Administração Financeira prof. dr. Armando Rasoto (sustentare)

5.669 visualizações

Publicada em

Administração Financeira
Prof. Dr. Armando Rasoto

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Administração Financeira prof. dr. Armando Rasoto (sustentare)

  1. 1. Administração Financeira Prof. Dr. Armando Rasoto Abril de 2011 Joinville - SCProf. Armando Rasoto Administração Financeira
  2. 2. A reviravolta acadêmica nas escolas de finanças (O Globo:25/04/2008)• Há cerca de quatro anos, os cursos de pós- graduação em finanças formavam dois tipos de profissionais bem específicos: gerentes financeiros de empresas e corretores que lidavam com o mercado de ações• O perfil dos dois tipos de profissional se fundiu na apuração do valor Prof. Armando Rasoto Administração Financeira
  3. 3. Novos Stakeholders Bancos ONGs Legisladores Ordem dos Querelantes Seguradoras Investidores e avaliadores e vigilantes Adquiridores Reguladores de risco Acionistas PolíticosFuncionários Empresa MídiaComunidades Consumidores Associações Setoriais Parceiros de e Comunidade Negócios e Compradores B2B O Futuro Concorrentes Crianças Concorrentes Consumidores Fornecedores CEOs e Outros Elementos de análises tradicionais da economia e dos negócios Prof. Armando Rasoto Administração Financeira
  4. 4. Mercado eficiente• Avaliadores independentes e não- coordenados fazem varredura do verdadeiro valor da empresa:Speculatores: os batedores da legião romana• O valor de mercado Prof. Armando Rasoto Administração Financeira
  5. 5. A arte do Mercado• Ninguém presta atenção para o "verdadeiro" valor. Só conta a opinião dos outros.• Speculum: espelho• Os valores de mercado Prof. Armando Rasoto Administração Financeira
  6. 6. As causas da volatilidade• Mercados eficientes : Informações criam a volatilidade do mercado de ações• Mercado ineficientes: Os pareceres dos operadores criam a volatilidade do mercado de ações. Prof. Armando Rasoto Administração Financeira
  7. 7. CAPITAL VOLÁTIL Prof. Armando Rasoto Administração Financeira
  8. 8. USA x EMERGENTESProf. Armando Rasoto Administração Financeira
  9. 9. O NORTE FINANCEIRO LIQUIDEZ E RENTABILIDADEProf. Armando Rasoto Administração Financeira
  10. 10. OBJETIVO A LONGO PRAZO CONTINUIDADE LIQUIDEZ RENTABILIDADEProf. Armando Rasoto Administração Financeira
  11. 11. BALANCED SCORECARD EVA – FCFFinanceira ROI-ROIC Lealdade dos ClientesDo Cliente Pontualidade das Entregas Dos Processos de Negócios Qualidade dos Ciclo dos Processos Processos Capacidades Do Aprendizado e Crescimento do Funcionário Prof. Armando Rasoto Administração Financeira
  12. 12. FATORES DETERMINANTES DA RENTABILIDADE A LONGO PRAZO DO SETOR Ameaça de Produtos e Serviços Substitutos Rivalidade Poder de Negociação Poder de Negociação entre Atuais dos Fornecedores Concorrentes dos Compradores Ameaça de Novos ParticipantesProf. Armando Rasoto Administração Financeira
