O homem em busca da imortalidadeO homem em busca da imortalidade
O homem em busca da imortalidade
 

Mais de MARIA ELIZABETE DE LIMA MONTEIRO

Mais de MARIA ELIZABETE DE LIMA MONTEIRO (9)

Elizabete monteiro estética e micropigmentação
Elizabete monteiro estética e micropigmentaçãoElizabete monteiro estética e micropigmentação
Elizabete monteiro estética e micropigmentação
 
Cosmeticos livres dos_xenobioticos
Cosmeticos livres dos_xenobioticosCosmeticos livres dos_xenobioticos
Cosmeticos livres dos_xenobioticos
 
MANUAL DE CONTROLE NOS PROCESSOS DE ESTERILIZAÇÃO- MODELO
MANUAL DE CONTROLE NOS PROCESSOS DE ESTERILIZAÇÃO- MODELOMANUAL DE CONTROLE NOS PROCESSOS DE ESTERILIZAÇÃO- MODELO
MANUAL DE CONTROLE NOS PROCESSOS DE ESTERILIZAÇÃO- MODELO
 
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃOPROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO
PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO
 
Manicure e Pedicure; SENAC-PB: Projeto da planta Física da Esmalteria Bellas...
 Manicure e Pedicure; SENAC-PB: Projeto da planta Física da Esmalteria Bellas... Manicure e Pedicure; SENAC-PB: Projeto da planta Física da Esmalteria Bellas...
Manicure e Pedicure; SENAC-PB: Projeto da planta Física da Esmalteria Bellas...
 
MANICURE E PEDICURE: PROJETO - PLANO DE NEGÓCIO E PLANTA FÍSICA
MANICURE E PEDICURE: PROJETO - PLANO DE NEGÓCIO E PLANTA FÍSICAMANICURE E PEDICURE: PROJETO - PLANO DE NEGÓCIO E PLANTA FÍSICA
MANICURE E PEDICURE: PROJETO - PLANO DE NEGÓCIO E PLANTA FÍSICA
 
PODOLOGIA FINALIZAÇÃO PAULISTA CURSOS-PARAÍBA 2016.1
PODOLOGIA FINALIZAÇÃO PAULISTA CURSOS-PARAÍBA 2016.1PODOLOGIA FINALIZAÇÃO PAULISTA CURSOS-PARAÍBA 2016.1
PODOLOGIA FINALIZAÇÃO PAULISTA CURSOS-PARAÍBA 2016.1
 
DESIGNER DE SOBRANCELHA
DESIGNER DE SOBRANCELHA DESIGNER DE SOBRANCELHA
DESIGNER DE SOBRANCELHA
 
BIOSSEGURANÇA NA ESTÉTICA
BIOSSEGURANÇA NA ESTÉTICABIOSSEGURANÇA NA ESTÉTICA
BIOSSEGURANÇA NA ESTÉTICA
 

Último

fratura e imobilização de membros superior e inferior
fratura e imobilização de membros superior e inferiorfratura e imobilização de membros superior e inferior
fratura e imobilização de membros superior e inferior
IvaneSales
 
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
IANAHAAS
 

Último (9)

fratura e imobilização de membros superior e inferior
fratura e imobilização de membros superior e inferiorfratura e imobilização de membros superior e inferior
fratura e imobilização de membros superior e inferior
 
Apresentação Saúde Mental para Adolescentes
Apresentação Saúde Mental para AdolescentesApresentação Saúde Mental para Adolescentes
Apresentação Saúde Mental para Adolescentes
 
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
01 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA HUMANA.pdf
 
Tecido_Nervoso.pptxsistema nervoso neuronios
Tecido_Nervoso.pptxsistema nervoso neuroniosTecido_Nervoso.pptxsistema nervoso neuronios
Tecido_Nervoso.pptxsistema nervoso neuronios
 
Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.
Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.
Anatomia do Sistema Respiratorio função e movimentos musculares.
 
TEORIA DE ENFERMAGEM DE IMOGENE M. KING.pptx
TEORIA DE ENFERMAGEM DE IMOGENE M. KING.pptxTEORIA DE ENFERMAGEM DE IMOGENE M. KING.pptx
TEORIA DE ENFERMAGEM DE IMOGENE M. KING.pptx
 
Puerpério normal e patológico em obstetrícia
Puerpério normal e patológico em obstetríciaPuerpério normal e patológico em obstetrícia
Puerpério normal e patológico em obstetrícia
 
SISTEMA ARTICULAR.pptxarticulações sistemas
SISTEMA ARTICULAR.pptxarticulações sistemasSISTEMA ARTICULAR.pptxarticulações sistemas
SISTEMA ARTICULAR.pptxarticulações sistemas
 
