SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 17
Reforma Protestante e
Contrarreforma
Reforma Protestante e
Contrarreforma
PrecursoresPrecursores
 CISMA DO ORIENTE: DIVISÃO ENTRE A IGREJA ORTODOXA, COM SEDE EM
CONSTANTINOPLA E A CATÓLICA ROMANA, DEVIDO AO QUESTIONAMENTO DOS
PATRIARCAS DE BIZÂNCIO CONTRA O PAPA, ALÉM DISSO HÁ O PAPEL DOS
ICONOCLASTAS QUE CRITICAVAM A ADORAÇÃO DE IMAGENS
 HERESIAS NA BAIXA IDADE MÉDIA SE MOSTRANDO DE CARÁTER POPULAR
 A IGREJA INSTITUCIONALIZA EM 1229 O TRIBUNAL DE SANTO OFÍCIO
 O GRANDE CISMA DO OCIDENTE: CONFLITO ENTRE A AUTORIDADE REAL FRANCESA, EM
PROCESSO DE FORTALECIMENTO E O PAPA, CRISTANDADE CONVIVENDO COM 2
PAPAS DURANTE 70 ANOS
 CISMA DO ORIENTE: DIVISÃO ENTRE A IGREJA ORTODOXA, COM SEDE EM
CONSTANTINOPLA E A CATÓLICA ROMANA, DEVIDO AO QUESTIONAMENTO DOS
PATRIARCAS DE BIZÂNCIO CONTRA O PAPA, ALÉM DISSO HÁ O PAPEL DOS
ICONOCLASTAS QUE CRITICAVAM A ADORAÇÃO DE IMAGENS
 HERESIAS NA BAIXA IDADE MÉDIA SE MOSTRANDO DE CARÁTER POPULAR
 A IGREJA INSTITUCIONALIZA EM 1229 O TRIBUNAL DE SANTO OFÍCIO
 O GRANDE CISMA DO OCIDENTE: CONFLITO ENTRE A AUTORIDADE REAL FRANCESA, EM
PROCESSO DE FORTALECIMENTO E O PAPA, CRISTANDADE CONVIVENDO COM 2
PAPAS DURANTE 70 ANOS
 SOMENTE NO CONCÍLIO DE CONSTANÇA QUE O CISMA FOI SUPERADO
 WYCLIFFE TRADUZINDO A BÍBLIA PRO INGLÊS, IGREJA DECRETANDO QUE WYCLIFFE FOSSE
MORTO

 SOMENTE NO CONCÍLIO DE CONSTANÇA QUE O CISMA FOI SUPERADO
 WYCLIFFE TRADUZINDO A BÍBLIA PRO INGLÊS, IGREJA DECRETANDO QUE WYCLIFFE FOSSE
MORTO

AntecedentesAntecedentes
 DIFUSÃO DO HUMANISMO, MEDIAÇÃO HOMEM DEUS SEM O CLERO
 INDIVIDUALISMO GERANDO NOVAS INTERPRETAÇÕES DA BÍBLIA
 O DESENVOLVIMENTO DA IMPRENSA
 O FORTALECIMENTO DO PODER REAL CONTRA A IGREJA, OS REIS QUERIAM AS RIQUEZAS
DA IGREJA
 BURGUESIA X IGREJA, SENDO A ÚLTIMA CONDENANDO OS LUCROS, USURA
 A FOME E A PESTE NEGRA ABALANDO O PODER DA IGREJA
 ABUSO DO CLERO
 DIFUSÃO DO HUMANISMO, MEDIAÇÃO HOMEM DEUS SEM O CLERO
 INDIVIDUALISMO GERANDO NOVAS INTERPRETAÇÕES DA BÍBLIA
 O DESENVOLVIMENTO DA IMPRENSA
 O FORTALECIMENTO DO PODER REAL CONTRA A IGREJA, OS REIS QUERIAM AS RIQUEZAS
DA IGREJA
 BURGUESIA X IGREJA, SENDO A ÚLTIMA CONDENANDO OS LUCROS, USURA
 A FOME E A PESTE NEGRA ABALANDO O PODER DA IGREJA
 ABUSO DO CLERO
 VENDA DE INDULGÊNCIAS, QUE ERA A VENDA DO PERDÃO
 INDULGÊNCIAS SENDO COBRADAS PRA CONSTRUIR A BASÍLICA DE SÃO PEDRO

 VENDA DE INDULGÊNCIAS, QUE ERA A VENDA DO PERDÃO
 INDULGÊNCIAS SENDO COBRADAS PRA CONSTRUIR A BASÍLICA DE SÃO PEDRO

 A Eclosão  A Eclosão 
 MARTINHO LUTERO PREGA AS 95 TESES NA IGREJA DE WITTENBRUG
 QUESTIONAVA O DIREITO PAPAL DE CEDER O PERDÃO 
 SALVAÇÃO PELA FÉ
 LUTERO FOI CONVOCADO A RENEGAR SUAS IDEIAS
 LUTERO EXCOMUNHADO
 LUTERO VIRA REFUGIADO E TRADUZ A BÍBLIA PRO ALEMÃO
 Anabatistas: CRITICAVAM  A ARISTOCRACIA, AFIRMAVAM QUE A IGREJA DOS
APÓSTOLOS FOI CORROMPIDA PELA IGREJA E PELOS PRÍNCIPES, DEFENDIAM A
PARTILHA DE RIQUEZAS 
 MARTINHO LUTERO PREGA AS 95 TESES NA IGREJA DE WITTENBRUG
 QUESTIONAVA O DIREITO PAPAL DE CEDER O PERDÃO 
 SALVAÇÃO PELA FÉ
 LUTERO FOI CONVOCADO A RENEGAR SUAS IDEIAS
 LUTERO EXCOMUNHADO
 LUTERO VIRA REFUGIADO E TRADUZ A BÍBLIA PRO ALEMÃO
 Anabatistas: CRITICAVAM  A ARISTOCRACIA, AFIRMAVAM QUE A IGREJA DOS
APÓSTOLOS FOI CORROMPIDA PELA IGREJA E PELOS PRÍNCIPES, DEFENDIAM A
PARTILHA DE RIQUEZAS 
DOUTRINA LUTERANADOUTRINA LUTERANA
 SALVAÇÃO PELA FÉ
 ABOLIÇÃO DA HIERARQUIA ECLESIÁSTICA
 TRADUÇÃO E LIVRE INTERPRETAÇÃO BÍBLICA
 CONDENAÇÃO DE CULTO A SANTOS, IMAGENS OU RELÍQUIAS
 CONDENAÇÃO DO CELIBATO
 EXISTÊNCIA APENAS DO BATISMO E DA EUCARISTIA
 NEGAÇÃO DA TRANSUBSTANCIAÇÃO: OU SEJA, A TRANSFORMAÇÃO DO VINHO DO PÃO
EM CORPO E SANGUE DE CRISTO
 NEGAÇÃO DA INFALIBILIDADE PAPAL
 SALVAÇÃO PELA FÉ
 ABOLIÇÃO DA HIERARQUIA ECLESIÁSTICA
 TRADUÇÃO E LIVRE INTERPRETAÇÃO BÍBLICA
 CONDENAÇÃO DE CULTO A SANTOS, IMAGENS OU RELÍQUIAS
 CONDENAÇÃO DO CELIBATO
 EXISTÊNCIA APENAS DO BATISMO E DA EUCARISTIA
 NEGAÇÃO DA TRANSUBSTANCIAÇÃO: OU SEJA, A TRANSFORMAÇÃO DO VINHO DO PÃO
EM CORPO E SANGUE DE CRISTO
 NEGAÇÃO DA INFALIBILIDADE PAPAL
LUTEROLUTERO
 LUETRO VAI CONTRA O JUDAÍSMO, POIS ESTES ERAM CONTRA A REFORMA 
 LUTERO ESCREVE "SOBRE OS JUDEUS E SUAS MENTIRAS"


