Maria Leonora Veras de Mello-Med. VeterináriaMaria Leonora Veras de Mello-Med. Veterinária
CRMV-RJ/2165CRMV-RJ/2165

 GRUPOS DE CÂES
 Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores,
montanheses e guardiões de rebanho (exceto o Pastor
Suiç...
GRUPOS DE CÂES (cont.)
 Grupo 5: Nórdicos, Sptiz e tipos primitivos
 Grupo 6 : Rastreadores (Sabujos)
 Grupo 7 : Cães ...
Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores, montanheses e guardiões de
rebanho ( exceto o Pastor Suiço)
RAÇAS CANINAS
CO...
Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores, montanheses e guardiões de
rebanho ( exceto o Pastor Suiço
RAÇAS CANINAS
CON...
Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores, montanheses e guardiões de
rebanho ( exceto o Pastor Suiço)
RAÇAS CANINAS
CO...
Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores, montanheses e guardiões de
rebanho ( exceto o Pastor Suiço
Old English Sheep...
Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores, montanheses e guardiões de
rebanho ( exceto o Pastor Suiço)
Cardigan Welsh c...
Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores, montanheses e guardiões de rebanho
( exceto o Pastor Suiço)
Bouvier de Fland...

Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores, montanheses e guardiões de
rebanho ( exceto o Pastor Suiço)
Border Collie
-...
Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores, montanheses e guardiões de rebanho
( exceto o Pastor Suiço)
Briard
- 742-814...
Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores, montanheses e guardiões de rebanho
( exceto o Pastor Suiço
Collie
- 1860: A ...
Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores, montanheses e guardiões de rebanho
( exceto o Pastor Suiço)
Pastor belga
- N...

Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores, montanheses e guardiões de
rebanho ( exceto o Pastor Suiço)
Komondor
- Húng...
Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores, montanheses e guardiões de rebanho
( exceto o Pastor Suiço)
Kuvasz
Guarda um...
Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores, montanheses e guardiões de rebanho ( exceto o
Pastor Suiço)
Puli
Similar ao ...

Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e
boiadeiros suiços
Boxer
O Boxer é um tipo de mastin
ref...

Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e
boiadeiros suiços
Doberman
Originário da Alemanha onde ...

Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e
boiadeiros suiços
Pinscher
Não é um Doberman anão como ...
Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e boiadeiros suiços
Schnauzer gigante
Seu extraordinário t...
Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e boiadeiros suiços
Schnauzer anão
Sua cor pode ser: sal e...
Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e boiadeiros suiços
Buldogue inglês
Seu nome se refere a u...
Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e boiadeiros suiços
Bull Mastiff
Este silencioso e valente...
Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e boiadeiros suiços
Dogo Argentino
Nos anos 20 o Dogo foi ...

Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e
boiadeiros suiços
Dogue Alemão
Os alemães foram os resp...
Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e boiadeiros suiços
Fila Brasileiro
Os Mastins da Penínsul...

Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e
boiadeiros suiços
Rottweiller
O Rottweiler leva o nome ...

Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e
boiadeiros suiços
Mastim Napolitano
O rústico Napolitan...

Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e
boiadeiros suiços
São Bernardo
Ficou famoso como cão de...
Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e boiadeiros suiços
Shar Pei
O Shar-pei é um cão orgulhoso...
Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e boiadeiros suiços
Terra Nova
O Terranova foi baseado no ...
Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e boiadeiros suiços
Doque de Bordeaux
Logo após a Idade Mé...

Grupo 3 : Terriers de caça, tipo Bull, toys
Airdale
É um cão bem estruturado, robusto,
de pelagem dura e resistente
e é ...

Grupo 3 : Terriers de caça, tipo Bull, toys
West Highland White Terrier
O West é completamente branco.
Sua pelagem, marc...

Grupo 3 : Terriers de caça, tipo Bull, toys
Fox terrier pelo curto
Enérgico e sempre na expectativa é um excelente caçad...

Grupo 3 : Terriers de caça, tipo Bull, toys
Fox Terrier (Pêlo Duro)
A pelagem desenhada é bicolor e áspera.
Sua altura: ...
Grupo 3 : Terriers de caça, tipo Bull, toys
Jack Russell Terrier
Os ingredientes exatos deste caçador não são conhecidos ...
Grupo 3 : Terriers de caça, tipo Bull, toys
Bull Terrier
Apreciado por muito tempo pela sua nobreza inglesa, se
converteu...

Grupo 3 : Terriers de caça, tipo Bull, toys
Scottish Terrier
Muitos terriers escoceses foram conhecidos, mas a raça
como...

Grupo 3 : Terriers de caça, tipo Bull, toys
Bendlington terrier
Se acredita que esse peculiar terrier descenda de cruzam...

Grupo 3 : Terriers de caça, tipo Bull, toys
Fox paulistinha
Há cães com as mesma características em todo mundo, Noruega,...

Grupo 3 : Terriers de caça, tipo Bull, toys
Yorkshire Terrier
O York possui longa pelagem sedosa
e brilhante. A cabeça é...

Grupo 4 : Dachshund (Teckel)
Teckel de Pêlo curto
É uma raça muito antiga e que provavelmente descende de cães
criados p...

Grupo 4 : Dachshund (Teckel)
Teckel de Pelo curto( cont.)
Os membros são curtos e musculosos,
com patas largas e redonda...

Grupo 4 : Dachshund (Teckel)
Teckel de Pêlo Duro
Foi desenvolvido a partir
de cruzamentos com cães
da raça Schnauzer e s...

Grupo 4 : Dachshund (Teckel)
Teckel de Pelo Duro (cont.)
O pêlo é espesso e com subpelo, apresenta bigode e
sobrancelha ...

Grupo 4 : Dachshund (Teckel)
Teckel de Pêlo Longo
O teckel de pelo longo foi obtido
através de cruzamentos com
raças de ...

Grupo 5: Nórdicos, Sptiz e tipos primitivos
Malamute do Alaska
Origem:EUA
Altura: 65cm macho e 58cm fêm
Peso: 38kg macho...

Grupo 5: Nórdicos, Sptiz e tipos primitivos
Huscky Siberiano
Porte: Adulto: Médio
Função Principal: Tracção de Trenó
Alt...

Grupo 5: Nórdicos, Sptiz e tipos primitivos
Samoieda (Samoiedskaïa Sabaka )
Origem: Rússia
Altura do macho: 54 a 60 cm /...

Grupo 5: Nórdicos, Sptiz e tipos primitivos
Chow Chow
Função Principal: Companhia
Altura do macho: 48 a 56 cm /Altura da...

Grupo 5: Nórdicos, Sptiz e tipos primitivos
Akita
Na época chamada de Edo que foi de 1.603 à 1.867,
apenas aos nobres er...

Grupo 5: Nórdicos, Sptiz e tipos primitivos
Basenji
Antiqüíssimo cão, originário do Congo, imprevistamente ascendeu
às h...

Grupo 5: Nórdicos, Sptiz e tipos primitivos
Cão do Canaan
O Cão de Canaã de Israel é um sobrevivente. Já era utilizado c...

Grupo 5: Nórdicos, Sptiz e tipos primitivos
Shiba
Educar o Shiba desde os primeiros dias é essencial para torná-lo menos...

Grupo 6 : Rastreadores (Sabujos)
Basset Hound
O Basset Hound pode tomar banho de 15 em 15 dias, ou
até mesmo uma vez por...

Grupo 6 : Rastreadores (Sabujos)
Beagle
É preciso que o cão tenha tido respeitado pelo criador, o período de
sociabiliza...

Grupo 6 : Rastreadores (Sabujos)
Billy ou Montaimboeuf céris
- altura na cernelha: machos de 60 cm a 70 cm, fêmeas de 58...

Grupo 6 : Rastreadores (Sabujos)
Rhodesian Readback
O Rhodesian Ridgeback é um nativo de África
do Sul. Sua história é a...
Grupo 6 : Rastreadores (Sabujos)
Bloodhound ou Cão de Santo Humberto
Cão de São Humberto Celebre já na antiguidade pelo o...

Grupo 6 : Rastreadores (Sabujos)
Dálmata
O dálmata sempre demonstrou tendência a seguir o dono, seja qual for a
forma de...

Grupo 7 - Cães de aponte ( Bracos)
Setter Gordon
É o mais pesado e, portanto,o mais lento dos setters; entretanto, neste...

Grupo 7 - Cães de aponte ( Bracos)
Pointer inglês
Já no princípio do século XVIII, os franceses haviam obtido do seu vel...

Grupo 7 - Cães de aponte ( Bracos)
Braco italiano
Encontramos referências ao cão de mostra em geral em documentos
antiqü...

Grupo 7 - Cães de aponte ( Bracos)
Setter inglês
Pelos: desde a nuca, alinhada com as orelhas, a pelagem é longa
e sedos...

Grupo 7 - Cães de aponte ( Bracos)
Setter irlandês
Graças à sua disposição para a caça e ao seu
temperamento fogoso, o s...

Grupo 7 - Cães de aponte ( Bracos)
Braco alemão
O Braco Alemão, também conhecido como Pointer Alemão , foi
desenvolvido ...

Grupo 7 - Cães de aponte ( Bracos)
Weimaraner
A história do "fantasma cinza" é um mistério. Foi consagrado pelos
caçador...

Grupo 8: Cães recolhedores de caça, levantadores de caça,
e os cães d'água
Cocker Spaniel inglês
Se diferencia do americ...
Grupo 8: Cães recolhedores de caça, levantadores de caça, e os
cães d'água
Cocker Spaniel Americano
O Cocker Americano é ...
Grupo 8: Cães recolhedores de caça, levantadores de caça, e os cães
d'água
CHESAPEAKE BAY RETRIEVER
Em1885 estabeleceu-se...
Grupo 8: Cães recolhedores de caça, levantadores de caça, e os
cães d'água
Golden Retriever
De origem britânica este cão ...

Grupo 8: Cães recolhedores de caça, levantadores de caça, e os
cães d'água
Golden Retriever (continuação)
Escovação sema...

Grupo 8: Cães recolhedores de caça, levantadores de caça, e os
cães d'água
Cão D”água português
Atualmente o Cão D'água ...

Grupo 8: Cães recolhedores de caça, levantadores de caça, e os
cães d'água
Retriever de Labrador
Os barcos que transport...

Grupo 9 Cães de companhia e toys
Bichon Frisé
Pelagem branca solta e ondulada e
seu rabo erguido como uma pluma sobre
a ...
Grupo 9 Cães de companhia e toys
Maltês
O Maltês possui abundante pelagem branca. Sua branca é longa,
com textura sedosa,...

Grupo 9 Cães de companhia e toys
Lhasa Apso
Por trás de um véu de pelos sedosos
encontram-se escondidos um par de
olhos ...