Atividade sistema muscular.pdfatividfades
Atividade sistema muscular.pdfatividfadesAtividade sistema muscular.pdfatividfades
Atividade sistema muscular.pdfatividfades
 

História da podologia

  • 1. Profª: Maria Elizabete de L. Monteiro Alunos (a): José Carlos dos Santos Cristina Travassos
  • 2. Data-se de milhões de anos atrás ( 5 milhões, especificamente). Fonte: https://www.google.com.br/search?q=imagens+da+evolu%C3%A7%C3%A3o+humana
  • 3. Segundo estudiosos a podologia surgiu quando o homem ficou em posição ereta. As primeiras civilizações que se têm histórico inicial foram china e egito. Fonte:https://www.google.com.br/search?q=imagens+pre+historia
  • 4.  A partir do século VII ao séc. XX, a instrumentação era rudimentar (canivete, navalhas e cacos de vidros, penas de patos e gansos para desbastar calos e calosidades e desencravar unhas). Fonte: https://www.google.com.br/search?q=imagens+de+instrumentos+para+podologia+na+pre+historia&biw=
  • 5. 22 DE JULHO DIA DA SANTA MARIA MADALENA
  • 6.  Maria Madalena, considerada a padroeira dos podólogos.  Esta inspiração vem do Evangelho de Jo.12,14: Maria Madalena “ungiu os pés de Jesus e enxugou-lhes com os cabelos”.  O trecho refere-se ao fato de lavar os pés como atitude comum e reservado aos serviçais.( Ao chegar a seu destino as pessoas tinham os pés cansados e machucados pelas longas caminhadas. Permitia ao viajante o bem-estar necessário para o merecido descanso).
  • 7.  Surgiu no Brasil em 1930, no governo getúlio Vargas, quando a organização americana Dr. Scholl, implantou na cidade do Rio de Janeiro, Logo em seguida em São Paulo, com o nome “Quiropodia” ( Tratamento dos pés com as mãos), e o profissional precisava ter o curso de enfermagem.  em 1957 a profissão foi considerada uma atividade afim da medicina.  O órgão que fiscalizava era o departamento Nacional de Saúde (DNS),nas várias modalidades.  No Brasil comemora-se o dia do podólogo em 04 de dezembro.
  • 8.  Segundo Armando Bega,surgiu em 04 de dezembro de 1960 a ABP (Associação Brasileira de pedicuros), com objetivo de propagar e congregar a categoria profissional, com ensino médio.  Orlando Madella afirma que em 1986, a ABP, passou a ser denominada associação brasileira dos podólogos.  Em 1988 houve a elaboração do código Sanitário do podólogo pelo estado de São Paulo.  projetos de leis que estão em vigor para regulamentação da profissão: PL 6042/2005, PL 151/2015.
  • 9.  Vem do grego arcaico onde podo= pés e logos= estudo.  É a ciência na área da saúde, especializada na investigação, prevenção, diagnóstico e tratamento das alterações que afetam o pé e as suas repercussões no organismo humano.  Podologista ou Podiatra o profissional de saúde devidamente habilitado para o tratamento das patologias do pé.
  • 10.  Podologia Geral (Avaliação estática e dinâmica do pé)  Podologia Infantil (Tratamento do pé da criança)  Podologia Geriátrica (Tratamento do pé do idoso)  Pé de Risco (Pé diabético, pé neurológico, pé vascular)  Podologia Desportiva (Avaliação e tratamento do pé do desportista)  Podologia no trabalho (Avaliação e análise do pé adaptado a cada situação profissional)  Podologia Preventiva (Prevenção das patologias/alterações do pé)
  • 11.  No Brasil, foi Inserido o curso superior em São Paulo em 2008, na Anhembi Morumbi;  Em 2012 foi reconhecido o técnico pelo MEC;  Em 2013 criada a primeira pós graduação;
  • 12. Para adquirir conhecimentos é preciso aprender. De nada adianta Participar de Congressos,Seminário e cursos, se o objetivo é dependurar Certificados , e não o aprendizado que deveria desses eventos. Aquele que só ouve e vê, apenas aprender, aquele que ouve , ver Assimila e questiona, este sim aprende, este sim sabe.Logo, título Á parte. Aquele que sabe é o verdadeiro podologista. (Armando Bega)
  • 13.  <http://ulissespodologobrasileiro.blogspot.com.br/2013/04/histo ria-da-podologia.html>  <https://www.google.com.br/search?q=imagens+de+instrumento s+para+podologia+na+pre+historia&biw>  http://www.podologiabr.com/detalhes>  Bega, Armando. Tratado de podologia.1 ed. São Paulo;yendis.  Bega, Armando. Podologia básica. 1ed.são Paulo cromoset, 1998.