 LUETRO VAI CONTRA O JUDAÍSMO, POIS ESTES ERAM CONTRA A REFORMA 
 LUTERO ESCREVE "SOBRE OS JUDEUS E SUAS MENTIRAS"


GUERRAS RELIGIOSASGUERRAS RELIGIOSAS
 PAZ DE ABSBURGO, CADA REI PODIA ESCOLHER A DOUTRINA EM SEUS DOMÍNIOS
 GUERRA DOS TRINTA ANOS (1618-1648) ENTRE PROTESTANTES E CATÓLICOS

 PAZ DE ABSBURGO, CADA REI PODIA ESCOLHER A DOUTRINA EM SEUS DOMÍNIOS
 GUERRA DOS TRINTA ANOS (1618-1648) ENTRE PROTESTANTES E CATÓLICOS

CALVINISTASCALVINISTAS
 FORMADO POR JOÃO CALVINO
 APROXIMAÇÃO ENTRE O CALVINISMO E CAPITALISMO, EXPLICADA POSTERIORMENTE POR
MAX WEBER EM "ÉTICA PROTESTANTE E O ESPÍRITO DO CAPITALISMO"
 PREDESTINAÇÃO ABSOLUTA
 HOMEM NÃO TEM CONSCIÊNCIA DE SUA SITUAÇÃO
 VIDA REGRADA, DISCIPLINADA, LONGE DE VÍCIOS
 FORMADO POR JOÃO CALVINO
 APROXIMAÇÃO ENTRE O CALVINISMO E CAPITALISMO, EXPLICADA POSTERIORMENTE POR
MAX WEBER EM "ÉTICA PROTESTANTE E O ESPÍRITO DO CAPITALISMO"
 PREDESTINAÇÃO ABSOLUTA
 HOMEM NÃO TEM CONSCIÊNCIA DE SUA SITUAÇÃO
 VIDA REGRADA, DISCIPLINADA, LONGE DE VÍCIOS
CalvinoCalvino
Anglicanos Anglicanos 
 HENRIQUE VIII QUERENDO UM NOVO CASAMENTO, POIS CATARINA DE ARAGÃO NÃO DEU
HERDEIROS HOMENS PRA ELE
 HENRIQUE VIII ROMPE COM O PAPA E SE CASA COM ANA BOLENA
 MEDIDA AUMENTA O PODER DO REI COM OS ATOS DE SUPREMACIA
 ANTIGOS MEMBROS DA IGREJA FORAM E EXPULSOS E TERRAS FORAM CONFISCADAS
 HENRIQUE VIII QUERENDO UM NOVO CASAMENTO, POIS CATARINA DE ARAGÃO NÃO DEU
HERDEIROS HOMENS PRA ELE
 HENRIQUE VIII ROMPE COM O PAPA E SE CASA COM ANA BOLENA
 MEDIDA AUMENTA O PODER DO REI COM OS ATOS DE SUPREMACIA
 ANTIGOS MEMBROS DA IGREJA FORAM E EXPULSOS E TERRAS FORAM CONFISCADAS
Henrique VIIIHenrique VIII
CONTRARREFORMACONTRARREFORMA
 CONCÍLIO DE TRENTO
 RECONHECIMENTO DAS COMPANHIAS DE JESUS
 AÇÃO MAIS VIGOROSA DO SANTO OFÍCIO
 INDEX: LISTA DE LIVROS PROIBIDOS PRO CATÓLICOS
 CRIAÇÃO DE SEMINÁRIOS: ESCOLAS ESPECIALIZADAS EM FORMAR MEMBROS DO CLERO
 REAFIRMAÇÃO DE DOGMAS, COMO CULTO AOS SANTOS, VIRGINDADE DE MARIA.
INFALIBILIDADE PAPAL, SETE SACRAMENTOS
 PROIBIÇÃO DA VENDA DE INDULGÊNCIAS

 CONCÍLIO DE TRENTO
 RECONHECIMENTO DAS COMPANHIAS DE JESUS
 AÇÃO MAIS VIGOROSA DO SANTO OFÍCIO
 INDEX: LISTA DE LIVROS PROIBIDOS PRO CATÓLICOS
 CRIAÇÃO DE SEMINÁRIOS: ESCOLAS ESPECIALIZADAS EM FORMAR MEMBROS DO CLERO
 REAFIRMAÇÃO DE DOGMAS, COMO CULTO AOS SANTOS, VIRGINDADE DE MARIA.
INFALIBILIDADE PAPAL, SETE SACRAMENTOS
 PROIBIÇÃO DA VENDA DE INDULGÊNCIAS

QUESTÃO 1QUESTÃO 1
 1. (Pucrs 2017)  O Parlamento Inglês, ao promulgar o chamado Ato de Supremacia (Act of
Supremacy), em 1534, subordinou as leis da Igreja à soberania jurídica das leis civis,
concedendo ao Rei Henrique VIII o poder de “único chefe supremo da Igreja”. O
resultado do Ato de Supremacia foi/foram:
 a) a difusão do protestantismo calvinista, principalmente pela Escócia.   
 b) o início do expansionismo inglês, constituindo as bases do seu império colonial.   
 c) a centralização de poder, que esteve na base da reforma anglicana.   
 d) a implantação do catolicismo, que gerou repressão tanto dos reformistas quanto do
parlamento inglês.   
 e) os conflitos entre o Rei e o Parlamento, pois o primeiro buscava restaurar antigos
direitos feudais retirados da Magna Carta de 1215.   