Grupo 9 Cães de companhia e toys
BICHON BOLONHÊS
É parente do maltês, e o mais provável é que descenda dele. seu
país de...

Grupo 9 Cães de companhia e toys
Boston Terrier
Três raças européias intervieram na formação do Boston Terrier: o
bulldo...

Grupo 9 Cães de companhia e toys
Buldogue francês
Em suas origens, o buldogue francês participava de cruéis
combates con...

Grupo 9 Cães de companhia e toys
CAVALIER KING CHARLES SPANIEL
Sabe-se que no início do século XV já existiam exempleres...

Grupo 9 Cães de companhia e toys
Chihuahua
São poucas as raças caninas autóctones do continente americano,
mas entre ela...

Grupo 9 Cães de companhia e toys
Pequinês
A sua verdadeira origem é desconhecida. Somente sabe-se que é muito
antigo, ta...

Grupo 9 Cães de companhia e toys
Poodle
O Poodle, também chamado de Barbone e Caniche, é considerado uma das
raças mais ...

Grupo 9 Cães de companhia e toys
Poodle (cont.)
COR -preto, branco, marrom, cinza e abricó.
Marrom - puro, quente, bem e...
Grupo 9 Cães de companhia e toys
Poodle (cont.)
Pelagem frisada, cacheada ou encordoada, constantemente alerta, ativo,
de...

Grupo 9 Cães de companhia e toys
Poodle (cont.)
TOSA
LEÃO: necessariamente tosado: lombo e flancos, desde os membros
pos...

Grupo 9 Cães de companhia e toys
Poodle (cont.)
MODERNA: Pelagem nos quatro membros, da seguinte forma:
Necessariamente ...
Grupo 9 Cães de companhia e toys
Poodle (cont.)
SELA INGLESA: acrescentar à tosa Leão, motivos nos membros posteriores,
b...

Grupo 9 Cães de companhia e toys
Pug
De origem chinesa, o PUG foi levado à Holanda por volta do século XVI pela
Companhi...

Grupo 9 Cães de companhia e toys
Shi Tzu
Robusto, pelagem abundante, porte, distintamente, arrogante
com cabeça bem lemb...

Grupo 9 Cães de companhia e toys
Lhasa Apso
No passado, propriedade exclusiva dos religiosos e dos nobres, o lhasa
apso ...

Grupo 9 Cães de companhia e toys
Lhasa Apso(cont)
1- Lhasa apso é um cãozinho de guarda e companhia, late pouco,
dando s...

Grupo 9 Cães de companhia e toys
Lhasa Apso(cont)
7- quanto a obediência você deverá ser firme com ele, sem ser agressiv...

Grupo 10 Galgos
Afgham hound
A primeira menção à raça que hoje conhecemos como Afghan hound se
encontra num papiro, data...

Grupo 10 Galgos
Greyhound
O nome do greyhound seria uma deformação de greek-hound (sabujo
helênico) cão de linhas e aspe...

Grupo 10 Galgos
Whipped
Este cão foi criado há uma centena de anos pelos mineiros do norte da
Inglaterra e especialmente...

Grupo 10 Galgos
Wolfhound irlandês
O naturalista E.C. Ash não crê que a raça tenha uma origem anterior ao
século XIV.Ape...

Grupo 10 Galgos
Saluki
Entre as dinastias XIII e XVII, o Egito suportou a dominação dos hicsos,
povos asiáticos nômades ...

Grupo 10 Galgos
Borzoi
A família real russa promovia o Borzoi , da mesma forma que fazia a corte
britânica em relação ao...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Raças de Cãos

3.154 visualizações

Publicada em

Algumas peculiaridades das raças caninas

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.154
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
236
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Raças de Cãos