  13. 13. FATORES DETERMINANTES DO DESEMPENHO RELATIVO Eficácia Posicionamento Operacional Estratégico Assimilar, atingir e ampliar a melhor prática Criar uma posição competitiva exclusiva e sustentável Descomoditizar O desafio maiorProf. Armando Rasoto Administração Financeira
  14. 14. FUNDAMENTOS ECONÔMICOS DA ESTRATÉGIAIndicadores Financeiros• Qual é a rentabilidade média Indicadores Financeirosa longo prazo da unidade da • Qual o desempenho relativoempresa? Desempenho da unidade de negócios em• Como ela se compara com o Superior da Unidade relação aos concorrentes?desempenho médio naeconomia? de Negócios • Como o desempenho• Como a rentabilidade da relativo está mudando? empresa está mudando? Estrutura Vantagem do Setor Competitiva Custos Menores Preços Maiores Indicadores Financeiros • Qual é a rentabilidade média Indicadores Financeiros Indicadores Financeiros a longo prazo do setor? • Qual o nível relativo de •Como a rentabilidade do • Qual a posição relativa setor está mudando? de custos da empresa? preços da empresa? • Como a posição relativa • Como o nível relativo de de custos está mudando? preços está mudando?A FORMULAÇÃO DA ESTRATÉGIA EXIGE QUE SE DESAGREGUE AS CAUSAS DA RENTABILIDADE Prof. Armando Rasoto Administração Financeira
  15. 15. QUADRO CLÍNICO EMPRESARIAL1. DiagnósticoProf. Armando Rasoto Administração Financeira
  16. 16. QUADRO CLÍNICO EMPRESARIAL 2) BiópsiaProf. Armando Rasoto Administração Financeira
  17. 17. QUADRO CLÍNICO EMPRESARIAL 3) AutópsiaProf. Armando Rasoto Administração Financeira
  18. 18. COMPONENTES DAS FUNÇÕES AS FUNÇÕES FINANCEIRAS ENTENDENDO OS NÚMEROS ANÁLISE ECONÔMICO-FINANCEIRA O CAPITAL DE GIRO E O FLUXO DE CAIXA LIVRE ESTRATÉGIA DO LUCRO = GASTOXVOLXLUCRO CUSTO DE CAPITAL E RISCO FINANCEIRO ENGENHARIA ECONÔMICA ORÇAMENTOS E FLUXO DE CAIXA POLÍTICA DE DIVIDENDOS ESTRATÉGIA FINANCEIRA = BSCProf. Armando Rasoto Administração Financeira
  19. 19. O VALOR DE DIFERENTES FUNÇÕES FINANCEIRAS*Prof. Armando Rasoto Administração Financeira
  20. 20. ENTENDENDO OS NÚMEROS ACIONISTAS CONTABILIDADE GERENCIALProf. Armando Rasoto Administração Financeira
  21. 21. ANÁLISE ESTÁTICAProf. Armando Rasoto Administração Financeira
  22. 22. Como Fazer um Balanço Passivo Ativo Patrimônio LíquidoProf. Armando Rasoto Armando Administração Financeira Rasoto
  23. 23. Informações Gerenciais Administração Investidores Bancos Governo Outros InteressadosColeta de Registro de Dados Relatórios Usuários (tomada Dados e processamento de decisão)Prof. Armando Rasoto Administração Financeira
  24. 24. AS TRES DECISÕES EMPRESARIAIS BÁSICAS INVESTIMENTO FINANCIAMENTO AS TRES DECISÕES BÁSICAS TOMADAS PELA GERÊNCIA OPERAÇÕESProf. Armando Rasoto Administração Financeira
  25. 25. DEMONSTRATIVO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO NO CONTEXTO DECISÓRIO Área de Decisão Gerencial Investimentos Operações Financiamentos ATIVO BALANÇO PATRIMONIAL PASSIVO Ativo DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO Passivos circulante circulantes Receitas + _ + Custo de vendas Ativo Exigível a imobilizado longo prazo = Margem bruta + _ Despesas operacionais + Outros Patrimônio ativos = Lucro (prejuízo) operacional líquido _ Imposto de renda = = Ativo = Lucro (prejuízo) líquido Passivo total total Prof. Armando Rasoto Administração Financeira