 1. (Pucrs 2017)  O Parlamento Inglês, ao promulgar o chamado Ato de Supremacia (Act of
Supremacy), em 1534, subordinou as leis da Igreja à soberania jurídica das leis civis,
concedendo ao Rei Henrique VIII o poder de “único chefe supremo da Igreja”. O
resultado do Ato de Supremacia foi/foram:
 a) a difusão do protestantismo calvinista, principalmente pela Escócia.   
 b) o início do expansionismo inglês, constituindo as bases do seu império colonial.   
 c) a centralização de poder, que esteve na base da reforma anglicana.   
 d) a implantação do catolicismo, que gerou repressão tanto dos reformistas quanto do
parlamento inglês.   
 e) os conflitos entre o Rei e o Parlamento, pois o primeiro buscava restaurar antigos
direitos feudais retirados da Magna Carta de 1215.   

QUESTÃO 2QUESTÃO 2
24. (Cesgranrio) Os movimentos reformistas religiosos que surgiram na Europa moderna, entre os séculos XV e XVI, variaram
em seus fundamentos e prática frente aos dogmas religiosos instituídos pela Igreja Católica. Marque a opção que relaciona
corretamente um desses movimentos reformistas com seu fundamento doutrinário.
a) O humanismo defendeu a extinção do Papado como necessária para o desenvolvimento de uma nova religião baseada na tolerância e
no respeito às crenças religiosas individuais.
b) O luteranismo condenou a doutrina da predestinação e a livre interpretação das escrituras sagradas.
c) O calvinismo, em sua concepção moral, valorizou o trabalho e justificou o lucro, formulando uma doutrina que correspondia às
necessidades de uma moral burguesa.
d) O anglicanismo instituiu uma doutrina protestante, cuja hierarquia eclesiástica subordinava o poder temporal dos monarcas à
autoridade divina dos Papas.

e) O Concílio de Trento promoveu uma reformulação dos dogmas religiosos católicos, disciplinando o clero e restringindo sua
autoridade aos assuntos ligados à fé cristã.


24. (Cesgranrio) Os movimentos reformistas religiosos que surgiram na Europa moderna, entre os séculos XV e XVI, variaram
em seus fundamentos e prática frente aos dogmas religiosos instituídos pela Igreja Católica. Marque a opção que relaciona
corretamente um desses movimentos reformistas com seu fundamento doutrinário.
a) O humanismo defendeu a extinção do Papado como necessária para o desenvolvimento de uma nova religião baseada na tolerância e
no respeito às crenças religiosas individuais.
b) O luteranismo condenou a doutrina da predestinação e a livre interpretação das escrituras sagradas.
c) O calvinismo, em sua concepção moral, valorizou o trabalho e justificou o lucro, formulando uma doutrina que correspondia às
necessidades de uma moral burguesa.
d) O anglicanismo instituiu uma doutrina protestante, cuja hierarquia eclesiástica subordinava o poder temporal dos monarcas à
autoridade divina dos Papas.

e) O Concílio de Trento promoveu uma reformulação dos dogmas religiosos católicos, disciplinando o clero e restringindo sua
autoridade aos assuntos ligados à fé cristã.



Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

História da Igreja I: Aula 9: Império e Cristianismo Latino Teutônico (2/2)
História da Igreja I: Aula 9: Império e Cristianismo Latino Teutônico (2/2)História da Igreja I: Aula 9: Império e Cristianismo Latino Teutônico (2/2)
História da Igreja I: Aula 9: Império e Cristianismo Latino Teutônico (2/2)Andre Nascimento
 
História da Igreja I: Aula 12: Tentativas de mudanças internas
História da Igreja I: Aula 12: Tentativas de mudanças internasHistória da Igreja I: Aula 12: Tentativas de mudanças internas
História da Igreja I: Aula 12: Tentativas de mudanças internasAndre Nascimento
 
História da Igreja I: Aula 4 - A batalha pela sobrevivência
História da Igreja I: Aula 4 - A batalha pela sobrevivênciaHistória da Igreja I: Aula 4 - A batalha pela sobrevivência
História da Igreja I: Aula 4 - A batalha pela sobrevivênciaAndre Nascimento
 
Seminário sobre a história da igreja. parte 2 os mártires da igreja
Seminário sobre a história da igreja. parte 2   os mártires da igrejaSeminário sobre a história da igreja. parte 2   os mártires da igreja
Seminário sobre a história da igreja. parte 2 os mártires da igrejaRobson Rocha
 
Catolicismo Romano - Seitas e Heresias
Catolicismo Romano - Seitas e HeresiasCatolicismo Romano - Seitas e Heresias
Catolicismo Romano - Seitas e HeresiasLuan Almeida
 
História da Igreja Moderna
História da Igreja ModernaHistória da Igreja Moderna
História da Igreja ModernaAlberto Simonton
 
Revista ebd corrida (1)
Revista ebd corrida (1)Revista ebd corrida (1)
Revista ebd corrida (1)Gilma Avila
 
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média CristãAula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média CristãAdriano Pascoa
 
História da Igreja I - Aula 1 - Introdução
História da Igreja I - Aula 1 - IntroduçãoHistória da Igreja I - Aula 1 - Introdução
História da Igreja I - Aula 1 - IntroduçãoAndre Nascimento
 
História da Igreja I: Aula 7: Desenvolvimento da Igreja Católica
História da Igreja I: Aula 7: Desenvolvimento da Igreja CatólicaHistória da Igreja I: Aula 7: Desenvolvimento da Igreja Católica
História da Igreja I: Aula 7: Desenvolvimento da Igreja CatólicaAndre Nascimento
 
História da Igreja II: Aula 9: Movimentos Espiritualistas
História da Igreja II: Aula 9: Movimentos EspiritualistasHistória da Igreja II: Aula 9: Movimentos Espiritualistas
História da Igreja II: Aula 9: Movimentos EspiritualistasAndre Nascimento
 
Historia da igreja aula 1
Historia da igreja aula 1Historia da igreja aula 1
Historia da igreja aula 1Lisanro Cronje
 
História da Igreja I: Aula 5 - Em posição de defesa
História da Igreja I: Aula 5 - Em posição de defesaHistória da Igreja I: Aula 5 - Em posição de defesa
História da Igreja I: Aula 5 - Em posição de defesaAndre Nascimento
 
História da Igreja I: Aula 10: O apogeu do poder papal
História da Igreja I: Aula 10: O apogeu do poder papalHistória da Igreja I: Aula 10: O apogeu do poder papal
História da Igreja I: Aula 10: O apogeu do poder papalAndre Nascimento
 
História da Igreja II: Aula 7: Cristianismo Americano
História da Igreja II: Aula 7: Cristianismo AmericanoHistória da Igreja II: Aula 7: Cristianismo Americano
História da Igreja II: Aula 7: Cristianismo AmericanoAndre Nascimento
 
História da Igreja - O Século XIX e as Revoluções
História da Igreja - O Século XIX e as RevoluçõesHistória da Igreja - O Século XIX e as Revoluções
História da Igreja - O Século XIX e as RevoluçõesGlauco Gonçalves
 
Aula 1 A Igreja Apostólica
Aula 1 A Igreja ApostólicaAula 1 A Igreja Apostólica
Aula 1 A Igreja ApostólicaMarcia oliveira
 