  1. 1. Maria Leonora Veras de Mello-Med. VeterináriaMaria Leonora Veras de Mello-Med. Veterinária CRMV-RJ/2165CRMV-RJ/2165
  2. 2.   GRUPOS DE CÂES  Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores, montanheses e guardiões de rebanho (exceto o Pastor Suiço)  Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e boiadeiros suiços  Grupo 3 : Terriers de caça, tipo Bull, toy  Grupo 4 : Dachshund (Teckel) RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  3. 3. GRUPOS DE CÂES (cont.)  Grupo 5: Nórdicos, Sptiz e tipos primitivos  Grupo 6 : Rastreadores (Sabujos)  Grupo 7 : Cães de aponte ( Bracos)  Rupo 8: Cães recolhedores de caça, levantadores de caça, e os cães d'água  Grupo 9 : Cães de companhia e toys  Grupo 10 : Galgos RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  4. 4. Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores, montanheses e guardiões de rebanho ( exceto o Pastor Suiço) RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Boiadeiro Australiano - Vem de mistura das raças: Smooth Coated Collies, Dalmatians, Kelpies, Dingo. Machos: 45 - 51 cm Fêmeas: 43 - 48 cm Peso: 15 - 23 kg Pastoreio: Excelente Treinabilidade: muito alta Proteção: muito boa Expectativa de vida: 10-13 anos
  5. 5. Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores, montanheses e guardiões de rebanho ( exceto o Pastor Suiço RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Collie barbado (Bearded Collie) Desde 1500 (Komondor? Highland Collie?) - Necessita muito exercício, fácil de treinar. - Precisa ser cuidado no mínimo duas vezes por semana Macho: 53 - 56 cm Fêmea: 51 - 53 cm Peso: 20.5 - 25 kg Proteção: Muito boa Expectativa de vida: 12 - 14 anos
  6. 6. Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores, montanheses e guardiões de rebanho ( exceto o Pastor Suiço) RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Pastor alemão ou Pastor Alsaciano - Desde Roma antiga, oficializado como raça na Alemanha em 1890. - Amigável, destemido, necessita de bastante exercício - Sua pelagem densa necessita escovações freqüentes e bastante trato. Macho: 61-66 cm Fêmea: 56-61 cm Proteção: Excelente Vigilância: Excelente Treinabilidade: alta Expectativa de vida: 10-12 anos
  7. 7. Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores, montanheses e guardiões de rebanho ( exceto o Pastor Suiço Old English Sheepdog RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA - Desde meados do século XVIII (pastor Himalaio?) - Físico forte e musculoso sob pelagem abundante, com de textura dura e nunca lisa. - Os quartos traseiros são muito peludos (trabalhoso!) - Seu rabo é cortado ou inexistente (isento de imposto) - Grande cão de companhia e guardião. - Fácil de adestrar. Altura: 56 cm Peso: 30 kg
  8. 8. Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores, montanheses e guardiões de rebanho ( exceto o Pastor Suiço) Cardigan Welsh corgi - Desde 3.000 anos atrás, dos celtas da Gália - Excelente para crianças. - Pêlos precisam de cuidados, para não caírem muito. Altura: 27 -32 cm Macho: 13.6-17.3 kg Fêmea: 11.4-15.5 kg Proteção: Boa Vigilância: Excelente Expectativa de vida: 10-12 anos RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  9. 9. Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores, montanheses e guardiões de rebanho ( exceto o Pastor Suiço) Bouvier de Flanders - 1912, utilizado como auxiliar e mensageiro na 1a Guerra mundial - Excelente pastor, guardião, provas - Queda regular de pêlos - Escovação diária - Precisa caminhar - Macho: 66 cm Fêmea: 64 cm Vigilância: Excelente Proteção: Excelente Expectativa de vida: 10-12 anos RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  10. 10.  Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores, montanheses e guardiões de rebanho ( exceto o Pastor Suiço) Border Collie - 1570: Old English Sheepdog X Bearded Collie - Pelagem dupla, grooming semanal - Precisa exercicio e trabalho. - Amigo com família, reservado com estranhos Macho: 48 - 56cm Fêmea: 46 - 53 cm Exercício: muito Treinabilidade: muito alta Vigilância: Muito boa Expectativa de vida: 10 - 14 anos RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  11. 11. Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores, montanheses e guardiões de rebanho ( exceto o Pastor Suiço) Briard - 742-814: Carlos Magno levou-o do Império Romano para a França - 1777: Laffayette trouxe para América. - Lutou com George Washington na Revolução Americana - Heroísmo e bravura nas Guerras mundiais - Precisa de espaço e exercício - Escovação diária Macho: 58-68,5 cm Fêmea: 56-63,5cm Peso: 34-45,5 kg Proteção: Excelente Vigilância: Excelente Expectativa de vida: 10-12 anos RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  12. 12. Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores, montanheses e guardiões de rebanho ( exceto o Pastor Suiço Collie - 1860: A rainha Victória atraiu os olhos do público para este tipo de cão. A cor clássica dourado com branco, inclusa no século XIX, era muito rara. - Não pode competir com o Collie Trabalhador que leva o rebanho, pois nas exposições se dão maior ênfase à estética do que à funcionalidade Caráter: Jamais tímido Cor: dourado com branco, tricolor, azul ou branco. Altura: 56-66cm Peso: 25Kg, sempre bem proporcionado RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  13. 13. Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores, montanheses e guardiões de rebanho ( exceto o Pastor Suiço) Pastor belga - Na Bélgica existe grande variedade de cães pastores. - Nos EUA, o Groenendael é conhecido como pastor belga. - Não confia em estranhos e nunca demostra timidez ou agressividade - Com a família é bastante possessivo e exige muita atenção Caráter: Protetor Vigilância: Excelente. Altura: 56-66cm Peso: 30Kg. Pelagem: longa, lisa, abundante e de textura semi dura. Cor: preta RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  14. 14.  Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores, montanheses e guardiões de rebanho ( exceto o Pastor Suiço) Komondor - Húngaro, dominador e decidido - Possui um instinto protetor,sério e obediente. - Como cão de companhia é agradável - A singular pelagem requer muitas horas de preparação para exposições Peso: 36-69kg. Altura: até 64cm Pelagem: branca RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  15. 15. Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores, montanheses e guardiões de rebanho ( exceto o Pastor Suiço) Kuvasz Guarda um pouco da independência de um pastor de rebanho e a ferocidade e dureza que queriam que tivesse. Porém, seu caráter é suave, sendo muito fiel e leal ao seu dono e à família. Apto como cão de companhia e de utilidade e guarda, desde que seja educado corretamente.Pelagem longa e densa como pelúcia, branca ou marfim. Altura: 56 a 66cm. Peso: 37 a 55kg. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  16. 16. Grupo 1 : Sheepdogs e Cattledogs – pastores, montanheses e guardiões de rebanho ( exceto o Pastor Suiço) Puli Similar ao terrier tibetano na cor e conformação, o Puli poderia ser uma outra versão do Komondor. Atualmente, o Puli é de caráter totalmente equilibrado e alegre. Sua pelagem requer muitos cuidados,tendo que manter suas longas cordas bem separadas e limpas. Altura: 35 a 48cm. Peso: 9 a 18kg. Sua cor é, geralmente, escura, negra e cinza. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  17. 17.  Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e boiadeiros suiços Boxer O Boxer é um tipo de mastin refinado. Mesmo conservando muita habilidade, força e valentia ele é bem diferente de seus antepassados pois é mais ligeiro, tem mais estilo . Sua altura varia entre 57 e 64 cm e seu peso entre 24 e 28 kg. Sua pelagem é lisa, curta, grudada ao corpo e brilhante. Entre seus possíveis antepassados (séculos XVII até XIX) se encontram o Dogue Alemão e o antigo Bulldog inglês e sem dúvida tem algo de terrier. É um bom guardião e é ótimo para provas de obediência. É um grande companheiro e de muita confiança. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  18. 18.  Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e boiadeiros suiços Doberman Originário da Alemanha onde foi criado por Louis Dobermann Altura entre 59 e 71cm e peso entre 30 e 40Kg A Alemanha é conhecida por seus cães obedientes e excelentes no ataque e defesa. A pelagem é lisa, curta, espessa e bem grudada ao corpo. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  19. 19.  Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e boiadeiros suiços Pinscher Não é um Doberman anão como muitos pensam, mas sim uma raça muito antiga , cuja semelhança com o doberman é pura coincidência. Descende de pinschers alemães grandes de pelo liso e foram usados para caçar ratos nas ruas. É um bom guardião e fácil de educar. Pinscher é um cão de conformação bem equilibrada, pequena, esbelta e de pelagem lisa e curta. ua altura varia entre 25 e 32 cm e seu peso entre 3,5 e 4,5 Kg. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  20. 20. Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e boiadeiros suiços Schnauzer gigante Seu extraordinário tamanho lhe conferem um ar impressionante às suas habilidades de terrier abatendo ratazanas gigantes sem pestanejar. Com o gado foi usado largamente. Apesar de seu tamanho ele necessita de menos exercícios e adestramento que outras raças grandes. A sua altura pode variar entre 59 e 70 cm e seu peso de 32 a 35 kg. Sua pelagem é ligeiramente dura com subpelo lanoso. Sua cor pode ser: preto ou sal e pimenta. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  21. 21. Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e boiadeiros suiços Schnauzer anão Sua cor pode ser: sal e pimenta, preto, prata e preto. Sua pelagem é dura e áspera e abundante na cabeça e nos membros. Altura varia entre 30 e 35 cm e o peso entre 6 e 7 kg. As orelhas podem ser cortadas ou não, porém o rabo deve ser sempre cortado. O Schnauzer Mini descende de cruzamentos seletivos entre o Schnauzer Gigante com Pinschers. Não é tímido mas também não é agressivo. É o cão de companhia mais popular do mundo. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  22. 22. Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e boiadeiros suiços Buldogue inglês Seu nome se refere a um cão apto para morder os touros. O "esporte" de combate entre animais esteve em voga durante os séculos XVIII e XIX e vinha sendo praticado desde o período romano. Em 1835 foi proibido esse esporte e a raça diminuiu muito em número. Em 1860 a raça no circuito das exposições e começou uma nova era. É afetuoso com grandes e pequenos e muito inteligente para ser treinado. Sua altura varia entre 19 e 25cm e seu peso entre 19 e 25Kg. A pelagem é curta e lisa em cores: tigrado, branco e manchado e branco com tigrado. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  23. 23. Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e boiadeiros suiços Bull Mastiff Este silencioso e valente guardião noturno combate sem problemas os intrusos mesmo que estejam armados. É um cão rápido , ágil , forte e decidido. Sua altura varia entre 61 e 69cm e seu peso entre 50 e 59Kg. Seu corpo é bem musculoso e sua pelagem curta e áspera. Sua aparência amedronta qualquer intruso. Freqüentemente possui máscara negra. Até por volta de 1860 o Bull Mastiff foi criado com objetivo de se obter um cão para proteger a casa contra invasores. Apesar do tamanho e do histórico de medo é um cão muito carinhos e confiável com as pessoas da casa. Sempre alerta e guardião mas também muito alegre. É recomendável sempre adquiri-lo de criadores sérios que tenham animais de comprovado de bom caráter. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  24. 24. Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e boiadeiros suiços Dogo Argentino Nos anos 20 o Dogo foi criado para caçar em grupo , presas temíveis como o javali o jaguar e o puma. O terreno exigia um cão com condições físicas extraordinárias. O Dogo é o resultado de cruzamentos entre o antigo cão de luta de Córdoba (uma mistura de mastin espanhol, bull terrier, antigo bulldog e os primeiros boxers) e cães autóctones. Para se conseguir altura se acrescentou o Dogue Alemão arlequim, para volume, resistência ao clima e a cor branca se introduziu o Grande Pirineus, para o faro o pointer inglês, para a rapidez o Irish wolfhound, finalmente para a força o Dogue de Bordeaux. O Dogo Argentino é intrépido e incansável. Requer exercícios e disciplina. Guardião por excelência. Sua altura varia entre 60 e 65cm e seu peso entre 37 e 43Kg. Seu pelo é curto, liso, denso e brilhante. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  25. 25.  Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e boiadeiros suiços Dogue Alemão Os alemães foram os responsáveis pelo desenvolvimento dessa raça com base num tipo antigo de moloso. Sua altura varia entre 71 e 80 cm e seu peso de 45 Kg para mais. As cores podem ser: preto, azul, tigrado, arlequim. A pelagem é curta, espessa, suave e brilhante. Ser ou não ser um proprietário de um Dogue Alemão depende do tamanho de sua casa ou jardim. favoritos. Muitos acham que o Dogue Alemão é muito bonachão para ser guarda, porem com seu tamanho e força pode servir perfeitamente para isso, desde que treinado RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  26. 26. Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e boiadeiros suiços Fila Brasileiro Os Mastins da Península Ibérica foram levados pelos conquistadores espanhóis e portugueses para a América Central. Os cruzamentos com os cães nativos do novo continente produziram o Fila Brasileiro. Em algum momento pode ter sido usado o Bloodhound , como pode parecer pela pele abundante na face. Seu tamanho não prejudica sua agilidade. Grande guardião, o Fila muito desconfiado com estranhos e totalmente devoto a seu dono. Os criadores brasileiros tem promovido a raça fora do país. O Fila pode ter todas as cores sólidas e tigradas , exceto o branco e cinza.. Sua altura varia entre 61 e 76cm e seu peso é 43Kg para mais. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  27. 27.  Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e boiadeiros suiços Rottweiller O Rottweiler leva o nome do povo do sul da Alemanha de onde se originou. Em Rottweil eles foram usados como cães de carniceiros, levando, guiando e protegendo o gado. O Rottweiler não é excitável nem briguento, mas sim leal, simpático, e voluntarioso. Sua expressão tranqüila Demonstra um bom caráter e amabilidade. É um excelente cão de guarda e companheiro. Sua obediência e inteligência o tornam cada vez mais popular. A pelagem superior encobre o sub-pêlo que não se vê. Sua cor é preto brilhante com fogo. Sua altura varia entre 56 e 69 cm e seu peso entre 41 e 50 kg. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  28. 28.  Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e boiadeiros suiços Mastim Napolitano O rústico Napolitano se desenvolveu como guardião no sul da Itália desde a época romana. A raça descende de um antigo molosso que foi levado para Roma para lutar nas arenas. É um feroz guardião de casa e propriedades. Normalmente não é agressivo com pessoas. Trata-se de um companheiro muito afetuoso devido sua docilidade e caráter equilibrado. Não é um cão para áreas pequenas, ele necessita muito espaço e ar fresco. Costuma ser comilão. A pelagem é densa de textura áspera. Cores: preto, azul, cinza, marrom e tigrado. Sua altura varia entre 59 e 76 cm e seu peso entre 50 e 70 Kg. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  29. 29.  Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e boiadeiros suiços São Bernardo Ficou famoso como cão de salvamento, trabalhando na neve no monastério de Saint Bernard. Apesar de não ser provável que os São Bernardos conheceram o monge Saint Bernard em pessoa (que viveu no século XII), eles ajudaram os monges do lugar desde o final do século XVII. Voluntarioso e amável, é um grande companheiro para adultos e crianças. A pelagem é muito espessa, medianamente longa e ligeiramente ondulada. Pode ser de cor branca com vermelho ou branca com marrom. Altura: 65 a 70cm. Peso: 50 a 90kg. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  30. 30. Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e boiadeiros suiços Shar Pei O Shar-pei é um cão orgulhoso, afetuoso com os seus, porem reservado e independente com os outros. São tipicamente cães de um só dono e podem ter caráter forte. O cão chinês de luta , como era chamado, foi baseado em cruzamento de molosos e raças nórdicas. A língua azul é um detalhe que ele compartilha com o Chow Chow que evidentemente contribuiu no desenvolvimento do Shar-pei. Para os habitantes das províncias chinesas Dah Let e Kwantung, os cães não eram apenas gladiadores dos combates de arena, atividade tipicamente noturna, eles eram usados durante o dia para caçar, pastorear e guardar. A pele abundante era uma vantagem sobre seu opositor, pois se tornava mais difícil de agarrar e morder. Sua língua é de cor azul (quase preta) Sua altura varia entre 46 e 51cm e seu peso entre 16 e 21 Kg. As cores são sólidas: chocolate, creme roxo ou preto. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  31. 31. Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e boiadeiros suiços Terra Nova O Terranova foi baseado no cão dos pescadores, o grande cão de Saint John, e era criado pelos pescadores e marinheiros da ilha de Terranova. Provavelmente seus antepassados grandes e negros conviviam com os índios Beothuk da ilha e já se encontravam lá antes da chegada dos homens brancos. Hoje em dia, a raça conserva sua afinidade com a água e é um cão de salvamento nato. O Terranova não faz discriminação na hora de salvar alguém na água, pois salva até mesmo outro cão . Sua pelagem é medianamente longa, muito espessa e impermeável. Possui pêlos longos nas patas. O subpêlo é abundante. Altura: 66 a 76cm. Peso: 50 a 68kg. Cores: Preto, marrom e particolor branco e preto RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  32. 32. Grupo 2 : Pinscher e Schnauzer- Raças Molossóides- Montanheses e boiadeiros suiços Doque de Bordeaux Logo após a Idade Média, o Dogue de Bordeaux se espalhava pela França. No campo acompanhava os condutores das boiadas para auxiliá-los a imobilizar as reses e a protegê-las dos lobos. Ao redor de 1860 tornou-se uma atração em brigas com cães ou outros animais, como lobos, que ocorriam praticamente em todos os bairros de Paris. Esses combates cruéis só costumavam terminar quando um dos participantes morresse, em geral o adversário do Dogue de Bordeaux. Lutava também contra ursos com focinheiras, na maioria das vezes, e conseguia imobilizá-los por uma das orelhas. Cor da pelagem: acaju (avermelhado) ou em gamas de fulvo (dourado), admitindo-se manchas brancas pouco extensas no antepeito e nas patas.. Peso e altura: machos - mínimo de 50 quilos com altura de 60 a 68 cm. Fêmeas - mínimo de 45 quilos e altura de 58 a 66 cm. Cuidados: sofre no calor devido à cana nasal curta que dificulta a respiração. Evite, assim, atividades sob sol quente. Bastante limpo aprende os hábitos de higiene em geral. Não exige muitos cuidados. Mesmo com seu porte, não precisa de muito espaço RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  33. 33.  Grupo 3 : Terriers de caça, tipo Bull, toys Airdale É um cão bem estruturado, robusto, de pelagem dura e resistente e é o maior terrier do Ocidente. Sua pelagem cor de fogo com um típico manto negro é a única cor admitida. Sua altura varia entre 56 e 61 cm, seu peso 20 kg Desde sec.XIX, é muito versátil: ratoneiro, cão de exposição, grande nadador e lutador incomparável. Fácil de adestrar RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  34. 34.  Grupo 3 : Terriers de caça, tipo Bull, toys West Highland White Terrier O West é completamente branco. Sua pelagem, marca registrada da raça, é dupla misturando a pelagem superior de pelo duro com o abundante suave subpelo. Não são admitidos pelagem sedosa ou ondulada. Desenvolvidos para Caça. Seguro de si mesmo e adaptável a distintos estilos de vida, este terrier enérgico e alegre é um grande cão de companhia. Não é agressivo nem tímido. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  35. 35.  Grupo 3 : Terriers de caça, tipo Bull, toys Fox terrier pelo curto Enérgico e sempre na expectativa é um excelente caçador e companheiro. Seu caráter alegre e extrovertido o converte num cão preferido por muitos. Sua altura é ao redor de 39cm e seu peso entre 7 e 8Kg. A pelagem é curta , lisa , forte e densa. Os terriers de pelo curto sempre participaram da caça à raposa e lhe agrada muito essa tarefa. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  36. 36.  Grupo 3 : Terriers de caça, tipo Bull, toys Fox Terrier (Pêlo Duro) A pelagem desenhada é bicolor e áspera. Sua altura: 39 cm. Seu peso varia de 7 a 8 kg. A cor base é o branco. Não são desejáveis o fígado, tigrado e o azul. O fox terrier é muito conhecido desde a antiguidade. Cães similares existiram na Inglaterra por volta do ano 55 A.C. O fox de pêlo duro não é um cão para todo mundo. Trata-se de um cão majestoso e de caráter forte. Tem grandes habilidades no campo e grandes triunfos em exposições. Ele necessita de um dono que saiba compreender sua maneira de ser. É um cão encantador e devotado a seus proprietários. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  37. 37. Grupo 3 : Terriers de caça, tipo Bull, toys Jack Russell Terrier Os ingredientes exatos deste caçador não são conhecidos , porem apontam para o Bull Terrier e Beagle em conjunto com outros terriers. São cães afetuosos porem de muita personalidade e que necessitam de muito exercício. São populares em granjas e parecem ter uma longevidade inferior a da maioria dos terriers. Existem três tipos de pelagens: partido , dura e curta. Todas elas com predominância do branco com manchas tricolores , marrons ou pretas. Existem dois tamanhos: de 23 à 30cm e de 30 à 38cm. O peso 5 à 8Kg. O corpo é mais comprido que alto. Corta-se o rabo deixando-se uns 10cm no cão adulto. As orelhas são dobradas em forma de V. O focinho é comprido e pontiagudo. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  38. 38. Grupo 3 : Terriers de caça, tipo Bull, toys Bull Terrier Apreciado por muito tempo pela sua nobreza inglesa, se converteu num cão refinado, bem educado, esperto e de porte vistoso. Fácil de ser treinado, valente, limpo e excelente companheiro para casa ou apartamento. o redor de 1850, James Hinks, de Birmingham na Inglaterra, lançou uma nova raça com sangue de terrier para lutar contra os touros, eliminando algumas características que não se desejavam nos Bulldogs da época (dorso arqueado, os membros demasiadamente angulosos e o prognatismo) Sua altura pode variar entre 53 e 56cm e seu peso entre 24 e 28Kg. Pode ser branco ou de qualquer outra cor com ou sem manchas brancas. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  39. 39.  Grupo 3 : Terriers de caça, tipo Bull, toys Scottish Terrier Muitos terriers escoceses foram conhecidos, mas a raça como conhecemos hoje foi criada pelo capitão Gordon Murray e S.E. Shirley que se esforçaram para fixar o tipo em 1879. Trata-se de um cão vigoroso e duro. Podem resistir a extremas variações climáticas e se adaptam tanto à uma vida na cidade como no campo. Eliminar seu instinto de caçador de ratos pode exigir firmeza do proprietário. A cor preta é a mais popular, porém pode apresentar diferentes tons de cinzas-azuis, tigrado ou trigo-areia. Altura varia entre 25 e 28 cm e o peso entre 8,50 e 10,50 kg. Sua pelagem é dura e lisa e o subpelo curto e suave. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  40. 40.  