  26. 26. FUNÇÃO FINANCEIRA ATIVO PASSIVO 1) INVESTIMENTO IProf. Armando Rasoto Administração Financeira
  27. 27. FUNÇÃO FINANCEIRA ATIVO PASSIVO 2)FINANCIAMENTO FProf. Armando Rasoto Administração Financeira
  28. 28. FUNÇÃO FINANCEIRA ATIVO PASSIVO 3) DESTINAÇÃO DO LUCRO $Prof. Armando Rasoto Administração Financeira
  29. 29. FUNÇÃO FINANCEIRA ATIVO PASSIVO 4) ADMINISTRAÇÃO DO CAPITAL DE GIROProf. Armando Rasoto Administração Financeira
  30. 30. CAPITAL DE GIRO CLÁSSICO ATIVO PASSIVO CIRCULANTE CIRCULANTE CAPITAL DE GIRO CLÁSSICO (CCL)Prof. Armando Rasoto Administração Financeira
  31. 31. CAPITAL DE GIRO CAPITAL DE GIRO ATIVO PASSIVO PERMANENTE PERMANENTEProf. Armando Rasoto Administração Financeira
  32. 32. NECESSIDADE DE GIRO CLÁSSICO ATIVO NECESSIDADE DE OPERACIONAL PASSIVO OPERACIONAL CAPITAL DE GIROProf. Armando Rasoto Administração Financeira
  33. 33. SALDO DE TESOURARIA EMPRÉSTIMO A CURTO PRAZO SALDO DE TESOURARIA CAPITAL DE GIRO ATIVO PASSIVO PERMANENTE PERMANENTEProf. Armando Rasoto Administração Financeira
  34. 34. CICLO OPERACIONAL FORNECEDORES SALÁRIOS/ENCARGOS IMPOSTOS DE VENDAS ADIANTAMENTO DE CLIENTES OUTROS OPERACIONAIS MATÉRIA PRIMA PRODUÇÃO ADIANTAMENTO A FORNECEDORES ESTOQUES CLIENTES VENDAS OUTROS OPERACIONAISProf. Armando Rasoto Administração Financeira
  35. 35. ESTRUTURA DE CAPITAIS CDG = PP - AP NCG = AO - PO T = CDG - NCGProf. Armando Rasoto Administração Financeira
  36. 36. DEMONSTRAÇÃO GRÁFICA DO EFEITO TESOURA Vendas $ NCG T CDG Meses/anos Prof. Armando Rasoto Administração Financeira
  37. 37. PERFIL FINANCEIRO DAS EMPRESASProf. Armando Rasoto Administração Financeira
  38. 38. PERFIL FINANCEIRO DAS EMPRESAS CASO 1: O GRÁFICO ABAIXO, REVELA UMA EMPRESA BEM ADMINISTRADA FINANCEIRAMENTE, UM POUCO PARA O LADO CONSERVADOR. $ Vendas CDG T CDG T NCG NCG tProf. Armando Rasoto Administração Financeira
  39. 39. PERFIL FINANCEIRO DAS EMPRESASCASO 2:ESTA EMPRESA APRESENTA CRESCENTES DIFICULDADES FINANCEIRAS, POIS O SEU SALDO DETESOURARIA ESTÁ FINANCIANDO, EM PROPORÇÕES CADA VEZ MAIORES, OS INVESTIMENTOSOPERACIONAIS (NCG), PUXADOS PELO CRESCIMENTO NOMINAL DAS VENDAS, COMO ERA DESE ESPERAR. $ Vendas NCG T NCG T CDG CDG t Prof. Armando Rasoto Administração Financeira
  40. 40. PERFIL FINANCEIRO DAS EMPRESAS CASO 3: ESTA ORGANIZAÇÃO ESTÁ NITIDAMENTE EM REGIME DE INSOLVÊNCIA. . $ Vendas NCG NCG T T CDG t CDG Prof. Armando Rasoto Administração Financeira
  41. 41. PERFIL FINANCEIRO DAS EMPRESAS CASO 4: NESTE TIPO DE NEGÓCIO, A NCG ESTÁ DO LADO DAS FONTES (NEGATIVA), GERANDO, PORTANTO, RECURSOS QUE SÃO ACUMULADOS NO SALDO DE TESOURARIA ALTO, DO LADO DAS APLICAÇÕES Vendas $ CDG NCG T T CDG t NCG Prof. Armando Rasoto Administração Financeira