História da Igreja II: Aula 8: Movimentos Racionalistas
História da Igreja II: Aula 8: Movimentos RacionalistasHistória da Igreja II: Aula 8: Movimentos Racionalistas
História da Igreja II: Aula 8: Movimentos RacionalistasAndre Nascimento
 
Aula 6 - A Igreja Moderna
Aula 6 - A Igreja Moderna Aula 6 - A Igreja Moderna
Aula 6 - A Igreja Moderna Adriano Pascoa
 

Mais procurados (20)

História da Igreja I: Aula 9: Império e Cristianismo Latino Teutônico (2/2)
História da Igreja I: Aula 9: Império e Cristianismo Latino Teutônico (2/2)História da Igreja I: Aula 9: Império e Cristianismo Latino Teutônico (2/2)
História da Igreja I: Aula 9: Império e Cristianismo Latino Teutônico (2/2)
 
História da Igreja I: Aula 12: Tentativas de mudanças internas
História da Igreja I: Aula 12: Tentativas de mudanças internasHistória da Igreja I: Aula 12: Tentativas de mudanças internas
História da Igreja I: Aula 12: Tentativas de mudanças internas
 
História da Igreja I: Aula 4 - A batalha pela sobrevivência
História da Igreja I: Aula 4 - A batalha pela sobrevivênciaHistória da Igreja I: Aula 4 - A batalha pela sobrevivência
História da Igreja I: Aula 4 - A batalha pela sobrevivência
 
Seminário sobre a história da igreja. parte 2 os mártires da igreja
Seminário sobre a história da igreja. parte 2   os mártires da igrejaSeminário sobre a história da igreja. parte 2   os mártires da igreja
Seminário sobre a história da igreja. parte 2 os mártires da igreja
 
Catolicismo Romano - Seitas e Heresias
Catolicismo Romano - Seitas e HeresiasCatolicismo Romano - Seitas e Heresias
Catolicismo Romano - Seitas e Heresias
 
História da Igreja Moderna
História da Igreja ModernaHistória da Igreja Moderna
História da Igreja Moderna
 
Revista ebd corrida (1)
Revista ebd corrida (1)Revista ebd corrida (1)
Revista ebd corrida (1)
 
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média CristãAula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
 
História da Igreja I - Aula 1 - Introdução
História da Igreja I - Aula 1 - IntroduçãoHistória da Igreja I - Aula 1 - Introdução
História da Igreja I - Aula 1 - Introdução
 
História da Igreja I: Aula 7: Desenvolvimento da Igreja Católica
História da Igreja I: Aula 7: Desenvolvimento da Igreja CatólicaHistória da Igreja I: Aula 7: Desenvolvimento da Igreja Católica
História da Igreja I: Aula 7: Desenvolvimento da Igreja Católica
 
História da Igreja II: Aula 9: Movimentos Espiritualistas
História da Igreja II: Aula 9: Movimentos EspiritualistasHistória da Igreja II: Aula 9: Movimentos Espiritualistas
História da Igreja II: Aula 9: Movimentos Espiritualistas
 
Historia da igreja aula 1
Historia da igreja aula 1Historia da igreja aula 1
Historia da igreja aula 1
 
História da Igreja I: Aula 5 - Em posição de defesa
História da Igreja I: Aula 5 - Em posição de defesaHistória da Igreja I: Aula 5 - Em posição de defesa
História da Igreja I: Aula 5 - Em posição de defesa
 
História da Igreja I: Aula 10: O apogeu do poder papal
História da Igreja I: Aula 10: O apogeu do poder papalHistória da Igreja I: Aula 10: O apogeu do poder papal
História da Igreja I: Aula 10: O apogeu do poder papal
 
História da Igreja II: Aula 7: Cristianismo Americano
História da Igreja II: Aula 7: Cristianismo AmericanoHistória da Igreja II: Aula 7: Cristianismo Americano
História da Igreja II: Aula 7: Cristianismo Americano
 
História da Igreja - O Século XIX e as Revoluções
História da Igreja - O Século XIX e as RevoluçõesHistória da Igreja - O Século XIX e as Revoluções
História da Igreja - O Século XIX e as Revoluções
 
Aula 1 A Igreja Apostólica
Aula 1 A Igreja ApostólicaAula 1 A Igreja Apostólica
Aula 1 A Igreja Apostólica
 
História da Igreja II: Aula 8: Movimentos Racionalistas
História da Igreja II: Aula 8: Movimentos RacionalistasHistória da Igreja II: Aula 8: Movimentos Racionalistas
História da Igreja II: Aula 8: Movimentos Racionalistas
 
3ª Aula de História da Igreja
3ª Aula de História da Igreja3ª Aula de História da Igreja
3ª Aula de História da Igreja
 
Aula 6 - A Igreja Moderna
Aula 6 - A Igreja Moderna Aula 6 - A Igreja Moderna
Aula 6 - A Igreja Moderna
 

Semelhante a Reforma Protestante e Contrarreforma

A renovação da espiritualidade e religiosidade
A renovação da espiritualidade e religiosidadeA renovação da espiritualidade e religiosidade
A renovação da espiritualidade e religiosidadecattonia
 
A reforma & a contra reforma religiosa
A reforma & a contra reforma religiosaA reforma & a contra reforma religiosa
A reforma & a contra reforma religiosaKelly Delfino
 
Capitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila Igreja
Capitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila IgrejaCapitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila Igreja
Capitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila IgrejaKlaus Newman
 
Slides visão histórica da igreja capitulo 3
Slides visão histórica da igreja capitulo 3Slides visão histórica da igreja capitulo 3
Slides visão histórica da igreja capitulo 3000
 
Reforma protestante e contra reforma
Reforma protestante e contra reformaReforma protestante e contra reforma
Reforma protestante e contra reformaprofdu
 
A reforma religiosa parte 2
A reforma religiosa  parte 2A reforma religiosa  parte 2
A reforma religiosa parte 2Carla Teixeira
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestanteSilmei Petiz
 
As reformas religiosas do séc.XVI e sua implicações atuais.
As reformas religiosas do séc.XVI e sua implicações atuais.As reformas religiosas do séc.XVI e sua implicações atuais.
As reformas religiosas do séc.XVI e sua implicações atuais.Jose Ribamar Santos
 
Cristandade Ocidental
Cristandade OcidentalCristandade Ocidental
Cristandade OcidentalTiago Soares
 
Reforma e contra reforma
Reforma e contra reformaReforma e contra reforma
Reforma e contra reformaIsabel Aguiar
 
Reforma e contra reforma
Reforma e contra reformaReforma e contra reforma
Reforma e contra reformaMaida Marciano
 

Semelhante a Reforma Protestante e Contrarreforma (20)

Reforma Protestante
Reforma ProtestanteReforma Protestante
Reforma Protestante
 
A renovação da espiritualidade e religiosidade
A renovação da espiritualidade e religiosidadeA renovação da espiritualidade e religiosidade
A renovação da espiritualidade e religiosidade
 