Grupo 3 : Terriers de caça, tipo Bull, toys Bendlington terrier Se acredita que esse peculiar terrier descenda de cruzamentos de Whippet com Dandie Dinmont terrier e Otter hound. Conhecido como Rothbury terrier até 1820 , era usado pelos ciganos do norte da Inglaterra para caçar e para lutar. Esses cães usados para todos os fins , inclusive minas e lutas , eram grandes caçadores. Como cão de companhia é afetuoso e tem personalidade e nesse sentido ele até parece um cordeirinho. A pelagem é uma mescla de pelo duro e suave com tendência a eriçar-se. Sua altura varia entre 38 e 43cm e seu peso entre 7,5 e 10,5Kg. As cores podem ser azul , fígado , areia ou qualquer dessas combinado com fogo. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  41. 41.  Grupo 3 : Terriers de caça, tipo Bull, toys Fox paulistinha Há cães com as mesma características em todo mundo, Noruega, Japão,etc. Assemelha-ser ao Jack Russel (sec XIX)e Fox terrier pelo curto.Muito apreciados como cães de guarda e companhia para apartamentos. Além do Fila Brasileiro, única raça reconhecida como brasileira(1995) Machos: de 35 cm a 40 cm; Fêmeas: de 33 cm a 38 cm. Peso: O peso máximo não deve passar de 10 quilos Pelagem e Cor: Pêlo liso, curto, denso, mas não macio. A cor predominante é o branco, com manchas pretas, morrons ou azuis. É obrigatório marcas marrons acima dos supercílios nas faces laterais do focinho e da face interna e borda das orelhas. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  42. 42.  Grupo 3 : Terriers de caça, tipo Bull, toys Yorkshire Terrier O York possui longa pelagem sedosa e brilhante. A cabeça é ralativamente pequena e lisa. O corpo é compacto e bem proporcionado. O rabo é amputado pela metade e adornado com pelagem abundante. Sua altura é de 23 cm e seu peso de no máximo 3,5 kg. Os filhotes nascem pretos. Sua cor é azul e fogo. Criado no final do século XIX como animal de companhia para a classe trabalhadora. Ess a raça tem tudo de um terrier - inteligente e esperto. Ele necessita de cuidados freqüentes para manter sua pelagem em perfeitas condições. São excelentes cães de companhia e também bons guardiãs. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  43. 43.  Grupo 4 : Dachshund (Teckel) Teckel de Pêlo curto É uma raça muito antiga e que provavelmente descende de cães criados pelos egípcios como cães de alarme. A raça foi reconhecida oficialmente em 1840 mas o primeiro padrão foi publicado em 1879. Origem: Alemanha Altura: Varia de 26 a 37cm Peso: Standard: até 9kg Miniatura: até 4kg Kanichen: até 3,5kg RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  44. 44.  Grupo 4 : Dachshund (Teckel) Teckel de Pelo curto( cont.) Os membros são curtos e musculosos, com patas largas e redondas, as dianteiras são ligeiramente viradas para o exterior e os dígitos são apertados e arqueados. A cauda é comprida e ligeiramente arqueada. O pêlo é denso e acamado. As cores aceitas são o fulvo, amarelo fulvo, amarelo, podendo ser ou não mosqueadas com pelos pretos, ainda pode apresentar padrões bicolores como o preto e fogo, cinza com branco nas extremidades, cor de fogo com marcas sobre os olhos, focinho, peito, parte superior dos membros e nas patas, ou pode ainda apresentar a coloração arlequim. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  45. 45.  Grupo 4 : Dachshund (Teckel) Teckel de Pêlo Duro Foi desenvolvido a partir de cruzamentos com cães da raça Schnauzer e são os mais rústicos e mais "caçadores“ dentre os teckels. Origem: Alemanha Altura: Varia de 26 a 37cm Peso: Standard: até 9kg Miniatura: até 4kg Kanichen: até 3,5kg RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  46. 46.  Grupo 4 : Dachshund (Teckel) Teckel de Pelo Duro (cont.) O pêlo é espesso e com subpelo, apresenta bigode e sobrancelha tufados. As cores aceitas são o fulvo, amarelo fulvo, amarelo, podendo ser ou não mosqueadas com pelos pretos, ainda pode apresentar padrões bicolores como o preto e fogo, cinza com branco nas extremidades, cor de fogo com marcas sobre os olhos, focinho, peito, parte superior dos membros e nas patas, ou pode ainda apresentar a coloração arlequim. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  47. 47.  Grupo 4 : Dachshund (Teckel) Teckel de Pêlo Longo O teckel de pelo longo foi obtido através de cruzamentos com raças de cães spaniels, estes cruzamentos foram feitos na tentativa de dotar o teckel com o instinto de levar a caça ao caçador. Origem: Alemanha Altura:Varia de 26 a 37cm Peso: Standard: até 9kg Miniatura: até 4kg Kanichen: até 3,5kg
  48. 48.  Grupo 5: Nórdicos, Sptiz e tipos primitivos Malamute do Alaska Origem:EUA Altura: 65cm macho e 58cm fêm Peso: 38kg macho e 34kg fêmea Durante séculos foi auxiliar dos esquimós do Alaska e seu nome varia do nome da tribo esquimó do s 'mahlamutes' Não gosta do calor e não suporta o sedentarismo e a solidão, deve ser levado para passear diariamente, se possível puxando cargas, se for privado disto se torna um cão muito destruidor. Necessita de escovação duas vezes por semana e tosa no período de muda. O pelo é espesso e áspero, não deve ser macio e nem longo demais, possuisub pelo lanoso, denso e gorduroso. A pelagem varia do cinza claro ao negro passando por tonalidades intermediárias, também pode ser fulva, o branco deve estar presente na parte inferior do corpo e máscara RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  49. 49.  Grupo 5: Nórdicos, Sptiz e tipos primitivos Huscky Siberiano Porte: Adulto: Médio Função Principal: Tracção de Trenó Altura do macho: 53 a 60 cm Altura da fêmea: 51 a 56 cm Pelagem dupla, de comprimento médio, recta, suave, sem ser áspera nem Ladra pouco, ágil, atento, dócil, expansivo, extrovertido, gentil, inteligente, curioso e apegado ao dono. Compatibilidade com crianças e animais: Média Compatibilidade com estranhos: Alta O Siberian Husky já era conhecido na Sibéria há quase 2.000 anos Foi desenvolvido pelos Chukchis para puxar trenós com pequenas cargas, através de longas distâncias e em condições adversas: pouca comida e condições climatéricas muito rigorosas, com temperaturas que chegam facilmente a 60º C negativos. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  50. 50.  Grupo 5: Nórdicos, Sptiz e tipos primitivos Samoieda (Samoiedskaïa Sabaka ) Origem: Rússia Altura do macho: 54 a 60 cm / fêmea: 50 a 56 cm Peso: 23 a 30 kg Pelagem: Dupla, sendo a externa abundante, rústica, flexível e densa. O subpêlo é curto, suave, denso e serrado; pêlos mais longos, rectos e duros atravessam o subpêlo para armar a pelagem externa. O pêlo forma uma juba em torno do pescoço e sobre os ombros, emoldurando a cabeça, principalmente nos machos. Ladra: Médio / Compatibilidade com crianças, outros cães e estranhos: Média Elegante, robusto, meigo, ágil, seguro e gracioso, tanto que parece ter sempre uma expressão sorridente.As suas características indicam-no para tracção de trenós e companhia. O Samoiedo é um cão antigo e rústico desenvolvido há séculos pelos samoiedos, uma tribo isolada e pouco conhecida da Sibéria. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  51. 51.  Grupo 5: Nórdicos, Sptiz e tipos primitivos Chow Chow Função Principal: Companhia Altura do macho: 48 a 56 cm /Altura da fêmea: 46 a 51 cm Peso: 20 a 32 kg O pêlo pode ser curto ou longo. O pêlo curto é abundante, denso e direito formando uma textura felpuda.O pêlolongo é abundante, denso e mais eriçado do que o curto.A pelagem é particularmente densa em torno do pescoço e na ace posterior das coxas. São aceitas pelagens unicolores que podem ter tonalidades mas não manchas nem cores diversas. Ladra: Pouco Personalidade: Calmo, distante, independente, reservado teimoso e fiel. Compatibilidade com criança, outros cães: Baixa . Com estranhos:média Existem indícios de cães semelhantes na decoração de artefactos que datam duma dinastia chinesa que teve início em 206 a.C. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  52. 52.  Grupo 5: Nórdicos, Sptiz e tipos primitivos Akita Na época chamada de Edo que foi de 1.603 à 1.867, apenas aos nobres era dado o direito de ter um Akita, que era homenageado em cerimonias especiais. Na era MEIJI que foi de 1.868 à 1.912 o Akita foi usado o como cão de combate pois era moda no Japão como as rinhas de hoje. Nesta época o Akita foi cruzado com o Tosa , um forte cão japonês. A escovação é importante para manter o pelo do Akita sempre bonito, principalmente na época da troca, onde o subpêlo e o pelo morto devem ser retirados. Sua pelagem é semi longa, mas não causa maiores problemas. Os banhos devem ser dados ao menos 1 vez por mês. A limpeza dos ouvidos deve ser feitas à cada 15 dias. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  53. 53.  Grupo 5: Nórdicos, Sptiz e tipos primitivos Basenji Antiqüíssimo cão, originário do Congo, imprevistamente ascendeu às honras da criação inglesa no último pós-guerra. O fato é que exinte em muitas tumbas da quarta disnatia egípcia, no ano 3600 A.C., um basenji deitado junto ao assento do dono, o que demonstra a antiguidade desta raça. Conhecido por sua característica de não latir nunca, embora emita um estranho som entre o riso e o "jodel" tirolês, o basenji é considerado progenitor das raças terrier.É uma raça atenta, inteligente e independente, mas afetuosa, podendo ser arredio com estranhos. Pelagem - curta, lisa e densa, muito refinada. Pele bem flexível. Cor: preto e branco puros, vermelho e branco, preto, castanho e branco aparecer nas patas, peito e ponta da cauda. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  54. 54.  Grupo 5: Nórdicos, Sptiz e tipos primitivos Cão do Canaan O Cão de Canaã de Israel é um sobrevivente. Já era utilizado como cachorro guardião dos Israelitas antigos. A raça quase foi extinta quando os romanos invadiram a região a mais de 2000 anos atrás. A partir desta data, com a cidade destruida os cães se espalharam e se tornaram selvagens. altura na cernelha: 50 - 60 cm. Machos podem ser maiores que as fêmeas. - peso: 18 - 25 kg. Alerta, de reações rápidas, desconfiado para com estranhos, fortemente defensivo mas não naturalmente agressivo. Vigilante, não só com os humanos mas também com outros animais. Extraordinariamente devotado de fácil de treinar. Pêlo: pelagem externa densa, dura e reta, de comprimento curto para médio. Subpêlo cerrado e profuso. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  55. 55.  Grupo 5: Nórdicos, Sptiz e tipos primitivos Shiba Educar o Shiba desde os primeiros dias é essencial para torná-lo menos impositivo. O convívio bastante próximo ao cão também é importante para que fique mais interativo, obediente, e socializado. EXPECTATIVA DE VIDA: 10 a 11 anos sendo as fêmeas um pouco a mais. Os japoneses têm 3 palavras que sevem para descrever o tempera mento do Shiba. O primeiro " KAN-I " o qual é coragem e coragem combinados com compostura e força mental. O lado oposto de "KAN-I " é " RYOSEI que significa natureza boa com uma disposição gentil.O lado encantador do Shiba é " SOBUKU " que é a altivez com um espirito refinado e aberto. ALTURA: nas cruzes: entre 37,5 e 40,9 nos machos; entre 34,9 e 37,9 nas fêmeas. PESO: machos 14 kg e fêmeas 9 kg RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  56. 56.  Grupo 6 : Rastreadores (Sabujos) Basset Hound O Basset Hound pode tomar banho de 15 em 15 dias, ou até mesmo uma vez por mês, desde que seja escovado, no mínimo, 2 vezes por semana, e sua orelha esteja sempre limpa. É um cão rústico, de pelagem curta, que vive perfeitamente bem em apartamentos, fazendas ou casas. O olhar pensativo e a expressão melancólica do Basset Hound enganam muita gente. Na verdade ele é uma cão alegre, brincalhão extremamente amável e que faz amizades com facilidade. É um excelente companheiro, possuindo temperamento equilibrado , não sendo agressivo nem tímido. É muito devotado ao dono e inteligente. A raça Basset Hound é antiga e aristocrática. Originária da França, seus ancestrais foram os Bloodhounds franceses e os Hounds de Sain Hubert RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  57. 