  42. 42. PERFIL FINANCEIRO DAS EMPRESASCASO 5:ESTA ORGANIZAÇÃO APRESENTA UMA ADMINISTRAÇÃO EXTREMAMENTE “ENXUTANOS SEUS ATIVOS OPERACIONAIS, É RARO ACONTECER, PORÉM UMA EMPRESA PODETER CDG NEGATIVO E TER LIQUIDEZ MOMENTÂNEA, PORÉM, O RISCO É ELEVADO Vendas $ T NCG t T CDG CDG NCG Prof. Armando Rasoto Administração Financeira
  43. 43. SISTEMA DUPONT DE ANÁLISE Vendas menos Lucro Líquido após o ImpostoDemonstração de Custo dos de Renda produtos vendidos Resultados menos Margem Dividido por Líquida Despesas operacionais Vendas menos Despesa Taxa de retorno com juros Multiplicado por sobre o ativo total (ROI) menos Imposto Vendas de renda Multiplicado por Dividido por Giro do Ativo Taxa de retorno Ativo Circulante sobre o Patrimônio Total de Ativos Líquido (ROE) maisPatrimonial Total de Passivos Balanço Ativo Permanente e patrimônio líquido = Total de Exigível Ativos Total Multiplicador Passivo Circulante Dividido por de Alavancagem mais Financeira (MAF) mais Exigível a Patrimônio Patrimônio Longo Prazo Líquido Líquido mais Prof. Armando Rasoto Administração Financeira
  44. 44. VALOR ECONÔMICO ADICIONADO - VEA Lucro Operacional Margem Operacional ( ) ROI (x) Receitas de Giro do Vendas Investimento Receitas de P/P + PL Vendas (-) (x) ( ) Custo do capitalVEA de Terceiros - Ki Investimento CMPC (+) PL/P + PL (x) Custo do Capital VEA = Valor Econômico (x) Próprio - Ke Agregado P = Passivo Oneroso Ativo Total PL = Patrimônio Líquido Investimento (-) CMPC = Custo Médio Passivo de Ponderado de Capital Funcionamento Prof. Armando Rasoto Administração Financeira
  45. 45. EBTIDA Demonstração do resultado: Vendas xxxx CMV xxxx Lucro Bruto xxxx Despesas Operacionais xxxx EBITDA xxxx Depreciação xxxx Receitas Financeiras xxxx Despesas Financeiras xxxx Lucro Antes dos Tributos xxxx IR + CS xxxx Lucro Líquido xxxxProf. Armando Rasoto Administração Financeira
  46. 46. OS CUSTOS INVISÍVEIS DAS FALHAS INTERNAS O Iceberg dos Custos Custos visíveis das falhas internas Rotatividade Os custos ocultos de empregados Bilhetes de urgência das falhas internas “Res” Pressa encontram-se Promessas descumpridas submersos, abaixo Complexidade burocrática da superfície, Variação Pedidos perdidos prontos para Insatisfação Tensão do cliente Erros de remessa naufragar a Desperdício Entregas burocrático empresa atrasadas Custos de correção de erros descuidada. Prof. Armando Rasoto Administração Financeira
  47. 47. ACIMA DA MÉDIA DA SATISFAÇÃO, ABAIXO DO VALOR MÉDIOValor e Satisfação RELACIONAMENTO BANCÁRIO ESTRUTURA DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES CAPITAL EMISSÃO DE DÉBITO E GESTÃO FINANCEIRO EXTERNO/RELATÓRIOS GERENCIAMENTO DE CONTÁBEIS RELATÓRIOS CONTÁBEIS GESTÃO DE TESOURARIA GESTÃO DE IMPOSTOS CONFORMIDADE NORMATIVA GESTÃO DE RISCO POLITICAS CONTÁBEIS PLANEJAMENTO E ANÁLISE FINANCEIRA POLITICA DE RESGATE DE DIVIDENDOS EEMISSÃO DE CAPITAL COMPARTILHAMENTO FAZENDO PRÓPRIO DECISÕES DE INVESTIMENTO AUDITORIA INTERNA GESTÃO DE PENSÕES FUSÕES,DECISÕES E ELIMINAÇÕES GESTÃO DE CAPITAL DE GIRO Prof. Armando Rasoto Administração Financeira
  48. 48. O VALOR DE DIFERENTES FUNÇÕES FINANCEIRAS* Prof. Armando Rasoto Administração Financeira

×