Cpm his 2 ano - reforma e contra reforma
Cpm   his 2 ano - reforma e contra reformaCpm   his 2 ano - reforma e contra reforma
Cpm his 2 ano - reforma e contra reforma
 
A reforma & a contra reforma religiosa
A reforma & a contra reforma religiosaA reforma & a contra reforma religiosa
A reforma & a contra reforma religiosa
 
Reforma Protestante
Reforma ProtestanteReforma Protestante
Reforma Protestante
 
Capitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila Igreja
Capitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila IgrejaCapitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila Igreja
Capitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila Igreja
 
Slides visão histórica da igreja capitulo 3
Slides visão histórica da igreja capitulo 3Slides visão histórica da igreja capitulo 3
Slides visão histórica da igreja capitulo 3
 
Reforma protestante e contra reforma
Reforma protestante e contra reformaReforma protestante e contra reforma
Reforma protestante e contra reforma
 
30a atos
30a atos30a atos
30a atos
 
A reforma religiosa parte 2
A reforma religiosa  parte 2A reforma religiosa  parte 2
A reforma religiosa parte 2
 
Catolicismo romano
Catolicismo romanoCatolicismo romano
Catolicismo romano
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
 
As reformas religiosas do séc.XVI e sua implicações atuais.
As reformas religiosas do séc.XVI e sua implicações atuais.As reformas religiosas do séc.XVI e sua implicações atuais.
As reformas religiosas do séc.XVI e sua implicações atuais.
 
A reforma protestante e a contra reforma
A reforma protestante e a contra reformaA reforma protestante e a contra reforma
A reforma protestante e a contra reforma
 
Cristandade Ocidental
Cristandade OcidentalCristandade Ocidental
Cristandade Ocidental
 
Reforma e contra reforma
Reforma e contra reformaReforma e contra reforma
Reforma e contra reforma
 
1º ano - Reforma Religiosa
1º ano - Reforma Religiosa1º ano - Reforma Religiosa
1º ano - Reforma Religiosa
 
Reforma e contra reforma
Reforma e contra reformaReforma e contra reforma
Reforma e contra reforma
 
Aula reforma e contra-reforma religiosa2
Aula  reforma e contra-reforma religiosa2Aula  reforma e contra-reforma religiosa2
Aula reforma e contra-reforma religiosa2
 
Artes
ArtesArtes
Artes
 

Mais de Marcos Mamute

Propaganda Nazista, Fascista
Propaganda Nazista, FascistaPropaganda Nazista, Fascista
Propaganda Nazista, FascistaMarcos Mamute
 
Semana de Arte Moderna ( (História e Cultura)
Semana de Arte Moderna ( (História  e Cultura)Semana de Arte Moderna ( (História  e Cultura)
Semana de Arte Moderna ( (História e Cultura)Marcos Mamute
 
A História do Barroco ( Barroco no Brasil)
A História do Barroco ( Barroco no Brasil)A História do Barroco ( Barroco no Brasil)
A História do Barroco ( Barroco no Brasil)Marcos Mamute
 
Escravos Negros nas Minas de Ouro
Escravos Negros nas Minas de Ouro Escravos Negros nas Minas de Ouro
Escravos Negros nas Minas de Ouro Marcos Mamute
 
As Grandes Navegações (Descobrimento da América e do Brasil)
As Grandes Navegações (Descobrimento da América e do Brasil)As Grandes Navegações (Descobrimento da América e do Brasil)
As Grandes Navegações (Descobrimento da América e do Brasil)Marcos Mamute
 
Ditadura no Camboja e o Genocídio do Khmer Vermelho
Ditadura no Camboja e o Genocídio do Khmer VermelhoDitadura no Camboja e o Genocídio do Khmer Vermelho
Ditadura no Camboja e o Genocídio do Khmer VermelhoMarcos Mamute
 
Ditadura Somoza e conflitos na Nicarágua em 2018
Ditadura Somoza e conflitos na Nicarágua em 2018Ditadura Somoza e conflitos na Nicarágua em 2018
Ditadura Somoza e conflitos na Nicarágua em 2018Marcos Mamute
 
O que esperar de um Governo Bolsonaro?
O que esperar de um Governo Bolsonaro?O que esperar de um Governo Bolsonaro?
O que esperar de um Governo Bolsonaro?Marcos Mamute
 
Governo Temer (Impeachment, Reformas, Lula Preso e vitória de Bolsonaro)
Governo Temer (Impeachment, Reformas, Lula Preso e vitória de Bolsonaro)Governo Temer (Impeachment, Reformas, Lula Preso e vitória de Bolsonaro)
Governo Temer (Impeachment, Reformas, Lula Preso e vitória de Bolsonaro)Marcos Mamute
 
Positivismo no Brasil e no Mundo
Positivismo no Brasil e no MundoPositivismo no Brasil e no Mundo
Positivismo no Brasil e no MundoMarcos Mamute
 
Racismo no Brasil e no Mundo
Racismo no Brasil e no MundoRacismo no Brasil e no Mundo
Racismo no Brasil e no MundoMarcos Mamute
 
Xenofobia no Brasil e no Mundo
Xenofobia no Brasil e no MundoXenofobia no Brasil e no Mundo
Xenofobia no Brasil e no MundoMarcos Mamute
 
Mundo pós Guerra Fria até Trump
Mundo pós Guerra Fria até TrumpMundo pós Guerra Fria até Trump
Mundo pós Guerra Fria até TrumpMarcos Mamute
 
História do Apartheid
História do ApartheidHistória do Apartheid
História do ApartheidMarcos Mamute
 
Índia de Gandhi até a Índia atual
Índia de Gandhi até a Índia atualÍndia de Gandhi até a Índia atual
Índia de Gandhi até a Índia atualMarcos Mamute
 
Revolução Chinesa e China atual (Hong Kong, Macau, Taiwan e Tibete)
Revolução Chinesa e China atual (Hong Kong, Macau, Taiwan e Tibete)Revolução Chinesa e China atual (Hong Kong, Macau, Taiwan e Tibete)
Revolução Chinesa e China atual (Hong Kong, Macau, Taiwan e Tibete)Marcos Mamute
 
A Greve dos Caminhoneiros (crise, transportes)
 A Greve dos Caminhoneiros (crise, transportes) A Greve dos Caminhoneiros (crise, transportes)
A Greve dos Caminhoneiros (crise, transportes)Marcos Mamute
 
Escola de Salamanca
Escola de Salamanca Escola de Salamanca
Escola de Salamanca Marcos Mamute
 

Mais de Marcos Mamute (20)

Propaganda Nazista, Fascista
Propaganda Nazista, FascistaPropaganda Nazista, Fascista
Propaganda Nazista, Fascista
 