57.  Grupo 6 : Rastreadores (Sabujos) Beagle É preciso que o cão tenha tido respeitado pelo criador, o período de sociabilização, que começa por volta da terceira semana e se estende até aproximadamente, os 2 a 3 meses de vida. Isto significa, que o filhote só deve ser entregue ao novo dono, com no mínimo 50 dias de vida. Nesta fase, Ter contato com outros cães, com pessoas diferentes, aprender a obedecer a uma hierarquia do grupo, são experiências que farão do filhote um Beagle equilibrado na vida adulta. Se o criador desmamar o Cãozinho cedo demais e tirá-lo do contato com os outros cães, estará criando um Beagle com pouca capacidade de manter contatos sociais normais. Se o filhote for mantido por longo período em contato com apenas uma única pessoa, isto o tornará uma cão arisco e, algumas vezes, agressivo.Pelo curto e denso e resistente às intempéries. Todas as cores reconhecidas para os hounds, RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  58. 58.  Grupo 6 : Rastreadores (Sabujos) Billy ou Montaimboeuf céris - altura na cernelha: machos de 60 cm a 70 cm, fêmeas de 58 cm a 62 cm. Pêlo raso, duro ao toque e, freqüentemente, um pouco grosso. Cor- completamente branca ou branco café com leite, ou ainda branco com manchas, ou manto laranja claro ou limão. O Billy é um sabujo de qualidade excepcional,olfato finíssimo, trabalhador decidido; hábil e astuto, sabe como aproximar-se da presa. possui uma voz de grande alcance, ligeira e bem entoada. Um pouco sensível ao frio intenso. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  59. 59.  Grupo 6 : Rastreadores (Sabujos) Rhodesian Readback O Rhodesian Ridgeback é um nativo de África do Sul. Sua história é antiga e data do início do século XVI quando os colonos europeus acharam um cachorro que vivia com a tribo de Hottentot. Nas caçadas ao leão ganhou fama pela perserverança e surpreendente agilidade. É hoje empregado como cão de guarda. Pode ser também um devotado e afetuoso cão de companhia. Seus padrões foram fixados em 1922. Acredita-se que ele tenha herdado a crista de pêlos que tem no dorso do extinto cão dos hotentores A crista dorsal é formada por pêlos, que nascem em sentido contrário ao do restante da pelagem. Essa crista é considerada como chancela da raça;clarament RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  60. 60. Grupo 6 : Rastreadores (Sabujos) Bloodhound ou Cão de Santo Humberto Cão de São Humberto Celebre já na antiguidade pelo olfato excepcional e suas condições de caçador, este sabujo criado pelos monges do convento de São Humberto tem origens remotíssimas (muitos séculos) Pêlos curtos e bastante rígidos, no tronco e, suave e sedoso, na cabeça e orelhas.Sempre surpreendeu pela incrível finura do seu olfato. Tanto é assim, que recorreu-se a esta raça também para as tarefas policiais e embora se mostrasse sabujo excepcional ao desempenhá-las, também demonstrou defeitos de temperamento, como mostrar-se muito dócil e manso uma vez que tomou contato com o adversário. Não é, na realidade, um cão agressivo mas um pouco tímido e ao mesmo tempo não late, não molesta nem em habitações pequenas, e é muito limpo. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  61. 61.  Grupo 6 : Rastreadores (Sabujos) Dálmata O dálmata sempre demonstrou tendência a seguir o dono, seja qual for a forma de locomoção escolhida por este: carruagem, cavalo, bicicleta; na Inglaterra, ao redor de 1900, estava muito em moda nos ambientes senhoriais fazer seguir as carruagens elegantes por cães dálmatas; Mais recentemente, nos Estados Unidos foram vistos muitas vezes nos carros vermelhos de bombeiros, que os converteram em mascote oficial, tanto que até meados dos anos 80 não havia quartel de bombeiros que não tivesse o seu bonito dálmata. A raça parece ser antiqüíssima, já que ilustrações descobertas na Grécia e no Oriente.. É social e amistoso. Atrevido e autoconfiante, corajoso sem ser agressivo. : curta, dura e densa, de aspecto liso e brilhante. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  62. 62.  Grupo 7 - Cães de aponte ( Bracos) Setter Gordon É o mais pesado e, portanto,o mais lento dos setters; entretanto, neste caso seu peso é índice de maior robustez e permite ao cão caçar em qualquer terreno e também na água, elemento onde pode demonstrar as suas excelentes condições de nadador. esde 1620 tem-se noticias de um setter preto com manchas cor de fogo, de formas maciças, muito estimado pela sua capacidade de resistência; Carlos II, que reinou na Inglaterra entre 1660 e 1685, possuía alguns exemplares e os apreciava at;e o ponto de tê-los ao seu lado quando posava para os retratos oficiais. Pelagem: na cabeça, na face anterior dos membros e na extremidade das orelhas o pêlo é curto e fino. De comprimento médio, plano e sem cachos ou ondulações, em todas as demais partes do corpo. As franjas, na parte superior da s orelhas, são longas e sedosas; RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  63. 63.  Grupo 7 - Cães de aponte ( Bracos) Pointer inglês Já no princípio do século XVIII, os franceses haviam obtido do seu velho pointer, o parfoce, um tipo intermediário que havia chegado a um grau de perfeição notável tanto nas características morfológicas como nas qualidades cinegéticas. O pointer inglês teria chegado ao resultado atual através de cruzamentos logrados pelos ingleses, com o foshound, o bull terrier e o bulldog; TEMPERAMENTO: aristocrático. Alerta de aparência robusta, com PELAGEMcurta,refinada,dura,uniformemente distribuída, perfeitamente lisa e reta, brilhosa -machos 63 a 69 cm. fêmeas 61 a 66 cm. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  64. 64.  Grupo 7 - Cães de aponte ( Bracos) Braco italiano Encontramos referências ao cão de mostra em geral em documentos antiqüíssimos, o que demonstra as suas origens remotas. As representações egípcias o mostram como um cão um tanto ágil, parecido com o lebrel, com orelhas caídas e cauda levada na forma característica dos atuais cães de mostra. Na atualidade os bracos italianos subdividem-se, segundo as entidades cinófilas, em duas variedades diferentes: o branco-laranja e o ruano-castanho. Das duas, a mais antiga resultaria ser a branco- laranja o que não impede que também o Baco italiano de cor ruano-castanho seja um exemplar de grande classe, sem nada que invejar ao branco-laranja. Tanto mais que os seus dados somáticos são idênticos.Resistente e adaptável , sério, inteligente, dócil com grande capacidade de aprendizagem. Altura na cernelha: entre os 55 e os 67cm - peso: varia entre os 25 e 40 quilos RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  65. 65.  Grupo 7 - Cães de aponte ( Bracos) Setter inglês Pelos: desde a nuca, alinhada com as orelhas, a pelagem é longa e sedosa, ligeiramente ondulada, sem ser encaracolada ou encacheada; nos segmentos proximais dos membros anteriores e posteriores, cai, bem franjada. COR: preto e branco (azul belton), laranja e branco (laranja belton), limão e branco (limão belton), fígado e branco (fígado belton), ou tricolor, isto é, azul belton-e-castanho ou fígado, belton-e-castanho; aqueles sem manchas grandes pelo corpo, mas salpicadas (belton) são os preferidos.Muito ativo, com fort e instinto de caça. Extremamente amistoso e de boa índole. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  66. 66.  Grupo 7 - Cães de aponte ( Bracos) Setter irlandês Graças à sua disposição para a caça e ao seu temperamento fogoso, o setter irlandês é muito apreciado pelos caçadores e agrada a todos pela sua impressionante elegância. O sucesso desse belíssimo cão é merecido. Trata-se de um atleta destacado, inteligente e afetuoso, que gosta de brincar e tem boa índole Sua pelagem é de textura sedosa, bem estirado, com franjas ricas e leves. Curta e fina na cabeça, caras laterais, bordas anteriores dos membros e ponta de orelha. Apresenta-se longa no corpo e na parte superior externa do pavilhão e forma franja na parte posterior dos membros. A cor é uniformemente vermelho acajú dourada e brilhante, sem rastros de preto. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  67. 67.  Grupo 7 - Cães de aponte ( Bracos) Braco alemão O Braco Alemão, também conhecido como Pointer Alemão , foi desenvolvido na Alemanha, no século XVII, para que fosse um cão capaz de atuar em diversos tipos de caçadas e que ao mesmo tempo fosse rápido e um hábil apontador. Seu faro privilegiado fez que ele seja atualmente utilizado, inclusive, na busca de drogas em aeroportos em diversos países. São cães rústicos, que apresentam poucos problemas de saúde. No entanto, alguns exemplares, especialmente aqueles que não tem um alto nível de atividade, podem apresentar tendência para a obesosidade. Devem ser cães elegantes e aristocráticos, ao mesmo tempo possuir uma estrutura física capaz d e suportar o ritmo das caçadas nos mais diversos ambientes e condições climáticas. A altura na cernelha, para os machos é de 62 a 66 cm e para as fêmeas de 58 a 63 cm. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  68. 68.  Grupo 7 - Cães de aponte ( Bracos) Weimaraner A história do "fantasma cinza" é um mistério. Foi consagrado pelos caçadores alemães do século XIX, mas a fórmula mágica é desconhecida. Provavelmente, procede dos bracos e schweisshunden europeus. Os cães espanhóis também são mencionados. Porém, sua cor é única entre as raças caninas e não existe explicação para tal mistério. Caráter: O Weimaraner é um carinhoso cão de família e, ao mesmo tempo, um eficaz caçador de presas menores e duro perseguidor de presas maiores. É muito adaptável e fácil de adestrar. A pelagem cinza-azulada é sua marca registrada. Seus olhos de cor âmbar ou cinza-azulada complementam seu aspeto "fantasmagórico". Os de pelagem curta possuem pêlos finos e duros Altura: 58 a 66cm. Peso: 32 a 38kg. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  69. 69.  Grupo 8: Cães recolhedores de caça, levantadores de caça, e os cães d'água Cocker Spaniel inglês Se diferencia do americano por seu tamanho e tipo de cabeça. Ele pesa entre 12 e 16 kg. É. Sua altura varia de 38 a 41 cm. Sua pelagem é lisa e sedosa. Se apresenta nas cores - sólidas, particolores e ruões. O KCGB reconheceu a raça em 1892. O Cocker Spaniel é um bom caçador, esperto e enérgico com sensibilidade para caça. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  70. 70. Grupo 8: Cães recolhedores de caça, levantadores de caça, e os cães d'água Cocker Spaniel Americano O Cocker Americano é um cão de pequeno porte e constituição compacta. Os olhos são redondos e as orelhas são longas. Sua pelagem é longa, sedosa e abundante. As cores podem ser: todas as cores lisas, black tan e particolor. Altura varia entre 35 e 38 cm e seu peso varia entre 11 e 12,50 kg. O Cocker é muito antigo nos EUA e na Inglaterra já existiam a mais de 400 anos. Nos anos 40 foram reconhecidos como raças separadas. cão de companhia e exposição RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  71. 71. Grupo 8: Cães recolhedores de caça, levantadores de caça, e os cães d'água CHESAPEAKE BAY RETRIEVER Em1885 estabeleceu-se definitivamente a permanência das suas características, e o Chesapeake Bay retriever difundiu-se amplamente pelas suas apreciáveis características de versatilidade e resistência. igualmente habilidoso tanto na água quanto em terra, o Chesapeake Bay Retriever desenvolveu-se ao longo da Bahia de Chesapeake para caçar aves aquáticas sob os mais diversos climas ou temperatura de águas, tendo, freqüentemente, que quebrar o gelo durante o percurso de retrieveres muito ativos. No seu trabalho, o Chesapeake tem que, encarar o vento, a correnteza e nadar em águas frias. A pelagem dupla é formada por pêlos curtos, ásperos e ondulados e subpêlos densos, finos e lanosos contendo oleosidade natural sendo ideal para suportar o clima gelado e inóspito no qual trabalha. machos 58,5 à 66 cm; fêmeas 53,5 à 61 cm. peso: machos de 30 a 36,200 quilos; fêmeas de 25 a 32 quilos. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  72. 72. Grupo 8: Cães recolhedores de caça, levantadores de caça, e os cães d'água Golden Retriever De origem britânica este cão de pelagem que vai do dourado até o creme tem um porte atlético e um temperamento calmo que aos poucos está conquistando o mundo todo. Excelente para atividades físicas como agility .Por ter excelente olfato é muito usado, para farejar drogas e como guia de cegos. Por ser um cão de Temperamento equilibrado acredita-se que, possa ser criado inclusive, em apartamentos apesar de ter porte grande. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  73. 73.  Grupo 8: Cães recolhedores de caça, levantadores de caça, e os cães d'água Golden Retriever (continuação) Escovação semanal é necessária, sempre com a escova de pinus ou rasqueadeira, os ouvidos, por terem orelhas caídas devem receber atenção especial, limpe-os com um solução de álcool iodado com alguns grãos de cravo, toda semana. Nos banhos, dado com shampoo ou sabão,deve ser bem enxaguado para que não fiquem resíduos e, com isso, não prejudique a Pele. O uso de um bom condicionador é indicado para amaciar o pêlo. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  74. 74.  Grupo 8: Cães recolhedores de caça, levantadores de caça, e os cães d'água Cão D”água português Atualmente o Cão D'água Português poderia ser classificado perfeitamente como pastor , "pastor de pescaria". Os pescadores portugueses sempre o usaram para empurrar os peixes para as redes, recolher aqueles que escapavam pela borda e vigiar o pescado com as redes a bordo. ua expressão limpa e aspecto chamativo tem cativado muitos. O Cão D'água Português com sua constituição forte e compacta e musculatura bem desenvolvida é um nadador olímpico. Seu tamanho é mediano , entre 40 e 56cm e seu peso entre 16 e 25Kg. Existem dois tipos de pelos: longo e ondulado com brilho e mais curto , áspero e denso. Suas cores são: branco , preto ou marrom , com ou sem manchas brancas.Sem dúvida alguma trata-se de um cão esportivo e de companhia muito inteligente , valente e incansável. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  75. 75.  Grupo 8: Cães recolhedores de caça, levantadores de caça, e os cães d'água Retriever de Labrador Os barcos que transportavam bacalhau de Terranova para Poole Harbour em 1800, trouxeram os antepassados do Labrador para a Grã Bretanha. Esses cães eram grandes nadadores e provavelmente foram usados pelos pescadores para trazer as amarras que caiam nas águas. O Labrador é um companheiro devoto e inteligente, sendo um dos cães mais agradecidos e apegados a seus donos que existem, além de ser um grande cão de trabalho, obediente e correto. Ele gosta e lhe convém muitos passeios. Trata-se de um cão muito ativo de constituição forte e crânio largo. Seu corpo é compacto e musculoso. Seu posterior é bem desenvolvido. Sua pelagem é impermeável composta por um pêlo curto e espesso. Sua altura pode variar entre 54 e 62 cm. Seu peso varia entre 25 e 34 kg. Existem três cores: preto, chocolate e amarelo. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  76. 76.  Grupo 9 Cães de companhia e toys Bichon Frisé Pelagem branca solta e ondulada e seu rabo erguido como uma pluma sobre a sua garupa. Sua altura varia entre 23 e 31 cm. O Bichon há séculos era muito popular na Espanha, porém como chegou lá não se sabe. Acredita-se que foi levado das Canárias pelos navegantes espanhóis. Outra teoria acredita que os fenícios trouxeram o Bichon para Tenerife, e daí teria sido introduzido na Península. Ele desapareceu por um tempo e foi novamente descoberto pelos navegantes do século XIV. Foram os favoritos dos reis. Muito alegre, esperto e despreocupado. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  77. 77. Grupo 9 Cães de companhia e toys Maltês O Maltês possui abundante pelagem branca. Sua branca é longa, com textura sedosa, nunca lanosa. Sua altura não é superior a 26 cm. Seu peso varia de 2 a 3 kg. O maltês era o favorito das damas do Império Romano. Nem sempre foi usado como peça de exposição e adorno, tendo sido usado também como caçador de ratos e odiava os gatos. O maltês é rústico e esperto, resistente a mudanças climáticas. É vigoroso, enérgico, de caráter suave e educado. Ë ideal como cão de companhia. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  78. 78.  Grupo 9 Cães de companhia e toys Lhasa Apso Por trás de um véu de pelos sedosos encontram-se escondidos um par de olhos escuros, que segundo a lenda, cada vez que te olham revelam um segredo diferente das montanhas do Tibet. O Lhasa é um cão exótico e atraente com longa pelagem espessa. Sua cor pode variar de dourado, areia ou mel, preferentemente com pontas escuras nas orelhas rabo e barba.Criados No séc.VII para vigiar os templos. O Lhasa mantém seu instinto guardião e por isso é reservado diante de estranhos RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  79. 79.  Grupo 9 Cães de companhia e toys BICHON BOLONHÊS É parente do maltês, e o mais provável é que descenda dele. seu país de origem é a Itália e mais precisamente, a cidade de Bolonha, que lhe deu o nome, sendo as suas origens remotas: já nos séculos XI e XII eram apreciados especialmente pela graça e beleza. Comportamento e caráter: muito sério , aparentemente pouco vivaz. Criativo, dócil, apegado a seus companheiros até a abnegação. Pêlo longo por todo o corpo, da cabeça à cauda, da linha dorsal às patas. Branco sem qualquer mancha ou tonalidade. altura na cernelha: machos de 27 a 30 cm; fêmeas de 25 a 28 cm. peso: de 2,5 a 4 quilos. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  80. 80.  Grupo 9 Cães de companhia e toys Boston Terrier Três raças européias intervieram na formação do Boston Terrier: o bulldogue inglês, o bullterrier e provavelmente o boxer. De aspecto geralmente vivaz, muito inteligente, com pelos lisos, de cabeça Uma combinação de proporções de cor de fundo e mancha indica particular distinção. Um cão com excesso de branco no corpo, ou sem as devidas proporções de cor e de branco na cabeça será considerado inferior mesmo embora tenha méritos iguais e suficientes. A expressão, a cor e as manchas serão consideradas separadas em relação a avaliação de aspecto geral. A cor deve ser rajado com branco, ou preto com branco que pode ser admitida O Boston Terrier é hoje um admirável cão de companhia, paciente e inteligente e de bom gênio. peso: abaixo dos 11,300 quilos, dividido nas seguintes categorias: peso leve - abaixo dos 6,800 quilos; peso médio - entre 6,800 quilos e 9,000 quilos peso pesado - de 9,000 quilos não ultrapassando os RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  81. 81.  Grupo 9 Cães de companhia e toys Buldogue francês Em suas origens, o buldogue francês participava de cruéis combates contra touros. Hoje ele é um pacifico cão de companhia, com um plantel reduzido no Brasil. As orelhas de morcego são marcantes neste ex-cão de luta francês. Pequeno, porem forte, o buldogue francês inspira com sua aparência estranha grande e provoca curiosidade em quem o vê pela primeira vez. As orelhas de morcego e o tipo de crânio forte, largo e quadrado são características marcantes neste cão que durante o século XIX, era o principal personagem de combates de touros dos bairros baixos de Paris Hoje é um cão tido como imperturbável, carinhoso e companheiro. A função de combate desapareceu e a ferocidade deixou de ser uma qualidade desejável Embora pacífico, o buldogue francês preserva algumas características de seus ancestrais guerreiros: não teme outros animais, independente de tamanho e grau de ferocidade que possuam. Tem força e espírito de decisão para reagir a qualquer ataque, RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  82. 82.  Grupo 9 Cães de companhia e toys CAVALIER KING CHARLES SPANIEL Sabe-se que no início do século XV já existiam exempleres da raça na Inglaterra. No século XVII recebeu o nome de King Charles Spaniel numa homenagem ao Rei Charles II, que era verdadeiramente apaixonado por estes cães, mas ao decorrer do tempo foi se transformando. Já no século XIX tinha um porte bem mais reduzido, o focinho ficou mais curto, e um stop mais acentuado, orelhas mais baixas companhia, nunca é agressivo ounervoso, por isso não espere dele atitudes de um cão de guarda. Como é um cão extremamente sociável, até com os outros animais, faz amizades facilmente, o máximo que pode ocorrer é um atitude apreensiva com estranhos e que não dura mais que alguns minutos. Pelagem sedosa e muito macia ao toque, sendo permitindo leves ondas. As franjas nas orelhas, membros e cauda devem ser longas. Não é permitido qualquer tipo de tosa somente entre RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  83. 83.  Grupo 9 Cães de companhia e toys Chihuahua São poucas as raças caninas autóctones do continente americano, mas entre elas há uma tão antiga como célebre: o chihuahua. Apesar das suas dimensões reduzidíssimas, o chihuahua. Possui uma natureza forte e caça em forma insuperável roedores pequenos. Como cão de guarda está sempre alerta; interessa-se muito pelo que sucede ao seu redor; quanto se conseguir ganhar a sua confiança, é fiel até a morte. O Chihuahua é considerado a menor raça do mundo: não são raros os exemplares adultos que pesam menos de um quilo. Ele recebe o nome do maior estado da República Mexicana, onde supõe-se que viveu em estado selvagem tendo sido capturado e domesticado pelos indígenas durante a época da civilização "Toltec Varia entre os 500 gramas e os 3 quilos preferindo-se os exemplares de 1 a 2 quilos. Os cães com mais de 3 kg são desqualificados. Pêlo curto ou longo. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  84. 84.  Grupo 9 Cães de companhia e toys Pequinês A sua verdadeira origem é desconhecida. Somente sabe-se que é muito antigo, talvez contemporâneo da aparição do Celeste Império, no sudeste asiático. O pequinês foi levado para a Europa, mais exatamente para a Inglaterra, em 1861, depois da queda de Pequim e da destruição do Palácio de Verão em mãos das tropas franco-inglesas. Oficiais ingleses levaram como presa de guerra alguns exemplares, dos quais um foi oferecido como presente à rainha Vitória. A criação européia contou, desse modo, com os seus primeiros antepassados. Às qualidades estéticas o pequinês alia certo grau de inteligência. É atento, brincalhão e afetuoso. Dentro de casa intromete-se em tudo. É preciso, porém, Ter cuidado com os olhos, que são frágeis; muitos deles ficam cegos. Pelagem - dupla: pêlo longo, liso e um pouco rústico. A juba é profusa ocupando o pescoço. Franja profusas revestem as orelhas, a face posterior dos membros , a cauda e os dedos . O subpêlo é espesso. Todas as cores e marcações são permitidas exceto o albino e fígado. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  85. 85.  Grupo 9 Cães de companhia e toys Poodle O Poodle, também chamado de Barbone e Caniche, é considerado uma das raças mais inteligentes, obedientes, dóceis e versáteis. Por possuir tais características e uma aparência encantadora, é considerado o mais popular das raças. O nome deriva da palavra alemã "pudel", que significa "chapinhar na água". No passado, esse animal serviu como excelente cão de busca. Os Poodles com menos de 25 cm são chamados de Micro. Geralmente, em função do tamanho, tem a ossatura muito delicada e fogem das características exigidas no padrão da raça. TOY - até 28 cm ANÃO - de 28 a 35 cm MÉDIO - de 35 a 45 cm GRANDE - de 45 a 60 cm RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  86. 86.  Grupo 9 Cães de companhia e toys Poodle (cont.) COR -preto, branco, marrom, cinza e abricó. Marrom - puro, quente, bem escuro e bem uniforme. As tonalidades do marrom não devem chegar ao bege, nem sequer aos tons derivados, mais claros, como também, ao marrom escuro que tende ao preto, quer dizer a cor negro berinjela. Cinza - uniforme: suas gradações de tonalidade não devem chegar ao preto, nem ao branco. Abricó - de tonalidade uniforme, sem tender ao bége ou ao creme, nem ao vermelho ou ao marrom avermelhado, ou chegar aos derivados do marro RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  87. 