Semana de Arte Moderna ( (História e Cultura)
Semana de Arte Moderna ( (História  e Cultura)Semana de Arte Moderna ( (História  e Cultura)
Semana de Arte Moderna ( (História e Cultura)
 
A História do Barroco ( Barroco no Brasil)
A História do Barroco ( Barroco no Brasil)A História do Barroco ( Barroco no Brasil)
A História do Barroco ( Barroco no Brasil)
 
Escravos Negros nas Minas de Ouro
Escravos Negros nas Minas de Ouro Escravos Negros nas Minas de Ouro
Escravos Negros nas Minas de Ouro
 
As Grandes Navegações (Descobrimento da América e do Brasil)
As Grandes Navegações (Descobrimento da América e do Brasil)As Grandes Navegações (Descobrimento da América e do Brasil)
As Grandes Navegações (Descobrimento da América e do Brasil)
 
Ditadura Venezuela
Ditadura VenezuelaDitadura Venezuela
Ditadura Venezuela
 
Ditadura no Camboja e o Genocídio do Khmer Vermelho
Ditadura no Camboja e o Genocídio do Khmer VermelhoDitadura no Camboja e o Genocídio do Khmer Vermelho
Ditadura no Camboja e o Genocídio do Khmer Vermelho
 
Ditadura Somoza e conflitos na Nicarágua em 2018
Ditadura Somoza e conflitos na Nicarágua em 2018Ditadura Somoza e conflitos na Nicarágua em 2018
Ditadura Somoza e conflitos na Nicarágua em 2018
 
O que esperar de um Governo Bolsonaro?
O que esperar de um Governo Bolsonaro?O que esperar de um Governo Bolsonaro?
O que esperar de um Governo Bolsonaro?
 
Governo Temer (Impeachment, Reformas, Lula Preso e vitória de Bolsonaro)
Governo Temer (Impeachment, Reformas, Lula Preso e vitória de Bolsonaro)Governo Temer (Impeachment, Reformas, Lula Preso e vitória de Bolsonaro)
Governo Temer (Impeachment, Reformas, Lula Preso e vitória de Bolsonaro)
 
Positivismo no Brasil e no Mundo
Positivismo no Brasil e no MundoPositivismo no Brasil e no Mundo
Positivismo no Brasil e no Mundo
 
Racismo no Brasil e no Mundo
Racismo no Brasil e no MundoRacismo no Brasil e no Mundo
Racismo no Brasil e no Mundo
 
Xenofobia no Brasil e no Mundo
Xenofobia no Brasil e no MundoXenofobia no Brasil e no Mundo
Xenofobia no Brasil e no Mundo
 
Mundo pós Guerra Fria até Trump
Mundo pós Guerra Fria até TrumpMundo pós Guerra Fria até Trump
Mundo pós Guerra Fria até Trump
 
História do Apartheid
História do ApartheidHistória do Apartheid
História do Apartheid
 
Índia de Gandhi até a Índia atual
Índia de Gandhi até a Índia atualÍndia de Gandhi até a Índia atual
Índia de Gandhi até a Índia atual
 
Tigres Asiáticos
Tigres AsiáticosTigres Asiáticos
Tigres Asiáticos
 
Revolução Chinesa e China atual (Hong Kong, Macau, Taiwan e Tibete)
Revolução Chinesa e China atual (Hong Kong, Macau, Taiwan e Tibete)Revolução Chinesa e China atual (Hong Kong, Macau, Taiwan e Tibete)
Revolução Chinesa e China atual (Hong Kong, Macau, Taiwan e Tibete)
 
A Greve dos Caminhoneiros (crise, transportes)
 A Greve dos Caminhoneiros (crise, transportes) A Greve dos Caminhoneiros (crise, transportes)
A Greve dos Caminhoneiros (crise, transportes)
 
Escola de Salamanca
Escola de Salamanca Escola de Salamanca
Escola de Salamanca
 

Último

Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfAdrianaCunha84
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasRosalina Simão Nunes
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxOsnilReis1
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdfJorge Andrade
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 

Último (20)

Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicasCenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
Cenários de Aprendizagem - Estratégia para implementação de práticas pedagógicas
 
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptxATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
ATIVIDADE AVALIATIVA VOZES VERBAIS 7º ano.pptx
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 

Reforma Protestante e Contrarreforma

  • 1. Reforma Protestante e Contrarreforma Reforma Protestante e Contrarreforma
  • 2. PrecursoresPrecursores  CISMA DO ORIENTE: DIVISÃO ENTRE A IGREJA ORTODOXA, COM SEDE EM CONSTANTINOPLA E A CATÓLICA ROMANA, DEVIDO AO QUESTIONAMENTO DOS PATRIARCAS DE BIZÂNCIO CONTRA O PAPA, ALÉM DISSO HÁ O PAPEL DOS ICONOCLASTAS QUE CRITICAVAM A ADORAÇÃO DE IMAGENS  HERESIAS NA BAIXA IDADE MÉDIA SE MOSTRANDO DE CARÁTER POPULAR  A IGREJA INSTITUCIONALIZA EM 1229 O TRIBUNAL DE SANTO OFÍCIO  O GRANDE CISMA DO OCIDENTE: CONFLITO ENTRE A AUTORIDADE REAL FRANCESA, EM PROCESSO DE FORTALECIMENTO E O PAPA, CRISTANDADE CONVIVENDO COM 2 PAPAS DURANTE 70 ANOS  CISMA DO ORIENTE: DIVISÃO ENTRE A IGREJA ORTODOXA, COM SEDE EM CONSTANTINOPLA E A CATÓLICA ROMANA, DEVIDO AO QUESTIONAMENTO DOS PATRIARCAS DE BIZÂNCIO CONTRA O PAPA, ALÉM DISSO HÁ O PAPEL DOS ICONOCLASTAS QUE CRITICAVAM A ADORAÇÃO DE IMAGENS  HERESIAS NA BAIXA IDADE MÉDIA SE MOSTRANDO DE CARÁTER POPULAR  A IGREJA INSTITUCIONALIZA EM 1229 O TRIBUNAL DE SANTO OFÍCIO  O GRANDE CISMA DO OCIDENTE: CONFLITO ENTRE A AUTORIDADE REAL FRANCESA, EM PROCESSO DE FORTALECIMENTO E O PAPA, CRISTANDADE CONVIVENDO COM 2 PAPAS DURANTE 70 ANOS
  • 3.  SOMENTE NO CONCÍLIO DE CONSTANÇA QUE O CISMA FOI SUPERADO  WYCLIFFE TRADUZINDO A BÍBLIA PRO INGLÊS, IGREJA DECRETANDO QUE WYCLIFFE FOSSE MORTO   SOMENTE NO CONCÍLIO DE CONSTANÇA QUE O CISMA FOI SUPERADO  WYCLIFFE TRADUZINDO A BÍBLIA PRO INGLÊS, IGREJA DECRETANDO QUE WYCLIFFE FOSSE MORTO 
  • 4. AntecedentesAntecedentes  DIFUSÃO DO HUMANISMO, MEDIAÇÃO HOMEM DEUS SEM O CLERO  INDIVIDUALISMO GERANDO NOVAS INTERPRETAÇÕES DA BÍBLIA  O DESENVOLVIMENTO DA IMPRENSA  O FORTALECIMENTO DO PODER REAL CONTRA A IGREJA, OS REIS QUERIAM AS RIQUEZAS DA IGREJA  BURGUESIA X IGREJA, SENDO A ÚLTIMA CONDENANDO OS LUCROS, USURA  A FOME E A PESTE NEGRA ABALANDO O PODER DA IGREJA  ABUSO DO CLERO  DIFUSÃO DO HUMANISMO, MEDIAÇÃO HOMEM DEUS SEM O CLERO  INDIVIDUALISMO GERANDO NOVAS INTERPRETAÇÕES DA BÍBLIA  O DESENVOLVIMENTO DA IMPRENSA  O FORTALECIMENTO DO PODER REAL CONTRA A IGREJA, OS REIS QUERIAM AS RIQUEZAS DA IGREJA  BURGUESIA X IGREJA, SENDO A ÚLTIMA CONDENANDO OS LUCROS, USURA  A FOME E A PESTE NEGRA ABALANDO O PODER DA IGREJA  ABUSO DO CLERO
  • 5.  VENDA DE INDULGÊNCIAS, QUE ERA A VENDA DO PERDÃO  INDULGÊNCIAS SENDO COBRADAS PRA CONSTRUIR A BASÍLICA DE SÃO PEDRO   VENDA DE INDULGÊNCIAS, QUE ERA A VENDA DO PERDÃO  INDULGÊNCIAS SENDO COBRADAS PRA CONSTRUIR A BASÍLICA DE SÃO PEDRO 
  • 6.  A Eclosão  A Eclosão   MARTINHO LUTERO PREGA AS 95 TESES NA IGREJA DE WITTENBRUG  QUESTIONAVA O DIREITO PAPAL DE CEDER O PERDÃO   SALVAÇÃO PELA FÉ  LUTERO FOI CONVOCADO A RENEGAR SUAS IDEIAS  LUTERO EXCOMUNHADO  LUTERO VIRA REFUGIADO E TRADUZ A BÍBLIA PRO ALEMÃO  Anabatistas: CRITICAVAM  A ARISTOCRACIA, AFIRMAVAM QUE A IGREJA DOS APÓSTOLOS FOI CORROMPIDA PELA IGREJA E PELOS PRÍNCIPES, DEFENDIAM A PARTILHA DE RIQUEZAS   MARTINHO LUTERO PREGA AS 95 TESES NA IGREJA DE WITTENBRUG  QUESTIONAVA O DIREITO PAPAL DE CEDER O PERDÃO   SALVAÇÃO PELA FÉ  LUTERO FOI CONVOCADO A RENEGAR SUAS IDEIAS  LUTERO EXCOMUNHADO  LUTERO VIRA REFUGIADO E TRADUZ A BÍBLIA PRO ALEMÃO  Anabatistas: CRITICAVAM  A ARISTOCRACIA, AFIRMAVAM QUE A IGREJA DOS APÓSTOLOS FOI CORROMPIDA PELA IGREJA E PELOS PRÍNCIPES, DEFENDIAM A PARTILHA DE RIQUEZAS 
  • 7. DOUTRINA LUTERANADOUTRINA LUTERANA  SALVAÇÃO PELA FÉ  ABOLIÇÃO DA HIERARQUIA ECLESIÁSTICA  TRADUÇÃO E LIVRE INTERPRETAÇÃO BÍBLICA  CONDENAÇÃO DE CULTO A SANTOS, IMAGENS OU RELÍQUIAS  CONDENAÇÃO DO CELIBATO  EXISTÊNCIA APENAS DO BATISMO E DA EUCARISTIA  NEGAÇÃO DA TRANSUBSTANCIAÇÃO: OU SEJA, A TRANSFORMAÇÃO DO VINHO DO PÃO EM CORPO E SANGUE DE CRISTO  NEGAÇÃO DA INFALIBILIDADE PAPAL  SALVAÇÃO PELA FÉ  ABOLIÇÃO DA HIERARQUIA ECLESIÁSTICA  TRADUÇÃO E LIVRE INTERPRETAÇÃO BÍBLICA  CONDENAÇÃO DE CULTO A SANTOS, IMAGENS OU RELÍQUIAS  CONDENAÇÃO DO CELIBATO  EXISTÊNCIA APENAS DO BATISMO E DA EUCARISTIA  NEGAÇÃO DA TRANSUBSTANCIAÇÃO: OU SEJA, A TRANSFORMAÇÃO DO VINHO DO PÃO EM CORPO E SANGUE DE CRISTO  NEGAÇÃO DA INFALIBILIDADE PAPAL
  • 9.  LUETRO VAI CONTRA O JUDAÍSMO, POIS ESTES ERAM CONTRA A REFORMA   LUTERO ESCREVE "SOBRE OS JUDEUS E SUAS MENTIRAS"    LUETRO VAI CONTRA O JUDAÍSMO, POIS ESTES ERAM CONTRA A REFORMA   LUTERO ESCREVE "SOBRE OS JUDEUS E SUAS MENTIRAS"  
  • 10. GUERRAS RELIGIOSASGUERRAS RELIGIOSAS  PAZ DE ABSBURGO, CADA REI PODIA ESCOLHER A DOUTRINA EM SEUS DOMÍNIOS  GUERRA DOS TRINTA ANOS (1618-1648) ENTRE PROTESTANTES E CATÓLICOS   PAZ DE ABSBURGO, CADA REI PODIA ESCOLHER A DOUTRINA EM SEUS DOMÍNIOS  GUERRA DOS TRINTA ANOS (1618-1648) ENTRE PROTESTANTES E CATÓLICOS 
  • 11. CALVINISTASCALVINISTAS  FORMADO POR JOÃO CALVINO  APROXIMAÇÃO ENTRE O CALVINISMO E CAPITALISMO, EXPLICADA POSTERIORMENTE POR MAX WEBER EM "ÉTICA PROTESTANTE E O ESPÍRITO DO CAPITALISMO"  PREDESTINAÇÃO ABSOLUTA  HOMEM NÃO TEM CONSCIÊNCIA DE SUA SITUAÇÃO  VIDA REGRADA, DISCIPLINADA, LONGE DE VÍCIOS  FORMADO POR JOÃO CALVINO  APROXIMAÇÃO ENTRE O CALVINISMO E CAPITALISMO, EXPLICADA POSTERIORMENTE POR MAX WEBER EM "ÉTICA PROTESTANTE E O ESPÍRITO DO CAPITALISMO"  PREDESTINAÇÃO ABSOLUTA  HOMEM NÃO TEM CONSCIÊNCIA DE SUA SITUAÇÃO  VIDA REGRADA, DISCIPLINADA, LONGE DE VÍCIOS