87. Grupo 9 Cães de companhia e toys Poodle (cont.) Pelagem frisada, cacheada ou encordoada, constantemente alerta, ativo, de fácil aprendizado. Movimenta-se com uma andadura leve e saliente. O pescoço é forte e bem proporcionado; as pernas dianteiras retas e paralelas, as pernas traseiras são musculosas; a cauda polada, alta no traseiro e ereta; o peito profundo e as costelas são protuberantes. Como cão de utilidade, a pelagem profusa atrapalhava a natação do animal , daí a necessidade da tosquia. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  88. 88.  Grupo 9 Cães de companhia e toys Poodle (cont.) TOSA LEÃO: necessariamente tosado: lombo e flancos, desde os membros posteriores até as últimas costelas; o focinho, em cima e embaixo, a partir das pálpebras inferiores; as faces, as patas anteriores e posteriores, deixando pompons ou braceletes e motivos. É aconselhável o bigode, para todos os exemplares. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  89. 89.  Grupo 9 Cães de companhia e toys Poodle (cont.) MODERNA: Pelagem nos quatro membros, da seguinte forma: Necessariamente tosado: membros, cabeça e cauda, igual a tosa Leão. No tronco deve ser aparada, com 1 cm de linha superior, aumentando gradualmente em volta dos ombros e no alto dos membros. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  90. 90. Grupo 9 Cães de companhia e toys Poodle (cont.) SELA INGLESA: acrescentar à tosa Leão, motivos nos membros posteriores, braceletes nos braços e punho. Na cabeça, um topete. Neste tipo de tosa, o bigode é facultativo. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  91. 91.  Grupo 9 Cães de companhia e toys Pug De origem chinesa, o PUG foi levado à Holanda por volta do século XVI pela Companhia Mercante de Navegação Holandesa, dita Companhia das Índias , e foi bastante apreciado pelas damas da sociedade como cão de colo. Depois chegou à Inglaterra que o adotou e mais tarde redigiria o seu padrão. Antes, porém, no início do século XVII, já era difundido em vário s países europeus como Itália, França, Espanha e Alemanha. Sempre tido como animal de estimação da nobreza e alta sociedade, sua trajetória remonta os episódios com Napoleão Bonaparte, Willian the Silent, o rei da Holanda e mais recentemente com o Duque de Windsor. Sua energia e simpatia são contagiantes. O Pug é um cão sem muita pelagem por baixo, por isso sente um certo frio se deixá-lo dormir ao relento. Por ter o focinho extremamente curto, sua pré- disposição a má respiração faz com que tenhamos certos cuidados com gripes e resfriados, e possam vir a trazer maiores complicações, por isso mantenha-o longe de geladeiras e jamais dê a ele nada gelado. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  92. 92.  Grupo 9 Cães de companhia e toys Shi Tzu Robusto, pelagem abundante, porte, distintamente, arrogante com cabeça bem lembrando o crisântemo, de temperamento amistoso e independente, inteligente ativo e alerta. Formados provavelmente na corte do Celeste Império, através do cruzamento dos pequenos cães sagrados do Tibet com os antepassados do pequinês contemporâneo, foram importados pela primeira vez à Inglaterra em 1930; desde então, muitos exemplares foram criados com sumo cuidado na Europa. Infelzmente, em Alguns casos, foram cruzados com pequineses para obter uma altura menor RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  93. 93.  Grupo 9 Cães de companhia e toys Lhasa Apso No passado, propriedade exclusiva dos religiosos e dos nobres, o lhasa apso guardava os templos e mosteiros do tibet.. além de sua função de sentinela , acreditava-se que este cão trazia sorte. Era crença geral que após a morte , a alma do dono encarnava-se em seu cão. por esta razão o lhasa apso era considerado um animal sagrado. O nome deriva de lhasa, capital do Tibet, a palavra "apso" significa sentinela que late. E um cão profundamente quieto, calmo, e não é roedor. é capaz de ficar horas e horas deitado perto de seu dono. muito higiênico. Só faz as suas necessidades nos locais apropriados e ensinados. Nunca "suja " o lugar onde come ou dorme. é um cão que gosta muito de carinho, mas também é de temperamento muito independente , de caráter alegre, cheio de segurança, mas RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  94. 94.  Grupo 9 Cães de companhia e toys Lhasa Apso(cont) 1- Lhasa apso é um cãozinho de guarda e companhia, late pouco, dando sinais quando estranhos chegam ou quando quer alguma coisa. 2- tem uma pelagem longa, 3- exige uma escovação de três em três dias. 4- banho deve ser dado uma vez por semana. 5- tem um nível de atividade média, ou seja é um cãozinho que pode ficar horas e horas deitado calmamente ao seu lado. não exige que seja levado para passear. 6- prefere ficar mais quieto. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  95. 95.  Grupo 9 Cães de companhia e toys Lhasa Apso(cont) 7- quanto a obediência você deverá ser firme com ele, sem ser agressivo, ( nunca bata no lhasa pois ele é um cachorro muito corajoso e não se sente pressionado com tapas, é mais fácil um bom sermão - pode ter certeza que ele entenderá-) seu temperamento é muito bom, porém é um cão de muita personalidade. 8- com estranhos no início é muito desconfiado, de temperamento reservado. é obediente e inteligente, mas costuma as vezes obedecer somente ao dono. 9- ele escolhe o seu dono e não é escolhido. esta escolha é feita por motivos que somente ele, o lhasa , sabe. 10- a área que ocupa é pequena. 11- vive dentro de casa. 12- não gosta muito de exercícios - é um cãozinho bonachão... 13- não gosta muito de ficar no colo, tem um estilo mais independente. mas enquanto filhote você terá um cãozinho muito peralta em sua casa.. . sua maturidade chega após os 12 meses. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  96. 96.  Grupo 10 Galgos Afgham hound A primeira menção à raça que hoje conhecemos como Afghan hound se encontra num papiro, datado aproximadamente de 400 a 3000 a . C, achado nas proximidades de Jebel Musa, localizada na pequena península do Sinai, entre o Golfo de Suez e o Golfo de Akaba, local que fazia parte do antigo Egito. Reservado com estranhos, é tido como um cão independente. Porém como as demais raças, é muito apegado ao seu dono, com quem gosta de compartilhar os passeios ou descansos no sofá, a sua cama predileta.Gosta de viver em grupo, principalmente com outros Afghan. Mas também convive com outros cães tranqüilamente . o Afghan só costuma atacar outros cães se for provocado.Para que o cão possa ter a pelagem completa é necessário aguns cuidados especiais de seu dono. Os banhos devem ser semanais ou no máximo a cada dez dias. Um banho bem dado, com produtos de boa qualidade dispensa as escovações durante a semana. A raça não requer tosa, mas pode ser feito o trimming no dorso e pescoço, pois neste lugares a pelagem é mais curta e lanosa. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  97. 97.  Grupo 10 Galgos Greyhound O nome do greyhound seria uma deformação de greek-hound (sabujo helênico) cão de linhas e aspecto geral parecido, embora em forma tosca, como o lebrel moderno, e muito difundido na Grécia em tempos remotos. A sua importância ao Ocidente haver-se-ia produzida graças aos fenícios, aos celtas ou aos cruzados. pêlo do greyhound é liso e espesso e suas cores podem variar muito, mas o de pêlo ruivo com máscara negra é o mais procurado. O greyhound pode atingir 70 km por hora. Possuindo inigualável força e resistência. Inteligente, amoroso e gentil. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  98. 98.  Grupo 10 Galgos Whipped Este cão foi criado há uma centena de anos pelos mineiros do norte da Inglaterra e especialmente selecionados para a caça à lebre. Seu pequeno porte é resultante dos cruzamentos efetuados entre o gryhound e o fox terrier.Inteligente, afetuoso, muito obediente, é tão vivaz como dócil e tímido. Adora a companhia das crianças. Embora de aspecto delicado, é excepcionalmente robusto, resistente aos agentes atmosféricos e poucas vezes adoece É limpo, sem odor; o seu pêlo, curtíssimo, não necessita tratamentos especiais e se vive no campo, ele mesmo cuida da sua higiene rolando pelo pasto o whippet poderia ser descrito como um greyhound em miniatura. È um cão sumamente veloz (alcança cobrir 65 quilômetros por hora), e na Inglaterra: fina, curta e cerrada. Cor: todas as cores, ou combinações de cores, são permitidas. machos, de 47 a 51 cm fêmeas, de 44 a 47 cm. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  99. 99.  Grupo 10 Galgos Wolfhound irlandês O naturalista E.C. Ash não crê que a raça tenha uma origem anterior ao século XIV.Apesar de seu tamanho gigantesco e do seu aspecto eriçado , o wolfhound é de índole amável e de grande bondade e generosidade; paciente com todos, e em particular com as crianças, coisa que é difícil igualar em outras raças caninas. É muito inteligente, mais reflexivo que vivaz, e muito hábil. Não é de natureza mordedora: limita-se a latir e a observar o intruso até que chegue o dono. Entretanto, se é adestrado para o ataque, pode ser perigosíssimo, porque a sua extraordinária força permite-lhe chegar a matar um homem. Sua pelagem é áspera e dura no tronco, membros e cabeça; dura, de arame especialmente, nas sobrancelhas e cavanhaque. As cores reconhecidas são: cinza, rajado, vermelho, preto, branco puro, fauve ou qualquer cor, que aparece no Deerhound. altura mínima: machos 79 cm/ fêmeas 71 cm pêso mínimo: machos 54,5 quilos/ fêmeas 40,5 quilos. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  100. 100.  Grupo 10 Galgos Saluki Entre as dinastias XIII e XVII, o Egito suportou a dominação dos hicsos, povos asiáticos nômades e combativos. Seguindo as suas tropas, iam numerosos cães de caça (lebréis) asiáticos. Ter-se-iam cruzado com lebréis egípcios, formando assim os primeiros antepassados salukis. Os salukis atuais descendem diretamente dos mais antigos cães de carreira do mundo, que foram talvez os primeiros cães adestrados pelo homem para a caça. Lindo e elegante, de pêlo liso e brilhante, e largas franjas na cauda, nas orelhas e nas coxas, não requer corte especial de pelo nem tratamento algum para a sua apresentação nas mostras. PELAGEM: lisa e sedosa; leves franjas, na face posterior dos membros e nas coxas; às vezes, leves franjas lanosas, nos ombros e nas coxas Cor: branco, isabela, bege, dourado, vermelho cinza e castanho, tricolor (branco, preto e castanho), preto e castanho e todas as variações dessas cores. Altura: 58-71 cm RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
  101. 101.  Grupo 10 Galgos Borzoi A família real russa promovia o Borzoi , da mesma forma que fazia a corte britânica em relação ao Greyhound. A caça ao lobo se converteu no esporte nacional russo e o Borzoi foi criado para esse propósito. Necessitavam de Borzois velozes e resistentes para alcançar os lobos , lançar-se sobre eles , derrubá-los e cravá-los no chão. O Borzoi quando chegou na Inglaterra Não encontrou lobos para caçar , mas graças a sua beleza natural se converteu em um cão decorativo para as mansões elegantes e para as exposições. O Borzoi é um cão precioso porém não está preparado para qualquer tipo de vida. É um cão com estilo e graça incomparável, mas seus proprietários precisam ter espaço Suficiente em suas casas. Tem muito bom caráter e sempre é um perfeito cavalheiro. A pelagem é longa , sedosa , sem ser lanosa, lisa e ondulada. Sua altura varia entre 71 e 79cm e seu peso entre 34 e 48Kg. A cor predominante é o branco, mas outras cores são aceitas. RAÇAS CANINAS CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA

×