  • 13. Anglicanos Anglicanos   HENRIQUE VIII QUERENDO UM NOVO CASAMENTO, POIS CATARINA DE ARAGÃO NÃO DEU HERDEIROS HOMENS PRA ELE  HENRIQUE VIII ROMPE COM O PAPA E SE CASA COM ANA BOLENA  MEDIDA AUMENTA O PODER DO REI COM OS ATOS DE SUPREMACIA  ANTIGOS MEMBROS DA IGREJA FORAM E EXPULSOS E TERRAS FORAM CONFISCADAS  HENRIQUE VIII QUERENDO UM NOVO CASAMENTO, POIS CATARINA DE ARAGÃO NÃO DEU HERDEIROS HOMENS PRA ELE  HENRIQUE VIII ROMPE COM O PAPA E SE CASA COM ANA BOLENA  MEDIDA AUMENTA O PODER DO REI COM OS ATOS DE SUPREMACIA  ANTIGOS MEMBROS DA IGREJA FORAM E EXPULSOS E TERRAS FORAM CONFISCADAS
  • 15. CONTRARREFORMACONTRARREFORMA  CONCÍLIO DE TRENTO  RECONHECIMENTO DAS COMPANHIAS DE JESUS  AÇÃO MAIS VIGOROSA DO SANTO OFÍCIO  INDEX: LISTA DE LIVROS PROIBIDOS PRO CATÓLICOS  CRIAÇÃO DE SEMINÁRIOS: ESCOLAS ESPECIALIZADAS EM FORMAR MEMBROS DO CLERO  REAFIRMAÇÃO DE DOGMAS, COMO CULTO AOS SANTOS, VIRGINDADE DE MARIA. INFALIBILIDADE PAPAL, SETE SACRAMENTOS  PROIBIÇÃO DA VENDA DE INDULGÊNCIAS   CONCÍLIO DE TRENTO  RECONHECIMENTO DAS COMPANHIAS DE JESUS  AÇÃO MAIS VIGOROSA DO SANTO OFÍCIO  INDEX: LISTA DE LIVROS PROIBIDOS PRO CATÓLICOS  CRIAÇÃO DE SEMINÁRIOS: ESCOLAS ESPECIALIZADAS EM FORMAR MEMBROS DO CLERO  REAFIRMAÇÃO DE DOGMAS, COMO CULTO AOS SANTOS, VIRGINDADE DE MARIA. INFALIBILIDADE PAPAL, SETE SACRAMENTOS  PROIBIÇÃO DA VENDA DE INDULGÊNCIAS 
  • 16. QUESTÃO 1QUESTÃO 1  1. (Pucrs 2017)  O Parlamento Inglês, ao promulgar o chamado Ato de Supremacia (Act of Supremacy), em 1534, subordinou as leis da Igreja à soberania jurídica das leis civis, concedendo ao Rei Henrique VIII o poder de “único chefe supremo da Igreja”. O resultado do Ato de Supremacia foi/foram:  a) a difusão do protestantismo calvinista, principalmente pela Escócia.     b) o início do expansionismo inglês, constituindo as bases do seu império colonial.     c) a centralização de poder, que esteve na base da reforma anglicana.     d) a implantação do catolicismo, que gerou repressão tanto dos reformistas quanto do parlamento inglês.     e) os conflitos entre o Rei e o Parlamento, pois o primeiro buscava restaurar antigos direitos feudais retirados da Magna Carta de 1215.      1. (Pucrs 2017)  O Parlamento Inglês, ao promulgar o chamado Ato de Supremacia (Act of Supremacy), em 1534, subordinou as leis da Igreja à soberania jurídica das leis civis, concedendo ao Rei Henrique VIII o poder de “único chefe supremo da Igreja”. O resultado do Ato de Supremacia foi/foram:  a) a difusão do protestantismo calvinista, principalmente pela Escócia.     b) o início do expansionismo inglês, constituindo as bases do seu império colonial.     c) a centralização de poder, que esteve na base da reforma anglicana.     d) a implantação do catolicismo, que gerou repressão tanto dos reformistas quanto do parlamento inglês.     e) os conflitos entre o Rei e o Parlamento, pois o primeiro buscava restaurar antigos direitos feudais retirados da Magna Carta de 1215.    
  • 17. QUESTÃO 2QUESTÃO 2 24. (Cesgranrio) Os movimentos reformistas religiosos que surgiram na Europa moderna, entre os séculos XV e XVI, variaram em seus fundamentos e prática frente aos dogmas religiosos instituídos pela Igreja Católica. Marque a opção que relaciona corretamente um desses movimentos reformistas com seu fundamento doutrinário. a) O humanismo defendeu a extinção do Papado como necessária para o desenvolvimento de uma nova religião baseada na tolerância e no respeito às crenças religiosas individuais. b) O luteranismo condenou a doutrina da predestinação e a livre interpretação das escrituras sagradas. c) O calvinismo, em sua concepção moral, valorizou o trabalho e justificou o lucro, formulando uma doutrina que correspondia às necessidades de uma moral burguesa. d) O anglicanismo instituiu uma doutrina protestante, cuja hierarquia eclesiástica subordinava o poder temporal dos monarcas à autoridade divina dos Papas.  e) O Concílio de Trento promoveu uma reformulação dos dogmas religiosos católicos, disciplinando o clero e restringindo sua autoridade aos assuntos ligados à fé cristã.   24. (Cesgranrio) Os movimentos reformistas religiosos que surgiram na Europa moderna, entre os séculos XV e XVI, variaram em seus fundamentos e prática frente aos dogmas religiosos instituídos pela Igreja Católica. Marque a opção que relaciona corretamente um desses movimentos reformistas com seu fundamento doutrinário. a) O humanismo defendeu a extinção do Papado como necessária para o desenvolvimento de uma nova religião baseada na tolerância e no respeito às crenças religiosas individuais. b) O luteranismo condenou a doutrina da predestinação e a livre interpretação das escrituras sagradas. c) O calvinismo, em sua concepção moral, valorizou o trabalho e justificou o lucro, formulando uma doutrina que correspondia às necessidades de uma moral burguesa. d) O anglicanismo instituiu uma doutrina protestante, cuja hierarquia eclesiástica subordinava o poder temporal dos monarcas à autoridade divina dos Papas.  e) O Concílio de Trento promoveu uma reformulação dos dogmas religiosos católicos, disciplinando o clero e restringindo sua autoridade aos assuntos ligados à fé cristã.  

Notas do Editor

  1. <número>
  2. <número>
  3. <número>
  4. <número>
  5. <número>
  6. <número>
  7. <número>
  8. <número>
  9. <número>
  10. <número>
  11. <número>
  12. <número>
  13. <número>
  14. <número>
  15. <número>
  16. <número>
  17. <número>